Marco de Medição de Desempenho dos Tribunais de Contas (mmd-tc) Projeto Qualidade e Agilidade dos Tribunais de Contas (qatc) Treinamento das Comissões de Avaliação dos Tribunais de Contas Exercício de pontuação de indicadores de mmd-tc resposta tarefa 3



Baixar 24.05 Kb.
Encontro05.08.2016
Tamanho24.05 Kb.
Marco de Medição de Desempenho dos Tribunais de Contas (MMD-TC)

Projeto Qualidade e Agilidade dos Tribunais de Contas (QATC)

Treinamento das Comissões de Avaliação dos Tribunais de Contas

Exercício de pontuação de indicadores de MMD-TC

RESPOSTA
TAREFA 3 : QATC - 20 FUNDAMENTO DA AUDITORIA OPERACIONALQATC 18-
DIMENSÃO (i) - Normas e orientações de auditoria operacional


Critério

Atende /Não atende

Evidência no texto

O TC:

a) Formulou/adotou normas de auditoria compatíveis com a ISSAI 300, levando em consideração as Performance Audit Guidelines (Diretrizes da Auditoria Operacional) da INTOSAI, ou adotou essas Diretrizes como suas normas oficiais. As normas contemplam os seguintes subcritérios:


i) Princípios gerais

ii) Planejamento

iii) Execução

iv) Elaboração de relatórios




Atende

O Tribunal elaborou Normas de auditoria operacional, com base na ISSAI 300, com o objetivo de definir os princípios gerais, orientar o planejamento e a execução da auditoria (atende parcialmente o item a – não prevê elaboração de relatórios)


b) Formulou e divulgou aos auditores políticas ou princípios para assegurar a execução das normas adotadas ou princípios gerais da auditoria operacional. Essas políticas ou princípios dispõem sobre:
i) Organização e processos de trabalho.

ii) Seleção dos tópicos de auditoria.

iii) Sistema de controle de qualidade.


Não atende


O controle de qualidade está de acordo com o preconizado na norma ISSAI 40, havendo, portanto, a exigência de documentar as políticas e procedimentos de controle de qualidade do departamento e comunicá-los à equipe de servidores (cumpre b iii).
O departamento de auditoria recentemente atualizou o manual, que dispõe sobre a forma de organização e dos processos de trabalho (cumpre b- i), bem como sobre os novos critérios de risco e materialidade para seleção de auditoria e de seus respectivos temas (cumpre b- ii). Como este trabalho foi concluído em janeiro, coincidindo com o mês de início da programação, a divulgação foi restrita à Presidência do Tribunal. (não cumpre parte do caput do b).

c) Oferece apoio aos auditores na implementação das normas de auditoria adotadas e das exigências éticas, e no desenvolvimento das suas qualificações profissionais, por exemplo, cumprindo os seguintes subcritérios:
i) Materiais de orientação

ii) Promoção do desenvolvimento profissional.

iii) Acesso a peritos, quando necessário.

iv) Intercâmbio de experiências profissionais com outros auditores operacionais.

v) Acesso a capacitação interna e externa.

vi) Possibilidade de cursos acadêmicos.





Atende

O TC possui uma política continua de qualificação dos seus auditores, disponibilizando material de técnico especializado, ofertando oportunidades de aprendizagem individuais e coletivas, tanto internas quanto externas, inclusive mestrado, que são consideradas para promoção profissional (atende c - i, ii, v, vi).

]
O Tribunal mantém parcerias com outras instituições de controle, participando regularmente de grupos de trabalho, com o propósito de intercambiar experiências e aprimorar aspectos metodológicos. No entanto, em virtude de contingenciamento de gastos, os auditores não participaram dos dois últimos encontros anuais. (atende c - iv).


Encontra-se em execução uma auditoria operacional que pretende avaliar em que medida a matriz energética do Estado X, é capaz de atender nos próximos 10 anos ao Programa de Desenvolvimento Industrial. Para tanto, a equipe de auditoria necessitará do apoio de especialista em energia nuclear, com vistas a auxiliá-la na definição do problema e das questões de auditoria. A demanda da equipe consta do Plano de auditoria, que foi devidamente aprovado pela alta direção (atende c - iii).




  • Pontuação = 4: todos os critérios são cumpridos, inclusive todos os subcritérios

  • Pontuação = 3: todos os critérios são cumpridos, com todos os subcritérios sendo cumpridos em pelo menos um deles

  • Pontuação = 2: dois dos critérios são cumpridos, com todos os subcritérios sendo cumpridos em pelo menos um deles

  • Pontuação = 1: um dos critérios é cumprido, mas nem todos os subcritérios sejam cumpridos

  • Pontuação = 0: Nenhum dos critérios é cumprido



QATC 20 (i): PONTUAÇÃO 2

A dimensão (i) do QATC-20 – Fundamentos da Auditoria Operacional tem pontuação 2 dois dos critérios são cumpridos (a e c), com todos os subcritérios sendo cumpridos em pelo menos um deles (c) . O B não cumpriu o caput, prejudicando os subitens.


QATC- 20: PONTUAÇÃO FINAL = 3
Explicação: Os pontos das dimensões são 2+3+4+3 resultam em 3, ver a tabela MMD -TC. (Reordene os pontos como 2, 3, 3, 4 e encontarmos rapidamente)


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal