Obras de euclides da cunha consultadas: cunha, Euclides da. Os Sertões



Baixar 63.71 Kb.
Encontro01.08.2016
Tamanho63.71 Kb.
OBRAS DE EUCLIDES DA CUNHA CONSULTADAS:

CUNHA, Euclides da. Os Sertões: edição crítica por Walnice Nogueira Galvão. São Paulo : Brasiliense, 1985. [1902].

CUNHA, Euclides da. Obra Completa: volume 2. Organizado por Paulo Roberto Pereira, 2ed. Rio de Janeiro : Nova Aguilar, 2009.

Onde as seguintes coleções:



Canudos Diário de uma Expedição. pp. 495 - 602.

Caderneta de Campo. Pp. 603 – 760.

Correspondência Ativa. 1890 – 1909. pp. 771 – 1112.

CUNHA, Euclides da. Obra Completa: volume 1. Organizado por Paulo Roberto Pereira, 2ed. Rio de Janeiro : Nova Aguilar, 2009.

Onde as seguintes coleções:

Contrastes e Confrontos. pp. 3 – 128.

Heróis e bandidos; O Marechal de Ferro; O Kaiser; A Arcádia da Alemanha; A vida das estátuas; Anchieta; Garimpeiros; Uma comédia histórica; Plano de uma cruzada; A missão da Rússia; Transpondo o Himalaia; Conjecturas; Contrastes e confrontos; Conflito inevitável; Contra os caucheiros; Entre o Madeira e o Javari; Solidariedade sul-americana; O Ideal americano; Temores vãos; A Esfinge; Fazedores de desertos; Entre as ruínas; Nativismo provisório; Um velho problema; Ao longo de uma estada; Civilização; Academia Brasileira de Letras.



À Margem da História. pp. 129 - 310

Na Amazônia – Terra sem história; Rios em abandono; Um clima caluniado; Os caucheiros; Judas-Ashverus; ¨Brasileiros¨; Transacriana; Vários estudos; Martín García; O primado do Pacífico; Da Independência à República; Estrela indecifráveis.



Outros Contrastes e Confrontos. pp. 511 – 624.

Instituto Politécnico; Instituto Politécnico II; Estudos de higiene; O Brasil mental; História da viação pública de São Paulo; Discurso de posse no Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro; Castro Alves e seu tempo; Antes dos versos; O Inferno verde; Numa volta ao passado; Última visita; A verdade e o erro; A ideia de Ser; A última entrevista.



Crônica: Artigos Dispersos na Imprensa. Pp. 689 – 800.

[Noviciado na Imprensa] A pátria e a dinastia; Questões sociais; Atos e palavras; [Do Rio para a Província] Da corte; Homens de hoje; Definamo-nos; [No jornal Democrata] o Ex-Imperador; Sejamos Francos; Divagando; Resposta à Confederação Abolicionista; Amanhã; Da Penumbra; 15 de março de 1892; 17 de março de 1892; 19 de março de 1892; Dia a Dia; 29 de março de 1892; 31 de março de 1892; 1 de abril de 1892; 2 de abril de 1892; 3 de abril de 1892; 5 de abril de 1892; 6 de abril de 1892; 7 de abril de 1892; 8 de abril de 1892; 10 de abril de 1892; 13 de abril de 1892; 17 de abril de 1892; 20 de abril de 1892; 24 de abril de 1892; 27 de abril de 1892; 1 de maio de 1892; 8 de maio de 1892; 11 de maio de 1892; 15 de maio de 1892; 18 de maio de 1892; 22 de maio de 1892; 5 de junho de 1892; 12 de junho de 1892; 19 de junho de 1892; 22 de junho de 1892; 29 de junho de 1892; 3 de julho de 1892; 6 de julho de 1892; Atos e Palavras; Rio; 17 de abril de 1893.



Fragmentos e Relíquias. pp. 801 – 844.

Notas de leitura; Em Viagem; Heróis de ontem; Críticos; O argentaurum; Programa de O Proletário; Mensagem aos trabalhadores; O Quarto Centenário do Brasil; Os vulcões; Viajando; Fragmentos; Documentário; Sucedeu em Curanjá; Parecer sobre Fernando Augusto Geolette.



BIBLIOGRAFIA

 
ABREU, Regina. O Enigma de Os Sertões. Rio de Janeiro : Funarte : Rocco, 1998.

AB'SÁBER, Aziz. Os Domínios de Natureza no Brasil. Potencialidades Paisagísticas. São Paulo : Ateliê Editorial, 2007.
AGAMBEN, Giorgio. Infância e História – destruição da experiência e origem da História. Belo Horizonte: UFMG, 2008.
AL-AZMEH, Aziz. History, Culture, and the Quest for Organism. IN: RÜSEN, J. (org.) Time and History: The Variety of Cultures. New York, Oxford: Berghahn Books, 2007. pp. 109 – 134.
ALBUQUERQUE Jr. Durval Muniz de. A invenção do nordeste e outras artes. São Paulo: Cortez Editora. 4.ed, 2009.
ALBUQUERQUE Jr. Durval Muniz de. O Tempo, o Vento, o Evento: história, espaços e deslocamentos nas narrativas de formação do território brasileiro.
AMADO, Janaína. Região, sertão, nação. In: Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 8, n. 15, 1995.
AMARAL, Vasco Botelho de. Glossário Crítico de Dificuldades do Idioma Português. Porto : Editorial Domingos Barreira, 1947.
ANDRADE, Olímpio de Souza. Historia e Interpretação de Os Sertões. 4.ed. Rio de Janeiro : Academia Brasileira de Letras, 2002.
ANKERSMIT, Frank. Truth in Literature and History. Cultura Histórica, 2009. disponível em « http://www.culturahistorica.es/ankersmit/truth_in_literature_and_history.pdf » Acesso em 31/03/2012.
ANKERSMIT, Frank. R Language and Historical Experience. IN: RÜSEN, J. (org.) Meaning and Representation in History. New York, Oxford: Berghahn Books, 2006. pp. 137 – 155.
ANKERSMIT, Frank. R. Historical Representation. IN: History and Theory, v. 27, pp. 205-228, 1988.

ANKERSMIT, Frank. The Three Levels of "Sinnbildung" in Historical Writing. IN: RÜSEN, J. (org.) Meaning and Representation in History. New York, Oxford: Berghahn Books, 2006. pp. 108 – 122.


ARINOS Filho, Afonso. Euclides da Cunha e o Itamarati. In: Revista Brasileira, n. 61, Ano XVI, Outubro-Novembro-Dezembro 2009. pp. 21-42.
AMORY, Frederic. Euclides da Cunha: Uma Odisséia nos Trópicos. Cotia, SP : Ateliê Editorial, 2009.
ASSIS, Arthur. A teoria da história como hermenêutica da historiografia: uma interpretação de Do Império à República, de Sérgio Buarque de Holanda. Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 30, nº 59, 2010. p. 91-120.
ASSMANN, Aleida. Flights from History: Reinventing Tradition between the 18th and 20th Centuries. IN: RÜSEN, J. (org.) Meaning and Representation in History. New York, Oxford: Berghahn Books, 2006 pp. 155 – 168.
AUERBACH, Erich. Mimesis. A representação da realidade na literatura ocidental. São Paulo: Perspectiva, 5.ed., 2007.

BARTELT, Dawid Danilo. Sertão, República e Nação. São Paulo : EdUSP, 2009.


BENJAMIN, Walter. Charles Baudelaire. Um lírico no auge do capitalismo. São Paulo : Brasiliense, 1991.
BENJAMIN, Walter. Passagens. Belo Horizonte; São Paulo: Ed. UFMG: Imprensa Oficial do Estado de Sao Paulo, 2006.

BERNUCCI, Leopoldo M. A Imitação dos Sentidos: Prógonos, Contemporâneos e Epígonos de Euclides da Cunha. São Paulo : Editora da Universidade de São Paulo, 1995.


BERNUCCI, Leopoldo. Vargas Llosa y la tradicíon biblíca: La guerra del fin del mundo. In: Revista iberoAmericana. Vol. LIII, Núm. 141, Octubre-Diciembre 1987. pp. 965-978.
BLOCH, Enrst. O Princípio Esperança. v.1 Rio de Janeiro; Contraponto, Ed.UERJ, 2005.
BOLLE, Wille. grandesertão.br: o romance de formação do Brasil. São Paulo: Duas cidades, Ed. 34, 2004.
BONATO, Tiago. O sertão, Os sertões: a construção da região Nordeste do Brasil a partir da interface entre história e literatura IN: História: Debates e Tendências – v. 8, n. 1, jan./jul. 2008, publ. no 1o sem. 2009. pp. 195-214.
BRADBURY, Malcom; MCFARLANE, James Walter. (orgs.). MODERNISMO: guia geral, 1890-1930. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.
BRAGA, Udineia Braga. CANUDOS, uma guerra muitas mulheres. In: Anais do XXVI Simpósio Nacional de História – ANPUH . São Paulo, julho 2011.
BRANDÃO, Luís Alberto. Espaços literários e suas expansõeS. In: Aletria. Jan-Jun, v.15. 2007. pp. 207-220. Disponível em: http://www.letras.ufmg.br/poslit
CÂNDIDO, Antônio. Estrutura Literária e Função Histórica. In: Literatura e Sociedade. Rio de Janeiro : Ouro Sobre Azul, 2006.
CARPEAUX, Otto Maria. História da Literatura Ocidental. V. 4. Rio de Janeiro : Edições O Cruzeiro, 1962.
CARVALHO, José Murilo de. A formação das almas. O imaginário da República no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.
CERTEAU, Michel de; REVEL, Jacques;; JULIA, Dominique. A beleza do morto: o conceito de 'cultura popular '. IN: REVEL, Jacques. A invenção da Sociedade. Rio de Janeiro; Lisboa [Portugal]: Bertrand Brasil: DIFEL, 1989. pp. 49-75.
CESAR, Guilhermino. A visão prospectiva de Euclides da Cunha. In: CESAR, Guilhermino; SCHULER, Donaldo; CHAVES, Flavio Loureiro. Euclides da Cunha. Porto Alegre: UFRS, 1966.
CHARTIEER, Roger. “Cultura Popular”: revisitando um conceito historiográfico. In: Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 8, n. 16, 1995. pp. 179-192.
CHAUL, Nasr Nagib Fayad. Caminhos de Goiás. Da construção da decadência aos limites da modernidade. Goiânia : Editora UFG, 2010.
COSTA, Emília Viotti da Da monarquia à república: momentos decisivos – 6.ed. – São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1999.
CRISTÓVÃO, Fernando. “A transfiguração da realidade sertaneja e a sua passagem a mito (A Divina Comédia do Sertão)”. Revista da USP, nº 20, dez./jan./fev. 1993-1994.
DECCA, Edgar de.; GNERRE, Maria L. A. Trauma e história na composição de Os sertões. IN: NASCIMENTO, J. L. do. (org.) Os sertões de Euclides da Cunha: releituras e diálogos. São Paulo: Ed. UNESP, 2002.
FERNANDES, Rinaldo de. O clarim e a Oração. São Paulo : Geração Editorial, 2002.
GALVÃO, Walnice Nogueira. Euclides: Cartas do ano da guerra. In: HARDMAN, Francisco Foot. (org.) Morte e progresso: cultura brasileira como apagamento de rastros. São Paulo: Unesp, 1998. pp.97-110.
GALVÃO, Walnice Nogueira. Euclidiana. Ensaios sobre Euclides da Cunha. São Paulo Companhia das Letras, 2009.
GALVAO, Walnice Nogueira. Metamorfoses do sertão. In: Estudos Avançados.. 2004, vol.18, n.52, pp. 375-394.

GALVÃO, Walnice Nogueira. No calor da hora: a guerra de Canudos nos jornais: 4. expedição. 3. ed. São Paulo: Atica, 1994.


GALVÃO, Walnice Nogueira. Sob o signo de Euclides – um depoimento. In: Revista Brasileira. Fase VII, Ano XVI Nº 62, Janeiro-Fevereiro-Março, 2010.
GÁRATE, Miriam Viviana. Civilização e barbárie n'Os Sertões: entre Domingo Faustino Sarmiento e Euclides da Cunha. Campinas, SP; São Paulo: Mercado das Letras: FAPESP, 2001.
GOMES, Gínia Maria. (org.) Euclides da Cunha: literatura e história. Porto Alegre : Editora da UFRGS, 2005.
GRAHAM, Richard. Britain & the onset of modernization in Brazil 1850-1914. Cambridge University Press, Cambridge, 1968.
GUIMARÃES, Manoel Luis Salgado. Nação e Civilização nos Trópicos: O Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e o Projeto de uma história nacional. In: Estudos Históricos, Rio de Janeiro. n. 1, 1988. pp.5-27.
GUMBRECHT, Hans Ulrich. Modernização dos Sentidos. São Paulo : Ed. 34, 1998.
HARDMAN, Francisco Foot, Vingança Da Hileia: Euclides da Cunha, a Amazonia e a literatura moderna. São Paulo: Ed. Unesp, 2009.
HARDMAN, Francisco Foot. (org.) Morte e progresso: cultura brasileira como apagamento de rastros. São Paulo: Unesp, 1998.
HATOUM, Milton. Expatriados em sua própria pátria. In: CUNHA, Euclides da. Obra completa. Vol. 1. 2.ed. Rio de Janeiro : Nova Aguilar, 2009. pp. CLV-CLXXII.

HOBSBAWM, Eric. A Era dos Impérios. 1875-1914. Rio de Jandeiro : Paz e Terra, 2007.


HOPKIN, David. Introduction: Folklore and the historian.In: Voices of the people in ninetenth-century France. Cambridge, United Kingdom, 2012. pp. 1-29.
HORKHEIMER, Max. ADORNO, Theodor. Dialética do Esclarecimento. Rio de Janeiro : Jorge Zahar ed., 2006.

HUGO, Victor. Noventa e Três. Lisboa : Amigos do Livro editores, [s.d].


VIDAL E SOUZA, Candice. A pátria geográfica: sertão e litoral no pensamento social brasileiro. Goiânia: Ed. da UFG, 1997.
IANNI, Octávio. Tendências do pensamento brasileiro. Tempo Social; Rev. Sociol. USP, S. Paulo, 12(2): 55-74, novembro de 2000.
IANNI, Octávio. Tipos e Mitos do Pensamento Brasileiro. In: Revista Brasileira de Ciências Sociais. Vol. 17, Nº49, 2002. p. 5-10.
IANNI. Otávio. "Estilos de pensamento”. in BASTOS. E. R & MORAES. J. Q. de (orgs.). O pensamento de Oliveira Vianna. Campinas: Editora da UNICAMP. 1993. pp. 429-38.
KOEHLER, Jaqueline. Lugar sertão se divulga: é onde a cidade carece de fechos. Dissertação Letras. Universidade Federal do Paraná, 2007.
KOSELLECK, Reinhart. A Response to Comments on the Geschichtliche Grundbegriffe. In: LEHMANN, Hartmut; RICHTER, Melvin.The meaning of historical terms and concepts new studies on begriffsgeschichte. Washington, D.C. : German Historical Institute, 1996. pp. 59-70.
KOSELLECK, Reinhart. Acortamiento del Tiempo y Aceleración. un estudo sobre la secularización. In: Aceleración, Prognosis, Secularización. Valencia : Pre-Textos, 2003. pp. 37-71. 
KOSELLECK, Reinhart. Futuro Passado. Rio de Janeiro: Contraponto, Puc Ed-Rio, 2006.
KUTZINSKI, Vera M.; ETTE, Ottmar. Inventories and Inventions: Alexander von Humboldt's Cuban Landscapes. In: HUMBOLDT, Alexander von. Political Essay on the Island of Cuba. A critical edition.
LEITE, Sylvia Helena Telarolli de Almeida. O pré-modernismo em São Paulo. Revista de Letras, Vol. 35 (1995), pp. 167-184.
LEONZO, Nanci. Oliveira Lima: O Dramaturgo da Independência. In: Revista da SBPH, nº 2, São Paulo, 1984/85. pp. 53-58.
LIMA, Luiz Costa. Terra Ignota. A construção de Os Sertões. Rio de Janeiro : Civilização Brasileira, 1997.
LIMA, Nísia Trindade. Um sertão chamado Brasil: Intelectuais e representação geográfica da identidade nacional. Rio de Janeiro : Revan : IUPERJ, UCAM, 1999.
MACHADO, Ronaldo. A narrativa da história em Os Sertões. In: GOMES, Gínia Maria. (org.) Euclides da Cunha: literatura e história. Porto Alegre : Editora da UFRGS, 2005. pp. 93-107.
MARTINS, Estevão de Rezende. Atualidade e Relevância da Teoria da História. Um debate contemporâneo. In: Revista da SBPH, nº 1, São Paulo, 1989. pp. 49- 58.
MARTINS, Wilson. História da Inteligência Brasileira. Vol. V. 1897-1914. São Paulo : Cultrix : Ed.Usp, 1977-78.
MOREIRA, Raimundo Nonato Pereira. E Canudos era a Vendéia... O imáginário da Revolução Francesa na construção narrativa de Os Sertões. São Paulo : Annablume, 2009.
MOREIRA, Raimundo Nonato Pereira. Terra Ignota: sertão, memória e oralidade na obra de Euclides da Cunha. In: X encontro nacional de história oral. Testemunhos: Histórica e Política, 2010.
MÜLLER, Harro. Constructions of Time in the Literature of Modernity. IN RÜSEN, J. (org.) Time and History: The Variety of Cultures. New York, Oxford: Berghahn Books, 2007. pp. 93 – 108.
NETO, Coelho. Euclides da Cunha. (Feições do Homem). Conferência realizada na Biblioteca Nacional em 15 de agosto de 1918. Reproduzida em: Revista Brasileira, n. 61, Ano XVI, Outubro-Novembro-Dezembro 2009. pp. 115-162.
OLIVEIRA, Maria da Glória de. Fazer história, escrever a história: sobre as figurações do historiador no Brasil oitocentista. Rev. Bras. Hist.,  São Paulo,  v. 30,  n. 59, June  2010.
ORTIZ, Renato. Românticos e Folcloristas. Cultura Popular. São Paulo: Olho D’Água, 1992.
PAZ, Octávio. Os filhos do barro: do romantismo a vanguarda. Rio de Janeiro, RJ: Nova Fronteira, 1984.
PRÓ, Diego F. Sarmiento y el historicismo romántico. In: Cuyo, Anuario de Historia del Pensamiento Argentino, tomo VIII, Universidad Nacional de Cuyo, 1972.
REALE, Miguel. Face oculta de Euclides da Cunha. Rio de Janeiro : Topbooks, 1993.
RIBEIRO, Cristina Betioli. Um norte para o romance brasileiro : Franklin Távora entre os primeiros folcloristas. Tese de Doutorado (Teoria e História Literária). Unicamp, Campinas, SP : 2008.
RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro. A formação e o sentido do Brasil. São Paulo : Companhia das Letras, 1995.
RIBEIRO, Darcy. O Povo Brasileiro. São Paulo : Companhia das Letras, 2º ed., 1997.
RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas, SP.: Ed. Unicamp, 2008.
RODRIGUES, Helenice. Léxico e Categoria O Intelectual. Jornadas Linha Cultura e Poder, 2003.
RODRIGUES, José Honório. História e Historiografia. Petrópolis, RJ : Vozes, 2008.
ROMERO, Silvio; CASCUDO, Luis da Câmara. Folclore brasileiro : cantos populares do Brasil. Belo Horizonte; São Paulo: Itatiaia: EdUSP, 1985.
RÜSEN, Jörn. Conscientização histórica frente a Pós-modernidade: a história na era da “Nova Intransparência”. In: História: Questões & Debates. Curitiba, 10 (18-19): Jun-Dez, 1989. Pp. 303-328.
RÜSEN, Jörn. Pode-se melhorar o ontem? Sobre a transformação do passado em história. In: SALOMON, M. (org.) História, verdade e tempo. Chapecó, SC : Argos, 2011.

RÜSEN, Jörn (org.) Meaning and Representation in History. New York, Oxford: Berghahn Books, 2006


RÜSEN, Jörn. Rhetoric and Aesthetics of History: Leopold von Ranke. History and Theory
RÜSEN, Jörn. (org.) Time and History: The Variety of Cultures. New York, Oxford: Berghahn Books, 2007.

SAMPAIO, Theodoro. Recordando Euclides da Cunha. (No décimo aniversário de sua morte). In: CUNHA, Euclides da. Um paraíso perdido : reunião de ensaios amazônicos . seleção e coordenação de Hildon Rocha. -- Brasília : Senado Federal, Conselho Editorial, 2000. pp. 85 – 93.


SANTANA, José Carlos Barreto. Ciência e Arte: Euclides da Cunha e as Ciências Naturais. São Paulo : Hucitec, Feira de Santana : Universidade Estadual de Feira de Santana, 2001.
SCHORSKE, Carl E. Thinking with History. Explorations in the Passage to Modernism. Princeton, New Jersey : Princeton University Press. 1998.
SCHORSKE, Carl E. Viena fin-de-siecle: politica e cultura. Campinas, SP; São Paulo: Ed. da UNICAMP: Companhia das Letras, 1988.
SENA, Custódia Selma. A categoria sertão: um exercício de imaginação antropológica. In: Sociedade e Cultura, Goiânia, v.1, n.1., 1998. pp. 19-28.
SENA, Custódia Selma. Uma narrativa mítica do sertão. In: Avá: Revista de Antropologia. n.17, julio-deciembre, Universidad Nacional de Misiones, Argentia, 2010. Disponível em « http://www.redalyc.org/src/inicio/ArtPdfRed.jsp?iCve=169020996005 » Acesso em 27/09/2012.
SEVCENKO, Nicolau. Literatura como missão: tensões sociais e criação cultural na Primeira República. 2.ed. São Paulo : Companhia das Letras, 2003.
SEVCENKO, Nicolau. Perigrinations, Visions and the City: From Canudos to Brasília, the Backlands become the City and the City becomes the Backlands. In: SCHELLING, Vivian (ed.). Through the kaleidoscope: the experience of modernity in Latin America. London, New York : Verso, 2000.
SILVA, Luiz Sergio Duarte da. A construção de Brasília: modernidade e periferia. 2.ed. Goiânia : Editora UFG, 2010.

SILVA, Luiz Sérgio Duarte da. Teses sobre sertão e cidades de fronteira: labirinto e barroco. In: O público e o privado. N.7, janeiro-Junho, 2006.


SILVA, Lemuel Rodrigues da. Canudos e Caldeirão: Missões abreviadas. In: Anais do XXVI Simpósio Nacional de História – ANPUH . São Paulo, julho 2011.

SKIDMORE, Thomas E.; HOLLOWAY, Thomas H. New Light on Euclides da Cunha: Letters to Oliveira Lima, 1903-1909. In: Luso-Brazillian Review. Vol. 8, no. 1 (Summer, 1971), pp. 30-55.


SOETHE, Paulo Astor. Espaço Literário, Percepção e Perspectiva. In: Aletria. Jan-Jun, v.15. 2007. pp.221-229. Disponível em: « http://www.letras.ufmg.br/poslit »
SOUZA, Natália Peixoto Bravo de. O papel dos euclidianos cariocas na monumentalização de Euclides da Cunha In: Anais do XXVI Simpósio Nacional de História – ANPUH . São Paulo, julho 2011.

STARLING, Heloísa. A República e o Sertão. Imaginação literária e republicanismo no Brasil IN: Revista Crítica de Ciências Sociais, 82, Setembro 200. pp. 133-147.



Suarez, Mireya. Um personagem mítico. In Sociedade e Cultura, Goiânia, v.1, n.1., 1998. pp. 29-39.
TURIN, Rodrigo.  Os antigos e a nação: algumas reflexões sobre os usos da antiguidade clássica no IHGB (1840-1860). In: L'Atelier du Centre de recherches historiques [En ligne], 07 | 2011, mis en ligne le 17 avril 2011, consulté le 13 avril 2012. URL : http://acrh.revues.org/3748.
VENTURA, Roberto. Canudos como cidade iletrada: Euclides da Cunha na urbs monstruosa. REVISTA DE ANTROPOLOGIA, SÃO PAULO, USP, 1997, V. 40 nº1. pp 165-182.
VENTURA, Roberto. Euclides da Cunha e a República. In: Estudos Avançados. n.10, (26), 1996. pp. 275-291.
VENTURA, Roberto. Retrato interrompido da vida de Euclides da Cunha. São Paulo : Companhia das Letras, 2003.
VICENTINI, Albertina. O sertão e a literatura. In: Sociedade e Cultura, Goiânia, v.1, n.1., 1998. pp. 41 - 54
VIDAL E SOUZA, Candice. O Sertão Amansado. In: Sociedade e Cultura, Goiânia, v. 13, n. 1., 2010. pp. 101 - 110.
VILHENA, Luís Rodolfo. Projeto e missão. O movimento folclórico brasileiro 1947-1964. Rio de Janeiro.
WASSERMAN, Claudia. A historiografia latino-americana da questão nacional: nações inacabadas; inimigos da nação e a ontologia da nacionalidade. In: MALERBA, Jurandir.; AGUIRRE, Carlos Rojas. (orgs.) Historiografia Contemporânea em perspectiva crítica. Bauru, SP: Edusc, 2007.
WASSERMAN, Claudia. Nacionalismo: Origem e Significado em Sérgio Buarque de Holanda, Samuel Ramos e Ezequiel Martinez Estrada. In: Revista UNIVERSUM, nº 18, Universidad de Talca 2003. pp. 305-321.
WEGNER, Robert. Sertões desvendados. In: Dados. 2000, vol.43, n.3, pp. 601-626.
ZILLY, Berthold. A guerra como painel e espetáculo. A historia encenada em Os Sertões. In: História, Ciências, Saúde: Manguinhos (Rio de Janeiro), v. 1, 1: 13-37, 1997.
ZILLY, Berthold. Um depoimento brasileiro para a História Universal: traduzibilidade e atualidade de Euclides da Cunha. In: Humboldt (Bonn), 72: 8-12, 1996.
ZILLY, Berthold. Um patriota na era do imperialismo: o brilho cambiante de Os Sertões. In: GOMES, Gínia Maria. (org.) Euclides da Cunha: literatura e história. Porto Alegre : Editora da UFRGS, 2005. pp. 27-51.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal