O sr. Neuton lima



Baixar 9.84 Kb.
Encontro26.07.2016
Tamanho9.84 Kb.


O SR. NEUTON LIMA (PFL-SP) pronuncia o seguinte discurso na sessão do dia 26/06/2002.
Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados,
Paulista e representante que sou, nesta Casa, do povo do meu Estado, trago com orgulho a notícia do aniversário da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

A Fapesp, tal como a conhecemos, vive uma ocasião jubilosa. São quarenta anos que agora se completam, numa demonstração do acerto daqueles inovadores que, já na Constituição Estadual de 47, previam a criação de uma fundação com a específica finalidade de amparar a pesquisa.

É verdade que o pioneirismo do constituinte não conseguiu, desde logo, a adesão necessária à concretização da idéia; é verdade que, para tanto, seriam necessários quinze anos, não menos que isso, pois somente em 1960 a Fundação seria formalmente criada, vindo por fim a ser implantada a partir de 1962; mas é verdade também que, depois disso, a Entidade se deixaria levar por um ritmo quase febril.

Animada, a princípio, pela transferência de 0,5% do total da receita tributária estadual, depois elevada a 1%, na Constituição de 89, a Fapesp iniciou suas atividades com uma dotação de US$ 2,7 milhões, para a formação do patrimônio rentável. Eis, Senhoras e Senhores Deputados, os fundamentos orçamentários de seu bem-sucedido modelo.

Graças a este, somam-se hoje diversos serviços prestados à pesquisa científica e tecnológica. Sem nenhuma veleidade, Senhor Presidente, podemos creditar à Fapesp boa parte do desenvolvimento local e regional, seja no campo econômico, seja no social, seja no cultural.

A Fapesp se coloca assim, nobres Colegas, à altura do sonho dos que um dia imaginaram uma instituição autônoma de pesquisa, dinâmica, voltada para o mundo real, efetivamente concernida aos interesses da sociedade. Mais ainda, uma instituição não apenas ágil nas decisões e eficiente na administração, senão gerida por pessoal qualificado, disposto a desafios, comprometido com critérios técnicos consistentes.

As receitas originárias do patrimônio da Fapesp garantem a estabilidade das linhas regulares de fomento à pesquisa e têm permitido a criação de programas especiais, destinados a induzir novas áreas de investigação. Nesses quarenta anos, o número de bolsas está em torno de cinqüenta mil, abrangidos níveis que vão da Iniciação Científica ao Pós-Doutoramento, além de bolsas no exterior e as chamadas Bolsas de Capacitação Técnica. O balanço desses anos acusa a concessão de cerca de quarenta mil auxílios à pesquisa.

Não bastante isso, a Fapesp patrocina os chamados Programas Especiais, entre os quais o Programa Genoma, o Programa Tecnologia da Informação no Desenvolvimento da Internet Avançada, o Programa Instituto Virtual de Biodiversidade, o Programa Rede de Biologia Molecular Estrutural, o Programa Pesquisas em Políticas Públicas, o Programa Apoio a Jovens Pesquisadores, o Programa de Capacitação Técnica, o Programa Pró-Ciências. Todos esses, Senhor Presidente, ajustam-se a necessidades momentâneas, numa demonstração da flexibilidade com que opera a Fundação, assim como seu grande talento em identificar e responder às demandas que lhe dirigem a comunidade científica e, de forma indireta, o próprio mercado.

Carvalho Pinto, o ilustre político paulista que governou o Estado de 1959 a 1962, disse certa vez o seguinte: "Se me fosse dado destacar alguma das realizações de minha despretensiosa vida pública, não hesitaria em eleger a Fapesp como uma das mais significativas para o desenvolvimento econômico, social e cultural do País".

Para os que desconhecem o trabalho que realiza a Entidade, a afirmação do ex-Governador deixa patente, nobres Colegas, a sua magnitude. A partir de São Paulo, situando-se em âmbito nacional, por força da competência inequívoca, a Fapesp promove conhecimentos de interesse geral, conhecimentos que, disseminados por todo o Brasil, geram melhores condições de vida para o povo.

Nenhuma nação, Senhor Presidente, conseguiu ser grande sem ciência e tecnologia. A obra da Fapesp eleva uma e outra, portanto, a uma posição admirável, no País. Aos fundadores e sucessores, aos que fazem isso possível, aos que, com a competência técnica ou com a autoridade política, tornaram a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo um exemplo a ser copiado – a todos –, os meus parabéns por este aniversário.

Muito obrigado.


Fapesp20605200.181



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal