Município e Politécnico de Leiria distinguem boas práticas na VI gala da Inclusão «o ipleiria é uma instituição de referência pelo trabalho desenvolvido na área da inclusão»



Baixar 11.15 Kb.
Encontro21.07.2016
Tamanho11.15 Kb.


Município e Politécnico de Leiria distinguem boas práticas na VI Gala da Inclusão
«O IPLeiria é uma instituição de referência pelo trabalho desenvolvido na área da inclusão»
«O IPLeiria é uma instituição de referência pelo trabalho desenvolvido na área da inclusão», proferiu Célia Sousa, coordenadora do Centro de Recursos para a Inclusão Digital (CRID) do Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria), na VI Gala da Inclusão, que decorreu no sábado, dia 5 de dezembro, no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria. A Câmara Municipal de Leiria e o IPLeiria distinguem anualmente os casos de sucesso da aplicação de boas práticas na inclusão de pessoas com deficiência.
Gonçalo Lopes, vice-presidente da Câmara Municipal de Leiria, realçou que «este é um momento importante para homenagear quem durante um ano conseguiu incluir a diferença», dando o exemplo - e deixando o convite para visitar - do recém-inaugurado Museu de Leiria, exemplo a seguir nesta área, uma vez que pode ser visitado por todos, graças ao trabalho do IPLeiria que o tornou completamente inclusivo.
Nuno Mangas, presidente do IPLeiria, destacou que a Gala da Inclusão «assinala o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, para que nos restantes dias do ano tenhamos presente que existem pessoas com necessidades especiais». O presidente do IPLeiria agradeceu a todos os galardoados o trabalho notável realizado na área da inclusão, e salientou a campanha “Mil brinquedos, mil sorrisos”, que se desenvolve há oito anos, com a orientação do CRID e o envolvimento da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais e da Escola Superior de Tecnologia e Gestão, especialmente o departamento de Engenharia Eletrotécnica.
Sandra Torres e Tiago Góis Ferreira foram os anfitriões desta cerimónia que distinguiu pessoas e instituições pelas boas práticas inclusivas, escolhidas por um júri composto por Rui Carreteiro, em representação dos pais das crianças com necessidades especiais, Adalberto Fernandes, do Instituto Nacional para a Reabilitação, e Jorge Fernandes, da Fundação para a Ciência e a Tecnologia. A Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha foi responsável pelo design dos galardões atribuídos na Gala da Inclusão.
O galardão de “Media” foi atribuído às três estações de televisão de canal aberto – RTP, SIC e TVI, pelo recurso a intérpretes de Língua Gestual Portuguesa, que tornam os seus programas mais acessíveis, inclusivos e com maior audiência. O galardão de “Investigação aplicada” foi entregue pelo coordenador do MARE-IPLeiria, Marco Lemos, a António Travassos, médico oftalmologista no Centro Cirúrgico de Coimbra, pelo seu trabalho na recuperação da visão a uma pessoa cega.
O prémio “Acessibilidades” distinguiu a Fundação Vodafone, pelo seu contributo para a sociedade de informação, com o apoio a mais de 60 projetos de inclusão; enquanto a Biblioteca Sonora da Biblioteca Municipal do Porto foi reconhecida com o prémio “Cultura, Desporto e Lazer” pelo trabalho voluntário que dá voz ao repositório de livros falados.
A categoria “Educação” foi uma das estreias nesta Gala, e foi entregue pelas mãos de Pedro Lourtie, presidente do Conselho Geral do IPLeiria, à Pró Inclusão – Associação Nacional de Docentes de Educação Especial – pela sua atuação e inovação nas práticas pedagógicas dedicadas a pessoas com necessidades especiais. O “Prémio Carreira” foi atribuído também pela primeira vez, e distinguiu o percurso de Luís Azevedo, dedicado à inclusão digital.
Nesta Gala, a CERCILEI – Cooperativa de Ensino e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Leiria, foi galardoada na categoria “Mérito Regional”, entregue pela deputada da Assembleia da República Odete João. Os brinquedos da oitava campanha “Mil Brinquedos, Mil Sorrisos” foram oferecidos às Equipas de Intervenção Precoce da Madeira, que vão fazer sorrir centenas de crianças com necessidades especiais, através dos brinquedos recolhidos e adaptados pelos estudantes e docentes do IPLeiria.
«Já oferecemos mais de 4.000 sorrisos ao longo de oito anos com a campanha “Mil Brinquedos, Mil Sorrisos”. O número oito significa riqueza e prosperidade: a riqueza na diferença, de olhar para o outro de forma diferente, apostando na inclusão», salientou Célia Sousa. Depois de dirigir vários agradecimentos especiais às pessoas e entidades envolvidas neste projeto inclusivo, a docente rematou com a mensagem «Vale a pena sonhar. Obrigada e continuem a sorrir».
Leiria, 8 de dezembro de 2015
As fotografias da VI Gala da Inclusão estão disponíveis para download em: http://we.tl/DQoGBOJgBH.
Para mais informações contactar:

Midlandcom – Consultores em Comunicação



Ana Frazão Rodrigues * 939 234 508 * 244 859 130 * afr@midlandcom.pt

Ana Marta Carvalho * 939 234 518 * 244 859 130 * amc@midlandcom.pt


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal