Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO



Baixar 5.7 Mb.
Página109/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   105   106   107   108   109   110   111   112   ...   197
26. Javé dos exércitos puxará o relho contra eles, como quando atacou Madiã perto da rocha de Oreb, ou como quando ergueu a sua vara contra o mar no caminho do Egito.
27. Nesse dia, será retirada a carga dos ombros de vocês e a canga de seu pescoço.

DEMONSTRAÇÃO DE FORÇA O destruidor vem de Rimon,
28. chega até Aiat, passa por Magron e deixa a sua bagagem em Macmas.
29. Atravessam o desfiladeiro e acampam em Gaba. Ramá estremece, Gabaá de Saul põe-se em retirada.
30. Levante a voz, Bat-Galim! Esteja atenta, Laísa! Responde-lhe, Anatot!
31. Madmena foge e os moradores de Gabim procuram esconderijo.
32. Ainda hoje, parando em Nob, com a mão ele ameaça o monte da filha de Sião, a colina de Jerusalém.
33. Vejam! O Senhor Javé dos exércitos, a ramagem, com terrível violência vai podar: os galhos mais altos serão cortados, os ramos de cima serão abatidos;
34. o grosso da floresta será cortado a ferro, e o Líbano majestoso cairá.

[Isaías 11]Isaías 11



UMA SOCIEDADE IDEAL
1. Do tronco de Jessé sairá um ramo, um broto nascerá de suas raízes.
2. Sobre ele pousará o espírito de Javé: espírito de sabedoria e inteligência, espírito de conselho e fortaleza, espírito de conhecimento e temor de Javé.
3. A sua inspiração estará no temor de Javé. Ele não julgará pelas aparências, nem dará a sentença só por ouvir.
4. Ele julgará os fracos com justiça, dará sentenças retas aos pobres da terra. Ele ferirá o violento com o cetro de sua boca, e matará o ímpio com o sopro de seus lábios.
5. A justiça é a correia de sua cintura, é a fidelidade que lhe aperta os rins.
6. O lobo será hóspede do cordeiro, a pantera se deitará ao lado do cabrito; o bezerro e o leãozinho pastarão juntos, e um menino os guiará;
7. pastarão juntos o urso e a vaca, e suas crias ficarão deitadas lado a lado, e o leão comerá capim como o boi.
8. O bebê brincará no buraco da cobra venenosa, a criancinha enfiará a mão no esconderijo da serpente.
9. Ninguém agirá mal nem provocará destruição em meu monte santo, pois a terra estará cheia do conhecimento de Javé, como as águas enchem o mar.

A RESTAURAÇÃO DE UM POVO
10. Nesse dia, a raiz de Jessé se erguerá como bandeira para os povos; para ela correrão as nações, e a sua moradia será gloriosa.
11. Nesse dia, o Senhor tornará a estender a mão para resgatar o resto do seu povo, o que sobrou na Assíria e no Egito, em Patros, em Cuch e Elam, em Senaar, em Emat e nas ilhas do mar.
12. Ele erguerá um estandarte para as nações, a fim de reunir os israelitas exilados, para ajuntar os judeus dispersos dos quatro cantos da terra.
13. O ciúme de Efraim vai acabar, e terminará o rancor de Judá: Efraim não terá mais ciúmes de Judá, nem Judá terá rancor de Efraim.
14. Voarão sobre o litoral dos filisteus pelo lado do mar, e juntos saquearão do outro lado os povos do Oriente; porão suas mãos em Edom e Moab, e aos filhos de Amon imporão obediência.
15. Javé fará secar o golfo do mar do Egito, e com a força do seu sopro, estenderá a mão contra o rio Eufrates, reduzindo-o a sete braços que podem ser atravessados de sandálias.
16. Haverá uma estrada para o resto do seu povo, para o que sobrar na Assíria, da mesma forma como houve uma estrada para Israel no dia em que saiu da terra do Egito.

[Isaías 12]Isaías 12



AGRADEÇAM A JAVÉ
1. Nesse dia, você dirá: "Eu te agradeço, Javé, porque estavas irado contra mim, mas a tua ira se acalmou e me consolaste.
2. Sim, Deus é a minha salvação! Eu confio e nada tenho a temer, porque minha força e meu canto é Javé: ele é a minha salvação.
3. Com alegria vocês todos poderão beber água nas fontes da salvação".
4. E nesse dia, vocês dirão: "Agradeçam a Javé, invoquem o seu nome, contem aos povos as façanhas que ele fez, proclamem que seu nome é sublime;
5. cantem hinos a Javé, pois ele fez proezas; que toda a terra as reconheça.
6. Gritem de alegria e exultem, moradores de Sião, pois o Santo de Israel é grande no meio de vocês".

[Isaías 13]III. JAVÉ JULGA AS NAÇÕES



Isaías 13

BABILÔNIA
1. Oráculo contra a Babilônia, recebido em visão por Isaías, filho de Amós.
2. Ergam uma bandeira em cima do morro pelado, gritem para eles; dêem sinal com a mão, e eles virão até a Porta dos Nobres.
3. Eu já dei ordem a meus guerreiros escolhidos, e também já chamei os meus valentes a serviço de minha ira, eles que gostam de louvar a minha grandeza.
4. Um barulho nas montanhas, semelhante ao rumor de uma grande multidão; alvoroço de reinos, de nações reunidas: Javé dos exércitos passa revista a seu exército para o combate.
5. Eles vieram de terras longínquas, do horizonte mais distante. É Javé com os instrumentos de sua ira para acabar com o país inteiro.
6. Gritem, porque o dia de Javé está chegando; ele vem com a violência do Onipotente.
7. Por isso, os braços desfalecem, e toda coragem humana se enfraquece.
8. Todo mundo está apavorado, cheio de dores e aflições, contorcendo-se como a mulher ao dar à luz. Cada um olha espantado para o outro, com o rosto vermelho de vergonha.
9. Eis que chega implacável o dia de Javé, com o furor e o calor da sua ira, para fazer do país um deserto, para exterminar os pecadores.
10. As estrelas do céu e suas constelações deixarão de irradiar a sua luz, o sol já nascerá escuro e a lua não terá mais o seu clarão.
11. Vou cobrar a maldade do mundo inteiro, os crimes dos ímpios; porei um fim ao orgulho dos soberbos e rebaixarei a vaidade dos prepotentes;
12. farei que homem seja coisa mais rara que ouro, mais difícil de encontrar que o ouro de Ofir.
13. É assim que vou balançar os céus, e a terra vai tremer nas suas bases na hora da ira de Javé dos exércitos, no dia do calor de sua ira.
14. Então, como cabritinha assustada ou como ovelha que ninguém consegue achar, cada qual voltará para o seu povo, cada um vai se esconder na sua própria terra.
15. Quem for encontrado, será transpassado; quem for alcançado, morrerá ao fio da espada.
16. Suas crianças serão despedaçadas diante de seus olhos; suas casas serão saqueadas e suas mulheres serão violentadas.
17. É assim que eu vou atirar contra eles o povo da Média, gente que não se importa com a prata, nem se preocupa com o ouro.
18. Com seus arcos matam os jovens, não têm compaixão dos bebês; o olhar deles não se comove diante das crianças.
19. Então, a Babilônia, a pérola dos reinos, o enfeite e o orgulho dos caldeus, será transformada em ruínas, como aquelas que Deus provocou em Sodoma e Gomorra.
20. Nunca mais será habitada; gerações após gerações, ela não será jamais ocupada; os árabes não armarão aí as suas tendas, nem os pastores irão aí descansar com seus rebanhos.
21. Aí se abrigarão os animais do deserto: as casas da cidade estarão povoadas de corujas; aí vão dormir filhotes de avestruz, e por aí os bodes saltarão;
22. hienas vão ulular em suas torres, lobos uivarão nos edifícios luxuosos. A hora da Babilônia está chegando, os seus dias não serão prorrogados.

[Isaías 14]Isaías 14



ESPERANÇA DE LIBERTAÇÃO
1. Javé terá compaixão de Jacó e escolherá ainda Israel e o restabelecerá em seu país. Os estrangeiros se juntarão a eles e serão incorporados na casa de Jacó.
2. Alguns povos virão buscá-los, a fim de levá-los para a sua terra; os israelitas, porém, se apossarão deles na terra de Javé e os farão escravos e escravas. Estarão fazendo cativos àqueles que queriam colocá-los em cativeiro; eles dominarão os seus opressores.

A QUEDA DO OPRESSOR
3. Quando Javé livrar você do sofrimento, do desespero e da dura escravidão que lhe foi imposta,
4. você deverá cantar esta canção contra o rei da Babilônia: Como terminou o opressor, como acabou a sua arrogância!
5. Javé quebrou a vara dos ímpios, o cetro dos dominadores,
6. aquele que castigava os povos com furor, que feria com golpes sem fim, que dominava as nações com ira, com opressão implacável.
7. Agora o mundo inteiro repousa tranqüilo e dá gritos de alegria.
8. Até os ciprestes e os cedros do Líbano riem de você: "Depois que você caiu deitado, ninguém mais se levantou para vir nos cortar.
9. Nas profundezas, a mansão dos mortos se agita por sua causa, prepara para você uma recepção; para você, ela desperta os mortos, todos os dominadores da terra, e faz todos os reis das nações levantar-se de seus tronos".
10. E todos eles falam, perguntando: "Também você foi derrubado como nós, e ficou igual a nós?"
11. O esplendor dele foi atirado na sepultura, junto com a música de suas harpas. Debaixo de você há um colchão de podridão, seu cobertor é feito de vermes.
12. Como é que você caiu do céu, estrela da manhã, filho da aurora? Como é que você foi jogado por terra, agressor das nações?
13. Você pensava: "Vou subir até o céu, vou colocar meu trono acima das estrelas de Deus; vou sentar-me na montanha da Assembléia, no cume da montanha celeste.
14. Subirei até as alturas das nuvens e me tornarei igual ao Altíssimo".
15. E agora, aí está você precipitado na mansão dos mortos, nas profundezas do abismo.
16. Quem o vê, fica olhando e observando: "Esse homem abalou o mundo, fez tremer os reinos,
17. fez do mundo um deserto, destruindo suas cidades, não soltava seus prisioneiros!"
18. Todos os reis das nações são sepultados com honras, cada qual no seu túmulo;
19. mas você foi jogado fora da sepultura como ramo nojento; você está rodeado por mortos transpassados pela espada e atirados sobre as pedras da cova, como cadáver pisoteado.
20. Você não será reunido com eles numa sepultura, pois você destruiu o seu próprio país e assassinou o seu próprio povo. A descendência dos malfeitores jamais será nomeada.
21. Decretem a matança dos filhos, por causa dos pecados de seus pais. Do contrário, eles voltam a se levantar, tornam-se donos da terra e acabam enchendo o mundo de ruínas.
22. Eu me levantarei contra vocês - palavra de Javé dos exércitos - para cortar da Babilônia o nome e os sobreviventes, a família e a geração - oráculo de Javé.
23. Farei dela uma propriedade de ouriços e região de brejo. Vou varrer a Babilônia com a vassoura da destruição - oráculo de Javé dos exércitos.

JAVÉ DECIDIU!
24. Assim jurou Javé dos exércitos: É certo, o que eu projetei se cumprirá; aquilo que eu decidi se realizará:
25. liqüidarei a Assíria dentro da minha terra; no alto da minha montanha pisarei na sua cabeça. A canga que a Assíria colocou sobre o meu povo desaparecerá; a carga que ela impôs em você sobre os ombros será removida.
26. Esse é o plano elaborado contra a terra inteira; essa é a mão estendida contra todas as nações.
27. Javé dos exércitos assim decidiu: quem o impedirá? Se ele estendeu sua mão quem a afastará?

JAVÉ, REFÚGIO DOS OPRIMIDOS
28. No ano em que morreu o rei Acaz, foi comunicado este oráculo:
29. Não se alegre, Filistéia inteira, por ter sido quebrada a vara que feria você, pois do corpo da serpente surgirá uma víbora, e seu fruto será um dragão alado.
30. Os fracos se apascentarão nos meus campos, e os indigentes repousarão tranqüilos, mas a raiz de você eu a farei perecer de fome e matarei o resto.
31. Gema, ó porta; grite, ó cidade! Trema, Filistéia inteira! Porque do Norte se levanta uma nuvem de fumaça e ninguém abandona o seu posto.
32. Que resposta darão aos mensageiros dessa nação? Foi Javé quem fundou Sião; aí se abrigarão os mais pobres do seu povo.

[Isaías 15]Isaías 15



MOAB
1. Oráculo contra Moab. Numa só noite foi devastada, Ar-Moab foi destruída; numa só noite foi devastada, Quir-Moab foi destruída!
2. O povo de Dibon subiu aos lugares altos para chorar; nos montes de Nebo e Medaba, Moab se lamenta. Rasparam a cabeça e cortaram a barba.
3. O povo nas ruas está vestido de pano de saco, nos terraços e nas praças todos se lamentam, desfeitos em pranto.
4. Hesebon e Eleale gritam, e seus gritos chegam até Jasa. Por isso, tremem as entranhas de Moab, e sua alma estremece.
5. Meu coração geme por Moab. Os seus fug

itivos já estão em Segor e em Eglat-Selísia. Chorando, sobe-se a ladeira de Luit; da estrada de Horonaim saem gritos de aflição.


6. Esgotou a água de Nemrim, o pasto secou, a erva murchou, e de verde nada mais existe.
7. Por isso, reuniram o que ainda conseguiram salvar dos seus bens e o transportaram para além da torrente dos Salgueiros.
8. O clamor espalhou-se por todo o território de Moab, e seus gritos chegam até Eglaim e Beer-Elim,
9. pois a água de Dimon está cheia de sangue. Mas eu ajuntarei mais uma desgraça a Dimon: um leão para os que escaparem de Moab e para o resto do país.

[Isaías 16]Isaías 16



1. De Sela do deserto enviem ao monte da filha de Sião cordeiros para o soberano do país.
2. Como pássaros espantados, como ninhada dispersa, tais são as filhas de Moab junto às passagens do Arnon.
3. Forme um conselho e tome uma decisão: estenda sua sombra como noite em pleno meio-dia, para esconder os refugiados, para manter em segredo os fugitivos.
4. Receba em seu país os refugiados moabitas, seja para eles um abrigo contra aqueles que os perseguem. Quando terminar a opressão, quando a destruição tiver chegado ao fim e desaparecer do país o opressor,
5. então haverá na tenda de Davi um trono fundado no amor e na fidelidade: nele se assentará um juiz zeloso do direito e solícito na justiça.
6. Ouvimos falar do orgulho de Moab, da soberba desmedida da sua vaidade, arrogância e ira, e do vazio de sua ostentação.
7. Por isso, os moabitas se lamentam por Moab, todos se lamentam. É por causa dos bolos de uvas passas de Quir-Ha-reset que vocês gemem tão tristes.
8. Pois os campos de Hesebon estão murchando, e também os vinhedos de Sábama, cujo vinho embriagava os senhores das nações. Seus ramos se estendiam até Jazer, espalhavam-se pelo deserto e estendiam-se livremente, chegando até o mar.
9. Por isso é que eu choro juntamente com Jazer, pelos vinhedos de Sábama. Inundo vocês com minhas lágrimas, Hesebon e Eleale, pois os gritos de alegria desapareceram de suas colheitas e ceifas.
10. Alegria e contentamento sumiram dos pomares; nas vinhas não há canções alegres nem gritos de júbilo; no tanque de esmagar uvas não há mais ninguém trabalhando; terminaram os gritos de alegria.
11. Por isso, minhas entranhas vibram como cítara por Moab; por isso, meu coração palpita por Quir-Hares.
12. Moab vai se cansar de comparecer aos lugares altos, vai se cansar de ir em procura dos santuários para rezar, mas nada vai conseguir.
13. Essa é a mensagem que em outro tempo Javé dirigiu a Moab.
14. Mas agora, Javé diz: Dentro de três anos, como anos de um assalariado, a glória de Moab será reduzida a nada, com toda a sua numerosa população. Apenas um resto pequeno e impotente vai permanecer.

[Isaías 17]Isaías 17



DAMASCO
1. Oráculo contra Damasco. Damasco deixará de ser cidade e se transformará num montão de ruínas.
2. Abandonadas para sempre, as cidades do país estarão entregues a rebanhos que aí descansarão sem ser incomodados.
3. Efraim perderá sua fortaleza e Damasco perderá seu poderio. O resto de Aram terá o mesmo destino que a nobreza de Israel - oráculo de Javé dos exércitos.
4. Nesse dia, a nobreza de Jacó ficará pobre, e desaparecerá a gordura do seu corpo.
5. Acontecerá como quando o ceifeiro colhe o trigo, como quando seus braços apanham as espigas; acontecerá como quando alguém respiga no vale de Rafaim.
6. Sobrará apenas um restolho, como quando se chacoalha a oliveira: ficam apenas duas ou três azeitonas nos ramos mais altos, quatro ou cinco nos outros galhos - oráculo de Javé, Deus de Israel.
7. Nesse dia, o homem se voltará para o seu criador, voltará seus olhos para o Santo de Israel.
8. Não se fixará nos altares construídos por suas próprias mãos, trabalhados por seus próprios dedos, e também não vai olhar para os postes sagrados, nem para os altares de incenso.
9. Nesse dia, até as cidades de refúgio ficarão abandonadas, como as cidades dos heveus e amorreus, que ficaram abandonadas com a chegada dos filhos de Israel; tudo se tornará um deserto.
10. Porque você esqueceu o Deus que o salva e não se lembrou da rocha que o protege. Você planta jardins de Adônis e enxerta ramos estrangeiros.
11. Quando você planta, você os vê crescer; e, na manhã seguinte, você os vê florescer, mas a colheita se esvai num dia de doença e de dor incurável.

JAVÉ É O SENHOR DA HISTÓRIA
12. Ah! O tumulto de povos numerosos, qual barulho das ondas do mar, o alarido das nações ecoa como estrondo de águas tumultuosas.
13. O alarido das nações ecoa como estrondo de muitas águas. No entanto, Javé as ameaça e elas fogem para longe; voam sobre os montes como palhas dispersas pelo vento, como cisco no redemoinho.
14. Ao anoitecer, provocam espanto, mas, ao amanhecer, já não existem. Tal é o destino dos que nos saqueiam, a sorte daqueles que nos despojam.

[Isaías 18]Isaías 18



ETIÓPIA
1. Ai da terra dos insetos zumbidores, que se acha entre os rios da Etiópia,
2. que manda embaixadores pelo mar, em barcos de papiro sobre as águas! "Partam, mensageiros velozes, para uma nação de gente alta e bronzeada, a um povo temido em toda a parte, a um povo forte e dominador, cuja terra é cortada por rios".
3. Todos vocês, habitantes do mundo e moradores todos da terra, quando se levantar nas colinas uma bandeira, olhem para ela; quando tocar a trombeta, escutem-na.
4. Pois Javé me disse: "Eu fico quieto e observando, aqui da minha morada, como calor sufocante à luz do sol ou como nuvem de neblina ao calor da colheita".
5. Pois antes da colheita das uvas, ao terminar a florada, quando as uvas granadas começarem a amadurecer, seus ramos serão cortados com a foice podadeira e seus brotos serão arrancados.
6. Tudo será abandonado aos urubus dos montes e às feras selvagens. No verão, sobre eles estarão as aves de rapina, e sobre eles todas as feras selvagens passarão o inverno.
7. Nesse tempo, um povo alto e bronzeado trará ofertas para Javé dos exércitos, um povo temido por toda a parte, um povo forte e dominador, cuja terra é cortada por rios; essas ofertas serão levadas lá onde é invocado Javé dos exércitos, sobre o monte Sião.

[Isaías 19]Isaías 19



EGITO
1. Oráculo contra o Egito. Olhem Javé montado numa nuvem ligeira, entrando no Egito! Com a sua presença, os deuses do Egito estremecem, e o coração dos egípcios se derrete no peito.
2. Atiçarei egípcios contra egípcios e, assim, cada um vai guerrear contra seu irmão: um indivíduo contra o seu próximo, uma cidade contra outra, um reino contra outro.
3. A inteligência dos egípcios se desfará no peito, e eu aniquilarei a sua política. Eles irão consultar os ídolos, pedir conselho aos magos, aos que invocam os mortos e adivinhos.
4. Vou entregar o Egito nas mãos de um ditador; um rei prepotente governará o país - oráculo de Javé dos exércitos.
5. As águas do mar secarão, o rio ficará sem água e árido,
6. os canais de irrigação acabarão cheirando mal, os braços do rio Nilo vão diminuir e secar, e as canas e juncos murcharão.
7. Vai secar e desaparecer a erva das margens do Nilo, e tudo o que cresce junto ao Nilo será varrido pelo vento.
8. Os pescadores gemerão, os que lançam o anzol no Nilo se lamentarão, e os que jogam a rede na água ficarão desanimados.
9. Aqueles que trabalham com o linho ficarão desiludidos, e os fiandeiros e tecelões empalidecerão.
10. Aqueles que preparam bebidas ficarão abatidos, e os fabricantes de cerveja ficarão desconsolados.
11. Como são loucos os chefes de Tânis, os sábios que dão ao Faraó conselhos estúpidos. Como ousam vocês dizer ao Faraó: "Sou filho de sábios, filho de reis antigos"?
12. E, agora, onde estão os sábios de vocês? Já que sabem tanto, que eles anunciem o que Javé dos exércitos planeja contra o Egito.
13. Os chefes de Tânis se tornaram estúpidos, os chefes de Mênfis estão iludidos. Os próprios chefes de suas tribos desorientam o Egito.
14. Javé espalhou entre eles um espírito de confusão: eles, com todos os seus empreendimentos, desencaminham o Egito, como o bêbado trança os pés, vomitando.
15. O Egito não conseguirá ter sucesso em obra nenhuma: cabeça ou cauda, palma ou junco.

UM SINAL DE SALVAÇÃO
16. Nesse dia, os egípcios se tornarão como mulheres, cheios de pavor e medo diante da mão de Javé dos exércitos, a mão que se agita contra eles.
17. A terra de Judá será um terror para os egípcios. Toda vez que alguém falar de Judá, eles vão entrar em pânico por causa daquilo que Javé dos exércitos planeja contra o Egito.
18. Nesse dia, haverá umas cinco cidades do Egito que estarão falando a língua de Canaã, e que jurarão por Javé dos exércitos. Uma delas vai se chamar Cidade do Sol.
19. Nesse dia, haverá um altar para Javé no meio do país do Egito e, na fronteira, um obelisco em honra a Javé.
20. Tudo isso será, no país do Egito, um sinal e um testemunho para Javé dos exércitos. Então, quando clamarem por ele diante de alguém que os oprime, Javé há de lhes mandar um salvador e defensor que os liberte.
21. Javé será conhecido no Egito, e nesse dia os egípcios reconhecerão Javé. Oferecerão sacrifícios e oferendas, e até farão promessas a Javé, e hão de cumpri-las.
22. Javé ferirá os egípcios. Ele vai ferir, e depois curar. Os egípcios se voltarão para Javé e, então, ele os vai escutar e curar.
23. Nesse dia, haverá uma estrada do Egito para a Assíria. A Assíria poderá ir ao Egito e o Egito poderá ir até a Assíria. Junto com a Assíria, os egípcios prestarão o seu culto a Deus.
24. Nesse dia, Israel será mediador entre o Egito e a Assíria, e será uma bênção no meio da terra,
25. porque Javé dos exércitos o abençoa, dizendo: "Bendito seja o Egito, meu povo, e a Assíria, obra das minhas mãos, e Israel, a minha herança".

[Isaías 20]Isaías 20



CUIDADO COM AS ALIANÇAS!
1. No ano em que o chefe do exército da Assíria, mandado pelo rei Sargon, veio até Azoto, cercou e tomou a cidade.
2. Então, Javé falou por intermédio de Isaías, filho de Amós, como já lhe havia dito antes: "Vamos! Tire esse pano de saco do corpo e as sandálias dos pés". Assim fez Isaías, que começou a andar nu e descalço.
3. Depois Javé disse: Assim como Isaías, meu servo, andou nu e descalço por três anos, esse fato será um sinal e um exemplo para o Egito e a Etiópia.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   105   106   107   108   109   110   111   112   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal