Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO


Jesus se afastou com o homem para longe da multidão; em seguida pôs os dedos no ouvido do homem, cuspiu e com a sua saliva tocou a língua dele. 34



Baixar 5.7 Mb.
Página161/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   157   158   159   160   161   162   163   164   ...   197

33. Jesus se afastou com o homem para longe da multidão; em seguida pôs os dedos no ouvido do homem, cuspiu e com a sua saliva tocou a língua dele.
34. Depois olhou para o céu, suspirou e disse: "Efatá!", que quer dizer: "Abra-se!"
35. Imediatamente os ouvidos do homem se abriram, sua língua se soltou e ele começou a falar sem dificuldade.
36. Jesus recomendou com insistência que não contassem nada a ninguém. No entanto, quanto mais ele recomendava, mais eles pregavam.
37. Estavam muito impressionados e diziam: "Jesus faz bem todas as coisas. Faz os surdos ouvir e os mudos falar."

[Marcos 8]Marcos 8



O BANQUETE DA VIDA É PARA TODOS
1. Naqueles dias, havia de novo uma grande multidão e não tinham o que comer. Jesus chamou os discípulos e disse:
2. "Tenho compaixão dessa multidão, porque já faz três dias que está comigo e não têm nada para comer.
3. Se eu os mandar para casa sem comer, vão desmaiar pelo caminho, porque muitos deles vieram de longe."
4. Os discípulos disseram: "Onde alguém poderia saciar essa gente de pão, aqui no deserto?"
5. Jesus perguntou: "Quantos pães vocês têm?" Eles responderam: "Sete."
6. Jesus mandou que a multidão se sentasse no chão. Depois pegou os sete pães, agradeceu, partiu-os e ia dando aos discípulos, para que os distribuíssem.
7. Tinham também alguns peixinhos. Depois de pronunciar a bênção sobre eles, mandou que os distribuíssem também.
8. Comeram e ficaram satisfeitos, e recolheram sete cestos dos pedaços que sobraram.
9. Eram mais ou menos quatro mil. E Jesus os despediu.

A AÇÃO DE JESUS É O SINAL
10. Jesus entrou na barca com seus discípulos e foi para a região de Dalmanuta.
11. Foram então os fariseus e começaram a discutir com Jesus. E, para tentá-lo, pediam-lhe um sinal do céu.
12. Mas Jesus deu um suspiro profundo e disse: "Por que essa geração pede um sinal? Eu garanto a vocês: a essa geração não será dado nenhum sinal."
13. E, deixando-os, Jesus entrou de novo na barca e se dirigiu para a outra margem.

CONFIAR NA PARTILHA
14. Os discípulos tinham se esquecido de levar pães. Tinham consigo na barca só um pão.
15. Então Jesus os advertiu: "Prestem atenção e tomem cuidado com o fermento dos fariseus e com o fermento de Herodes."
16. Os discípulos diziam entre si: "É porque não temos pão."
17. Mas Jesus percebeu e perguntou: "Por que vocês discutem sobre a falta de pães? Vocês ainda não entendem e nem compreendem? Estão com o coração endurecido?
18. Vocês têm olhos e não vêem, têm ouvidos e não ouvem? Não se lembram
19. de quando reparti cinco pães para cinco mil pessoas? Quantos cestos vocês recolheram cheios de pedaços?" Eles responderam: "Doze."
20. Jesus perguntou: "E quando reparti sete pães para quatro mil pessoas, quantos cestos vocês recolheram cheios de pedaços?" Eles responderam: "Sete."
21. Jesus disse: "E vocês ainda não compreendem?"

DA CEGUEIRA PARA A VISÃO
22. Chegaram a Betsaida. Algumas pessoas levaram um cego e pediram que Jesus tocasse nele.
23. Jesus pegou o cego pela mão, levou-o para fora do povoado, cuspiu nos olhos dele, pôs as mãos sobre ele e perguntou: "Você está vendo alguma coisa?"
24. O homem levantou os olhos e disse: "Estou vendo homens; parecem árvores que andam."
25. Então Jesus pôs de novo as mãos sobre os olhos dele, e ele enxergou claramente. Ficou curado e enxergava todas as coisas com nitidez, mesmo de longe.
26. Jesus mandou o homem ir para casa, dizendo: "Não entre no povoado."

O CAMINHO DE JESUS E DO DISCÍPULO

JESUS É O MESSIAS
27. Jesus partiu com seus discípulos para os povoados de Cesaréia de Filipe. No caminho, ele perguntou a seus discípulos: "Quem dizem os homens que eu sou?"
28. Eles responderam: "Alguns dizem que tu és João Batista; outros, que és Elias; outros, ainda, que és um dos profetas."
29. Então Jesus perguntou-lhes: "E vocês, quem dizem que eu sou?" Pedro respondeu: "Tu és o Messias."
30. Então Jesus proibiu severamente que eles falassem a alguém a respeito dele.
31. Em seguida, Jesus começou a ensinar os discípulos, dizendo: "O Filho do Homem deve sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos chefes dos sacerdotes e doutores da Lei, deve ser morto, e ressuscitar depois de três dias."
32. E Jesus dizia isso abertamente. Então Pedro levou Jesus para um lado e começou a repreendê-lo.
33. Jesus virou-se, olhou para os discípulos e repreendeu a Pedro, dizendo: "Fique longe de mim, satanás! Você não pensa as coisas de Deus, mas as coisas dos homens."

O SEGUIMENTO DE JESUS
34. Então Jesus chamou a multidão e os discípulos. E disse: "Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga.
35. Pois, quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; mas, quem perde a sua vida por causa de mim e da Boa Notícia, vai salvá-la.
36. Com efeito, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, se perde a própria vida?
37. Que é que um homem poderia dar em troca da própria vida?
38. Se alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras diante dessa geração adúltera e pecadora, também o Filho do Homem se envergonhará dele, quando vier na glória do seu Pai com seus santos anjos."

[Marcos 9]Marcos 9



O SINAL DA VITÓRIA
1. E Jesus dizia: "Eu garanto a vocês: alguns dos que estão aqui, não morrerão sem ter visto o Reino de Deus chegar com poder."
2. Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e seu irmão João, e os levou sozinhos a um lugar à parte, sobre uma alta montanha. E se transfigurou diante deles.
3. Suas roupas ficaram brilhantes e tão brancas, como nenhuma lavadeira no mundo as poderia alvejar.
4. Apareceram-lhes Elias e Moisés, que conversavam com Jesus.
5. Então Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: "Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias."
6. Pedro não sabia o que dizer, pois eles estavam com muito medo.
7. Então desceu uma nuvem e os cobriu com sua sombra. E da nuvem saiu uma voz: "Este é o meu Filho amado. Escutem o que ele diz!"
8. E, de repente, eles olharam em volta e não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus com eles.
9. Ao descerem da montanha, Jesus recomendou-lhes que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do Homem tivesse ressuscitado dos mortos.
10. Eles observaram a recomendação e se perguntavam o que queria dizer "ressuscitar dos mortos".
11. Os discípulos perguntaram a Jesus: "Por que os doutores da Lei dizem que antes deve vir Elias?"
12. Jesus respondeu: "Antes vem Elias para colocar tudo em ordem. Mas, como dizem as Escrituras, o Filho do Homem deve sofrer muito e ser rejeitado.
13. Eu, porém, digo a vocês: Elias já veio e fizeram com ele tudo o que queriam, exatamente como as Escrituras falaram a respeito dele."

ORAR É UNIR-SE COM DEUS
14. Quando Jesus, Pedro, Tiago e João chegaram perto dos outros discípulos, viram que eles estavam rodeados por uma grande multidão. Alguns doutores da Lei estavam discutindo com eles.
15. Logo que a multidão viu Jesus, ficou surpresa e correu para cumprimentá-lo.
16. Jesus perguntou aos discípulos: "O que é que vocês estão discutindo com eles?"
17. Alguém da multidão respondeu: "Mestre, eu trouxe a ti meu filho que tem um espírito mudo.
18. Cada vez que o espírito o ataca, joga-o no chão e ele começa a espumar, range os dentes e fica completamente rijo. Eu pedi aos teus discípulos para expulsarem o espírito, mas eles não conseguiram."
19. Jesus disse: "Ó gente sem fé! Até quando deverei ficar com vocês? Até quando terei que suportá-los? Tragam o menino aqui."
20. E levaram o menino. Quando o espírito viu Jesus sacudiu violentamente o menino, que caiu no chão e começou a rolar e a espumar pela boca.
21. Jesus perguntou ao pai: "Desde quando ele está assim?" O pai respondeu: "Desde criança.
22. E muitas vezes já o jogou no fogo e na água para matá-lo. Se podes fazer alguma coisa, tem piedade de nós e ajuda-nos."
23. Jesus disse: "Se podes!... Tudo é possível para quem tem fé."
24. O pai do menino gritou: "Eu tenho fé, mas ajuda a minha falta de fé."
25. Jesus viu que a multidão corria para junto dele. Então ordenou ao espírito mau: "Espírito mudo e surdo, eu lhe ordeno que saia do menino e nunca mais entre nele."
26. O espírito sacudiu o menino com violência, deu um grito e saiu. O menino ficou como morto e por isso todos diziam: "Ele morreu!"
27. Mas Jesus pegou a mão do menino, levantou-o, e o menino ficou de pé.
28. Depois que Jesus entrou em casa, os discípulos lhe perguntaram à parte: "Por que nós não conseguimos expulsar o espírito?"
29. Jesus respondeu: "Essa espécie de demônios não pode ser expulsa de nenhum modo, a não ser pela oração."

QUEM É O MAIOR?
30. Partindo daí Jesus e seus discípulos atravessavam a Galiléia. Jesus não queria que ninguém soubesse onde ele estava,
31. porque estava ensinando seus discípulos. E dizia-lhes: "O Filho do Homem vai ser entregue na mão dos homens, e eles o matarão. Mas, quando estiver morto, depois de três dias ele ressuscitará."
32. Mas os discípulos não compreendiam o que Jesus estava dizendo, e tinham medo de fazer perguntas.
33. Quando chegaram à cidade de Cafarnaum e estavam em casa, Jesus perguntou aos discípulos: "Sobre o que vocês estavam discutindo no caminho?"
34. Os discípulos ficaram calados, pois no caminho tinham discutido sobre qual deles era o maior.
35. Então Jesus se sentou, chamou os Doze e disse: "Se alguém quer ser o primeiro, deverá ser o último, e ser aquele que serve a todos."
36. Depois Jesus pegou uma criança e colocou-a no meio deles. Abraçou a criança e disse:
37. "Quem receber em meu nome uma destas crianças, estará recebendo a mim. E quem me receber, não estará recebendo a mim, mas àquele que me enviou."

QUEM ESTÁ A FAVOR DE JESUS?
38. João disse a Jesus: "Mestre, vimos um homem que expulsa demônios em teu nome. Mas nós lhe proibimos, porque ele não nos segue."
39. Jesus disse: "Não lhe proíbam, pois ninguém faz um milagre em meu nome e depois pode falar mal de mim.
40. Quem não está contra nós, está a nosso favor.
41. Eu garanto a vocês: quem der para vocês um copo de água porque vocês são de Cristo, não ficará sem receber sua recompensa.

CORTAR O MAL PELA RAIZ
42. E se alguém escandalizar um destes pequeninos que acreditam, seria melhor que ele fosse jogado no mar com uma pedra de moinho amarrada no pescoço.
43. Se a sua mão é ocasião de escândalo para você, corte-a. É melhor você entrar para a vida sem uma das mãos, do que ter as duas mãos e ir para o inferno, onde o fogo nunca se apaga.
44. Aí o seu verme nunca morre e o seu fogo nunca se apaga.
45. Se o seu pé é ocasião de escândalo para você, corte-o. É melhor você entrar para a vida sem um dos pés, do que ter os dois pés e ser jogado no inferno.
46. Aí o seu verme nunca morre e o seu fogo nunca se apaga.
47. Se o seu olho é ocasião de escândalo para você, arranque-o. É melhor você entrar no Reino de Deus com um olho só, do que ter os dois olhos e ser jogado no inferno,
48. onde o seu verme nunca morre e o seu fogo nunca se apaga.
49. Com efeito, todos serão salgados com o fogo.
50. O sal é bom. Mas, se o sal se tornar insosso, com o que vocês lhe darão sabor? Tenham o sal em vocês, e estejam em paz uns com os outros."

[Marcos 10]Marcos 10



DEUS UNE O HOMEM E A MULHER
1. Jesus partiu daí e foi para o território da Judéia, do outro lado do rio Jordão. As multidões se reuniram de novo em torno de Jesus. E ele, como de costume, as ensinava.
2. Alguns fariseus se aproximaram de Jesus. Queriam tentá-lo e lhe perguntaram se a Lei permitia um homem se divorciar da sua mulher.
3. Jesus perguntou: "O que é que Moisés mandou vocês fazer?"
4. Os fariseus responderam: "Moisés permitiu escrever uma certidão de divórcio e depois mandar a mulher embora."
5. Jesus então disse: "Foi por causa da dureza do coração de vocês que Moisés escreveu esse mandamento.
6. Mas, desde o início da criação, Deus os fez homem e mulher.
7. Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe,
8. e os dois serão uma só carne. Portanto, eles já não são dois, mas uma só carne.
9. Portanto, o que Deus uniu, o homem não deve separar."
10. Quando chegaram em casa, os discípulos fizeram de novo perguntas sobre o mesmo assunto.
11. Jesus respondeu: "O homem que se divorciar de sua mulher e se casar com outra, cometerá adultério contra a primeira mulher.
12. E se a mulher se divorciar do seu marido e se casar com outro homem, ela cometerá adultério."

O REINO PERTENCE AOS POBRES
13. Depois disso, alguns levaram crianças para que Jesus tocasse nelas. Mas os discípulos os repreendiam.
14. Vendo isso, Jesus ficou zangado e disse: "Deixem as crianças vir a mim. Não lhes proíbam, porque o Reino de Deus pertence a elas.
15. Eu garanto a vocês: quem não receber como criança o Reino de Deus, nunca entrará nele."
16. Então Jesus abraçou as crianças e abençoou-as, pondo a mão sobre elas.

O REINO É DOM E PARTILHA
17. Quando Jesus saiu de novo a caminhar, um homem foi correndo, ajoelhou-se diante dele e perguntou: "Bom Mestre, que devo fazer para herdar a vida eterna?"
18. Jesus respondeu: "Por que você me chama de bom? Só Deus é bom, e ninguém mais.
19. Você conhece os mandamentos: não mate; não cometa adultério; não roube; não levante falso testemunho; não engane; honre seu pai e sua mãe."
20. O homem afirmou: "Mestre, desde jovem tenho observado todas essas coisas."
21. Jesus olhou para ele com amor, e disse: "Falta só uma coisa para você fazer: vá, venda tudo, dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro no céu. Depois venha e siga-me."
22. Quando ouviu isso, o homem ficou abatido e foi embora cheio de tristeza, porque ele era muito rico.
23. Jesus então olhou em volta e disse aos discípulos: "Como é difícil para os ricos entrar no Reino de Deus!"
24. Os discípulos se admiraram com o que Jesus disse. Mas ele continuou: "Meus filhos, como é difícil entrar no Reino de Deus!
25. É mais fácil passar um camelo pelo buraco de uma agulha, do que um rico entrar no Reino de Deus!"
26. Os discípulos ficaram muito espantados quando ouviram isso, e perguntavam uns aos outros: "Então, quem pode ser salvo?"
27. Jesus olhou para os discípulos e disse: "Para os homens isso é impossível, mas não para Deus. Para Deus tudo é possível."
28. Pedro começou a dizer a Jesus: "Eis que nós deixamos tudo e te seguimos."
29. Jesus respondeu: "Eu garanto a vocês: quem tiver deixado casa, irmãos, irmãs, mãe, filhos, campos, por causa de mim e da Boa Notícia,
30. vai receber cem vezes mais. Agora, durante esta vida, vai receber casas, irmãos, irmãs, mãe, filhos e campos, junto com perseguições. E, no mundo futuro, vai receber a vida eterna.
31. Muitos que agora são os primeiros serão os últimos, e muitos que agora são os últimos serão os primeiros."

AUTORIDADE É SERVIÇO
32. Jesus e os discípulos estavam a caminho, subindo para Jerusalém. Jesus ia na frente. Os discípulos estavam espantados, e aqueles que iam atrás estavam com medo. Jesus chamou de novo os Doze à parte e começou a dizer-lhes o que estava para acontecer com ele:
33. "Eis que estamos subindo para Jerusalém, e o Filho do Homem vai ser entregue aos chefes dos sacerdotes e aos doutores da Lei. Eles o condenarão à morte e o entregarão aos pagãos.
34. Vão caçoar dele, cuspir nele, vão torturá-lo e matá-lo. E depois de três dias ele ressuscitará."
35. Tiago e João, filhos de Zebedeu, foram a Jesus e lhe disseram: "Mestre, queremos que faças por nós o que vamos te pedir."
36. Jesus perguntou: "O que vocês querem que eu lhes conceda?"
37. Eles responderam: "Quando estiveres na glória, deixa-nos sentar um à tua direita e outro à tua esquerda."
38. Jesus então lhes disse: "Vocês não sabem o que estão pedindo. Por acaso vocês podem beber o cálice que eu vou beber? Podem ser batizados com o batismo com que eu vou ser batizado?"
39. Eles responderam: "Podemos." Jesus então lhes disse: "Vocês vão beber o cálice que eu vou beber, e vão ser batizados com o batismo com que eu vou ser batizado.
40. Mas não depende de mim conceder o lugar à minha direita ou esquerda. É Deus quem dará esses lugares àqueles, para os quais ele preparou."
41. Quando os outros dez discípulos ouviram isso, começaram a ficar com raiva de Tiago e João.
42. Jesus chamou-os e disse: "Vocês sabem: aqueles que se dizem governadores das nações têm poder sobre elas, e os seus dirigentes têm autoridade sobre elas.
43. Mas, entre vocês não deverá ser assim: quem de vocês quiser ser grande, deve tornar-se o servidor de vocês,
44. e quem de vocês quiser ser o primeiro, deverá tornar-se o servo de todos.
45. Porque o Filho do Homem não veio para ser servido. Ele veio para servir e para dar a sua vida como resgate em favor de muitos."

O VERDADEIRO DISCÍPULO
46. Chegaram a Jericó. Jesus saiu de Jericó, junto com seus discípulos e uma grande multidão. Na beira do caminho havia um cego que se chamava Bartimeu, o filho de Timeu; estava sentado, pedindo esmolas.
47. Quando ouviu dizer que era Jesus Nazareno que estava passando, o cego começou a gritar: "Jesus, filho de Davi, tem piedade de mim!"
48. Muitos o repreenderam e mandaram que ficasse quieto. Mas ele gritava mais ainda: "Filho de Davi, tem piedade de mim!"
49. Então Jesus parou e disse: "Chamem o cego." Eles chamaram o cego e disseram: "Coragem, levante-se, porque Jesus está chamando você."
50. O cego largou o manto, deu um pulo e foi até Jesus.
51. Então Jesus lhe perguntou: "O que você quer que eu faça por você?" O cego respondeu: "Mestre, eu quero ver de novo."
52. Jesus disse: "Pode ir, a sua fé curou você." No mesmo instante o cego começou a ver de novo e seguia Jesus pelo caminho.

[Marcos 11]O CONFLITO DECISIVO



Marcos 11

O REI-MESSIAS
1. Jesus e seus discípulos se aproximaram de Jerusalém, diante de Betfagé e de Betânia, perto do monte das Oliveiras. Então Jesus enviou dois discípulos,
2. dizendo: "Vão até o povoado que está na frente de vocês, e logo que vocês entrarem aí, vão encontrar amarrado um jumentinho que nunca foi montado; desamarrem o animal e tragam aqui.
3. Se alguém lhes falar: 'Por que estão fazendo isso?', digam: 'O Senhor precisa dele, mas logo o devolverá."
4. Então eles foram e encontraram um jumentinho amarrado, do lado de fora, na rua, junto de uma porta, e o desamarraram.
5. Algumas pessoas que aí estavam disseram: "O que vocês estão fazendo, desamarrando o jumentinho?"
6. Os discípulos responderam como Jesus havia dito, e então permitiram que fizessem isso.
7. Então levaram o jumentinho a Jesus, colocaram os próprios mantos sobre ele, e Jesus montou.
8. E muitas pessoas estenderam seus mantos pelo caminho; outros puseram ramos que haviam apanhado nos campos.
9. Os que iam na frente e os que seguiam gritavam: "Hosana! Bendito aquele que vem em nome do Senhor!
10. Bendito seja o Reino que vem, o reino de nosso pai Davi! Hosana no mais alto do céu!"
11. Jesus entrou em Jerusalém, no Templo, e olhou tudo ao redor. Mas, como já era tarde, saiu para Betânia com os Doze.

UMA SOCIEDADE ESTÉRIL
12. No dia seguinte, quando voltavam de Betânia, Jesus sentiu fome.
13. Viu de longe uma figueira coberta de folhas e foi até lá ver se encontrava algum fruto. Quando chegou perto, encontrou somente folhas, pois não era tempo de figos.
14. Então Jesus disse à figueira: "Que ninguém mais coma de seus figos." E os discípulos escutaram o que ele disse.

O CENTRO DA SOCIEDADE ESTÉRIL
15. Chegaram a Jerusalém. Jesus entrou no Templo e começou a expulsar os que vendiam e os que compravam no Templo. Derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos vendedores de pombas.
16. Ele não deixava ninguém carregar nada através do Templo.
17. E ensinava o povo, dizendo: "Não está nas Escrituras: 'Minha casa será chamada casa de oração para todos os povos'? No entanto, vocês fizeram dela uma toca de ladrões."
18. Os chefes dos sacerdotes e os doutores da Lei ouviram isso e começaram a procurar um modo de matá-lo. Mas tinham medo de Jesus, porque a multidão estava maravilhada com o ensinamento dele.
19. Ao entardecer, Jesus e os discípulos saíram da cidade.

UMA COMUNIDADE QUE DÁ FRUTOS
20. Na manhã seguinte, Jesus e os discípulos, passando, viram a figueira que tinha secado até à raiz.
21. Pedro lembrou-se e disse a Jesus: "Olha, Mestre: a figueira que amaldiçoaste secou."
22. Jesus disse para eles: "Tenham fé em Deus.
23. Eu garanto a vocês: se alguém disser a esta montanha: 'Levante-se e jogue-se no mar, e não duvidar no seu coração, mas acreditar que isso vai acontecer, assim acontecerá'.
24. É por isso que eu digo a vocês: tudo o que vocês pedirem na oração, acreditem que já o receberam, e assim será.
25. Quando vocês estiverem rezando, perdoem tudo o que tiverem contra alguém, para que o Pai de vocês que está no céu também perdoe os pecados de vocês.
26. Mas, se vocês não perdoarem, o Pai de vocês que está no céu não perdoará os pecados de vocês."

JESUS SILENCIA AS AUTORIDADES
27. Jesus e os discípulos foram de novo a Jerusalém. Jesus estava andando no Templo. E os chefes dos sacerdotes, os doutores da Lei e os anciãos se aproximaram dele.
28. Perguntaram: "Com que autoridade fazes tais coisas? Quem te deu autoridade para fazer isso?"
29. Jesus respondeu: "Vou fazer uma só pergunta. Respondam-me, e eu direi com que autoridade faço isso.
30. O batismo de João vinha do céu ou dos homens? Respondam-me."
31. Eles comentavam entre si: "Se respondemos que vinha do céu, ele vai dizer: 'Então, por que vocês não acreditaram em João?'
32. Devemos então dizer que vinha dos homens?" Mas eles tinham medo da multidão, porque todos consideravam João como verdadeiro profeta.
33. Então eles responderam a Jesus: "Não sabemos." E Jesus disse: "Pois eu também não vou dizer a vocês com que autoridade faço essas coisas."

[Marcos 12]Marcos 12





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   157   158   159   160   161   162   163   164   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal