Lista 2: Princípios de Bioestatística – Exercícios sobre Probabilidade e Qualidade de Testes Clínicos



Baixar 16.17 Kb.
Encontro05.08.2016
Tamanho16.17 Kb.
Lista 2: Princípios de Bioestatística – Exercícios sobre Probabilidade e Qualidade de Testes Clínicos



  1. A tabela abaixo mostra um estudo relacionando peso e pressão:




PRESSÃO

PESO




Excesso

Normal

Alta

0.15

0.05

Normal

0.20

0.60




  1. Qual a probabilidade de um indivíduo desta população ter pressão alta?

  2. Qual a probabilidade de um indivíduo que tem excesso de peso ter pressão alta?

  3. Analisando a tabela, você diria que o falto de uma pessoa ter pressão alta depende do seu peso? Justifique.




  1. As sensibilidades e especificidades de três testes (A,B e C) para o diagnóstico de câncer de mama em mulheres pré-menopausa são dadas abaixo:

A – sensibilidade = 80% e especificidade = 95%

B – sensibilidade = 90% e especificidade = 90%

C – sensibilidade = 85% e especificidade = 100%


Considere que os três testes apresentam o mesmo custo e nenhum deles está associado a efeitos colaterais. Marque falso (F) ou verdadeiro (V) e justifique.
( ) Uma paciente fez o teste A e este foi positivo. Neste caso, ela deveria fazer também o teste B.

( ) Não existem resultados falso-positivos com o teste C.

( ) A proporção de falso-positivos e falso-negativos no teste B é a mesma.



  1. Dor persistente no tendão de Aquiles (tendão calcanear) durante mais de seis meses pode ser causada por ruptura parcial do tendão. Essa lesão é geralmente refratária a tratamento conservador, sendo frequente a necessidade de intervenção cirúrgica para alívio da dor. Para avaliar o valor diagnóstico da ultra-sonografia nesses casos, 37 pacientes tiveram seus achados do exame pré-operatório comparados aos da cirurgia (Kalebo et al., 1992). Os 30 resultados positivos encontrados na ultra-sonografia foram confirmados, mas dos 7 resultados negativos, 2 eram na verdade positivos.

  1. Calcule a sensibilidade e especificidade da ultra-sonografia para diagnóstico de ruptura parcial de tendão de Aquiles.

  2. Por que se pode afirmar que a prevalência calculada a partir desse estudo é diferente daquela encontrada na população em geral?

  3. Uma bailarina chega ao consultório de seu ortopedista com história clínica, sinais e sintomas que o fazem ter 70% de certeza no diagnóstico de ruptura parcial do tendão de Aquiles. Com resultado negativo da ultra-sonografia qual a probabilidade dela não ter a lesão? O que aconteceria se o resultado fosse positivo?



  1. Foi feita avaliação para câncer de próstata em 300 homens hospitalizados devido a sintomas de obstrução urinária. Um dos testes realizado foi o exame digital do reto. O resultado foi classificado como "positivo" segundo o critério padrão. Os resultados do exame digital e da biópsia são apresentados a seguir:




Resultado da biópsia

Resultado do exame digital







Positivo

Negativo

Total

Presente

48

21

69

Ausente

25

206

231

Total

73

227

300

a) Admita que o resultado da biópsia é completamente preciso na determinação de presença do câncer de próstata. Qual é a sensibilidade e a especificidade do exame digital na detecção de câncer de próstata?



b) Neste população de homens, qual é o valor de predição positiva e o valor de predição negativa do exame digital?

c) Um clínico geral está considerando a possibilidade de realizar o exame digital do reto em todos os homens com mais de 50 anos que procuram seu consultório, mesmo não apresentando sintomas de obstrução urinária. Da literatura, ele sabe que a prevalência de câncer de próstata nesta faixa etária é de 0,005. Usando os valores para a sensibilidade e especificidade obtidos anteriormente, calcule a proporção de homens com resultado positivo no exame digital que realmente têm a doença.


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal