Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO



Baixar 5.7 Mb.
Página15/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   11   12   13   14   15   16   17   18   ...   197

7. Ele conserva seu amor por milhares de gerações, tolerando a falta, a transgressão e o pecado, mas não deixa ninguém impune: castiga a falta dos pais nos filhos, netos e bisnetos".
8. Moisés caiu de joelhos por terra e adorou.
9. Depois disse: "Javé, se eu gozo do teu favor, continua em nosso meio, mesmo que este povo seja cabeça dura. Perdoa nossas faltas e pecados, e recebe-nos como tua herança".

NÃO CAIR NA ARMADILHA
10. Javé disse a Moisés: "Veja! Vou fazer uma aliança. Vou realizar diante do seu povo maravilhas como nunca foram feitas em nenhum país ou nação: todo o povo que rodeia você verá a obra impressionante que Javé vai realizar com você.
11. Fique atento para observar o que eu ordeno hoje: vou expulsar diante de você os amorreus, cananeus, heteus, ferezeus, heveus e jebuseus.
12. Não faça aliança com os governantes do país, aonde você vai entrar, porque seria uma armadilha para você.
13. Pelo contrário, derrubem os altares deles, quebrem as estelas e postes sagrados.

JAVÉ É O DEUS CIUMENTO
14. Não se prostre diante de outro deus, porque Javé se chama Ciumento: ele é um Deus ciumento.
15. Não faça aliança com os governantes do país, porque eles se prostituem com seus deuses e convidarão você para comer de suas vítimas, quando oferecerem sacrifícios.
16. Não tome para seus filhos mulheres dentre as filhas deles, porque as filhas deles, prostituindo-se com seus deuses, fariam que os filhos de vocês se prostituíssem com os deuses deles.
17. Não faça para você estátuas de deuses.
18. Guarde a festa dos pães sem fermento: durante sete dias, você comerá pães sem fermento, no tempo fixado do mês de Abib, como ordenei a você, porque foi no mês de Abib que você saiu do Egito.
19. Todos aqueles que por primeiro saem do seio materno pertencem a mim: todo macho, todo primogênito de suas ovelhas e de seu gado.
20. Contudo, o jumento que sair por primeiro do seio materno, você o resgatará com um cordeiro; se não o resgatar, quebre a nuca dele. Resgate todos os primogênitos de seus filhos. Não compareça de mãos vazias diante de mim.
21. Trabalhe seis dias, mas descanse no sétimo, tanto na época do plantio como durante a colheita.
22. Celebre a festa das Semanas no começo da messe do trigo, e a festa da Colheita, no fim do ano.
23. Três vezes por ano, todos os homens se apresentarão diante do Senhor Javé, o Deus de Israel.
24. Quando eu expulsar as nações diante de você e alargar suas fronteiras, se você subir três vezes por ano, para visitar Javé seu Deus, ninguém cobiçará a terra de você.
25. Junto com o sangue de minhas vítimas, não ofereça nada fermentado. E da vítima da Páscoa, não ficará nada para o dia seguinte.
26. Leve para a casa de Javé seu Deus o melhor dos primeiros frutos. Não cozinhe o cabrito no leite da própria mãe dele".
27. Javé disse ainda a Moisés: "Escreva esses mandamentos; porque é de acordo com eles que eu faço aliança com você e com Israel".
28. Moisés ficou aí com Javé durante quarenta dias e quarenta noites, sem comer pão nem beber água. E nas tábuas ele escreveu as cláusulas da aliança, os dez mandamentos.

O RESPLENDOR DE DEUS
29. Quando Moisés desceu da montanha do Sinai, levou nas mãos as duas tábuas da aliança. Ele não sabia que o seu rosto estava resplandecente, por ter falado com Javé.
30. Aarão e todos os filhos de Israel viram que Moisés estava com o rosto resplandecente, e ficaram com medo de se aproximar dele.
31. Moisés, porém, os chamou. Aarão e os chefes da comunidade se aproximaram, e Moisés falou com eles.
32. Depois, todos os filhos de Israel se aproximaram, e Moisés comunicou a eles tudo o que Javé lhe havia dito no alto da montanha do Sinai.
33. Quando Moisés terminou de falar, cobriu o rosto com o véu.
34. Quando Moisés ia até Javé, para falar com ele, retirava o véu até a hora de sair; e ao sair, comunicava aos filhos de Israel o que Deus havia mandado.
35. Os filhos de Israel viam que o rosto de Moisés estava resplandecente. Depois, Moisés cobria o rosto com o véu, até voltar para falar de novo com Javé.

[Êxodo 35]7. EXECUÇÃO DAS LEIS DO SANTUÁRIO



Êxodo 35

O DESCANSO SEMANAL
1. Moisés convocou toda a comunidade dos filhos de Israel, e lhes disse: "Eis o que Javé manda vocês fazerem:
2. 'Vocês podem trabalhar durante seis dias; o sétimo dia, porém, é para vocês o dia de descanso solene em honra de Javé. Quem trabalhar no dia de sábado, será réu de morte'.
3. No dia de sábado, vocês não acenderão fogo em nenhuma das casas de vocês".

COLETA DOS MATERIAIS
4. Moisés disse para toda a comunidade dos filhos de Israel: "Eis o que Javé ordenou:
5. 'Façam para Javé uma coleta. Quem tiver coração generoso, ofereça, como tributo a Javé, ouro, prata e bronze;
6. púrpura violeta, vermelha e escarlate; linho fino e pêlo de cabra;
7. peles de carneiro curtidas, couro fino e madeira de acácia;
8. azeite para a lâmpada, aromas para o óleo da unção e para o incenso aromático;
9. pedras de ônix e pedras de engaste para o efod e o peitoral'.
10. Todos os que forem habilidosos venham executar o que Javé ordenou:
11. o santuário, sua tenda e cobertura, seus ganchos, tábuas, vergas, colunas e bases;
12. a arca e seus varais, a placa de ouro e o véu;
13. a mesa com seus varais, todos os seus acessórios, e os pães oferecidos a Deus;
14. o candelabro da iluminação com seus acessórios; as lâmpadas e o azeite para a iluminação;
15. o altar do incenso com seus varais, o óleo da unção, as essências aromáticas e a cortina da entrada para o santuário;
16. o altar dos holocaustos com sua grelha de bronze, seus varais com todos os acessórios, e a bacia com sua base;
17. as cortinas do átrio com suas colunas e bases, a cortina da porta do átrio;
18. as estacas do santuário e as estacas do átrio, com suas cordas;
19. as vestes sagradas para oficiar no santuário, isto é, as vestes sagradas para o sacerdote Aarão e as vestes dos filhos dele, para o exercício do sacerdócio".
20. Então toda a comunidade dos filhos de Israel retirou-se da presença de Moisés.
21. Depois, todos os homens generosos, que se sentiam animados, levaram tributos a Javé, para as obras da tenda da reunião, para seu culto e para as vestes sagradas.
22. Chegaram homens e mulheres, e entregaram generosamente fivelas, pingentes, anéis, pulseiras e todo tipo de objetos de ouro, e cada um os oferecia ritualmente diante de Javé.
23. Aqueles que possuíam, levaram púrpura violeta, vermelha ou escarlate, linho fino, pêlo de cabra, peles de carneiro curtidas e couro fino.
24. Os que desejavam oferecer tributo de prata e bronze, o levaram a Javé; e quem possuía madeira de acácia levou-a para os diversos usos.
25. As mulheres habilidosas levaram o que haviam fiado com suas próprias mãos: púrpura violeta, vermelha e escarlate, e linho fino.
26. Todas as mulheres, hábeis e dispostas a ajudar, teceram o pêlo de cabra.
27. Os chefes levaram pedras de ônix e pedras de engaste para o efod e o peitoral,
28. os aromas e o azeite para a iluminação, para o óleo da unção e para o incenso aromático.
29. Todos os homens e mulheres dos filhos de Israel, que sentiam generosidade para contribuir com as diversas tarefas que Javé havia mandado Moisés fazer, levaram para Javé sua oferta espontânea.

OS OPERÁRIOS DO SANTUÁRIO
30. Moisés disse aos filhos de Israel: "Javé escolheu Beseleel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá,
31. e o encheu de dotes sobre-humanos, de sabedoria, de destreza e habilidade em seu ofício,
32. capaz de fazer projetos e de lavrar ouro, prata e bronze,
33. de lapidar e engastar pedras, entalhar madeira e realizar todo tipo de trabalho.
34. Também lhe deu talento para ensinar outros, assim como a Ooliab, filho de Aquisamec, da tribo de Dã.
35. Dotou-os de habilidade para projetar e realizar qualquer tipo de obra: bordar púrpura violeta, vermelha ou escarlate, em linho fino, e projetar e realizar todo tipo de trabalhos.

[Êxodo 36]Êxodo 36



1. Beseleel, Ooliab e todos os artesãos, a quem Javé tinha dado habilidade e destreza para executar os diversos trabalhos do santuário, realizaram o que Javé havia ordenado.
2. Moisés convocou Beseleel, Ooliab e todos os artesãos, aos quais Javé havia dado habilidade e que estavam dispostos a colaborar na execução do projeto.
3. Entregou-lhes pessoalmente todos os tributos levados pelos filhos de Israel para que executassem os diversos trabalhos do santuário. Os filhos de Israel, todas as manhãs, continuaram levando ofertas espontâneas.
4. Um dia, os artesãos que trabalhavam no santuário deixaram seus trabalhos, e foram
5. dizer a Moisés: "O povo está trazendo mais do que é necessário para realizar os diversos trabalhos que Javé ordenou."
6. Então Moisés mandou dizer no acampamento: "Nem homem, nem mulher, que ninguém mais prepare nem leve tributos para o santuário." Então o povo parou de levar as coisas.
7. O que haviam trazido era mais do que suficiente para realizar as obras.

AS CORTINAS DO SANTUÁRIO
8. Todos os artesãos que colaboravam fizeram o santuário com dez cortinas de linho fino retorcido, de púrpura violeta, vermelha e escarlate, com querubins bordados.
9. Cada cortina tinha catorze metros de comprimento por dois de largura: todas tinham a mesma medida.
10. Cinco cortinas estavam unidas uma à outra; e as outras cinco também estavam unidas entre si.
11. Fizeram laços de púrpura violeta na franja da primeira cortina que estava na extremidade do conjunto; e fizeram o mesmo na franja da cortina que estava na extremidade do outro conjunto.
12. Fizeram cinqüenta laçadas na primeira cortina e cinqüenta laçadas na extremidade da cortina que estava no outro conjunto, de modo que as laçadas se correspondiam entre si.
13. Fizeram também cinqüenta colchetes de ouro e uniram com eles as duas cortinas, de modo que o santuário formava uma unidade.
14. Fizeram também onze peças de pêlo de cabra, para que servissem de cobertura para o santuário.
15. Cada peça media quinze metros de comprimento por dois de largura; as onze peças tinham a mesma medida.
16. Uniram cinco cortinas numa peça e seis cortinas em outra.
17. Fizeram cinqüenta laçadas na franja da primeira cortina, bem na extremidade do primeiro conjunto, e outras cinqüenta laçadas na franja da cortina do outro conjunto.
18. Fizeram também cinqüenta colchetes de bronze para unir a tenda, formando assim um todo.
19. Fizeram para a tenda uma cobertura de peles de carneiro curtidas, e uma cobertura de couro fino por cima.

A ARMAÇÃO DO SANTUÁRIO
20. Fizeram para o santuário tábuas de madeira de acácia, para colocá-las em posição vertical.
21. Cada tábua tinha cinco metros de comprimento por setenta e cinco centímetros de largura.
22. Cada tábua tinha dois encaixes travados um no outro; fizeram assim com todas as tábuas do santuário.
23. Colocaram-nas do seguinte modo: vinte tábuas para o lado do Negueb, para o sul;
24. e debaixo delas fizeram quarenta bases de prata: duas bases debaixo de cada tábua para seus dois encaixes.
25. No outro lado do santuário, no lado norte, ergueram vinte tábuas sobre quarenta bases de prata:
26. duas bases para cada tábua.
27. Para o fundo do santuário, do lado oeste, ergueram seis tábuas;
28. puseram também duas tábuas para os cantos do fundo do santuário.
29. Ficaram unidas pela parte de baixo até a parte de cima, na altura da primeira argola: as duas tábuas formavam assim os ângulos de fundo do santuário.
30. Havia, portanto, oito tábuas com suas dezesseis bases de prata, duas para cada tábua.
31. Fizeram também cinco travessas de madeira de acácia
32. para as tábuas de cada lado, e cinco para o lado do fundo, no lado do mar.
33. A travessa central ficou na metade das tábuas, atravessando-as de um extremo a outro.
34. Revestiram as tábuas com ouro, e fizeram de ouro também as argolas, por onde passavam as travessas; e cobriram de ouro também as travessas.

O VÉU DO SANTUÁRIO
35. Fizeram ainda um véu de púrpura violeta, vermelha e escarlate, e de linho fino retorcido. Fizeram nele um bordado com figuras de querubins,
36. e o colocaram sobre quatro colunas de madeira de acácia cobertas de ouro e providas de ganchos de ouro, assentadas sobre quatro bases de prata.
37. Fizeram também, para a entrada da tenda, uma cortina de púrpura violeta, vermelha e escarlate, e de linho fino retorcido,
38. com suas cinco colunas e respectivos ganchos; e revestiram de ouro os capitéis e as molduras. Suas cinco bases eram de bronze.

[Êxodo 37]Êxodo 37



A ARCA DA ALIANÇA
1. Beseleel fez a arca de madeira de acácia, com cento e vinte e cinco centímetros de comprimento, por setenta e cinco de largura e setenta e cinco de altura.
2. Revestiu a arca de ouro puro, por dentro e por fora; ao redor dela, aplicou uma moldura de ouro.
3. Fundiu para ela quatro argolas de ouro e as colocou nos quatro cantos inferiores da arca, duas de cada lado.
4. Fez também varais de madeira de acácia e revestiu-os de ouro,
5. e enfiou os varais nas argolas em cada lado da arca, para poder transportá-la.
6. Fez também uma placa de ouro puro, com cento e vinte e cinco centímetros de comprimento por setenta e cinco de largura.
7. Nas duas extremidades da placa fez dois querubins de ouro batido:
8. um em cada extremidade da placa,
9. cobrindo-a com as asas estendidas para cima. Eles estavam diante um do outro, olhando para o centro da placa.

A MESA DOS PÃES OFERECIDOS A DEUS
10. Fez a mesa de madeira de acácia com cem centímetros de comprimento, por cinqüenta de largura e setenta e cinco de altura.
11. Revestiu-a de ouro puro e aplicou ao redor uma moldura de ouro.
12. Fez ao redor dela um enquadramento, com um palmo de largura; e, ao redor do enquadramento, uma moldura de ouro.
13. Fez também quatro argolas de ouro e colocou-as nos quatro cantos formados pelos quatro pés.
14. As argolas, por onde passavam os varais para se carregar a arca, ficavam junto às molduras.
15. Fez os varais de madeira de acácia e os revestiu de ouro, para se transportar a mesa.
16. Fez também os utensílios para a mesa: os pratos e bandejas, as jarras e copos para as libações: tudo de ouro puro.

O CANDELABRO
17. Fez o candelabro de ouro puro; era todo de ouro batido: pedestal, haste, cálices, botões e flores formavam com ele uma só peça.
18. De seus lados saíam seis braços, três de cada lado.
19. Cada braço tinha três cálices com o formato de flor de amêndoa, com botão e flor; e três cálices com flor de amêndoa no outro lado, com botão e flor. Assim eram os seis braços saindo do candelabro.
20. O candelabro tinha quatro cálices com formato de flor de amêndoa, com botão e flor:
21. um botão sob os dois primeiros braços que saíam do candelabro, um botão sob os dois braços seguintes, e um botão sob os dois últimos braços; assim eram feitos os seis braços que saíam do candelabro.
22. Os botões e os braços formavam uma só peça com o candelabro, e tudo era feito num só bloco de ouro batido.
23. Fez também sete lâmpadas: e seus acendedores e apagadores eram de ouro puro.
24. Usou trinta quilos de ouro para fazer o candelabro com seus acessórios.

O ALTAR DO INCENSO
25. Fez também de madeira de acácia um altar para queimar incenso. Era quadrado e tinha cinqüenta centímetros de comprimento por cinqüenta de largura, com um metro de altura; as pontas formavam uma só peça com ele.
26. Revestiu de ouro puro sua parte superior, as paredes ao redor e as pontas, e fez ao redor uma moldura de ouro.
27. Fez também duas argolas de ouro nos dois lados, e nelas se enfiavam os varais para transportar o altar.
28. Os varais eram feitos de madeira e revestidos de ouro.
29. Preparou também o óleo para a unção sagrada e o incenso perfumado, de acordo com a receita de perfumista.

[Êxodo 38]Êxodo 38



O ALTAR DOS HOLOCAUSTOS
1. Fez de madeira de acácia também o altar dos holocaustos: era quadrado e media dois metros e meio de lado e um metro e meio de altura.
2. Nos quatro cantos, fez saliências curvas, que formavam uma só peça com o altar, e as revestiu de bronze.
3. Fez também todos os acessórios do altar: os recipientes para recolher cinzas, as pás, bacias, garfos e braseiros, tudo de bronze.
4. Fez para o altar uma grelha de bronze em forma de rede, e a colocou debaixo da borda externa do altar, de modo que a grelha chegava até o meio do altar.
5. Fundiu quatro argolas nos quatro cantos da grelha de bronze, a fim de que servissem de aberturas para os varais.
6. Fez os varais de madeira de acácia e os revestiu de bronze.
7. Enfiou os varais nas argolas, que estavam dos lados do altar, para poder transportá-lo. Fez de tábuas o altar oco.

A BACIA
8. Com os espelhos das mulheres que serviam à entrada da tenda da reunião, fez uma bacia de bronze, com a base de bronze.

O ÁTRIO DO SANTUÁRIO
9. Fez assim o átrio do santuário: no lado do Negueb, lado sul, fixou cortinas de linho fino retorcido, com cinqüenta metros de comprimento.
10. Suas vinte colunas, com as vinte bases, eram de bronze; os ganchos das colunas e suas vergas eram de prata.
11. No lado norte, fixou cortinas com cinqüenta metros de comprimento; suas vinte colunas, com as vinte bases, eram de bronze; os ganchos das colunas e suas vergas eram de prata.
12. No lado do mar, com dez colunas e dez bases fixou cortinas com vinte e cinco metros de comprimento; os ganchos das colunas e suas vergas eram de prata.
13. No lado leste, o átrio tinha uma largura de vinte e cinco metros:
14. de um lado da entrada do átrio, fixou cortinas com sete metros e meio, em três colunas e três bases.
15. Do outro lado da entrada, fixou cortinas com sete metros e meio, em três colunas e três bases.
16. Todas as cortinas, ao redor do átrio, eram de linho fino retorcido.
17. As bases das colunas eram de bronze, e os ganchos das colunas e seus varais eram de prata. O revestimento dos capitéis era de prata, e todas as colunas do átrio tinham vergas de prata.
18. A cortina da entrada do átrio era bordada e feita de púrpura violeta, vermelha e escarlate, e de linho fino retorcido: tinha dez metros de comprimento por dois metros e meio de altura, como as cortinas do átrio.
19. Suas quatro colunas e bases eram de bronze, e seus ganchos eram de prata; o revestimento dos capitéis e vergas era de prata.
20. Todas as estacas que rodeavam o átrio do santuário eram de bronze.

AS DESPESAS DO SANTUÁRIO
21. São estes os gastos da construção do santuário da aliança, registrados pelos levitas, por ordem de Moisés e sob a direção de Itamar, filho do sacerdote Aarão.
22. Beseleel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá, fez tudo o que Javé tinha ordenado a Moisés.
23. Foi ajudado por Ooliab, filho de Aquisamec, da tribo de Dã, que era artesão, desenhista, bordador em púrpura violeta, vermelha e escarlate, e em linho fino.
24. O total do ouro empregado na construção do santuário, ouro que veio das ofertas, foi de oitocentos e setenta e oito quilos, conforme o peso que está no santuário.
25. A prata recolhida dos recenseados foi de três mil e dezoito quilos, conforme o peso que está no santuário:
26. cinco gramas de prata, conforme o peso que está no santuário, por pessoa registrada no recenseamento, de vinte anos para cima, isto é, seicentos e três mil, quinhentos e cinqüenta homens.
27. Foram empregados três mil quilos de prata na fundição das bases do santuário e da cortina, à razão de trinta quilos por base.
28. Com os dezoito quilos restantes foram feitos os ganchos e capitéis das colunas, e também as vergas.
29. O bronze das ofertas pesou dois mil cento e vinte e quatro quilos.
30. Foi tudo empregado para fazer as bases da entrada da tenda da reunião, o altar de bronze com a grelha de bronze e todos os acessórios do altar,
31. as bases do átrio ao redor, as bases da entrada do átrio, e todas as estacas do recinto do átrio.

[Êxodo 39]Êxodo 39



AS VESTES SACERDOTAIS
1. Fizeram os ornamentos sagrados para o serviço do santuário com púrpura violeta, vermelha e escarlate, e com linho fino retorcido. Do mesmo material fizeram as vestes sagradas para Aarão, conforme Javé tinha ordenado a Moisés.

O EFOD
2. Fizeram o efod de ouro, de púrpura violeta, vermelha e escarlate, e de linho fino retorcido.
3. Bateram o ouro em lâminas finas e as cortaram em tiras para trançá-las com a púrpura violeta, vermelha e escarlate, e com o linho fino retorcido, num trabalho artístico.
4. Tinha duas ombreiras unidas pelas extremidades.
5. O cinto que estava por cima para amarrá-lo, formando uma única peça com ele, era da mesma confecção: ouro, púrpura violeta, vermelha e escarlate, e linho fino retorcido, conforme Javé tinha ordenado a Moisés.
6. Prepararam as pedras de ônix engastadas em ouro e gravaram nelas, como num selo, o nome dos filhos de Israel.
7. E as colocaram sobre as ombreiras do efod, como símbolo dos filhos de Israel, conforme Javé tinha ordenado a Moisés.

O PEITORAL
8. Fizeram artisticamente o peitoral, bordado como o efod: de ouro, de púrpura violeta, vermelha e escarlate, e de linho fino retorcido.
9. Era quadrado e duplo, com um palmo de comprimento e um de largura.
10. Colocaram nele engastes de pedras, dispostos em quatro filas: na primeira fila, uma sardônica, um topázio e uma esmeralda;
11. na segunda fila, um carbúnculo, uma safira e um diamante;
12. na terceira fila, um jacinto, uma ágata e uma ametista;
13. na quarta, um berilo, um ônix e um jaspe. As pedras eram guarnecidas de ouro nos seus engastes.
14. Elas correspondiam aos doze nomes dos filhos de Israel. Cada pedra era gravada como um selo, com o nome de cada uma das doze tribos.
15. Fizeram também, para o peitoral, correntes de ouro puro, trançadas como cordões,
16. e também dois engastes e duas argolas de ouro; e as fixaram nas extremidades do peitoral.
17. Passaram as duas correntes de ouro pelas duas argolas, nas extremidades do peitoral.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   11   12   13   14   15   16   17   18   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal