Natalia de andrade santos



Baixar 133.3 Kb.
Página1/4
Encontro04.08.2016
Tamanho133.3 Kb.
  1   2   3   4


NATALIA DE ANDRADE SANTOS




ASSISTÊNCIA DE PRÉ-NATAL ÀS GESTANTES DO MUNICÍPIO DE SELVÍRIA – UM RELATO DE EXPERIÊNCIA – 2009 A 2010

Selvíria – MS

2011


NATALIA DE ANDRADE SANTOS



ASSISTÊNCIA DE PRÉ-NATAL ÀS GESTANTES DO MUNICÍPIO DE SELVÍRIA – UM RELATO DE EXPERIÊNCIA – 2009 A 2010

Trabalho de Relato de experiência apresentado à Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, como requisito para conclusão do curso de Pós Graduação à nível de especialização em Atenção Básica em Saúde da Família.

Orientador (a): Prof. Enfermeira Eni Batista de Souza


Selvíria – MS

2011


NATALIA DE ANDRADE SANTOS



ASSISTÊNCIA DE PRÉ-NATAL ÀS GESTANTES DO MUNICÍPIO DE SELVÍRIA – UM RELATO DE EXPERIÊNCIA – 2009 A 2010

FOLHA DE APROVAÇÃO


EXAMINADORES:

Selvíria – MS

2011
DEDICATÓRIA

Aos meus pais:


Washington Luiz dos Santos e Maria de Fátima de Andrade Santos, que sempre acreditaram em mim e apesar das circunstancias mostrarem o contrário, mantiveram a fé.


AGRADECIMENTOS

A Secretaria Estadual de Saúde, a UFMS e a FIOCRUZ que proporcionaram a oportunidade de aprimoramento dos conhecimentos efetivando um sonho de especializar em saúde da família.

Aos professores, em especial a Eni Batista de Souza, minha orientadora, que com tanta presteza colaborou nesta monografia, e com muita paciência ajudou em todo decorrer do curso.

Aos colegas de turma, com os quais convivi com muita alegria.

E finalmente agradeço Àquele que se convencionou chamar de Deus, o qual sem Ele nada seria possível.


RESUMO
Muitos significados atribuídos a gestação e parto trazem aspectos contraditórios e antagônicos, como alegria e dor, esperança e medo, renovação e morte. Em meio a todas essas mudanças físicas, sociais e emocionais as mulheres se vêem perdidas necessitando de atenção durante essa fase da vida reprodutiva. Buscando melhorar este cenário e, consequentemente, os indicadores de morbidade e mortalidade relacionados a gestação, parto e puerpério, o Ministério da Saúde no ano de 2000 institucionalizou o Programa de Humanização no Pré-Natal e Nascimento. O objetivo deste relato é servir de referência para posteriores estudos comparando o que é exigido pelo ministério da saúde e o que o município realiza. Com isso outros trabalhadores da atenção básica poderão traçar planos de melhorias e adaptação do serviço prestado. Foi realizado um estudo descritivo relatando a experiência na realização do pré-natal no município de Selvíria, Mato grosso do Sul no período de fevereiro de 2009 a dezembro de 2010. A avaliação qualitativa buscou descrever e desenvolver uma maior compreensão do Programa a partir dos pressupostos da pesquisa qualitativa em que o pesquisador focaliza a experiência dentro de um determinado e relativo contexto, sem a pretensão de esgotar todas as possibilidades da questão e reduzi-la a uma única ”verdade”. Nas inúmeras observações realizadas, o pré-natal foi resgatado como estratégia importante e seu monitoramento cuidadosamente realizado, inclusive com a realização de atividades recomendadas no Programa, mas não analisadas neste estudo, como a visita da gestante a maternidade e a presença de acompanhantes no momento do parto. É importante ressaltar que o município ainda precisa fortalecer vínculos com a rede de referencia, visto que poucos são os partos realizados no município. Isso faz com que as gestantes tenham receio por não saber onde será o parto e com quem será o parto, mais um motivo para o fortalecimento do vinculo durante o pré-natal, estabelecendo confiança da gestante e dos trabalhadores da saúde.

Palavras-chave: Pré-natal, Assistência a gestante, Programa de humanização no pré-natal


ABSTRACT
Many meanings attributed to gestation and childbirth bring contradictory and antagonistic aspects, like joy and pain, hope and fear, renovation and death. Amid all these physical, social and emotional changes the women are lost needing attention during this phase of the reproductive life. Looking to improve this scenery and, consequently, the indicators of morbidity and mortality when the gestation, childbirth and puerperium were made a list, the Ministry of Health in the year of 2000 institutionalized the Program of Humanization in the Prenatal one and Birth. The objective of this report is to serve of reference for subsequent studies comparing what is demanded by the Ministry of Health and what the local authority carries out. With that other workers of the basic attention will be able to draw plans of improvements and adaptation of the given service. A descriptive study was carried out reporting to experience in the realization of the prenatal one in the local authority of Selvíria, Mato Grosso of the South in the period of February of 2009 to December of 2010. The qualitative evaluation looked to describe and to develop a bigger understanding of the Program from the presuppositions of the qualitative inquiry in which the investigator focuses the experience inside a determined and relative context, without the claim of exhausting all the means of the question and reducing it to the only "truth". In the countless fulfilled observations, the prenatal thing was rescued like important strategy and his carefully fulfilled monitoramento, inclusive with the realization of activities recommended in the Program, me them not analysed in this study, like the visit of the pregnant woman the motherhood and the companions' presence at the moment of the childbirth. It is important to emphasize that the local authority still needs to strengthen bonds with the net of referencia, I put on that few ones are the childbirth carried out in the local authority. That does so that the pregnant women fear because of not knowing where the childbirth will be and with the one who will be the childbirth, one more reason for the strengthening of the bond during the prenatal one, establishing confidence of the pregnant woman and of the workers of the health.

key words: Prenatal, Presence to pregnant woman, Programa of humanization in the prenatal one



SUMÁRIO


1 – INTRODUÇÃO .........................................................................................


08

2 – OBJETIVO ...............................................................................................


11

3 – METODOLOGIA ......................................................................................


11

4 - RESULTADOS E DISCUSSÃO ...............................................................


12

4.1 - Diagnóstico da Gravidez .................................................................


12

4.2 - A primeira consulta ..........................................................................


14

4.3 - Consultas subseqüentes .................................................................


15

4.5 - Ações educativas ............................................................................


16

5 – CONCLUSÃO ..........................................................................................


17

6 - REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .........................................................


19

7 – ANEXOS ………………………………………………………………………


21

7.1 - Anexo 1 …………………………………………………………………



21

7.2 - Anexo 2 ..........................................................................................



22

7.3 - Anexo 3 …………………………………………………………………


23

7.4 - Anexo 4 ..........................................................................................





31

7.5 - Anexo 5 ..........................................................................................

32
  1   2   3   4


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal