Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO



Baixar 5.7 Mb.
Página130/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   126   127   128   129   130   131   132   133   ...   197

16. Juro por minha vida - oráculo do Senhor Javé - que ele morrerá na Babilônia, país do rei que lhe tinha dado um reino; porque ele não fez caso do juramento e rompeu o acordo.
17. Não será com a ajuda de grande exército e numerosa tropa que o Faraó poderá agir em seu favor na hora do combate, na hora em que fizerem aterros e construírem torres de assalto para massacrar uma multidão de pessoas.
18. Ele não fez caso do juramento, rompeu o acordo; assumiu um compromisso e voltou atrás. Não vai escapar!
19. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Juro por minha vida que vou castigá-lo por ter desprezado meu juramento e quebrado minha aliança.
20. Atirarei contra ele o meu laço, e ele ficará preso na minha rede. Vou levá-lo para a Babilônia, e aí acertarei contas com ele, por causa de todas as suas traições.
21. Até os mais escolhidos comandos do seu exército cairão mortos em combate. E aqueles que por acaso sobrarem, irão espalhar-se pelos quatro ventos. Então vocês saberão que fui eu quem lhes falou, eu, Javé.
22. Assim diz o Senhor Javé: Eu mesmo vou tirar da copa daquele cedro um broto; da ponta cortarei um ramo bem viçoso, e eu mesmo vou plantá-lo no alto de um monte elevado.
23. É nas alturas da montanha de Israel que vou plantá-lo. Vai soltar ramos e produzir frutos, e se transformará num cedro gigante. Os passarinhos farão nele seus ninhos, e os pássaros se abrigarão à sombra de seus ramos.
24. E todas as árvores do campo saberão que sou eu, Javé, que rebaixo a árvore alta e elevo a árvore baixa, seco a árvore verde e faço brotar a árvore seca. Eu, Javé, falo e faço".

[Ezequiel 18]Ezequiel 18



CADA UM É RESPONSÁVEL PELO PRÓPRIO DESTINO
1. Recebi a seguinte mensagem de Javé:
2. "Que sentido tem para vocês este ditado que se repete na terra de Israel: 'Os pais comeram uva verde, e a boca dos filhos ficou amarrada'?
3. Juro por minha vida - oráculo do Senhor Javé - que vocês não vão repetir mais esse ditado em Israel.
4. Todas as vidas são minhas, tanto a vida do pai como a vida do filho. O indivíduo que pecar, esse é que deverá morrer.
5. Se o indivíduo é justo e pratica o direito e a justiça;
6. se não come nos montes, adorando os ídolos imundos da casa de Israel; se não desonra a mulher do seu próximo, nem procura mulher menstruada;
7. se é um indivíduo que não explora ninguém, mas devolve o penhor de uma dívida; que não rouba de ninguém, mas dá o seu pão a quem tem fome e veste quem não tem roupa;
8. que não empresta com usura, nem cobra juros; que evita praticar a injustiça e procura fazer um julgamento justo entre as pessoas;
9. o indivíduo que age de acordo com os meus estatutos, que guarda as minhas normas, praticando corretamente a verdade, esse indivíduo é justo, e certamente permanecerá vivo - oráculo do Senhor Javé.
10. Contudo, se esse indivíduo tiver um filho violento e assassino ou que pratica alguma dessas coisas,
11. mesmo que o pai não faça nada disso; mas ele come sobre os montes; desonra a mulher do seu próximo;
12. explora o pobre e o indigente; rouba e não devolve o penhor; adora ídolos imundos e comete abominação;
13. empresta com usura e cobra juros, é claro que não permanecerá vivo por ter praticado todas essas abominações: ele certamente morrerá e será responsável por seus próprios crimes.
14. Acontece, porém, que esse indivíduo tem um filho que vê tudo de errado que o seu pai faz. Ele vê, mas não faz igual:
15. não come sobre os montes; não adora os ídolos imundos da casa de Israel; não desonra a mulher do próximo;
16. não explora ninguém; não exige penhor; não rouba, mas dá seu pão a quem tem fome e veste quem está sem roupa;
17. evita praticar injustiça; não aceita usura nem cobra juros; observa as minhas normas e age segundo os meus estatutos, esse indivíduo não vai morrer por causa dos pecados do seu pai; pelo contrário, permanecerá vivo.
18. O pai dele, que praticou a violência, que roubou e maltratou o seu povo, este sim deverá morrer por causa do seu próprio pecado.
19. Mas vocês ainda perguntam: 'Por que é que o filho não levará o castigo pelo pecado do seu pai?' Ora, o filho praticou o direito e a justiça, guardou os meus estatutos e os colocou em prática. Por isso, ele permanecerá vivo.
20. O indivíduo que peca, esse é que deve morrer. O filho nunca será responsável pelo pecado do pai, nem o pai será culpado pelo pecado do filho. O justo receberá a justiça que merece e o injusto pagará por sua injustiça.
21. Se o injusto se arrepende de todos os erros que praticou e passa a guardar os meus estatutos e a praticar o direito e a justiça, então ele permanecerá vivo, não morrerá.
22. Tudo de mau que ele praticou não será mais lembrado, e ele permanecerá vivo, por causa da justiça que praticou.
23. Por acaso, eu sinto prazer com a morte do injusto? - oráculo do Senhor Javé. O que eu quero é que ele se converta dos seus maus caminhos, e viva.
24. Contudo, se o justo renuncia à sua própria justiça e pratica o mal, seguindo todas as abominações que o injusto pratica, será que ele vai fazer isso e continuar vivo? Não! Toda a justiça que ele praticou vai ser esquecida. Ele morrerá por causa das injustiças que passou a praticar, pelos erros que cometeu.
25. Mas se vocês ainda disserem: 'A maneira do Senhor agir não é justa!' Escute aqui, casa de Israel: Será que não é justa a minha maneira de agir, ou é a maneira de agir de vocês que não é justa?
26. Se o justo deixa de ser justo e começa a praticar a injustiça, ele morrerá por causa disso, morrerá por causa da injustiça que praticou.
27. Quando o injusto renuncia à sua injustiça e começa a praticar o direito e a justiça, ele está salvando a própria vida.
28. Se ele perceber todo o mal que vinha praticando, viverá e não morrerá.
29. E no entanto, a casa de Israel diz: 'A maneira do Senhor agir não é justa!' Eu pergunto: É a minha maneira de agir que não é justa, ó casa de Israel, ou é a maneira de vocês agirem que não é justa?
30. Assim, casa de Israel, eu vou julgar cada um de vocês de acordo com a própria maneira de viver - oráculo do Senhor Javé. Convertam-se e abandonem toda a injustiça, e a injustiça não provocará mais a ruína de vocês.
31. Libertem-se de todas as injustiças cometidas e formem um coração novo e um espírito novo. Por que vocês haveriam de morrer, casa de Israel?
32. Eu não sinto prazer com a morte de ninguém - oráculo do Senhor Javé. Convertam-se e terão a vida".

[Ezequiel 19]Ezequiel 19



UMA POLÍTICA TEMERÁRIA
1. "Entoe uma lamentação sobre os chefes de Israel:
2. A sua mãe, quem era ela? Era uma leoa no meio de leões, deitada com os leõezinhos à sua volta, amamentando seus filhotes.
3. Um de seus filhotes, ela o criou até que ele se tornou leão adulto. Ele aprendeu a estraçalhar a presa e começou a devorar gente.
4. As nações tramaram contra ele, que acabou caindo na armadilha delas. Preso por uma argola, elas o levaram para a terra do Egito.
5. A leoa sentiu-se decepcionada, e sua esperança se perdeu. Então ela pegou mais um de seus filhotes e fez dele um leão adulto.
6. Ele começou a andar no meio dos leões, e era um animal adulto de verdade. Aprendeu a estraçalhar a presa e começou a devorar gente,
7. a derrubar seus palácios e destruir suas cidades. O país e a população toda ficavam apavorados a um simples rugido seu.
8. Contra ele reuniram-se as nações, todas as regiões vizinhas. Armaram contra ele sua rede, e ele caiu na armadilha delas.
9. Depois o puseram na jaula, com uma argola no focinho. Assim o levaram para o rei da Babilônia e o conduziram à prisão, para que ninguém ouvisse o seu rugido nos montes de Israel.

CAUSA DA RUÍNA DO POVO
10. Sua mãe era como parreira plantada à beira d'água. Produzia bastante e ficava frondosa, porque havia boa umidade.
11. Seus ramos eram fortes, bons para se tornarem cetros reais. A sua altura sobressaía por cima das copas, a sua imponência se destacava pela quantidade de ramos.
12. Ela, porém, foi arrancada com raiva e jogada ao chão. O vento leste acabou de secá-la e os seus frutos despencaram. Os seus fortes ramos secaram e foram destruídos pelo fogo.
13. Agora ela está plantada no deserto, em chão duro e seco.
14. O fogo sai do seu tronco e queima seus ramos e frutos. Nela não há mais ramo forte, um cetro para governar". Essa é uma lamentação, e como lamentação se deve cantar.

[Ezequiel 20]Ezequiel 20



DEUS EMPENHA SEU NOME
1. No dia dez do quinto mês do ano sete, alguns anciãos de Israel foram consultar Javé e sentaram-se diante de mim.
2. Então recebi a seguinte mensagem de Javé:
3. "Criatura humana, você vai falar da seguinte forma aos anciãos de Israel: Assim diz o Senhor Javé: Será que vocês vieram mesmo para me consultar? Juro por minha vida, não vou permitir que vocês me consultem - oráculo do Senhor Javé:
4. Você é quem vai julgá-los, criatura humana. Denuncie as abominações dos antepassados deles.
5. Diga-lhes: Assim diz o Senhor Javé: No dia em que escolhi Israel, quando ergui a minha mão para a descendência de Jacó, eu me revelei a eles na terra do Egito. Ergui a mão em juramento, dizendo: 'Eu sou Javé, o Deus de vocês'.
6. Nesse dia, ergui a mão jurando tirá-los da terra do Egito, a fim de levá-los para outra terra que eu mesmo explorei para eles, terra onde corre leite e mel e que é o encanto de todos os países.
7. Eu lhes havia dito: 'Joguem fora as coisas abomináveis que os seduzem, e não se contaminem com os ídolos do Egito, porque eu sou Javé, o Deus de vocês'.
8. Mas eles foram rebeldes comigo e não quiseram obedecer-me. Não jogaram fora as coisas abomináveis que os seduziam, nem abandonaram os ídolos do Egito. Pensei então em derramar a minha ira contra eles, desafogar neles o meu ódio, dentro mesmo da terra do Egito.
9. Mas eu tomei outra atitude, por causa do meu nome, para que o meu nome não fosse profanado diante das nações, no meio das quais eles estavam. Diante delas eu me havia revelado a eles, para tirá-los da terra do Egito.
10. Então eu os tirei da terra do Egito e os levei para o deserto.
11. Aí eu lhes dei os meus estatutos e comuniquei as minhas normas, que dão vida a quem os pratica.
12. Dei-lhes também os meus sábados, para que fossem um sinal entre mim e eles, um sinal que fizesse o povo aprender que eu, Javé, é que santifico o povo.
13. Mas a casa de Israel me desobedeceu no deserto: não andaram de acordo com os meus estatutos e desprezaram as minhas normas, que dão vida a quem os pratica, e profanaram os meus sábados. Pensei então em derramar a minha ira contra eles e acabar com eles no deserto.
14. Mas fiz diferente por causa do meu nome, para que o meu nome não fosse profanado diante das nações, sob cujo olhar eu os havia tirado do Egito.
15. No deserto, eu também ergui a mão, jurando que não haveria de deixar que eles entrassem na terra que eu lhes tinha dado, terra do leite e do mel, encanto de todos os países.
16. No entanto, eles desprezaram as minhas normas, não andaram de acordo com os meus estatutos e profanaram os meus sábados, porque o coração deles estava apegado a seus ídolos.
17. Mas eu me compadeci deles e não os destruí, nem os exterminei no deserto.
18. Aos seus filhos eu disse, ainda no deserto: 'Não andem de acordo com os estatutos de seus antepassados, não obedeçam às suas normas, nem se contaminem com seus ídolos.
19. Eu é que sou Javé, o Deus de vocês. É de acordo com os meus estatutos que vocês devem andar, são às minhas normas que vocês devem obedecer e praticar.
20. Vocês guardarão também os meus sábados, para que eles sejam um sinal entre nós, e vocês aprendam que eu sou Javé, o Deus de vocês'.
21. Esses filhos, porém, se rebelaram, não andaram de acordo com os meus estatutos, não guardaram nem puseram em prática as minhas normas, que dão vida a quem os pratica, e ainda profanaram os meus sábados. Pensei em derramar a minha ira contra eles, em desafogar o meu ódio contra eles no deserto.
22. Mas eu recolhi a minha mão e fiz outra coisa, por causa do meu nome, para que o meu nome não fosse profanado diante das nações, sob cujo olhar eu os havia tirado do Egito.
23. No deserto, ergui a mão, jurando-lhes que os haveria de espalhar entre as nações, de os semear por todos os países,
24. porque não praticaram as minhas normas e desprezaram os meus estatutos, profanaram os meus sábados e se tornaram admiradores dos ídolos de seus antepassados.
25. Por acaso dei a eles estatutos que não eram bons e normas que não lhes dariam vida?
26. Por acaso os contaminei com as ofertas que faziam, quando imolavam seus filhos mais velhos? Por acaso, eu os amedrontei, para que reconhecessem que eu sou Javé?
27. Por isso, criatura humana, diga à casa de Israel: Assim diz o Senhor Javé: Seus antepassados ainda me insultaram com as deslealdades que continuam praticando.
28. Fiz que entrassem na terra que eu, de mão erguida, tinha prometido dar a eles. Mas, quando viam qualquer monte elevado ou qualquer árvore frondosa, aí ofereciam seus sacrifícios e apresentavam suas ofertas irritantes; aí colocavam seus perfumes agradáveis e derramavam o vinho em honra dos ídolos.
29. Então lhes perguntei: 'Que lugar alto é esse para onde vocês vão?' E daí nasceu o nome 'lugar alto', que ficou até o dia de hoje.
30. Por isso, diga à casa de Israel: Assim diz o Senhor Javé: Vocês se contaminam como seus antepassados, e se prostituem com suas abominações,
31. trazem suas ofertas, oferecem seus filhos, queimando-os no fogo, e continuam até o dia de hoje a se contaminar com seus ídolos. E eu iria ainda atender vocês, casa de Israel? Juro por minha vida - oráculo do Senhor Javé - que eu, de maneira nenhuma, atenderei vocês!
32. Não se realizará a idéia que lhes vem ao pensamento, quando vocês dizem: 'Queremos ser iguais às outras nações, iguais à gente dos outros países, que prestam culto à madeira e à pedra'.
33. Juro por minha vida - oráculo do Senhor Javé - que, com mão forte e braço estendido ou derramando a minha ira, eu vou ser o rei de vocês.
34. Pois eu vou tirá-los dentre os povos, vou reunir vocês do meio dos países por onde estão espalhados, com mão forte e braço estendido, ou derramando a minha ira.
35. Depois eu os levarei para o deserto da Síria, onde acertarei contas com vocês, frente a frente.
36. Da mesma forma como acertei contas com os antepassados de vocês no deserto do Egito, assim agora acertarei contas com vocês - oráculo do Senhor Javé.
37. Farei vocês passarem debaixo do cajado e entrar, um a um, pelo aro da aliança.
38. Excluirei os rebeldes que se revoltam contra mim. Farei que eles saiam do país onde estão exilados, mas não entrarão na terra de Israel. Então vocês ficarão sabendo que eu sou Javé.
39. Quanto a vocês, casa de Israel, assim diz o Senhor Javé: Cada um vá servir seus ídolos, se não me quiser obedecer, mas não continue profanando o meu nome santo com suas ofertas e seus ídolos.
40. Pois será na minha santa montanha, no mais alto monte de Israel - oráculo do Senhor Javé - será aí, na sua terra, que toda a casa de Israel me prestará culto. Aí eu os aceitarei, aí buscarei suas ofertas e os melhores dons, juntamente com suas coisas santas.
41. Aceitarei vocês como perfume agradável, depois que eu os retirar do meio das nações e os reunir do meio dos países por onde foram espalhados e, diante das nações, mostrar em vocês que eu sou santo.
42. Vocês ficarão sabendo que eu sou Javé, quando os levar de volta para a terra de Israel, terra que jurei, com mão erguida, dar a seus antepassados.
43. Aí vocês se lembrarão de todos os seus caminhos e de todas as más ações com que se contaminaram, e passarão a sentir nojo de vocês mesmos, por todo o mal que praticaram.
44. Então vocês ficarão sabendo que eu sou Javé, quando eu fizer isso, não por causa dos seus maus caminhos nem levando em conta a baixeza de suas faltas de respeito, mas só por causa do meu nome, ó casa de Israel - oráculo do Senhor Javé".

[Ezequiel 21]Ezequiel 21



TODOS SOFREM AS CONSEQÜÊNCIAS
1. Recebi esta mensagem de Javé:
2. "Criatura humana, vire-se para a direita, fale voltado para o sul, profetize contra a floresta do Negueb.
3. Para a floresta do Negueb você dirá: Ouça a palavra de Javé! Assim diz o Senhor Javé: Estou pronto para atear fogo em você, um fogo que queimará todas as árvores verdes e secas. Ninguém conseguirá apagar a labareda e todos os rostos se queimarão, desde o Negueb até o norte.
4. Então todos verão que eu, Javé, acendi esse fogo, e ele não se apagará".
5. Então eu disse: "Ah! Senhor Javé, eles dizem que eu sou um contador de fábulas!"
6. Então recebi uma nova mensagem de Javé, que dizia:
7. "Criatura humana, vire-se para o lado de Jerusalém, fale voltado para o santuário, profetizando contra a terra de Israel.
8. Você dirá à terra de Israel: Assim diz Javé: Agora estou contra você. Vou tirar da bainha a minha espada para matar tanto o justo como o injusto.
9. Já que vou matar tanto o justo como o injusto, então a minha espada sairá da bainha contra todos, de norte a sul.
10. Assim todos ficarão sabendo que fui eu, Javé, que tirei a espada da bainha, e que ela não voltará atrás.
11. Você, criatura humana, deve gemer encurvado, deve chorar com toda a amargura, bem diante deles.
12. Então eles vão lhe perguntar: 'Por que você está gemendo?' Aí você responderá: 'Porque todos os corações se derreterão quando chegar uma notícia, todas as mãos desfalecerão, todos os ânimos vacilarão e todos os joelhos fraquejarão. A notícia está chegando e vai se cumprir - oráculo do Senhor Javé' ".
13. Recebi de Javé a seguinte mensagem:
14. "Criatura humana, profetize e diga a eles: Assim diz Javé: Espada, espada afiada e polida!
15. Afiada para matar de verdade, e polida, também para brilhar...
16. Ela foi bem polida, pronta para ser empunhada. Ele afiou a espada e também a poliu, para colocá-la na mão de alguém disposto a matar.
17. Clame e grite, criatura humana, porque ela vai contra o meu povo, contra todos os chefes de Israel. Eles foram entregues à espada junto com o meu povo. Ponha a mão na cabeça,
18. porque é uma provação... - oráculo do Senhor Javé.
19. Criatura humana, profetize e bata palmas. Que a espada se duplique e se triplique; é a espada que massacra, a grande espada do massacre que os mantém encurralados.
20. Dessa forma, o coração palpita e as vítimas se multiplicam: em toda porta coloquei a morte pela espada, espada feita para brilhar, polida para matar.
21. Golpeie à direita, golpeie à esquerda, vire o corte para onde for preciso.
22. Eu também vou bater palmas e derramar o meu furor. Eu, Javé, eu falei".
23. Recebi a seguinte mensagem de Javé:
24. "Criatura humana, trace dois caminhos para a passagem da espada do rei da Babilônia. Os dois caminhos sairão do mesmo país. Na entrada de cada caminho, coloque uma seta que mostre o rumo para uma cidade.
25. Trace um caminho para que a espada chegue a Rabá dos amonitas e também a Judá, que tem sua fortaleza em Jerusalém.
26. Isso porque o rei da Babilônia está na encruzilhada, para tirar a sorte. Ele agita as flechas, consulta os ídolos domésticos e examina um fígado.
27. Em sua mão direita ele tem a sorte lançada: Jerusalém. Por isso, ele prepara os aríetes, dá ordem de atacar, solta o grito de guerra, coloca os aríetes contra as portas da cidade, constrói aterros, ergue torres de assalto.
28. Para os habitantes de Jerusalém, isso parece uma resposta falsa, pois fizeram juramento solene. O rei da Babilônia, porém, os acusa de infidelidade e os faz prisioneiros.
29. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Vocês provocaram a lembrança do seu próprio crime, quando as revoltas de vocês foram descobertas, quando os pecados de vocês se tornaram visíveis em tudo o que faziam. Por isso, vocês atraíram a atenção sobre si mesmos e serão capturados à força.
30. Quanto a você, chefe de Israel, ímpio e perverso, seu dia chegou, chegou a hora do castigo final.
31. Assim diz o Senhor Javé: Tirem dele o turbante, arranquem dele a coroa. Nada vai continuar como antes. O que é baixo será elevado e o que é alto será rebaixado.
32. Ruína! Ruína! Transformo tudo em ruínas! Mas isso não acontecerá enquanto não chegar aquele que deverá realizar o julgamento. É a ele que eu confiei tudo isso.
33. Criatura humana, profetize, dizendo: Assim diz o Senhor Javé contra os amonitas e seus insultos: Espada! Espada fora da bainha para matar! Espada polida para o massacre, polida para brilhar!
34. Para cortar a cabeça dos injustos, dos maus, cujo dia está chegando, na hora do castigo final. Enquanto isso você cultiva visões ilusórias e recebe adivinhações mentirosas.
35. Coloque de novo a espada na bainha. Vou julgar você no lugar em que foi criado, no país onde nasceu.
36. Derramarei o meu furor sobre você, soprarei sobre você o fogo da minha ira. Vou entregar você nas mãos de homens bárbaros, especialistas em destruir.
37. Você vai ser devorado pelo fogo, o seu sangue será espalhado pelo país, e ninguém mais se lembrará de você. Eu, Javé, eu falei".

[Ezequiel 22]Ezequiel 22



A CIDADE PERVERTIDA
1. Recebi de Javé a seguinte mensagem:
2. "Criatura humana, você não vai julgar a cidade sanguinária? Denuncie todas as suas abominações,
3. dizendo: Assim diz o Senhor Javé: Ai da cidade que derrama sangue dentro de si mesma e faz chegar a sua própria hora! Que fabrica seus ídolos, para com eles se contaminar!
4. O sangue que você derramou é a condenação para você. Ao fabricar ídolos, você se contaminou, e assim apressou a sua hora e fez chegar o fim de sua existência. Por isso, eu farei você passar vergonha entre as nações e ser objeto de caçoada entre os outros países.
5. Tanto os de perto como os de longe, todos vão rir de você, cidade mal-afamada e cheia de desordens.
6. Todos os chefes de Israel usam o poder para derramar sangue.
7. Aí são desprezados o pai e a mãe, o imigrante é oprimido, a viúva e o órfão são explorados.
8. Você desprezou as coisas sagradas e profanou os meus sábados.
9. Aí existe gente que calunia para derramar sangue, existe gente que come sobre os montes e pratica ações criminosas.
10. Aí há gente que mantém relações com a madrasta e faz violência contra a mulher menstruada.
11. Um pratica imoralidade com a mulher do seu próximo, outro desonra a sua nora, outro violenta a própria irmã, a filha do seu pai.
12. Aí existe gente que aceita suborno para derramar sangue. Você cobra juros com usura, explora o próximo com violência e se esquece de mim - oráculo do Senhor Javé.
13. Estou furioso com os lucros que você conseguiu e com o sangue que corre em seu meio.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   126   127   128   129   130   131   132   133   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal