O que é hoje a Confab começou em 1942 com a fundação da ibesa-indústria Brasileira de Embalagens S. A., para a produção de tambores de aço



Baixar 21.25 Kb.
Encontro23.07.2016
Tamanho21.25 Kb.



O que é hoje a Confab começou em 1942 com a fundação da IBESA-Indústria Brasileira de Embalagens S.A., para a produção de tambores de aço. Pouco depois, passou a produzir botijões para GLP, tanques para postos de gasolina, além de outros produtos como refrigeradores, que continuaram a ser fabricados em outras companhias.


Em 1954 as instalações iniciais estavam insuficientes para nossos planos de expansão e nos obrigou a procurar outro imóvel onde pudéssemos crescer. Encontramos, então, o imóvel que pertencia à Confab, cujas atividades estavam completamente desativadas, sendo então negociadas as ações pertencentes aos antigos acionistas. A partir de então, demos continuidade à fabricação de nossa linha tradicional de produtos nas novas instalações e sob o nome de Confab.
Durante a década de 50 nossa caldeiraria foi evoluindo, começando um fornecimento importante, principalmente para a indústria petroquímica então emergente no país. Em 1959, em Ipatinga - MG, demos início à produção de tubos de aço com costura, para a construção do sistema de distribuição de águas da Usiminas, programando-nos, concomitantemente, para suprir ao emergente mercado de tubos de aço.
Incentivada pelo mercado e solicitados seus esforços pela Petrobrás, a Confab, nos anos 60, expandiu sua linha de equipamentos para refinarias de petróleo, tais como: - tanques de armazenamento, fornos de aquecimento a chama direta, vasos de pressão e outros, consolidando, então, uma significativa etapa de crescimento.
Durante os anos 70, a Confab Industrial participou intensamente do programa de implantação dos pólos petroquímicos, planejados para propiciar auto-suficiência em insumos básicos para os setores químico e derivados de petróleo. Nessa época foram implantadas as novas fábricas de Tubos (1974) e Equipamentos (1977) em Pindamonhangaba.
Ainda durante essa década a Confab esteve envolvida nos programas de ampliação do parque siderúrgico nacional, fornecendo equipamentos tais como altos fornos e aciarias completas.
O suporte técnico acumulado ao longo dos anos, somado à rigorosa política de controle de qualidade e cumprimento de uma extensa programação de pesquisas próprias, resultou para a Confab Industrial, em significativa ampliação do seu potencial de fabricação. De outro lado, a permanente atualização, diante dos avanços da tecnologia mundial, consolidou um importante "know-how", possibilitando a produção de equipamentos industriais e tubos de aço com costura, dentro das mais severas especificações internacionais.
Sendo uma das maiores consumidoras de chapas de aço do Brasil, a Confab Industrial atende, com suas linhas de equipamentos e tubos de aço com costura, aos mais destacados segmentos industriais e às mais distintas atividades. Sua presença é expressiva nas indústrias de Petróleo e Petroquímica, Celulose, Siderurgia, Geração de Energia, transporte à longa distância de sólidos, líquidos e gases por meio de Dutovias e





obras de Saneamento Básico, e constituindo-se ainda, na maior produtora de tubos de aço com costura das Américas.


Adequando-se às complexas exigências do mercado de bens de capital, a Confab estruturou-se em duas divisões: Divisão de Equipamentos Industriais e Divisão de Tubos. São três parques industriais: São Caetano do Sul e, no eixo São Paulo-Rio, em Moreira César e Pindamonhangaba, totalizando uma área construída de 140.132 m2, onde trabalhavam, no final de 1997, cerca de 3.100 funcionários, podendo produzir até 500.000 toneladas/ano de tubos de aço com costura e equipamentos industriais em peças únicas com mais de 300 toneladas.
A partir de 1984 a Confab resolveu diversificar suas atividades, iniciando com um investimento na área de mineração ao adquirir 50% da empresa Oca Mineração Ltda., para a exploração de ouro de aluvião, sendo que em 1994 negociamos a operação de venda da mesma.
Esse processo de diversificação continuou com vários estudos até 1987 quando foi adquirida a empresa Coca-Cola Refrescos S.A. que passou a denominar-se Rio de Janeiro Refrescos S.A., a qual tinha franquia para produzir os refrigerantes Coca-Cola, Fanta, Sprite, Taí e Simba na cidade do Rio de Janeiro, além de distribuir a cerveja Kaiser e água mineral Caxambú. Diante de um processo de volta aos negócios principais, Tubos e Equipamentos Industriais, foi realizada a venda de nossa participação acionária em 1994.
Ainda em 1987 tivemos a criação da Confab Química, com participação de 67%, empresa voltada para a carboquímica e que tem sua unidade funcionando em Piaçaguera desde março de 1990.E em 1995 adquirimos os 33% restantes incorporando-a na Confab Montagens Ltda.
Em 1988 adquirimos o controle acionário da empresa GASA, situada em Resende - RJ, a qual passou a denominar-se Confab Gotaverken Sistemas Energéticos S.A., com o objetivo de atuar na fabricação de caldeiras para a indústria de papel e celulose, atividade apoiada na tecnologia do sócio sueco, a Gotaverken Energy Systems, uma das empresas líderes mundiais em caldeiras de recuperação. Durante o ano de 1989, com o intuito de redução de despesas fixas, foi efetivada a transferência da fabricação de Resende para um pavilhão construído com essa finalidade na fábrica já existente da Divisão de Equipamentos em Moreira César.
A partir de 1987, com a criação da Confab Trading, procuramos concentrar os esforços de exportação das Divisões de Tubos e Equipamentos numa única estrutura, sendo esta incorporada na Confab Industrial S/A em dezembro de 1.999.
A essa equipe, inicialmente formada com intuito de comercialização dos produtos próprios, foi alocado pessoal para venda de produtos de terceiros, cujo campo de atuação iniciado com produtos siderúrgicos foi ampliado para outros produtos de terceiros, bem como a prestação de serviços de exportação e importação para terceiros.






Em 1989 adquirimos 10% da Cervejaria Kaiser Rio S.A. Durante 1990 iniciou a produção a Carborio Indústria e Comércio Ltda., uma controlada indireta da Rio de

Janeiro Refrescos S/A, cuja implantação destina-se à fabricação de gás no setor de refrigerantes e cuja construção havia sido iniciada em 1988, sendo esta vendida em 1993.


Em dezembro de 1992 foi criada a controlada Confab Tubos S.A. com o intuito de que esta empresa desenvolva as atividades pertinentes ao negócio tubos. Em 30 de abril de 1993 foi trocado 30% de seu Capital Social por 30% do Capital Social da Siat S.A., empresa argentina fabricante de tubos de aço e controlada pela Siderca S.A.I.C., integrante do grupo Techint. Em novembro de 1.999 foi adquirido os 30% pertencentes a Siderca S.A.I.C. e, incorporando em dezembro de 1.999 a Confab Tubos S/A na Confab Industrial S/A .
Também, em 1992, foi criado o negócio de Construção Industrializada denominada Systemac Construção Industrializada Ltda, atuando na fabricação de estruturas metálicas padronizadas para utilização em edificações industriais, comerciais, habitacionais e agrícolas, sendo que foi vendida em 1995.
Em janeiro/1996 foi constituída a Transesp Transporte Especializado Ltda com o objetivo de atender as necessidades e solicitações de nossos clientes, sendo esta incorporada à Confab Tubos S/A em setembro/1998.
Com o objetivo de aumentar sua capacidade e se preparar para um aumento expressivo de demanda por tubos de aço em virtude da expansão de redes de distribuição de gás no Brasil a Confab em setembro de 1998 fez um “joint-venture” com a empresa argentina Soco-Ril. A parceria foi firmada com a construção de um Centro de Excelência de revestimentos externo de tubos. A “joint-venture” terá o nome de Soco-Ril do Brasil.
Em dezembro de 1.999 completou-se a mudança de todo pessoal administrativo para as unidades fabris, disponibilizando o prédio de Alphaville para aluguel ou venda.

Em reunião do Conselho de Administração da Companhia publicado em 27 de outubro de 2000 foi aprovado o projeto de transferência da totalidade das atividades e pessoal administrativo da unidade fabril de São Caetano do Sul para as unidades fabris do Vale do Paraíba. Estas passarão então a absorver as atividades de produção dos tanques subterrâneos de armazenamento na planta de Moreira César, ao passo que as linhas de fabricação de tubos serão transferidas para a fábrica de Pindamonhangaba , tendo como resultado a centralização de todas as atividades da Companhia em um mesmo Município, com inegáveis vantagens econômicas e operacionais.


O processo de transferência teve início no final do mês de dezembro de 2000 com a transferência das atividades de produção de tanques de São Caetano do Sul para Moreira César.



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal