Ministério da ciência e tecnologia



Baixar 0.51 Mb.
Página1/5
Encontro26.07.2016
Tamanho0.51 Mb.
  1   2   3   4   5

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA


Secretaria de Coordenação das Unidades de Pesquisa





Termo de Compromisso de Gestão

2002

Relatório de Acompanhamento Anual

Unidade de Pesquisa: Museu Paraense Emílio Goeldi


DEZEMBRO – 2002


1. Sumário1


R
Museu Paraense EmílioGoeldi

esumo das principais realizações do ano de 2002, mesmo que algumas destas realizações não estejam contempladas nos indicadores. O Sumário deverá conter, também, as principais dificuldades encontradas para o cumprimento das metas, assim como as premissas que ainda não foram concretizadas. Os avanços em relação às diretrizes do Relatório da Comissão Tundisi devem ser citados.



As atividades institucionais do MPEG durante o exercício de 2002 mostram que houve atendimento a grande parte dos indicadores acordados no Termo de Compromisso de Gestão (TCG). Várias etapas do cotidiano institucional em 1) coleta e análise de informações, 2) organização e implantação de sistemas de difusão, 3) gestão e controle de dados, 4) captação, implementação e execução financeira dos projetos encontram-se com uma dinâmica acima do planejado, mas, ainda, fora de sintonia entre as partes.


O TCG auxiliou na criação de um ambiente institucional favorável para a organização da Pesquisa e Comunicação, voltado a um foco institucional em produzir resultados para atender os objetivos do Termo. Além disso, permitiu um maior rigor no acompanhamento das ações, através de um sistema de controle institucional mensal, induzindo nas coordenações de pesquisa/difusão/gestão/administração uma preocupação com um planejamento setorial/individual de desempenho.

Como pontos de reflexão e estabelecimento de ações de indução de produtividade institucional, destacam-se dois aspectos relevantes: o primeiro, de caráter mais pontual, mostra que existe a necessidade de garantir ao MPEG recursos para manter a periodicidade do boletim institucional, junto com uma crescente preocupação com o aumento da qualidade para inserir a publicação dentro dos sistemas de indexação internacionalmente aceitos; o segundo, de caráter estruturante, remete para a necessidade de revisão do planejamento estratégico realizado em 1993, com revisões superficiais a cada três anos. Dentro da nova perspectiva de C&T para a Amazônia através dos resultados apresentados no Livro Branco, produto da Conferência Nacional de C,T & I. e no relatório da Comissão Tundisi, faz-se necessária uma revisão aprofundada do Planejamento Estratégico Institucional.

Nas atividades de pesquisa merecem destaque:


  1. Implementação do mestrado em Botânica tropical em parceria com a Faculdade de Ciências Agrárias do Pará (atual Universidade Federal Rural da Amazônia – UFRA), destacando-se o número de 10 alunos aprovados com cobertura de 100% em bolsas pelo CNPq;

  2. Implementação dos programas de pesquisa institucional de caráter multi-disciplinar e multi-departamental O lançamento do Programa de biodiversidade foi realizado em outubro de 2002;

  3. Participação na construção do Programa de Pesquisa em Biodiversidade para a Amazônia do MCT, em colaboração com pesquisadores e técnicos do INPA, Mamirauá, CNPq e FINEP;

  4. Participação na elaboração dos eixos temáticos do programa inter-institucional do MCT sobre geoprocessamento e modelagem ambiental da Amazônia-GEOMA;

  5. Participação na discussão para a elaboração da Política Nacional de Biodiversidade do MMA;

  6. Colaboração efetiva com a Conservation International do Brasil através de dois programas ligados à biodiversidade, sendo um voltado ao estabelecimento de uma ação de inventário de longo prazo no estado do Pará e outro colocando a nossa Estação de Pesquisa como um dos três “sites” – piloto no Brasil para monitoramento contínuo da taxa de manutenção da biodiversidade da Amazônia.

  7. Discussão para criação de uma rede nacional de instituições responsáveis com a curadoria e manutenção de coleções científicas em biodiversidade;

  8. Elaboração do Projeto Cientifico para o Parque Nacional do Tumucumaque;

  9. Inicio da implantacão do Projeto com o SIVAM para consolidação de uma Política Institucional de banco de dados e informatização das coleções cientificas;

Nas atividades de gestão e administração deve-se destacar:

10) Engajamento do MPEG no Programa de Qualidade do Serviço Público (PQSP), sendo esta uma iniciativa do Governo Federal coordenada pelo MOG;



  1. Implementação do Projeto de Uso Racional de Energia Elétrica financiado pela FINEP, permitindo uma revisão completa do sistema elétrico como também uma expansão da rede para atender a crescente demanda das atividades no parque zoobotânico, campus de pesquisa e Estação Científica Ferreira Penna.

  2. Implementação do portal de periódicos no MPEG em colaboração com a Universidade Federal do Pará;

  3. Implementação do projeto da expansão do limite de tráfego da Rede Nacional de Pesquisa com o link direto junto ao POP-Pará;

  4. Implementação do Banco de Dados Institucional dando continuidade a modernização do sistema de controle, gerenciamento e armazenamento de informações institucionais;

  5. Implementação do ambiente intranet;

  6. Aquisição e instalação de anti-vírus corporativo, permitindo uma maior eficácia no gerenciamento da rede de informática;

  7. Organização de concurso público para 15 vagas de pesquisadores, tecnologistas e técnicos;

Nas atividades de relações institucionais e imagem/divulgação destacam-se:

1) Visita técnica do alto comando do Estado Maior do Exército e os comandantes militares da Amazônia e Aeronáutica;


  1. Visita do chefe de gabinete do comissário de comércio da Comissão Européia Pierre Défraigne;

  2. Visita técnica ao Amapá para dar continuidade às discussões sobre a instalação de um núcleo de pesquisa naquele Estado, que é uma das missões definidas pela comissão Tundisi para o MPEG. Seguido da visita técnica em Jun/02 ao Amapá, para estabelecer um plano de ações de pesquisa e treinamento em biodiversidade;

  3. Na área de Educação, destaca-se o Convênio bolsa escolar para filhos de funcionários do MPEG;

  4. Presença marcante do MPEG na mídia local e nacional deve-se ao trabalho da Comunicação Social, verificada no número de referências na imprensa.

  5. Participação no Seminário Internacional “O Futuro do Tratado de Cooperação Amazônica” em Manaus/AM

  6. Participação em reunião sobre biodiversidade dentro do macro projeto de infra-estrutura para a Amazônia, promovida pelo CGEE

  7. Reuniões para discutir a definição de iniciativas conjuntas de cooperação bi-lateral Brasil/Reino Unido, IPEN

  8. Reunião de trabalho para integração de Museus de História Natural do Brasil e da Iberoamerica/CYTED;

  9. Realização de estudos prévios para a organização interna das consultorias institucionais como serviços estrategicos para serem prestados pelo MPEG;

  10. Estabelecimento de um Núcleo de Propriedade Interectual no MPEG;

  11. Organização da visita do presidente do Banco Mundial Sr. James Wolfensohn a Belém, realizada em novembro no Museu Goeldi, com a presenca dos governadores eleitos dos estados amazônicos para discussão da Estratégia Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia.

As restrições de orçamento em 2002, tiveram impacto nas atividades no primeiro e do segundo semestre. Nas questões de gestão e difusão, o MPEG conseguiu atingir grande parte das metas anuais, ficando, porém, comprometidas as atividades ligadas à coleta, armazenamento e gestão de coleções científicas e gerenciamento administrativo das ações de apoio e manutenção, desde banco de dados ao suporte básico das atividades cotidianas da administração.

Ressalta-se que o treinamento e capacitação de funcionários tem sido muito pouco enfatizado na instituição, e quando ocorre, é viabilizado por meio de financiamento externo e principalmente por parcerias institucionais.

Um aspecto importante com relação a Cooperação Internacional, é que houve um enorme esforço por parte do MPEG para formalizar as principais parcerias com três instituições americanas, mas os convênios de cooperação ainda não foram assinados pelo Ministro. Entretanto as ações iniciais previstas nos projetos em colaboração com essas instituições encontram-se em andamento, com intercâmbio de pesquisadores e visitas técnicas sendo realizadas .

O quadro atual do desempenho institucional leva a uma consolidação do MPEG como papel de destaque na C&T na Amazônia, seja para qualificar recursos humanos, seja para geração de conhecimentos científicos necessários para dar suporte ao seu desenvolvimento.





Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal