NÚcleo de ciências humanas departamento de ciências da educaçÃo projeto político-pedagógico curso de graduaçÃo em pedagogia, licenciatura



Baixar 0.95 Mb.
Página7/15
Encontro18.07.2016
Tamanho0.95 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   ...   15




SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

CURSO DE PEDAGOGIA

Resolução 04/CD de 05/11/1982

Reconhecimento: Portaria 519/MEC de 13/10/1987



INFORMAÇÕES SOBRE A DISCIPLINA


Disciplina: Fundamentos e Prática da Educação Infantil I Carga horária: 80 horas

Semestre: 3º


EMENTA

Concepções de infância e suas implicações para o trabalho pedagógico junto às crianças de até cinco anos de idade. As crianças e a diversidade nas culturas contemporâneas. A construção da identidade pessoal e coletiva (etária, socioeconômica, étnico-racial, de gênero, regional, lingüística, religiosa, etc.) nas interações, relações e práticas cotidianas da cultura contemporânea. Interações sociais, afetividade e aprendizagem numa perspectiva histórico-cultural. Políticas de atendimento às crianças de 0 a 5 anos no Brasil: breve retrospectiva. Direito da criança à educação em seu contexto histórico e legal e os movimentos contemporâneos de luta pelo direito à Educação Infantil. O currículo da Educação Infantil; áreas do desenvolvimento, áreas do conhecimento, calendário de eventos, projetos. Propostas pedagógicas: análise de propostas municipais à luz das novas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Projeto político-pedagógico e seu comprometimento com o desenvolvimento integral das crianças, com a prática inclusiva e com a valorização da diversidade sócio-cultural no cotidiano de creches e pré-escolas: subsídios para sua elaboração e revisão. Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Infantil (2009) e demais documentos orientadores de políticas de educação infantil. A educação infantil no contexto local: história, concepções e situação do atendimento.

OBJETIVOS

Pretende-se possibilitar aos/às alunos/as do curso de pedagogia a construção de conhecimentos no campo da Educação Infantil que contribuam para que, ao final da disciplina, o estudante possa ser capaz de desenvolver reflexão sobre as diferentes concepções de infância; compreender a Educação Infantil no contexto educacional brasileiro, a partir da análise dos aspectos legais e das práticas político-pedagógicas vigentes na creche e na pré-escola; conhecer a analisar as políticas públicas atuais voltadas para a Educação Infantil; compreender a importância do lúdico na prática educativa com crianças da etapa da Educação Infantil para a constituição do sujeito através do jogo simbólico; desenvolver análise crítica dos condicionantes socioculturais, políticos e ideológicos presentes na formação do profissional da Educação Infantil; analisar o projeto político pedagógico para a educação infantil bem como as tendências da organização curricular na Educação Infantil à luz das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil; conhecer a educação infantil no contexto local: história, concepções e situação do atendimento.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

ABRAMOWICZ, A. & OLIVEIRA, F. A Sociologia da Infância no Brasil: uma área em construção. Educação, Santa Maria, v. 35, n. 1, p. 39-52, jan./abr. 2010 39. Disponível em: http://www.ufsm.br/revistaeducacao.

CORSINO, P. (org) Educação Infantil: cotidiano e políticas. Campinas, SP: Autores Associados, 2009.


DIAS, F. R.S. & FARIA, V. L. Currículo na Educação Infantil: diálogos com os demais elementos da proposta pedagógica. São Paulo: Ática, 2011.


FARIA, A. L. G (org.). O coletivo infantil em creches e pré-escolas: fazeres e saberes. São Paulo: Cortez, 2007.

FARIA, A. L. G.; PALHARES, M. S. (Orgs.). Educação Infantil pós-LDB: rumos e desafios. Campinas, SP: Autores Associados, 1999.

GUIMARÃES, D. Entre gestos e palavras: pistas para a educação das crianças de 0 a 3 anos. Educação online, número 4. PUC-Rio, 2009.

KISHIMOTO, Tizuko. (Org.) Jogo, brinquedo, brincadeira e educação. São Paulo: Cortez, 2000.

MACHADO, M. L. de A. (Org.). Encontros e desencontros em Educação Infantil. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

PACÍFICO, Juracy Machado. Políticas públicas para a Educação Infantil em Porto Velho/RO (1999/2008). (Tese de Doutorado), 2010. Doutorado em Educação.Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil. 2010.

VASCONCELLOS, Vera Maria Ramos de (Org.). Educação da Infância. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.


BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

ABRAMOWICZ, A e WAJSKOP, G. Educação !nfantil: creches: atividades para crianças de zero a 6 anos. 2. ed. São Paulo: Moderna, 1999.

BRASIL. Congresso Nacional. Emenda Constitucional nº 59 de 11/11/2009. Brasília: 2009.

______. MEC. Indicadores da Qualidade na Educação Infantil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Brasília: MEC/SEB, 2009.

______. MEC. Parecer CNE/CEB nº 8/2010. Estabelece normas para aplicação do inciso IX do artigo 4o da Lei no 9.394/96 (LDB). Brasília: MEC, 2010.

______. MEC. Resolução Nº 5, DE 17/12/2009. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEB, 2009.

______. MEC. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Políticas de Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Política Nacional de Educação Infantil: pelo direito das crianças de zero a seis anos à Educação. Brasília: MEC, SEB, 2006.

______. MEC. Secretaria de Educação Básica. Parâmetros Básicos de Infra-estrutura para Instituições de Educação Infantil. Brasília: MEC, SEB, 2006.

______. MEC. Secretaria de Educação Básica. Parâmetros Nacionais de Qualidade para a Educação Infantil. Brasília: MEC, SEB, 2006. V.1 e 2.

BONDIOLI Anna e MANTOVANI, Susanna. Manual de Educação Infantil: de 0 a 3 anos. Uma abordagem reflexiva. 9 ed. Porto Alegre: Artmed, 1998.

CAPELLINI, Vera Lúcia M. Fialho; MANZONI, Rosa Maria (Orgs.). Políticas públicas, práticas pedagógicas e ensino-aprendizagem: diferentes olhares sobre o processo educacional. Bauru: UNESP/FC/SP: Cultura Acadêmica, 2008.

CAVALCANTI, Zélia (Coord.). Arte na sala de aula. Porto Alegre: Artmed, 1995. (Série: Cadernos da escola da Vila - Volume I).

DEHEINZELIN, Monique. A fome com a vontade de comer. Uma proposta curricular de educação infantil. 4 ed. Petrópolis: Vozes, 1994.

FREIRE, Madalena. A paixão de conhecer o mundo. 12 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995

JUNQUEIRA FILHO, Gabriel de Andrade. Interdisciplinaridade na Pré-escola. São Paulo: Pioneira, 2003.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. O jogo e a educação infantil. São Paulo: Thomson, 2003.

KULMAN JR, M. Histórias da Educação Infantil Brasileira. In: Revista Brasileira de Educação. 14 (especía), 2000. (p. 5-18).

LEONTIEV, A.N. Os princípios psicológicos da brincadeira pré-escolar. MEC/SEF/COEDI. Educação Infantil no Brasil - Situação atual. Brasília: MEC, 1994.

MACEDO, Lino; PETTY, Ana Lúcia Sícoli; PASSOS, Norimar Christe. Os jogos e o lúdico na aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, 2005.

OLIVEIRA, Zilma Ramos de. Educação infantil: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2005.

PORTO VELHO. Secretaria Municipal de Educação. Divisão de Educação Infantil. Proposta Política Pedagógica para a Educação Infantil do Município de Porto Velho. Porto Velho: SEMED, 2009.

ROSSETTI-FERREIRA, M. C. & AMORIM, K. S. Relações Afetivas na Família e na Creche durante o Processo de Inserção de Bebês. IV Simpósio Latino Americano de Atenção à Criança de O a 6 anos. Brasília: MEC, 1996.

ROSSETTI-FERREIRA, M. C. (orgs). Os fazeres na Educação Infantil. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2000.

ROUSSEAU, Jean Jacques. Emílio ou da educação. Trad. Roberto Leal Ferreira. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

VYGOTSKY, L.S. Pensamento e Linguagem. São Paulo: Ed. Martins Fontes. 1987.



ZABALZA, M. Qualidade em educação infantil. Trad. Beatriz Affonso Neves. Porto Alegre: Artmed Editora, 1998.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   ...   15


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal