Módulo II história da Formação do Capitalismo Aula 4 Formação Econômica do Brasil, Industrialização e os Impactos Recentes da Abertura



Baixar 23.05 Kb.
Encontro01.08.2016
Tamanho23.05 Kb.



Escola de Formação Política Miguel Arraes




Linha do Tempo



Módulo II

História da Formação do Capitalismo
Aula 4

Formação Econômica do Brasil, Industrialização e os Impactos Recentes da Abertura

Séculos XI a XIV:

  • Desagregação do sistema feudal;


Séculos XVI a XVIII:


1534 a 1780 : Brasil Colônia
1780 a 1840: Crise do sistema colonial no Brasil
1780 a 1840:

  • Primeira Revolução Industrial;


1848 a 1914:

  • Pax Britânica com expansão do capitalismo e consolidação da divisão internacional do trabalho.

  • Formação dos grandes blocos de capital financeiro e expansão do imperialismo moderno;


1840 a 1888: Economia cafeeira escravista
1888 a 1930: Economia cafeeira capitalista
1914 a 1917:

  • I Guerra Mundial. Destruição e morte em volumes nunca vistos.

  • A Alemanha é derrotada;


1917:

  • Revolução socialista russa com espalhamento rápido e formação da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS);


1917 a 1929:

  • Período do entre-guerras.

  • A Alemanha derrotada e humilhada é obrigada a pagar valores elevados em indenizações de guerra a outros países europeus.

  • Fortalecimento estadunidense e declínio da hegemonia inglesa.

  • Surgimento do american way of life, do consumo de massa e difusão do rádio.


1929 a 1933:

  • Crise de 1929.

  • Europa e Estados Unidos fragilizados por uma crise financeira sem precedentes.

  • O aprofundamento desta se deveu a gestão econômica ortodoxa dos problemas;


1933 a 1939:

  • Ascensão de Hitler e do nazismo na Alemanha seguida de forte retomada do crescimento econômico no país.

  • New Deal nos Estados Unidos forjando a superação da Crise de 1929.

  • Os danos sociais da crise permitiram o surgimento de um pensamento burguês não-liberal (Keynes e outros);


1939 a 1945:

  • II Guerra Mundial. A primeira guerra motorizada e com uso de armas de destruição em massa.

  • Em meio a guerra, tem início as conversações de alto nível que levarão à construção da ONU e dos órgãos financeiros internacionais, como FMI e Banco Mundial;


1945 a 1973:

  • Surgimento da Guerra Fria e a divisão do mundo em blocos.

  • No Ocidente democrático-liberal, espalhamento do padrão industrial norte-americano (american way of life), crescimento do número e do volume de negócios das empresas multinacionais e reconstrução da Europa.

  • Consolidação da Segunda Revolução Industrial e, devido à situação histórica, constituição do Estado de Bem-Estar Social (países desenvolvidos) e dos Trinta Anos Dourados do capitalismo.

  • Aqui, a políticas keynesianas pareciam ter dominado os ciclos e os problemas mais graves do capitalismo dos países desenvolvidos.

  • O sistema financeiro mundial criado após a guerra (sistema de Bretton Woods) tem plena vigência;


1973 a 1980:

  • Derrocada do sistema de Bretton Woods gerada pela nova nação hegemônica (Estados Unidos).

  • Crise do petróleo.

  • Início do processo de abertura dos mercados financeiros internacionais e da desregulamentação financeira;


1930 a 1980: Insdustrialização (no Brasil)


  • Etapa 1: industrialização restringida (1933-1955)




  • Etapa 2: Industrialização pesada (1956-1980)


1980 a 1990:

  • Estados Unidos elevam juros e abrem mercado financeiro. São acompanhados por demais países ricos, gerando um processo de globalização financeira e recessão.

  • A reação de Japão e Alemanha inicia e conduz a globalização produtiva. A partir daí, políticas neoliberais, ampliação e espalhamento da desregulamentação financeira, expansão das multinacionais e do comércio mundial levam a ampliação das desigualdades entre e intra-países.

  • FMI socorre os países pobres endividados internacionalmente para que não levem a quebras de grandes praças financeiras mundiais;


Década de 80 (no Brasil): crise da dívida externa, inflação e estagnação econômica
1990 em diante:

  • Abertura financeira dos países de renda média e retorno da liquidez internacional.

  • Entrada dos países latino-americanos na globalização.


No Brasil:

1994 a 2006: Plano Real, aprofundamento da abertura e reformas econômicas
2006 em diante: superação ou “convivência” com o modelo econômico neoliberal?






©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal