Índice I – introduçÃo II caracterizaçÃo do agrupamento



Baixar 247.82 Kb.
Encontro08.08.2016
Tamanho247.82 Kb.
+

Projecto Educativo



ÍNDICE

I – INTRODUÇÃO
II - CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO

1. Localização / Caracterização Geral

2. As Escolas do Agrupamento

    2.1. Designação

    2.2. Instalações

    2.3. Pessoal Docente

2.3.1.Pessoal Docente / Ensino Regular

2.3.2.Pessoal Docente / Educação Especial – Apoio Educativo

    2.4. Pessoal Não Docente

    2.5. Alunos

    2.6. Associações de Pais e Encarregados de Educação
III- PRINCÍPIOS E VALORES
IV – DIAGNÓSTICO DA SITUAÇÃO

1. Acção Social Escolar

2. Alunos com Necessidades Educativas Especiais

3. Alunos LPNM

4. Resultados Escolares

5. Pontos Fortes do Agrupamento

6. Pontos Fracos do Agrupamento
 V- OBJECTIVOS E METAS A ATINGIR
VI – ÁREAS DE INTERVENÇÃO

1. Prioridades / Estratégias de Actuação

    1.1. Resultados escolares

    1.2. Lideranças intermédias

1.3. Plano interno de formação

1.4. Rentabilização dos Espaços

1.5. Monitorização do Agrupamento

VII- AVALIAÇÃO DO PROJECTO EDUCATIVO
I – INTRODUÇÃO
II - CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO


  1. Localização/ Caracterização Geral

O Agrupamento de Escolas de S. Bernardo constituiu-se no ano lectivo de 2003/2004 com a eleição de uma Comissão Executiva Instaladora, perfilando-se assim, como uma unidade de gestão relativamente nova no que respeita à consolidação das práticas de articulação, coordenação pedagógicas entre ciclos.

É constituído por quatro estabelecimentos de ensino do pré-escolar (um dos quais engloba duas salas de Jardim-de-infância), inseridos em duas freguesias diferentes, seis escolas do primeiro ciclo divididas por três freguesias e uma escola de segundo e terceiro ciclos, que é simultaneamente a sua Escola-sede. Para além desta população de crianças e jovens o nosso agrupamento tem servido ao longo dos anos, gerações de alunos do ensino recorrente nocturno de 2º e 3º ciclos. Nos últimos anos, desde 2006 tem prestado serviço à população adulta, através de diversas respostas proporcionadas pelo Centro Novas Oportunidades e também através deste em articulação com a própria Escola sede.

Em Janeiro de 2003, a Escola Básica 2/3 constituiu-se como sede do Centro de Formação de Escolas de Aveiro José Pereira Tavares. Com a reorganização dos Centros de Formação ocorrida em 2008, a Escola Básica 2/3 manteve-se Escola-sede do Centro de Formação das Escolas dos Concelhos de Albergaria-a-Velha e de Aveiro. Como já foi referido, a mesma Escola é também, desde Setembro de 2006, sede do Centro de Reconhecimento e Validação de Competências de São Bernardo - CNO de Escolas de Aveiro, encabeçando, então, um consórcio de seis escolas e agrupamentos do concelho de Aveiro, constituído para esse fim.

A Escola sede foi ainda escolhida pela “Coordenação Educativa de Aveiro”, em Novembro de 2006 para levar a cabo a missão de proporcionar aos estrangeiros residentes em Portugal a possibilidade de realizarem a Prova Nacional de Língua Portuguesa com o objectivo de se candidatarem à obtenção da cidadania portuguesa.

Como atrás já se referiu o Agrupamento de Escolas de São Bernardo serve a população de três freguesias do concelho de Aveiro, inserindo-se em zonas semi-urbanas, com dinâmicas e desenvolvimentos sociais distintos.

No que respeita à Escola sede encontra-se inserida a norte da freguesia de São Bernardo, estando-lhe distribuídos em rede escolar, os alunos provenientes das freguesias da Glória e de São Bernardo, contudo verificamos que a nossa escola tem sido preferida também por um número significativo de encarregados de educação cujos agregados familiares residem nas freguesias de Aveiro e de Oliveirinha, que colocaram os seus filhos/educandos nesta escola por opção, devido à boa imagem que a escola tem junto da comunidade.

A população das várias freguesias caracteriza-se por estádios diferentes de desenvolvimento social e económico, muito embora as freguesias de Santa Joana e São Bernardo possam ser, de certa maneira equivalentes. Contudo, e no que respeita especificamente à Escola dos Areais e ao Jardim-de-infância do Griné, servem populações, que ao nível do Agrupamento são atípicas. Ao nível da proveniência os alunos são oriundos de três bairros sociais da freguesia de Santa Joana, com famílias socialmente desestruturadas, observando-se a existência de delinquência e mesmo de alguma criminalidade, o que coloca particulares exigências.

Merece ainda destaque a presença de crianças de etnia cigana, as quais, pela mobilidade e dificuldade de integração que se associam a essa comunidade, potenciam um maior nível de abandono escolar que importa prevenir, exigindo um maior acompanhamento dessas crianças, em geral, e das do sexo feminino, em especial, atentos aspectos culturais determinantes.

São ainda acolhidas, crianças residentes no Centro de Emergência Infantil de Aveiro, as quais se encontram retiradas das famílias, muitas vezes em situação transitória, frequentando mais do que uma escola no mesmo ano lectivo. Como é evidente esta realidade reflecte-se no funcionamento destes estabelecimentos de ensino, no seu quotidiano e na sua forma de organização. Procuramos assegurar a componente de apoio à família, através do Protocolo de Cooperação estabelecido com a Associação ASAS. Na mesma linha está assegurado o acompanhamento psicológico das crianças.

Como já mencionámos as realidades dos outros estabelecimentos de ensino não se configuram com o perfil já descrito para a Escola dos Areais. No entanto, e como seria expectável, em todos as nossas escolas encontramos pontualmente alguns casos daqueles que descrevemos, os quais trazem para dentro das escolas, desafios constantes a todos os adultos que lidam diariamente com estas crianças/adolescentes.

No que respeita à Escola sede chegam-nos alguns alunos provenientes da freguesia de São Bernardo, cujas famílias se debatem com graves problemas de alcoolismo e outros, com grave dimensão social e económica. Apesar do reflexo negativo que esses problemas têm no desempenho diário e, assim, no aproveitamento escolar desses alunos, a escola é o local onde se sentem mais seguros, mais queridos, dada a dedicação dos professores e funcionários que os acompanham, o que favorece aprendizagens mais sustentadas e um maior equilíbrio afectivo.



2. As Escolas do Agrupamento

    2.1. Designação


No Pré-Escolar


Freguesia

Estabelecimento de Ensino

Nº de Turmas

de Alunos

Santa Joana



JI do Griné

1

13

JI da Presa

1

22

JI do Solposto

2

43

S. Bernardo

JI de S. Bernardo

1

25

Nos 1º, 2º e 3º Ciclos


Freguesia

Estabelecimento de ensino

Nº Turmas

Nº Alunos

Glória

EB1 de Areias de Vilar

Areias de Vilar



13

58

EB1 de Vilar

22

60

Santa Joana

EB1 dos Areais

43

74

EB1 da Presa

25

34

EB1 do Solposto

13

142

São Bernardo

EB1 de S.Bernardo

São Bernardo



22

226

EB 2/3 São Bernardo

43

554

  

2.2. Instalações


Identificação da escola

Características do espaço


Estado de Conservação do edifício

Mobiliário

JI do Griné

A funcionar numa sala EB1 dos Areais

Razoável

Bom

JI da Presa

A funcionar numa sala da EB1

Razoável

Bom

JI do Solposto

A funcionar numa sala da EB1

Razoável

Razoável

JI de S. Bernardo

A funcionar em Pré-Fabricados

no exterior da EB1



Fraco

Bom

EB1 de Areias de Vilar

2 Salas

Razoável

Razoável

EB1 de Vilar

2 Salas

Fraco

Razoável

EB1 dos Areais

6 Salas

Razoável

Bom

EB1 da Presa

2 Salas

Razoável

Razoável

EB1 do Solposto

6 Salas

Razoável

Razoável

EB1 São Bernardo

8 Salas

Fraco

Razoável

EB 2/3 São Bernardo

24 Salas

Bom

Bom



2.3. Pessoal Docente

2.3.1. Ensino Regular

Distribuição Segundo o Tipo de Vínculo ao Agrupamento



Nível de Escolaridade

Quadro de Agrupamento

Quadro de Zona Pedagógica

Contrato a Termo

Contrato a Tempo Parcial

Total

Pré-Escolar

4

3

-

-

7

1º Ciclo

31

8

2

-

41

2º Ciclo

22

5

6

-

33

3º Ciclo

30

15

5

-

50

Total

87

31

13

-

131

 2.3.2.Educação Especial – Apoio Educativo

Distribuição Segundo o Tipo de Vínculo ao Agrupamento




Quadro de Agrupamento

Quadro de Zona Pedagógica

Contrato a Termo

Contrato a

Tempo Parcial



Total

Educação Especial

5

-

-

-

5

Apoio Educativo

-

-

1

-

1

Total

5

-

1

-

-

    2.4. Pessoal Não Docente

Distribuição por Categoria e Vínculo


Nível de Escolaridade


Categoria Profissional

Quadro Distrital Vinculação

Contrato Individual Tempo Indeterminado

Contrato a Termo Certo

Contrato Emprego/Inserção

Total por Nível de Ensino

Pré-Escolar

Assist.OP

Aux.AE


1

1


1

1


-

-

2

1º Ciclo

AO

2

2

-




8

2º Ciclo e

3º Ciclos



Serviços Administrativos

CSAE

1

-

-

-

1

AT

3

6

-

-

9

Assistente Op

Outros


AO

13

8

2

6

29

Total Pessoal






21

21

2

6

49


2.5. Alunos

Frequentam os Estabelecimentos de Educação e Ensino do Agrupamento um total de 1375 alunos. A sua distribuição pelo Pré-Escolar e pelos 1º, 2º e 3º Ciclos, bem como das turmas de EFA é apresentada na tabela seguinte. Sete por cento destes alunos têm Necessidades Educativas Especiais. O Agrupamento serve ainda uma população de mais de mil alunos no Centro Novas Oportunidades.


Distribuição por Pré-Escolar e Ciclos de Ensino

Nível de Educação


de alunos



Pré-Escolar

103

1ºCiclo

624

2ºCiclo

235

3ºCiclo

289

CEF

21

EFA

103


TOTAL


1375



2.6. Associações de Pais e Encarregados de Educação
Existem neste Agrupamento cinco Associações de Pais, a saber: Associações de Pais dos alunos das EB1 de Vilar e Areias de Vilar; Associação de Pais do Jardim de Infância e EB1 de S. Bernardo; Associação de Pais do JI e EB1 de Solposto; Associação de Pais da EB2/3 de S. Bernardo e Associação de Pais do JI e EB1 de Presa. Estas reúnem periodicamente numa Comissão de Associações de Pais.
III- PRINCÍPIOS E VALORES

Sumariamente o nosso Agrupamento de Escolas, rege-se pelos seguintes princípios:



  • Defesa do direito e dever à educação, traduzidos no respeito pela dignidade humana, pelo desenvolvimento da personalidade, pela valorização do indivíduo, pela superação das desigualdades económicas, sociais, culturais e a defesa do progresso social;

  • Desenvolvimento do respeito pelo outro e pelas diferenças;

  • Fomento do espírito crítico;

  • Prestação de um serviço público de qualidade;

  • Proporcionar uma escolaridade de segunda oportunidade;

  • Estabelecer relações com a comunidade educativa alargada;

  • Desenvolver relações prioritárias com estabelecimentos de ensino superior e não superior do concelho, visando uma gestão curricular diversificada e flexível para apetrechar os alunos com competências de vária ordem;

  • Incremento dos níveis de literacia e do gosto pela leitura nos nossos alunos;

  • Englobar domínios dos saberes, de referências, da construção do saber e do desenvolvimento de competências sociais;

  • Fomento da consciência ambiental;

  • Promoção e (re) construção de conhecimento didáctico de conteúdo, com ênfase no ensino das Ciências de base experimental, tendo em consideração a investigação em Didácticas das Ciências e as actuais Orientações Curriculares para o Ensino Básico das Ciências Físicas e Naturais;

  • Incremento das práticas de partilhas de saberes e de materiais;

  • Desenvolvimento de actividades interdisciplinares e de complemento curricular no âmbito da educação sexual;

  • Permanente preocupação com a qualidade do serviço prestado pelo Agrupamento através da melhoria das prestações dos alunos, do desenvolvimento das suas competências sociais, do crescente envolvimento da participação das famílias na escola e da promoção do sucesso educativo;

  • Defesa do direito e dever à educação para todos, numa perspectiva inclusiva, através de percursos diferenciados adequados às necessidades dos alunos, na senda da valorização pessoal, da eliminação das desigualdades e do respeito por todos.


IV – DIAGNÓSTICO DA SITUAÇÃO

1.Acção Social Escolar

Pré-Escolar

1º Ciclo

2º Ciclo

3º Ciclo

Escalão A

Escalão B

Escalão A

Escalão B

Escalão A

Escalão B

Escalão A

Escalão B

25

106

28

39

32

43

42


2.Alunos com Necessidades Educativas Especiais

Pré – Escolar

1º Ciclo

2º Ciclo

3º Ciclo

1

14

19

14


3.Alunos LPNM

Pré-Escolar

1ºCiclo

2º Ciclo

3º Ciclo

Total







5º ano

6º ano

7º ano

8º ano

9º ano




0

15

1

1

2

3

1

23


4.Resultados Escolares

- Resultados Globais -


2008/2009



SUCESSO POR ANO DE ESCOLARIDADE


Nº alunos

Nº Retenções

% de Sucesso

1º ano

148

2

98,65%

2º ano

148

1

99,01%

3º ano

167

4

97,63%

4º ano

151

6

96,40%

5º ano

108

2

98,47%

6º ano

91

4

96,12%

7º ano

118

3

97,69%

8º ano

86

7

93,98%

9º ano

90

1

98,48%


1ºCiclo




1º ANO

2º ANO

3º ANO

4º ANO

TOTAL MATRICULADOS

150 alunos

154 alunos

171 alunos

152 alunos

LÍNGUA PORTUGUESA

95,97%

98,68%

97,04%

95,42%

MATEMÁTICA

98,66%

98,68%

96,45%

94,12%

ESTUDO DO MEIO

100%

98,68%

98,22%

97,38%

EXPRESSÕES

100%

100%

198,82%

98,68%

2




3º Período 2008 / 2009




5º ano

6º ano

7º ano

8º ano

9º ano

Total Matriculados

114 alunos

121 alunos

119 alunos

86 alunos

92 alunos

Total Avaliados (ER)

108 alunos

91 alunos

118 alunos

86 alunos

90 alunos

Língua Portuguesa

99,07

99,14

94,83

86,96

93,18

Matemática

97,22

84,48

92,24

75

78,41

Hist. Geog. Portugal

99,07

96,55










História







97,41

85,87

94,32

Geografia







99,14

97,83

97,73

Ciências da Natureza

98,15

99,14










Ciências Naturais







96,55

95,70

98,86

Ciências F. Químicas







93,97

97,83

100

Inglês

99,44

86,62

91,38

91,30

95,45

Francês







92,86

95,65

95,45

Espanhol







98,65







Dança







100

100




Educação Física

99,12

98,29

100

100

100

Educação Musical

100

100










Música







100




100

Expressão Plástica







100

100

100

Ed. Visual e Tec.

97,32

98,29










Educação Visual







100

100




Educação Tecnológica







100

100

100

E.M.R.Católica

100

100

100

100

100

T.I.C.













100

Formação Cívica

100

96,58

100

96,51

100

Área de Projecto

100

99,15

100

100

100

Estudo Acompanhado

97,35

98,28

99,14

93,35

100
º e 3º Ciclos



5.Pontos Fortes do Agrupamento


  • Resultados obtidos pelos alunos na disciplina de Língua Portuguesa, nas provas de aferição dos 4º e 6º anos e nos exames nacionais do 9º ano, realizados em 2006/07, com taxas de sucesso superiores a 91%;

  • Liderança do CE que potenciou a cooperação e a articulação entre os vários órgãos e os estabelecimentos de educação e ensino que constituem o Agrupamento;

  • Papel activo da anterior Assembleia e das cinco Associações de Pais na vida escolar, nomeadamente na promoção da auto-avaliação, na resolução de problemas relacionados com infra-estruturas, na concretização de planos anuais e na captação de apoios para a execução de actividades;

  • Resultados obtidos nas provas de aferição de 4º e 6ºanos no ano lectivo de 2007/08 com resultados superiores a 95%;

  • Clima de bom relacionamento humano entre os diversos elementos da comunidade educativa;

  • Limpeza, organização e aprazabilidade dos espaços escolares da escola-sede.

  6.Pontos Fracos do Agrupamento




  • Decréscimo, ao longo dos 3 ciclos de estudo, dos resultados obtidos pelos alunos nas provas de aferição e nos exames nacionais da disciplina de Matemática realizados em 2006/07 (decréscimo de 17,8% do 4º para o 6º ano e de 32,9% do 6º para o 9º ano);

  • Falta de relevância das actividades experimentais nas vivências dos alunos, que não potencia uma atitude positiva face ao método científico;

  • Incipiente monitorização dos apoios ministrados aos alunos não inseridos nas Necessidades Educativas Especiais que apenas permite tirar conclusões ténues sobre a acção dos apoios no sucesso dos alunos;

  • Práticas de acção das lideranças intermédias nem sempre consequentes no desenvolvimento do trabalho colaborativo e de articulação entre docentes, no âmbito das Direcções de Turma, das coordenações de ano, de departamento curricular e disciplinar;

V – OBJECTIVOS E METAS A ATINGIR

“Justamente quando consegui encontrar todas as respostas, mudaram-se todas as perguntas”



Paulo Coelho Maktug

Objectivos a atingir numa perspectiva de quatro anos:


  • Aumentar a taxa de frequência ao nível dos Jardins de Infância;

  • Consolidar práticas de avaliação no pré-escolar;

  • Manter/Reduzir a taxa de abandono Escolar;

  • Manter a taxa global de sucesso escolar no pré-escolar e nos 1º,2º e 3º ciclos;

  • Potenciar a qualidade do sucesso escolar;

  • Aumentar o grau de cumprimento do serviço lectivo;

  • Incrementar a qualidade do trabalho realizado ao nível das estruturas de orientação educativa e nos órgãos de gestão;

  • Rentabilizar os recursos TIC disponíveis nas salas de aulas.

  • Fortalecer as lideranças intermédias;

  • Aumentar a capacidade de gestão de conflitos;

  • Aumentar o grau de cumprimento do serviço não lectivo;

  • Desenvolver uma atitude de interesse, apreciação e gosto pelas ciências experimentais.

  • Optimizar o trabalho colaborativo

  • Rentabilizar o trabalho nas reuniões

  • Potenciar a biblioteca escolar como centro dinamizador de actividades do Agrupamento



Metas a atingir, em função dos objectivos:
1º ANO

  • Aumentar em 1% o número de disciplinas e áreas curriculares não disciplinares em que o serviço lectivo é 100% cumprido;

  • Reduzir em 1% o número de ocorrências de carácter disciplinar ao nível dos 2º e 3º ciclos;

  • Aumentar em 1% o grau de cumprimento do serviço não lectivo;

  • Aumentar a taxa de contactos entre encarregados de educação e Directores de Turma, professores de 1º ciclo e do pré-escolar;

  • Aumentar a resposta de apoio educativo proporcionado pelos elementos dos conselhos de turma;

  • Aumentar o apoio individualizado dentro e fora da sala de aula;

  • Estabelecer o ponto de partida com número mínimo de actividades experimentais e de saídas de campo a serem dinamizadas e implementadas por ano e por turma;

  • Reforço das lideranças intermédias, especificamente através do cumprimento dos programas e do cumprimento e da aplicação dos critérios de avaliação definidos em Conselho Pedagógico;

  • Reestruturar a equipa de auto avaliação do Agrupamento;

  • Planear as actividades de auto-avaliação do Agrupamento;

  • Reestruturar a biblioteca da escola-sede e aumentar a frequência dos alunos do Agrupamento na mesma.

2º ANO

  • Manter a taxa de indisciplina em 0% ao nível do 1º ciclo;

  • Aumentar o grau de responsabilização dos professores do 1º CEB na supervisão das AEC;

  • Diminuir o insucesso dos alunos de acordo com as metas já apresentadas;

  • Aumentar em 1% as actividades experimentais, por ano e por turma;

  • Reforço das lideranças intermédias, especificamente através de dois aspectos mais particulares a definir em Conselho Pedagógico no início do ano lectivo;

  • Aumentar o número de requisições na biblioteca da escola sede em 5%;

  • Consolidar práticas de auto avaliação do Agrupamento;

  • Promover avaliação intermédia do Projecto Educativo.



3º Ano:

  • Aumentar em 1% o número de sessões de trabalho conjuntas;

  • Incrementar a promoção de interacções com famílias, a criação e o desenvolvimento de relações de respeito mútuo entre membros de toda a comunidade educativa;

  • Aumentar em 1% a taxa de adesão das actividades por parte da comunidade educativa;

  • Reforço das lideranças intermédias, especificamente através de dois aspectos mais particulares a definir em Conselho Pedagógico no início do ano lectivo.

  • Aumentar em 1% as actividades experimentais, por ano e por turma;

  • Aumentar em 5% o nº de requisições na biblioteca da escola-sede;

  • Consolidar práticas de auto avaliação do Agrupamento;

  • Consolidar/repensar as metas definidas para os anos lectivos anteriores.

4º ANO




  • Aumentar em 1% o nº de participantes nas actividades propostas pelas estruturas onde se encontram e desempenham funções, nomeadamente na organização de actividades, construção de materiais e outros;




  • Diminuir os problemas de ordem disciplinar em todas as turmas de 2º e 3º ciclos;




  • Reforço das lideranças intermédias, especificamente através de dois aspectos mais particulares a definir em Conselho Pedagógico no início do ano lectivo.

  • Aumentar em 1% as actividades experimentais, por ano e por turma;

  • Aplicar o modelo de auto avaliação a todo o Agrupamento;

  • Promover a avaliação final do Projecto Educativo.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal