Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO


Ele invocou o Senhor Altíssimo, que deu força à sua mão direita, para eliminar um guerreiro valente e reerguer a honra do seu povo. 6



Baixar 5.7 Mb.
Página107/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   103   104   105   106   107   108   109   110   ...   197

5. Ele invocou o Senhor Altíssimo, que deu força à sua mão direita, para eliminar um guerreiro valente e reerguer a honra do seu povo.
6. Então o exaltaram pelos seus dez mil e o louvaram pelas bênçãos do Senhor, oferecendo-lhe uma coroa de glória.
7. Porque ele exterminou os inimigos vizinhos, aniquilou os filisteus inimigos e abateu para sempre o poder deles.
8. Em todas as suas obras, ele glorificou o Santo Altíssimo com palavras de louvor. Cantou hinos de todo o coração e amou aquele que o havia criado.
9. Colocou diante do altar tocadores de harpa, para embelezar os cânticos com o som da música.
10. Assim, deu esplendor às festas e embelezou com perfeição as solenidades, fazendo louvar o santo nome do Senhor e enchendo de harmonia o santuário desde o amanhecer.
11. O Senhor perdoou os pecados que ele cometeu e elevou o seu poder para sempre, concedendo-lhe uma aliança real e um trono glorioso em Israel.

SALOMÃO
12. Depois de Davi, surgiu um filho sábio que, graças ao pai, teve um vasto reino.
13. Salomão reinou em tempo de paz, e Deus lhe concedeu tranqüilidade nos arredores. Isso a fim de que ele construísse uma casa para o nome do Senhor e lhe preparasse um santuário eterno.
14. Como você foi sábio na juventude e transbordou de inteligência como um rio!
15. Sua fama recobriu a terra, e você a encheu de sentenças enigmáticas!
16. Seu nome chegou até às ilhas distantes, e você foi amado em sua paz.
17. Todo o mundo admirou você por seus cânticos, provérbios, sentenças e respostas.
18. Em nome do Senhor Deus, que se chama Deus de Israel, você acumulou ouro como estanho e multiplicou a prata como chumbo.
19. Mas você entregou seu corpo a mulheres, deixando que elas o dominassem.
20. Assim, você manchou a sua glória e profanou a sua descendência, a ponto de atrair sobre seus filhos a ira divina, fazendo-os sofrer com a sua loucura.
21. O reino foi dividido em dois, e instalou-se em Efraim um reino rebelde.
22. Mas o Senhor não renunciou à sua misericórdia e não cancelou nenhuma de suas promessas. Não deixou perecer a posteridade do seu eleito, nem destruiu a descendência daquele que o tinha amado. Concedeu um resto a Jacó, e a Davi uma raiz que dele nasceu.

ROBOÃO
23. Salomão repousou com seus antepassados e deixou depois de si um descendente. Foi Roboão, o mais louco do povo e sem qualquer bom senso. Esse, com sua decisão, fez o povo se revoltar.

JEROBOÃO
24. Jeroboão, filho de Nabat, fez Israel pecar e ensinou a Efraim o caminho do pecado. Dessa forma, os pecados de Efraim se multiplicaram tanto, que foi exilado para longe do seu país.
25. Cometeram todo tipo de mal, até que o castigo caiu sobre eles.

[Eclesiástico 48]Eclesiástico 48



ELIAS
1. Então surgiu o profeta Elias como um fogo, e a sua palavra queimava como tocha.
2. Fez vir contra eles a fome e, por causa de seu zelo, os reduziu a pequeno número.
3. Por ordem do Senhor, ele fechou o céu e, por três vezes, fez descer o fogo.
4. Elias, como você se tornou famoso com seus prodígios! Quem pode orgulhar-se de ser igual a você?
5. Você fez um homem se levantar da morte e sair do mundo dos mortos, por ordem do Altíssimo.
6. Você levou reis à ruína e tirou do leito homens ilustres.
7. Você ouviu censuras no Sinai e decretos de vingança no Horeb.
8. Você ungiu reis como vingadores, e profetas para lhe sucederem.
9. Você foi arrebatado num turbilhão de fogo, num carro puxado por cavalos de fogo.
10. Nas ameaças para os tempos futuros, você foi designado para apaziguar a ira antes do furor, a fim de reconduzir o coração dos pais até os filhos e restabelecer as tribos de Jacó.
11. Felizes aqueles que viram você e os que adormeceram no amor, porque nós também possuiremos a vida.

ELISEU
12. Quando Elias foi envolvido pelo turbilhão, Eliseu ficou repleto do espírito dele. Durante a vida, Eliseu não tremeu diante dos poderosos, e ninguém conseguiu dominá-lo.
13. Nada era difícil demais para ele e, mesmo morto, ainda profetizou.
14. Durante a vida realizou prodígios e, depois de morto, suas obras foram maravilhosas.
15. Apesar de tudo, o povo não se converteu, nem renunciou a seus pecados, até que foi exilado de sua pátria e disperso por toda a terra.

EZEQUIAS
16. Restou apenas um povo pouco numeroso e um chefe da família de Davi. Alguns deles fizeram o que Deus aprova, mas outros multiplicaram os pecados.
17. Ezequias fortificou a sua cidade e conduziu água para dentro dela. Cavou com ferro um canal na rocha e construiu reservatórios de água.
18. No seu tempo, Senaquerib fez uma expedição de guerra e enviou Rabsaces. Este partiu e levantou a mão contra Sião, vangloriando-se em seu orgulho.
19. Então os corações e mãos estremeceram e ficaram sofrendo como as mulheres em dores de parto.
20. Invocaram o Senhor misericordioso e estenderam as mãos para ele. Do céu, o Santo os escutou imediatamente e os libertou por meio de Isaías.
21. O Senhor feriu o acampamento dos assírios, e seu anjo os exterminou.

ISAÍAS
22. Ezequias fez o que o Senhor aprova, e seguiu com firmeza os caminhos de seu pai Davi, conforme lhe ordenou Isaías, o profeta grande e verdadeiro em suas visões.
23. No seu tempo, o sol recuou, e ele prolongou a vida do rei.
24. Com grande inspiração, viu o fim dos tempos e consolou os aflitos de Sião.
25. Revelou o que vai acontecer até o fim dos tempos, e as coisas ocultas antes de acontecerem.

[Eclesiástico 49]Eclesiástico 49



JOSIAS
1. A lembrança de Josias é mistura de incenso, preparada pela arte do perfumista; é como o mel, que é doce em todas as bocas, ou a música num banquete.
2. Ele se dedicou à conversão do povo e eliminou as abominações da injustiça.
3. Dirigiu seu coração para o Senhor e, em tempo de injustiça, fez prevalecer a fidelidade.

JEREMIAS
4. Exceto Davi, Ezequias e Josias, todos os reis cometeram pecados. Os reis de Judá desapareceram porque abandonaram a Lei do Altíssimo.
5. Eles entregaram seu poder a outros e sua riqueza para uma nação estrangeira.
6. Os inimigos incendiaram a cidade santa escolhida e tornaram desertas as suas ruas.
7. Isso aconteceu conforme a palavra de Jeremias, a quem eles maltrataram, embora tivesse sido consagrado profeta desde o seio materno, para arrancar, destruir e arruinar, mas também para construir e plantar.

EZEQUIEL
8. Ezequiel contemplou uma visão da Glória, que Deus lhe mostrou sobre o carro dos querubins.
9. Deus se lembrou dos inimigos, mandando a tempestade, mas salvou aqueles que andam por caminhos retos.

OS DOZE PROFETAS
10. Quanto aos doze profetas, que seus ossos floresçam no sepulcro, porque eles consolaram Jacó e com sua confiante esperança o resgataram.

ZOROBABEL E JOSUÉ
11. Como fazer o elogio de Zorobabel? Ele é como o sinete na mão direita.
12. O mesmo se diga de Josué, filho de Josedec. Os dois, em sua época, reconstruíram o Templo e ergueram ao Senhor um templo santo, destinado a uma glória eterna.

NEEMIAS
13. Também a memória de Neemias é grande. Ele reconstruiu para nós as muralhas que estavam em ruínas, instalou portas e ferrolhos, e reergueu nossas casas.

RECAPITULAÇÃO
14. Ninguém na terra foi criado igual a Henoc, pois ele foi arrebatado da terra.
15. Também não nasceu outro homem como José, que foi chefe dos irmãos e sustentáculo do povo. Até mesmo seus ossos receberam honras.
16. Sem e Set foram glorificados entre os homens, mas acima de qualquer outra criatura viva está Adão.

[Eclesiástico 50]Eclesiástico 50



O SUMO SACERDOTE SIMÃO
1. Simão, filho de Onias, o sumo sacerdote, durante a vida restaurou o templo e, em sua época, fortificou o santuário.
2. Ele mesmo colocou os alicerces do edifício duplo, o alto contraforte da muralha do templo.
3. No seu tempo, foi cavado o reservatório de água, um tanque grande como o mar.
4. Preocupado em evitar a ruína do seu povo, ele fortificou a cidade contra a possibilidade de um cerco.
5. Como ele era majestoso, cercado pelo povo, quando saía do santuário por trás da cortina!
6. Ele era como a estrela da manhã entre as nuvens, como a lua nos dias em que está cheia!
7. Era como o sol fulgurante sobre o templo do Altíssimo, como o arco-íris brilhando entre nuvens de glória!
8. Era como a rosa na primavera, como lírio junto da água corrente, como ramo de árvore de incenso no verão!
9. Era como fogo e incenso no turíbulo, como vaso de ouro maciço ornado com todo tipo de pedras preciosas!
10. Era como oliveira carregada de frutos e como cipreste elevando-se até as nuvens!
11. Como ele era majestoso quando vestia os paramentos solenes e usava seus enfeites mais belos! Quando subia ao altar sagrado e enchia de glória todo o santuário!
12. Como era majestoso ao receber das mãos dos sacerdotes as porções do sacrifício, de pé, junto ao braseiro do altar, cercado de uma coroa de irmãos, como brotos de cedros do Líbano, que o rodeavam como troncos de palmeiras!
13. Todos os descendentes de Aarão, em seu esplendor, traziam nas mãos a oferta para o Senhor, e se mantinham diante de toda a assembléia de Israel.
14. Terminando a liturgia sobre os altares e para tornar mais bela a oferta ao Altíssimo Todo-poderoso,
15. Simão estendia a mão sobre a taça e fazia a libação com suco de uva, derramando-o sobre as bases do altar, como perfume agradável ao Altíssimo, Rei do universo.
16. Nesse momento, os descendentes de Aarão aclamavam, tocavam as trombetas de metal maciço, fazendo ouvir um som possante como memorial diante do Altíssimo.
17. Então, imediatamente, todo o povo se prostrava junto com ele, com o rosto por terra, para adorar o Senhor, o Deus Todo-poderoso e Altíssimo.
18. Os cantores entoavam cantos de louvor, e o seu canto era acompanhado por música melodiosa.
19. O povo suplicava ao Senhor Altíssimo, dirigindo orações ao Misericordioso, até que terminasse o culto do Senhor e acabasse a cerimônia.
20. Nessa hora, Simão descia do altar e estendia as mãos sobre toda a assembléia de Israel, para dar a bênção do Senhor em alta voz e ter a honra de pronunciar o seu Nome.
21. Então o povo se prostrava de novo, para receber a bênção do Altíssimo.

CONVITE AO LOUVOR
22. E agora, bendigam o Deus do universo, que realiza por toda parte coisas grandiosas. Ele exaltou os nossos dias desde o seio materno e age conosco segundo a sua misericórdia.
23. Que ele nos dê um coração alegre e conceda a paz aos nossos dias em Israel, para todo o sempre.
24. Que a sua misericórdia permaneça fielmente conosco, e nos resgate enquanto vivermos.

CONTRA OS ESTRANGEIROS
25. Há duas nações que eu detesto, e uma terceira que sequer é nação:
26. os habitantes da montanha de Seir, os filisteus e o povo idiota que habita em Siquém.

CONCLUSÃO DO LIVRO
27. Jesus, filho de Sirac, neto de Eleazar de Jerusalém, gravou neste livro uma instrução de sabedoria e ciência, derramando como chuva a sabedoria do seu coração.
28. Feliz o homem que medita nessas coisas, pois quem as coloca no coração se tornará sábio.
29. Se as colocar em prática, será forte em tudo, porque a luz do Senhor é o seu caminho.

[Eclesiástico 51]IV. APÊNDICE



Eclesiástico 51

DEUS LIBERTA DA MORTE
1. Eu te agradeço, Senhor Rei, e te louvo, meu Deus Salvador, glorificando o teu nome,
2. porque foste para mim um protetor e socorro, e libertaste meu corpo da perdição, do laço da língua caluniadora e dos lábios que produzem a mentira. Na presença dos meus adversários, tu foste meu apoio e me libertaste,
3. conforme a grandeza da tua misericórdia e do teu Nome, das mordidas daqueles que estavam prestes a me devorar. Tu me livraste das mãos dos que procuravam tirar-me a vida e das numerosas provas que sofri.
4. Tu me livraste do fogo que me rodeava, de um fogo que não acendi,
5. das profundas entranhas do mundo dos mortos, da língua impura, da palavra mentirosa.
6. Uma calúnia de uma língua injusta tinha chegado junto ao rei. Minha alma esteve perto da morte e minha vida chegou junto à porta do mundo dos mortos.
7. Por todos os lados me rodeavam, e não havia quem me ajudasse. Procurei pelo socorro dos homens, mas foi inútil.
8. Então me lembrei da tua misericórdia, Senhor, e das tuas obras feitas desde a eternidade, porque tu libertas os que esperam em ti e os salvas da mão dos inimigos.
9. Fiz subir da terra a minha oração, e pedi para ser libertado da morte.
10. Invoquei o Senhor, Pai do meu senhor: "Não me abandones no dia da provação, no tempo do abandono causado pelos orgulhosos. Mas eu vou louvar para sempre o teu Nome e cantar para ti hinos de agradecimento".
11. Minha súplica foi atendida, e tu me salvaste da ruína, livrando-me do tempo mau.
12. Por isso, eu te agradeço e te louvo, bendizendo o nome do Senhor.

CONVITE À BUSCA DA SABEDORIA
13. Na minha juventude, antes de viajar, em minha oração procurei abertamente a sabedoria.
14. Diante do santuário, eu a pedi, e até o fim vou procurá-la.
15. Meu coração se alegrava em sua flor, como na uva que amadurece. Meu pé andou pelo caminho reto, e segui suas pegadas desde a juventude.
16. Inclinei um pouco o ouvido para recebê-la, e acabei encontrando ensinamento abundante.
17. Com ela, fiz progressos, e por isso vou agradecer a quem me concedeu a sabedoria.
18. Sim, eu resolvi colocá-la em prática, e procurei ardentemente o bem, e não serei confundido.
19. Minha alma lutou para possuir a sabedoria e observei atentamente a Lei. Estendi minhas mãos para o alto, deplorando a minha ignorância.
20. Para ela dirigi o meu desejo, e a encontrei na pureza. Com ela, desde o princípio, adquiri inteligência, e por isso não serei abandonado.
21. Minhas entranhas se comoveram quando eu a procurava, e por isso adquiri um bem precioso.
22. Como recompensa, o Senhor me deu língua e, com ela, eu o louvarei.
23. Aproximem-se de mim, vocês que não têm instrução, e entrem para a minha escola.
24. Por que vocês pretendem privar-se dessas coisas, quando a alma de vocês tem sede delas?
25. Abro a boca e proclamo: "Comprem a sabedoria sem dinheiro.
26. Coloquem o pescoço debaixo do seu jugo e acolham a sua instrução. Ela está próxima, e pode ser encontrada.
27. Vejam com seus próprios olhos como trabalhei pouco, e acabei encontrando profundo repouso.
28. Comprem instrução, mesmo que seja com muito dinheiro, pois com ela vocês vão ganhar ouro em abundância.
29. Que vocês se alegrem com a misericórdia do Senhor, e não se envergonhem de louvá-lo.
30. Realizem o trabalho de vocês antes do tempo fixado, e ele dará a vocês a recompensa na hora certa".

[Isaías 1]Isaías 1



TÍTULO
1. Visão de Isaías, filho de Amós, sobre Judá e Jerusalém, no tempo de Ozias, Joatão e Ezequias, reis de Judá.

I. CORRUPÇÃO DE UM POVO

QUASE TUDO PERDIDO!
2. Escutem, céus; ouça, ó terra! Javé é quem fala: Eu criei e eduquei filhos, mas eles se revoltaram contra mim.
3. O boi conhece o seu proprietário, e o burro a cocheira do seu dono, mas Israel não conhece nada, o meu povo não entende.
4. Ai de vocês, nação pecadora, povo carregado de crimes, raça de perversos, filhos renegados. Vocês abandonaram Javé, desprezaram o Santo de Israel, e voltaram para trás.
5. Se vocês continuam na rebelião, em que parte ainda podem levar pancadas? A cabeça é uma chaga só, o coração está enfermo.
6. Da sola dos pés até o alto da cabeça, nada está sadio: contusões, ferimentos, chagas vivas, não espremidas nem atadas, nem aliviadas com pomada.
7. O país de vocês está devastado, as cidades incendiadas; as terras são devoradas por estrangeiros, bem diante dos olhos de vocês. É a desolação como devastação de estrangeiros.
8. Sião, a capital, ficou isolada como rancho numa vinha, como choça em meio à plantação de pepinos, como cidade cercada pelo inimigo.
9. Se Javé dos exércitos não nos tivesse deixado um resto, seríamos como Sodoma, ficaríamos parecidos com Gomorra.

DEUS NÃO QUER HIPOCRISIA
10. Escutem a palavra de Javé, chefes de Sodoma; preste atenção ao ensinamento do nosso Deus, ó povo de Gomorra:
11. Que me interessa a quantidade dos seus sacrifícios? - diz Javé. Estou farto dos holocaustos de carneiros e da gordura de novilhos. Não gosto do sangue de bois, carneiros e cabritos.
12. Quando vocês vêm à minha presença e pisam meus átrios, quem exige algo da mão de vocês?
13. Parem de trazer ofertas inúteis. O incenso é coisa nojenta para mim; luas novas, sábados, assembléias... não suporto injustiça junto com solenidade.
14. Eu detesto suas luas novas e solenidades. Para mim se tornaram um peso que eu não suporto mais.
15. Quando vocês erguem para mim as mãos, eu desvio o meu olhar; ainda que multipliquem as orações, eu não escutarei. As mãos de vocês estão cheias de sangue.
16. Lavem-se, purifiquem-se, tirem da minha vista as maldades que vocês praticam. Parem de fazer o mal,
17. aprendam a fazer o bem: busquem o direito, socorram o oprimido, façam justiça ao órfão, defendam a causa da viúva.
18. Então venham e discutiremos - diz Javé. Ainda que seus pecados sejam vermelhos como púrpura, ficarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como escarlate, ficarão como a lã.
19. Se vocês estiverem dispostos a obedecer, comerão os frutos da terra;
20. mas, se vocês recusam e se revoltam, serão devorados pela espada. Assim fala a boca de Javé.

O RETORNO DA JUSTIÇA
21. Como se transformou em prostituta a cidade fiel! Antes era cheia de direito, e nela morava a justiça; agora, está cheia de criminosos!
22. A sua prata se tornou lixo, o seu vinho ficou aguado.
23. Os seus chefes são bandidos, cúmplices de ladrões: todos eles gostam de suborno, correm atrás de presentes; não fazem justiça ao órfão, e a causa da viúva nem chega até eles.
24. Pois bem! Ai de vocês! oráculo do Senhor Javé dos exércitos, o Poderoso de Israel. Eu me vingarei dos meus inimigos e pedirei satisfação aos meus adversários.
25. Voltarei a minha mão contra você, para limpá-la da sujeira com soda e tirar a impureza.
26. Darei a você juízes como os de antes e conselheiros como os de antigamente. Então você se chamará cidade da justiça, cidade fiel.
27. Sião será resgatada com o direito, e os repatriados com a justiça.
28. A ruína virá tanto para os rebeldes como para os pecadores; os que abandonam Javé perecerão.
29. Vocês se envergonharão por causa das árvores sagradas que tanto apreciavam; terão remorso por causa dos jardins de que vocês tanto gostavam.
30. Vocês ficarão como carvalho de folhas secas, como jardim sem água.
31. O valente se tornará como estopa, e sua obra como faísca: os dois juntos queimarão, e não haverá quem os apague.

[Isaías 2]Isaías 2



UMA CIDADE PARA TODOS
1. Visão de Isaías, filho de Amós, sobre Judá e Jerusalém:
2. No final dos tempos, o monte do Templo de Javé estará firmemente plantado no mais alto dos montes, e será mais alto que as colinas. Para lá correrão todas as nações.
3. Para lá irão muitos povos, dizendo: "Venham! Vamos subir à montanha de Javé, vamos ao Templo do Deus de Jacó, para que ele nos mostre seus caminhos, e possamos caminhar em suas veredas". Pois de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra de Javé.
4. Então ele julgará as nações e será o árbitro de povos numerosos. De suas espadas eles fabricarão enxadas, e de suas lanças farão foices. Nenhuma nação pegará em armas contra outra, e ninguém mais vai se treinar para a guerra.
5. Venha, casa de Jacó: vamos caminhar à luz de Javé.

A RAIZ DA IDOLATRIA
6. Rejeitaste o teu povo, a casa de Jacó, pois eles estão cheios de adivinhos orientais, de feiticeiros como os filisteus, e fizeram aliança com estrangeiros.
7. Seu país está cheio de ouro e prata, seus tesouros não têm fim; seu país está cheio de cavalos, seus carros de guerra não têm conta;
8. seu país está cheio de ídolos: eles adoram a obra de suas próprias mãos, aquilo que seus próprios dedos fabricaram.
9. Por isso, o homem será dobrado e o mortal será rebaixado, pois tu não os perdoarás.
10. Fuja para os rochedos e esconda-se no pó, diante do terror de Javé e do esplendor de sua majestade.
11. Os olhos orgulhosos serão abaixados, a arrogância humana será humilhada. Nesse dia, somente Javé será exaltado.
12. Pois haverá um dia de Javé dos exércitos contra todo orgulhoso e arrogante, contra todo aquele que se eleva e se engrandece;
13. contra todos os altos cedros do Líbano, contra todos os carvalhos de Basã,
14. contra todos os altos montes, contra todas as colinas elevadas;
15. contra todas as torres altas, contra todas as muralhas invencíveis,
16. contra todos os navios de Társis, contra todos os barcos de luxo.
17. O orgulho do homem será abatido, a arrogância humana será humilhada. Nesse dia, somente Javé será exaltado.
18. Os ídolos desaparecerão completamente.
19. Escondam-se nas grutas de rochedos e nas fendas da terra, diante do terror de Javé e do esplendor de sua majestade, quando ele se levantar para aterrorizar a terra.
20. Nesse dia, o homem atirará aos ratos e morcegos seus ídolos de prata e ouro, que fez para adorar;
21. e se esconderá nos buracos de rochedos e nas fendas de penhascos, diante do terror de Javé e do esplendor de sua majestade, quando ele se levantar para aterrorizar a terra.
22. Deixem de confiar no homem, que tem o fôlego no seu nariz: o que é que ele pode valer?

[Isaías 3]Isaías 3



PREPARAM O MAL PARA SI MESMOS
1. Vejam! O Senhor Javé dos exércitos tira de Jerusalém e de Judá toda e qualquer sustentação: toda reserva de pão e provisão de água,
2. tira o valente e o guerreiro, tira o juiz e o profeta, o adivinho e o ancião,
3. o comandante e o notável, o conselheiro, o mago e o perito nos encantamentos.
4. Colocarei adolescentes como chefes de vocês e meninos para governá-los.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   103   104   105   106   107   108   109   110   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal