Ministério Manancial de Vida para as Nações SÉrie libertaçÃO



Baixar 9.29 Kb.
Encontro03.08.2016
Tamanho9.29 Kb.
Ministério Manancial de Vida para as Nações
SÉRIE LIBERTAÇÃO

ESTUDO 23: LIBERTANDO-SE DO SENTIMENTO DE INFERIORIDADE


Salmo 113.7-8: Ele levanta do pó o necessitado e ergue do lixo o pobre, para faze-los sentar-se com príncipes, com os príncipes de seu povo.
Uma das principais barreiras para que cristãos se disponham a trabalhar no Reino de Jesus é o sentimento de incapacidade ou inferioridade. Quem carrega em sua alma tal sentimento não apenas se exime de exercer o chamado de Jesus, mas também se afasta de todo e qualquer desafio profissional, estudantil ou familiar. Quem sofre deste sentimento carrega consigo uma desconfiança para consigo – pensa que as chances de derrota e insucesso são muito maiores para com ele do que para as demais pessoas.
A Bíblia nos apresenta alguns exemplos de pessoas que tiveram oportunidade de vencer tal sentimento. Moisés, o grande líder e profeta. Gideão, o grande guerreiro e juiz. Ambos tiveram que ser tratados por Deus do sentimento de inferioridade. E se eles foram libertos, você e seus discípulos também o serão.
O exemplo de Moisés: A história do chamado de Moisés encontra-se em Êxodo 3 e 4. Observe as frases que ele disse para Deus à medida que o Senhor se revelava e instruía Moisés: 1. Quem sou eu, para que vá a Faraó e tire do Egito os filhos de Israel? (3.11). 2. Mas se não crerem em mim, nem ouvirem a minha voz, e disserem “O Senhor não te apareceu”? (4.1). 3. Ó Senhor! Nunca tive facilidade para falar, nem no passado nem agora que falaste a teu servo. Não consigo falar bem! (4.10). 4. Ah, Senhor! Peço que envies outra pessoa. (4.13).
Será que você poderá encontrar outro herói bíblico que tivesse dado tanto trabalho com seus argumentos oriundos da alma tomada de sentimentos de inferioridade? Moisés vivia no deserto há cerca de quarenta anos. Estava acomodado àquela vida e não almejava coisas maiores. E Deus tinha um plano muito maior para sua vida. Quando você é tomado por sentimentos de inferioridade não consegue crer que haja planos no coração de Deus para sua vida.
O motivo para tamanha baixa estima em Moisés era o fracasso. Ele fracassara quarenta anos antes quando intentou fazer algo em benefício do seu povo. Agiu por si mesmo, sem conhecer a Deus, cometeu um crime no Egito e fugiu para o deserto. Muitas vezes o fracasso, o insucesso, marcam a alma da pessoa com um “selo de fracasso”. Esta marca do fracasso precisa ser arrancada, como Deus fez com Moisés.
O exemplo de Gideão: Cerca de 150 anos depois da morte de Moisés, Deus tratou com um jovem da tribo de Manasses. Sua história encontra-se em Juízes 6 e tem como contexto a opressão que os israelitas sofriam há sete anos. Os inimigos midianitas dominaram Israel e saqueavam todos os bens que o povo de Gideão possuía. Muitos israelitas eram obrigados a se refugiar em cavernas e nos montes para tentar preservar-se dos ataques. Foi num refúgio destes que o anjo do Senhor encontrou o jovem Gideão.
A primeira frase que o anjo do Senhor declarou a Gideão lhe pareceu totalmente descabida: O Senhor é contigo, homem valente. (Jz 6.12). Gideão nem conhecia o Senhor, apenas ouvira falar das grandes coisas que Ele fizera no passado. Além disso, o adjetivo valente não combinava com o que Gideão estava fazendo naquele momento: dentro de um lagar tratando de um pouco de trigo (o lagar era um buraco cavado na rocha para pisar uvas!).
As palavras do jovem israelita ao anjo revelaram seu sentimento de inferioridade: Ah, Senhor. Como posso libertar Israel? Meu clã é o menos importante de Manasses, e eu sou o menor da minha família. (Jz 6.15).
A libertação dos sentimentos de inferioridade vem quando você finalmente discerne primeiro quem é verdadeiramente o nosso Deus (Todo Poderoso, Onipotente... mas que também se relaciona com Seus filhos). Segundo, quando você assume sua identidade como cidadão celestial através de Jesus Cristo.
O texto bíblico em Salmo 113.7-8 nos ajuda a entender que não importa se você veio do pó do deserto ou do lixo do buraco onde os midianitas lhe confinaram, o Senhor o recebe como filho e faz com que você se assente na mesa dos príncipes. Hoje é dia de você louvar a Deus pela sua identidade em Cristo. Você é nobre no Senhor. Nem o deserto, nem a depressão (que significa buraco – o buraco onde Gideão estava) é habitat para você. O Senhor lhe levanta e o faz assentar-se à mesa dos príncipes.
Ore com seus discípulos e leve-os a renunciar a todo sentimento de inferioridade. Ajude-os a tomarem posse da nova identidade que têm através de Jesus Cristo. Sugiro que você repita com eles as palavras de Davi no Salmo 18:28,29: Tu, Senhor, manténs acesa a minha lâmpada; o meu Deus transforma em luz as minhas trevas. Com o teu auxílio posso atacar uma tropa; com o meu Deus posso transpor muralhas.
Dê oportunidade aos novos de se entregarem a Jesus.
Na unção da conquista das Promessas,
Seus pastores.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal