Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO



Baixar 5.7 Mb.
Página135/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   131   132   133   134   135   136   137   138   ...   197

14. Da base até o pedestal inferior, o altar tinha um metro, e a largura era de meio metro; do pedestal menor até o pedestal maior, tinha dois metros por meio metro de largura.
15. A lareira tinha dois metros e acima da lareira havia quatro chifres.
16. A lareira era quadrada, com seis metros de comprimento por seis metros de largura.
17. O pedestal também era quadrado, com sete metros de comprimento por sete metros de largura. A borda em torno dele tinha vinte e cinco centímetros, e a medida da base em torno era de meio metro. Os degraus davam para o oriente.

CONSAGRAÇÃO DO ALTAR
18. Ele me disse: "Criatura humana, assim diz o Senhor Javé: Esses aí são os estatutos referentes ao altar, para o dia em que o construírem para oferecer sobre ele o holocausto e sobre ele derramar o sangue.
19. Você dará aos sacerdotes levitas, aos da família de Sadoc, que se aproximam de mim para me servirem - oráculo do Senhor Javé - um novilho para o sacrifício pelo pecado.
20. Então você pegará sangue do novilho e colocará sobre os quatro chifres, sobre os quatro cantos do pedestal e sobre a borda em torno. Com isso você purificará o altar e fará a expiação por ele.
21. Em seguida, você tomará o novilho da oferta pelo pecado e o queimará no lugar do Templo que foi destinado para isso, fora do santuário.
22. No segundo dia, você oferecerá um bode perfeito como oferta pelo pecado, e com ele o altar se purificará do pecado, tal como foi feita a purificação com o novilho.
23. Acabando de fazer a purificação do pecado, você oferecerá um novilho perfeito e um carneiro perfeito.
24. Você os oferecerá diante de Javé, e os sacerdotes espalharão sal sobre eles, oferecendo-os em holocausto a Javé.
25. Durante sete dias, diariamente, você sacrificará um bode pelo pecado e, além disso, sacrificarão também um novilho e um carneiro do rebanho, todos perfeitos,
26. durante sete dias. Assim, farão a expiação pelo altar, e o purificarão e consagrarão.
27. No fim desse período, do oitavo dia em diante, os sacerdotes oferecerão sobre o altar os seus holocaustos e sacrifícios de comunhão, e eu serei propício para vocês - oráculo do Senhor Javé".

[Ezequiel 44]Ezequiel 44



USO DO PÓRTICO ORIENTAL
1. Então ele me conduziu para o pórtico externo do santuário, que dava para o oriente e que estava fechado.
2. Javé me disse: "Esse pórtico ficará fechado. Não será aberto e ninguém entrará por ele, porque por ele entrará Javé, o Deus de Israel. Por isso, permanecerá fechado.
3. Contudo, o príncipe se sentará aí para comer pão na presença de Javé. Ele entrará pelo lado do vestíbulo do pórtico e sairá pelo mesmo lado".

REGRAS DE ADMISSÃO NO TEMPLO
4. Depois o homem levou-me para o lado do pórtico do norte, para a frente do Templo. Olhei daí, e eis que a glória de Javé enchia o Templo. Então eu me prostrei com o rosto por terra.
5. Javé me disse: "Criatura humana, preste atenção, fixe os olhos e escute bem tudo o que lhe vou dizer. Preste atenção a todos os estatutos do Templo de Javé, a todas as suas leis, às condições de admissão ao Templo e de exclusão do santuário.
6. Diga a esses rebeldes, à casa de Israel: Assim diz o Senhor Javé: Chega de abominações, casa de Israel!
7. Você introduziu estrangeiros, incircuncisos de coração e incircuncisos de corpo, permitindo que se instalassem no meu santuário e que profanassem o meu Templo, quando vocês ofereceram o meu pão, a gordura e o sangue, rompendo a minha aliança, com as abominações de vocês.
8. Ao invés de exercerem o ministério do santuário, vocês encarregaram qualquer um para exercer o ministério em meu santuário, no lugar de vocês.
9. Assim diz o Senhor Javé: Nenhum estrangeiro, incircunciso de coração e incircunciso de corpo, entrará no meu santuário, dentre os estrangeiros que vivem no meio dos israelitas".

OS LEVITAS
10. "Levarão sobre si a culpa os levitas que se afastaram de mim, quando Israel se desviou de mim para correr atrás de seus ídolos imundos.
11. Eles vão continuar no meu santuário, encarregando-se dos serviços de guarda junto às portas do Templo; eles prestarão serviço ao Templo. Matarão as vítimas para o holocausto e para o sacrifício pelo povo, e estarão postados junto do povo para lhe prestar serviço.
12. Contudo, visto que estiveram a serviço do povo diante dos seus ídolos imundos, tornando-se motivo de tropeço para a casa de Israel, eu jurei solenemente - oráculo do Senhor Javé - que eles levarão sobre si a culpa.
13. De fato, não tornarão a aproximar-se de mim para exercer o meu sacerdócio, nem tocarão em nenhuma das minhas coisas santas, nem nas coisas santíssimas: eles levarão sobre si a vergonha e as abominações que praticaram.
14. Farei que sejam encarregados do serviço do Templo, confiando a eles as tarefas que aí se executam".

OS SACERDOTES
15. "Os sacerdotes levitas, filhos de Sadoc, realizaram o serviço do meu santuário quando os israelitas se desviaram de mim. Por isso, poderão aproximar-se de mim para exercer o meu ministério e poderão estar em pé na minha presença, para me oferecer a gordura e o sangue - oráculo do Senhor Javé.
16. Eles entrarão no meu santuário e se aproximarão da minha mesa para me servir, exercendo o meu ministério.
17. Sempre que entrarem pelas portas do pátio interno, usarão vestes de linho e não vestirão nada de lã, enquanto estiverem exercendo o seu ministério junto aos pórticos do pátio interno e no Templo.
18. Usarão turbantes de linho na cabeça e calções de linho sobre os quadris, e não vestirão nada que faça transpirar.
19. Antes de saírem para o pátio externo, para junto do povo, tirarão as vestes com que serviram e as deixarão nas câmaras do santuário; colocarão outras vestes, para não transmitirem ao povo nenhuma influência sagrada.
20. Não raparão a cabeça, nem deixarão o cabelo crescer à vontade, mas usarão o cabelo bem aparado.
21. Nenhum sacerdote beberá vinho nas ocasiões em que entrar no pátio interno.
22. Os sacerdotes não se casarão com viúva ou repudiada, mas somente com virgem da descendência de Israel. Contudo, poderão casar-se com a viúva de um sacerdote.
23. Deverão ensinar o meu povo a distinguir entre sagrado e profano, e farão que ele conheça a diferença entre puro e impuro.
24. Quando houver contenda, estarão presentes para julgar, julgando de acordo com o meu direito. Em todas as minhas assembléias solenes, observarão os meus estatutos e as minhas leis, e santificarão os meus sábados.
25. Não se aproximarão de um morto, para não se tornarem impuros. Contudo, podem tornar-se impuros pelo pai, mãe, filho ou filha, irmão ou irmã, contanto que esta não seja casada.
26. Depois de se purificar da contaminação, deverão contar sete dias.
27. Em seguida, no dia em que entrar no santuário, no pátio interno, para servir, oferecerá seu sacrifício pelo pecado - oráculo do Senhor Javé.
28. Os sacerdotes não receberão herança, porque eu serei a herança deles. Para eles, não darei propriedades em Israel: a propriedade deles serei eu.
29. Eles comerão a oblação, o sacrifício pelo pecado e o sacrifício de expiação. A eles pertence tudo quanto se consagra como anátema em Israel.
30. Será dos sacerdotes, também, a primeira porção de todas as primícias, bem como de todas as suas ofertas, sejam elas quais forem. Vocês darão também ao sacerdote a primeira porção da massa de pão, para que a bênção repouse sobre a casa de vocês.
31. Os sacerdotes não comerão nenhum animal que tenha morrido por si ou tenha sido dilacerado por uma fera, tanto ave, como qualquer outro animal".

[Ezequiel 45]Ezequiel 45



DIVISÃO DA TERRA: A PARTE DE JAVÉ
1. "Quando vocês distribuírem ao povo a posse da terra por sorteio, ofereçam a Javé uma parte sagrada da terra, que terá doze mil e quinhentos metros de comprimento por dez mil metros de largura. Essa parte será sagrada em toda a sua extensão.
2. Dessa parte, um quadrado de duzentos e cinqüenta metros ficará reservado para o santuário, com terreno marginal de vinte e cinco metros em torno dele, que será destinado à pastagem.
3. Dessa área, separe também doze mil e quinhentos metros de comprimento por cinco mil metros de largura, onde ficarão o santuário e o Santo dos santos.
4. Essa área será a porção sagrada da terra, que se reserva para os sacerdotes que ministram no santuário, que se aproximam de Javé para o servir. Ela se destinará para suas casas e para o santuário.
5. Outros doze mil e quinhentos metros por cinco mil metros de largura pertencerão aos levitas, que são encarregados do serviço no Templo, juntamente com as cidades para residência deles.
6. Como patrimônio da cidade, deixem uma área de dois mil e quinhentos metros de largura por doze mil e quinhentos metros de comprimento, junto à porção reservada para o santuário. Essa parte pertencerá a toda a casa de Israel".

DIVISÃO DA TERRA: A PARTE DO PRÍNCIPE
7. "De um lado e do outro da parte reservada para o santuário e do patrimônio da cidade, o príncipe terá uma área fronteira à parte reservada ao santuário e ao patrimônio da cidade, do lado ocidental e do lado oriental. Será uma área de comprimento igual a cada uma das partes, desde o limite ocidental até o limite oriental
8. da terra. Tal será a propriedade do príncipe em Israel, para que os meus príncipes não voltem a explorar o meu povo, mas deixem a terra para a casa de Israel e para as suas tribos.
9. Assim diz o Senhor Javé: Chega, príncipes de Israel! Afastem-se do roubo e da exploração. Pratiquem a justiça e o direito. Parem com as violências praticadas contra o meu povo - oráculo do Senhor Javé.
10. Usem balanças justas, efá justo e bat justo.
11. O efá e o bat terão a mesma medida, equivalendo o bat a um décimo de ômer, e o efá a um décimo de ômer. A medida de ambos será fixada a partir do ômer.
12. O siclo deverá equivaler a vinte geras: vinte siclos mais vinte e cinco siclos mais quinze siclos farão uma mina".

OFERTAS PARA O CULTO
13. "Vocês deverão apresentar a seguinte oferta: sete litros e meio a cada quatrocentos e cinqüenta litros de trigo, e sete litros e meio a cada quatrocentos e cinqüenta litros de cevada.
14. A norma para o óleo é esta: quarenta e cinco litros de óleo a cada quatrocentos e cinqüenta litros, porque quarenta e cinco litros são um décimo de quatrocentos e cinqüenta litros.
15. Um cordeiro a cada duzentos cordeiros do rebanho de Israel será destinado à oblação, ao holocausto e ao sacrifício de comunhão, para fazer a expiação por vocês - oráculo do Senhor Javé.
16. Todo o povo de Israel fica obrigado a essa oferta para o príncipe de Israel.
17. O príncipe será o encarregado dos holocaustos, da oblação e da libação durante as festas, luas novas e sábados. Por ocasião de todas as assembléias solenes, ele fará o sacrifício pelo pecado, a oblação, o holocausto e os sacrifícios de comunhão, para fazer a expiação pela casa de Israel".

A FESTA DA PÁSCOA
18. Assim diz o Senhor Javé: No primeiro mês, no dia primeiro do mês, pegue um novilho perfeito para remover o pecado do santuário.
19. O sacerdote pegará sangue da vítima oferecida pelo pecado, e com ele cobrirá a soleira da porta do Templo, os quatro cantos do pedestal do altar e as soleiras dos pórticos do pátio interno.
20. Faça o mesmo no dia sete do mês, pelo homem que tiver pecado por inadvertência ou irreflexão. Desse modo, vocês farão a expiação pelo Templo.
21. No dia catorze do primeiro mês, realizem a festa da Páscoa: durante sete dias comam pães sem fermento.
22. Nesse dia, o príncipe oferecerá um novilho como sacrifício pelo pecado, por si e por todo o povo.
23. E, durante os sete dias da festa, ele oferecerá diariamente sete novilhos e sete carneiros perfeitos como holocausto a Javé e também um bode como sacrifício pelo pecado.
24. Ele oferecerá também como oblação quarenta e cinco litros de farinha por novilho, quarenta e cinco por carneiro e sete litros e meio de óleo a cada quarenta e cinco litros de farinha".

A FESTA DAS TENDAS
25. "No dia quinze do sétimo mês, por ocasião da festa, durante os sete dias, oferecerá o sacrifício pelo pecado, o holocausto, a oblação e o óleo".

[Ezequiel 46]Ezequiel 46



OUTROS REGULAMENTOS
1. "Assim diz o Senhor Javé: O pórtico do pátio interno, que dá para o oriente, permanecerá fechado nos seis dias de trabalho, mas ficará aberto no sábado e no dia da lua nova.
2. Nesses dias, o príncipe entrará pelo vestíbulo do pórtico externo e ficará junto à soleira, enquanto os sacerdotes estiverem oferecendo o holocausto e os sacrifícios de comunhão. Depois ele se prostrará na soleira do pórtico e sairá. Contudo, o pórtico permanecerá aberto até à tarde.
3. Também o povo da terra se prostrará à entrada desse pórtico, diante de Javé, tanto nos sábados como nos dias de lua nova.
4. O holocausto que o príncipe deve oferecer no dia de sábado consistirá em seis cordeiros e um carneiro, todos perfeitos.
5. Oferecerá também uma oblação de quarenta e cinco litros de farinha por carneiro; uma oblação pelos cordeiros, de acordo com suas possibilidades; e sete litros e meio de óleo a cada quarenta e cinco litros de farinha.
6. No dia da lua nova, as ofertas deverão ser: um novilho perfeito, seis cordeiros e um carneiro, todos perfeitos.
7. Como oblação, oferecerá quarenta e cinco litros de farinha pelo novilho e quarenta e cinco litros pelo carneiro. Quanto aos cordeiros, oferecerá o que for possível. A oblação do óleo será sete litros e meio a cada quarenta e cinco litros.
8. O príncipe deverá entrar pelo vestíbulo do pórtico, e por ele deverá sair.
9. O povo da terra entrará para comparecer na presença de Javé por ocasião das assembléias solenes. Aqueles que entraram pelo pórtico do norte para se prostrarem, sairão pelo pórtico do sul; aqueles que entraram pelo pórtico do sul sairão pelo pórtico do norte. Ninguém sairá pelo mesmo pórtico por onde tiver entrado; deverá sair pelo lado oposto.
10. O príncipe estará no meio deles: entrará com eles, e com eles sairá.
11. Nos dias de festa e nas assembléias solenes, a oblação será de quarenta e cinco litros de farinha por novilho e quarenta e cinco litros por carneiro; a oblação pelos cordeiros será feita na medida do possível. Quanto ao óleo, será sete litros e meio a cada quarenta e cinco litros de farinha.
12. Sempre que o príncipe oferecer a Javé um holocausto voluntário ou um sacrifício de comunhão, será aberta para ele a porta que dá para o oriente, e ele oferecerá aí o seu holocausto e o seu sacrifício de comunhão, conforme costuma fazer no dia de sábado. Em seguida sairá, e o pórtico será fechado.
13. Diariamente, isto é, a cada manhã, oferecerá em holocausto um cordeiro perfeito de um ano.
14. Juntamente com o cordeiro, oferecerá em oblação sete litros e meio de farinha e dois litros e meio de óleo, para umedecer a farinha. Será uma oblação para Javé, de acordo com estatuto perpétuo, estatuto que durará para sempre.
15. O cordeiro, a oblação e o óleo serão oferecidos cada manhã, para sempre.
16. Assim diz o Senhor Javé: Se o príncipe der um presente tirado de sua herança para um dos meus filhos, o presente será propriedade do filho como herança.
17. Mas se o príncipe der um presente a um dos seus servos, o presente pertencerá ao servo até o ano de sua alforria, voltando para o príncipe nessa data. De fato, sua herança pertencerá unicamente a seus filhos.
18. O príncipe não poderá pegar nada da herança do povo, tirando-lhe a posse do que lhe pertence; ele só poderá dar como herança a seus filhos daquilo que é propriedade sua, para que o meu povo não seja desapropriado daquilo que lhe pertence".
19. Depois o homem levou-me, pela entrada que fica junto ao pórtico, para as câmaras do Lugar Santo que pertencem aos sacerdotes e que dão para o norte. Atrás dessas câmaras, havia um lugar que dava para o ocidente.
20. Ele me disse: "Este é o lugar em que os sacerdotes cozinharão as vítimas destinadas ao sacrifício de expiação e ao sacrifício pelo pecado. Aí, eles devem assar a oblação, sem que tenham de levá-la para o pátio externo, expondo o povo à contaminação do sagrado".
21. Em seguida, o homem levou-me para fora, para o pátio externo, fazendo-me passar pelos quatro cantos do pátio, onde havia outros pátios em cada canto,
22. isto é, quatro pátios menores nos quatro cantos do pátio principal. Esses pátios eram iguais e tinham vinte metros de comprimento por quinze metros de largura.
23. Eram cercados por um muro de pedra, com fornos construídos ao pé do muro.
24. Ele me explicou: "Esses são os fornos onde os servidores do Templo cozinham os sacrifícios do povo".

[Ezequiel 47]Ezequiel 47



JAVÉ CONCEDE A VIDA PARA TODOS
1. Então o homem levou-me de novo para a entrada do Templo, onde eu vi água que escorria de debaixo da soleira do Templo para o lado do oriente, pois a frente do Templo dava para o oriente. A água escorria de debaixo do lado direito do Templo, do sul do altar.
2. Depois o homem fez-me sair pelo pórtico do norte e rodear por fora até o pórtico externo que dá para o oriente, onde a água estava escorrendo do lado direito.
3. O homem dirigiu-se para o lado do oriente com um cordel na mão, medindo quinhentos metros. Ele me fez atravessar a água, que dava pelos tornozelos.
4. Tornou a medir quinhentos metros, e me fez atravessar outra vez a água, que agora dava pelos joelhos. Mediu de novo quinhentos metros, e me fez atravessar novamente a água, que agora dava na cintura.
5. Mediu outros quinhentos metros, e agora era uma torrente que eu já não podia atravessar a não ser nadando.
6. Então o homem disse-me: "Você viu, criatura humana?" E me fez voltar para a margem da torrente.
7. Quando voltei, havia nas margens, de um lado e de outro, árvores abundantes.
8. Ele me disse: "Essa água que escorre para o lado oriental desce para a Arabá e entra no mar. Ao entrar no mar, a sua água se torna potável.
9. Por isso, em todo lugar por onde passar a torrente, os seres vivos que a povoam terão vida. Haverá abundância de peixes, pois onde quer que essa água chegue, ela levará vida, de modo que haverá vida em todo lugar que a torrente atingir.
10. Nas suas margens existirão pescadores, e desde Engadi até En-Eglaim haverá lugares para jogar as redes. Haverá muito peixe, das mesmas espécies de peixes do mar Mediterrâneo.
11. Contudo, os brejos e pântanos não serão de água potável; serão deixados como reservas de sal.
12. Nas margens da torrente, de um lado e do outro, haverá toda espécie de árvores com frutos comestíveis, cujas folhas e frutos não se esgotarão. Essas árvores produzirão novos frutos de mês em mês, porque a água da torrente provém do santuário. Por isso, os frutos servirão de alimento e as folhas de remédio".

TODOS DEVEM REPARTIR A TERRA
13. Assim diz o Senhor Javé: "São esses os limites da terra que vocês repartirão como herança entre as doze tribos de Israel, dando duas porções a José.
14. Vocês repartirão dando a todos porção igual da terra que jurei solenemente dar aos seus antepassados, de modo que ela chegasse a ser herança para você.
15. Os limites da terra são os seguintes: Do lado norte, desde o mar Mediterrâneo: o caminho de Hetalon até a entrada de Emat, Sedada,
16. Berota, Sabarim, que fica na fronteira de Damasco e de Emat, e Haser-Ticon, junto à fronteira de Aurã.
17. Os limites irão desde o mar até Haser-Enã, tendo ao norte o território de Damasco e o território de Emat. Isso quanto à fronteira ao norte.
18. Do lado leste, entre Aurã e Damasco, entre Galaad e a terra de Israel, o Jordão servirá de fronteira até o mar oriental e até Tamar. Tal será a fronteira oriental.
19. Do lado sul, em direção ao meio-dia, será desde Tamar até as águas de Meriba de Cades, seguindo a torrente até o mar Mediterrâneo. Será essa a fronteira ao sul.
20. Do lado oeste, até em frente à entrada de Emat, o mar Mediterrâneo servirá de fronteira. Tal será a fronteira ocidental.
21. Essa é a terra que vocês repartirão entre as tribos de Israel.
22. Vocês deverão repartir a terra como herança entre vocês e entre os imigrantes que residem no meio de vocês e que tiverem gerado filhos no meio de vocês. Vocês deverão tratá-los como a nativos da terra, como a israelitas. Eles receberão por sorteio a própria herança, junto com vocês, no meio das tribos de Israel.
23. Na tribo onde o imigrante estiver residindo, aí lhe darão a sua herança - oráculo do Senhor Javé.

[Ezequiel 48]Ezequiel 48



1. São estes os nomes das tribos. Dã receberá uma porção no extremo norte, em direção a Hetalon, junto à entrada de Emat e Haser-Enã, limitando com Damasco ao norte, bem junto de Emat, desde o limite oriental até o limite ocidental.
2. Aser receberá uma porção junto ao território de Dã, desde o limite oriental até o limite ocidental.
3. Neftali receberá uma porção junto ao território de Aser, desde o limite oriental até o limite ocidental.
4. Manassés receberá uma porção junto ao território de Neftali, desde o limite oriental até o limite ocidental.
5. Efraim receberá uma porção junto ao território de Manassés, desde o limite oriental até o limite ocidental.
6. Rúben receberá uma porção junto ao território de Efraim, desde o limite oriental até o limite ocidental.
7. Judá receberá uma porção junto ao território de Rúben, desde o limite oriental até o limite ocidental.
8. Junto ao território de Judá, desde o limite oriental até o limite ocidental, ficará a porção que vocês separarão como reserva, tendo doze mil e quinhentos metros de largura e de comprimento, isto é, a mesma dimensão que as outras porções, desde o limite oriental até o limite ocidental. No meio dessa reserva ficará o santuário.
9. A reserva que vocês separarão para Javé terá doze mil e quinhentos metros de comprimento por cinco mil metros de largura.
10. A porção sagrada que pertencerá aos sacerdotes terá doze mil e quinhentos metros de extensão do lado norte, medirá cinco mil metros de largura para o oeste e cinco mil metros de largura para o lado leste; o seu comprimento do lado sul será de doze mil e quinhentos metros. No centro ficará o santuário de Javé.
11. Essa porção pertencerá aos sacerdotes consagrados dentre os filhos de Sadoc, os quais guardaram fielmente o meu ministério, não se desviando com os israelitas, como os levitas fizeram.
12. A eles caberá uma parte da porção mais santa da terra, reservada junto ao território dos levitas.
13. O território dos levitas terá exatamente a mesma medida que o território dos sacerdotes: doze mil e quinhentos metros de comprimento por cinco mil metros de largura; o comprimento total será de doze mil e quinhentos metros, e a largura terá cinco mil metros.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   131   132   133   134   135   136   137   138   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal