Notícias da e. E. Barão geraldo de rezende via internet



Baixar 32.33 Kb.
Encontro22.07.2016
Tamanho32.33 Kb.


EDIÇÃO

ESPECIAL

42 ANOS “Fanal a esparzir claridade"


NOTÍCIAS DA E.E. BARÃO GERALDO DE REZENDE VIA INTERNET


Ano I - nº 5 - Barão Geraldo- Outubro de 2.004.

Responsável: Vanderley Antonio Tonella

e-mail: vanderleyantonella@hotmail.com




EDITORIAL: Agradecemos a divulgação pela Notícias da CEI- Coordenadoria de Ensino do Interior- da Secretaria de Estado da Educação- SP- do nosso informativo Rezendenet e, também, agradecemos a Profa. Salette Aquino do Movimento Sonha Barão, pelos parabéns a este informativo. Na edição deste Número 5 do Rezendenet estamos dando destaque ao aniversário de 42 anos de fundação da E.E.BARÃO GERALDO DE REZENDE, abrindo assim um maior espaço para a história da Escola. Neste mês de outubro tivemos um pequeno problema com alunos em nossa Unidade de Ensino, mas nada que esmoreçam os nossos ânimos de continuar na caminhada de tentar melhorar o ambiente do ensino publico estadual do local. O respeito pela Escola vem melhorando perante a comunidade escolar e também perante a comunidade do distrito de Barão Geraldo. Apenas uma ressalva: Força de lutar não nos falta, mas sim o apoio dos pais de alunos e demais pessoas do meio empresarial do distrito de Barão Geraldo.




  • Parabenizamos o funcionário admi­nistrativo da Escola Barão Geraldo de Rezende, Dalmo Antonio Oliverio, que além de técnico é o diretor fundador da equipe Juventude, que irá disputar a Semi- Final da Copa Barão de Futebol. A equipe do Juventude é formada basi­camente por alunos e ex-alunos da Es­cola Barão Geraldo de Rezende. É um trabalho muito bonito do Dalmo, que tira das ruas de Barão Geraldo os jo­vens e dá a eles a oportunidade de mostrar o seu talento para o esporte. Parabéns ao Juventude.




  • A escola Barão Geraldo de Rezende foi convidada pela Diretoria de En­sino Campinas Leste, para participar do Projeto denominado Educarede. O projeto girará em torno do tema: “As coisas boas de nossa Terra” o Grupo de Professores e alunos irá publicar as coi­sas boas de Barão Geraldo, dentre elas a origem do distrito, as lendas em espe­cial a lenda do Boi Falô, biografia do Ba­rão Geraldo de Rezende, Feira de Cul­tura e Arte de Barão Geraldo, as uni­versidades e o pólo tecnológico do dis­trito, além de fatos importantes que acontecem no distrito e fotos dos even­tos da Escola e do distrito. Vamos divul­gar Barão Geraldo para o Brasil e quem sabe para o mundo



  • A Escola Barão Geraldo de Rezende participará também no mês de No­vembro de 2.004 da II Semana Sonha Barão conhecer e transformar, lide­rado pela professora Universitária Sale­tte de Aquino. A semana Sonha Barão se inicia no dia 17 de novembro e vai até o dia 21 e novembro em vários lo­cais e entidades do distrito. A Escola Barão Geraldo de Rezende será uma das entidades onde os eventos da II Semana Sonha Barão acontecerão. No dia 19/11, com início às 9:00 horas da manhã Exposição e ao Meio-dia almoço comunitário. Às 14:00 horas gincana com as Escolas do distrito e as 16;00 horas encenação de peças teatrais. Maiores detalhes da II Semana Sonha Barão podem ser vistas no site: www.sonhabarao.zip.net



  • O Jardim para atrair borboletas até a Escola vai ser feito através de uma parceria da Escola Rezende com o DPJ da Prefeitura de Campinas e com a Fundação José Pedro de Oliveira . A coordenação do projeto de realização do Jardim será do Sr. Sebastião Martins Vidal. O local escolhido foi uma parte do estacionamento interno da Escola Re­zende. Este jardim ficará pronto para a recepção dos eventos da

II semana Sonha Barão a ser realizado

no dia 19 de novembro na Unidade

Escolar. Os alunos do ensino Médio e

Fundamental tiveram palestras sobre a

Mata de Santa Genebra e o Borboletário

realizado por estagiários da Fundação

José Pedro de Olivera.


No Sábado, dia 23 de Outubro de 2.004, houve na Escola Barão Geraldo de Re­zende, após um reforçado Café da Manhã, uma palestra informativa sobre a existência de um convênio entre a BorgWarner e a E.E.BARÃO GERALDO DE REZENDE. A BorgWarner é uma empresa multinacional com fabricas instaladas nos EUA, Japão, França, Inglaterra e Alemanha. A única Unidade da Empresa no Hemisfério Sul fica no Brasil, mais precisamente no Distrito de Barão Geraldo, na cidade de Campinas-SP. A Empresa é fabri­cante do sistema Turbo e de peças para o arrefecimento de motores de veículos leves e pesados. A BorgWarner funciona há 7 anos no mesmo local da antiga empresa Lacom Schwitzer que fora incorporada pela Empresa Multinacional em 1.997, e está instalada na Estrada da Rhodia, no distrito de Barão Ge­raldo, em Campinas-SP. Após a Palestra sobre a Empresa foi proferida o programa de Estagio “ Futuro Profissional” tendo como piloto a Es­cola Barão Geraldo de Rezende com as van­tagens oferecida ao alunos acima. Como uma pré-

seleção houve a exigência dos alunos que não possuíam até o terceiro bimestre nenhuma nota abaixo de 5,0, além dos mesmos fazerem uma redação sobre o tema acima, ou seja, so­bre o Futuro Profissional deles e quais as suas expectativas de estágio na BorgWarner. Serão selecionadas as melhores redações, e os auto­res das mesmas serão chamados para uma entrevista na Empresa. Após estas entrevistas os selecionados e os pais serão chamados para uma reunião para maiores detalhes do programa de Estagio oferecido pela empresa.
Para isso a BorgWarner oferecerá no seu Programa de estágio denominado “ Futuro Profissional” os seguintes benefícios aos estagiários:

1 - Bolsa Estágio e subvenção de todo o material escolar dos alunos estagiários


2 - Vale Transporte
3- Refeição completa no local
4 - Registro em Carteira de Trabalho como aprendiz
5 - Convênio médico com a UNIMED
6 - Seguro de Vida
7 - Estagio diário de 4 horas fora do perí­odo de aula



O Programa Escola da Família estará promovendo nos dias 06 e 07 de novembro de 2.004 um campeonato com várias modalidades dentre elas: Tênis de Mesa, Damas, Xadrez, Voleibol e futebol de salão aos participantes do Campeonato que é aberto a toda a comunidade, independente de ser aluno da Escola ou não. O Campeonato será disputado nas quadras e no pátio da Escola Barão Geraldo de Rezende e contará com o apoio da Comunidade Escolar. Mais uma vez, o problema será no patrocínio das medalhas a serem distribuídas ao vencedores das modalidades. A organização do Campeonato será da Renata Cristina de Souza, que é tam­bém a Orientadora Profissional do Projeto Escola da Família da Secretaria de Estado da Educação SP




História da E.E.BARÃO GERALDO DE REZENDE

Foi no ano de 1.963, através do Decreto Lei nº 7,336, em 29/10/1.962 que a escola de ensino ginasial, para atender alunos das quatro últimas séries do ensino funda­mental, antes chamado de “ primário” foi criada no distrito de Barão Geraldo. Assim recebeu o nome de “Ginásio Estadual Barão Geraldo de Rezende”, uma home­nagem ao Barão Geraldo Ribeiro de Sousa Rezende, antigo proprietário da Fazenda Santa Genebra, nascido na ci­dade do Rio de Janeiro em 1.846 e fale­cido em Campinas –SP em 1 de outubro de 1.907 . Este Ginásio Estadual dividiu durante muitos anos o prédio com o Grupo Escolar de Barão Geraldo. O grupo escolar só seria transferido para outro prédio, na entrada do distrito de Barão Geraldo, em 1.968, onde até hoje funciona a E.E. José Pedro de Oliveira.

Com o deslocamento do grupo escolar para outro prédio, no ano de 1.968, a uni­dade escolar passou a ter uma sala desti­nada a Biblioteca e uma ao laboratório, bem instalados e bem equipados. “Esta era uma escola considerada modelo pelos professores e diretores nos anos 70. “Se­gundo eles, “ tudo era muito bem organi­zado, a comunidade participava das fes­tas, fazia contribuições para melhoria do prédio escolar”, escreveu a Professora Maria do Carmo Bianchi em sua tese de mestrado.

Localizado em uma época predominante­mente rural, rodeado por chácaras e fa­zendas, o Ginásio Estadual Barão Geraldo de Rezende, possuía também uma horta e um viveiro em suas dependências, que eram cuidados pelos próprios alunos, em projetos das aulas de ciências, que articu­lavam teoria e prática, sendo a produção da horta utilizada no “ sopão” que alunos e professores comiam na hora da merenda.

A partir de 1.975, foi implantado o curso colegial, o atual Ensino Médio, na Escola que passou a funcionar com apenas uma classe do primeiro ano colegial. Este curso atendia a todos os jovens e toda a região, inclusive outros bairros de Campinas, vizi­nhos ao distrito de Barão Geraldo. Há de se louvar aqui o empenho do morador e cidadão Sr. Lazaro de Campos Faria, o “Seu Faria”, como é popularmente conhe­cido, em trazer o curso Colegial para o distrito de Barão Geraldo. Em 1.976, a escola passou a receber alunos do antigo primário, hoje primeiro ciclo do Ensino Fundamental. O Ginásio Estadual Barão Geraldo de Rezende, passa a ser denomi­nado de Escola Estadual de Primeiro e Segundo Graus “ Barão Geraldo de Re­zende”. Ainda em 1976, na Escola Barão Geraldo de Rezende passou a ser cons­truída, para abrigar a todas as séries, mais quatro salas de aula.

A frente da Escola cuja entrada principal ficava na rua Jerônimo Pattaro passou por isso a ser descaracterizada por esta nova construção e até uma arvores de “ pau – Brasil” , segundo alguns professores da época foi totalmente arrancada sem ne­nhuma consulta. Na década de 1980 é marcada por uma nova reforma do prédio escolar, mas que também acabou destru­indo parte do patrimônio antigo da escola, que sofre, portanto, nova transformação para atender novamente a Comunidade de Barão Geraldo. Em 1.985, foram construí­das mais quatro salas de aula num se­gundo andar, embaixo delas um pátio co­berto, cozinha e casa do zelador. Aqui se abre um parêntese: antes da construção destas salas então não existia os segun­dos e terceiros anos do curso de Ensino Médio durante o dia, mas somente à noite. Muitos alunos, que terminavam o primeiro colegial no período diurno mudavam de escola para não terem que estudar à noite. Em uma reunião com o Secretario de Es­tado da Educação em 1.984, Sr. Paulo Renato de Souza ( que foi Ministro da Educação no governo do Presidente Fer­nando Henrique Cardoso e também ex-reitor da Unicamp) foi prometido que as duas ultimas series do curso colegial teria sua continuidade durante o dia e seria construído mais salas de aulas na Escola Barão Geraldo de Rezende, prometido e posteriormente cumprido. Ainda em 1.986. O antigo laboratório da escola, cujos equi­pamentos laboratoriais e materiais especi­ais para aulas de ciências fora doado pela Industrial Rhodia Química e Têxtil na dé­cada de 1.960, é transformado em sala dos professores. Um novo laboratório, menos equipado e adequado para as au­las é construído na antiga biblioteca da escola. Desabrigada, a biblioteca da es­cola passa a funcionar na nova ala cons­truída e que, posteriormente, devido a instalação de salas- ambiente na escola passa novamente a ser desmontada e seus livros divididos entre as varias salas ambiente. Muitos dos livros foram perdidos ou deteriorados pela falta de controle de seu uso.

Em 1.996, houve um novo programa de reorganização das escolas da Rede Esta­dual. O Governo do estado de São Paulo, visando separar as crianças menores dos adolescentes e jovens, deslocou aos alu­nos das quatro primeiras series do ensino fundamental para outras escolas do distrito e transferiram para o Barão Geraldo de Rezende alunos das quatro últimas séries do mesmo nível que estavam distribuídas em outras unidades.

A pequena e resumida história da Escola Barão Geraldo de Rezende evidencia que a escola é instável, isto é, permanece em constantes mudanças. Sua criação, inici­almente, obedeceu ao interesse imediato de ensino das primeiras letras a crianças de um pequeno povoado, na época, bem distante da cidade de Campinas. Com o tempo, a escola foi sofrendo mudanças, muitas vezes decorrentes do crescimento do povoado que se transformou em centro urbano, depois, num dos maiores pólos de tecnologia do país, com a instalação de várias universidades e centro de pesqui­sas de tecnologia da ponta. A Escola Ba­rão Geraldo de Rezende passou a receber em seus bancos escolares alunos de ou­tras regiões do Brasil e até de outras par­tes do mundo, como: Bolívia, Chile, Ar­gentina, China, Rússia, Canadá e EUA. A improvisação é uma característica bem marcante em sua história, desde a origem, com a criação de bancos escolares na velha Estação Ferroviária da Companhia Sorocabana de Estrada de Ferro, em 1.932, até a instalação do Ginásio Esta­dual Barão Geraldo de Rezende, em 1.962, que passou a dividir espaço físico com a escola, então um grupo escolar. Improvisação que esteve presente tam­bém nos processos de construção de no­vas salas de aula, nos anos seguin­tes.Uma mudança importante, escreveu Maria do Carmo, é a presença de um novo perfil de aluno. Antes, crianças e jovens que freqüentavam a unidade eram filhos dos comerciantes, sitiantes, traba­lhadores rurais que participavam da vida escolar e ajudavam a escola em seus pro­pósitos de melhoria. Mais tarde, a escola passou a abrigar as crianças da classe média , que moravam na parte central de Barão Geraldo e no bairro Cidade Univer­sitária Campineira, recém instalada no distrito de Barão Geraldo. Hoje, a escola atende a crianças e jovens oriundas dos mais diversos cantos de Campinas e da Região Metropolitana. O Resultado isso é: os vínculos com a E.E.BARÃO GERALDO DE REZENDE, são reduzidos e não existe mais aquele apego à Escola. Talvez essa falta de identificação tenha trazido a ela vários problemas, que causam muitas preocupações aos seus Diretores, profes­sores e funcionários, principalmente com a preservação do patrimônio publico escolar. Saudades do tempo da D. Alzira de Aguiar Oliveira Aranha, a heroína da educação no antigo povoado que virou distrito em 1.953. Saudades das aulas na antiga estação de trem, depois na Escola Mista da Estação de Barão Geraldo, na atual Av. Albino J. B. de Oliveira, depois no Grupo Escolar Barão Geraldo. Quanto saudosismo sau­dável dos heróis e heroínas da educação esta história da Escola Barão Geraldo de Rezende nos trouxe.

Como podemos perceber a Escola Esta­dual Barão Geraldo de Rezende tem sua história ligada a Dona Alzira de Aguiar Oliveira Aranha (1887* - 1974 +) que, já tendo ensinado muitas crianças desde 1.914, montou sua própria escola no pe­queno povoado denominado de Estação de Barão Geraldo, que ficava entre duas fazendas: a Rio das Pedras e a Santa Genebra e onde o seu marido Sr. Benedito Alves Aranha era o chefe desta Estação Barão Geraldo, antiga estação “Santa Genebra” da Companhia Ferro Carril Agrícola Funilense.

Fonte: Dissertação de Mes­trado da Professora Maria do Carmo Bianchi “ Os livros da Es­cola Estadual Barão Geraldo de Re­zende : Entre a Biblioteca e a sala am­biente” – 07/11/2003.

EMBLEMA DA E. E. BARÃO GERALDO DE REZENDE




FOTO DE : MÁRIO GOBBO


BANDEIRA DA E.E.

BARÃO GERALDO DE REZENDE

hasteada no dia 29/10/2004 na comemoração dos

40 anos de fundação da Escola, em Barão Geraldo.

O hexágono faz-nos lembrar o alvéolo do favo da laboriosa abelha;


Ômega (estilizada) - Última letrado alfabeto grego, simboliza " A Força Maior" , o fim último de todas as coisas; 
Raios de luz, que representa o "Saber" , a cultura e a educação;
Significado do conjunto de símbolos:
"O HOMEM DEVE, PELO TRABALHO E ILUMINADO PELA LUZ DA RAZÃO, BUSCAR O FIM ÚLTIMO DE TODAS AS COISAS"
Autoria: Professor Antonio Romano
Desenho: Professora Paula Amaral

ESCOLA ESTADUAL BARÃO GERALDO DE REZENDE

Desde 29 de outubro de 1.962

Rua Jerônimo Pattaro, s/nº - Barão Geraldo – Campinas – SP CEP: 13084-110


Fone /fax: (19) 3289-1192 e-mail: eebaraogeraldo@itelefonica.com.br

Rezendenet – outubro 2004


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal