Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO



Baixar 5.7 Mb.
Página131/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   127   128   129   130   131   132   133   134   ...   197

14. Será que o seu coração vai agüentar, que as suas mãos estarão firmes na hora em que eu vier para acertar as contas com você? Eu sou Javé. Eu digo e faço.
15. Vou espalhar você entre as nações e dispersá-la entre os países, até deixá-la completamente limpa de suas imundícies.
16. Você será profanada diante das nações, mas ficará sabendo que eu sou Javé".
17. Recebi também esta mensagem de Javé:
18. "Criatura humana, para mim a casa de Israel se transformou em sucata: todos eles são sucata de cobre, estanho, ferro e chumbo dentro de uma fornalha.
19. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Vocês todos são sucata, e eu os reunirei no meio de Jerusalém.
20. Como se ajuntam prata, cobre, ferro, chumbo e estanho dentro da fornalha, para atear fogo e derreter tudo, assim também, com ira e furor, eu reunirei vocês e os destruirei.
21. Juntarei todos e soprarei o fogo da minha indignação para os derreter no meio da cidade.
22. Da maneira como derretem a prata na fornalha, assim também vocês serão derretidos no meio da cidade, e ficarão sabendo que eu, Javé, derramei o meu furor sobre vocês".
23. Recebi ainda esta mensagem de Javé:
24. "Criatura humana, diga a Jerusalém: Você é uma terra que não foi purificada, nem recebeu chuva no dia da cólera.
25. Seus chefes parecem leões que, rugindo, estraçalham suas presas: devoram as pessoas, pegam toda a riqueza, tudo o que tem valor, e multiplicam o número de viúvas dentro da cidade.
26. Os seus sacerdotes violam a minha lei e profanam os meus santuários. Não sabem distinguir entre coisa santa e coisa profana, não sabem separar coisa impura de coisa pura, não fazem caso dos meus sábados, e eu mesmo sou profanado entre eles.
27. Suas autoridades parecem lobos que estraçalham a presa, fazendo correr sangue e destruindo vidas para se enriquecerem.
28. Seus profetas mascaram tudo isso com visões falsas e adivinhações mentirosas, dizendo: 'Assim diz o Senhor Javé', quando Javé não falou nada.
29. Os latifundiários exploram e roubam, oprimem o pobre e o indigente e exploram o imigrante, violando seus direitos.
30. Procurei entre eles alguém que fizesse barreira, que ficasse firme na brecha para me enfrentar e defender o país, para não deixar que eu o destruísse, mas não encontrei ninguém.
31. Por isso, vou derramar sobre eles a minha cólera, acabar com eles no fogo do meu furor, e fazer que sofram as conseqüências do seu comportamento - oráculo do Senhor Javé".

[Ezequiel 23]Ezequiel 23



UMA HISTÓRIA DE PROSTITUIÇÃO
1. Recebi esta mensagem de Javé:
2. "Criatura humana, havia duas mulheres, filhas da mesma mãe.
3. Desde moças, elas se prostituíram no Egito. Desde que caíram na prostituição, deixaram estranhos acariciar seus seios e apalpar seus peitos de adolescente.
4. A mais velha se chamava Oola e a mais nova Ooliba. Elas eram minhas esposas e tiveram filhos e filhas. Oola é Samaria, e Ooliba é Jerusalém.
5. Oola ainda estava comigo quando se prostituiu, deixando-se seduzir pelos seus amantes, os assírios, militares
6. vestidos de púrpura, chefes e governantes, todos jovens, sedutores, montados a cavalo.
7. Ela se entregou como prostituta para toda a classe alta dos assírios, para todos aqueles por quem se deixou seduzir, e acabou se contaminando com seus ídolos imundos.
8. Ela não tinha esquecido seu tempo de prostituta no Egito, quando, ainda criança, já dormiam com ela, apertavam seus seios de adolescente e tinham relações com ela.
9. Por isso, eu a entreguei nas mãos de seus amantes, os assírios, pelos quais ela se deixou seduzir.
10. Eles puseram à mostra as partes íntimas dela, agarraram seus filhos e filhas, e a mataram ao fio da espada. Ela se tornou caso famoso entre as mulheres, por causa do castigo que sofreu.
11. Sua irmã Ooliba viu tudo. E as suas paixões foram ainda mais indecentes que as dela, e a sua prostituição foi mais desavergonhada.
12. Ela também se deixou seduzir pelos assírios, chefes e governantes, militares impecavelmente vestidos, montados a cavalo, todos jovens e sedutores.
13. Então eu vi que o caminho de uma era tão imundo quanto o da outra.
14. Mas Ooliba multiplicou mais ainda suas prostituições. Ela viu desenhadas na parede figuras de caldeus, pintadas de vermelho,
15. com cinturões e turbantes, com aparência de escudeiros, fiel retrato dos babilônios, naturais da Caldéia.
16. Ela se deixou seduzir pelas figuras que lhe causaram grande impressão, e mandou mensageiros à Caldéia.
17. Então os babilônios vieram dormir com ela e a contaminaram com suas prostituições. Ela se contaminou com eles e depois sentiu nojo deles.
18. Ela revelou o seu temperamento de prostituta e mostrou sua nudez. Então eu tive nojo dela, como tinha sentido nojo de sua irmã.
19. A partir daí, ela só foi aumentando as suas prostituições, lembrando seu tempo de moça, quando era prostituta na terra do Egito
20. e se entregava apaixonadamente a seus homens que têm pênis como de jumentos e orgasmo como o de garanhões.
21. Você voltou à sua juventude devassa no Egito, quando apertavam seu peito e apalpavam seus seios de adolescente.
22. Por isso, Ooliba, assim diz o Senhor Javé: De repente, eu levantarei contra você os amantes de quem você teve nojo. Vou trazê-los de todos os lados:
23. os babilônios com todos os caldeus, as tribos de Facud, de Soa e de Coa, os assírios todos, jovens sedutores, chefes e governantes, capitães e oficiais, todos montados a cavalo.
24. Do norte virão contra você carros e carruagens. Uma grande multidão de gente, com escudos grandes e pequenos e com capacetes, vai atacá-la de todos os lados. Então eu apresentarei diante deles a causa, e eles julgarão você de acordo com a lei deles.
25. Descarregarei o meu ciúme contra você, e eles a tratarão com cólera, cortando-lhe o nariz e as orelhas, e os sobreviventes morrerão ao fio da espada. Pegarão seus filhos e filhas, e jogarão no fogo o que restar de você.
26. Vão arrancar-lhe as roupas e pegar seus enfeites.
27. Assim, acabarei com a sua devassidão, com a sua vida de prostituta desde o tempo do Egito. Você não olhará mais para eles, nem se lembrará mais do Egito.
28. Assim diz o Senhor Javé: Vou entregar você nas mãos daqueles de quem você não gosta mais, nas mãos daqueles de quem você agora tem nojo.
29. Eles a tratarão com ódio. Pegarão para eles tudo o que você ganhou com o próprio trabalho, e depois abandonarão você nua e sem roupa, ficando descoberta a indecência de sua vida de prostituta.
30. A sua devassidão e prostituição provocaram tudo isso, pois você se prostituiu com as nações e se contaminou com os ídolos delas.
31. Você seguiu o mesmo caminho da sua irmã. Por isso, eu colocarei na sua mão a mesma taça dela.
32. Assim diz o Senhor Javé: Você beberá a mesma taça da sua irmã, uma taça funda e larga. Você vai se tornar motivo de caçoada e zombaria, tão grande é a sua taça.
33. Você ficará cheia de embriaguez e náusea. A taça da sua irmã Samaria é uma taça de pavor e destruição.
34. Você a beberá e a esvaziará até a última gota. Depois você sugará os cacos, rasgando o seu próprio peito, porque assim eu falei - oráculo do Senhor Javé.
35. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Dado que você se esqueceu de mim e me virou as costas, agora carregue também sua devassidão e prostituições".
36. Javé me disse ainda: "Criatura humana, você é quem vai julgar Oola e Ooliba. Denuncie as suas abominações!
37. Elas cometeram adultério e têm sangue nas mãos. Cometeram adultério com seus ídolos e ainda puseram no fogo, para queimar em honra deles, seus próprios filhos, que elas tinham gerado de mim.
38. E ainda me fizeram isto, naquele dia: profanaram o meu santuário e violaram os meus sábados.
39. Depois de terem matado seus próprios filhos em honra de seus ídolos, ainda no mesmo dia entraram no meu santuário e o profanaram. Foi isso que elas fizeram dentro da minha casa!
40. Além disso, mandaram buscar longe alguns homens; mandaram mensageiros, e eles vieram. Você tomou banho, pintou os olhos e se enfeitou para eles.
41. Depois se reclinou num sofá magnífico, tendo à frente uma bem preparada mesa e, sobre ela, o meu incenso e o meu azeite.
42. Ouvia-se o vozerio de uma despreocupada multidão. A ela se juntou grande número de homens, vindos de todos os pontos do deserto. Eles colocavam pulseiras nos braços dela e na sua cabeça uma coroa preciosa.
43. Então eu disse a essa que era usada pelos adúlteros: 'Agora é ela quem se entrega às suas prostituições!'
44. Foram ao encontro dela, como se vai a uma prostituta. É assim que procuraram Oola e Ooliba, essas duas mulheres depravadas.
45. Mas homens justos é que julgarão essas duas, e a sentença contra elas será a condenação que se dá a mulheres adúlteras e assassinas, porque elas cometeram adultério e estão com as mãos manchadas de sangue.
46. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Convoquem uma assembléia contra elas, e que sejam entregues ao terror e ao saque.
47. A assembléia as apedreje e as mate pela espada. Que seus filhos e filhas sejam assassinados, e suas casas sejam incendiadas.
48. Assim, eu acabarei com a devassidão desse país, e todas as mulheres receberão uma advertência, e não imitarão as devassidões delas.
49. Vocês duas receberão as conseqüências de sua própria devassidão. Vão suportar o peso dos pecados de idolatria, e ficarão sabendo que eu sou o Senhor Javé".

[Ezequiel 24]Ezequiel 24



NÃO ADIANTA MAIS REFORMAR
1. No dia dez do décimo mês do ano nove, recebi de Javé a seguinte mensagem:
2. "Criatura humana, anote com precisão o dia de hoje, porque exatamente hoje o rei da Babilônia atacou Jerusalém.
3. Conte uma parábola para essa casa de rebeldes, dizendo: Assim diz o Senhor Javé: Coloque a panela no fogo e a encha com água.
4. Ajunte os pedaços dentro dela, os melhores pedaços: coxa e lombo. Encha a panela com ossos escolhidos.
5. Pegue o melhor do rebanho. Depois coloque um feixe de lenha debaixo da panela, cozinhe os pedaços e ferva os ossos.
6. Pois assim diz o Senhor Javé: Ai da cidade sangüinária! Ai dessa panela enferrujada: sua ferrugem não sai! Tire dela pedaço por pedaço, sem fazer nenhuma escolha.
7. Pois o sangue que nela foi derramado, ela o jogou sobre a pedra nua, não o derramou no chão, para que o pó o cobrisse.
8. Então para provocar a minha ira e para me vingar, eu coloquei o sangue dela sobre a pedra nua e não o cobri.
9. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Ai da cidade sangüinária! Eu também vou fazer uma grande fogueira.
10. Amontoe bastante lenha, acenda o fogo, cozinhe bem a carne, prepare os temperos e que os ossos sejam queimados.
11. Coloque a panela vazia em cima das brasas, para que ela esquente até o ferro ficar vermelho, para que a sujeira se derreta e a ferrugem desapareça.
12. Por mais que alguém se esforce, nem com fogo a ferrugem se descola.
13. A devassidão é a sua sujeira; eu quis purificar você, mas você não se deixou purificar. Por isso, você não será purificada de sua sujeira enquanto eu não derramar sobre você a minha ira.
14. Eu, Javé, o digo, e assim acontece. Não deixo por menos, não me compadeço, nem me arrependo. Eu julgarei você conforme a sua conduta e as suas más ações - oráculo do Senhor Javé".

NÃO ADIANTA CHORAR
15. Recebi esta mensagem de Javé:
16. "Criatura humana, de repente, eu vou tirar de você aquela que é o encanto dos seus olhos. Não vista luto, nem se lamente, nem derrame lágrimas.
17. Gema em silêncio, e não siga os costumes do velório. Use turbante, calce sandálias, não cubra a barba e não aceite pão dos vizinhos".
18. Nessa mesma manhã, falei com o povo, e pela tarde minha mulher morreu. Na manhã seguinte, fiz tudo o que Javé tinha mandado.
19. Então o povo me perguntou: "Você não vai explicar para nós o que significa tudo isso?"
20. Eu respondi: "Recebi de Javé a seguinte mensagem:
21. Diga à casa de Israel: Assim diz o Senhor Javé: Vou profanar o meu santuário, que é o orgulho da sua força, o encanto de seus olhos e a esperança de sua vida. Os filhos e filhas que vocês abandonaram serão mortos pela espada.
22. Então vocês farão a mesma coisa que eu fiz: não cobrirão a barba, nem aceitarão pão dos vizinhos;
23. usarão turbante, calçarão sandálias, não vestirão luto, nem chorarão. Vocês vão se acabar por causa de sua própria culpa e se lamentarão uns com os outros.
24. Ezequiel será um sinal para vocês: façam o mesmo que ele fez. E, quando isso acontecer, vocês ficarão sabendo que eu sou o Senhor Javé".

PREPARADO PARA UM NOVO TEMPO
25. "Criatura humana, no dia em que eu tirar a força deles, o prazer da sua glória, o encanto dos seus olhos e a delícia de suas vidas, isto é, os seus filhos e filhas,
26. nesse dia chegará até você um fugitivo para lhe dar uma notícia.
27. Nesse dia, sua boca se abrirá, e você poderá falar, e não continuará mudo. Você será um sinal para eles, e eles ficarão sabendo que eu sou Javé".

[Ezequiel 25]III. JAVÉ JULGA AS NAÇÕES



Ezequiel 25

CONTRA AMON
1. Recebi a seguinte mensagem de Javé:
2. "Criatura humana, vire-se para o lado dos amonitas e profetize contra eles:
3. Diga aos amonitas: Escutem a palavra do Senhor Javé! Assim diz o Senhor Javé: Você ficou alegre quando o meu santuário foi profanado, quando a terra de Israel foi arrasada e quando a casa de Judá foi levada para o exílio.
4. Pois bem! Vou entregar você como propriedade para os orientais. Eles instalarão em você as fortificações deles e montarão o próprio acampamento em você. Comerão os frutos e beberão o leite que você produziu.
5. Transformarei Rabá em pasto de camelos e as outras cidades amonitas em curral de ovelhas. Assim, vocês ficarão sabendo que eu sou Javé.
6. Pois assim diz o Senhor Javé: Você bateu palmas e sapateou de alegria, cheio de desprezo pelo que estava acontecendo com a terra de Israel.
7. Pois bem! Vou estender a mão contra você e entregá-lo como presa das outras nações. Vou eliminá-lo do meio dos povos, apagá-lo do meio dos países e destruí-lo completamente. Assim, você ficará sabendo que eu sou Javé".

CONTRA MOAB
8. "Assim diz o Senhor Javé: Moab disse que a casa de Judá é igual a qualquer outra nação.
9. Pois bem! Vou abrir o costado de Moab, desde suas cidades na fronteira até Bet-Jesimot, Baal-Meon e Cariataim, a jóia do país.
10. Junto com Amon, eu as darei para os orientais como propriedade, para que ninguém mais se lembre delas entre as nações.
11. Farei justiça contra Moab, e eles ficarão sabendo que eu sou Javé".

CONTRA EDOM
12. "Assim diz o Senhor Javé: Edom foi sempre vingativo para com a casa de Judá e se tornou criminoso ao vingar-se dela.
13. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Vou estender a mão contra Edom, eliminando homens e animais. Vou deixá-lo deserto, porque desde Temã até Dadã morrerão todos pela espada.
14. Confiarei ao meu povo Israel a minha vingança contra Edom. Israel tratará Edom de acordo com a minha ira e a minha cólera, e os edomitas conhecerão a minha vingança - oráculo do Senhor Javé".

CONTRA OS FILISTEUS
15. "Assim diz o Senhor Javé: Os filisteus são vingativos e se vingaram com a alma cheia de ódio, destruindo por causa do antigo rancor.
16. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Vou estender a mão contra os filisteus, vou acabar com os cereteus e destruir o que sobrar da gente do litoral.
17. Vou tirar uma vingança terrível contra eles, com violento castigo, para que saibam que eu sou Javé, quando tirar a minha vingança contra eles".

[Ezequiel 26]Ezequiel 26



TIRO: O FIM DE UMA GRANDE POTÊNCIA
1. No primeiro dia do mês do ano onze, recebi a seguinte mensagem de Javé:
2. "Criatura humana, Tiro falou assim a respeito de Jerusalém: 'Viva! A porta dos povos foi arrombada e caiu em meu poder; sua riqueza foi devastada!'
3. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Veja, aqui estou eu contra você, cidade de Tiro. Levanto contra você muitas nações, como faz o mar que levanta suas ondas.
4. Elas arrebentarão as muralhas de Tiro e derrubarão suas torres. Varrerei sua poeira e a transformarei em pedra nua.
5. Ela ficará como secadouro de redes no meio do mar, porque eu falei - oráculo do Senhor Javé. Tiro se tornará presa fácil para outras nações.
6. As cidades do interior serão liquidadas pela espada. E assim eles ficarão sabendo que eu sou Javé.
7. Assim diz o Senhor Javé: Do norte, eu mando contra Tiro Nabucodonosor, o rei da Babilônia, o rei dos reis, com cavalos, carros, cavaleiros e exército imenso.
8. Ele matará pela espada suas cidades do interior; construirá trincheiras contra você, levantará aterros e armará um paredão de escudos.
9. Golpeará suas muralhas com aríetes, com suas máquinas de guerra.
10. A multidão de seus cavalos cobrirá você de poeira. Suas muralhas tremerão com o tropel dos cavalos e o barulho dos carros, que entrarão pelas suas portas, como se entrassem na cidade por uma brecha da muralha.
11. Ele pisoteará suas ruas com as patas dos cavalos. Matará seu povo pela espada e jogará por terra suas colunas protetoras.
12. Saquearão suas riquezas, roubarão suas mercadorias, destruirão suas muralhas, demolirão seus esplêndidos palácios e jogarão no meio do mar suas pedras, madeiras e escombros.
13. Acabarei com o rumor de seus cânticos, e nunca mais se ouvirá a música de suas liras.
14. Transformarei você em pedra nua. E você ficará como secadouro de redes, e nunca mais será reconstruída, porque eu, Javé, assim falei - oráculo do Senhor Javé.
15. Assim diz o Senhor Javé para Tiro: As ilhas tremerão com o estrondo da sua queda, o gemido de seus feridos e a morte violenta dos que aí tombarão.
16. Todos os príncipes do mar descerão de seus tronos, tirarão seu mantos e se despojarão de suas roupas bordadas. Vão se vestir de terror e sentar-se no chão, tremendo de susto, apavorados por causa de você.
17. E falando de você, vão entoar esta lamentação: 'Como você desapareceu dos mares, cidade famosa, poderosa sobre os mares! Ela e seus moradores impunham terror sobre todo o continente!
18. Agora, no dia da sua queda, as ilhas tremem, as ilhas do mar se apavoram com o fim que você teve!'
19. Assim diz o Senhor Javé: Quando eu fizer de você uma cidade destruída, igual às cidades onde ninguém mora; quando eu fizer que se levante contra você o oceano, e quando as ondas enormes a cobrirem,
20. eu farei você descer, como aqueles que baixam à cova para se juntarem às gerações passadas. Farei você morar no fundo da terra, nas ruínas perpétuas, como os que baixam à cova. Assim, você não voltará a reinar, nem a enfeitar a terra dos vivos.
21. Farei de você um objeto de espanto, e você deixará de existir. Vão procurar você, mas nunca mais a encontrarão - oráculo do Senhor Javé".

[Ezequiel 27]Ezequiel 27



TIRO: NAUFRÁGIO DA SOCIEDADE CONSUMISTA
1. Recebi de Javé a seguinte mensagem:
2. "Criatura humana, entoe uma lamentação sobre Tiro.
3. Diga a Tiro, que está situada à beira-mar e que faz comércio com povos e numerosas ilhas: Assim diz o Senhor Javé: Tiro, você dizia: 'Eu sou um navio de beleza perfeita!'
4. O coração do mar era o seu território e seus construtores capricharam em sua beleza.
5. Fizeram com pinho de Sanir o seu madeiramento e com cedros do Líbano fizeram seus mastros.
6. Fabricaram seus remos com carvalhos de Basã. Seu convés era de marfim, incrustado em madeira de cipreste trazida das ilhas de Cetim.
7. Suas velas eram de linho bordado do Egito, formando sua bandeira. Sua cobertura era de púrpura e escarlate das ilhas de Elisa.
8. Cidadãos de Sidônia e Arvad eram os seus remadores. Os sábios de Tiro eram seus pilotos.
9. Os anciãos de Gebal e seus sábios estavam com você para consertar seus estragos. Todos os navios do mar e seus marinheiros faziam comércio com você.
10. Persas, lídios e líbios eram guerreiros do seu exército: penduravam seus escudos e capacetes em você, e lhe garantiam a força.
11. Os de Arvad com seu exército ficavam ao redor de suas muralhas. Os gamadeus lhe vigiavam as torres e penduravam seus escudos ao longo das muralhas, coroando-lhe a beleza.
12. Társis era seu freguês por causa das riquezas que você possuía; trocavam prata, ferro, estanho e chumbo por suas mercadorias.
13. Javã, Tubal e Mosoc negociavam com você, trocando escravos e objetos de bronze por mantimentos.
14. De Bet-Togorma traziam cavalos, corcéis e jumentos.
15. Os dadanitas negociavam com você. Muitas ilhas eram suas clientes, trazendo marfim e ébano como tributo.
16. Edom era seu freguês por causa da variedade de seus produtos; em troca, trazia turquesa, púrpura escarlate, linho, coral e rubis.
17. Judá e o país de Israel também negociavam com você, fornecendo trigo de Minit, perfumes, mel, azeite e bálsamo.
18. Também Damasco era sua cliente, por causa da riqueza que você possuía e pela variedade de suas mercadorias; em troca, trazia vinho de Helbon e lã de Saar.
19. Dã e Javã forneciam de Uzal ferro trabalhado, cássia e cana aromática, em troca de suas mercadorias.
20. Dadã negociava artigos de montaria.
21. Também a Arábia e os xeiques de Cedar eram seus clientes, negociando com você cordeiros, carneiros e cabritos.
22. Os comerciantes de Sabá e de Reema também negociavam com você, fornecendo toda espécie de perfumes, pedras preciosas e ouro, em troca de suas mercadorias.
23. Harã, Quene e Éden, os comerciantes de Sabá, da Assíria e de Quelmad, negociavam com você.
24. No seu mercado, eles trabalhavam com tecidos caros: mantos de púrpura, bordados, tapetes coloridos e cordas retorcidas e fortes.
25. Os navios de Társis transportavam as mercadorias de você. Assim, você se tornou rica e gloriosa no meio do mar.
26. Foram seus remadores que levaram você por vastos mares. Mas o vento oriental quebrou você no meio do mar,
27. e suas riquezas, artigos e mercadorias, marinheiros e pilotos, oficiais de reparação e vendedores, todos os guerreiros e toda a tripulação de bordo afundarão no meio do mar, no dia do seu naufrágio.
28. As praias vão tremer com o grito dos marinheiros.
29. Todos os remadores saltarão de seus navios. Marinheiros e capitães ficarão em terra.
30. Farão lamentações por você e gritarão amargamente; jogarão cinza na cabeça e rolarão no pó.
31. Por você, rasparão a cabeça e se vestirão de luto. Por você, chorarão amargurados, com tristeza de funeral.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   127   128   129   130   131   132   133   134   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal