O reencontro da Andorinha Sinhá com o gato Malhado



Baixar 4.63 Kb.
Encontro01.08.2016
Tamanho4.63 Kb.
O reencontro da Andorinha Sinhá com o gato Malhado
Numa tarde de Inverno, o gato Malhado estava sentado à soalheira, junto ao portal de sua casa, quando num chilrear infernal apareceu a Andorinha Sinhá.

Ela Tudo fez para ser notada, pois nutria uma paixão avassaladora por aquele que todos julgavam de mau.

O gato olhou-a com uma certa ternura, pois a sua relação

naquela tarde não o deixou indiferente ao amor que sentiam um pelo outro.

A Andorinha chamou-o.

- Gatinho! Não me vês! Estou apaixonada por ti…

Ao dizer isto, sentiu-se envergonhada e, ao mesmo tempo, com receio do seu amor não ser correspondido.

O Gato olhou-a com ternura, dizendo-lhe:

- Vem cá abaixo e, deixa-me acariciar as tuas penas, pois eu também sinto o mesmo por ti.

Foi assim que começou o amor de dois seres que todos os outros julgavam impossível, porque fizeram sempre julgamentos de valores a respeito do gato Malhado.



Pois para terminar esta minha história, nada mais lindo do que um amor realizado no dia de Sº Valentim.
Isabel Safara


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal