Manifesto da Articulação Brasileira de Combate à Corrupção e à Impunidade



Baixar 8.87 Kb.
Encontro22.07.2016
Tamanho8.87 Kb.
Manifesto da Articulação Brasileira de Combate à Corrupção e à Impunidade
A corrupção é uma realidade tristemente presente na vida cotidiana dos brasileiros. Poucos são os dias em que os jornais não noticiam novas denúncias e investigações sobre atos de corrupção de políticos, funcionários e empresários, pelo país afora, na administração de recursos públicos ou como resultado da promiscuidade entre interesses públicos e privados. Esse problema não é somente brasileiro, e tem se agravado em muitos países do mundo. Muitas medidas são tomadas para coibir a corrupção, mas o sentimento generalizado é de que a impunidade prevalece, pelo menos no Brasil.

Em acréscimo a isso, em nosso país a corrupção tende a ser considerada natural, como se fosse crônica e incurável, com a qual estamos obrigados a conviver, embora a maioria do povo brasileiro não aceite a corrupção e mesmo se revolte com o que vê e ouve. Mas, alimentada pela exemplaridade negativa de muitos dos responsáveis políticos do Brasil e do mundo, ela tende a se consolidar como uma cultura, fixando anti-valores e moldando comportamentos em todos os níveis e setores da sociedade brasileira.

É nessa cultura que se apóiam os atos de corrupção que é preciso eliminar da prática administrativa, política e empresarial e da vida cotidiana em nosso país, desde a prática individual de cidadãos isolados até as atuações organizadas de corporações e governos a qualquer nível. Torna-se por isso fundamental superá-la.

Os signatários deste Manifesto convidam portanto seus concidadãos a reagir, antes que a doença real da corrupção destrua nosso organismo social.

Para isso construíram a “Articulação Brasileira de Combate à Corrupção e à Impunidade”, com o apoio da organização “Transparência Internacional”. Ela associa, em rede, pessoas, entidades e organizações da sociedade brasileira e está aberta à participação de todos que compartilhem seus pontos de vista.

A ABRACCI, além de sua atuação específica, apoiará e reforçará todos os esforços de combate à corrupção e à impunidade desenvolvida pelos seus membros e pelos que lançarem iniciativas com esse objetivo.



Os signatários deste Manifesto declaram seu compromisso com a implementação da missão da Articulação, promovendo as mudanças necessárias em seu relacionamento com os temas da corrupção, da impunidade e da transparência, no desenvolvimento de atividades externas de monitoramento, capacitação, promoção legislativa e pesquisa, assim como internamente, pela ampla disponibilização de informações, prestações de contas e abertura quanto a dados, contratos, e projetos sob sua responsabilidade.

Lançado no Fórum Social Mundial Belém, 29 de janeiro de 2009.

Membros da ABRACCI em 26/09/2009

Amarribo; Amarribo Junior; Artigo 19;Associação Filantrópica Magnificat; Associação para o Desenvolvimento para Intercomunicação (ADI);CEERT/SP; Comissão Brasileira de Justiça e Paz;Controladoria Geral da União(CGU); Força Tarefa-Piauí;Fundação AVINA;INESC; Instituto Ágora;Instituto Ethos ; Instituto de Fiscalização e Controle (IFC);Ministério Público Democrático (MPD); Movimento Nossa São Paulo;Movimento Voto Consciente;Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE);Movimento Permanente pela Ética; Movimento Nossa Teresópolis;Obal- Organização Barra Limpa – Barra Velha-SC Ong Aracati;ONG Moral; Paróquia Nossa Senhora da Imaculada Conceição;Sindicato dos Servidores de Educação; Transparência Capixaba;UEPe;
Visite: http://abracci.ning.com

Mais informações com Betina Sarue : betina@ethos.org.br


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal