NÚcleo de ciências humanas departamento de ciências da educaçÃo projeto político-pedagógico curso de graduaçÃo em pedagogia, licenciatura



Baixar 0.95 Mb.
Página12/15
Encontro18.07.2016
Tamanho0.95 Mb.
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   15





SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

CURSO DE PEDAGOGIA

Resolução 04/CD de 05/11/1982

Reconhecimento: Portaria 519/MEC de 13/10/1987



INFORMAÇÕES SOBRE A DISCIPLINA


Disciplina: Fundamentos e Prática da Educação a Distância

Carga horária: 80 horas Semestre: 8º


EMENTA

Conceito, história e experiência nacional e internacional da EAD. Gerações de materiais tecnologias e meios pedagógicos da EAD: impresso, rádio, tv, vídeo, teleconferência, videoconferência, computador, multimídia e internet. Ambientes virtuais de aprendizagem. Política e legislação da EAD. Planejamento, implementação e gestão da EAD. Ensino e aprendizagem na EAD. Perspectivas e desafios de professores, tutores e alunos na formação pela EAD: recursos humanos, cidadania e precarização. Problemas educacionais e formação de professores pela EAD. Prática da EAD.

OBJETIVOS

Oportunizar a aprendizagem contextualizada dos conteúdos da disciplina Fundamentos e Prática da Educação a Distância, enquanto pressuposto e enquanto finalidade na Educação Básica na Sociedade da Informação, contribuindo para um ensino de cunho mais científico, com produção de conhecimentos baseada na interação “ser humano - máquina - cultura - sociedade - instituição escolar” de forma crítica, presente e continuamente reelaborada.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

ARETIO, Lorenzo García. (1999). Historia de la educación a distancia. Revista Iberoamericana de Educación a Distancia. 2,1, pp. 11-40. Disponível em: . Acessado em 02 out. 2012.

BELLONI, Maria Luiza. Ensaio sobre a educação a distância no Brasil. Revista Educação & Sociedade., Campinas, v. 23, n. 78, Apr. 2002. Disponível em: . Acessado em 02 out. 2012.




BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

GEBRAN, Maurício Pessoa. Tecnologias Educacionais. Curitiba: IESDE, 2009.

LITTO, Fredric M.; FORMIGA, Marcos (Orgs). Educação a distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education, 2009.

Revista Em Aberto. Educação a distância e formação de professores: problemas, perspectivas e possibilidades. Vol. 23, No 84. Brasília. INEP, 2010. Disponível em . Acessado em 02 out. 2012.






SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

CURSO DE PEDAGOGIA

Resolução 04/CD de 05/11/1982

Reconhecimento: Portaria 519/MEC de 13/10/1987



INFORMAÇÕES SOBRE A DISCIPLINA


Disciplina: Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) Carga horária: 80 horas Semestre: 8º


EMENTA

Aquisição de um novo comportamento lingüístico: a LIBRAS-Língua Brasileira de Sinais.

OBJETIVOS

Desenvolver as habilidades necessárias para a aquisição da LIBRAS.


BIBLIOGRAFIA BÁSICA

BRASIL. MEC. Ministério da educação. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Brasília, 2001

INES. Instituto Nacional de Educação de Surdos. Disponível em:

QUADROS, Ronice Muller de. Educação de surdos: a aquisição de linguagem. Porto Alegre: Artmed, 1997.

QUADROS, Ronice Muller de; KARNOPP, Lodenir Becker. Língua de sinais brasileira: estudos lingüísticos. Porto Alegre: Artmed, 2004.




BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: adaptações curriculares. Secretaria de Educação Fundamental/Secretaria de Educação especial - Brasília: MEC/SEF/SEESP, 1999.

HOUT, Anne Van; ESTIENNE, Françoise. Dislexia: descrição, avaliação, explicação, tratamento. Porto Alegre: Artmed, 1997.

MACEDO, Lino de. Ensaios pedagógicos: como construir uma escola para todos? Porto Alegre: Artmed, 2005.







SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

CURSO DE PEDAGOGIA

Resolução 04/CD de 05/11/1982

Reconhecimento: Portaria 519/MEC de 13/10/1987



INFORMAÇÕES SOBRE A DISCIPLINA


Disciplina: Trabalho de Conclusão de Curso II Carga horária: 80 horas Semestre: 8º


EMENTA

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC): normas da instituição; normas da ABNT; desenvolvimento do projeto e elaboração do relatório de pesquisa; discussão acadêmica e cientifica de temas relevantes para a formação em Pedagogia, em consonância com o percurso formativo proporcionado. Síntese intelectual da reflexão profissional e acadêmica adquirida e perspectivas de estudos posteriores.

OBJETIVOS

Desenvolver a pesquisa seja ela empírica ou teórica, a partir das orientações metodológicas definidas no projeto e elaborar o TCC, conforme normas da instituição e da ABNT.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

COSTA, Marisa Vorraber (Org.). Caminhos investigativos II: outros modos de pensar e fazer pesquisa em educação. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

GERALDI, Corinta Maria Grisolia; FIORENTINI, Dario; PEREIRA, Elisabete Monteiro de A. (Org.). Cartografias do trabalho docente: professor(a)-pesquisador(a). Campinas: Mercado de Letras: ABL, 1998.

MOROZ, Melania; GIANFALDONI, Mônica Helena Tieppo Alves. O processo de pesquisa: iniciação. Brasília: Plano Editora, 2002.

PÁDUA, Elisabete Matallo Marchesini de. Metodologia da pesquisa. Coleção: Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico. São Paulo: Papirus, 2007. (Coleção: Catálogo Geral).

VIEIRA, Sofia Lecher. Ser professor: pistas de investigação. Brasília: Plano Editora, 2002.


BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

AGUIAR, Joaquim Alves de. Espaços da memória: um estudo sobre Pedro Nava. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo/Edusp/Fapesp, 1998.

ANDRÉ, Marli Eliza D. A. Etnografia da prática escolar. 4. ed. Campinas-SP: Papirus, 1995.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da Criação Verbal. 2. ed. São Paulo: Hicitec, 1997.

BARBIER, René. A pesquisa-ação. Brasília: Líber Livro, 2002.

BENJAMIN, W. Magia e técnica, arte e política. Ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1987.

BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto Codex, Portugal: Porto Editora, 1999.

GUEDES-PINTO, Ana Lúcia. Rememorando trajetórias da professora-alfabetizadora: a leitura como prática constitutiva de sua identidade e formação profissional. Campinas,

SP: Mercado de Letras: Fapesp, 2002.







SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

CURSO DE PEDAGOGIA

Resolução 04/CD de 05/11/1982

Reconhecimento: Portaria 519/MEC de 13/10/1987



INFORMAÇÕES SOBRE A DISCIPLINA


Disciplina: Estágio Supervisionado nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental II e em Espaços não Escolares

Carga horária: 80 horas Semestre: 8º


EMENTA

Atividade por determinação legal que visa aquisição-reelaboração de competência profissional na área de formação.

OBJETIVOS

Formar os acadêmicos e acadêmicas para as diversar áreas do conhecimento dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, em espaços escolares, da cidade, do campo e com indíngas e populações tradicionais da Amazônia, além de espaços não escolares, através da análise das práticas escolares e não escolares, da observação in loco e da iniciação profissional; acompanhar os acadêmicos e acadêmicas no momento da observação, planejamento e desenvolvimento das atividades pedagógicas em espaços escolares e não escolares, de modo que os acadêmicoas e acadêmicas construam integrem saberes capazes de: 1) Identificar problemas socioculturais e educacionais com postura investigativa, integrativa e propositiva em face de realidades complexas, com vistas a contribuir para superação de exclusões sociais, étnicoraciais, econômicas, culturais, religiosas, políticas e outras; 2) Demonstrar consciência da diversidade, respeitando as diferenças de natureza ambiental-ecológica, étnico-raciais, de gêneros, faixas geracionais, classes sociais, religiões, necessidades especiais, escolhas sexuais, entre outras.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996.

COLL, César. Os conteúdos na reforma: ensino e aprendizagem de conceitos, de procedimentos e atitudes. Porto Alegre: Artmed, 2000.

HERNÁNDEZ, Fernando; VENTURA, Montserrat. A organização do currículo por projetos de trabalho. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

SANTANA, Flávio André, et al. Planejamento Como Prática Educativa. São Paulo: Edições Loyola

VIANNA, Ilca Oliveira de Almeida. Planejamento Participativo na Escola: Um desafio ao Educador. São Paulo.

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.



BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

BOFF, Leonardo. Saber cuidar: ética do humano – compaixão pela terra. Petrópolis: Editora Vozes, 1999.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. 1997.

COLL, César; MARTÍN, Elena et all. O construtivismo na sala de aula. São Paulo: Editora Ática, 1999.

DALMÁS, Ângelo. Planejamento Participativo na Escola. 8.ed. Petrópolis:Vozes, 2001.

LIBÂNEO, José Carlos. Organização e Gestão da escola: teoria e prática. Goiânia: Alternativa, 2001.

MENEGOLLA, Maximiliano, SANT’ANNA, Ilza Martins. Por que planejar? Como Planejar? Currículo – Área – Aula. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

PADILHA, Paulo Roberto. Planejamento Dialógico: Como construir o Projeto Político-Pedagógico da Escola. Editora Cortez. 2003 (guia da escola cidadã; v.7)- Instituto Paulo Freire.

PERRENOUD, Philippe; THURLER, Monica Gather. As Competências para ensinar no século XXI. Porto Alegre: Artmed, 2002.

______. A pedagogia na escola das diferenças: fragmentos de uma sociologia do fracasso. Porto Alegre: Artmed, 2001.

SAVIANI, Nereide. Saber escolar, currículo e didática: problema da unidade conteúdo/método no processo pedagógico. Campinas: Autores associados. 1998.

SNYDERS, Georges. Escola, classe e luta de classes. 2.ed. São Paulo: Centauro Editora, 2000.




DISCIPLINAS OPTATIVAS






SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

CURSO DE PEDAGOGIA

Resolução 04/CD de 05/11/1982

Reconhecimento: Portaria 519/MEC de 13/10/1987



INFORMAÇÕES SOBRE A DISCIPLINA


Disciplina: Matemática Básica Carga horária: 40 horas Semestre:


EMENTA

Construção histórico-pedagógica da prática e do pensamento matemático; conjuntos numéricos; naturais, inteiros e racionais; fração; razão; proporção; porcentagem; potenciação; radiciação; racionalização; situação-problema.

OBJETIVOS

Estimular o raciocínio lógico, visando o âmbito propedêutico; motivar o aluno pensar e aprender a aprender; e aprender a fazer. Capacitar o aluno a aplicar técnicas Matemáticas na Resolução de problemas formulados matematicamente, mas que exigem interatividade para a efetiva solução, e com isso buscar a interação matemática/profissão

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

D'AMBROSIO, Ubiratan. Educação matemática: da teoria à prática. Campinas-SP: Papirus, 2006.

IEZZI, Gelson; MURAKAMI, Carlos. Fundamentos de matemática elementar. São Paulo- SP: Atual, 2004.

MACHADO, Nilson José. Matemática e educação: alegorias tecnologias e técnicas a fins. São Paulo: Cortez, 2006.


BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

BOYER, C. B. História da matemática. São Paulo-SP: Edgard Blucher, 1996.

FIORENTINI, Dario. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e

metodológicos. Colaboração de Sérgio Lorenzato. Campinas,SP; Autores Associados, 2006.

LORENZATO, S. Para aprender matemática. Campinas,SP: Autores associados, 2006.







SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

CURSO DE PEDAGOGIA

Resolução 04/CD de 05/11/1982

Reconhecimento: Portaria 519/MEC de 13/10/1987



INFORMAÇÕES SOBRE A DISCIPLINA

Disciplina: Língua Portuguesa Carga horária: 40 horas Semestre:

EMENTA

Ciência da Comunicação; Léxico, Estilo; Estrutura frasal; Tipos de Discurso; Parágrafo.

OBJETIVOS

Oferecer um estudo sistemático da Língua Portuguesa para subsidiar o futuro professor das séries iniciais do ensino fundamental na prática de sala de aula

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

ANDRADE, Maria Margarida & HENRIQUES, Antonio. Língua Portuguesa: noções básicas para curso superiores. 6 ed. São Paulo: Atlas, 1999.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

BERALDO, Alda. Trabalhando com poesia – volumes 1 e 2. São Paulo: Ática [s.d]

ECO, Umberto. Conceito de Texto. São Paulo: EDUSP, 1984.

FARACO, Carlos Alberto & TEZZA, Cristovão. Oficina de Texto. 3 ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

KLEIMAN, Angela. Texto e leitor: Aspectos cognitivos da leitura. Campinas, SP: Pontes, 1989.

KOCH, Ingedore Villaça. A coesão textual. São Paulo: Contexto, 1993.

MARTINS, Dileta Silveira & ZILBERKNOP, Lúbia Scliar. Português Instrumental. 22 ed. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, 2001.

RANGEL, Mary. Dinâmicas de leitura para sala de aula. Petrópolis,RJ: Vozes,1990.

SACCONI, Luiz Antonio. Nossa Gramática. 15 ed. São Paulo: Atual, 1990.

SOUZA Luiz Marques & CARVALHO, Sérgio Waldeck. Compreensão e Produção de textos. 9 ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   15


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal