Memorialdescritiv o



Baixar 38.95 Kb.
Encontro24.07.2016
Tamanho38.95 Kb.

Secretaria de Obras



PREFEITURA do MUNICÍPIO de ITAPETININGA

Praça dos Três Poderes, 1.000 - Jardim Marabá - CEP - 18.213-545.

____________ ESTADO DE SÃO PAULO ___________



M E M O R I A L D E S C R I T I V O

Serviços preliminares
Limpeza de Terreno

O terreno a ser construído deverá ser limpo, de modo a não conter nenhuma matéria orgânica que possa comprometer a fundação e estrutura da edificação.


Fundações

A fundação das unidades habitacionais do conjunto está prevista em sapata corrida conforme especificação a seguir:


Sapata Corrida (Fundação Direta)

A locação das fundações, pilares e pilaretes deverão estar de acordo com os projetos arquitetônicos.

Para a execução das fundações do tipo sapata corrida, toda a área do fundo da vala deverá ser compactada em camadas de no máximo 0,20 m, sendo que as camadas deverão ser compactadas até atingir 95% do Proctor Normal.

Os taludes de aterro devem ter declividade de 1 (vertical) para no mínimo 1,5 (horizontal).

Em se tratando de corte, este deverá ser efetuado com taludes apresentado declividade 1 (vertical) para no mínimo 1,5 (horizontal).

Após a escavação e o apiloamento espalha-se uma camada de pedra de mão com 10 cm de espessura.

Em seguida, apóiam-se formas de madeira, conformando uma canaleta sobre as pedras. A canaleta dever ser preenchida com concreto e armada, o traço de concreto fck = 15 MPA.

Após lançamento, o concreto será adensado preferencialmente com régua vibratória, deixando-se toda face superior em nível, a fim de receber a alvenaria de embasamento, (no encontro das sapatas, quando necessário haverá brocas). Antes de concretar, deixar esperas de ferro dos pilares, assim como embutir as tubulações.

Na alvenaria de embasamento, deverá ser executado emboço desempenado (sobre o bloco), cantos arredondados, de cimento e areia no traço 1:3, espessuras 1 cm, e dosado com impermeabilizante, do tipo Vedacit, na quantidade estipulada pelo fabricante. A argamassa de assentamento das três primeiras fiadas de alvenaria de elevação, serão executadas com o mesmo traço anteriormente descrito.

Nos locais em que esta alvenaria estiver em contato com o solo, após a cura, será aplicado sobre revestimento, duas demãos de tinta betuminosa tipo Neutrol ou equivalente.



Alvernaria de Elevação

1° - As paredes internas e externas serão executados em tijolos cerâmicos furados, tipo baiano, de características e dimensões uniformes com resistência mínima à compreensão de 6 kg/cm², e de acordo com as normas da ABNT – faces planas e arestas vivas, na espessura indicadas em projetos e assentadas com argamassa de cimento, cal e areia no traço de 1:2:8 com juntas tipo amarração.




Secretaria de Obras



PREFEITURA do MUNICÍPIO de ITAPETININGA

Praça dos Três Poderes, 1.000 - Jardim Marabá - CEP - 18.213-545.

____________ ESTADO DE SÃO PAULO ___________

2° - No projeto foram previstos pilares em alguns pontos das paredes que serão executados com o preenchimento, em concreto já especificado acima e armaduras.

3° A concretagem dos pilares será feita por etapas de modo a garantir o preenchimento completo dos mesmos.

No respaldo da alvenaria de elevação, na última camada, será executada cinta de amarração, na mesma espessura das paredes e preenchidos com concreto FCK = 15 Mpa e armadura.

4° - Após a execução das alvenarias as tubulações elétricas e hidráulicas embutidas nas paredes deverão estar montadas nos cortes ou rasgos na alvenaria e preenchidas com argamassa de cimento, cal e areia no traço 1:2:8.
Revestimento

As superfícies externas e internas das paredes receberão camada de chapisco e emboço, com argamassa de cimento e areia grossa no traço 1:3 recobrindo-as totalmente. No banheiro serão assentados azulejos na altura de 1,50m e na cozinha na parede onde está localizada a pia, na altura de 1,10m.


Forro

Laje pré moldada, tipo forro, revestidas por uma camada de concreto traço FCK = 15 MPa na espessura de 5 cm somente no banheiro, para disposição da caixa d’água.


Cobertura
Estrutura

O madeiramento do telhado será fixado na alvenaria ou cinta de amarração engatada nos ferros dos pilaretes. As madeiras serão de boa qualidade com dimensões comerciais para vigas, terças, caibros e ripas. Vigas de 6x16 e 6x12, terças de 6x12, caibros de 5x6 e ripas de 1x5.

Não será permitido o uso de madeiras atacadas por cupins, brocas, fungos ou outro tipo de deterioração.

O projeto e a execução do madeiramento da cobertura deverão obedecer aos espaçamentos necessários entre ripas, que permitiam o perfeito ajuste das telhas e a inclinação mínima recomendada ao tipo de telhas utilizadas. Não serão aceites telhados ondulados ou selados.



Telhado

A cobertura será feita com telhas cerâmicas com inclinação de acordo com o projeto e com as normas da ABNT. As telhas deverão estar perfeitamente encaixadas de forma a resultar em pano perfeitamente plano.

Os fechamentos complementares de oitão, quanto existentes serão executados com canaletas de tijolo cerâmico e também deverão ter cintas de arremate com altura mínima de 6 cm, conforme projeto.
Cumeeira

A cumeeira será de cerâmica e colocada nos locais indicados em projeto.

A cumeeira deverá ser emboçada com argamassa composta de cimento, cal e areia traço de 1:2:9.


Secretaria de Obras



PREFEITURA do MUNICÍPIO de ITAPETININGA

Praça dos Três Poderes, 1.000 - Jardim Marabá - CEP - 18.213-545.

____________ ESTADO DE SÃO PAULO ___________



Pisos
Pisos Internos

Em cada unidade será executado lastro de concreto FCK = 10 MPa, desempenado, com consumo mínimo de 241 kg/m³ de cimento, com aditivo impermeabilizante do tipo Vedacit, na quantidade solicitada pelo fabricante do produto, e espessura mínima de 5,0 cm, e sobre uma camada de brita de espessura mínima de 3,00 cm.

Antes da execução do lastro de brita, o solo deverá estar perfeitamente nivelado e apiloado com naco de 30 kg.

As canalizações previstas para serem executadas abaixo do piso, deverão estar colocadas antes do espalhamento do lastro da brita.

Serão assentados piso e rodapé cerâmicos sobre argamassa colante em todas as dependências.
Piso Externo

O piso será com concreto FCK = 10 Mpa, desempenado, sem armação, sobre lastro de brita de no mínimo 3,0 cm de espessura, e a ser executado conforme o projeto de arquitetura e estrutural.

A calçada que circunda a unidade, deverá apresentar-se em um mesmo nível, tendo junta de dilatação de metro em metro, com caimento de 15% no sentido oposto às paredes e, espessura de acordo com o projeto estrutural.
Esquadrias de Madeiras

Portas Internas

A porta interna do banheiro será em compensado de pinho, montado sobre miolo estrutural com 3,5 cm de espessura, altura e largura conforme projeto.

Os batentes com guarnições serão de madeira, nas dimensões condizentes com a espessura das paredes.
Esquadrias de Ferro

Todas as esquadrias de ferro deverão seguir as dimensões de projeto e atender às exigências em áreas de ventilação e iluminação.


Janelas

Estruturas e componentes (batentes, montantes, marcos, contra-marcos, requadros e básculas), em chapa de aço com adição de 0,5 % de cobre, dobrada.

As básculas devem ter pingadeiras na face inferior, rebites de ferro com cabeça chata. Grampos em aço com adição de 0,5% de cobre, nas laterais da janela.
Portas Externas

Batentes em chapa de aço com adição de 0,5% de cobre, dobrada, com largura mínima de 40 mm, com furação para tranca e lingüeta da fechadura com proteção em chapa de aço soldada, evitando enchimento com argamassa quanto da fixação na alvenaria. Folha de porta com divisões horizontais para receber vidros, almofada com chapa lisa de aço com adição de 0,5% de cobre com altura mínima de 0,50 metros fixada por costura de solda em todo perímetro.





Secretaria de Obras



PREFEITURA do MUNICÍPIO de ITAPETININGA

Praça dos Três Poderes, 1.000 - Jardim Marabá - CEP - 18.213-545.

____________ ESTADO DE SÃO PAULO ___________



Ferragem

As ferragens para esquadrias de madeira e ferro, serão de linha popular, fabricação de boa qualidade inteiramente nova, lubrificada e em perfeitas condições de funcionamento e acabamento.

O assentamento, os rebaixos, rebordos ou encaixes para dobradiças fechaduras de embutir e outras, terão a forma e dimensão das ferragens, não sendo toleradas folgas que exijam emendas, taliscas de madeiras, calços ou outros artifícios que impliquem na qualidade e estética do elemento. A localização das ferragens nas esquadrias será medida com precisão, de modo a serem evitadas discrepâncias na posição ou diferença de nível. A altura das maçanetas, espelhos e peças complementares externas só serão colocadas antes da última demão de pintura. A distribuição das ferragens de fixação será feita de forma a impedir a deformação das folhas onde estiverem fixadas.
Vidros

Os vidros serão de preferência fornecidos nas dimensões respectivas, procurando-se sempre que possível evitar no local da construção. Serão sem manchas, falhas, rachaduras, bolhas ou outros defeitos, com espessura mínima de 3,6 mm. Para a colocação dos vidros em caixilhos de ferro, deverão ser estes isentos de oxidação, a fim de evitar pontos de ferrugem que provocariam a quebra de vidro.

Caso haja oxidação total ou parcial, os pontos devem ser eliminados e estabelecida a proteção anti-oxidante antes da fixação dos vidros.

Os vidros serão colocados sobre o leito elásticos em aplicação de massa de modo a resultar em superfície acabada e lisa. O vidro será do tipo canelado ou similar e será colocado nos caixilhos do tipo basculante e ns portas externas.


Instalações Elétricas

As instalações elétricas deverão ser executadas de acordo com as especificações do projeto. A entrada de energia deve ser de acordo com a Cia. Concessionária local.


Quadro de Distribuição de Luz

O quadro de distribuição de luz será em chapa metálica nº 18, pintura esmaltada, com capacidade para acomodar os disjuntores tipo “Quik-Lag”, conforme projeto, prevendo espaço para disjuntores, como reserva às futuras ampliações.

Assegurar um espaço suficiente para os condutores e terminais, de tal maneira que os mesmo não sejam submetidos a esforços excessivos.

Reservas extensões de condutores (chicotes) que permitam separá-las para ter acesso às ligações. Estas devem ser acessíveis para permitir verificações dos contatos, reapertos, substituição de materiais ou pesquisas de defeitos.



Fiação

Serão empregados condutores de cobre, bitolas com isolação mínima para 750 V, devendo ser do tipo PVC/700C conforme NBR-6148.

A fiação (subidas e descidas) correrá aparentemente na alvenaria e/ou laje.

Os condutores interno à construção, que ficam expostos, deverão ser fixados no madeiramento da cobertura com roldanas de plásticos 24x24 mm, cujos materais devem ser concebidos de maneira a resistir aos esforços da tração que os condutores exerçam sobre elas.




Secretaria de Obras



PREFEITURA do MUNICÍPIO de ITAPETININGA

Praça dos Três Poderes, 1.000 - Jardim Marabá - CEP - 18.213-545.

____________ ESTADO DE SÃO PAULO ___________



Interruptores, Tomadas e Placas.

Os interruptores serão do tipo baquelite fixado em baquete de madeira ou com capacidade de 10 A e 250 V.

Placas em material termoplástico, contatos de prata e os demais componentes de função em liga de cobre. Fornecidos com parafusos de fixação.
Ponto de Luz

Nos pontos de luz serão utilizados soquetes simples em baquelite. No ponto de luz embutido, é prevista caixa octogonal 4” x 4” f.m. Para pontos de luz, chuveiro, etc, deixar 30 cm de fiação (rabicho) para as ligações.


Água Fria

Tubulação de Alimentação e Distribuição

Os tubos deverão ser de PVC rígidos marrom com bolsa e junta soldada classe A, pressão de 7,5 kgf/cm2, tipo tigre, Brasilit ou equivalente, fabricados em conformidade com as especificações da NBR-5648/77 da ABNT.


Conexões

As conexões deverão ser de PVC rígido marrom, com bolsa e junta soldável classe A, pressão de serviço de 7,5 kgf/cm2, tipo Tigre, Brasilit ou equivalente, fabricado em conformidade com as especificações da NBR 5648/77 da ABNT. Nos pontos de instalações das peças deverão ser utilizadas conexões do tipo SR (solda/rosca metálica).


Registro da Gaveta

Os registros de gaveta deverão ser de bronze, pressão de serviço de 10 kgf/cm2, tipo Deca, Docol ou equivalente, fabricados em conformidade com as especificações da PB145/72 e EB 387/72 da ABNT.


Registro de Pressão

Os registros de pressão deverão ser de bronze, com volante bruto amarelo do tipo Deca, Docol ou equivalente, fabricados em conformidade com as especificações da PB 135/72 e EB 369/72 da ABNT.


Torneira de Bóia

Deverão ser em latão, vedação tipo macho e fêmea, haste fundido e bóia em polietileno de alta densidade (PAD), tipo Deca ou equivalente.


Caixa D’Água

A caixa dágua deverá ser pré-fabricada em fibrocimento, com tampa, do tipo Eternit ou equivalente, com capacidade indicada no projeto (500 lt.), respeitadas as NBR 5649/77 e NBR 5650/80 da ABNT.


Caixas de Descargas

As caixas de descargas para bacia sanitária deverão ser suspensas, com capacidade para 12 litros, conforme NBR 5652/82 da ABNT.





Secretaria de Obras



PREFEITURA do MUNICÍPIO de ITAPETININGA

Praça dos Três Poderes, 1.000 - Jardim Marabá - CEP - 18.213-545.

____________ ESTADO DE SÃO PAULO ___________



Aparelhos e Metais Sanitários

As instalações hidráulicas deverão ser entregues providas de torneira nos lavatórios, pias, etc. A instalação do chuveiro será feita pelo usuário, vedando-se o ponto com um plug.


Esgotos Sanitários

Tubulações

Os tubos de ventilação, coleta e afastamento de esgoto deverão ser de PVC rígido, com bolsa e junta soldável, pra os diâmetros de 40 mm e de bolsa e junta elástica para os demais, os quais deverão obedecer às especificações da NBR 5688/77 da ABNT, tipo Tigre, Brasilit ou similar.


Conexões

As conexões deverão atender as mesmas especificações de tubulação.


Desconectores

Todos os desconectores (caixa sifonada, ralos ou sifões), deverão atender às mesmas especificações dos tubos e conexões respectivos. O sifão utilizado nos tanques deverá ser tipo sifonado.


Caixas de Inspeção ou de Passagem

As caixas de inspeção serão construídas em alvenaria de ½ tijolo, revestida inteiramente com argamassa de cimento de traço 1:3 queimado, com dimensões internas indicadas no projeto e terão tampa de fechamento hermético e fundo de concreto simples.


Limpeza

Será removido todo entulho de terreno, e retirados, do canteiro de obras e das unidades, os restos de madeira porventura existentes.

Serão lavados convenientemente pisos e revestimentos de paredes laváveis, louças e aparelhos sanitários, vidros, ferragens e metais, etc, devendo serem removidos vestígios de tintas, manchas e argamassa.
REDE DE ÁGUA E ESGOTO

Ligação de Água

A interligação da Rede Distribuidora de Água, com a unidade residencial, será feita com tubo de P.A.D. de 20 mm na extensão de 8 m a ser acoplada ao cavalete de ferro galvanizado de diâmetro ¾”, a ser protegido por abrigo de alvenaria de meio tijolo revestida com chapisco nas dimensões 0,40 x 0,50 x 0,60.

As valas serão executadas manualmente bem como seu nivelamento do fundo, a sua largura de 0,80 m, o reaterro será feito em camadas de 0,10 m apiloada manualmente até o final.
Ligações Domiciliares de Esgoto

A interligação da Rede de Esgoto, com a unidade residencial, será feita por meio de tubo PVC de diâmetro de 100 mm, assentados no sentido de fluxo com as bolsas voltadas para o contra-fluxo, será acoplada a uma caixa de inspeção localizada sob a calçada em alvenaria com tampa em concreto pré-moldada nas dimensões 0,50 x 0,50 x 050.



As valas serão executadas manualmente bem com seu nivelamento do fundo, a sua largura, de 0,80 m, o reaterro será feito em camadas de 0,10 m apiloado manualmente até o final.






Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal