Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO


PARTE NARRATIVA: O REINO É UNIVERSAL



Baixar 5.7 Mb.
Página157/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   153   154   155   156   157   158   159   160   ...   197
PARTE NARRATIVA: O REINO É UNIVERSAL

Mateus 19

MATRIMÔNIO E CELIBATO
1. Quando Jesus acabou de dizer essas palavras, ele partiu da Galiléia, e foi para o território da Judéia, no outro lado do rio Jordão.
2. Numerosas multidões o seguiram, e Jesus aí as curou.
3. Alguns fariseus se aproximaram de Jesus, e perguntaram, para o tentar: "É permitido ao homem divorciar-se de sua mulher por qualquer motivo?"
4. Jesus respondeu: "Vocês nunca leram que o Criador, desde o início, os fez homem e mulher?
5. E que ele disse: 'Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe, e se unirá à sua mulher, e os dois serão uma só carne'?
6. Portanto, eles já não são dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus uniu, o homem não deve separar."
7. Os fariseus perguntaram: "Então, como é que Moisés mandou dar certidão de divórcio ao despedir a mulher?"
8. Jesus respondeu: "Moisés permitiu o divórcio, porque vocês são duros de coração. Mas não foi assim desde o início.
9. Eu, por isso, digo a vocês: quem se divorciar de sua mulher, a não ser em caso de fornicação, e casar-se com outra, comete adultério."
10. Os discípulos disseram a Jesus: "Se a situação do homem com a mulher é assim, então é melhor não se casar."
11. Jesus respondeu: "Nem todos entendem isso, a não ser aqueles a quem é concedido.
12. De fato, há homens castrados, porque nasceram assim; outros, porque os homens os fizeram assim; outros, ainda, se castraram por causa do Reino do Céu. Quem puder entender, entenda."

O REINO PERTENCE AOS POBRES
13. Então levaram crianças para que Jesus pusesse as mãos sobre elas, e rezasse. Mas os discípulos as repreendiam.
14. Jesus, porém, disse: "Deixem as crianças, e não lhes proíbam de vir a mim, porque o Reino do Céu pertence a elas."
15. E depois de pôr as mãos sobre as crianças, Jesus partiu daí.

O REINO É DOM E PARTILHA
16. Um jovem se aproximou, e disse a Jesus: "Mestre, que devo fazer de bom para possuir a vida eterna?"
17. Jesus respondeu: "Por que você me pergunta sobre o que é bom? Um só é o bom. Se você quer entrar para a vida, guarde os mandamentos."
18. O homem perguntou: "Quais mandamentos?" Jesus respondeu: "Não mate; não cometa adultério; não roube; não levante falso testemunho;
19. honre seu pai e sua mãe; e ame seu próximo como a si mesmo."
20. O jovem disse a Jesus: "Tenho observado todas essas coisas. O que é que ainda me falta fazer?"
21. Jesus respondeu: "Se você quer ser perfeito, vá, venda tudo o que tem, dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro no céu. Depois venha, e siga-me."
22. Quando ouviu isso, o jovem foi embora cheio de tristeza, porque era muito rico.
23. Então Jesus disse aos discípulos: "Eu garanto a vocês: um rico dificilmente entrará no Reino do Céu.
24. E digo ainda: é mais fácil um camelo entrar pelo buraco de uma agulha, do que um rico entrar no Reino de Deus."
25. Ouvindo isso, os discípulos ficaram muito espantados, e perguntaram: "Então, quem pode ser salvo?"
26. Jesus olhou para os discípulos, e disse: "Para os homens isso é impossível, mas para Deus tudo é possível."
27. Então Pedro tomou a palavra, e disse: Vê! Nós deixamos tudo e te seguimos. O que vamos receber?"
28. Jesus respondeu: "Eu garanto a vocês: no mundo novo, quando o Filho do Homem se sentar no trono de sua glória, vocês, que me seguiram, também se sentarão em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel.
29. E todo aquele que tiver deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos, campos, por causa do meu nome, receberá muitas vezes mais, e terá como herança a vida eterna.
30. Muitos que agora são os primeiros, serão os últimos; e muitos que agora são os últimos, serão os primeiros."

[Mateus 20]Mateus 20



O REINO É DOM GRATUITO
1. "De fato, o Reino do Céu é como um patrão, que saiu de madrugada para contratar trabalhadores para a sua vinha.
2. Combinou com os trabalhadores uma moeda de prata por dia, e os mandou para a vinha.
3. Às nove horas da manhã, o patrão saiu de novo. Viu outros que estavam desocupados na praça,
4. e lhes disse: 'Vão vocês também para a minha vinha. Eu lhes pagarei o que for justo'.
5. E eles foram. O patrão saiu de novo ao meio-dia e às três horas da tarde, e fez a mesma coisa.
6. Saindo outra vez pelas cinco horas da tarde, encontrou outros que estavam na praça, e lhes disse: 'Por que vocês estão aí o dia inteiro desocupados?'
7. Eles responderam: 'Porque ninguém nos contratou'. O patrão lhes disse: 'Vão vocês também para a minha vinha'.
8. Quando chegou a tarde, o patrão disse ao administrador: 'Chame os trabalhadores, e pague uma diária a todos. Comece pelos últimos, e termine pelos primeiros'.
9. Chegaram aqueles que tinham sido contratados pelas cinco da tarde, e cada um recebeu uma moeda de prata.
10. Em seguida chegaram os que foram contratados primeiro, e pensavam que iam receber mais. No entanto, cada um deles recebeu também uma moeda de prata.
11. Ao receberem o pagamento, começaram a resmungar contra o patrão:
12. 'Esses últimos trabalharam uma hora só, e tu os igualaste a nós, que suportamos o cansaço e o calor do dia inteiro!'
13. E o patrão disse a um deles: 'Amigo, eu não fui injusto com você. Não combinamos uma moeda de prata?
14. Tome o que é seu, e volte para casa. Eu quero dar também a esse, que foi contratado por último, o mesmo que dei a você.
15. Por acaso não tenho o direito de fazer o que eu quero com aquilo que me pertence? Ou você está com ciúme porque estou sendo generoso?'
16. Assim, os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos."

AUTORIDADE É SERVIÇO
17. Enquanto subia para Jerusalém, Jesus tomou consigo os doze discípulos em particular e, durante a caminhada, disse para eles:
18. "Eis que estamos subindo para Jerusalém, e o Filho do Homem vai ser entregue aos chefes dos sacerdotes e aos doutores da Lei. Eles o condenarão à morte,
19. e o entregarão aos pagãos para zombarem dele, flagelá-lo e crucificá-lo. E no terceiro dia ele ressuscitará."
20. A mãe dos filhos de Zebedeu aproximou-se de Jesus com seus filhos, e ajoelhou-se para pedir alguma coisa.
21. Jesus perguntou: "O que você quer?" Ela respondeu: "Promete que meus dois filhos se sentem, um à tua direita e o outro à tua esquerda, no teu Reino."
22. Jesus, então, disse: "Vocês não sabem o que estão pedindo. Por acaso, vocês podem beber o cálice que eu vou beber?" Eles responderam: "Podemos."
23. Então Jesus disse: "Vocês vão beber do meu cálice. Mas não depende de mim conceder o lugar à minha direita ou esquerda. É meu Pai quem dará esses lugares àqueles para os quais ele mesmo preparou."
24. Quando os outros dez discípulos ouviram isso, ficaram com raiva dos dois irmãos.
25. Mas Jesus chamou-os, e disse: "Vocês sabem: os governadores das nações têm poder sobre elas, e os grandes têm autoridade sobre elas.
26. Entre vocês não deverá ser assim: quem de vocês quiser ser grande, deve tornar-se o servidor de vocês;
27. e quem de vocês quiser ser o primeiro, deverá tornar-se servo de vocês.
28. Pois, o Filho do Homem não veio para ser servido. Ele veio para servir, e para dar a sua vida como resgate em favor de muitos."

FÉ E SEGUIMENTO
29. Quando estavam saindo de Jericó, uma grande multidão seguiu Jesus.
30. Dois cegos estavam sentados à beira do caminho. Ouvindo dizer que Jesus estava passando, começaram a gritar: "Senhor, filho de Davi, tem piedade de nós!"
31. A multidão os repreendeu, e mandou que ficassem quietos. Mas eles gritaram mais forte ainda: "Senhor, filho de Davi, tem piedade de nós!"
32. Então Jesus parou, chamou os dois cegos, e disse: "O que vocês querem que eu faça por vocês?"
33. Eles responderam: "Senhor, queremos que nossos olhos se abram."
34. Cheio de compaixão, Jesus tocou os olhos deles, e eles imediatamente começaram a ver. E seguiram a Jesus.

[Mateus 21]Mateus 21



O REI-MESSIAS
1. Jesus e seus discípulos se aproximaram de Jerusalém, e chegaram a Betfagé, perto do monte das Oliveiras. Então Jesus enviou dois discípulos,
2. dizendo: "Vão até o povoado, que está na frente de vocês. E logo vão encontrar uma jumenta amarrada, e um jumentinho com ela. Desamarrem, e tragam os dois para mim.
3. Se alguém lhes falar alguma coisa, vocês dirão: 'O Senhor precisa deles, mas logo os mandará de volta.' "
4. Isso aconteceu para se cumprir o que foi dito pelo profeta:
5. "Digam à filha de Sião: eis que o seu rei está chegando até você. Ele é manso e está montado num jumento, num jumentinho, cria de um animal de carga."
6. Os discípulos foram, e fizeram como Jesus tinha mandado.
7. Levaram a jumenta e o jumentinho, estenderam os mantos sobre eles, e Jesus montou.
8. Uma grande multidão estendeu seus mantos pelo caminho; outros cortaram ramos de árvores, e os espalharam pelo caminho.
9. As multidões, que iam na frente e atrás de Jesus, gritavam: "Hosana ao Filho de Davi! Bendito aquele que vem em nome do Senhor! Hosana no mais alto do céu!"
10. Quando Jesus entrou em Jerusalém, toda a cidade ficou agitada, e perguntavam: "Quem é ele?"
11. E as multidões respondiam: "É o profeta Jesus, de Nazaré da Galiléia."

JESUS, CENTRO DA NOVA ALIANÇA
12. Jesus entrou no Templo, e expulsou todos os que vendiam e compravam no Templo. Derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos vendedores de pombas.
13. E disse: "Está nas Escrituras: 'Minha casa será chamada casa de oração'. No entanto, vocês fizeram dela uma toca de ladrões."
14. Os cegos e aleijados chegaram perto de Jesus no Templo, e ele os curou.
15. Os chefes dos sacerdotes e doutores da Lei ficaram indignados, quando viram as maravilhas que Jesus fazia, e as crianças gritando no Templo: "Hosana ao filho de Davi!"
16. Então eles disseram a Jesus: "Estás ouvindo o que dizem?" Jesus respondeu: "Estou. Vocês nunca leram na Escritura: 'Da boca das crianças e dos que mamam tiraste um louvor'?"
17. Jesus então os deixou, saiu da cidade e foi para Betânia, onde passou a noite.

A SOCIEDADE ESTÉRIL E A COMUNIDADE FECUNDA
18. Na manhã seguinte, voltando para a cidade, Jesus ficou com fome.
19. Viu uma figueira perto do caminho, foi até lá, mas não achou nada, a não ser folhas. Então Jesus disse à figueira: "Que você nunca mais dê frutos." E, no mesmo instante, a figueira secou.
20. Vendo isso, os discípulos ficaram espantados, e disseram: "Como é que secou tão depressa?"
21. Jesus respondeu: "Eu lhes garanto: se vocês tiverem fé, e não duvidarem, vocês farão não só o que eu fiz com a figueira, mas também poderão dizer a essa montanha: 'Levante-se, e jogue-se no mar', e isso acontecerá.
22. E tudo o que vocês na oração pedirem com fé, vocês receberão."

JESUS SILENCIA AS AUTORIDADES
23. Jesus voltou ao Templo. Enquanto ensinava, os chefes dos sacerdotes e os anciãos do povo se aproximaram, e perguntaram: "Com que autoridade fazes tais coisas? Quem foi que te deu essa autoridade?"
24. Jesus respondeu: "Eu também vou fazer uma pergunta para vocês. Se responderem, eu também direi a vocês com que autoridade faço isso.
25. De onde era o batismo de João? Do céu ou dos homens?" Mas eles raciocinavam, pensando: "Se respondemos que vinha do céu, ele vai dizer: 'Então, por que vocês não acreditaram em João?'
26. Se respondemos que vinha dos homens, temos medo da multidão, pois todos consideram João como um profeta."
27. Eles então responderam a Jesus: "Não sabemos." E Jesus disse a eles: "Pois eu também não vou dizer a vocês com que autoridade faço essas coisas."

OS DOIS FILHOS
28. "O que vocês acham disto? Certo homem tinha dois filhos. Ele foi ao mais velho, e disse: 'Filho, vá trabalhar hoje na vinha'.
29. O filho respondeu: 'Não quero'. Mas depois arrependeu-se, e foi.
30. O pai dirigiu-se ao outro filho, e disse a mesma coisa. Esse respondeu: 'Sim, senhor, eu vou'. Mas não foi.
31. Qual dos dois fez a vontade do pai?" Os chefes dos sacerdotes e os anciãos do povo responderam: "O filho mais velho." Então Jesus lhes disse: "Pois eu garanto a vocês: os cobradores de impostos e as prostitutas vão entrar antes de vocês no Reino do Céu.
32. Porque João veio até vocês para mostrar o caminho da justiça, e vocês não acreditaram nele. Os cobradores de impostos e as prostitutas acreditaram nele. Vocês, porém, mesmo vendo isso, não se arrependeram para acreditar nele."

JESUS ACUSA AS AUTORIDADES
33. "Escutem essa outra parábola: Certo proprietário plantou uma vinha, cercou-a, fez um tanque para pisar a uva, e construiu uma torre de guarda. Depois arrendou a vinha para alguns agricultores, e viajou para o estrangeiro.
34. Quando chegou o tempo da colheita, o proprietário mandou seus empregados aos agricultores para receber os frutos.
35. Os agricultores, porém, agarraram os empregados, bateram num, mataram outro, e apedrejaram o terceiro.
36. O proprietário mandou de novo outros empregados, em maior número que os primeiros. Mas eles os trataram da mesma forma.
37. Finalmente, o proprietário enviou-lhes o seu próprio filho, pensando: 'Eles vão respeitar o meu filho'.
38. Os agricultores, porém, ao verem o filho, pensaram: 'Esse é o herdeiro. Venham, vamos matá-lo, e tomar posse da sua herança'.
39. Então agarraram o filho, o jogaram para fora da vinha, e o mataram.
40. Pois bem: quando o dono da vinha voltar, o que irá fazer com esses agricultores?"
41. Os chefes dos sacerdotes e os anciãos do povo responderam: "É claro que mandará matar de modo violento esses perversos, e arrendará a vinha a outros agricultores, que lhe entregarão os frutos no tempo certo."
42. Então Jesus disse a eles: "Vocês nunca leram na Escritura: 'A pedra que os construtores deixaram de lado tornou-se a pedra mais importante; isso foi feito pelo Senhor, e é admirável aos nossos olhos'?
43. Por isso eu lhes afirmo: o Reino de Deus será tirado de vocês, e será entregue a uma nação que produzirá seus frutos.
44. Quem cair sobre essa pedra, ficará em pedaços; e aquele sobre quem ela cair, será esmagado."
45. Os chefes dos sacerdotes e os fariseus ouviram as parábolas de Jesus, e compreenderam que estava falando deles.
46. Procuraram prender Jesus, mas ficaram com medo das multidões, pois elas consideravam Jesus um profeta.

[Mateus 22]Mateus 22



O NOVO POVO DE DEUS
1. Jesus voltou a falar em parábolas aos chefes dos sacerdotes e aos anciãos do povo.
2. Ele dizia: "O Reino do Céu é como um rei que preparou a festa de casamento do seu filho.
3. E mandou seus empregados chamar os convidados para a festa, mas estes não quiseram ir.
4. O rei mandou outros empregados, dizendo: 'Falem aos convidados que eu já preparei o banquete, os bois e animais gordos já foram abatidos, e tudo está pronto. Que venham para a festa'.
5. Mas os convidados não deram a menor atenção; um foi para o seu campo, outro foi fazer os seus negócios,
6. e outros agarraram os empregados, bateram neles, e os mataram.
7. Indignado, o rei mandou suas tropas, que mataram aqueles assassinos, e puseram fogo na cidade deles.
8. Em seguida, o rei disse aos empregados: 'A festa de casamento está pronta, mas os convidados não a mereceram.
9. Portanto, vão até as encruzilhadas dos caminhos, e convidem para a festa todos os que vocês encontrarem'.
10. Então os empregados saíram pelos caminhos, e reuniram todos os que encontraram, maus e bons. E a sala da festa ficou cheia de convidados.
11. Quando o rei entrou para ver os convidados, observou aí alguém que não estava usando o traje de festa.
12. E lhe perguntou: 'Amigo, como foi que você entrou aqui sem o traje de festa?' Mas o homem nada respondeu.
13. Então o rei disse aos que serviam: 'Amarrem os pés e as mãos desse homem, e o joguem fora na escuridão. Aí haverá choro e ranger de dentes'.
14. Porque muitos são chamados, e poucos são escolhidos."

O POVO PERTENCE A DEUS
15. Então os fariseus se retiraram, e fizeram um plano para apanhar Jesus em alguma palavra.
16. Mandaram os seus discípulos, junto com alguns partidários de Herodes, para dizerem a Jesus: "Mestre, sabemos que tu és verdadeiro, e que ensinas de fato o caminho de Deus. Tu não dás preferência a ninguém, porque não levas em conta as aparências.
17. Dize-nos, então, o que pensas: É lícito ou não é, pagar imposto a César?"
18. Jesus percebeu a maldade deles, e disse: "Hipócritas! Por que vocês me tentam?
19. Mostrem-me a moeda do imposto." Levaram então a ele a moeda.
20. E Jesus perguntou: "De quem é a figura e inscrição nesta moeda?"
21. Eles responderam: "É de César." Então Jesus disse: "Pois dêem a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus."
22. Ouvindo isso, eles ficaram admirados. Deixaram Jesus, e foram embora.

DEUS COMPROMETIDO COM A VIDA
23. Os saduceus afirmam que não existe ressurreição. Alguns deles se aproximaram de Jesus, e lhe propuseram este caso:
24. "Mestre, Moisés disse: 'Se alguém morrer sem ter filhos, o irmão desse homem deve casar-se com a viúva, a fim de que possam ter filhos em nome do irmão que morreu'.
25. Pois bem, havia entre nós sete irmãos. O primeiro casou-se, e morreu sem ter filhos, deixando a mulher para seu irmão.
26. Do mesmo modo aconteceu com o segundo e o terceiro, e assim com os sete.
27. Depois de todos eles, morreu também a mulher.
28. Na ressurreição, de qual dos sete ela será mulher? De fato, todos a tiveram."
29. Jesus respondeu: "Vocês estão enganados, porque não conhecem as Escrituras, nem o poder de Deus.
30. De fato, na ressurreição, os homens e as mulheres não se casarão, pois serão como os anjos do céu.
31. E, quanto à ressurreição, será que não leram o que Deus disse a vocês:
32. 'Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó'? Ora, ele não é Deus dos mortos, mas dos vivos."
33. Ouvindo isso, as multidões ficaram impressionadas com o ensinamento de Jesus.

O CENTRO DA VIDA
34. Os fariseus ouviram dizer que Jesus tinha feito os saduceus se calarem. Então eles se reuniram em grupo,
35. e um deles perguntou a Jesus para o tentar:
36. "Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?"
37. Jesus respondeu: "Ame ao Senhor seu Deus com todo o seu coração, com toda a sua alma, e com todo o seu entendimento.
38. Esse é o maior e o primeiro mandamento.
39. O segundo é semelhante a esse: Ame ao seu próximo como a si mesmo.
40. Toda a Lei e os Profetas dependem desses dois mandamentos."

JESUS ESTÁ ACIMA DE DAVI
41. Os fariseus estavam reunidos, e Jesus lhes perguntou:
42. "O que é que vocês acham do Messias? Ele é filho de quem?" Os fariseus responderam: "De Davi."
43. Então Jesus disse: "Como é que Davi, pelo Espírito, o chama Senhor, quando afirma:
44. 'O Senhor disse ao meu Senhor: sente-se à minha direita, até que eu ponha os seus inimigos debaixo dos seus pés'?
45. Se o próprio Davi o chama de Senhor, como ele pode ser seu filho?"
46. E ninguém podia responder a Jesus uma só palavra. Desse dia em diante, ninguém mais se arriscou a fazer perguntas a Jesus.

[Mateus 23]Mateus 23



JESUS CONDENA A DOMINAÇÃO INTELECTUAL
1. Jesus falou às multidões e aos seus discípulos:
2. "Os doutores da Lei e os fariseus têm autoridade para interpretar a Lei de Moisés.
3. Por isso, vocês devem fazer e observar tudo o que eles dizem. Mas não imitem suas ações, pois eles falam e não praticam.
4. Amarram pesados fardos e os colocam no ombro dos outros, mas eles mesmos não estão dispostos a movê-los, nem sequer com um dedo.
5. Fazem todas as suas ações só para serem vistos pelos outros. Vejam como eles usam faixas largas na testa e nos braços, e como põem na roupa longas franjas, com trechos da Escritura.
6. Gostam dos lugares de honra nos banquetes e dos primeiros lugares nas sinagogas;
7. gostam de ser cumprimentados nas praças públicas, e de que as pessoas os chamem mestre.
8. Quanto a vocês, nunca se deixem chamar mestre, pois um só é o Mestre de vocês, e todos vocês são irmãos.
9. Na terra, não chamem a ninguém Pai, pois um só é o Pai de vocês, aquele que está no céu.
10. Não deixem que os outros chamem vocês líderes, pois um só é o Líder de vocês: o Messias.
11. Pelo contrário, o maior de vocês deve ser aquele que serve a vocês.
12. Quem se eleva será humilhado, e quem se humilha será elevado."

JESUS CONDENA A HIPOCRISIA RELIGIOSA
13. "Ai de vocês, doutores da Lei e fariseus hipócritas! Vocês fecham o Reino do Céu para os homens. Nem vocês entram, nem deixam entrar aqueles que desejam.
14. Ai de vocês, doutores da Lei e fariseus hipócritas! Vocês exploram as viúvas, e roubam suas casas e, para disfarçar, fazem longas orações! Por isso, vocês vão receber uma condenação mais severa.
15. Ai de vocês, doutores da Lei e fariseus hipócritas! Vocês percorrem o mar e a terra para converter alguém, e quando conseguem, o tornam merecedor do inferno duas vezes mais do que vocês.
16. Ai de vocês, guias cegos! Vocês dizem: 'Se alguém jura pelo Templo, não fica obrigado, mas se alguém jura pelo ouro do Templo, fica obrigado'.
17. Irresponsáveis e cegos! O que vale mais: o ouro ou o Templo que santifica o ouro?
18. Vocês dizem também: 'Se alguém jura pelo altar, não fica obrigado, mas se alguém jura pela oferta que está sobre o altar, esse fica obrigado'.
19. Cegos! O que vale mais: a oferta ou o altar que santifica a oferta?
20. De fato, quem jura pelo altar, jura por ele e por tudo o que está sobre ele.
21. E quem jura pelo Templo, jura por ele e por Deus que habita no Templo.
22. E quem jura pelo céu, jura pelo trono de Deus e por aquele que nele está sentado.
23. Ai de vocês, doutores da Lei e fariseus hipócritas! Vocês pagam o dízimo da hortelã, da erva-doce e do cominho, e deixam de lado os ensinamentos mais importantes da Lei, como a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Vocês deveriam praticar isso, sem deixar aquilo.
24. Guias cegos! Vocês coam um mosquito, mas engolem um camelo.
25. Ai de vocês, doutores da Lei e fariseus hipócritas! Vocês limpam o copo e o prato por fora, mas por dentro vocês estão cheios de desejos de roubo e cobiça.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   153   154   155   156   157   158   159   160   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal