Negritude, movimentos sociais e educaçÃO



Baixar 4.68 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho4.68 Kb.
UFV / V MCPG / Março-2006/ Educação / 282
_______________________________________________________________

NEGRITUDE, MOVIMENTOS SOCIAIS E EDUCAÇÃO

OLIVEIRA,Celma Gomes de (Estudante); FERNANDES, Cássia do Carmo Pires (Estudante); SINGULANO, Carolina Junqueira (Estudante); BARBOSA, Willer Araujo (Orientador); SANTIAGO, Maria Helena Furtado (Estudante); MELO, Araceli L.R.V. (Estudante); MOREIRA, Irene (Estudante)



Este trabalho tem o objetivo de apresentar os resultados de análises realizadas por alunas da disciplina Movimentos Sociais e Educação do curso de especialização Lato Sensu em Educação do Departamento de Educação da Universidade Federal de Viçosa. Este estudo visa apresentar discussões acerca do espaço do negro no Brasil, bem como da sua importância na constituição desta sociedade. Parte de discussões ocorridas durante o I Fórum Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial,no dia 30 de abril de 2005, realizado no Município de Viçosa-MG. Diversos a(u)tores sociais envolvidos em questões como o preconceito, a discriminação racial, suas origens e conseqüências, expuseram seus relatos. O debate esteve pautado numa discussão histórica-religiosa-literária, onde foram destacados: a escravidão no Brasil e suas implicações, o mito da democracia racial e as políticas públicas no país. A análise da obra de Gilberto Freire; autor brasileiro pioneiro na defesa da contribuição do negro para a cultura brasileira: Casa Grande Senzala, permitiu abordar a visão equivocada que o mundo tinha da situação dos negros no país. Num segundo momento o debate levou para uma aproximação crítica de passagens bíblicas e seus aspectos discriminatórios, com relação ao povo africano. Matizes poéticos também estiveram presentes remetendo ao berço africano da cultura brasileira. A realização deste Fórum é parte de uma discussão nacional, que assume o presente ano como ano da promoção da igualdade racial. Além disso, divulga a Lei Nº 10.639/03, que obriga a inclusão no currículo oficial da Rede de ensino a temática “História e Cultura Afro-Brasileira” e assim, discute-se a preparação dos professores para a efetivação deste trabalho. Enquanto educadoras buscamos aprofundar o diálogo a respeito da temática étnico-racial em sua articulação com os movimentos sociais, bem como com a consolidação de um Projeto Pedagógico que enfatize as práticas sociais.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal