O patinho feio



Baixar 37.48 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho37.48 Kb.
Projeto “O Patinho feio”
APRESENTAÇÃO: Este projeto pretende abordar um assunto cada vez mais debatido nos dias de hoje, a diversidade. O propósito desse tema é trabalhar as diferenças sociais existentes entre as crianças nas salas de aula. Uma vez que a faixa-etária em que este público se encontra corresponde à fase do questionamento e da identificação entre os mesmos. Portanto, parte-se do princípio lúdico para que os objetivos deste trabalho sejam alcançados. Considerando que as crianças iniciam o contato com computadores cada vez mais cedo, para a realização deste projeto, pretende se fazer uso das máquinas, assim também como de outros recursos tecnológicos existentes na escola. O projeto terá a duração de 15 dias.
O projeto foi desenvolvido com duas turmas de 1º ano (matutino e vespertino) e uma turma da Pré-escola no período matutino. A clientela na qual foi desenvolvido o projeto é pertencentes a uma escola municipal, em sua maioria advindos de uma classe social com poder aquisitivo baixo, alguns de zona rural e outros da zona urbana.
Professores envolvidos: Professora Adelaide Eduardo Barros da Silva e professora Luciana Pereira Rodrigues.
Total de alunos envolvidos: 66 alunos
Faixa-etária: entre 05 e 06 anos.
JUSTIFICATIVA 
Depois de uma conversa com as crianças e de várias queixas das mesmas com relação a apelidos colocados pelos colegas e também da observação feita em sala de aula e durante as recreações, foi possível perceber que algumas crianças estavam sendo excluídas do grupo ou por questão racial ou social, o que veio reforçar a idéia de trabalhar essas questões através de um projeto, utilizando para isso a história do “Patinho feio”. A história tem o poder de encantar e aguçar a imaginação do ser humano, principalmente da criança, além de ensinar através do lúdico, conceitos como diferenças, respeito e amizade. A história do Patinho feio poderá ser vivenciada em situação real que pode ser vivida por alguma criança ao ser diferente e se sentir rejeitada. A construção desse projeto justifica-se pela necessidade de oferecer um espaço no qual se pode trabalhar um assunto tão sério como é a auto-estima da criança e o respeito entre ambas de uma forma lúdica e prazerosa. Portanto o uso dos recursos tecnológicos vem de encontro com o momento dessa nova geração, e neste projeto eles têm a função de transmitir conhecimento. Portanto, torna se imprescindível a criação de um projeto que desenvolvesse o gosto pela literatura infantil e ao mesmo tempo abordasse o tema auto-estima, de maneira atrativa para criança.
OBJETIVO GERAL:

  • Este projeto tem como objetivo apresentar aos alunos um clássico da Literatura Infantil, levando-os a compreender que somos seres semelhantes, detentores de propriedades e características diferentes muito particulares.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS: 


  • Recuperar as histórias da primeira infância;

  • Preparar a criança para a aprendizagem da leitura e da escrita, de maneira lúdica e criativa; 

  • trabalhar com a narração,com o corpo e a gesticulação, entonação e preparação do espaço a ser utilizado pelas crianças, ampliando os vários sentidos da narrativa;

  • Garantir ainda uma relação mais afetiva entre professora e alunos e facilitar uma melhor integração no ambiente escolar;

  • Refletir sobre os princípios éticos, morais e culturais apresentados no vídeo, interligando-os com a realidade atual;



CONTEÚDOS CURRICULARES

Língua Portuguesa

  • Letras P-T-F e NH;

  • Produção de texto coletivo;

  • Masculino e feminino;

  • Diminutivo;

  • Singular e Plural.

Matemática

  • Contagem do número de personagens da história;

  • Semelhanças e diferenças;

  • Dezena e dúzia.

Ciências

  • Cobertura dos corpos dos animais (pêlo, penas, escamas, carapaça e pele);

  • Animais que põem ovos e animais que não põem ovos;

Geografia

  • Localização e espaço.

História

  • Socialização do grupo e da família;

  • Somos todos iguais?

  • Características individuais de cada um;

  • O que eu gosto e o que não gosto.

Recursos:

 Sala de informática, onde será exibidos o vídeo da história, livros infantis, som, auxílio de sites e jogos pedagógicos on-line; folha de papel, lápis de cor, xérox, cartazetes, cineminha, quebra-cabeça, tribuna livre, música e pequenos textos.



MATERIAL 


  • CD da história O Patinho feio

  • CD da música O Pato 

  • Vídeo e DVD;

  • Computador;

  • Data-show;

  • sulfite, lápis de cor, cartolina;

  • livro e ilustrações do patinho feio.

  • Câmera digital .

  • Jogos educativos on-line.


DESENVOLVIMENTO
Primeiro conversamos sobre o tema “Diversidade” e dentro deste tema àquilo que mais chateava os alunos, e foi quase unânime a queixa contra os apelidos colocados pelos companheiros de sala de aula. Depois de abordar bem este assunto, decidimos trabalhar a história do Patinho feio. Primeiro apresentei a história através do livro e em seguida pedi aos alunos que recontassem a mesma da forma que haviam entendido; e enquanto o aluno contava eu o filmava para mais tarde trabalhar este vídeo com eles em sala. No dia seguinte fomos para a sala de tecnologia, onde eles assistiram ao vídeo da história do Patinho Feio. Retornando para a sala de aula os alunos construíram painéis que retratavam todo o enredo da história através de desenhos, este trabalho foi realizado em grupo. Depois de pronto os painéis, as crianças recontavam a história utilizando os próprios desenhos, toda esta atividade foi filmada com o intuito de mais tarde trabalhar com as crianças a seqüência da narrativa. Em outro dia voltamos para a sala de tecnologia onde as crianças puderam jogar no computador jogos educativos referente ao tema abordado, bem como trabalhar as palavras chaves do projeto em leitura, escrita e jogo de memória. Em sala de aula foi montada uma tribuna livre na qual cada criança expôs seu pensamento a respeito do que pensam sobre os apelidos, esta dinâmica consistia em uma caixa vazada que imitava um aparelho de televisão e um microfone, esta dinâmica também foi filmada, para mais tarde ser apresentada às crianças. Outra atividade importante foi trabalhar as características de cada um através das fotos. As crianças foram fotografadas de duas em duas com características bem diferentes com o intuito de explorar bem as diferenças, depois os mesmos analisavam as suas próprias fotos no Data-show e relacionavam as diferenças de cada um. Dando seqüência às atividades os mesmos confeccionaram livrinhos do Patinho feio, explorando a criatividade individual. E como culminância deste projeto as crianças fizeram a dramatização da historinha do Patinho feio.
      
TEMAS TRANSVERSAIS 

Ética: Diálogo, respeito mútuo, responsabilidade,  cooperação, organização, solidariedade; trabalho coletivo; compartilhar descobertas. Pluralidade cultural; Cidadania: Direitos e deveres individuais e coletivos.




AVALIAÇÃO:  

Os alunos foram avaliados segundo o desempenho das habilidades e competências utilizadas nas atividades propostas.



Cronograma:



28/05/2012

Ciranda de conversa sobre as diferenças existentes.

29/05/2012

História do Patinho feio contada através do livro e recontada pelas crianças.

30/05/2012

Tribuna livre (cada criança expõe sua opinião a respeito dos apelidos)

31/05/2012

(História do Patinho feio através de Vídeo com auxílio do computador)

01/06/2012

Confecção de painéis da história do Patinho feio ( trabalhando sequência da narrativa).

04/06/2012

Continuação dos painéis.

05/06/2012

Jogos on-line na sala de tecnologia.

06/06/2012

Painel de fotos das crianças trabalhando as características individuais.

08/06/2012

Elaboração de vídeo das crianças.

11/06/2012

Apresentação dos painéis construídos pelas crianças.

12/06/2012

Confecção dos livrinhos pelas crianças.

14/06/2012

Continuação dos livrinhos.

15/06/2012

Término dos livrinhos.

18/06/2012

Jogos on-line na sala de tecnologia.

19/06/2012

Dramatização da história do Patinho feio.



ANÉXO
O Patinho Feio e o valor do respeito
Quem não conhece a história do Patinho Feio? Quem nunca sofreu ou ao menos se comoveu com sua trajetória de sofrimento apenas por ser considerado feio e estranho aos seus?
A riqueza da história de Hans Christian Andersen reside na capacidade de nos tocar Profundamente, de despertar em nos o sentimento de amor ao próximo, de solidariedade e de respeito as diferenças.
Na história, como na vida real, o preconceito de cor, gênero, credo ou classe social, prescinde de lógica e de racionalidade para se estabelecer.
Não há alegação plausível, nem por parte dos intolerantes, a capacidade de refletir sobre a importancia do outro como peça fundamental no jogo social. Um jogo que necessita das relações de troca, de amizade e de aprendizado que vem da convivência pacifíca entre todos,

independentemente da origem ou da história de cada um.


Seja em casa ou na escola, temos o dever de orientar nossas crianças para a aceitação do outro, para a compreensão de que condutas preconceituosas só colaboram para a degradação das relações e da sociedade como um todo.
A mensagem de Andersen é clara: a despeito das experiências dolorosas, temos de continuar acreditando em nós mesmos e também nos outros, mesmo que, a princípio, pareçam tão diferentes.
Temos de acordar para o fato de que todos podemos ser como cisnes belíssimos, prontos para aproveitar a primavera e para viver uma vida pacífica e digna. A responsabilidade é nossa.
Diz Gabriel Chalita: Devemos estar conscientes da importância de nosso papel de amparar, reerguer, reavivar os sentimentos, valores e atitudes que poderão renovar a confiança em dias melhores. Que essa consciência seja uma realidade e um estímulo a vocês, companheiros de jornada,  colegas de cena neste teatro fabuloso que é a escola da vida.
(Fonte: Revista Profissão Mestre)
RESULTADOS OBTIDOS
Conseguimos uma maior interação dos alunos tanto em sala de aula quanto nos intervalos. Bem como uma maior interação dos alunos e professores com os recursos tecnológicos oferecidos pela escola.


CONCLUSÃO
Com o desenvolvimento do projeto foi possível perceber o quanto as nossas aulas podem se tornar mais interessante com o uso dos recursos tecnológicos. Portanto a partir desta atividade os conteúdos formais passam a ser explorado também fora da sala de aula, ou seja; os nossos alunos passaram a visitar mais a sala de tecnologia com o intuito de manipular o computador na busca de novos conhecimentos com base no conteúdo planejado pelo professor, de forma dinâmica e prazerosa.


REFERÊNCIAS

Menina bonita do laço de fita. Coleção barquinho de papel, Ana Maria Machado. O patinho feio. Ruth Rocha A bonequinha preta. Alaíde Lisboa de Oliveira Bruna A Galinha d’gola. Editora Pallas 2004.v
VÍDEOS ÚTEIS

Projeto “O Patinho Feio”. http://bit.ly/OvYyRR

Somos todos iguais. http://bit.ly/M6rwY0

O Patinho feio. http://bit.ly/MXmqYF

Menina bonita do laço de fita. http://bit.ly/OvRc0t

Não faz mal ser diferente. http://bit.ly/N4zCuy


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal