O mar que banha a ilha de goré, de kiusam de oliveira



Baixar 17.15 Kb.
Encontro25.07.2016
Tamanho17.15 Kb.




EDITORA PEIRÓPOLIS LANÇA “O MAR QUE BANHA A ILHA DE GORÉ, DE KIUSAM DE OLIVEIRA”.

Obra traz o passado da história afro-brasileira contada através da visão de uma menina de 10 anos em uma terra que reúne memórias e valorização do presente







Título: O mar que banha a ilha de Gore

Autor: Kiusam de Oliveira

Ilustrador:Taisa Borges

Páginas: 44

Formato: 19,5x 29 cm

ISBN 978-85-7596-353-1 (Peirópolis); 978-85-330-738-4 (Fundação Biblioteca Nacional)

Preço: R$ 36,00


A Editora Peirópolis lança, este mês, o livro “O Mar que banha a ilha de Goré”, de autoria de Kiusam de Oliveira e com ilustração ilustrações de Taisa Borges e prefácio de Carlos Morre. A obra , feita em coedição com a Fundação Biblioteca Nacional apresenta a história afro-brasileira pelo delicado olhar de Kika, uma encantadora menina negra de 10 anos que viaja para a Ilha de Goré, importante entreposto de comércio ilegal de africanos escravizados para o Brasil. O texto aproxima as crianças da trajetória de seus ancestraide nossos ascendentes africanoss, criando um universo de preservação de memórias e valorização do presente e. aAuxiliando pais e educadores a trabalhar a construção da cultura negra no imaginário infantil, a autora transporta a protagonista para a Ilha de Goré, local de onde saíram no passado milhões de africanos para o Brasil.
Mesmo visitando um antigo cenário de sofrimento, Kika consegue uma mágica conexão com os elementos da natureza e encontra a pureza do amor. Em capítulos escritos de forma engenhosa, a publicaçãoo texto anula ilumina os séculos sombrios da escravização dos africanos com momentos de fantasia. Sem deixar de lado uma série deos acontecimentos históricos, uma nova ilha de Goré se revela para a personagem que fala com a Mãe Mar e brinca com senegaleses nascidos no local. Se adaptando ao clima harmonioso dos personagens nativos, Kika passa a observar um ambiente sorridente, repleto de histórias e cheio de sabedoria.

A narrativa trata também de valores culturais e auxilia na construção da identidade étnica. As cuidadosas ilustrações mostram com uma série de cores o mundo descrito pela personagem. A obra éEm seu livro anterior, também publicado pela Peirópolis, O mundo no black power de Tayó, Kiusam de Oliveira trabalha delicadamente a uma forma de elevar a autoestima das crianças negras a partir de um dos traços marcantes da negritude, o cabelo black power. Com este novo livro, ela ajuda o leitor a embarcar numa história de descobertas sobre a história afro-brasileira, preenchendo mais uma das infinitas lacunas na história cultural brasileira. que dificilmente encontram trabalhos destinados a preencher a lacuna existente em suas histórias culturais. O conto reúne mensagens sobre amizades e descobertas usando a imaginação do leitor para despertar a capacidade de sonhar.


Com prefácio do etnólogo Carlos Moore, aA obra foi idealizada a partir de uma viagem da autora para a Ilha de Goré. “Meu coração se abriu e me apaixonei pelo lugar, tamanha a emoção e a energia que senti. Ali pude reencontrar meus ancestrais; uma sensação única para mim, inesquecível”, relembra. A história começou a tomar forma ao conhecer Laith, um jovem agente de turismo que sonha em conhecer o Brasil por acreditar que as memórias épicas de seus ancestrais estão aqui.
Para o etnólogo Carlos Moore, prefaciador do livro, “Esta terceira obra da engenhosa escritora e contadora de histórias Kiusam de Oliveira vem auxiliar mães, pais e educadores a elevar a autoestima de crianças negras brasileiras, demolida no dia a dia, inclusive no espaço escolar. Essas crianças — que não veem seus rostos, seus cabelos ou sua cor refletidos com carinho em nenhum lugar do imaginário de um país que as nega e as rejeita — encontram neste livro, delicadamente ilustrado pela artista Taisa Borges, uma resposta ao vazio que encontram sobre sua história, antes e depois da traumática chegada de seus ancestrais africanos num mundo regido pela escravização negra.
Sobre a autora - Kiusam de Oliveira
Nascida em Santo André, São Paulo, atua em outras áreas além da escrita. Doutora em Educação e mestra em Psicologia pela Universidade de São Paulo, também é pesquisadora das relações étnico-raciais e educadora há 25 anos, com experiência desde a educação infantil até o ensino superior. Trabalha também como educadora na Educação Especial — Deficiência Intelectual, acompanhando pedagogicamente crianças com deficiências em seus processos de inclusão nas escolas municipais de Diadema-SP. Como bailarina, se apresenta em shows de artistas brasileiros e ministro oficinas de danças afro-brasileiras. Nos livros que escreve, procura voltar o olhar para o processo de construção de identidades infantis e juvenis saudáveis, buscando contribuir para uma educação antirracista e para o empoderamento feminino.

Sobre a ilustradora - Taisa Borges
Desde criança, gosta de contar histórias. Menina faladeira, foi percebendo que as palavras não eram suficientes para expressar o que queria. Quando pintou o primeiro quadro, entendeu que uma imagem “esconde” inúmeras palavras. Desde então, fala pouco e conta muitas histórias. Depois da formação em Artes Plásticas, estudou artes e desenho de moda em Paris. De volta a São Paulo, desenvolveu estampas e trabalhou com design gráfico. Hoje, se dedica inteiramente à ilustração infantil — é autora de seis livros de imagem, quatro deles pela Peirópolis, que também publicou uma HQ desenhada por ela, Frankenstein em quadrinhos, pela coleção Clássicos em HQ. Para conhecer mais sobre o trabalho, navegue pelo site .

Sobre a Editora Peirópolis

Criada em 1994, a Editora Peirópolis tem como missão contribuir para a construção de um mundo mais solidário, justo e harmônico, publicando literatura que ofereça novas perspectivas para a compreensão do ser humano e do seu papel no planeta. Suas linhas editoriais oferecem formas renovadas de trabalhar temas como ética, cidadania, pluralidade cultural, desenvolvimento social, ecologia e meio ambiente – por meio de uma visão transdisciplinar e integrada. Além disso, é pioneira em coleções dedicadas à literatura indígena, à mitologia africana e ao folclore brasileiro. Pela Peirópolis, Kiusam de Oliveira publicou também a obra “O Mundo no Black Power de Tayó”. Para saber mais sobre a Peirópolis, acesse www.editorapeiropolis.com.br



Informações para a imprensa – Editora Peirópolis:
COMMUNICA BRASIL

(55 11) 3868-0300

Manoela Meneses  – manoela@communicabrasil.com.br

Andrea Funk, coordenação – andrea@communicabrasil.com.br

www.communicabrasil.com.br



Rua Girassol, 128 • Vila Madalena • São Paulo • SP • CEP: 05433-000



Tel. 55 11 3816-0699 • Fax 55 11 3816-6718 • www.editorapeiropolis.com.br


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal