Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO



Baixar 5.7 Mb.
Página143/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   139   140   141   142   143   144   145   146   ...   197

Miquéias 4

JERUSALÉM RESTAURADA
1. Nos últimos dias, acontecerá que o monte da casa de Javé ficará firme no topo das montanhas e se elevará acima das colinas. Para lá correrão os povos
2. e até lá irão numerosas nações, dizendo: "Vamos correndo para o monte de Javé, para o Templo do Deus de Jacó; aí aprenderemos seus caminhos, para seguirmos os seus rumos." Porque de Sião sairá a lei e de Jerusalém virá a palavra de Javé!
3. Ele será o juiz da multidão dos povos, e dará sentença para as nações poderosas, até para as mais distantes. De suas espadas vão fazer enxadas, e de suas lanças farão foices. Um povo não vai mais pegar em armas contra outro, nunca mais aprenderão a fazer guerra.
4. Cada um poderá sentar-se debaixo de sua parreira ou da sua figueira, sem ser perturbado, pois assim disse a boca de Javé dos exércitos.
5. Todos os povos caminham, cada qual em nome do seu deus; nós, porém, caminhamos em nome de Javé, nosso Deus para sempre!

DEUS SE SERVE DOS FRACOS
6. Naquele dia - oráculo de Javé - ajuntarei as ovelhas estropiadas, reunirei as que foram dispersas, e aquelas que eu mesmo castiguei.
7. Farei das estropiadas um resto, e das dispersas uma nação forte; e, no monte Sião, Javé reinará sobre elas, desde agora e para sempre.
8. E você, Torre do Rebanho, colina de Sião; a você virá, retornará a soberania de antes, a realeza da capital, Jerusalém.

UM PARTO DOLOROSO
9. Mas agora, porque você grita tanto? Você não tem um rei? Será qu

e seus conselheiros morreram, para que a sua dor seja assim tão forte como a da mulher que dá à luz?


10. Capital de Sião, contorça-se e gema, como a mulher que dá à luz, pois agora você vai sair da sua cidade para morar no campo. Você irá para a Babilônia; é aí que você será libertada! Aí Javé a resgatará da mão dos inimigos de você.
11. Agora, numerosas nações reúnem-se contra você, dizendo: "Que Sião seja profanada! Vamos apreciar com os nossos olhos!"
12. Mas acontece que eles não conhecem os pensamentos de Javé! Não entendem seus planos, pois ele os ajunta como feixes no terreiro!
13. Levante-se, capital de Sião! Pise o trigo, pois eu lhe dou chifres de ferro e cascos de bronze, para que você possa esmagar povos numerosos! A renda deles você vai consagrar a Javé, e as riquezas deles ao Senhor de toda a terra!
14. Mas agora eles se juntam em tropas e nos cercam, e com uma vara batem na face do Juiz de Israel!

[Miquéias 5]Miquéias 5



O MESSIAS VIRÁ DE BELÉM
1. Mas você, Belém de Éfrata, tão pequena entre as principais cidades de Judá! É de você que sairá para mim aquele que há de ser o chefe de Israel! A origem dele é antiga, desde tempos remotos.
2. Pois Deus os entrega só até que a mãe dê à luz, e o resto dos irmãos volte aos israelitas.
3. De pé, ele governará com a própria força de Javé, com a majestade do nome de Javé, seu Deus. E habitarão tranqüilos, pois ele estenderá o seu poder até as extremidades da terra.
4. Ele próprio será a paz. Se a Assíria invadir o nosso território e quiser pisar o interior de nossos palácios, poremos em luta contra eles sete pastores e oito comandantes.
5. Eles vão governar a Assíria com espada, a terra de Nemrod com punhal. Ele nos livrará da Assíria, se invadirem o nosso território, se atravessarem nossas fronteiras.

ESPERANÇA E JULGAMENTO
6. O resto de Jacó estará no meio de povos numerosos, como o orvalho que vem de Javé ou a chuva sobre a grama verde. Eles não colocam sua esperança no ser humano, nem depende do homem.
7. O resto de Jacó no meio de povos numerosos será como leão entre as feras selvagens, como leãozinho no meio de um rebanho de ovelhas, o qual, quando ataca, logo esmaga e estraçalha, e ninguém pode salvar.
8. Ergue a mão contra seus adversários, e todos os seus inimigos serão destruídos.
9. Nesse dia, acontecerá - oráculo de Javé - que eu destruirei do seu meio os cavalos e farei desaparecer todos os seus carros de guerra.
10. Destruirei as cidades fortificadas do país e eliminarei todos os quartéis.
11. De suas mãos vou tirar os objetos mágicos e você não terá mais adivinhos.
12. Destruirei as imagens dos deuses e os monumentos pagãos que existem no meio de você. E você nunca mais vai adorar a obra de suas próprias mãos.
13. Derrubarei do meio de você os pilares sagrados e destruirei todos os seus bosques sagrados.
14. Com ira e furor eu me vingo das nações que não me obedecem.

[Miquéias 6]Miquéias 6


III. NOVO PROCESSO CONTRA ISRAEL

JAVÉ APRESENTA A SUA LEALDADE
1. Escutem bem o que Javé fala: Levante-se! Abra um processo diante das montanhas, e que as colinas ouçam a sua voz.
2. Escutem, montanhas, a acusação de Javé; prestem atenção, alicerces da terra: O processo de Javé é contra o seu povo; é contra Israel que ele apresenta a sua queixa:
3. Meu povo, o que é que eu fiz contra você? Em que o maltratei? Responda-me!
4. Pois eu tirei você da terra do Egito, o resgatei da casa da escravidão e mandei à sua frente Moisés, Aarão e Maria.
5. Povo meu, lembre-se bem do que planejava Balac, rei de Moab, e o que lhe respondeu Balaão, filho de Beor. Lembre-se do que aconteceu desde Setim até Guilgal, para que você compreenda que Javé tem razão.

A VERDADEIRA RELIGIÃO
6. Como me apresentarei a Javé? Como é que eu vou me ajoelhar diante do Deus das alturas? Irei a ele com holocaustos, levando bezerros de um ano?
7. Será que milhares de carneiros ou a oferta de rios de azeite agradarão a Javé? Ou devo sacrificar o meu filho mais velho para pagar os meus erros, sacrificar o fruto das minhas entranhas para cobrir o meu pecado?
8. Ó homem, já foi explicado o que é bom e o que Javé exige de você: praticar o direito, amar a misericórdia, caminhar humildemente com o seu Deus.

A CLASSE DOMINANTE SERÁ DESMASCARADA
9. Escute o que Javé grita na cidade; escutem, tribo e suas assembléias:
10. Acaso posso tolerar a casa do ímpio com seus tesouros ganhos injustamente, com suas medidas falsificadas e destetáveis?
11. Acaso devo desculpar balanças viciadas, sacolas cheias de pesos adulterados?
12. Os ricos prosperam com a exploração, os seus habitantes só falam mentiras e têm na boca uma língua mentirosa.
13. Pois eu comecei a feri-la e arrasá-la por causa dos seus pecados.
14. Você comerá, mas não matará a fome; e a fome será a sua companheira. Você guardará, mas não poderá conservar: a sua reserva, eu a entregarei aos inimigos.
15. Você plantará, mas não colherá; esmagará azeitonas, mas não se ungirá com azeite; pisará uvas, mas não beberá vinho.
16. Você obedece às ordens de Amri e todas as práticas da família de Acab, e vive conforme os princípios dela. Por isso, eu entregarei você à destruição, e seus moradores receberão vaias, suportando a vergonha do meu povo.

[Miquéias 7]Miquéias 7



NÃO HÁ UM SÓ FIEL
1. Pobre de mim! Estou na situação de alguém que recolhe no verão, que colhe depois de acabada a colheita. Não há nenhum cacho de uva para eu chupar, nem mesmo um figo temporão para me matar a vontade.
2. Não há um só fiel em nosso país, não sobrou um único homem correto; está todo mundo de tocaia, cada um caça um irmão para matar!
3. Essa gente tem mãos habilidosas para praticar o mal: o príncipe exige, o juiz se deixa comprar, o grande mostra a sua ambição. E assim distorcem tudo.
4. O melhor deles é como espinheiro, o mais correto deles parece uma cerca de espinhos! O dia anunciado pela sentinela, o dia do castigo chegou: agora é a ruína deles.
5. E vocês, não acreditem no amigo, não confiem no companheiro; conserve a boca fechada, mesmo ao lado daquela que dorme no seu ombro.
6. Pois o filho insulta o próprio pai, a filha se revolta contra a mãe, a nora contra a sogra; e os inimigos de uma pessoa são da sua própria casa.
7. Mas eu, eu me volto para Javé, espero em Deus, meu salvador, e meu Deus me ouvirá.

IV. CÂNTICOS DE ESPERANÇA

EU ME LEVANTAREI
8. Não se alegre por minha causa, ó minha inimiga; pois eu caí, mas me levantarei; estou morando nas trevas, mas Javé é a minha luz.
9. Devo suportar a cólera de Javé, porque pequei contra ele, até que ele julgue a minha causa e me faça justiça, até que me leve para a luz e eu contemple a sua justiça.
10. A minha inimiga verá e ficará coberta de vergonha. Pois ela me dizia: "Onde está o seu Deus Javé?" Meus olhos estarão olhando para ela, quando for pisada como a lama da estrada.
11. É o dia de reconstruir seus muros! Nesse dia suas fronteiras serão mais amplas.
12. Nesse dia, virão até você desde a Assíria até o Egito, desde o Nilo até o Eufrates, de mar a mar, de monte a monte.
13. A terra será um lugar abandonado, por causa de seus moradores, como fruto de suas más ações.

JAVÉ NOS LIBERTARÁ
14. Com tua vara de pastor guia o teu povo, o rebanho que é tua propriedade, que está sozinho na floresta, no meio dos jardins. Faz com que eles possam pastar em Basã e Galaad, como nos tempos antigos.
15. Como no dia em que nos tiraste do Egito, mostra-nos agora as tuas maravilhas.
16. Que ao ver as tuas maravilhas, os outros povos se envergonhem, apesar de toda a sua valentia; que ponham a mão na boca e tapem os ouvidos;
17. que fiquem lambendo a poeira como serpentes, que saiam cambaleando de suas trincheiras em direção a Javé, nosso Deus; que fiquem tremendo e cheios de medo diante de ti.

JAVÉ NOS PERDOARÁ
18. Qual deus é igual a ti? Qual deus, como tu, tira o pecado e absolve a culpa do resto da tua herança? Qual deus que não guarda para sempre a sua ira e dá preferência ao amor?
19. Ele nos perdoará de novo: calcará a seus pés as nossas faltas e jogará no fundo do mar todos os nossos pecados.
20. Conservarás a fidelidade para com Jacó e o amor para com Abraão, conforme juraste a nossos pais, desde os tempos antigos.

[Naum 1]Naum 1



TÍTULO
1. Oráculo contra Nínive. Livro da visão de Naum de Elcós.

I. JAVÉ É BOM E VINGADOR

JAVÉ, SENHOR DO UNIVERSO
2. Javé é um Deus ciumento e vingador! Javé é vingador e sabe enfurecer-se. Javé se vinga de seus adversários e é rancoroso para com seus inimigos.
3. Javé é lento para a ira e muito poderoso, mas não deixa ninguém sem castigo. Borrasca e tempestade fazem o caminho dele; as nuvens são a poeira de seus passos.
4. Ameaça o mar, e o mar seca; ele enxuga todos os rios. O Basã e o Carmelo secam, e murcham as floradas do Líbano.
5. As montanhas estremecem diante dele e as colinas se derretem Frente a ele a terra se levanta, o mundo e todos os seus habitantes.
6. Quem resistirá à sua cólera e enfrentará o furor da sua ira? Seu furor se espalha como fogo, diante dele as rochas arrebentam.
7. Javé é bom! Refúgio seguro nas horas de aperto: conhece aqueles que nele confiam,
8. quando acontece uma inundação. Extermina quem se levanta contra ele, persegue os inimigos até o escurecer.

JAVÉ, SENHOR DA HISTÓRIA
9. O que vocês tramam contra Javé? Ele reduz tudo a nada: seu adversário não se levantará duas vezes.
10. Aqueles que se embebedam em festas serão consumidos qual monte de espinhos ou montão de palha seca.
11. De você saiu o conselheiro iníquo, aquele que trama tudo o que é mau contra Javé.
12. Assim diz Javé: Apesar de nada terem sofrido e serem numerosos, mesmo assim serão cortados e desaparecerão. E, se um dia eu fiz você sofrer, nunca mais o afligirei.
13. Agora eu vou quebrar a canga que pesava em seus ombros e arrebentar com suas prisões.
14. Mas este é o decreto de Javé contra você: Não haverá mais descendência de sua raça; vou acabar com os ídolos e as imagens e estátuas do templo do seu deus. Vou fazer da sua sepultura um lugar amaldiçoado.

[Naum 2]Naum 2



JAVÉ, O LIBERTADOR
1. Vejam sobre os montes os passos de um mensageiro que anuncia a paz: "Judá, celebre suas festas, cumpra seus votos, porque o iníquo nunca mais atravessará você; ele foi totalmente destruído".
3. Javé restaura a vinha de Jacó, e também a vinha de Israel, pois os ladrões a tinham depredado e até os brotos lhe haviam arrancado.

II. A DESTRUIÇÃO DO OPRESSOR

ASSALTO E CONQUISTA DE NÍNIVE
2. Contra você avança um destruidor! Guarde o quartel, vigie o caminho, aperte o cinto, reúna todas as suas forças.
4. O escudo dos guerreiros se avermelha, os valentes se vestem de escarlate; os carros brilham como fogo e, na hora de montar, os cavaleiros tremem.
5. Pelas ruas correm carros loucamente, passam correndo pelas praças, parecem tochas de fogo, correndo feito coriscos.
6. São convocados os mais corajosos, que tropeçam na corrida; eles se lançam para a muralha, formando a cobertura de escudos.
7. Rompem-se as barragens do rio e o palácio desaba.
8. A deusa foi exilada, foi levada embora, e as suas sacerdotisas gemem como pombas e batem no peito.
9. Nínive parece uma represa com suas águas vazando. "Parem! Parem!" Mas ninguém volta atrás.
10. "Saqueiem a prata, saqueiem o ouro". O tesouro não tem fim, um montão de objetos de valor.
11. Ruína, vazio, solidão! O coração falha, os joelhos tremem, há um calafrio na espinha de todos, e todas as faces empalidecem.

A TOCA DO OPRESSOR
12. Onde está a toca dos leões? Onde está a caverna dos leõezinhos, para onde ia o leão com a leoa e seus filhotes, sem que ninguém os incomodasse?
13. Para alimentar seus filhotes o leão estraçalhava, e para suas leoas estrangulava, enchia a caverna de carnes, enchia a toca de caça.
14. Pois eu agora estou contra você! - oráculo de Javé dos exércitos. Seus carros arderão fumegando e a espada devorará seus filhotes. Farei desaparecer da terra suas caças, e a voz de seus mensageiros nunca mais será ouvida.
Naum 3

A AGONIA DO OPRESSOR
1. Ai da cidade sangüinária e traidora, cheia de rapina, insaciável de despojos!
2. Estalo de relhos, ruído de rodas girando, cavalos a galope, carros que pulam,
3. potros que empinam, espadas luzindo, lanças que faíscam! Multidões de feridos, montão de cadáveres, corpos sem conta, tropeça-se nos cadáveres.
4. Isso por causa das muitas seduções dessa prostituta, formosa e hábil feiticeira, que comprava nações com sua sedução e povos com seus encantamentos.
5. Por isso, aqui estou eu contra você! - oráculo de Javé dos exércitos. Vou levantar a barra da sua saia até à altura do rosto; vou mostrar às nações a sua nudez, e aos reis as suas partes vergonhosas.
6. Jogarei sobre você a desonra, vou fazê-la passar vergonha, farei do seu caso um exemplo.
7. Então, qualquer um que ver você fugirá dizendo: "Nínive está arrasada! Quem terá compaixão dela? Onde encontrar quem a console?"

OS OPRESSORES SE DEVORAM ENTRE SI
8. Por acaso você é melhor que Tebas, a cidade sentada entre os canais do Nilo, cercada de águas? A trincheira dela era o mar, e a muralha dela era de água.
9. Sua força era a Etiópia e o Egito, que não tinha limites; Fut e os líbios eram suas tropas auxiliares.
10. Pois eles também foram para o exílio como escravos; também suas crianças foram despedaçadas em cada esquina de rua; rifaram suas autoridades, e todos os seus grandes foram acorrentados.
11. Você também vai se embriagar e se esconder, procurando um lugar para onde fugir do inimigo.

NÃO HÁ COMO ESCAPAR
12. Suas fortalezas parecem figueiras com figos temporões: basta sacudi-las, e eles caem na boca de quem quiser comer.
13. Seu exército não é de homens, mas de mulheres; as portas do seu país estão abertas, escancaradas para seus inimigos, o fogo consumiu suas trancas.
14. Tire água para quando você estiver cercada; reforce suas torres fortificadas; entre no barreiro, amasse o barro, tome a fôrma.
15. Mesmo assim o fogo vai devorá-la e a espada vai liquidá-la. Multiplique-se como os grilos, e torne-se numerosa como os gafanhotos!

TERMINOU A EXPLORAÇÃO
16. Você multiplicou, mais do que as estrelas do céu, o número dos seus comerciantes. O grilo pula e voa longe.
17. Seus guardas parecem bandos de gafanhotos, e seus funcionários um enxame de insetos que pousa no muro em dia de frio. Mas, quando sai o sol, vão embora, e ninguém mais sabe para onde foram.

CANTO FÚNEBRE PARA O OPRESSOR
18. Ah! Rei da Assíria! Seus pastores cochilaram, seus comandantes dormiram; seu povo se espalhou pela montanha e ninguém consegue reuni-lo novamente.
19. Não há cura para os seus ferimentos, a sua chaga é incurável. Quem ouve notícias suas, bate palmas, porque sobre quem não passou continuamente a maldade de você?

[Habacuc 1]Habacuc 1



TÍTULO
1. Oráculo que o profeta Habacuc recebeu em visão.

I. O PROFETA DEBATE COM DEUS

DEUS NÃO VÊ A INJUSTIÇA?
2. Até quando, Javé, vou pedir socorro, sem que me escutes? Até quando clamarei a ti: "Violência!" sem que tu me tragas a salvação?
3. Por que me fazes ver o crime e contemplar a injustiça? Opressão e violência estão à minha frente; surgem processos e levantam-se rixas.
4. Por isso, a lei perde a força e o direito nunca aparece. O ímpio cerca o justo e o direito aparece distorcido.

UMA RESPOSTA QUE NÃO SATISFAZ
5. Olhem as nações, observem bem! Vocês ficarão admirados e espantados, pois ainda nestes dias eu vou fazer uma coisa que, se alguém contasse, vocês não iriam acreditar.
6. Farei com que se levantem os caldeus, povo cruel e impetuoso que percorre a terra inteira, tomando posse de casas que nunca foram deles.
7. Ele é terrível e temível; com sua sentença, ele impõe seu direito e vontade.
8. Seus cavalos são mais velozes que panteras, mais ariscos que lobos do deserto. Seus cavalos vêm a galope, os cavaleiros apontam lá longe, voando como águia que mergulha sobre a sua presa.
9. Eles avançam todos para fazer violência, rosto em frente, amontoando prisioneiros como areia.
10. Ele caçoa dos reis, zomba dos chefes, ri das fortalezas, porque faz um aterro e as toma de assalto.
11. Depois, respira e continua; sua força é o seu deus.

O ÍMPIO CONTINUA DEVORANDO O JUSTO
12. Não és tu, Javé, desde o princípio, o meu Deus, o meu Santo, aquele que não morre? Javé, tu o escolheste para exercer o direito; ó Rocha, tu o constituíste para castigar.
13. Teus olhos são puros demais para ver o mal; tu não podes contemplar a injustiça. Então, por que ficas olhando os traidores e te calas quando um ímpio devora alguém mais justo do que ele?
14. Tratas os homens como peixes do mar ou como répteis que não têm chefe?
15. Ele pesca a todos com anzol, apanha-os na sua rede, recolhe-os no samburá, e ri satisfeito.
16. Por isso, oferece um sacrifício à sua rede, incensa o samburá, pois fez com eles uma gorda pescaria e o alimento veio com fartura.
17. E então, ele vai ficar esvaziando sua rede sem parar, massacrando as nações sem dó nem piedade?

[Habacuc 2]Habacuc 2



A RESPOSTA DEFINITIVA
1. Vou ficar de guarda, em pé sobre a muralha; vou ficar espiando para perceber o que Javé vai me falar, para ver como vai responder à queixa que eu fiz.
2. Então Javé me respondeu: "Escreva esta visão, grave com clareza em tabuinhas, para que se possa ler facilmente.
3. É uma visão sobre um tempo determinado, fala de um prazo e não vai decepcionar. Se demorar, espere-a, pois certamente ela virá e não atrasará.
4. Quem não é correto vai morrer, enquanto o justo viverá por sua fidelidade".

II. MALDIÇÕES CONTRA O OPRESSOR

O TIRANO DEVORADOR
5. Na verdade, o vinho é falso: o homem arrogante não pára em pé, ele que escancara a garganta como o túmulo, como a morte que nunca se sacia. Ajunta para si todas as nações e se apossa de todos os povos.
6. Por acaso, eles todos não caçoarão dele, dizendo piadas contra ele?

O OPRIMIDO CONTRA O OPRESSOR Vão dizer assim: Ai daquele que acumula o que não é seu e se carrega de penhores.
7. Não se levantarão, de repente, os seus credores e seus cobradores não acordarão, para transformar você em presa deles?
8. Já que você saqueou numerosas nações, o que resta dos povos saqueará você, por causa do sangue humano derramado, da violência feita ao país, à cidade e aos seus moradores.

ATÉ AS PEDRAS GRITARÃO
9. Ai de quem ajunta dinheiro injusto em sua casa, para colocar bem alto o seu ninho, tentando fugir das garras da desgraça!
10. Você decretou a vergonha para a sua casa; destruindo muitas nações, você fez o mal contra si mesmo.
11. Pois agora, a pedra da parede gritará e as vigas do telhado responderão.

TANTO ESFORÇO EM VÃO
12. Ai de quem constrói com sangue uma cidade, e com o crime funda uma capital!
13. Não provém de Javé dos exércitos que os povos trabalhem para o fogo e que as nações se afadiguem inutilmente?
14. Pois a terra inteira estará repleta do conhecimento da glória de Javé, tal como as águas enchem o mar.

QUEM HUMILHA SERÁ HUMILHADO
15. Ai daquele que embriaga seu próximo, misturando drogas no copo, para lhe contemplar a nudez!
16. Você ficou saciado de vergonha, e não de glória. Beba também você e mostre a sua incircuncisão. A taça que está na mão direita de Javé será derramada sobre você, e em você a vergonha há de superar a glória.
17. A matança que você praticou no Líbano vai cobrir você mesmo, a mortandade dos animais o encherá de pavor. Tudo por causa do sangue humano derramado, da violência feita ao país, à cidade e aos seus moradores.

A DEGRADAÇÃO MÁXIMA
19. Ai de quem fala a um pedaço de madeira: 'Acorde!' E à pedra muda: 'Desperte!' Pode o ídolo ensinar? Veja! Está coberto de ouro e prata, mas dentro dele não há nenhum sopro de vida.
18. De que serve um ídolo, para que um artista se dê ao trabalho de fazê-lo? De que serve uma imagem, um mestre de mentiras, para que o artista nela confie e continue fabricando ídolos mudos?
20. Javé, porém, mora no seu santo Templo: que a terra inteira fique em silêncio diante dele!

[Habacuc 3]III. CONFIANÇA NA INTERVENÇÃO DE JAVÉ



Habacuc 3

MANIFESTA-TE, JAVÉ
1. Oração do profeta Habacuc, em tom de lamentação.
2. Javé, ouvi falar da tua fama; aprendi a respeitar tuas obras, Javé. Ao correr dos anos, faze-as reviver; manifesta-as no curso dos anos. Na ira, lembra-te de ter compaixão.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   139   140   141   142   143   144   145   146   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal