Movimento tradicionalista gaúcho do rs 1ª região tradicionalista do rio grande do sul lema: Pelo Rio Grande Pelo Brasil


RIVERA INSTITUI FERIADO FARROUPILHA



Baixar 317.05 Kb.
Página2/5
Encontro29.07.2016
Tamanho317.05 Kb.
1   2   3   4   5

RIVERA INSTITUI FERIADO FARROUPILHA


Da coluna do jornalista Felipe Vieira: "a notícia foi recebida com grande alegria pelos representantes das mais de 50 entidades tradicionalistas de Livramento que participaram esta semana da reunião do chamado Grande Grupo. A partir de agora, o dia 20 de Setembro passa a ser feriado oficial no Departamento de Rivera para que o povo da vizinha cidade possa comemorar o "Dia de la Cultura Gaucha" ou "Cultura de la Pampa". O decreto conjunto do Senado e da Câmara de Representantes uruguaios foi aprovado no dia 8 deste mês e agora foi sancionado também pelo presidente da República do Uruguai".

Chasque postado por Giovani Grizotti, no dia 01 de dezembro de 2006, no blog Roda de Chimarrão – www.clicrbs.com.br/rodadechimarrao.

-------------------------------------------------------------------------------------------------



ESQUECERAM AS CHURRASCARIAS

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes e o ministério do Turismo estão divulgando o "Roteiro Gastronômico" de Porto Alegre. O texto preparado pela assessoria começa afirmando que "por sua cultura gaúcha e seu povo brasileiro, Porto Alegre está entre as capitais brasileiras que mais recebem turistas". Assim, o tal roteiro é formado pela Rua Padre Chagas (e seus cafés), o Memorial do Ministério Público (sic) e o Mercado Público. Nenhuma, mas nenhuma churrascaria está incluída. Se depender do roteiro, os turistas que vierem à capital deixarão de saborear o prato típico do gaúcho, que até virou lei na Assembléia. Perdem ainda a chance de apreciar nossas danças tradicionais, apresentadas em alguns desses locais. Em tempo: o título do material de divulgação distribuído pela Associação e o ministério: "gastronomia como identidade cultural". Pode??



Chasque postado por Giovani Grizotti no dia 30 de novembro de 2006, no blog Roda de Chimarrão www.clicrbs.com.br/rodadechimarrao.

------------------------------------------------------------------------------------------------

RESULTADO DO FETG

Entre os dias 2 e 5 de novembro de 2006 São José dos Campos foi palco do maior evento tradicionalista gaúcho do estado de São Paulo: o Festival Estadual da Tradição Gaúcha - FETG. O CTG Saudades da Querência orgulha-se de ter sediado o evento pela segunda vez. No Festival, realizado nas instalações do Clube de Empregados da Petrobras, centenas de tradicionalistas de mais de vinte entidades do estado participaram de provas artísticas e esportivas. No dia 2 também foi realizado o Concurso de Prendas e Peões do MTG-SP. Para completar a programação, o evento contou com dois bailes e show com Gaúcho da Fronteira.

    O CTG Saudades da Querência agradece o apoio de sócios, amigos e colaboradores, cujo esforço, dedicação e trabalho contribuíram para fazer deste evento um grande sucesso. Nossos participantes também estão de parabéns, obtendo dezenove troféus nas provas, um recorde para o CTG Saudades da Querência. Cabe lembrar que todos os que ficaram em primeiro e segundo lugares estão classificados para disputar o 9º Festival Nacional de Arte e Tradição Gaúcha - FENART- a ser realizado na cidade de Pato Branco - PR, em janeiro de 2007. Já foi disponibilizada no site do CTG a relação dos premiados, bem como uma galeria de fotos do Festival.

Chasque enviado pelo CTG Saudades da Querência, de São José dos Campos – SP. Galpão virtual www.ctgsaudadesdaquerencia.com.br.

------------------------------------------------------------------------------------------------



ONDE ENCONTRAR A ERVA-MATE MARCA GRANDE?

Bueno! As lojas SESI agora tem a erva-mate Marca Grande. Visite as lojas abaixo e adquire a erva do MTG:



Bagé - Loja SESI

Rua Gomes Carneiro,1052 – centro



Cachoeira do Sul - Loja SESI

Rua Marechal Floriano, 23 – centro



Campo Bom - Loja SESI

Av. Brasil,1482 – centro



Canela - Loja SESI

Av. João Pessoa,850 –centro



Canoas - Loja SESI

Rua Bagé, 58 – Bairro Niterói



Caxias do Sul - Loja SESI

Rua Emilio ribas, 1006 – Bairro Santa Catarina



Charqueadas - Loja SESI

Av. Cruz de malta, 1610



Erechim - Loja SESI

Rua Argentina, 87 – centro



Estância Velha - Loja SESI

Rua Eça de Queiroz,70- centro



Esteio - Loja SESI

Av. Presidente Vargas, 1426-centro



Gravataí - Loja SESI

Av. Dorival Cândido de Oliveira,4620 - V.Branca



Guaíba - Loja SESI

Av. Nestor Moura Jardim,1206 - Fátima



Igrejinha - Loja SESI

Rua. Gen. Ernesto Dornelles,250 - centro



Ijuí - Loja SESI

Rua do Comercio, 965 - centro



Lageado - Loja SESI

Rua Francisco Oscar Karnal,360-centro



Montenegro - Loja SESI

Rua Capitão Cruz, 1761 –centro



Novo Hamburgo - Loja SESI

Rua Teixeira de Freitas, 275 – Bairro Rio Branco



Parobé - Loja SESI

Av.das Nações, 795 – Guarujá



Passo Fundo - Loja SESI

Av. Presidente Vargas, 933



Pelotas - Loja SESI

Rua Santos Dumont,156-centro



Porto Alegre-Loja SESI:

POA-Azenha- Av. Aenha,693 Lj.1 – Bairro Azenha

POA-Cavalhada –Av. Cavalhada,2540 –Bairro Cavalhada

POA-FIERGS – Av. Assis Brasil,8787 – subsolo Sarandi

POA-Formac – Trav. Leonardo Truda, 20 – centro

POA Partenon – Av. Bento Gonçalves, 4195 – Partenon

POA- Sarandi – Av. Assis Brasil,6654 – Sarandi

Mercado Público de Porto Alegre

Banca E- Quadra 2 – Ponto do Chimarrão

Banca 16 – Rancho Gaúcho



Rio Grande- Loja SESI

Av. Cidade de Pelotas,147 – Cidade Nova



Santana do Livramento - Loja SESI

Av. AlmiranteTamandaré,2264



Santa Cruz - Loja SESI

Rua Carlos Trein Filho,347



Santa Maria- Loja SESI

Rua Walter Jobim, 835 – Bairro Patronato



Santa Rosa - Loja SESI

Rua Guerino rigo,104 – centro



Santo Ângelo - Loja SESI

Rua Duque de Caxias,1006- Bairro Dido



São Leopoldo - Loja SESI

Rua Theodomiro Porto da Fonseca, 87 – centro



Sapucaia do Sul - Loja SESI

Av. Lúcio Bitencourt,1080 – Bairro Piratini



Uruguaiana - Loja SESI

Rua Domingos de Almeida,2071 – centro



Viamão - Loja SESI

Av. Liberdade,1867 – Santa Izabel



Chasque enviado por Suzana Shuschow, do MTG do RS. Outras informações pelo fone 0xx51.3223.5194 ou pelo chasque eletrônico suzana@mtg.org.br.

------------------------------------------------------------------------------------------------



ALGUNS CTGs DE SANTA CATARINA

DESCONHECEM A CARTA DE PRINCÍPIOS

É lamentável que mais uma vez temos que nos deparar com notícias que são constrangedoras para o meio tradicionalista. Como alguns estabelecimentos que usam e abusam do nome: "CTG" ( Centros de Tradições Gaúchas),  para fins lucrativos e nem se quer preservam o significado destas três letras.

Fui tomar um café nos pagos de Itajaí –SC, no centro da cidade ai resolvi dar uma lida num jornal da cidade chamado "Diarinho”  e uma matéria que constava na capa do jornal me chamou a atenção cujo o titulo era “ Delegado é preso por atrapalhar investigação do MP”  então resolvi ler o tal furdunço, quando me deparo com um espaço escrito "Delegado está sendo investigado por libera festa rave, na Fazenda Silva Neto”, então pensei, seria muita coincidência pois à pouco tempo havia escrito uma matéria com este nome (CTG Silva Neto), só que tinha o CTG antes do nome do estabelecimento.

Então cheguei no rancho e fui pesquisar na tal de internet no site http:// www.fazendasilvaneto.com.br , fui até o menu contatos para ver se encontrava o endereço, ver se batia com o endereço que constava no Jornal, pois não queria acreditar, já que seus rodeios estavam totalmente fora do estatuto do MTG e do acordo fechado na cidade de Pato Branco-PR, pela CBTG ( Confederação Brasileira de Tradição Gaúcha), o acordado lá era que nas contratações para shows, não poderiam trazer tchê music e sertanejos, e o patrão do silva alegou que o MTG não tinha passado nada para ele.

Mas, abrir o espaço para outras fins como, por exemplo, “ Raves”  báh isso precisa que o MTG oriente também? Será que não esta faltando ele ser um tradicionalista e amar a tradição gaúcha? Já que usa bastante o nome.  Quando abri o tal site, percebi que o CTG tem o mesmo endereço que o jornal esta falando, que saía a tal de “Rave”. Neste link se clicarem poderão ver a imagem do jornal com as noticias. http://www.coxixogaucho.com.br/778.

“E também me pergunto de que mais provas o MTG-SC precisa para tomar uma atitude!” Sem mais delongas: André Trindade – Um jovem sim e tradicionalista também!



Chasque enviado por André Andrade, do galpão virtual www.coxixogaucho.com.br, dos pagos Itajaí – de Santa Catarina.

------------------------------------------------------------------------------------------------



AS BOMBACHAS DO PADRE REIS

Segundo o Dicionário Houaiss bombachas seriam calções folgados que se atavam por sob os joelhos e antigamente, no século XVIII, certos calções largos de montar. A palavra viria do espanhol calzon bombacho, espécie de calção largo, aberto em um dos lados, indo até os joelhos, que era usual na Andaluzia, provavelmente de bomba+acha+s, pelo feitio arredondado e avultado da vestimenta que sugere a figura de bomba. Diz também que entre os gaúchos eram certas calças muito largas, cingidas nos tornozelos por botões., que datava provavelmente da segunda década do século XIX.

Segundo o mesmo Dicionário Houaiss, as primeiras citações de bombachas no Brasil estariam registradas na coleção Documentos para a história do açúcar, publicadas pelo Instituto do Açúcar e Álcool. No volume 3, publicado no Rio de Janeiro, em 1963, Engenho Sergipe do Conde. Espólio de Mém de Sá (1569-1579); e no volume 2, publicado no Rio de Janeiro em 1956, Engenho Sergipe do Conde, Livro de Contas (1622-1653), este no século XVIII, página 326.

Ainda segundo o mesmo dicionário, na língua portuguesa o primeiro registro em dicionário seria de Rafael Bluteau em seu Vocabulário português e latino, 8 volumes, publicados entre 1712 e 1728.

Bombachas – Calsoens de seda que ou se trazião com tufos, ou garambazes; erão muito largos & se atavão pelos juelhos. ‘Fluxae luxitatis bracae’, ou ‘braccae, holoferic.e’. Plur. Fem.

Traduzindo a descrição: Calções de seda que ou se traziam com tufos, ou garambazes; eram muito largos e se atavam pelos joelhos.

        Explicando algumas das palavras:

Garambazes era o mesmo que barambás, coisa que vai pendendo.

Braca, ae – bragas, calções compridos, largos e apertados em baixo, usados pelos bárbaros, ou então bragas usadas pelos romanos.

Laxitas, tates – no sentido próprio era grande extensão, espaço e no sentido figurado comodidade, bem estar.

Fluxus – largo, solto, pendente, relaxado.    

O padre João da Silva Reis nasceu provavelmente na paragem chamada Boa Vista, nos campos da Lapa, onde seu pai assistia desde mais ou menos 1719. Foi batizado no dia 7 de agosto de 1730 na igreja matriz de Nossa Senhora da Luz da vila de Curitiba e era filho de João Pereira Braga e de Josefa da Silva, ambos portugueses, casados em Curitiba no dia 14 de janeiro de 1726.

Foi ordenado presbítero em 1757. Após ordenado costumava celebrar sacramentos na capela de Nossa Senhora da Conceição do Tamanduá. Foi o primeiro vigário da freguesia de Santo Antônio da Lapa, criada em 13 de junho de 1769.

O padre foi proprietário de fazendas de gado na região da Lapa.

Na relação de 1772 a fazenda do reverendo vigário João dos Reis na freguesia de Santo Antonio da Lapa, era distante da estrada uma légua. Em 1782 comprou fazenda no Campo do Tenente.

O padre provavelmente costumava voltear suas terras para apreciar as criações e divisas e para isso não montaria usando batinas, vestimenta pouco prática para cavalgar, teria trajes mais apropriados, o que se constata examinando seus bens inventariados.

Faleceu na freguesia de Santo Antônio da Lapa no dia 21 de fevereiro de 1785. No seu inventário foram avaliados bens de raiz, animais, escravos, vestimentas e outros. De bens de raiz foram avaliados a metade do campo no Campo do Tenente, 3 campinas com seus pedaços de terras lavradias místicas com o Barreiro e Rocio e uns campos chamados os Barreiros, de sociedade com Miguel Garcês e pedaços de matos lavradios; tinha também animais no Cercadinho. Possuía cerca de 310 cabeças de gado vacum, cerca de 250 de gado cavalar, asinino e muar, 36 ovinos e 7 suínos.

Neste inventário foram avaliadas duas bombaxas novas sem uso algum em mil e duzentos e oitenta rs, documento mais antigo em que vimos o uso da palavra bombachas no sul do Brasil. Alguém poderia dizer que se tratavam de calções ou ceroulas, mas no mesmo inventário foram avaliados hum calcao’ de Canga em bom uzo azul em mil e quinhentos rs, um outro de Canga amarela já uzada em seiscentos e quarenta reis e duas cyroulas velhas em trezentos reis.

Outro lapeano, Salvador José Correia Coelho, relatando no livro Passeio à minha terra, publicado em 1860, viagem que fez a sua terra entre dezembro de 1844 e janeiro de 1845: Aquele que nos Campos Gerais entrega-se continuamente ao costeio da criação no campo, fazendo o serviço a cavalo, é conhecido por ‘monarca da coxilha’. Descreve todo o vestuário masculino e quando chega às pernas diz: calças mui largas com feição de ceroilas. Esta descrição está muito semelhante à de bombachas.

No sul do Brasil e países do Prata o uso vulgarizou-se em meados do século XIX.

De um site sobre o uso da bombacha no Uruguai, existem duas versões. Uma que a origem se remontaria à guerra da Criméia, onde as tropas aliadas usaram uniformes similares ao dos turcos, adotando suas amplíssimas calças comprida, e devido à grande produção e ao concluir inesperadamente a contenda as sobras foram remetidas ao Prata, onde os soldados a usaram, mas continuaram as sobras e foram enviadas às vendas onde os peões a adotaram; isso pela época de 1855 a 1856. Outra versão diz que o general Fructuoso Rivera pedia a sua esposa, via postal, que lhe enviasse bombachas, mandame unos calsones de merino mordore von vachas o como generalmente cedice alo chino, el Gen. Medina me ametido en esto y por esta rrazon te dio este petarde, no te olvides de mandarme las vatas, isto em 1843 no Uruguai, ou seja, que a vestimenta tinha uma origem e terras uruguaias um tanto dilatadas, mas sua ascendência truca era praticamente inegável. (baseado em Fernando O. Assunção em El gaúcho – 1963).

Segundo Antônio Augusto Fagundes em seu livro Indumentária Gaúcha (1976): Coincidindo em traços gerais com a Guerra do Paraguai surge no pampa uma peça de indumentária: os ‘calções bombachos’, as ‘calças bombachas’, ou simplesmente ‘bombachas’. No Uruguai, onde apareceram antes, são também chamados ‘calzones chinos’, porque tudo que fosse do Oriente, para os castelhanos, era chinês.

Continuando: Foram provavelmente os comerciantes ingleses que introduziram essas calças fofas em Montevidéu, sobras de guerras colônias onde o inglês copiava livremente o traje dos povos conquistados. No caso, a bombacha era turca, em sua origem, e não árabe, ao contrário do que supôs Manoelito de Ornellas.

Mais adiante: No RS, a bombacha toma conta da campanha em pouco mais de vinte anos. Sim, porque começa a ser usada na Guerra do Paraguai, ou um pouquinho antes.

Concluindo: já em 1785 nos campos da Lapa, nos Campos Gerais de Curitiba, um padre fazendeiro usava bombachas, que não necessariamente seriam os mesmos modelos usados posteriormente pelos campeiros do sul do Brasil e países do Prata, e em 1844 os habitantes dos mesmos campos gerais usavam calças muito largas com feição de ceroulas.

Texto de autoria de JOSÉ CARLOS VEIGA LOPES - membro da Academia Paranaense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná. Autor de diversos livros, especialmente sobre os Campos Gerais, entre eles podemos citar "Fazendas e Sítios de Castro e Carambeí" e " Introdução à História de Tibagi", orgulhosamentes disponíveis na Livraria da Terra dos Pinheirais - Shopping Itália, Curitiba-PR. Inserida por: LEAHY


  fonte:  LIVRARIA PEDRA DA GAZETA - ESPECIALIZADA NA HISTÓRIA DO PARANÁ - SHOPPING ITÁLIA - (41) 3029 1995

 

* Matéria enviada ao sítio Bombacha Larga – www.bombachalarga.com.br, pelo escritor Carlos Zatti, de Curitiba-PR, que ora estamos reproduzindo nesta edição da REDE DE INORMAÇÕES DA 1ª REGIÃO TRADICIONALISTA DO RS.



----------------------------------------------------------------------------------------------

OPORTUNIDADE DE TRABALHO

Prezados Amigos! Estou em busca de oportunidade de trabalho para o meu filho Germano Reis. Ele tem 19 anos, É músico, compositor, toca bateria, violão, baixo e também canta. Atua em qualquer segmento musical.

Já se apresentou em alguns eventos importantes como Rodeio Internacional de Osório e Festa Nacional da Cachaça, do Sonho e da Rapadura. Tem tocado no estilo "Violão e Voz" em diversos bares do Litoral Norte. Contatos: (51) 9816.4080 - gentegaucha@gmail.com ou reis.germano@hotmail.com.

Muito obrigado pela atenção. Abraços a todos.

Jairo Reis

------------------------------------------------------------------------------------------------

TRADICIONALISMO: CONSCIÊNCIA REGIONALISTA!

Jorge Lima, poeta regionalista gaúcho da cidade de São Miguel das Missões-RS, tem sido um dos colaboradores da seção Poesias, deste espaço cultural. Funcionário federal do IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, e um dos guardiões do Museu das Missões, daquela cidade missioneira, o poeta é autor do livro Essência Nativa (São Miguel das Missões: Gráfica A Notícia Ltda, 2003, 55p.). Em homenagem a esse filho da Terra Miguelina, estamos publicando hoje uma das suas poesias gauchescas intitulada Gaiteiro, que o poeta Jorge Lima oferece a todos os acordionistas das Missões e do Rio Grande do Sul. Assim Jorge Lima expressa a sua inspiração poética e o seu sentimento nativista: “Quando pegas esta tua gaita, campereia a plenitude dessa alma de índio rude, gaúcha por descendência, levando na tua consciência a pura essência do pago; e cada som que floreias é como tomar um trago. Quando espichas tua cordeona, no estilo missioneiro, mostrando pro mundo inteiro a velha fibra pampeana, sente que o sangue te chama pra junto deste teclado; e cada vez que abres o fole eu me paro emocionado. Gaiteiro, sangue charrua nos entreveiros do pago, e cada nota é um afago que ecoa na pampa bruta; na dura e medonha luta que travas com a evolução, pra mim tu ganhas folgado com tua gaita na mão. Gaiteiro, voz da campanha, que vai tropeando no tempo, com essa gaita nos tentos, que recebeu como herança. E nestas tuas andanças, nas Missões, Serra e Fronteira, deixaste gravada tua marca, bailando na polvadeira. Tocando leva tua vida, num vaneirão caborteiro, ou num bugio patacoeiro que a gente dança de espora; ou milonga campo a fora, bancando o zaino no freio; numa rancheira clinuda, de partir a gaita no meio. Gaiteiro do meu Rio Grande, és vertente de água pura; matas a sede de cultura deste povo farroupilha, contando a história caudilha ao revelar seus segredos, na voz xucra desta gaita que vai domando com os dedos. E desde piazito novo soltou as rédeas no vento, para buscar sentimentos na gaita de voz trocada. E a História, sem ser rogada, já ergueu até monumento, pois nessa briga com o mundo só vence quem tem talento!”. Ao Poeta Missioneiro e Tradicionalista Gaúcho Jorge Lima, os nossos agradecimentos pela remessa de um exemplar do seu Essência Nativa, obra que ressalta as tradições gauchescas e o valor das Missões, nas suas palavras: a eterna Pátria do Bravo Povo Guarani!



Chasque publicado no galpão virtual Bombacha Larga, em “Matérias”, no dia 07 de dezembro de 2006. Acesse www.bombachalarga.com.br.

-------------------------------------------------------------------------------------------------



PARABÉNS AOS REPENTISTAS E ARTISTAS

REGIONALISTAS GAÚCHOS!

A data de 4 de dezembro é lembrada pelos gaúchos por ser o dia do falecimento de Leovegildo José de Freitas, o grande trovador Gildo de Freitas (04.12.1982) e de Vitor Mateus Teixeira, o imortal Teixeirinha (04.12.1985). No Estado do Rio Grande do Sul, por disposição da Lei Estadual n° 8.814, de 10 de janeiro de 1989, o dia 4 de dezembro foi instituído como Dia do Poeta Repentista Gaúcho e Dia do Artista Regional Gaúcho, efeméride que homenageia a todos os demais repentistas e artistas regionalistas gaúchos. Gildo de Freitas ficou consagrado como o Patrono do Poeta Regionalista Gaúcho, e Teixeirinha, como o Patrono do Artista Regionalista Gaúcho. A referida lei, nos termos de seu art. 1., determina que as homenagens devam ser públicas, ficando as comemorações oficiais a cargo do IGTF-Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore. O sítio Bombacha Larga, no seu mister de valorizar a cultura gaúcha, homenageia aos dois Patronos Gaúchos, nos versos de José Itajaú Oleques Teixeira. “TEIXEIRINHA É O MAIOR!: Teixeirinha é o maior; maior expressão musical. Nunca teve outro igual entre os artistas gaúchos. Cantor e autor de luxo, da Serra até a Fronteira. Aqui e na Terra inteira é hoje reconhecido. O gaúcho mais querido é Victor Matheus Teixeira! Teixeirinha é o maior cantor de nosso Rio Grande. Sua voz ainda se expande por todo o globo terrestre. Tem o valor de um mestre na arte de cantador, no dom de compositor, ao cantar o nosso Pago. Por isso nos versos trago um ode ao nosso cantor!”. “GILDO DE FREITAS É SENHOR!: Gildo de Freitas é senhor da trova crioula gaúcha, vai um verso e o outro puxa, com rima de qualidade. Na campanha ou na cidade, como se andasse em boléia, na armada grande da idéia, pialada de sobrelombo, a rima vinha num tombo pra o “Trovador do Rio Grande”! Gildo de Freitas é senhor dos trovadores gaúchos. Agüentou muitos repuxos de outros galos da trova; a todos foi dando a prova, por meio de tantos fatores, que ele tinha os valores, brotados da inteligência, pra se tornar na Querência o “Campeão dos Trovadores”! Parabéns aos repentistas e a todos os artistas regionais gaúchos pela passagem do seu dia! Parabéns aos Patronos Gildo de Freitas e Teixeirinha, por suas grandes contribuições à Cultura Musical do Povo Gaúcho Brasileiro!



Chasque publicado no galpão virtual Bombacha Larga, em “Matérias”, no dia 04 de dezembro de 2006. Acesse www.bombachalarga.com.br.

-------------------------------------------------------------------------------------------------



MATIZES DE CAMPO E DE ALMA!

Os campos do Rio Grande do Sul, além das naturais gramíneas, são também compostos de diferentes herbáceos e pequenos arbustos. Dependendo do tipo do terreno, entre as ervas se encontram o capim roseta, as salsaparrilhas ou salparrilhas, as guanxumas, os carrapichos, o picão, o mio-mio, as pega-pegas, quebra-pedras e carquejas. Umas tóxicas, outras medicinais, essas plantas compõem o panorama campeiro e o matiz nativo das verdes campinas gaúchas. No entanto, é em outubro que os campos do Rio Grande do Sul, do Uruguai, da Argentina, e de outros estados brasileiros como Santa Catarina, Paraná e São Paulo, se vestem de um bonito e colorido amarelado. É a Maria Mole, uma planta do gênero Compositae, que inclui mais de 1.200 espécies, mas conhecida no Brasil por cerca de 128 diferentes qualidades. Não deve, no entanto, ser confundida com outras plantas de florada amarelada, conhecidas por macela ou marcela, camomila ou, popularmente. maçanilha. Estas, embora fisionomicamente distintas, são pertencentes aos gêneros Tagetes, de cujas flores de aroma agradável se prepara um chá medicinal. A marcela tem flores pequenas e ramos ressecados, sendo colhida na sexta-feira santa, antes de nascer o sol, conforme a crendice popular, para ter uma maior eficácia. Era usada, antigamente, em travesseiros, contra a insônia ou a enxaqueca. Seu chá é, ainda, utilizado contra problemas estomacais e gástricos. Já as flores da camomila são maiores e parecidas com as de uma margarida. É popularmente conhecida como maçanilha. Contudo, as flores amarelas mais presentes nas pastagens do Sul, especialmente na Fronteira Gaúcha, são aquelas da Maria-Mole ou Flor das Almas. Esta última denominação se dá pelo fato de a mesma ser colhida na véspera do Dia de Finados, para ser oferecida aos mortos. Essas tasneirinhas, o outro nome atribuído à Maria-Mole, são plantas com folhas tóxicas que invadem as culturas e as pastagens nativas, podendo causar lesões no fígado e nos pulmões dos animais, quando por eles ingeridas. Mas, apesar da nocividade dessa planta herbácea, quando um peão campeiro gaúcho, enamorado de sua prenda querida, cruza os campos verdes pintados com o tom amarelado dessas ervas, montado no seu pingo amigo, sente o seu coração bater mais forte, a sua alma serenar e o seu viver campechano tornar-se mais feliz, com esses matizes campeiros do seu belo Pago-Sul!

Chasque publicado no galpão virtual Bombacha Larga, em “Matérias”, no dia 03 de dezembro de 2006. Acesse www.bombachalarga.com.br.

-------------------------------------------------------------------------------------------------



HOMENAGEM A TODAS AS MULHERES GAÚCHAS!

Em reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo grande gaúcho Dimas Costa, publicamos hoje a poesia de sua marca intitulada “Homenagem a todas as mulheres gaúchas”. Nascido aos 20 de janeiro de 1926, o autor do Parabéns Crioulo foi radialista, tendo participado do programa “Grande Rodeio Curinga” juntamente com Paixão Côrtes e Darci Fagundes. Morreu aos 71 anos, no dia 11 de julho de 1997, em Porto Alegre. Com estes versos o poeta venerou a mulher gaúcha: “Chinoca quando te vejo virando a ponta da trança, num passo de pomba mansa andando pelo terreiro, fico bombeando de largo, meio abombado de apreço, que dizem que até pareço um sorro velho e matreiro. Esse teu corpo, chinoca, tem meneios sedutores, convite para os amores, mangueadas para o pecado. Ah, se eu pudesse, chinoca, ter um dia esse teu porte jungido num laço forte e no meu peito palanqueado. Sentir teu corpo tremendo como presa de mundéu, corcoveando no escarcéu, na volúpia dos desejos. Te juro, chinoca linda, que sem ter de ti piedade, te dava, barbaridade, uma sumanta de beijos!”. Segue, abaixo, com o fim de melhor esclarecer o significado de alguns termos utilizados por Dimas Costa, próprios do vocabulário gaúcho, o seguinte glossário reduzido, com fonte no Minidicionário Guasca e na matéria contida no Blogger Vida Curiosa: chinoca – china, descendente ou mulher de índio, ou pessoa do sexo feminino que apresente alguns dos característicos étnicos das mulheres indígenas, com olhos puxados (como chinesa), cabocla, mulher morena, esposa; bombeando – espreitando, olhando, observando; de largo - à pequena distância, de soslaio; abombado de apreço – arquejante, estafado por tanto gostar; sorro – guaraxaim; o mesmo que zorro; adjetivo que, em sentido figurado, quer dizer manhoso, dissimulado, astuto, matreiro; matreiro – diz-se do animal arisco, esquivo, que se esconde no mato para não se deixar pegar; também, da pessoa muito esperta, difícil de convencer, que raramente cede ou entra em acordo, que está sempre com evasivas; meneios - movimentos de corpo, ao andar; mangueadas – guiadas, conduzidas; porte – postura do corpo; jungido - unido, atado, preso; palanqueado - preso como um animal ao palanque, esteio grosso e forte cravado na chão, localizado na mangueira ou curral, no qual se atam os animais para doma, cura de bicheiras ou outros serviços; presa de mundéu - mundéu é armadilha para aves, especialmente perdizes; é uma pequena forca feita com crina de cavalo trançada, colocada no caminho das perdizes de modo que as aves se enforquem ao passar em uma vereda criada com ramos de vassoura, de chirca; corcoveando no escarcéu – pinoteando, saltando, curvando o lombo, como um animal corcoveando para lançar do lombo o cavaleiro, levantando e abaixando briosamente a cabeça, curvando, com garbo, o pescoço; barbaridade – interjeição que exprime espanto, admiração, estupefação, surpresa.; sumanta – sova, surra, tunda, sapeca. Assim, após mais de nove anos do passamento desse gaúcho que amou o seu Pago e as suas tradições, prestamos ao grande Dimas Costa as homenagens e o agradecimento pela relevante contribuição prestada ao culto e à preservação das autênticas Tradições do Povo Gaúcho Brasileiro. Ao comunicador e poeta Dimas Costa, onde estiver, em nome de Todos os Gaúchos, o nosso Muito Obrigado!

Chasque publicado no galpão virtual Bombacha Larga, em “Matérias”, no dia 03 de dezembro de 2006. Acesse www.bombachalarga.com.br.

-------------------------------------------------------------------------------------------------



AGENDA GAÚCHA

Os grandes jornais do país, (O Globo, O Estadão, e aqui ZH, Correio do Povo, O Sul) realizam para aumentarem faturamento promoção de produtos tipo fascículo, disco, livro e DVD. Essa praxe é altamente rentável, e se caso não fosse não seria aplicada por esses veículos. Infelizmente os jornais do interior não têm acesso a esses produtos porque teriam que ocupar seu capital de giro para garantir tais promoções, que de qualquer sorte sempre é interessante.

Considerando que nossa empresa desenvolve o bem sucedido e independente projeto cultural AGENDA GAÚCHA, com 65 mil exemplares na rua, que diz do seu município, remete em anexo as características da sua edição 2007, visando agregar valor institucional ao produto e valor econômico para esse jornal, gerando um fluxo rápido de caixa, sem risco algum, com um investimento único de 10 agendas.

Nossa sugestão é que esse veículo crie uma promoção de assinantes de outubro a dezembro, e utilize a AGENDA GAÚCHA como incentivo promocional do jornal, ou, simplesmente diga ao seu público que tem com exclusividade para venda nossa AGENDA GAÚCHA 2007, considerada pela Biblioteca Nacional, livro, premiada pela ABIGRAF como excelência gráfica e outras virtudes, relacionada no anexo.

A mecânica da nossa relação comercial é simples:

1) Jornal vende, cobra, entrega e paga o preço de custo das agendas.

2) STC, mediante pedido mínimo de 10 agendas, despacha sem custo para o

jornal.


Chasque enviado por Dorotéo Fagundes. Informamos que esta proposta pode ser estendida para a TUA REGIÃO TRADICIONALISTA, para o TEU CTG, para a tua EMPRESA DE ARTIGOS GAÚCHOS, para o teu grupo musical, etc....

O Projeto

Está pronta a AGENDA GAÚCHA - 2007, agenda executiva trilingüe; única; numerada que dá prêmios ao usuário; considerada LIVRO é a agenda mais cultural do Brasil; que recebeu o troféu excelência gráfica da ABIGRAF - Associação Brasileira das Industrias Gráficas; que pode ser personalizada com o perfil de sua empresa e ou de seus produtos, em alto estilo.



Veja como é, e o que contém nossa AGENDA GAÚCHA 2007!

01) Capa dura em couro sintético em varias cores, com impressão em baixo relevo de um gaúcho com seu cavalo estampado na capa;  

02) Ilustrações coloridas, históricas e geográficas, usos e costumes do Rio Grande do Sul, com legenda, abrindo cada mês do ano seguida de impressão marca d’água dia à dia, correspondente com a imagem do mês ; 

03) A história da Revolução Farroupilha do ano de 1837, mês a mês, dia a dia;

04) Espaço para os dados pessoais completo do usuário;

05) Calendário de 2006 / 2007 e 2008;

06) Espaço para escrever o planejamento mensal de 2007 e 2008.

07) Rol das datas comemorativas, profissionais e históricas do RS e do BR

08) Expressões de comparações campeiras, mês a mês;

09) Datas de emancipação de todos os municípios gaúchos no dia histórico;

10) Fases da Lua e agenda de endereços;

11) História dos símbolos Riograndenses - A Bandeira, O Brasão e o Hino

12) A letra do Hino Rio-Grandese e seus autores;

13) Dicionário Rio Grandense;

14) Dicionário Tupi e Guarani;

15) Calendário de Eventos dos Festivais Nativistas, Cavalgadas, Torneios de Pesca, Rodeios,    Feiras e Exposições Agropecuárias do RGS;

16) Mapa Político e Rodoviário do Estado;

17) As distâncias entre os principais municípios gaúchos;

18) A citação das fontes de pesquisa;

19) Informação de sites sobre Cultura Gaúcha;

20) Promoção Gaudéria, (neste ano a Agenda Gaúcha que é numerada, oferta por sorteio aos usuários da agenda gaúcha - um cavalo da raça Crioula e uma viagem para duas pessoas a qualquer capital brasileira da escolha do contemplado na Promoção Gaudéria de Páscoa, sempre realizada ao vivo na Rádio Gaúcha no domingo de Páscoa, ás 8 horas, durante o programa Galpão do Nativismo;

Por essas 20 razões é que a AGENDA GAÚCHA deva ser escolhida por você para brindar com elegância a sua clientela, colaboradores, fornecedores e amigos, porque estarás oferecendo algo muito mais que uma simples agenda de compromissos cultura e prêmios junto com a boa imagem da sua empresa.



Esse plano auto sustentável, é uma promoção que consiste em cooperativadamente personalizar as agendas na capa com a marca BR, e internamente personalização color com as características dos Postos, imprimi endereço, foto da fachada, etc...

Oferta preço especial aos pedidos feitos dependerão da tiragem final e o preço nas livrarias será de R$ 26,00 a unidade. Em virtude da personalização sugerimos que os postos vendam mais barato que nas livrarias.

SISTEMA TARCA DE COMUNICAÇÃO Cristina Fagundes Lima (assistente de marketing) Fone: (51) 3499.2439 - 3499.2473  E-mail: tarca@tarca.com.br Endereço: Dona Martha, 424 Bairro: Sans Souci / Eldorado do Sul - RS/BR - CEP: 92990-000 REGIÃO METROPOLITANA

-----------------------------------------------------------------------------------------------



SURGE A COLUNA JOVEM

Bueno! Conheci Paulo Guimarães, capataz do CTG Raízes do Sul de Porto Alegre – RS através do jornal virtual do CTG, O Chasquito, que por opção, divulga os eventos, as notícias e depoimentos de tradicionalistas do Rio Grande do Sul e do Brasil. Ele disponibiliza o galpão virtual do CTG www.ctgraizesdosul.com.br para que os CTGs coirmãos tenham os seus acontecimentos divulgados. Para nós da coordenadoria da 1ª Região Tradicionalista, o Guimarães é um parceiro da primeira hora e seria de bom alvitre que, na 1ª Região Tradicionalista do RS, tivesse pelo menos dez pessoas arrojadas como o Guimarães. Assim veríamos os acontecimentos dos nossos CTGs muito mais divulgados.

E como se diz, o jovem é o futuro do tradicionalismo. Eles contestam e dizem que são o presente, no qual concordamos. E o Guimarães, que carinhosamente chamo de “louco”, disponibiliza no galpão virtual do CTG, a COLUNA JOVEM. E ela já teve o chasque inaugural (abaixo), escrito e muito bem fundamentado pela 1ª Prenda da 1ª Região Tradicionalista do RS - Cristina Silva Borges. Este é o espaço dos jovens tradicionalistas. Ocupem-no sem rodeios e não se façam de rogados!

Atenção jovens da 1ª Região Tradicionalista do RS, do Rio Grande e do Brasil. Quem se animará para escrever a segunda coluna? Não deixem este espaço MORRER!

-------------------------------------------------------------------------------------------------




CALENDÁRIOS:

1 – Movimento Tradicionalista Gaúcho

2 – 1ª Região Tradicionalista do RS

3 – Programação dos Esportes Tradicionalistas da 1ª RT/RS

4 – Programação dos Encontros de Poesia da 1ª RT/RS

-------------------------------------------------------------------------------------------------

CALENDÁRIO TRADICIONALISTA DO MTG DO RS

Bueno! O MTG já dispõe para todo o Rio Grande do Sul o seu calendário de eventos para o ano de 2006.

  • Dia 16 de dezembro – 7ª Reunião do Conselho Diretor (Encerramento).

  • Obs: Calendário com possíveis alterações ao longo do ano, mas permanentemente atualizado nas próximas edições da REDE DE INFORMAÇÕES DA 1ª Região Tradicionalista do RS.

  • Mas detalhes e informações na sede do MTG, na Av. Guilherme Schell, n° 60, no bairro Santo Antônio, em Porto Alegre; pelo fone 0xx51.3223.5194; nas páginas do jornal oficial Eco da Tradição (ASSINE! ! ! ); no galpão virtual do MTG: www.mtg.org.br e nas edições futuras da REDE DE INFORMAÇÕES DA 1ª REGIÃO TRADICIONALISTA, que também podem ser acessadas no galpão virtual www.primeiraregiaors.ubbi.com.br.

-------------------------------------------------------------------------------------------

CALENDÁRIO DA 1ª REGIÃO TRADICIONALISTA

Bueno! A Coordenadoria da 1ª Região Tradicionalista do RS, a partir do Calendário do MTG, acima exposto, elaborou o seu calendário de eventos para o ano de 2006, conforme segue:

---------------------------------------------------------------------------------------------

CALENDÁRIO ESPORTIVO DA 1ª REGIÃO TRADICIONALISTA

Bueno! O Departamento de Esportes da 1ª Região Tradicionalista do Rio Grande do Sul elaborou o Calendário de Eventos Esportivos para o ano de 2006, como segue abaixo:



  • Dia 10 de dezembro – torneio rotativo de truco, no galpão do CTG Pialo da Saudade, que fica na Rua Florianópolis, 720, no bairro Cohab A, em Gravataí. Informações pelo fone do CTG 0xx51.3496.1058 ou com o patrão Laudelino pelo fone 0xx51.3496.2353 ou pelo chasque eletrônico: ero1000lton@bol.com.br.

  • Obs: Se não conseguires informações pelos fones acima dos respectivos CTGs, entre em contato com:

- Ricardo – Diretor de Esportes da 1ª Região Tradicionalista pelos fones 0xx51.3337.1682 ou 051.9236.7312;

- Juliano – responsável pelos esportes do Vale do Gravataí pelo fone 051.9942.5367;

- Rudi – responsável pelos esportes de Porto Alegre pelo fone 051.9138.0618

  • Paulinho – responsável pelos esportes de Alvorada pelo fone 051.9947.0282.

  • Os torneios realizados aos domingos, tem início por volta das 9h.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

CHASQUES E EVENTOS CULTURAIS


PORTAL STARSHOW

Você sabia que existe um site onde se pode pesquisar rapidamente o telefone de tudo sobre música e eventos? Confira no Portal www.starshow.com.br, clique em "Cadastro" a esquerda da página e digite o nome chave de quem você quer pesquisar, por ex. para saber o telefone do cantor "Amado Batista", digite somente a palavra chave "Batista" ou "Amado" e logo abaixo clique em "Consulta Rápida" e você terá "gratuitamente" o telefone de contato. Se você precisa das outras informações (endereço, site, e-mail e contato) clique em "Consulta Completa", para isso, você precisa fazer uma assinatura On Line, por apenas R$ 60,00 por ano.



Chasque enviado por Rogério Meuerann www.starshow.com.br

-------------------------------------------------------------------------------------------------CENTRO GAÚCHO DA BAHIA

Bueno! Toda última quarta-feira de cada mês, o Centro Gaúcho da Bahia faz um costelão imperdível. Se o vivente ainda não foi, aproveite e marque no seu calendário e traga os seus amigos. Informações pelo telefone 0xx71.3461.1594 ou 0xx71.3461.1033. O Centro Gaúcho da Bahia fica na Rua Mário Bestetti, 25, na Boca do Rio, em Salvador – BA.

-------------------------------------------------------------------------------------------------



CTG CAMPEIROS DO SUL

Semana Cultural do 46º aniversário

Bueno! O Departamento Cultural, juntamente com a patronagem do CTG Campeiros do Sul, o pioneiro de Alvorada, programaram a Semana Cultural do 46º aniversário desta entidade tradicionalista. Eis a programação:



- Dia 13 de dezembro – quarta-feira – às 20h30min – palestra sobre Tradição e Tradicionalismo, com o Coordenador da 1ª Região Tradicionalista do RS, Sr. Nelson Lima dos Santos.

- Dia 14 de dezembroquinta-feira – palestra sobre a Importância do Tradicionalismo para Prendas e Peões, com a Srª Neusa Secchi, Diretora Cultural da 1ª Região Tradicionalista.

- Dia 15 de dezembro – sexta-feira – grande tertúlia livre, capitaneada por Paulo de Juli, presidente da Associação dos Músicos Gaúchos de Alvorada.

- Dia 16 de dezembro – sábado – grande jantar-baile a partir das 21h30min, com churrasco, galeto e saladas no cardápio, com a animação do Grupo Oh de Casa

Informações pelo fone 0xx51.3483.2767 com Marta ou 0xx51.3442.1560 com Gladis. O CTG fica na Av. Maringá, 720, em Alvorada – RS.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

CTG RAÍZES DO SUL

Oficinas Gratuitas

Bueno! Fazendo parte da integração e parceria com a comunidade o CTG Raízes do Sul, têm o prazer de oferecer à comunidade oficinas, enquanto as crianças participam do ensaio de danças tradicionais suas mães e outras pessoas interessadas aproveitam o tempo para aprender algo de útil para suas vidas.

PROJETO DE OFICINAS: FAZER E REFAZER

PRIMEIRAS OFICINAS:

-FUXICO

-AMARRADINHO (TAPETES)



QUANDO: INICIO DIA 30/11

HORÁRIO: 20H00MIN

ONDE: Rua São Domingos, 89, no bairro Bom Jesus, em Porto Alegre – RS.

INFORMAÇÕES: com DIONE pelo fone 051.9803.0358.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

AVALIAÇÃO DO 5º FESTIVAL DE BARRANCA - SC
Bueno! A Estância Querência Gaúcha, apresenta o relatório final das festividades culturais gaúchas realizadas no último dia 18 do corrente mês de novembro de 2006.

No dia 15, a escolha do tema foi num lindo dia de sol. O tempo virou e no dia 17, a beleza da paisagem se modificava para tons verde e cinza, não menos belos que os dourados dias de sol e as prateadas noites enluaradas.

Dentro da Estância, nada de barro ou alagamento, porém, o acesso teve as pinguelas transbordando, misturando água, terra e campo, pois o riacho havia vencido as margens que o reprimem.

Mas não foi impedimento para verdadeiros gaúchos que amam a liberdade, a terra e as águas, de aquerenciarem e viver momentos de culto a tradição gaúcha com gaita e violão nos galpões da querência.

Felizmente, não faltou luz. A força como de sempre chega meio fraca, mas quanto adentra a Estância Querência Gaúcha, parece que recebe a força que vem do sul, do gaúcho, do pampa, da coxilha, das peleias e das águas do aqüífero guarani e agüentou o repuxo.

Por essas adversidades, pode não ter sido o maior festival em público e participantes, mas foi um dos melhores em compreensão da necessidade de solidariedade para vencer as adversidades naturais e com certeza entra pra história da Estância Querência Gaúcha que teve:



*COMISSÃO ORGANIZADORA: Valdorion Klein;

Eva Jossara Klein;

Leda Mrowinscki.

*COMISSÃO AVALIADORA – 2º Festival Infanto-Juvenil:

JOSÉ ALVARO MACHADO: Natural de Novo Hamburgo/RS, músico, compositor, cantor e advogado;

LEDA MROWINSKI: Natural de Ijuí/SC, formada em música, membro fundadora da academia de letra de Itajaí e Balneário Camboriú;

JOÃO PASSOS: Natural de Passo Fundo/RS, jornalista e tradicionalista;

JANE DA TRINDADE PESSOA: Natural de Caçapava do Sul/RS, produtora e organizadora de Festivais Nativistas;

TOMAS IRINEU PEREIRA: Natural de Santana do Livramento, jornalista e tradicionalista.



  • APRESENTAÇÃO: Eloísa da Cunha Klein, natural de Ijuí/RS, jornalista, escritora e apresentadora de Eventos no RS.

Na abertura, apresentação especial de danças folclóricas pela Invernada Mirim Saudades da Querência de Camboriú/SC.

APRESENTAÇÕES INFANTIS

CATEGORIA INSTRUMENTAL

1 – VALDORION KLEIN JR., apresentação de gaita: “A dança dos facões”, de Barbosa Lessa e Paixão Cortes.

2 – GABRIELA DA CUNHA KLEIN, apresentação de gaita: “Pezinho”, composição de Barbosa Lessa e Paixão Cortes.

3 – EVERTON LEITE HERING, apresentação de gaita: “Bombachudo”, composição dos mirins.



CATEGORIA POESIAS INFANTIS

4 – RAQUEL JOSIANE KLEIN, declamou de Salvador F. Lamberty “Prenda Criança”.

5 – VALDORION KLEIN JR., declamou de Adair José de Aguiar “Cheiro de Galpão”.

6 – GABRIELA DA CUNHA KLEIN, declamou de Adair José de Aguiar “Cambona”.

7 – CHRISTIAN RICARDO KLEIN, declamou de Antônio A. Fagundes “Piá”.

8 – PAOLA ALFLEN DE MATOS, declamou de Salvador F. Lamberty “Apaixonada”.

9 – MATEUS DE SOUZA declamou de Lauri Martins “Perpetuando a Tradição”.

10 – BÁRBARA SANTANA, declamou de Jurema Chaves “Prendinha Feliz”.

11 – DAIANE BARBOSA MARTINS, declamou de Jurema Chaves “Descendência”.

12 – ANDREZA LAMIM, declamou de João Freitas “Prenda Mirim”.

A premiação do 2º Festival Infanto Juvenil ficou apenas para crianças até 12 anos com os 12 trabalhos acima, os de 13 a 16 anos tiveram premiação em separado e na seqüência relatados.

PREMIAÇÃO DO 2º FESTIVAL INFANTO JUVENIL:

TROFÉU GAUCHINHA

GABRIELA DA C. KLEIN

(Dançou invernada; Declamou e tocou gaita).

TROFÉU PIAZITO

VALDORION J. C. KLEIN JR.

(Dançou invernada; Declamou e tocou gaita).

TROFÉU ESPECIAL

INVERNADA MIRIM SAUDADES DA QUERÊNCIA

Dançou invernada

TROFÉU PRENDINHA 1º lugar

BÁRBARA SANTANA

POESIA

TROFÉU PRENDINHA 2º lugar

DAIANY B. MARTINS

POESIA

TROFÉU PRENDINHA 3º lugar

ANDREZA LAMIM

POESIA

TROFÉU PIAZITO 1º lugar

EVERTON L. HERING

Gaita

TROFÉU PIAZITO 2º lugar

VALDORION J. C. KLEIN JR.

Poesia

TROFÉU PIAZITO 3º lugar

MATHEUS F. DE SOUZA.

Poesia



POESIAS JUVENIAL (NÃO INÉDITAS):

13 – LINCON MÜLLER, declamou de Apparicio Silva Rillo “Romance do Voluntário”.

14 – GEOVANI GUEDES, declamou de Leandro Araújo “Sonhos de um guri campeiro”.

15 – FELIPE MARCELO declamou de Dimas Costa “Original”.



A PREMIAÇÃO FOI A SEGUINTE:

MELHOR POESIA 1º LUGAR

FELIPE MARCELO

Original

MELHOR POESIA 2º LUGAR

LINCON MÜLLER

Romance do Voluntário

MELHOR POESIA 3º LUGAR

GEOVANI GUEDES

Sonhos de um guri campeiro

Assim, a tarde que contrariando o poeta que conta “... a tarde morreu com chuva, mais garoa que aguaceiro...”. Pode ter findado num aguaceiro, com o corredor de chão batido transformado em corredor das águas, mas trouxe a certeza de que a preservação da tradição gaúcha continuará pelas nossas crianças.

À noite de chuva, veio lenta e calma, a roda de chimarrão não tinha os causos e histórias das edições anteriores do festival. O Patrão da Mateada da Estância, que é Patrão da mateada pela CBTG entre outros títulos, o Patrão de Liz, não pode se fazer presente, pois coincidiu a data com o casamento de um dos seus filhos e para um autentico gaúcho tradicionalista como o Patrão de Liz, o amor à família é o esteio da tradição gaúcha. A gauchada mateou com a erva mate PATRÃO DE LIZ

No palco, convidei os apresentadores do 5º Festival da Barranca.

Convidei para apresentadores:



TOMAS IRINEU PEREIRA, jornalista, tradicionalista e apresentador de televisão na TV Mocinha de Bal. Camboriú, programa em discussão;

ELOÍSA DA CUNHA KLEIN, formada em jornalismo, cursando mestrado em comunicação, escritora e minha irmã caçula que veio de Porto Alegre para nos ajudar.

Fizemos um minuto de silêncio pelos 30 dias de falecimento do 1º Capataz da Estância Querência Gaúcha, Gonçalves Neto. Também era o nosso apresentador oficial dos Festivais, julgador, radialista e fundador da ACTG (Associação dos Comunicadores da Tradição Gaúcha). Em homenagem durante o festival, ficou um microfone enlutado com os dizeres “saudades do capataz Gonçalves Neto” ao termino do Festival, entre as homenagens, lhe foi oferecido pelo Osmar Fernandes seu lenço chimango e pelo Carlos Antônio seu lenço maragato.

A vida continua, e o Festival que o Gonçalves tanto gostava, também tinha que prosseguir.

Os apresentadores convidaram os avaliadores a tomarem seus lugares.



*COMISSÃO AVALIADORA – 5º Festival de Barranca da tradição gaúcha:

BRUNO LANGE: Natural de Santo Ângelo/RS, gaiteiro das Invernadas mirim-juvenil e adulta do CTG Tropeiros da Querência, penta campeão estadual de declamação pelo CTG “Tropeiros da Querência de Campo Grande”, tri campeão brasileiro de declamação pela CBTG, defendendo o MTG do Mato Grosso, participante do movimento tradicionalista desde o ano de 1955, tendo atuado em diversos festivais como a avaliador;

JOSÉ ÁLVARO MACHADO: Natural de Novo Hamburgo/RS, advogado, músico, compositor e cantor.

LEDA MROWINSKI: Natural de Ijuí/SC, formada em música, membro fundadora da academia de letra de Itajaí e Balneário Camboriú;

LUIZ ANTONIO GONÇALVES: radialista, tradicionalista, segue os passos deixados por seu tio Gonçalves Neto.

CARLOS ANTÔNIO: radialista, tradicionalista, avaliador de festivais do Rio Grande do Sul e em Santa Catarina;

Chamamos ao palco para iniciar o 5º Festival de Barranca:

1 – GEOGRAFIA CAMPESINA:

Intérprete: Pablo Vargas

Letra: Alessandro Civa

Música: Alessandro Civa; Pablo Vargas; Daniel Picoloto; Robson Coldebella

Músicos: Maurício Coldebella (violão); Robson Coldebella (baixo); Daniel Picoloto (gaita botoneira); Pablo Vargas (violão);

Ritmo: Chamarra

2 – CLARIM DE UM NOVO TEMPO

Intérprete: Juan Daniel Isernhagen

Letra: Juan Daniel Isernhagen e Marcelo Machado

Música: Juan Daniel Isernhagen e Marcelo Machado

Músicos: Marcelo Machado (violão e voz); Daniel Bernardine (gaita, piano);

Ritmo: Chamarra

3 – PRENÚNCIO DO PRÓPRIO FIM

Intérprete: Thalison Felipe Riscaroli de Souza

Letra: Alfredo Bressow

Músicos: Robson Coldebella (baixo); Maurício Coldebella (violão)

Ritmo: Chamarra

4 – ÁGUA GUARANI / ALMA GURI

Intérprete: Juan Daniel Isernhagen

Letra: Juan Daniel Isernhagen

Música: Juan Daniel Isernhagen e Marcelo Machado

Músicos: Marcelo Machado (violão); Robson Coldebella (baixo); Daniel Bernardine (gaita, piano);

Ritmo: Chamarra

5 – LIÇAO GUARANI

Intérprete: Edson Copetti

Letra e Música: Edson Copetti

Músicos: Edson Copetti (violão); Ivair Hunek (baixo acústico); Beto Liell (violão).

Ritmo: Chamamé

6 – TESOURO E ILUSÕES

Intérprete: Beto Liell

Letra e Música: Beto Liell

Músicos: Beto Liell (violão); Edson Copetti (violão); Ivair Hunek (baixo acústico).

Ritmo: Galope

CLASSIFICAÇÃO E PREMIAÇÃO




TÍTULO

INTERPRETE

MELHOR MÚSICA 1º LUGAR

LIÇÃO GUARANI

EDSON COPETTI

MELHOR MÚSICA 2º LUGAR

TESOURO E ILUSÕES

BETO LIELL

MELHOR MÚSICA 3º LUGAR

GEOGRAFIA CAMPESINA

PABLO R. VARGAS










MELHOR INTERPRETE

TESOURO E ILUSÕES

BETO LIELL

MELHOR PESQUISA

LIÇÃO GUARANI

EDSON COPETTI

MELHOR INSTRUMENTISTA

VÁRIAS MÚSICAS

DANIEL PICOLOTO - GAITA

MELHOR LETRA

LIÇÃO GUARANI

EDSON COPETTI

MUSICA MAIS POPULAR

GEOGRAFIA CAMPESINA

PABLO R. VARGAS

TROFÉU PEÃO

ESTÂNCIA QUERÊNCIA GAÚCHA

ALDO DE ARAUJO

TROFEU PRENDA

JANE PRODUÇÕES E EVENTOS

JANE TRINDADE










Ao final tivemos show com o grupo ALMA DE GALPÃO.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A comissão organizadora do 5º Festival de Barranca e da Tradição Gaúcha agradece aos gaúchos que não se desgarraram do amor a terra, à liberdade e às águas que compareceram e ajudaram com fibra e coragem a preservar a tradição gaúcha.

O Bagre Fagundes numa de suas mensagens, nos parabenizou dizendo “o nosso Festival...”. Respondi: “Gostei quando tu disse” nosso festival “, essa é uma grande verdade, nada fazemos pra nós. e sim em respeito a um passado de lutas, de homens e mulheres de fibra e coragem, assim preservarmos a história sem as” frescuras atuais e seus adeptos “, acreditando que no futuro possamos continuar a ter homens e mulheres de fibra e de coragem, apesar de alguns riograndenses de hoje, que continuam a fazer acordos com os imperiais negando os princípios  LIBERDADE IGUALDADE e HUMANIDADE e ou FRATERNIDADE”.

O Hilo Paim nos mandou uma mensagem parabenizando o Festival, e conclui dizendo: “vou concentrar esforços para que na próxima edição possa viver junto com os amigos as emoções da 6º Edição”.

O Péricles Almeida conclui dizendo “que a distancia impossibilitou de nos visitar para imergirmos no mar das nossas almas e fazermos aquilo que mais gostamos, de fazer que é preservar o que ainda temos da cultura gaúcha e tomarmos um mate com cara alegre”.

No todo, recebemos mais de 50 mensagens, respondi todas, mas impossível transcrevê-las todas por falta de espaço. Quem sabe, no ano que vem as distancias fiquem mais curtas e possamos no dia 17 de novembro de 2007, comemorar os 10 anos da Estância Querência Gaúcha, com a 10º Tertúlia Nativa e o 6º Festival de Barranca e o 3º Festival infanto-juvenil, com um maior numero de músicos e musicistas.

Já começaremos neste domingo, 03 de dezembro de 2006 lá na Estância, a preparar o Festival.

Não importa onde fica teu rancho, se tu tens amor à liberdade, a terra e às águas, lembre-se do poeta: “Sou gaúcho e me basta pra ser feliz no universo”.

Mas sozinho ninguém é feliz. Ajude a preservar as tradições gaúchas, ajude com idéias, com o que tu podes, assim combateremos as “frescuras” que tomaram de assalto às mentes de alguns “riograndenses”, não gaúchos, que tentam deturpar a cultura gaúcha.

Lembre-se do Pedro Ortaça “[...] não vou matar meus avós pra ficar de bem com os netos [...]”. Incentivamos como fazemos aqui, os netos seguirão os avós e a tradição continuará com a força de nossas crianças. Agradecemos todos os que ajudaram no Festival, em especial minha mãe Odete Inês da Cunha Klein, que todos os anos vem lá de Ijuí/RS, vencendo todas as adversidades para nos ajudar a realizar o Festival, minha esposa, Eva Jussara Klein pela dedicação, trabalho e companheirismo, sem os quais, impossível à realização do festival. Aos apresentadores Eloísa e Tomas, a comissão julgadora, aos músicos, essência viva do festival. Aos que trabalharam na Secretaria: Soraya, Jane Trindade, Analu e Rubens, na digitação, programação e apuração. Aos que trabalharam na cozinha, Rita, Bernadete, Jussara, a Janete e até a Jane Trindade. Ao Aldo, à Bernadete e o Daniel por colocarem a infra-estrutura em condições adequadas. A dona Leda, pela dedicação quase que exclusiva nos últimos dias.

Impossível não lembrar a emoção da Helia (nossa grande amiga chilena), que recitou um poema escrito por seu pai seu Antonio f. Jimenez, que retrata momentos felizes que passamos com ele numa tarde noite na Querência, junto com nós estava: Ademar Silva, o mais antigo gaiteiro em atividade, João Freitas, poeta e compositor, gaiteiro e o Pedrinho Nunes o Pedrinho Missioneiro Guarani, com seus dedos mágicos num violão, entre outros. Seu Antonio teve que atender um pedido do patrão celestial e partiu há três meses.

Mas um campeiro nunca esquece de saudar o bolicheiro, ainda mais se é parceiro de todos os festivais vendendo cerveja gelada de garrafa 600ml. Por R$2, 50 e o refri pra gurizada quase a preço de custo. Parceiro desses nunca pode faltar.

Com parceiros dessa qualidade, gaúchas e gaúchos que não se limitam à fronteiras geográficas, folclóricas e culturais é que neste domingo 02/12/2006 começaremos a pensar no 6º Festival de Barranca da Tradição Gaúcha. Faça chuva ou faça sol, nós estaremos lá.

Saudações de rios e barrancas duns missioneiros aquerenciados e fazendo arte no Camboriú.

Comissão Organizadora.



-------------------------------------------------------------------------------------------------

MTG FAZ PARCERIA COM A AMBEP

Bueno! O MTG e a AMBEP – Associação dos Mantenedores Beneficiários da Petrus firmaram uma parceria que envolve o benefício de assistência médica, abrangendo a área médica, odontológica, hospitalar, laboratorial, entre outras. Para se associar, o interessado deverá:

- preencher a ficha “Proposta de Sócio”;

- fornecer 01(uma) foto do titular;

- pagar a contribuição de R$ 60,00 anual à vista;

- prazo de validade 1 ano;

- carteiras para dependentes custo unitário R$ 1,00;

- dependentes: filhos até 21 anos e pais;

- relação de cidades onde possui credenciados, Alvorada, Cachoeirinha, Camaquã, Canoas, Capão da Canoa, Esteio, Gramado, Gravataí, Guaíba, Imbé, Montenegro, Novo Hamburgo, Osório, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Rio Grande, Santa Maria, São Leopoldo, São Lourenço do Sul, São Sebastião do Caí, Sapucaia do Sul, Santo Antonio da Patrulha, Taquara, Tramandaí, Viamão, Balneário Camburiú, Blumenau e Florianópolis.

O atendimento será mediante a apresentação da Carteira do associado (prazo de validade vigente) juntamente com a carteira de identidade. O associado deverá ligar para a empresa conveniada solicitando o valor do desconto a ser concedido pela mesma. Maiores informações com Cloni ou Suzana pelo fone: 0xx51.3223-5194, ou pelo chasque eletrônico suzana@mtg.org.br.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

MTG OFERECE BIRÔ GRÁFICO

Bueno! Agora o MTG passa a ter um Birô Gráfico, que será administrado pela Danna Produções. Estaremos oferecendo trabalhos de designer, criação, organização de livros, diagramação, pesquisas históricas, assessoria de eventos, orçamento gráficos. Além de podermos orientar os patrões na organização de: seminários, Workshops, Rodeios, projetos na LIC e criação de materiais para divulgação dos Rodeios. Nos concursos regionais e municipais estaremos ajudando e orientando as prendas e peões a fazerem eventos. Informações pelo fone do MTG 0xx51.3223.5194, com Suzana ou pelo chasque eletrônico suzana@mtg.org.br, ou na sede do MTG, na Rua Guilherme Shell, 60, no bairro Partenon, em Porto Alegre/RS.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

DEPARTAMENTO DE PIQUETES DO MTG

O Departamento de Piquetes do Movimento Tradicionalista Gaúcho foi fundado em 29/04/2003. E um órgão auxiliar da Diretoria do MTG, e tem por finalidade representar os interesses de seus filiados (Piquetes), defender a filosofia do MTG e a sua Carta de Princípios, representar a entidade maior (MTG) em cavalgadas, desfiles e atividades que esteja qualificado, estimulando e colaborando com a regularização destes eventos.

O objetivo do Departamento de Piquetes é uni-los e abrigar como associados os piquetes da 1ª Região Tradicionalista, auxiliando as entidades filiadas na sua regularização, divulgação de eventos, pugnando pelo culto aos usos e costumes do gaúcho.

Os piquetes interessados em se filiar ao Departamento de Piquetes, devem se dirigir ao MTG, somente às segundas-feiras á partir da 17h, ou pelo telefone 0xx51.3219.5626. Nos demais dias pelo telefone 0xx51.3334.2258 com Celso Matzenbacher, ou ainda pelo chasque eletrônico contacertaltda@terra.com.br.



---------------------------------------------------------------------------------------------

SAIBA PARA QUE SERVE A ASSESSORA ÀS ENTIDADES DO MTG

A assessoria serve para atender e orientar os patrões e demais sócios dos CTGs filiados ao Movimento Tradicionalistas Gaúcho. Objetivo é dirimir as freqüentes dúvidas que chegam ao MTG sobre:


- cartão tradicionalista
- ecad
- lista de Destaque
- alteração do estatuto do CTG
- organização do quadro social do CTG
- elaboração, produção e encaminhamento de projetos para a LIC (Lei de Incentivo a Cultura)
- orientação para os Departamentos de Jovens na produção de seus eventos
- orientação na produção de material gráfico e editorial

COMO SOLICITAR A ASSESSORIA NO MTG?

Fale com Suzana Schuwchow


Fone (0xx51) 3223-5194
End.: Rua Guilherme Shell, 60 - POA
E-mail: suzana@mtg.org.br

Todos os meses, no jornal Eco da Tradição, nós vamos dar algumas dicas sobre os assuntos mais procurados. Não perca!



INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA ARQUIVO DAS

ENTIDADES NO MTG

- histórico de sua entidade (resumo) no máximo 3 laudas.
- cópia do estatuto atualizado
- eleição de patronagem e conselho com nominata atualizada
- concurso de prendas e peões atualizados
- resumo dos eventos realizados nos últimos meses.

IMPORTANTE


Toda e qualquer atividade social e beneficente, campeira, esportiva e cultural informar a assessoria do MTG para divulgação no Eco da Tradição e para constar no arquivo da Entidade no MTG.

Fonte: jornal Eco da Tradição – órgão oficial de divulgação do MTG/RS, ed. Nº 45, de maio de 2005.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

FANDANGOS – BAILES – DOMINGUEIRAS


DTG SANGUE NATIVO

Bueno! A patronagem do DTG Sangue Nativo programou uma penca de eventos para o ano de 2006, como segue:



  • Toda sexta-feira – curso básico de danças de fandango, a partir das 20h30min. Fandanguinho das 19h às 20h30min;

  • Dia 10 de dezembro – almoço de natal para os idosos;

  • Dia 23 de dezembro – encerramento das atividades de 2006.

  • Informações com o patrão Augenor Luvison pelo fone 0xx51.3245.1788. O DTG fica na Rua Fernando Pessoa, 300, Zona Sul de Porto Alegre.

------------------------------------------------------------------------------------------------

GRUPO TIMBRE GAÚCHO

Bueno! O Grupo Timbre Gaúcho, tradicional com dez anos de estrada e gauchismo, de Montenegro para ao sucesso, convida a gauchada para dois grandes eventos, onde estarão animando ao som do compasso gaúcho autêntico:



1 - Dia 09/12/2006 – jantar-baile de formatura de danças de Fandango no CTG Valentes da Tradição, em Porto Alegre – RS;

2 – Dia 15/12/2006 – Show e espetáculo gauchesco no grande rodeio na cidade de Tabaí.

-------------------------------------------------------------------------------------------------



CTG PEDRO SERRANO – 30ª RT

Bueno! A patronagem do CTG Pedro Serrano convida os amigos para participarem no dia 08 de dezembro de grande baile em seu galpão, que será animado pelo Grupo Tchê Moçada, com show especial de César Oliveira & Rogério Melo. Informações com Maicon pelo fone 051.9665.7951. O CTG fica na Av. João Correa, 735, em Sapiranga, na 30ª Região Tradicionalista do RS.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

CTG SENTINELA DOS PAMPAS


Bueno! O CTG Sentinela dos Pampas programou para o dia 09 de dezembro, grande jantar-baile que terá a animação do grupo Seiva Campeira. Informações pelo fone do CTG 0xx51.3019.3219 ou com o patrão Claudir Reis pelos fones 0xx51.3381.3982 ou 051.8428.1903 ou pelo Chasque Eletrônico: sentinelapampas@terra.com.br. O CTG fica na Rua Ivo Janson, 31, no bairro Intercap, em Porto Alegre – RS.

-------------------------------------------------------------------------------------------------


CTG VALENTES DA TRADIÇÃO


Bueno! A patronagem do CTG Valentes da Tradição convida a gauchada para participar no dia 09 de dezembro em seu galpão, de grande jantar-baile de formatura de danças de fandango, que será animado pelo Grupo Timbre Gaúcho. Informações com o patrão Elton Monticelli pelos fones 0xx51.3365.7264 ou 051.9688.5362 ou pelo chasque eletrônico: lawrencelopes@pop.com.br. O CTG fica na Rua Francisco Pinto da Fontoura, 634, no bairro Sarandi, em Porto Alegre – RS.

-------------------------------------------------------------------------------------------------


CTG ALMA CRIOULA – 1ªRT


Bueno! O CTG Alma Crioula programou para o dia 09 de dezembro em seu galpão, grande baile de formatura de fandango que será animado pelo Grupo Extremo Sul. Informações com o patrão Kleber Gabardo da Silvas pelo fone 0xx51.3436.0267 ou pelos chasques eletrônicos ctgalmacrioula@ig.com.br ou cn.santos@ig.com.br. O CTG fica na Av. Frederico Dihel, 700, na Vila Elza, em Viamão – RS.

------------------------------------------------------------------------------------------------


CTG COXILHA ABERTA




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal