Mestre tibetano



Baixar 19.16 Kb.
Encontro05.08.2016
Tamanho19.16 Kb.




MESTRE TIBETANO

Uma prática de meditação grupal
Instrução para os oficiantes:
A prática passa a ter uma breve introdução musical, que deve ter início às 09:00 horas.

A música será como que preparatória da prática.

Às 09:03 reduzir o volume, para o som tranqüilizar os participantes.

Às 09:05 soar o gongo por 3 vezes.


O oficiante, solenemente:

“O soar do gongo simboliza o Chamado aos Mundos Superiores...”

(o gongo soará mais uma vez)
O oficiante:

“Estamos aqui reunidos para momentos de Paz e Reflexão, sob os auspícios dos Grandes Mestres da Hierarquia Espiritual deste Planeta”.


Alinhamento:

“Os olhos fechados, escolha uma posição confortável e relaxe física e emocionalmente, respirando pausada e profundamente, até chegar a um estado de serenidade”.

(pausa)
Os Grandes Mestres nos ensinam que a grande prática do tempo atual é a do Serviço Impessoal; e que a meditação deve incluir práticas grupais.

O objetivo é a preparação para o acesso aos Mundos Superiores, através da irradiação da Boa-Vontade, da iluminação da alma e de práticas caracterizadas pelo esquecimento-próprio e voltadas para o Bem-Geral.

(pausa)
O pensamento tem um Princípio que se irradia das grandes leis, planos e princípios cósmicos.

Originando-se na alma, ele se projeta até o plano mental.

O pensamento verdadeiro é o princípio vital do pensamento-forma.

Havendo energia, o pensamento-forma se mantém; faltando ela, o pensamento-forma logo se dissolve.

Ao meditarmos, tomamos dos pensamentos reais dos Grandes Mestres, para semente de nossos pensamentos e, assim, tentamos alcançar Seus princípios.

Por isso, ao meditarmos, é necessário conservar viva a aspiração ao princípio existente no pensamento, para que não reforcemos símbolos ou idéias de natureza inferior.

Queremos, também, dissolver as negatividades dominantes.

Essas negatividades se dissolvem quando irradiamos idéias hierárquicamente carregadas.

Assim, em vez de desperdiçar o tempo com expressões de impaciência que em outros tempos te dominariam, preenche-o com a contemplação das coisas que te possam ser realmente úteis.

Busca chegar à harmonia das energias dos veículos de tua personalidade, aquietando a mente e dirigindo-a para as silenciosas áreas superiores, onde tu meditarás.

Procura entrar na consciência de que, nos níveis superiores, tu te identificas com todos os que, no mundo inteiro, meditam.

O problema fundamental é irradiarmos o pensamento de um Mestre e não aquilo que desejaríamos que acontecesse.

Assim, dirige o teu olhar para os mundos mais altos do que esses com os quais entras em contato na vida diária.

Percebe o quanto tu, na realidade, pertences a esses mundos superiores.

Cultiva o intercâmbio com o mundo espiritual que assim se revelará.

É chegado o tempo de reorientarmos o foco de nossas consciências; de buscarmos a Tríade Superior e de elaborarmos pensamentos-forma de alta qualidade.

Assim a alma entra na consciência monádica e se identifica com os Mestres da Hierarquia que emitem pensamentos de beleza, bondade, verdade e alegria e têm o espírito voltado para o Bem.

(pausa)
Repete, mentalmente, com decidida intenção:

“Eu me dedico, com todos os homens e mulheres de boa-vontade, à Construção da Nova Cidade da Humanidade”.
MANTRAM DA UNIFICAÇÃO

(Dizer frase a frase, fazendo pausas, como se cada frase fosse independente da outra)


“Os filhos dos homens são um, e eu sou um com eles.

Procuro amar, não odiar;

Procuro servir, não escolher serviço;

Procuro curar, não ferir.

Que a dor traga a devida recompensa de luz e amor.

Que a alma controle a forma externa, a vida, e tudo o que ocorre.

E traga à luz o Amor que subjaz aos acontecimentos do tempo.

Que venham a visão e a percepção interna,

Que o porvir se revele,

Que a união interna se demonstre, que as rupturas externas se afastem.

Que o amor prevaleça.

Que todos os homens amem!”

(pausa)
Eis que já chega o momento em que começas a sentir aquilo que deve ser revelado nesse silencioso trabalho interior; é algo vivo, que expressarás nesse mundo de pensamento.

(pausa)
Acompanhe silenciosamente a afirmação do fato da fusão grupal e da integração do novo grupo de servidores do mundo, no centro do coração, mediando entre a Hierarquia e a Humanidade:

Eu sou um com meus irmãos de grupo, e tudo que tenho é deles.

Que o amor que está em minha alma possa derramar-se sobre eles.

Que a força que está em mim possa elevar-me e ajudá-los.

Que os pensamentos que minha alma cria os alcancem e os encoragem.


Medita sobre este mantram.

Pausa, para breve meditação sobre o Mantram


Percebe:

Primeiro, o som, alcançado pelo ouvido; depois, o ressoar através da alma.

Uma linguagem interna se revelará: Este é um momento especial, ao ser ouvido pela

primeira vez.

Contempla, e sente essa tua transformação. Sai do mundo cotidiano, sente o silêncio. Nele, sente tua unidade com o grupo e o poder que resulta dessa unidade.

Tudo à tua volta agora é silêncio.


O oficiante prossegue:

Tendo meditado sobre a Fusão Grupal, pratiquemos agora o ALINHAMENTO, deixando a luz penetrar:

Nós projetamos uma linha de energia luminosa para a Hierarquia Espiritual, o coração planetário e a conduzimos até o Cristo, no coração da Hierarquia. Extenda a linha para Shamballa, o Grande Ashram de Sanat Kumara, o centro onde a Vontade de Deus é conhecida.

Permaneça como um grupo na periferia do Grande Ashram, a Hierarquia. Nesse ponto, nós estamos abertos às energias extraplanetárias agora disponíveis.

INTERLÚDIO SUPERIOR:

Focalize a Luz da Hierarquia, o centro do coração planetário: mantenha a mente contemplativa aberta à Luz e ao Amor procurando se exteriorizar na Terra.


MEDITAÇÃO:

Reflita sobre o pensamento-semente:



“O FORTALECIMENTO DAS MÃOS DO NOVO GRUPO DE SERVIDORES DO MUNDO É O CAMINHO PARA O REAPARECIMENTO DO CRISTO”.

Pausa
INTERLÚDIO INFERIOR:

Refocalize a consciência, como um grupo, na periferia do Grande Ashram, (juntos pratiquemos a afirmação):

No centro de todo Amor eu permaneço.

Daquele centro eu, a alma, me expandirei.

Daquele centro eu, aquele que serve, trabalharei.

Possa o amor do divino Ser se distribuir, em meu coração, através de meu grupo

e por todo o mundo.


Então, de acordo com nossa compreensão e responsabilidades aceitas, visualize o trabalho imediato a ser feito para estabelecer o "Caminho de Luz” para a vinda do Cristo, criando as formas de pensamento adequadas para esse objetivo.
PRECIPITAÇÃO:

Ao entoar a Grande Invocação, visualize o jorrar de Luz, Amor e Poder da Hierarquia Espiritual irradiando a consciência de toda a Humanidade. Use a imaginação criativa, visualize essas energias de Luz, Amor e Vontade-para-o-Bem se ancorando na Terra através dos centros preparados que podem manifestar o Plano (Nova Iorque, Londres, Genebra, Darjeeling, Tóquio).


A GRANDE INVOCAÇÃO
Do ponto de Luz na Mente de Deus

Flua Luz às mentes humanas.

Que a Luz desça à Terra.
Do ponto de Amor no Coração de Deus

Flua Amor aos corações humanos.

Que Aquele Que Vem volte à Terra.
Do centro onde a Vontade de Deus é conhecida

Guie o propósito todas as pequenas vontades humanas –

O propósito que os Mestres conhecem e a que servem.
Do centro a que chamamos a raça humana

Cumpra-se o Plano de Amor e Luz

E que Ele vede a porta onde mora o mal.
Que a Luz, o Amor e o Poder restabeleçam o Plano na Terra.
DISTRIBUIÇÃO:

Acompanhando a sextupla progressão do amor divino como a seqüência da precipitação da energia – de Shamballa para o Cristo, depois para a Hierarquia, visualize a sua distribuição através do Novo Grupo de Servidores do Mundo, para os homens e mulheres de boa-vontade em toda parte do mundo, até os centros físicos de distribuição.



OM OM OM


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal