Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO


E eu, então, vou apertar Ariel, e só haverá choro e lágrimas. Você será para mim como Ariel: 3



Baixar 5.7 Mb.
Página111/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   107   108   109   110   111   112   113   114   ...   197

2. E eu, então, vou apertar Ariel, e só haverá choro e lágrimas. Você será para mim como Ariel:
3. vou acampar ao redor de você, vou cercá-la com trincheiras e levantarei torres de assédio contra você.
4. Humilhada, você estará falando desde o chão; e sua palavra sairá abafada pela poeira, e a sua voz subirá da terra como sussurro de um fantasma da tumba. A sua palavra será como um murmúrio que brota do chão.
5. Pois a multidão dos seus inimigos será como a poeira mais fina; e a multidão dos seus agressores será como a palha que voa. Mas, de repente, sem avisar,
6. Javé dos exércitos virá em seu auxílio, com relâmpagos e trovões, ribombos colossais, temporal e furacão, e chamas de fogo devorador.
7. Será como um sonho, uma visão noturna, essa multidão de povos atacando Ariel, todos atacando, agredindo e apertando.
8. Será como alguém que está com fome e sonha que está comendo: depois acorda e está de estômago vazio. Ou como aquele que está com sede e sonha que está bebendo: quando acorda, está com a garganta cansada e seca. É isso que vai acontecer a essa multidão de nações que atacam o monte Sião.
9. Espantem-se e fiquem assombrados; fiquem cegos, sem visão; fiquem bêbados, mas não de vinho; fiquem tontos, mas não de bebida forte,
10. porque Javé derrama sobre vocês um espírito embriagador que lhes fecha os olhos e lhes cobre a cabeça.
11. Toda essa visão será para vocês como palavras de um livro lacrado. Se alguém dá esse livro a uma pessoa que sabe ler e lhe diz: "Por favor, leia isso", ela responderá: "Não posso; ele está lacrado!"
12. Se derem o livro para alguém que não sabe ler, dizendo-lhe: "Por favor, leia isso", ele responderá: "Eu não sei ler".

A FALSA RELIGIÃO
13. O Senhor disse: Esse povo se aproxima de mim só com palavras, e somente com os lábios me glorifica, enquanto o seu coração está longe de mim. O culto que me prestam é tradição humana e rotina.
14. Por isso, eu continuarei a realizar maravilhas e prodígios; a sabedoria dos seus sábios fracassará e a inteligência dos seus inteligentes se apagará.

O TRIUNFO DA JUSTIÇA E DO DIREITO
15. Ai daqueles que procuram esconder-se de Javé para ocultar seus próprios projetos. Agem nas trevas, dizendo: "Quem nos vê? Quem nos conhece?"
16. Como vocês são perversos! O barro vai querer se comparar com o oleiro? Poderá um trabalho qualquer dizer ao seu fabricante: "Não foi você que me fez"? E o pote, será que pode dizer ao seu oleiro: "Você não entende nada"?
17. Muito em breve, não será o Líbano transformado em pomar, e o pomar não parecerá um bosque?
18. Nesse dia, os surdos ouvirão as palavras do livro; e os olhos do cego, libertos da escuridão e das trevas, tornarão a ver.
19. Os pobres voltarão a se alegrar com Javé, e os indigentes da terra ficarão felizes com o Santo de Israel.
20. Pois não haverá mais ditador, e aquele que zombava de todos desaparecerá; e todos os que tramam o mal serão eliminados:
21. os que acusam alguém no processo, os que no tribunal fazem armadilha para o juiz e, por um nada, arruínam o justo.
22. Por isso, assim diz Javé, Deus da casa de Jacó, ele que resgatou Abraão: Jacó não ficará envergonhado, seu rosto não ficará pálido,
23. porque vendo o trabalho de minhas mãos no meio deles, santificará o meu nome, santificará o Santo de Jacó e temerá o Deus de Israel.
24. Aqueles que haviam perdido a cabeça compreenderão, e aqueles que protestavam hão de aprender a lição.

[Isaías 30]Isaías 30



ALIANÇAS ENGANADORAS
1. Ai de vocês, filhos rebeldes! - oráculo de Javé. Vocês fazem planos que não nascem de mim, fazem acordos sem a minha inspiração, de maneira que amontoam erros e mais erros.
2. Descem a caminho do Egito sem perguntar a minha opinião; pedem a proteção do Faraó e querem se abrigar à sombra do Egito.
3. No entanto, a proteção do Faraó será para vocês um fracasso, e abrigar-se à sombra do Egito será uma decepção.
4. Quando autoridades de vocês chegarem a Tânis, quando os embaixadores tiverem chegado a Anúsis,
5. todos serão enganados por um povo inútil, do qual não vem ajuda nem proveito, mas só fracasso e decepção.
6. Oráculo contra as bestas do Sul. Através de uma região dura e difícil, de onde vêm leoas e leões rugidores, víboras e dragões voadores, levam a um povo inútil suas riquezas em lombos de burros, e seus tesouros em corcovas de camelos.
7. O Egito é vazio e inútil. Por isso, eu dei a ele o nome de Monstro inofensivo.

DOCUMENTO DE ACUSAÇÃO
8. Agora, vá e escreva isto numa tabuinha; vá e registre tudo num livro, para que no futuro seja algo que os esteja sempre acusando.
9. Pois esse povo é rebelde, é gente mentirosa, que não quer ouvir a lei de Javé.
10. Eles dizem aos videntes: "Não tenham visões"; dizem aos profetas: "Não profetizem com sinceridade; falem para nós somente coisas agradáveis; profetizem ilusões;
11. afastem-se do caminho, retirem-se da vereda; parem de querer colocar diante de nós o Santo de Israel".
12. Por isso diz o Santo de Israel: já que vocês desprezaram essa mensagem e querem se apoiar na opressão e na maldade, colocando aí a sua esperança,
13. então esse pecado será para vocês como rachadura que aparece provocando saliência numa parede alta, e esta, de repente, num segundo, vem abaixo,
14. e a parede se espatifa como pote de barro, sem dó nem piedade, e dele não se acha nem mesmo um caco para tirar uma brasa do fogão ou um gole d'água do poço.
15. Pois assim diz o Senhor Javé, o Santo de Israel: Na conversão e na calma está a salvação de vocês, e a força de vocês consiste em confiar e ficar tranqüilos. Mas vocês não quiseram
16. e até chegaram a dizer: "Não! Vamos fugir a cavalo". Pois então, fujam. "Nós montamos cavalos ligeiros". Pois seus perseguidores serão mais velozes.
17. Mil fugirão diante da ameaça de um só; e diante da ameaça de cinco, vocês todos vão fugir, sem ficar ninguém para trás, como poste no topo de um monte ou mastro no alto de uma colina.

DEUS VAI CURAR O SEU POVO
18. Entretanto, Javé espera a hora de mostrar piedade; ele toma a iniciativa de mostrar compaixão para com vocês, pois Javé é um Deus justo. Felizes todos os que nele confiam.
19. Povo de Sião que mora em Jerusalém, você não terá mais de chorar, pois ele vai se compadecer do clamor da sua súplica. Basta ele ouvir, que responderá.
20. Ainda que Javé lhes tenha dado pão racionado e água sob medida, aquele que instrui você não tornará a esconder-se, e os olhos de vocês estarão vendo aquele que é para vocês o Mestre.
21. Se vocês se desviarem para um lado ou para outro, ouvirão uma voz atrás: "O caminho é este; é por aqui que vocês devem ir".
22. E vocês terão como coisa impura as suas imagens de madeira revestida de prata e seus ídolos recobertos de ouro. Vocês vão jogá-las fora como coisa impura, dizendo: "Fora daqui".
23. Deus enviará chuva para as sementes que vocês semearem no campo, de modo que o alimento produzido pelo campo será farto e saboroso. Nesse dia, o gado vai pastar em pastagens bem espaçosas.
24. Os bois e os animais que aram a terra comerão ração fermentada, abanada com pá e forcado.
25. No topo de cada monte, no alto de cada colina haverá riachos e fontes, no dia da grande mortandade, quando as torres caírem.
26. No dia em que Javé enfaixar as feridas do seu povo e lhe curar as chagas, a lua vai brilhar como o sol, e o brilho do sol será sete vezes maior, como o brilho de sete dias reunidos.

CASTIGO PARA O OPRESSOR
27. Olhem: Javé em pessoa vem de longe! Sua ira é ardente e seu furor é intolerável. Seus lábios estão cheios de indignação e sua língua é fogo abrasador.
28. Seu sopro é como o rio na enchente, que sobe até o pescoço. Ele vai sacudir as nações na peneira da calamidade e vai colocar na boca dos povos um freio que os desencaminhe.
29. Vocês, ao contrário, estarão cantando como em noite de festa, terão o coração alegre como quem dança ao som da flauta, enquanto caminham para a montanha de Javé, para a rocha de Israel.
30. Javé fará ouvir sua voz majestosa e mostrará seu braço que golpeia com ira ardente em meio a um fogo abrasador, raios, tempestade e chuva de pedras.
31. A Assíria ficará apavorada com a voz de Javé, pois ele vai feri-la com o seu bastão.
32. Cada vez que Javé a golpear com a vara do castigo, será acompanhado de tamborins e harpas; Javé combaterá contra a Assíria com guerra sagrada.
33. Porque já faz tempo que Tofet está preparado e também está pronto para o rei; profunda e larga é a fogueira, com fogo e lenha em abundância: como rio de enxofre, o sopro de Javé vai acendê-la.

[Isaías 31]Isaías 31



CONVERTAM-SE A JAVÉ!
1. Ai daqueles que vão até o Egito em busca de ajuda e procuram apoio nos cavalos. Eles confiam nos carros porque são numerosos e nos cavaleiros porque são muito fortes, em vez de levar em consideração o Santo de Israel, em vez de consultar a Javé.
2. No entanto, ele também é sábio, ele é capaz de fazer que venha o mal; ele só não é capaz de faltar com a palavra. Ele vai levantar-se contra a casa dos maus, contra a ajuda dos malfeitores.
3. O egípcio é um homem e não um deus; seus cavalos são carne e não espírito. Javé estenderá sua mão: o protetor tropeçará, o protegido cairá e os dois perecerão.
4. Pois foi assim que Javé me falou: Da mesma forma como ruge o leão ou seu filhote com sua presa, enquanto a turma de pastores apronta contra ele uma gritaria, mas ele não fica com medo dos gritos, nem dá atenção à barulheira dos pastores, assim também Javé dos exércitos descerá para combater sobre o monte Sião e sua colina.
5. Como ave que abre as asas para proteger seus filhotes, assim Javé dos exércitos protegerá Jerusalém. Ele a protegerá, e ela será salva; ele a poupará, e ela será liberta.
6. Filhos de Israel, convertam-se a ele desde o fundo da rebeldia de vocês.
7. Nesse dia, ninguém mais vai querer saber dos ídolos de prata ou de ouro que suas mãos pecaminosas fabricaram.
8. A Assíria cairá ao fio de uma espada que não pertence a nenhum homem, será devorada por uma espada que não é de nenhum ser humano; e se seus jovens escaparem da espada, cairão em trabalhos forçados.
9. A rocha deles fugirá apavorada e seus chefes abandonarão a bandeira - oráculo de Javé. O fogo dele está em Sião e sua fornalha em Jerusalém.

[Isaías 32]Isaías 32



O REINO DA JUSTIÇA
1. Um rei reinará conforme a justiça, e os chefes governarão conforme o direito.
2. Cada um deles será abrigo contra o vento, um refúgio contra a tempestade. Será como um córrego em terra seca ou sombra de uma grande pedra no deserto.
3. Os olhos daqueles que vêem não se fecharão mais, os ouvidos daqueles que escutam estarão atentos;
4. a mente precipitada aprenderá a discernir, e a língua dos gagos falará com facilidade e clareza.
5. Já não se chamará de nobre a um tolo, nem se dirá que o trapaceiro é ilustre,
6. pois o tolo diz tolices, e no seu coração planeja o crime; pratica a impiedade e afirma coisas erradas a respeito de Javé; deixa vazio o estômago do faminto e sem água o sedento.
7. O trapaceiro faz trapaças perversas e maquina suas intrigas; prejudica os pobres com mentiras e os indigentes que defendem o próprio direito.
8. O nobre, ao invés, planeja coisas nobres e age sempre com nobreza.

DA ALEGRIA AO LUTO
9. Mulheres despreocupadas, levantem-se e escutem a minha voz. Senhoras tranqüilas, prestem atenção ao que eu vou falar.
10. Daqui a um ano e alguns dias, vocês que hoje se sentem tão seguras, ficarão abaladas, porque a produção de uvas estará perdida e não haverá mais colheita.
11. As despreocupadas comecem a tremer, as tranqüilas fiquem abaladas, completamente nuas, e coloquem uma roupa de saco na cintura.
12. Batam no peito por causa das roças bonitas, por causa das parreiras carregadas de cachos,
13. por causa das terras do meu povo, onde só crescerão espinhos e ervas daninhas, por causa das casas alegres e da cidade festiva.
14. Porque o palácio do rei está vazio, a cidade populosa está deserta, o monte Ofel e a Torre de Vigia parecem campo pelado, alegria dos jumentos e pastos de rebanhos de cabras.

O MUNDO NOVO
15. Será derramado outra vez sobre nós um espírito que vem do alto. Então o deserto se tornará um jardim, e o jardim será considerado um bosque.
16. No deserto habitará o direito, e a justiça habitará no jardim.
17. O fruto da justiça será a paz. De fato, o trabalho da justiça resultará em tranqüilidade e segurança permanentes.
18. Meu povo habitará em lugar pacífico, em residência segura, em habitação tranqüila,
19. mesmo que o bosque seja cortado e a cidade seja arrasada.
20. Felizes de vocês que semeiam à beira dos riachos e deixam o boi e o jumento em liberdade.

[Isaías 33]Isaías 33



JAVÉ, NÓS ESPERAMOS EM TI!
1. Ai de você que destrói quando não foi destruído, que rouba quando não foi roubado. Pois quando acabar de destruir, você é que será destruído; quando terminar de roubar, então você também será roubado.
2. Javé, tem piedade de nós, pois esperamos em ti! Sê nosso braço pela manhã e nossa salvação no perigo.
3. Os povos fogem do barulho que tu provocas; quando tu te ergues, as nações se dispersam.
4. Ajuntam-se os teus despojos como se amontoam insetos, como bandos de gafanhotos se avança sobre eles.
5. Javé é exaltado porque mora nas alturas e enche Sião de direito e justiça.
6. A fidelidade será enfeite para Sião, a sabedoria e o conhecimento serão a sua provisão salvadora, e o temor de Javé será o seu tesouro.
7. Escutem! Os arautos gemem nas ruas, os mensageiros da paz choram amargamente!
8. As calçadas estão desertas e ninguém passa por aí. A aliança foi quebrada, as testemunhas são desprezadas e ninguém é respeitado.
9. O país murcha em luto, o Líbano perde a cor e seca, o Saron parece um deserto, caem as folhas de Basã e do Carmelo.
10. Javé diz: Agora eu me levanto, agora eu me ergo, agora eu me elevo.
11. Vocês conceberam capim e deram à luz palha. O meu sopro como um fogo consumirá vocês.
12. Os povos serão queimados como cal, irão para o fogo como galhos de espinho cortados.
13. Vocês que estão longe, ouçam o que eu fiz. Os que estão perto reconheçam a minha força.
14. Os pecadores em Sião ficam apavorados, um tremor tomou conta dos maldosos. Eles dizem: "Quem de nós poderá se hospedar junto ao calor desse fogo? Quem de nós poderá se hospedar nesse braseiro que não se apaga?"
15. Quem age com justiça, quem fala com retidão, quem recusa o lucro da opressão, quem sacode a mão recusando o suborno, quem tapa os ouvidos a propostas sanguinárias, quem fecha os olhos para não ver o mal.
16. Esse vai morar nas alturas: fortaleza sobre a rocha será o seu refúgio, com abundância de pão e reserva de água.
17. E seus olhos contemplarão o rei com todo o seu esplendor: você verá um país de grande extensão.
18. E o seu pensamento irá relembrar esses sustos: "Onde está o contador, onde está o homem da balança, onde está o homem que contava as torres?"
19. Você não terá mais que ver o povo arrogante, de língua complicada e incompreensível, de língua estranha que ninguém entende.
20. Olhe bem para Sião, a cidade das nossas festas: seus olhos verão Jerusalém, a morada tranqüila, tenda que não será removida, cujas estacas não serão arrancadas, e cujas cordas não se soltarão,
21. pois se aí existe um poderoso, nós temos Javé em vez de rios e largos canais; por aí não passarão barcos a remo, nem atravessarão grandes navios.
23. aAs cordas de vocês estão bambas e não conseguem firmar o mastro nem abrir a vela,
22. pois Javé é o nosso juiz, Javé é o nosso legislador, Javé é o nosso rei: ele nos salvará.
23. bEntão serão tantas as conquistas a repartir que até os aleijados pegarão a sua parte.
24. Nenhum morador dirá: "Estou doente". O povo que mora em Jerusalém será perdoado de suas culpas.

[Isaías 34]VI. JULGAMENTO E SALVAÇÃO



Isaías 34

DEUS CONDENA OS OPRESSORES
1. Aproximem-se, nações, para ouvir; povos, prestem atenção. Que a terra escute e os que nela habitam, o mundo e tudo o que ele produz,
2. pois Javé está irado contra todas as nações e enfurecido contra todos os seus exércitos. Já os consagrou todos à eliminação total, já entregou todo mundo à matança.
3. Seus mortos são jogados fora, dos cadáveres exala mau cheiro, e os montes se alagam com o seu sangue;
4. o exército do céu se desmancha, o céu se enrola como pergaminho, e seus astros caem como caem as folhas da parreira, como caem as folhas da figueira,
5. pois a espada de Javé ficou embriagada no céu. Vejam: ela se precipita sobre Edom, um povo que destinei para a destruição.
6. A espada de Javé está pingando sangue, está banhada de gordura, cheia do sangue de cordeiros e cabritos, da gordura do lombo dos carneiros, para que se ofereça um sacrifício a Javé em Bosra, uma enorme matança no país de Edom.
7. Com eles morrem também búfalos, bezerros junto com touros. A sua terra se empapa de sangue, o chão está banhado de gordura,
8. pois esse é um dia de vingança para Javé, é um dia de acerto de contas em favor de Sião.
9. Os seus córregos se transformarão em piche, o pó da sua terra em breu e o seu chão ficará como piche fervendo.
10. Passam dias e noites e o chão não se esfria, fica soltando sua fumaça para sempre. De geração em geração fica no abandono, e era após era ninguém mais passa por aí.
11. Seus herdeiros são o pelicano e o ouriço; a coruja e o urubu fazem aí sua morada. Javé estenderá aí o prumo do caos e o nível da confusão.
12. Não haverá nobres para proclamar um rei, os seus chefes desaparecerão.
13. Crescerão espinhos em seus palácios e em suas fortalezas ervas daninhas e urtigas; será morada do lobo, esconderijo dos filhotes de avestruz.
14. Aí vão se encontrar o gato do mato e a hiena, o cabrito selvagem chamará seus companheiros; aí Lilit vai descansar, encontrando um lugar de repouso.
15. Aí vai se aninhar a cobra, que botará, chocará os seus ovos e recolherá sua ninhada em sua sombra; aí se reunirão as aves de rapina, cada qual com sua companheira.
16. Pesquisem o livro de Javé e leiam: não faltará nenhum deles, nenhum estará sem o seu companheiro, porque assim ordenou a boca de Javé e o seu sopro os reuniu.
17. Foi ele mesmo quem tirou a sorte, foi o próprio Deus quem pegou a corda para medir as divisas de cada um. Serão eles os proprietários para sempre, de geração em geração eles aí vão morar.

[Isaías 35]Isaías 35



DEUS DÁ VIDA AO SEU POVO
1. Alegrem-se o deserto e a terra seca, o campo floresça de alegria;
2. como o narciso, cubra-se de flores transbordando de contentamento e alegria, pois lhe será dado o esplendor do Líbano, a beleza do Carmelo e do Saron. Todos verão a glória de Javé, a beleza do nosso Deus.
3. Fortaleçam as mãos cansadas, firmem os joelhos cambaleantes;
4. digam aos corações desanimados: "Sejam fortes! Não tenham medo! Vejam o Deus de vocês: ele vem para vingar, ele traz um prêmio divino, ele vem para salvar vocês".
5. Então, os olhos dos cegos vão se abrir, e se abrirão também os ouvidos dos surdos;
6. os aleijados saltarão como cervo, e a língua do mudo cantará, porque jorrarão águas no deserto e rios na terra seca.
7. A terra seca se mudará em vargens, e o chão seco se encherá de fontes. E onde viviam os lobos, a erva se transformará em taboa e junco.
8. Haverá aí uma estrada, um caminho, que chamarão de caminho santo. Impuro nenhum passará por ele, e os bobos não vão errar o caminho.
9. Aí não haverá leão, nenhum animal selvagem poderá alcançar esse caminho. Por ele só andarão os que foram redimidos
10. e os que foram resgatados por Javé. Cantando, irão voltar e chegar até Sião: carregarão uma alegria sem fim e serão acompanhados de prazer e alegria; a tristeza e o pranto fugirão.

[Isaías 36]VII. APÊNDICE HISTÓRICO



Isaías 36

UM DESAFIO A JAVÉ
1. No décimo quarto ano do rei Ezequias, Senaquerib, rei da Assíria, atacou todas as cidades fortificadas de Judá e se apossou delas.
2. De Laquis, o rei da Assíria mandou até Jerusalém, ao rei Ezequias, um alto funcionário acompanhado de poderoso destacamento. O alto funcionário parou perto do canal que leva água para o reservatório superior, no caminho do campo do Pisoeiro.
3. Saíram ao encontro dele Eliacim, filho de Helcias, administrador do palácio, e o escrivão Sobna, além do secretário Joaé, filho de Asaf.
4. O funcionário do rei da Assíria falou: "Digam o seguinte a Ezequias: Assim diz o grande rei, o rei da Assíria: Que confiança é essa em que você se apóia?
5. Você está pensando que a estratégia e a valentia militares são questão de palavras. Em quem você está se apoiando para resistir a mim?
6. Ah! Você se apóia no Egito, esse bambu rachado que machuca as mãos quando alguém se apóia nele, e lhe finca lascas. O Faraó, rei do Egito, é isso para quem nele confia.
7. Ou você me diz: 'É em Javé nosso Deus que nós confiamos!' No entanto, não eram dedicados a ele os lugares altos e os altares que Ezequias eliminou, dizendo a Judá: 'É só aqui em Jerusalém, diante deste único altar, que vocês devem adorar a Deus'?
8. Faça, então, uma aposta com o meu senhor, o rei da Assíria: eu lhe darei dois mil cavalos, se você for capaz de arrumar cavaleiros para montar em todos eles.
9. Então, como é que você será capaz de derrotar o menor dos servos do meu senhor? Você está confiando no Egito para ter carros e cavaleiros!
10. Você pensa que foi sem a vontade de Javé que eu subi para atacar este país, a fim de destruí-lo? Foi Javé quem me disse: 'Ataca e devasta esse país' ".
11. Eliacim, Sobna e Joaé disseram ao funcionário assírio: "Fale com os seus servos em aramaico, pois nós entendemos. Não fale em hebraico senão o pessoal que está em cima das muralhas vai entender".
12. O funcionário assírio respondeu: "Por acaso foi somente ao senhor de vocês ou só a vocês que o meu senhor mandou trazer esta mensagem? Pois foi também para esse pessoal que está assentado na muralha, condenado juntamente com vocês a comerem as próprias fezes e beberem a própria urina".
13. Então, o funcionário assírio tomou posição e falou bem alto em hebraico: "Escutem as palavras do grande rei, o rei da Assíria.
14. Assim diz o rei: Não deixem Ezequias enganá-los, pois ele não é capaz de salvar vocês.
15. Que Ezequias não faça vocês terem confiança em Javé, dizendo: 'Javé nos livrará e não entregará esta cidade ao rei da Assíria'.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   107   108   109   110   111   112   113   114   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal