Logotipo vocacional



Baixar 9.12 Kb.
Encontro04.08.2016
Tamanho9.12 Kb.
C
ongregazione delle Suore Missionarie di S. Carlo Borromeo - Scalabriniane

Via Monte del Gallo, 68 – 00165 – Roma - Italia




LOGOTIPO VOCACIONAL
1. História do Logotipo

No Encontro Congregacional de Pastoral Vocacional, realizado em São Paulo, de 23 a 31 de julho de 2012, refletiu-se sobre a necessidade de criarmos, na Congregação, um logotipo vocacional, uma marca que pudesse caracterizar todos os materiais produzidos para a Pastoral Vocacional. No final do encontro, esta proposta foi assumida pelo grupo como uma atividade a ser realizada.

No Encontro dos Governos Geral e Provinciais, em Melrose Park (Chicago), de 23 a 30 de agosto de 2012, foram apresentadas as Conclusões do Encontro Congregacional de Pastoral Vocacional e foi aprovado pelos membros presentes o encaminhamento para a criação de um logotipo vocacional congregacional. Após este evento, as irmãs responsáveis, junto a técnicos em designer, deram encaminhamento a esta atividade.
2- Significado do Logotipo

CORES: O logo contém as cores da Bandeira da Congregação: amarelo, branco e azul.

Na bandeira da Congregação o branco e o amarelo significam a terra, onde vivemos nossa vida de peregrinos. “Somos estrangeiros e peregrinos nesta terra” (Hb 11,13); terra que traz as cores da Igreja, para nos dizer que dela fazemos parte e nos colocamos a serviço através do carisma scalabriniano.

A cor azul lembra o manto de nossa mãe Maria que nos protege e também nos lembra o céu, onde, depois de nossa peregrinação terrena nos espera a coroa da vitória, se em vida tivermos empunhado com coragem a cruz, e se esta vida deixou nas poeiras do caminho um traço indelével: “Humilitas1.

A cor vermelha, em Scalabrinianas, é a cor do sangue (vida), do coração humano e se associa à vitalidade, dinamismo, confiança que todas devemos ter no empenho de fazer transbordar a “paixão” pelo seguimento de Jesus Cristo e pelos migrantes.


MUNDO (Globo): O mundo da mobilidade humana é a nossa seara, lugar onde a história de cada migrante se entrelaça com a história de Jesus Cristo que, desde a Encarnação, colocou a sua tenda entre nós (cf. Jo 1,14).

Há um espaço branco entre a cor azul do globo e a cruz, para nos dizer que a história, a humanidade está a caminho de sua plenitude (cf. Ef 1,10) e necessita de nossa colaboração para “reconciliar todos os seres em Cristo” (Cl 1,20), a fim de que Deus seja tudo em todas as coisas.


CRUZ: A cruz representa o nosso seguimento a Jesus Cristo. Ela se estende para os quatro lados do globo, num abraço simbólico de todas as realidades do mundo, sobretudo, as realidades do migrante. A vocação de ser discípulas missionárias está enraizada no mistério pascal da vida, paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo.
PÉS: Os pés representam a nossa itinerância apostólica (missionariedade) junto às pessoas em mobilidade, em todos os continentes. Nascemos como Congregação para ser presença encarnada de Jesus Cristo junto aos migrantes, tecendo com eles a vida, a história e a esperança de um futuro melhor. Esta itinerância, vivida na acolhida da diversidade das culturas, das raças, das crenças, gera comunhão capaz de transformar a realidade em manifestação do amor trinitário.

Os pés, também, recordam as palavras do fundador João Batista Scalabrini: “Ide mensageiras velozes” e, no caminho, interpelam cada discípula missionária scalabriniana a semear, com esperança, a Boa Nova do Reino: “Eis que o semeador saiu a semear” (Mc 4,3).




Roma, 22 março de 2013

1 Cf. Livro das comemorações do cinquentenário de fundação da Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo, Scalabrinianas (1945).


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal