Modelo para Entrevistas (apague apenas o que esta em vermelho)



Baixar 25.67 Kb.
Encontro04.08.2016
Tamanho25.67 Kb.

Modelo para Entrevistas

(apague apenas o que esta em vermelho)

(salve o nome do arquivo seguindo este modelo: Seção_Titulo ou Tema_autores.doc)ex: MeM_MidiaLocativa_LeoHanna.doc






Seção: Prova dos 9 (P9)





Título: Negro é cultura, sim!

Subtítulo:
Entrevista a Autor Laís Rocha laisrochaal@gmail.com / 71-88579637-

Entrevista a Autor Val Benvindo valbenvindo7@gmail.com / 71 88099511

Foto Fotógrafo Mara.mercia@ig.com.br / 71 32836185 (labfoto)

Entrevista a Autor | Ilustração Ilustrador



(utilize o formato de crédito adequado ao seu caso. Quando completar a informação, apagar o resto dos créditos).Tamanho máximo do texto: 7000 caracteres com espaços. Não estão incluídos olho e box.. Escreva apenas entre 5 e 8 questões.


Contatos para foto (indispensável fazer foto)

Hildelice Benta Telefone: (71)2103-3400/8703-2701, de seg a sexta a partir das 14h.




Imagens (se for o caso)ou legenda da foto

Relacionar aqui as imagens/ fotos/ infográficos que devem ser usadas na matéria. Se possível, indique os créditos das fotos e ilustração e indique QUEM é que aparece nas fotos, nome e situação.




Olho (se for o caso)

Relacionar as possíveis frases curtas (até 2 linhas) que devem ser destacadas na diagramação. Não use ponto final nem aspas




Introdução

Hildelice Benta, 50, diretora da Escola Mãe Hilda, fala das histórias, lutas e dificuldades de coordenar um legado de 22 anos de resistência negra, e comunitária de educação em moldes próprios. A escola Mãe Hilda, nascida deem um terreiro de candomblé, hoje funciona na sede do Grupo Ilê Aiyê e alfabetiza crianças vislumbrando sempre a valorização do povo negro.

. ate 4 serie?






O que diferencia a escola Mãe Hilda das demais, em sua opinião?

Quando (o ex-presidente) Lula vigorou a Lei 10.639/2003 a Escola Mãe Hilda já trabalhava com essas questões raciais e ligadas ao continente africano há muito tempo, desde a sua fundação. Acho que a diferença está aí, porque nós sempre trabalhamos esses assuntos. Falamos dos países africanos, de negros importantes na história, comemoramos datas importantes ligadas ao movimento negro. E percebemos que isto não acontece em outras escolas, sabemos que algumas escolas fizeram esse trabalho quando o Ilê implantou o PEP (Projeto de Extensão Pedagógica), como os colégios? Duque de Caxias, Tereza Conceição Menezes e Abrigo do Povo (todoas situados na Liberdade) nestas. Mas agora não sabemos se eles ainda trabalham esses temas nas escolas. Eles dizem que sim, mas nós não podemos afirmar. Aqui não trabalhamos certas datas, como é o caso do Folclore?, por que acreditamos que datas como essas desmoralizam o negro.



Do que está falando??? Explicar!

O que acha da lei 10.639/2003 que visa obrigatoriedade do ensino da história afro-brasileira dentro das escolas?

Eu acredito que a lei não deveria nem ser vigorada, pois as escolas já deveriam estar trabalhando isso há muito tempo, como a Escola Mãe Hilda já trabalha. A lei existe, mas ela não está sendo cumprida.


Como é trabalhada a história da áfrica, das lendas, da música dentro do ensino regular da escola?

O trabalho é feito por série, se for Alfa os alunos vão cantar, fazer desenho, pois eles ainda estão iniciando e não sabem escrever direito. Com os maiores, os professores vão atrelando às matérias convencionais, usando poesia, música, lendas, histórias. Tudo é feito de acordo aà série do estudante.



Baseado em quais moldes pedagógicos vocês se baseiam para montar o plano educacional das crianças?

Baseamo-nos primeiramente nos cCadernos de Eeducação publicados pelo Ilê Aiyê todo ano e nos livros didáticos que são adotados pela escola. E também trazemos muitas coisas de fora da escola, utilizamos os livros didáticos comuns, as professoras vão a seminários e trazem novidades para dentro da escola.



Tem alguma exigência para que o aluno ingresse na escola?

Não, nenhum tipo. Nem cor, nem religião, nem nada.

Quantas crianças tem? Tem mais oferta q demanda ou viceversa? Se eu quero matricular meu filho, eu posso? Não tenho q ser do Ilê?

Como se mantém financeiramente?

A escola é mantida financeiramente pelo Ilê Aiyê. Recebemos doações através do Ilê também, como é o caso dos lanches das crianças.



Recentemente o CNE (Conselho Nacional de Educação) pediu que o livro “Caçadas do Pedrinho”, distribuído pelo Ministério Público nas escolas de ensino fundamental, não fosse mais adotado.

Como vocês vêem essas medidas? São drásticas?

Explica o que é esse livro!!!

Seria bom que a Tia Anastácia (explique) não fosse tão inferiorizada, claro. Eu acredito que a história poderia ser trabalhada de outra forma, mostrando o erro. Aqui se fossemos trabalhar um livro desses íamos deixar claro para os alunos que o negro não é aquilo que está no livro, mas acho que uma escola particular mostraria para seus alunos a história exatamente do jeito que está no livro, sem nenhum tipo de ressalva.

Como vocês vêem as histórias ditas “contos de fada”? Vocês fazem uso delas na escola?

Aqui não fazemos uso destas histórias, os meninos as conhecem e tudo mais. Aqui fazemos pouco uso de DVDs e quando usamos é para mostrar DVDs educativos. Fugindo a regra, passamos para os meninos a história da primeira princesa negra da Disney. Qual, diga



No site da escola? está dizendo que a Escola Mãe Hilda ainda não foi reconhecida pelo MEC, essa é uma briga que vocês têm travado? Reformular:

A escola aina não foi reconhecida pelo MEC?

Estamos tentando. É um processo muito longo, são muitos documentos que tem que ser levados, já temos a maioria deles. Depois que entregamos os documentos temos que aguardar a análise deles, em seguida eles visitam a escola e pedem para que nós aguardemos até o parecer final.



E vocês já tiveram algum problema com os meninos, quanto a emitir histórico escolar?

Nunca tivemos nenhum tipo de problema para os meninos, emitimos o histórico normalmente. !!!!! se não estão reconhecidos, como fazem isso???? Desde a época que a escola funcionava lá embaixo (no barracão de festas do terreiro), que nós emitimos os documentos e nunca tivemos problemas. Muitos dos nossos alunos já são adultos estão na faculdade sem nenhuma complicação. ??? me explicam isso? Escola não reconhecida emite certificado de primaria?



Existem outras escolas no Brasil que seguem a mesma ideologia?

Eu acho que as escolas vindas de terreiros de candomblé são as que mais se assemelham, como é o caso da escola que tem no Terreiro Ilê Axé Opô Afonjá. Devem existir outras também, mas as escolas públicas ainda deixam a desejar, existem poucas que lutam por essa valorização do negro. Os professores que se comprometem a fazer esse tipo de trabalho são poucos e seus trabalhos muitas vezes não são aceitos pelas diretorias das escolas.





Box (apenas um box, e somente quando necessário, texto breve)

Título do Box: Lei 10639/2003

"Art. 26-A. Nos estabelecimentos de ensino fundamental e médio, oficiais e particulares, torna-se obrigatório o ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira.

§ 1o O conteúdo programático a que se refere o caput deste artigo incluirá o estudo da História da África e dos Africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política pertinentes à História do Brasil.

§ 2o Os conteúdos referentes à História e Cultura Afro-Brasileira serão ministrados no âmbito de todo o currículo escolar, em especial nas áreas de Educação Artística e de Literatura e História Brasileiras.

Art. 79-B. O calendário escolar incluirá o dia 20 de novembro como ‘Dia Nacional da Consciência Negra’.


O Box deve ser usado para poucas informações, como serviço, dados estatísticos, textos complementares. (Este texto não traz “_ ” antes dos parágrafos).

Revisar!


Nota 7,00

www.facom.ufba.br/lupa


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal