Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO


Por você, entoarão uma lamentação e cantarão, dizendo: 'Quem era como Tiro, fortaleza no meio do mar?' 33



Baixar 5.7 Mb.
Página132/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   128   129   130   131   132   133   134   135   ...   197

32. Por você, entoarão uma lamentação e cantarão, dizendo: 'Quem era como Tiro, fortaleza no meio do mar?'
33. Trazendo mercadorias de além-mar, você abastecia muitos povos. Com preciosidades e produtos você enriquecia os reis da terra.
34. Agora, você está despedaçada no meio do mar, dentro das águas profundas; sua carga e seus tripulantes afundaram com você.
35. Todos os habitantes das ilhas ficam espantados, e seus reis ficam com o rosto transtornado, com arrepios de pavor.
36. Os mercadores de todas as nações assobiam assustados, porque você se tornou objeto de espanto, e nunca mais existirá".

[Ezequiel 28]Ezequiel 28



VOCÊ É HOMEM, E NÃO DEUS
1. Recebi de Javé a seguinte mensagem:
2. "Criatura humana, diga ao príncipe de Tiro: Assim diz o Senhor Javé: O orgulho se apoderou do seu coração e você disse: 'Eu sou um deus, sentado em trono divino, bem no coração do mar'. Mas você é apenas homem e não deus. Você acreditava que era igual aos deuses.
3. Você, de fato, é mais sábio que Danel, e nenhum mistério é obscuro para você.
4. Com sua sabedoria e inteligência, você adquiriu riqueza e acumulou ouro e prata em seus tesouros.
5. Sua esperteza no comércio é tão grande, que você multiplicou a sua fortuna e se elevou com a força da riqueza.
6. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Você igualou seu coração ao coração de Deus.
7. Pois bem! Vou trazer contra você os mais ferozes povos estrangeiros: eles desembainharão a espada contra a sua bela sabedoria e profanarão o seu esplendor;
8. farão você descer à cova e você morrerá de morte violenta, bem no coração do mar.
9. Será que você ousará dizer diante de seus matadores: 'Sou um deus'? Mas você é apenas homem e não deus, entregue ao poder de quem o matará.
10. Você terá a morte de um incircunciso na mão de estrangeiros, porque eu falei - oráculo do Senhor Javé".
11. Então recebi a seguinte mensagem de Javé:
12. "Criatura humana, entoe uma lamentação contra o rei de Tiro, e diga: Assim diz o Senhor Javé: Você era um modelo de perfeição, cheio de sabedoria e beleza perfeita.
13. Você morava no paraíso, no jardim de Deus, coberto de pedras preciosas de todas as espécies: rubi, topázio, diamante, crisólito, cornalina, jaspe, lápis-lazúli, turquesa e berilo; e de ouro eram trabalhados seus pingentes e jóias. Tudo isso lhe vinha sendo preparado desde o dia da sua criação.
14. Fiz de você um querubim protetor de asas abertas. Você ficava na alta montanha de Deus, passeando entre pedras de fogo.
15. Desde quando foi criado, você era perfeito em todos os seus passos, até que se encontrou a maldade em você.
16. De tanto negociar, você encheu-se de violência e pecados. Então eu o expulsei da montanha de Deus e o fiz perecer, ó querubim protetor, no meio das pedras de fogo.
17. Seu coração se exaltou com sua beleza, e sua sabedoria se corrompeu por causa do seu esplendor. Por isso, eu o atirei no chão, fazendo de você um espetáculo para os reis.
18. Por causa da sua grande injustiça e do seu comércio desonesto, você profanou o seu santuário. Por isso, fiz brotar dentro de você um fogo para o devorar. Eu o reduzi a cinzas no chão, diante dos que admiravam você.
19. Todos os povos que o conheceram ficaram espantados diante de você, porque você se tornou um objeto de espanto, e nunca mais existirá".

CONTRA SIDÔNIA
20. Recebi de Javé a seguinte mensagem:
21. "Criatura humana, olhe agora para Sidônia e profetize contra ela,
22. dizendo: Assim diz o Senhor Javé: Aqui estou eu contra você, Sidônia. Serei glorificado dentro de você; por isso ficarão sabendo que eu sou Javé, quando eu fizer justiça contra você, manifestando a minha santidade.
23. Mandarei a peste contra você, e o sangue escorrerá pelas suas ruas. Dentro de você, os feridos irão morrendo, cercados pela espada do inimigo. Então eles ficarão sabendo que eu sou Javé".

HORIZONTE DE ESPERANÇA
24. "Para a casa de Israel não haverá mais espinho que machuque ou ferrão doloroso, entre todos os seus vizinhos que a desprezam. Então eles ficarão sabendo que eu sou Javé.
25. Assim diz o Senhor Javé: Quando eu reunir os israelitas do meio dos povos por onde se espalharam, vou mostrar entre os israelitas a minha santidade diante das nações. Então eles voltarão para a sua terra, a terra que dei ao meu servo Jacó.
26. Nela habitarão com segurança, construirão casas e plantarão videiras. Habitarão em segurança, quando eu executar a minha sentença contra os vizinhos que os ameaçam. Então eles ficarão sabendo que eu sou Javé, o Deus deles".

[Ezequiel 29]Ezequiel 29



EGITO: O FIM DE UMA GRANDE POTÊNCIA
1. No dia doze do décimo mês do ano dez, recebi de Javé a seguinte mensagem:
2. "Criatura humana, olhe agora para o Faraó, rei do Egito, e profetize contra ele e contra todo o Egito.
3. Diga: Assim diz o Senhor Javé: Aqui estou eu contra você, Faraó, rei do Egito, enorme dragão deitado no meio do rio Nilo. Você afirma: 'O Nilo é meu, fui eu que o fiz'.
4. Pois bem! Cravarei arpões em seu queixo e grudarei os peixes do rio nas escamas de você. Depois puxarei você para fora do rio com todos os peixes grudados em suas escamas.
5. Vou atirá-lo no deserto, você com todos os peixes do seu rio. E você cairá em pleno campo, e não será recolhido nem sepultado. Transformarei você em pasto para os animais do campo e as aves do céu.
6. Os habitantes do Egito ficarão sabendo que eu sou Javé, porque você foi muleta de caniço para a casa de Israel.
7. Quando pegaram você na mão, você rachou e furou a mão deles. Quando em você eles se apoiaram, você quebrou e eles caíram.
8. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Olhe! Vou trazer contra você a espada e eliminar homens e animais.
9. A terra do Egito ficará arrasada e em ruínas. Então eles ficarão sabendo que eu sou Javé. Você disse: 'O Nilo é meu, fui eu que o fiz'.
10. Pois bem! Aqui estou eu contra você e contra o seu rio Nilo. Entregarei a terra do Egito à ruína e à destruição, desde Magdol até Siene, na fronteira da Etiópia.
11. Pelo Egito não passará pé humano ou casco de animal, e ficará despovoado por quarenta anos.
12. Vou fazer do Egito a mais desolada de todas as terras. Por quarenta anos, suas cidades ficarão mais arrasadas do que todas as cidades em ruínas. Vou espalhar os egípcios no meio das nações e dispersá-los entre os países.
13. Assim diz o Senhor Javé: Depois de quarenta anos, reunirei os egípcios do meio de todos os povos por onde foram espalhados.
14. Mudarei a sorte do Egito, trazendo seus cativos de volta para a região de Patros, sua pátria, onde formarão um reino insignificante.
15. Será o menor dos reinos, e nunca mais sobressairá entre as nações. Farei que ele seja reduzido, para nunca mais oprimir outros povos.
16. O Egito também nunca mais poderá servir de apoio para a nação israelita. Pelo contrário, estará lembrando o pecado dela por ter pedido ajuda ao Egito. Então eles ficarão sabendo que eu sou Javé".

EMPREGADO DE DEUS
17. No dia primeiro do primeiro mês do ano vinte e sete, recebi a seguinte mensagem de Javé:
18. "Criatura humana, Nabucodonosor, o rei da Babilônia, impôs ao seu exército um trabalho muito difícil na guerra contra Tiro. Diante de Tiro, ficaram todos carecas e com o ombro esfolado, sem conseguir nenhuma recompensa para o rei ou para o seu exército, apesar de todo o esforço com que lutaram contra essa cidade.
19. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Vou entregar a terra do Egito a Nabucodonosor, rei da Babilônia. Ele carregará as riquezas do Egito, saqueará e roubará o que puder, para pagar o próprio exército.
20. Pelo trabalho que tiveram lá em Tiro, vou lhes dar a terra do Egito, pois trabalharam para mim - oráculo do Senhor Javé.
21. Nesse dia, farei brotar uma força em Israel e farei que você abra a boca no meio deles. E assim ficarão sabendo que eu sou Javé".

[Ezequiel 30]Ezequiel 30



O DIA DO EGITO
1. Recebi de Javé a seguinte mensagem:
2. "Criatura humana, profetize: Assim diz o Senhor Javé: Gritem para este dia de desgraça!
3. Porque o dia está chegando, está chegando o dia de Javé; o tempo das nações será dia de nuvens escuras.
4. A espada chegará ao Egito. A agitação estará em Cuch, quando multidões de feridos começarem a tombar no Egito, quando carregarem a riqueza dele, e os alicerces do Egito ficarem arrasados.
5. Cuch, Fut, Lud, a Arábia inteira, Lub e os filhos do país da aliança cairão com eles pela espada.
6. Assim diz Javé: Os aliados do Egito cairão, e sua força presunçosa ruirá por terra. Desde Magdol até Siene, todos morrerão pela espada - oráculo do Senhor Javé.
7. O Egito será um deserto entre terras devastadas, e suas cidades estarão entre cidades desoladas.
8. Então eles ficarão sabendo que eu sou Javé, quando eu incendiar o Egito, e quando todos os seus ajudantes forem estraçalhados.
9. Nesse dia, alguns mensageiros, enviados por mim, irão de navio, para perturbar a tranqüilidade de Cuch. Eles tremerão no dia do Egito, porque o dia está chegando.
10. Assim diz o Senhor Javé: Pela mão de Nabucodonosor, o rei da Babilônia, eu vou acabar com a opulência do Egito.
11. Ele com seu exército, o povo mais violento que existe, estão chegando para arrasar o país. Puxarão da espada contra o Egito, e deixarão o país coalhado de mortos.
12. Transformarei o rio Nilo em deserto. Venderei o país a criminosos. Pelas mãos de estrangeiros arrasarei a terra e seus produtos. Fui eu, Javé, fui eu que falei.
13. Assim diz o Senhor Javé: Derrubarei os ídolos imundos e acabarei com os deuses de Mênfis, e nunca mais existirão chefes na terra do Egito. Espalharei o terror,
14. arrasarei Patros, incendiarei Tânis e farei justiça contra Tebas.
15. Derramarei meu furor sobre Sin, a fortaleza do Egito, e acabarei com a multidão de Tebas.
16. Incendiarei o Egito: Sin se torcerá de dor, Tebas será arrombada e Mênfis será inundada.
17. Os jovens de Heliópolis e Bubaste morrerão pela espada, e a população dessas cidades irá para o exílio.
18. Em Táfnis haverá trevas ao meio-dia, quando eu quebrar a opressão do Egito. Acabarei com o orgulho da sua força: a capital será coberta por uma nuvem, e as cidades do interior serão levadas para o exílio.
19. Ao executar a minha sentença contra o Egito, eles ficarão sabendo que eu sou Javé".
20. No dia sete do primeiro mês do ano onze, recebi de Javé a seguinte mensagem:
21. "Criatura humana, eu quebrei o braço do Faraó, rei do Egito. Mas o seu braço não foi curado: não colocaram remédio, nem talas para encanar, a fim de que o braço ficasse firme para empunhar a espada.
22. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Estou contra o Faraó, rei do Egito. Vou quebrar seus braços, tanto aquele que está firme, como aquele que já está quebrado, e assim farei a espada cair da sua mão.
23. Espalharei os egípcios entre as nações e os dispersarei pelos países.
24. Darei força ao braço do rei da Babilônia e colocarei a minha espada na sua mão. Quebrarei os braços do Faraó, e ele gemerá de dor, derrotado, aos pés do rei da Babilônia.
25. Fortalecerei os braços do rei da Babilônia, e os braços do Faraó fraquejarão. Eles ficarão sabendo que eu sou Javé, quando eu colocar a minha espada na mão do rei da Babilônia e ele atacar com ela a terra do Egito.
26. Espalharei os egípcios entre as nações e os dispersarei pelos países. Então eles ficarão sabendo que eu sou Javé".

[Ezequiel 31]Ezequiel 31



FIM DA ORDEM ESTABELECIDA
1. No dia primeiro do terceiro mês do ano onze, recebi de Javé a seguinte mensagem:
2. "Criatura humana, diga ao Faraó, rei do Egito, e a todo o seu exército: Com quem você se parece na sua grandeza?
3. Você é como um cedro do Líbano, com bela ramagem, sombra espaçosa, de tronco alto, com a ponta entre as nuvens.
4. A água alimentou o cedro, o abismo lhe deu altura, enviando seus rios ao solo onde ele estava plantado e mandando suas fontes para todas as árvores do campo.
5. Por isso, ele superou em altura todas as árvores do campo. Seus galhos se multiplicaram e seus ramos se estenderam, por causa das águas que lhe deram crescimento.
6. Entre seus ramos, as aves do céu fizeram seus ninhos; debaixo de seus galhos, as feras do campo tinham suas crias, e à sua sombra se assentaram as grandes nações.
7. De tão grande, ele era bonito, com seus ramos tão compridos, pois tinha suas raízes em lugar de muitas águas.
8. Nenhum cedro o igualava no jardim de Deus; nenhum cipreste se podia comparar à sua ramagem; os pinheiros não se comparavam nem mesmo a um de seus ramos; não havia uma só árvore no jardim de Deus que pudesse comparar-se à sua beleza.
9. Fui eu que o fiz assim bonito e multipliquei seus ramos. Por isso, o invejavam todas as árvores do paraíso, que estavam no jardim de Deus.
10. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Ele se tornou tão alto, colocou sua ponta entre as nuvens e se encheu de soberba, por causa da sua grandeza.
11. Pois bem! Vou entregá-lo a uma nação mais poderosa, para que o trate de acordo com a injustiça dele.
12. Os bárbaros mais ferozes o cortaram e o jogaram barranco abaixo: seus ramos caíram pelos vales, sua copa se desgalhou pelas correntezas do país. Os povos da terra fugiram de sua sombra e o deixaram abandonado.
13. Os pássaros do céu se aninham sobre seus restos e as feras selvagens se abrigam debaixo de seus galhos.
14. Isso tudo para que as árvores bem regadas não fiquem muito altas, nem cheguem até as nuvens, nem confiem na sua altura as árvores bem aguadas; porque todas vão morrer e descer ao fundo da terra, junto com as criaturas humanas que descem à cova.
15. Assim diz o Senhor Javé: Quando ele desceu à mansão dos mortos, por causa dele decretei luto às águas subterrâneas: parei seus córregos, e as águas torrenciais se estancaram. Por causa dele, fiz o Líbano ficar de luto e todas as árvores do campo murcharam.
16. Com o barulho da sua queda, fiz tremer as nações, quando o atirei na mansão dos mortos, junto com os que baixam à cova. Ficaram todos contentes no fundo da terra: as árvores do paraíso, o que há de mais belo no Líbano e todas as árvores bem regadas.
17. Elas também desceram com ele para a mansão dos mortos, com os mortos pela espada; pereceram os que cobiçavam sua sombra no meio das nações.
18. Com que árvores do paraíso você competia em glória e grandeza? Também você será atirado, com as árvores do paraíso, ao fundo da terra, e ficará entre os incircuncisos e aqueles que foram mortos pela espada. É isso que vai acontecer ao Faraó e a todo o seu exército - oráculo do Senhor Javé".

[Ezequiel 32]Ezequiel 32



UM GIGANTE EM RUÍNAS
1. No primeiro dia do décimo segundo mês do ano doze, recebi de Javé a seguinte mensagem:
2. "Criatura humana, entoe uma lamentação para o Faraó, rei do Egito, dizendo: Você parecia um leão entre as nações, mas era um crocodilo do rio Nilo, agitando seus canais. Você turvava as águas com as patas e emporcalhava os rios.
3. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Jogarei a minha rede e o arrastarei no m

eu laço.


4. Vou largá-lo no chão e abandoná-lo no solo. Farei que toda ave do céu pouse em você, e saciarei de você todas as feras selvagens.
5. Espalharei suas carnes pelos montes e encherei os vales com seus restos.
6. Regarei a terra com seu sangue, que correrá pelos montes e inundará o leito dos riachos.
7. Quando eu apagar você, cobrirei o céu, escurecerei as estrelas, taparei o sol com as nuvens, e a lua não dará mais o seu clarão.
8. Por sua causa, apagarei todos os astros do céu e deixarei seu país em plena escuridão - oráculo do Senhor Javé.
9. Quando eu levar até os países desconhecidos a notícia de sua ruína no meio das nações, farei que muitos povos se entristeçam por sua causa.
10. Farei que muitos povos se apavorem e seus reis tremam com o que terá acontecido com você, quando eu, na frente deles, puxar da minha espada. No dia da sua queda, eles tremerão assustados pela vida deles.
11. Assim diz o Senhor Javé: Até aí chegará a espada do rei da Babilônia.
12. Matarei o exército dele com a espada dos soldados da mais violenta das nações. Eles abaterão o orgulho do Egito, e todo o seu imenso exército será exterminado.
13. Eliminarei todo gado à beira do grande rio. Sua água não será mais turvada pelos pés de nenhum homem, nem o casco de algum animal tornará a sujá-la.
14. Então sua água ficará tranqüila e sua correnteza escorrerá como óleo - oráculo do Senhor Javé.
15. Quando eu transformar o Egito em deserto e deixar o país despovoado, quando eu matar todos os seus habitantes, eles ficarão sabendo que eu sou Javé.
16. Essa é a lamentação que deverá ser cantada pelas capitais das nações. Elas a cantarão sobre o Egito e sobre todo o exército - oráculo do Senhor Javé".

O ENTERRO DO PODER QUE ATERRORIZAVA
17. No dia quinze do primeiro mês do ano doze, recebi de Javé a seguinte mensagem:
18. "Criatura humana, entoe uma lamentação sobre o exército do Egito. Faça-o descer, junto com as capitais das nações famosas, até o fundo da terra, para junto daqueles que descem à cova.
19. Em que coisa você é diferente dos outros? Desça e deite-se com os incircuncisos.
20. Cairão entre os mortos pela espada, ele e todo o seu exército.
21. Na mansão dos mortos, seus aliados, guerreiros valorosos, lhe dirão: 'Desça e repouse com seus aliados entre os incircuncisos mortos pela espada'.
22. Aí está a Assíria com todo o seu exército rodeando seu sepulcro; todos caíram mortos pela espada.
23. Porque os túmulos deles estão no fundo da fossa, e seus exércitos ao redor do seu túmulo; eles todos foram mortos pela espada, por terem aterrorizado o mundo dos vivos.
24. Aí está Elam com todo o seu exército rodeando seu sepulcro; todos caíram mortos pela espada, desceram incircuncisos para o fundo da terra, por terem aterrorizado o mundo dos vivos. Carregam a sua vergonha com os que baixam à cova.
25. O sepulcro deles está entre os mortos pela espada e seus exércitos ao redor do seu túmulo; todos incircuncisos, mortos pela espada, por terem aterrorizado o mundo dos vivos. Carregam sua vergonha com os que baixam à cova em meio aos que morreram pela espada.
26. Aí estão Mosoc e Tubal com todos os seus exércitos rodeando seu sepulcro; todos incircuncisos, mortos pela espada, por terem aterrorizado o mundo dos vivos.
27. Eles não repousam como os heróis, que morreram no passado e que desceram à mansão dos mortos com as armas de guerra, com a espada debaixo da cabeça e o escudo sobre o corpo, porque esses heróis eram um terror para o mundo dos vivos.
28. Mas você será despedaçado no reino dos incircuncisos e com os mortos pela espada.
29. Aí está Edom, com seus reis e chefes. Apesar de sua valentia, foram colocados entre os mortos pela espada e descansam com os incircuncisos e com os que baixam à cova.
30. Por causa do terror provocado pela sua valentia, aí estão os comandantes do norte e todos os sidônios que desceram junto com os mortos pela espada. Porque são incircuncisos, repousam envergonhados com os mortos pela espada, carregando a vergonha deles junto com os que descem à cova.
31. Ao vê-los, o Faraó se conformará com a perda do seu exército. O Faraó e todo o seu exército serão mortos pela espada - oráculo do Senhor Javé.
32. O Faraó com todo o seu exército espalharam o terror pelo mundo dos vivos, e por isso terá que repousar no meio dos incircuncisos, com os mortos pela espada - oráculo do Senhor Javé".

[Ezequiel 33]IV. CAMINHO PARA A RESSURREIÇÃO DO POVO



Ezequiel 33

RESPONSABILIDADE DO PROFETA
1. Recebi de Javé a seguinte mensagem:
2. "Criatura humana, diga ao seu povo: Quando eu mando a espada contra um país, o povo desse país escolhe uma pessoa e a coloca como vigia.
3. Se o vigia vê a espada chegando, ele toca a trombeta para avisar o povo.
4. Se alguém ouve a trombeta e não fica de prontidão, a espada virá e o apanhará. E ele será responsável pelo seu próprio sangue,
5. porque ouviu o toque da trombeta, mas não se preveniu, e terá que responder com seu próprio sangue; se tivesse ficado de prontidão, teria salvado a própria vida.
6. Se o vigia vê a espada chegando e não toca a trombeta, e o povo não fica de prontidão, a espada chega e surpreende alguns do povo; estes morrem por causa de sua própria culpa, mas é do vigia que eu pedirei contas do sangue.
7. Criatura humana, eu o coloquei como vigia da casa de Israel. Quando você ouvir minha mensagem, você precisa avisá-los.
8. Se para o injusto eu digo: 'Injusto, é certo que você vai morrer', se você não avisa o injusto para que mude de comportamento, o injusto morrerá por causa de sua própria culpa, mas é a você que eu pedirei contas do sangue dele.
9. Ao contrário, se você prevenir o injusto para que ele mude de comportamento, e ele não mudar, ele morrerá por causa de sua própria culpa, mas você terá salva a sua própria vida".

CADA UM É RESPONSÁVEL PELO PRÓPRIO DESTINO
10. "Criatura humana, diga à casa de Israel: Vocês andam dizendo: 'Nós já temos muitos crimes e pecados nas costas. Por causa deles, estamos nos acabando. Como é que ainda poderemos sobreviver?'
11. Diga-lhes: Juro por minha vida - oráculo do Senhor Javé: Não sinto nenhum prazer com a morte do injusto. O que eu quero, é que ele mude de comportamento e viva. Convertam-se, convertam-se do seu mau comportamento. Por que vocês querem morrer, israelitas?
12. Criatura humana, diga ao seu povo: Nem a justiça do justo o salvará no dia em que ele pecar, nem a injustiça do injusto o arruinará quando ele se converter de sua injustiça. Portanto, o justo não poderá viver por sua justiça, no dia em que pecar.
13. Se eu disser que o justo vai sobreviver, e ele, confiando no que já fez de correto, começar a praticar a injustiça, tudo o que ele tiver feito de bom não será mais lembrado; ele morrerá por causa da injustiça cometida.
14. Se eu disser ao injusto que ele vai morrer, mas ele se converter do seu pecado e praticar o direito e a justiça,
15. devolvendo o penhor recebido, restituindo o que roubou, passando a viver conforme os preceitos que dão vida, de modo a não praticar mais a injustiça, ele sobreviverá e não morrerá.
16. Ninguém vai lembrar a ele os pecados que cometeu; se fez o que é justo e direito, ele continuará vivo.
17. Seus compatriotas retrucarão: 'Não é justa a maneira do Senhor agir!' Pelo contrário: a maneira de vocês agirem é que não é justa.
18. Quando aquele que era justo desiste do seu viver honesto e começa a praticar a injustiça, ele merece morrer, por causa da injustiça que passou a praticar.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   128   129   130   131   132   133   134   135   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal