Objetivos objetivo geral compreender a história de países africanos de língua portuguesa e sua interrelação na construção de identidades afro-brasileiras. Objetivos específicos



Baixar 24.96 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho24.96 Kb.








INTRODUÇÃO
O projeto pretende envolver os alunos do Ensino Fundamental II, Ensino Médio e Educação de Jovens e adultos – EJA do Colégio Estadual Almirante Barroso, corroborando para um processo de positivação das identidades. Será executado de maneira interdisciplinar, ao longo das I e II unidades, envolvendo os componentes curriculares de História, Geografia, Língua Portuguesa, Literatura, Matemática, Inglês, Ciências, Sociologia, Biologia, Arte, Educação Artística, Identidade e Cultura e Educação Física.

Por muito tempo, a história contada nos livros didáticos brasileiros omitiu a importância das contribuições africanas para a construção da cultura brasileira. Logo, torna-se urgente conhecer a história africana numa nova perspectiva, assim como a história dos negros que vieram para o Brasil.

Saberes sobre o negro brasileiro necessitam de uma nova abordagem que contribua para a reconstrução de conceitos, tais como raça, cor, diversidade, igualdade, identidade, valores, religiões e belezas.

Dentro desta lógica, inserimos este projeto interdisciplinar, um trabalho pedagógico sobre a História da África e a contribuição dos africanos na cultura brasileira, bem como de personalidades negras baianas e locais.



OBJETIVOS
OBJETIVO GERAL

Compreender a história de países africanos de língua portuguesa e sua interrelação na construção de identidades afro-brasileiras.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Proporcionar novos saberes a alunos e professores sobre a cultura afro-brasileira;

  • Formar uma nova visão a respeito da origem afrodescendente, aplicando assim as diretrizes da Lei 10.639/03;

  • Discutir e conhecer a biografia de personalidades negras que contribuíram ou contribuem para os diversos campos sociais (mundo, país, estado, cidade);

  • Despertar para a africanidade brasileira na religião, culinária, língua, arte, como elementos da formação da cidadania;

  • Reconhecer a importância da história da África para o entendimento da história brasileira;

  • Identificar manifestações culturais locais como agentes determinantes na formação da comunidade.


FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Concebemos a escola como um ponto de encontro da rica e diversa realidade brasileira e, ao mesmo tempo, é o ponto de partida para se trabalhar em prol da equidade das relações multiculturais brasileira. Dentro desta lógica, “o currículo escolar desponta como um processo, um conjunto organizado de experiências de aprendizagem”. (OLIVEIRA; RAPOSO; 2008. p.22), que em seu núcleo comum segue parâmetros nacionais que enfatizam o conhecimento hegemônico – um saber oficial, historicamente acumulado, complementado por uma parte diversificada que nos permite contemplar estudos específicos que corroboram para a valorização de sujeitos históricos regionais e locais sem perder sua conexão com o todo, optando por uma perspectiva de educação multiculturalista.

É sob o enfoque de uma educação multicultural que a escola privilegiará o diálogo entre as culturas, as formas de ser e fazer do seu povo. Um estudo que converge para a materialização das Leis 10.639/2003 e 11.645/2008 que fundamentam um processo educacional voltado para o “todo”, ou seja, o estudo das histórias e tradições, do reconhecimento dos legados materiais e imateriais dos povos que amalgamaram a sociedade brasileira.



METODOLOGIA
Abril 2013

Divulgação do projeto nas turmas, definição dos grupos de pesquisa de cada turma e a temática, realização de leituras de livros e textos com diferentes fontes de informação.

Pesquisa pelos alunos, com orientação do professor, sobre a temática do projeto, a fim de aprofundar sobre o assunto e divulgar no blog da escola.

Abril/maio 2013

Realizar oficinas (encontro musical) de orientações literárias e musicalidade nacional na escola, a fim de potencializar ideias, emoções e valores essenciais para a motivação do viver, a partir da temática do projeto interdisciplinar.

Abril/junho 2013

Oficina de orientação literária, a fim de produzir peças teatrais, músicas, paródias, escultura, gravuras, pinturas, vídeo, cartum, animação, slide, dentre outros produtos envolvendo as diversas linguagens artísticas.

Maio/junho 2013

Realização de estudos e debates, pesquisas sobre o cotidiano dos afro-brasileiros, incluindo a comunidade local; confecção de bonecos, máscaras, murais, telas, maquetes; elaboração de coreografias e dramatizações; composição de poemas e canções.

Maio/junho 2013

Realização de oficinas de criação literária a partir dos diversos gêneros textuais, objetivando a produção de poemas, cordel, novela, conto, crônica, cartas, dentre outros.

Realização de oficina de orientação literária, objetivando a criação artístico-visual, a partir dos distintos gêneros: pintura, escultura, grafite, colagem, gravura, dentre outros.

Realização de oficina de leitura e produção textual, objetivando a criação de vídeos.

Realização da Culminância do Projeto Cultura Africana e Afro-brasileira.

Para um melhor desenvolvimento do projeto, serão utilizados recursos humanos: Professores envolvidos no projeto, alunos, comunidade escolar. E os recursos materiais, como materiais didáticos e pedagógicos associados ao uso das TICs, Internet, DVD, TV pendrive, pendrive, material reciclável, madeirite, jornais, tinta guache e a óleo, TNT, bexigas, feltro, lã, tecidos, papel crepom, banner, letras de canções, textos variados, aparelho de celular, retroprojetor, transparência para retroprojetor, aparelho de som, videoclips, câmera digital, CD, datashow, slides, computador, notebook e materiais para compor o cenário das apresentações coreográficas.
RESULTADOS E CONCLUSÃO

A realização das atividades planejadas nesse projeto “A cultura Africana e Afro-Brasileira” possibilitou aos alunos do Ensino Fundamental II, Médio e Educação de Jovens e Adultos - EJA, bem como aos professores envolvidos uma releitura da História da África e da Cultura Afro-Brasileira numa nova perspectiva, que elimine estereótipos, levando-os a se posicionarem contra quaisquer formas de discriminação baseada em diferenças culturais, de classe social, de sexo, de etnia ou outras características individuais e sociais.

Assim, esse projeto contribuiu para o fortalecimento de uma educação antirracista que desenvolveu uma lógica reflexiva, desconstruindo e ressignificando conceitos, resgatando a autoestima dos alunos, numa perspectiva de trabalho pedagógico de combate ao preconceito e à discriminação racial, convergindo para a materialidade da Lei 10.639/03, que ora faz dez anos de consagração.

A relevância desta temática para os alunos e o envolvimento dos mesmos na interação do referido projeto serão analisados e utilizados no Conselho de Unidades como parâmetros norteadores da continuidade de estudos interdisciplinares sobre as Relações Étnico-raciais em Unidades de Ensino.


COORDENAÇÃO DO PROJETO

Maria Helena Almeida Barros - História

Maria do Carmo Oliveira Cardoso – Língua Portuguesa
REFERÊNCIAS
BARBOSA, K. M. A. A população negra no pós-abolição. In: História do Negro no Brasil. Modulo do Curso de Formação para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira, 2010.

OLIVEIRA, M. C. S. L.; RAPOSO, M. B. T. O Currículo no Ensino Médio. 1. ed. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2008. v. 1. p.51.

MEC/SEPPIR. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília: Seppir/MEC, 2004.

OUTRAS FONTES

A África que nunca vimos, ou que ninguém nos mostra. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=3vllE0-Xuo0. Acesso em: 02/04/2013.

Bando de teatro Olodum: Cabaré da raça. Disponível em:<http://www.youtube.com/watch?v=Bovwy_421lM&feature=player_embedded#> Acesso em 08/04/2013.

Bando de teatro Olodum: Espetáculo: relato de uma guerra. Disponível em: <http://www.youtube.com/watch?v=qhrD0caZy8U&feature=related>. Acesso em 08/04/2013.

Bando de teatro Olodum: Bença. Disponível em:

> http://www.youtube.com/watch?v=qVqPAYeTnD8>. Acesso em 08/04/2013.

Negros e negras baianas. Disponível em: http://www.bahia.com.br/atracao/baianos-e-baianas. Acesso em: 01/04/2013


  • ANEXOS ( Selecionar os mais relevantes)



CAB, 6ª Avenida, nº 600, Centro Administrativo da Bahia. CEP: 41.750-300.

Salvador – Bahia - Brasil. Tel.: 55 71 3115–9075. Fax: 55 71 3115-9009 | www.educacao.ba.gov.br



Catálogo: system -> files -> private -> midiateca -> documentos -> 2014
2014 -> Objetivos objetivo Geral: Promover a valorização e a integração das etnias e o respeito à diversidade cultural, fortalecendo a identidade afro- brasileira, a cidadania e a equidade social. Objetivos específicos
2014 -> Edital de convocaçÃo cargo –Professor o secretário da educaçÃo do estado da bahia
2014 -> Transporte rodoviário de pessoal – grupo I
2014 -> Edital de convocaçÃo cargo –Professor o secretário da educaçÃo do estado da bahia
2014 -> Edital de convocaçÃo cargo –Professor o secretário da educaçÃo do estado da bahia
2014 -> Edital de convocaçÃo cargo –Professor o secretário da educaçÃo do estado da bahia
2014 -> Edital de convocaçÃo cargo –Professor o secretário da educaçÃo do estado da bahia
2014 -> Na imagem, da década de 1930, há uma crítica à conquista de um direito pelas mulheres, relacionado com a
2014 -> Objetivos objetivo geral inserir a comunidade escolar na temática do ensino da História e Cultura Afro-Brasileira numa perspectiva de valorização das diversas etnias que constituem o povo brasileiro. Objetivos específicos
2014 -> É legítimo observar que a leitura da história do mundo se articula sobre uma vontade de transformá-lo


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal