Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO



Baixar 5.7 Mb.
Página119/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   115   116   117   118   119   120   121   122   ...   197

8. Ele será como a árvore plantada à beira d'água e que solta raízes em direção ao rio. Não teme quando vem o calor, e suas folhas estão sempre verdes; no ano da seca, não se perturba, e não pára de dar frutos.
9. O coração é mais enganador que qualquer outra coisa, e dificilmente se cura: quem de nós pode entendê-lo?
10. Eu, Javé, penetro o coração e sondo os pensamentos, para pagar a cada um conforme o seu comportamento e segundo o fruto de suas ações.
11. Como a perdiz que choca ovos que não pôs, assim é aquele que acumula riquezas, mas sem justiça: no meio da sua vida, deverá deixá-las e no fim parecerá um idiota.
12. O lugar do nosso Templo é trono glorioso e altaneiro desde o princípio.
13. Javé, tu és a esperança de Israel! Todos aqueles que te abandonam ficarão envergonhados; aqueles que se afastam de ti terão seus nomes inscritos na poeira, porque abandonaram Javé, a fonte de água viva.

REALIZA TUA PALAVRA, JAVÉ
14. Cura-me, Javé, e eu ficarei curado; salva-me, e eu serei salvo, porque tu és o meu louvor.
15. Eles me dizem: "Onde está a palavra de Javé? Que ela se cumpra!"
16. Eu nunca insisti contigo pedindo desgraças, nem fiquei desejando um dia de desastre, tu bem o sabes; tudo o que saiu de meus lábios está diante de ti.
17. Não sejas motivo de medo para mim, pois é em ti que eu me refugio no dia da desgraça.
18. Que fiquem envergonhados aqueles que me perseguem, e não eu; fiquem eles com medo, e não eu. Faze chegar para eles o dia da desgraça, destrói com dupla destruição.

O REPOUSO SAGRADO
19. Assim me falou Javé: Coloque-se junto à porta de Benjamim, por onde entram e saem os reis de Judá; depois fique junto a todas as portas de Jerusalém.
20. Diga então às pessoas: Escutem a palavra de Javé, reis de Judá, todo o povo de Judá e moradores de Jerusalém, vocês todos que costumam passar por estas portas.
21. Assim diz Javé: Por amor à vida que vocês têm, tomem cuidado para não carregar nenhum peso em dia de sábado e não entrar com ele pelas portas de Jerusalém.
22. Da mesma forma, não tirem peso nenhum de dentro de suas casas em dia de sábado, e não façam nenhum trabalho. Pelo contrário, santifiquem o dia de sábado, conforme a ordem que dei a seus antepassados.
23. Mas eles não atenderam, nem deram ouvidos, e ainda endureceram o pescoço para não me obedecer, nem aprender a lição.
24. Se vocês me obedecerem - oráculo de Javé - e não entrarem mais pelas portas desta cidade carregando peso em dia de sábado, mas santificarem esse dia, e também ficarem sem fazer qualquer outro trabalho,
25. então pelas portas desta cidade entrarão reis e príncipes, que se assentarão no trono de Davi, montados em carros e cavalos, tanto os reis como seus oficiais, assim como os cidadãos de Judá e os moradores de Jerusalém. E esta cidade será habitada para sempre.
26. E então, virá gente das cidades de Judá, das redondezas de Jerusalém, da região de Benjamim, da planície, das montanhas e do Negueb, trazendo até o Templo de Javé holocaustos, sacrifícios, oferendas, incenso e oferendas de ação de graças.
27. Porém, se vocês não me obedecerem, e não santificarem o sábado, e em dia de sábado carregarem peso ao entrar pelas portas de Jerusalém, então porei fogo nestas portas; ele queimará os palácios de Jerusalém e nunca mais se apagará.

[Jeremias 18]Jeremias 18



DEUS MOLDA A HISTÓRIA
1. Palavra que Javé dirigiu a Jeremias:
2. "Levante-se e desça até a casa do oleiro; aí eu comunicarei minha palavra a você".
3. Desci até a casa do oleiro e o encontrei fazendo um objeto no torno.
4. O objeto que ele estava fazendo se deformou, mas ele aproveitou o barro e fez outro objeto, conforme lhe pareceu melhor.
5. Então veio a mim a palavra de Javé:
6. Por acaso será que não posso fazer com vocês, ó casa de Israel, da mesma forma como agiu esse oleiro? - oráculo de Javé. Como barro nas mãos do oleiro, assim estão vocês em minhas mãos, ó casa de Israel.
7. De repente, eu falo contra um povo e contra um reino, ameaçando arrancar, derrubar e destruir.
8. Se esse povo, do qual eu falei, recua da prática do mal, então eu também desisto do mal que pensei fazer contra ele.
9. Outras vezes, falo a um povo e a um reino prometendo construir e plantar.
10. Mas se eles praticam o que é mau diante de mim e não obedecem à minha palavra, então eu desisto de dar a eles aquilo de bom que eu prometi.
11. Agora, diga ao cidadão de Judá e ao habitante de Jerusalém: "Assim fala Javé: Vejam: estou preparando uma calamidade e tramando um projeto contra vocês. Cada um procure abandonar seu mau caminho, melhorar seus hábitos e as coisas que pratica".
12. Mas eles responderão: "Não adianta! Nós continuaremos seguindo nossos projetos". E cada um seguirá a maldade do seu coração obstinado.
13. Por isso, assim diz Javé: Procurem saber entre as nações: Qual delas ouviu coisa igual? A capital de Israel praticou coisas horríveis.
14. Será que a neve do Líbano se desvia das rochas escarpadas? Ou secam as águas que vêm de longe, frias e correntes?
15. No entanto, o meu povo se esqueceu de mim e queimou incenso para um ídolo vazio. Foi assim que tropeçaram em seus caminhos, caminhos antigos, e foram andando por desvios, por uma estrada não aplainada.
16. Fizeram do seu próprio país um lugar arrasado, motivo de vaia contínua. Quem passa por aí fica espantado e abana a cabeça.
17. Como vento oriental, eu vou fazer que eles se espalhem diante do inimigo; no dia da derrota, voltarão as costas e não o rosto.

O PROFETA INCOMODA
18. Eles disseram: "Vamos tramar um plano contra Jeremias, pois o sacerdote não ficará sem a instrução, nem o sábio sem o conselho, nem o profeta sem a palavra. Vamos ferir Jeremias com a nossa língua, e não vamos fazer caso de suas palavras".
19. Escuta-me tu, Javé, e ouve o que dizem os meus adversários.
20. Será que o bem deve ser pago com o mal? Pois eles cavaram um buraco para me pegar. Lembra-te de como eu me coloquei na tua presença, para interceder por eles, para desviar deles a tua ira.
21. Por isso, agora, entrega à fome os filhos deles, lança-os ao poder da espada; que as mulheres deles fiquem sem filhos e viúvas, que seus maridos sejam mortos pela peste e seus jovens atingidos pela espada no combate.
22. Que se escutem gritos de socorro vindos de suas casas, quando fizeres de repente cair bandidos sobre eles. Pois eles cavaram um buraco para me pegar, armaram laços para meus pés.
23. Mas tu, Javé, conheces muito bem todos os planos de morte que eles tramam contra mim. Não deixes impune a injustiça, nem tires da tua lembrança os pecados deles. Que eles tropecem na tua presença; executa-os no momento da tua ira.

[Jeremias 19]Jeremias 19



DESTINO DA NAÇÃO REBELDE
1. Assim disse Javé a Jeremias: Vá comprar uma bilha de barro. Leve com você alguns anciãos do povo e alguns sacerdotes,
2. e siga em direção ao vale de Ben-Enom, que fica na entrada da porta dos Cacos. Aí você anunciará as palavras que eu vou lhe dizer.
3. Você dirá: Escutem a palavra de Javé, ó reis de Judá e habitantes de Jerusalém! Assim fala Javé dos exércitos, o Deus de Israel: Vou mandar contra este lugar uma calamidade tão grande, que zunirá nos ouvidos de quem a ouvir.
4. Porque eles me abandonaram e profanaram este lugar, queimando incenso a outros deuses, que vocês não conheciam, nem seus antepassados, nem os reis de Judá. Encheram este lugar com sangue de inocentes,
5. e construíram lugares altos para Baal, para queimar seus filhos no fogo em holocausto a Baal. Uma coisa dessas eu nunca mandei fazer, nem falei, nem me passou pelo pensamento.
6. Por isso - oráculo de Javé - virão dias em que este lugar já não se chamará mais Tofet ou vale de Ben-Enom, mas vale da Matança.
7. Esvaziarei neste lugar os planos de Judá e de Jerusalém. Vou fazê-los cair ao fio da espada diante do inimigo e por meio daqueles que querem matá-los. Vou entregar seus cadáveres como alimento para as aves do céu e para as feras.
8. Transformarei esta cidade em lugar deserto e motivo de vaias, e todos os que por ela passarem ficarão assustados e começarão a assobiar por causa de todos os seus ferimentos.
9. Farei que eles devorem a carne dos próprios filhos e filhas. Eles se devorarão entre si por causa do cerco e da angústia que seus inimigos vão impor a eles.
10. Então você quebrará a bilha diante dos homens que o acompanharem.
11. Depois dirá a eles: Assim fala Javé dos exércitos: Vou quebrar este povo e esta cidade como objeto de barro que se quebra e não tem mais conserto. As pessoas serão enterradas no lugar chamado Tofet, pois não haverá outro lugar para sepultá-las.
12. É assim que vou fazer contra este lugar - oráculo de Javé - e contra os seus habitantes: tornarei esta cidade como Tofet.
13. Ficarão impuras como Tofet as casas de Jerusalém e as casas dos reis de Judá, todas as casas em cujos terraços queimaram incenso para os astros do céu e onde derramaram vinho em honra de deuses estrangeiros.
14. Jeremias foi-se embora de Tofet, onde Javé o tinha mandado para falar em seu nome, e colocou-se na entrada do Templo de Javé. Aí falou a todo o povo:
15. Assim diz Javé dos exércitos, o Deus de Israel: Vejam que eu vou mandar, contra esta cidade e contra todas as outras cidades do país, todos os males que anunciei, pois eles endureceram o pescoço e não me obedeceram.

[Jeremias 20]Jeremias 20



REPRESSÃO CONTRA O PROFETA
1. O sacerdote Fassur, filho de Emer, que era administrador-chefe do Templo de Javé, ouviu essas palavras de Jeremias.
2. Fassur mandou bater no profeta Jeremias e colocá-lo na prisão que fica na porta superior de Benjamim e que dá para o Templo de Javé.
3. No dia seguinte, Fassur mandou soltar Jeremias. Então Jeremias lhe disse: "Para Javé você já não se chama Fassur, mas Terror-ao-redor".
4. Porque assim diz Javé: Vou transformá-lo em terror para si mesmo e para todos os que são caros a você. Estes cairão mortos pela espada de seus inimigos. E você verá isso com seus próprios olhos. Entregarei Judá inteiro nas mãos do rei da Babilônia; ele os levará cativos para a Babilônia e os matará à espada.
5. Toda a riqueza desta cidade, toda a sua produção, tudo o que ela tem de valor e também os tesouros dos reis de Judá, eu entregarei nas mãos de seus inimigos. Eles vão saquear, vão se apossar de tudo e levar para a Babilônia.
6. Você, porém, Fassur, terá de ir para o exílio na Babilônia com todos os que moram na sua casa. Aí você morrerá e será sepultado, você e todos aqueles que lhe são caros, para os quais você profetizava mentiras.

JAVÉ SEDUZ O PROFETA
7. Tu me seduziste, Javé, e eu me deixei seduzir. Foste mais forte do que eu e venceste. Sirvo de piada o dia todo e todo mundo caçoa de mim.
8. Quando falo, é aos gritos, clamando: "Violência! Opressão!" A palavra de Javé ficou sendo para mim motivo de vergonha e gozação o dia todo.
9. Eu me dizia: "Não pensarei mais nele, não falarei mais no seu nome!" Era como se houvesse no meu coração um fogo ardente, fechado em meus ossos. "Estou cansado de suportar, não agüento mais!"
10. Eu escutava muita gente comentando: "Terror ao redor. Denunciem, vamos denunciá-lo". Todos os meus amigos esperam que eu tropece: "Quem sabe ele se deixe seduzir! Então o dominaremos e nos vingaremos dele".
11. Javé, porém, está ao meu lado como valente guerreiro. Por isso, aqueles que me perseguem tropeçarão e não conseguirão vencer; eles ficarão profundamente envergonhados, porque não terão êxito, e a vergonha deles será eterna e inesquecível.
12. Javé dos exércitos, tu que examinas o justo e vês os rins e o coração, que eu possa ver a tua vingança contra eles, pois foi a ti que eu confiei a minha causa.
13. Cantem a Javé, louvem a Javé, pois ele livrou a vida do pobre das mãos dos malvados.
14. Maldito seja o dia em que eu nasci. Que jamais seja bendito o dia em que minha mãe me deu à luz!
15. Maldito o homem que levou a notícia a meu pai, dizendo: "Nasceu um filho homem para você!", enchendo-o de alegria.
16. Que essa pessoa sofra igual às cidades que Javé destruiu sem compaixão; ouça gritos pela manhã e rumores de guerra ao meio-dia.
17. Por que não me fez morrer no ventre materno? Minha mãe teria sido a minha sepultura, e seu ventre estaria grávido para sempre!
18. Por que saí do ventre materno? Só para ver tormentos e dores, e terminar meus dias na vergonha?

[Jeremias 21]3. ORÁCULOS PROFERIDOS DEPOIS DO REI JOAQUIM



Jeremias 21

JAVÉ CONTRA O SEU POVO
1. Palavra que Javé dirigiu a Jeremias quando o rei Sedecias lhe mandou Fassur, filho de Melquias, e o sacerdote Sofonias, filho de Maasias, para lhe dizer:
2. "Interceda junto a Javé por nós, porque Nabucodonosor, rei da Babilônia, está em guerra contra nós. Quem sabe Javé faça em nosso favor algum de seus numerosos prodígios, e Nabucodonosor se afaste de nós".
3. Jeremias respondeu: Digam a Sedecias:
4. Assim diz Javé, o Deus de Israel: Veja! As armas com as quais vocês estão combatendo, eu as passarei ao rei da Babilônia e aos caldeus que cercam vocês fora da muralha, e os reunirei no meio desta cidade.
5. Eu mesmo vou guerrear contra vocês com mão forte e braço estendido, com ira, com ódio e com furor muito grande.
6. Ferirei os moradores desta cidade, e as pessoas e animais morrerão numa epidemia muito grande.
7. Depois disso - oráculo de Javé - pegarei Sedecias, rei de Judá, os funcionários, o povo, os que tiverem escapado da peste, da espada e da fome, e os entregarei nas mãos de Nabucodonosor, rei da Babilônia, nas mãos dos inimigos, daqueles que procuram matá-los, e eles os matarão a fio de espada, não os pouparão, nem terão piedade ou compaixão.
8. Para o povo, porém, você dirá: Assim diz Javé: Estou colocando diante de vocês o caminho da vida e o caminho da morte.
9. Quem ficar na cidade morrerá pela espada, pela fome e pela peste; quem sair e se entregar aos caldeus, que cercam vocês, continuará vivo. E sua vida lh

e será deixada como despojo.


10. Pois eu me voltarei contra esta cidade, para a desgraça e não para a felicidade dela - oráculo de Javé. Ela será entregue nas mãos do rei da Babilônia, e ele a incendiará.

PRATIQUEM O DIREITO E A JUSTIÇA
11. Você dirá ao palácio do rei de Judá: Escute a palavra de Javé.
12. Casa de Davi, assim diz Javé: Vocês, de manhã, administrem a justiça e libertem o oprimido da mão do opressor. Se não, a minha ira devorará como fogo; ela se acenderá, e ninguém poderá apagá-la, por causa de todo o mal que vocês praticam.
13. Eu estou chegando, Moradora do vale, Rochedo da planície - oráculo de Javé. Vocês dizem: "Quem poderá vir para nos atacar? Quem entrará em nossas casas?"
14. Eu castigarei vocês conforme o fruto de suas ações - oráculo de Javé. Porei fogo na floresta de vocês e ele devorará tudo em volta.

[Jeremias 22]Jeremias 22



1. Assim diz Javé: Desça ao palácio do rei de Judá. Chegando aí, diga o seguinte:
2. Rei de Judá, você que está sentado no trono de Davi, escute a palavra de Javé. Que seus funcionários também escutem, como todo o povo que costuma entrar por estas portas.
3. Assim diz Javé: Pratiquem o direito e a justiça. Libertem o oprimido da mão do opressor; não tratem com violência, nem oprimam o imigrante, o órfão e a viúva; e não derramem sangue inocente neste lugar.
4. Se vocês obedecerem de verdade a esta ordem, os reis que se sentam no trono de Davi, e também os seus funcionários e todo o seu pessoal, continuarão entrando pelas portas deste palácio, montados em carros e cavalos.
5. Mas se vocês não obedecerem a estas palavras, eu juro por mim mesmo - oráculo de Javé - que este palácio se transformará numa ruína.
6. Assim diz Javé ao palácio do rei de Judá: Você era para mim como Galaad e o cume do Líbano; juro que transformarei você num deserto, numa cidade desabitada.
7. Consagrarei os destruidores que virão contra você, cada um com suas armas: eles cortarão os melhores cedros que você possui e os lançarão no fogo.
8. Muitas nações atravessarão esta cidade, e as pessoas perguntarão umas às outras: "Por que Javé tratou assim esta grande cidade?"
9. E responderão: "Foi porque eles abandonaram a aliança de Javé seu Deus, e adoraram outros deuses e os serviram".

CHOREM POR QUEM PARTIU
10. Não chorem pelo morto e não façam lamentações por ele. Chorem por quem partiu, pois ele nunca mais voltará para rever a sua terra natal.
11. Assim diz Javé a respeito de Selum, filho de Josias, rei de Judá, que começou a reinar no lugar de seu pai Josias, e saiu deste lugar. Ele nunca mais voltará aqui.
12. Ele morrerá no lugar para onde o exilaram, e nunca mais verá esta terra.

PRATICAR O DIREITO E A JUSTIÇA
13. Ai daquele que constrói a sua casa sem justiça e seus aposentos sem direito, que faz o próximo trabalhar por nada, sem dar-lhe o pagamento,
14. e que diz: "Vou construir uma casa grande, com imensos aposentos". E faz janelas, recobre a casa com cedro e a pinta de vermelho.
15. Você pensa que é rei porque tem mais cedro que os outros? O seu pai não comeu e não bebeu? Pois ele fez o que é justo e o que é direito, e no seu tempo tudo correu bem para ele.
16. Ele julgava com justiça a causa do pobre e do indigente; e tudo corria bem para ele! Isto não é conhecer-me? - oráculo de Javé.
17. Mas você não vê outra coisa e não pensa a não ser no lucro, em derramar sangue inocente e em praticar a opressão e a violência.
18. Por isso, assim diz Javé a Joaquim, rei de Judá, filho de Josias: Ninguém vai chorar por ele, dizendo "Ai meu irmão, ai minha irmã!" Ninguém vai chorar por ele: "Ai meu senhor, ai majestade!"
19. Ele será sepultado como jumento, será arrastado e jogado fora, longe das portas de Jerusalém.

CONFUSÃO E VERGONHA
20. Suba o Líbano e grite por socorro; em Basã faça ouvir a sua voz: grite por socorro desde Abarim, porque foram esmagados todos os seus amantes.
21. Falei com você quando você estava tranqüila, mas você me respondeu: "Não quero te ouvir". É este o seu caminho desde a mocidade: você jamais me obedeceu.
22. Todos os seus pastores se tornarão pasto do vento; seus amantes irão para o exílio. Nessa hora, você se sentirá confusa e envergonhada por causa de toda a sua maldade.
23. Moradora do Líbano, aninhada nos mais altos cedros, você gemerá ao chegarem as suas dores, as convulsões, como para a mulher no parto.

VASILHA IMPRESTÁVEL
24. Pela minha vida - oráculo de Javé: Conias, filho de Joaquim, rei de Judá, ainda que você fosse um anel na minha mão direita, eu o arrancaria.
25. Vou entregar você nas mãos daqueles que o querem matar, daqueles de quem você tem medo: Nabucodonosor, rei da Babilônia, e os caldeus.
26. Expulsarei você e sua mãe, aquela que o pôs no mundo, para um país onde vocês não nasceram. E aí, vocês morrerão.
27. Mas para a terra aonde eles desejam voltar, não voltarão.
28. Será uma vasilha imprestável, quebrada, esse tal de Conias, ou é um objeto que ninguém quer? Por que será que ele e sua família foram expulsos e jogados fora para uma terra que não conhecem?
29. Terra, terra, terra! Escute a palavra de Javé.
30. Assim diz Javé: Registrem esse homem como alguém que não tem filhos, indivíduo sem sucesso na vida, porque ninguém de sua família conseguirá sentar-se no trono de Davi, para governar novamente em Judá.

[Jeremias 23]Jeremias 23



JAVÉ, NOSSA JUSTIÇA
1. Ai dos pastores que espalham e extraviam as ovelhas do meu rebanho - oráculo de Javé.
2. Por isso assim diz Javé, o Deus de Israel, contra os pastores encarregados de cuidar do meu povo: Vocês espalharam e expulsaram minhas ovelhas e não se preocuparam com elas. Pois agora sou eu que vou pedir contas a vocês pelo mal que praticaram - oráculo de Javé.
3. Eu mesmo vou reunir o que sobrou das minhas ovelhas de todas as regiões para onde eu as tinha expulsado. Vou trazê-las de volta para as suas pastagens, para que cresçam e se multipliquem.
4. Vou dar-lhes pastores que cuidem delas, e elas não terão mais medo ou susto, nem se perderão - oráculo de Javé.
5. Vejam que vão chegar dias - oráculo de Javé - em que eu farei brotar para Davi um broto justo. Ele reinará como verdadeiro rei e será sábio, pondo em prática o direito e a justiça no país.
6. Em seus dias, Judá estará a salvo e Israel viverá em paz; e a ele darão o nome de "Javé, nossa justiça".
7. Vejam que vão chegar dias - oráculo de Javé - em que não se dirá mais: "Viva Javé, que tirou os israelitas do Egito".
8. Em lugar disso, dirão: "Viva Javé, que tirou a descendência de Israel do país do Norte e de todos os países para onde os havia expulsado, trazendo-os de novo para a sua terra".

VENDEDORES DE ILUSÕES
9. Sobre os profetas. O meu coração está estraçalhado dentro do peito, os meus ossos todos tremem. Pareço um bêbado embriagado de vinho; mas é por causa de Javé e de suas santas palavras.
10. O país está cheio de adúlteros. Por causa da maldição, todo o país está de luto e os pastos dos campos ficaram secos. O caminho deles é a maldade, e a sua força é a injustiça.
11. Até o profeta, até o sacerdote são ímpios, até em minha casa encontrei a maldade deles - oráculo de Javé.
12. Por isso, o caminho deles se tornará escorregadio, serão empurrados para as trevas e nelas cairão. Pois eu mandarei sobre eles a desgraça, no ano do seu castigo - oráculo de Javé.
13. Entre os profetas da Samaria vi coisas absurdas: eles profetizam por Baal e extraviam meu povo Israel.
14. Entre os profetas de Jerusalém, o que eu vi era horrível: cometem adultério e praticam a mentira, dão a mão aos malfeitores, para que ninguém se converta da sua maldade. Para mim, todos eles são como Sodoma, e os habitantes de Jerusalém são como Gomorra.
15. Por isso, assim diz Javé dos exércitos contra os profetas: Farei vocês comerem absinto e beber água envenenada, porque dos profetas de Jerusalém se espalhou a impiedade para todo o país.
16. Assim diz Javé dos exércitos: Não dêem atenção às palavras dos profetas que profetizam para vocês. Eles enganam vocês, a visão que eles anunciam é fruto da imaginação, e jamais saiu da boca de Javé.
17. Eles dizem aos que desprezam a palavra de Javé: "Vocês terão paz". E aos que seguem seu próprio coração obstinado dizem: "O mal nunca atingirá vocês".
18. Quem assistiu às deliberações de Javé? Quem viu e ouviu a sua palavra? Quem ouviu a sua palavra e obedeceu?
19. Eis a tempestade de Javé, seu furor se desencadeia, um furacão gira sobre a cabeça dos ímpios.
20. A ira de Javé não recuará, enquanto não realizar, enquanto não executar os projetos do seu coração. Nos últimos dias, vocês compreenderão tudo.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   115   116   117   118   119   120   121   122   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal