Marco situacional



Baixar 0.57 Mb.
Página1/7
Encontro04.08.2016
Tamanho0.57 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7


  1. MARCO SITUACIONAL



    1. . IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO


NOME: ESCOLA ESTADUAL JANDIRA FERREIRA ROSAS

ENDEREÇO: Rua Ladislau Mainardes Rosa, s/n


MUNICÍPIO: CURIÚVA


UNIDADE MANTEDEDORA: GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ


NÚCLEO REGIONAL DE EDUCAÇÃO: TELÊMACO BORBA


GRAU: ENSINO FUNDAMENTAL (5º A 8º SÉRIES)


TURNO DE FUNCIONAMENTO: MANHÂ, TARDE E NOITE.


RESOLUÇÃO: 27/06/99 DE 02/07/1999

1.2. HISTÓRICO DO ESTABELECIMENTO DE ENSINO

A Escola Estadual Jandira Ferreira Rosas. Ensino Fundamental foi criada e autorizada a funcionar pela Resolução nº. 2706, de 02 de julho de 1999, com implantação simultânea retroativa ao início do ano letivo.

A denominação homenageia a professora Jandira Ferreira Rosa, natural de Curiúva, Pr, que, desde jovem mostrou interesse pela nobre arte de ensinar. Começou sua carreira na Escola Rural Município Rita Tomé, em Guajuvira no dia 08/08/1969. De 1970 a 1984 deixou de lecionar, exercendo somente a profissão de costureira, pois dessa maneira podia dedicar-se tempo integral a sua família. Reiniciou seu trabalho como professora em 18/04/1984, prestando serviço na Escola Estadual Professor Gabriel Rosa. Em 1997 ocupou o cargo de diretora neste Estabelecimento de Ensino. Em 18 de Setembro de 1997 veio a falecer, vítima de um ataque cardíaco.

A Escola Estadual Jandira Ferreira Rosas está localizada à Rua Vereador Ladislau Mainardes Rosa, s/n, Morada Verdes Campos, Município de Curiúva, estado do Paraná, funcionando em três turnos, em prédio cedido pela Prefeitura desta cidade.

Este Estabelecimento de Ensino tem por finalidade, atendendo ao disposto nas Constituições Federal e Estadual e na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, e, no uso de suas atribuições que lhe foram delegadas pela Resolução nº. 900/99 de 25 de Fevereiro de 1999, considerando a legislação vigente e o Parecer nº. 1767/99 da coordenação de Estrutura e Funcionamento ministrar o Ensino Fundamental (5º a 8º séries), observadas na legislação vigente.

1.3. POPULAÇÃO
O Município de Curiúva encontra-se localizado na região, Norte do Estado do Paraná, mantendo fronteira com os municípios de Ventania, Figueira, Sapopema, Telêmaco Borba, Ortigueira e Ibaiti.

Sendo este um pequeno município com aproximadamente 15.000 mil habitantes e 540 km2.

Em termos de padrão sócio-econômico predomina-se em primeiro lugar a agricultura (soja, café, feijão, etc.), depois a pecuária (gado, porcos e frango caipira) em seguida ramo de olarias na produção de (telhas e tijolos), serrarias na produção de (madeiramento para exportação e para casas) e empresas terceirizadas, trazendo mão de obra de fora, empregando pequena parte de funcionários do próprio Município.

Em nosso município, a classe dominante é média baixa, com diversidades profissionais: bóias frias assalariados, funcionários públicos, trabalhador volante, autônomo e agricultores.

Não há incentivo nas áreas da cultura, lazer e esportes.

A escola, muitas vezes, fica em segundo plano.

O Município pouco tem a oferecer aos jovens em termos de empregos, levando-os a deixarem suas famílias na busca de novas oportunidades, em outros lugares.

Por outro lado, a comunidade escolar espera que os problemas de ordem governamental sejam solucionados, considerando que, na maioria das vezes, por trás do distúrbio ensino-aprendizagem, está o baixo poder aquisitivo que, por sua vez, requer mão-de-obra de muitos alunos, afastando-os do convívio escolar.

Quanto ao Corpo Docente e à Equipe Técnico-Administrativa, espera maior valorização profissional e melhores condições de trabalho.
ALUNOS:


  1. Faixa etária dos alunos: a partir de 10 anos;

  2. Turmas heterogêneas;

  3. Alunos originários de vilas próximas - grande parte de baixa renda - boa parte dos alunos vêm de famílias que estão desempregadas ou têm uma renda mínima baixíssima.

  4. O uso de drogas “legais” é comum entre eles;

  5. Gravidez cada vez mais precoce.


PAIS:

    1. Os conflitos não resolvidos dos pais estão prejudicando tremendamente os filhos e acabam estourando na escola e quando os pais são chamados, na maioria das vezes, jogam para o Conselho Tutelar resolver. A escola acaba tendo que proteger essa criança, assumindo a função de coordenadora de sua educação.

    2. Não há mobilização dos pais para participar da discussão dos rumos da escola. Por acanhamento ou preguiça, recusam convites para ações conjuntas.


DOCENTES:

  1. “Um corpo docente capacitado é condição de atração dos alunos e facilitador principal da permanência deles na escola”

  2. Professores e equipe pedagógica com 3º grau completo, alguns com especialização.

  3. Educadores comprometidos com a educação integral de nossos educandos.


FUNCIONÁRIOS:


  1. Comprometidos com a educação dos alunos.

  2. Estão estudando e reforçando o seu aperfeiçoamento profissional.


Tanto o corpo docente, administrativo e pedagógico busca conhecer a realidade da vida de seus educandos, para que os educadores possam interagir na educação, aproveitando suas experiências, transformando-os em um cidadão consciente, crítico e responsável, mudando assim a sua própria história.

Em relação à comunidade escolar vêm se trabalhando as dificuldades e problemas encontrados, buscando o bom andamento das atividades escolares, dando apoio aos projetos e atividades realizadas no âmbito educacional.

1.4. RECURSOS FISICOS

ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO.

Este é um típico exemplo de escola que atende a alunos carentes, funciona em bairro de classe baixa.

São 245 alunos que contam com 22 professores, 1 secretário, 2 assistentes administrativos, 4 trabalhadores dos serviços gerais, 2 pedagogas, uma vice-diretora e 1 diretora.

Quatro salas de aula; uma cantina (construída pela APMF); 4 banheiros (2 femininos e 2 masculinos).

Uma secretaria muito pequena contendo uma mesa, 2 cadeiras, arquivo e um computador com impressora e um armário.

Na cantina encontramos fogão, pia, um armário pequeno de parede, uma geladeira, um freezer do “Leite das crianças”, uma prateleira e uma mesa.

Não temos sala para a “equipe pedagógica”.

Não temos espaço para atender a comunidade escolar. (aconselhamentos, reuniões com os pais e alunos, sessões em grupo, arquivamento de fichas e planejamento de ações) nem sala para os professores fazerem a sua hora-atividade.

O prédio deste estabelecimento não dispõe de sala de: recursos audiovisuais, laboratório de Ciências, quadra esportiva, material de apoio para atividades específicas, muito menos uma Biblioteca.

O “Espaço” não é condizente com a realidade: um terreno grande, mas sem condições de construção.


Alegação: terreno do estado, prédio da prefeitura.

Essa é a nossa realidade hoje!




RECURSOS MATERIAIS
A Escola possui:

01 microcomputador, sem conexão à internet, e que não é disponibilizado aos alunos.

01 impressora jato de tinta

01 máquina de escrever

01 guilhotina

01 mimeógrafo

01 retro-projetor

01 micro system

03 TVs 20 polegadas

02 aparelhos de DVD

01 videocassete

01 dorso humano

01 microscópio

02 globos

Mapas diversos

Equipamentos para experiências (kit laboratório)


A escola necessita de uma tecnologia mais avançada para que professores, funcionários e alunos possam ter acesso para aperfeiçoar o conhecimento como um todo.

RECURSOS HUMANOS:




PROFESSOR

VÍNCULO



AULAS DE


GRADUAÇÃO

C/Horária

Amália Cristina Tibúrcio

REPR

História/

Geografia



História


07

Ciro Luiz Constanski

REPR

Educação Física

Educação Física

04

Cristiane de Souza

SCO2

História

História

15

Daviana Ramon Marcolin

REPR

Educação Física

Educação Física

03

Deusa Giane Tersi Ventura

REPR

L.E. Moderna

Letras

16

Elaine de Souza Tomaz

REPR

Língua portuguesa

Letras

08

Gumercindo Ferreira da Silva

QPM

Ciências

Ciências

16

Itamar Vieira Basílio

REPR

Educação Física

Educação Física

10

João Neilo Miléo

REPR

Matemática


Ciências

Química


24

José Fernando Ventura

REPR

Educação Física

Educação Física

04

Jussara Aparecida M. de Pádua

REPR

Língua portuguesa/ L.E. Moderna.

Letras

09

Kátia Valéria Sivers


SCO2

Matemática

Matemática

04

Laertes José Palmeira

REPR

Educação Física

Educação Física

02

Luciléia de Oliveira

SCO2

Língua portuguesa

Letras

12


Lucrécia G. Abrão Maciel

REPR

História/Ensino Religioso/Geografia

História

21

Márcio Aurélio S. Miléo

REPR

Geografia

Geografia

17

Maria Goretti de Oliveira

QPM/SCO2

Artes

Artes

20

Maria Rosa Assini

QPM

Língua portuguesa

Letras

16


Marília Vieira da Cruz

REPR

Geografia

Letras

O3


Mariluce Martins Terso

QPM

Ciências

Ciências

16

Michele Vedan de Mello

REPR

L.E.Moderna

Letras

06

Selmira Antunes Teixeira

SCO2

Matemática

Matemática

12



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal