Moura, NatieliSantos



Baixar 10.42 Kb.
Encontro28.07.2016
Tamanho10.42 Kb.

9ª MPU 2010

CONHECENDO O PAÍS CEDE DA COPA DO MUNDO DE 2010: ÁFRICA DO SUL EM SEU REGIME POLÍTICO APARTHEID E O PRECONCEITO RACIAL NO BRASIL

MOURA, NatieliSantos 1/nati.tieli@gmail.com

DUARTE, Silvia Altina Borges2/silviaaltina@bol.com.br

CARVALHO, Jéssica Gafanha² /Jessica_g_carvalho@hotmail.com

SOSA, Derocina Alves campos3/derocinacampos@hotmail.com



Palavras-chave: África do Sul - Apartheid –Brasil.

INTRODUÇÃO:

Foi pensando na formação dos futuros professores de história, assim como na formação continuada dos professores que já estão inseridos nas escolas e também, numa proposta de levar métodos diferenciados para o ensino de história aos alunos, que o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência (PIBID) em seu Subprojeto de Licenciatura em História aplicou na Escola Municipal Maria Angélica Leal Campello, situada no distrito do Taim, e na Escola Estadual Alfredo Ferreira Rodrigues, situada no distrito do Povo Novo, uma atividade com o propósito de conhecer um pouco o país cede da Copa do Mundo 2010, África do Sul, em seu antigo regime político Apartheid.



METODOLOGIA (MATERIAL E MÉTODOS)

O método utilizado foi aulas expositivas com espaço para debate, tendo como recurso o uso de slides contendo não apenas informações, mas também imagens da África do Sul na época do Apartheid. Em um primeiro momento introduzimos o assunto falando sobre as outras Copas do Mundo: quem sediou? Quem ganhou? E após entramos propriamente dito no assunto Apartheid: o que era? Como se deu e como foi à luta contra o regime do Apartheid? Não esquecendo de trazer os personagens principais: a população não branca da África do Sul, o Nelson Mandela e a Winne Madikizela Mandela. Após apresentarmos o assunto, debatemos e traçamos comparativos sobre o assunto exposto e sobre o preconceito racial no Brasil em tempos atuais e no período colonial.



RESULTADOS E DISCUSSÕES

Obtivemos como resultados o próprio debate realizado nas salas de aulas das escolas, onde refletimos sobre preconceito racial, o papel e o poder do povo, direitos, leis, não apenas na África do sul durante e após Apartheid, mas também no Brasil colonial e atual.



CONCLUSÕES

Nossas conclusões a cerca da realização desta atividade foram que é mais produtivo o ensino de história quando traçamos comparativos entre a nossa realidade e a estudada, neste caso Brasil e África do Sul, pois os alunos conseguem similar mais o conteúdo já que não sentem ele como algo tão distante de suas experiências, essa relação aproxima o conteúdo (entendido como teoria) com a prática.



AGRADECIMENTOS

A CAPES pela oportunidade das bolsas e a FURG.



REFERÊNCIAS

____________________________ . O Ensino de História e a construção da cidadania. Rio Grande: Revista Biblos, 2000.



SOSA, Derocina Alves Campos. A História e a prática pedagógica. Anais do 9º Ciclo de conferências Históricas. Rio Grande: Editora da FURG, 2000.

1 Graduanda em História Licenciatura/FURG; Bolsista PIBID/

2 Graduanda em História Licenciatura/FURG; Bolsistas PIBID/

3 Professora orientadora do PIBID subprojeto em licenciatura de história, Instituto de Ciências Humanas e da Informação (ICHI)/FURG.



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal