Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO



Baixar 5.7 Mb.
Página163/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   159   160   161   162   163   164   165   166   ...   197

29. As pessoas que passavam por aí o insultavam, balançando a cabeça e dizendo: "Ei! Você que ia destruir o Templo, e construí-lo de novo em três dias,
30. salve-se a si mesmo! Desça da cruz!"
31. Do mesmo modo, os chefes dos sacerdotes, junto com os doutores da Lei, zombavam dele dizendo: "a outros ele salvou... A si mesmo não pode salvar!
32. O Messias, o rei de Israel... Desça agora da cruz, para que vejamos e acreditemos!" Os que foram crucificados com Jesus também o insultavam.

JESUS É FILHO DE DEUS
33. Ao chegar o meio-dia, até às três horas da tarde, houve escuridão sobre toda a terra.
34. Pelas três horas da tarde, Jesus deu um forte grito: "Eloi, Eloi, lamá sabactâni?", que quer dizer: "Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?"
35. Alguns dos que estavam aí junto, ouvindo isso, disseram: "Vejam, ele está chamando Elias!"
36. Alguém, correndo, encheu de vinagre uma esponja, colocou-a na ponta de uma vara, e deu para Jesus beber, dizendo: "Deixem, vamos ver se Elias vem tirá-lo da cruz!"
37. Então Jesus lançou um forte grito, e expirou.
38. Nesse momento, a cortina do santuário se rasgou de alto a baixo, em duas partes.
39. O oficial do exército, que estava bem na frente da cruz, viu como Jesus havia expirado, e disse: "De fato, esse homem era mesmo Filho de Deus!"
40. Aí estavam também algumas mulheres, olhando de longe. Entre elas estavam Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, o menor, e de Joset, e Salomé.
41. Elas haviam acompanhado e servido a Jesus, desde quando ele estava na Galiléia. Muitas outras mulheres estavam aí, pois tinham ido com Jesus a Jerusalém.

FIM DA HISTÓRIA?
42. Ao entardecer, como era o dia da Preparação, isto é, a véspera do sábado,
43. chegou José de Arimatéia. Ele era membro importante do Sinédrio, e também esperava o Reino de Deus. José encheu-se de coragem, foi a Pilatos, e pediu o corpo de Jesus.
44. Pilatos ficou admirado que Jesus já tivesse morrido. Chamou o oficial do exército, e perguntou se Jesus já estava morto.
45. Depois de informado pelo oficial, Pilatos mandou entregar o cadáver a José.
46. José comprou um lençol de linho, desceu o corpo da cruz, e o enrolou no lençol. Em seguida, colocou Jesus num túmulo, que tinha sido cavado na rocha, e rolou uma pedra para fechar a entrada do túmulo.
47. Maria Madalena e Maria, mãe de Joset, ficaram olhando onde Jesus tinha sido colocado.

[Marcos 16]Marcos 16



A HISTÓRIA NÃO ACABOU
1. Quando o sábado passou, Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, e Salomé, compraram perfumes para ungir o corpo de Jesus.
2. E bem cedo no primeiro dia da semana, ao nascer do sol, elas foram ao túmulo.
3. E diziam entre si: "Quem vai tirar para nós a pedra da entrada do túmulo?"
4. Era uma pedra muito grande. Mas, quando olharam, viram que a pedra já havia sido tirada.
5. Então entraram no túmulo e viram um jovem, sentado do lado direito, vestido de branco. E ficaram muito assustadas.
6. Mas o jovem lhes disse: "Não fiquem assustadas. Vocês estão procurando Jesus de Nazaré, que foi crucificado? Ele ressuscitou! Não está aqui! Vejam o lugar onde o puseram.
7. Agora vocês devem ir e dizer aos discípulos dele e a Pedro que ele vai para a Galiléia na frente de vocês. Lá vocês o verão, como ele mesmo disse."
8. Então as mulheres saíram do túmulo correndo, porque estavam com medo e assustadas. E não disseram nada a ninguém, porque tinham medo.

APÊNDICE

APARIÇÕES DE JESUS RESSUSCITADO
9. Depois de ressuscitar na madrugada do primeiro dia após o sábado, Jesus apareceu primeiro a Maria Madalena, da qual havia expulsado sete demônios.
10. Ela foi anunciar isso aos seguidores de Jesus, que estavam de luto e chorando.
11. Quando ouviram que ele estava vivo e fora visto por ela, não quiseram acreditar.
12. Em seguida, Jesus apareceu a dois deles, com outra aparência, enquanto estavam a caminho do campo.
13. Eles também voltaram e anunciaram isso aos outros, que não acreditaram nem mesmo nestes.
14. Por fim, Jesus apareceu aos onze discípulos enquanto estavam comendo. Jesus os repreendeu por causa da falta de fé e pela dureza de coração, porque não tinham acreditado naqueles que o tinham visto ressuscitado.
15. Então Jesus disse-lhes: "Vão pelo mundo inteiro e anunciem a Boa Notícia para toda a humanidade.
16. Quem acreditar e for batizado, será salvo. Quem não acreditar, será condenado.
17. Os sinais que acompanharão aqueles que acreditarem são estes: expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas;
18. se pegarem cobras ou beberem algum veneno, não sofrerão nenhum mal; quando colocarem as mãos sobre os doentes, estes ficarão curados."
19. Depois de falar com os discípulos, o Senhor Jesus foi levado ao céu, e sentou-se à direita de Deus.
20. Os discípulos então saíram e pregaram por toda parte. O Senhor os ajudava e, por meio dos sinais que os acompanhavam, provava que o ensinamento deles era verdadeiro.

EVANGELHO SEGUNDO SÃO LUCAS

PRÓLOGO: INTENÇÃO DO EVANGELISTA

Lucas 1

1. Muitas pessoas já tentaram escrever a história dos acontecimentos que se passaram entre nós.
2. Elas começaram do que nos foi transmitido por aqueles que, desde o princípio, foram testemunhas oculares e ministros da palavra.
3. Assim sendo, após fazer um estudo cuidadoso de tudo o que aconteceu desde o princípio, também eu decidi escrever para você uma narração bem ordenada, excelentíssimo Teófilo.
4. Desse modo, você poderá verificar a solidez dos ensinamentos que recebeu.

INTRODUÇÃO: A PESSOA E A MISSÃO DE JESUS

DEUS OUVE O PEDIDO DOS POBRES
5. No tempo de Herodes, rei da Judéia, havia um sacerdote chamado Zacarias. Era do grupo de Abias. Sua esposa se chamava Isabel, e era descendente de Aarão.
6. Os dois eram justos diante de Deus: obedeciam fielmente a todos os mandamentos e ordens do Senhor.
7. Não tinham filhos, porque Isabel era estéril, e os dois já eram de idade avançada.
8. Certa ocasião, Zacarias fazia o serviço religioso no Templo, pois era a vez do seu grupo realizar as cerimônias.
9. Conforme o costume do serviço sacerdotal, ele foi sorteado para entrar no Santuário, e fazer a oferta do incenso.
10. Na hora do incenso, toda a assembléia do povo estava rezando no lado de fora.
11. Então apareceu a Zacarias um anjo do Senhor. Estava de pé, à direita do altar do incenso.
12. Ao vê-lo, Zacarias ficou perturbado e cheio de medo.
13. Mas o anjo disse: "Não tenha medo, Zacarias! Deus ouviu o seu pedido, e a sua esposa Isabel vai ter um filho, e você lhe dará o nome de João.
14. Você ficará alegre e feliz, e muita gente se alegrará com o nascimento do menino,
15. porque ele vai ser grande diante do Senhor. Ele não beberá vinho, nem bebida fermentada e, desde o ventre materno, ficará cheio do Espírito Santo.
16. Ele reconduzirá muitos do povo de Israel ao Senhor seu Deus.
17. Caminhará à frente deles, com o espírito e o poder de Elias, a fim de converter os corações dos pais aos filhos e os rebeldes à sabedoria dos justos, preparando para o Senhor um povo bem disposto."
18. Então Zacarias perguntou ao anjo: "Como vou saber se isso é verdade? Sou velho, e minha mulher é de idade avançada."
19. O anjo respondeu: "Eu sou Gabriel. Estou sempre na presença de Deus, e ele me mandou dar esta boa notícia para você.
20. Eis que você vai ficar mudo, e não poderá falar, até o dia em que essas coisas acontecerem, porque você não acreditou nas minhas palavras, que se cumprirão no tempo certo."
21. O povo ficou esperando Zacarias, e estava admirado com a sua demora no Santuário.
22. Quando saiu, não podia falar, e eles compreenderam que ele tinha tido uma visão no Santuário. Zacarias falava com sinais, e continuava mudo.
23. Depois que terminou seus dias de serviço no Santuário, Zacarias voltou para casa.
24. Algum tempo depois, sua esposa Isabel ficou grávida, e se escondeu durante cinco meses.
25. Ela dizia: "Eis o que o Senhor fez por mim, nos dias em que ele se dignou tirar-me da humilhação pública!"

O MESSIAS VAI CHEGAR
26. No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia chamada Nazaré.
27. Foi a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José, que era descendente de Davi. E o nome da virgem era Maria.
28. O anjo entrou onde ela estava, e disse: "Alegre-se, cheia de graça! O Senhor está com você!"
29. Ouvindo isso, Maria ficou preocupada, e perguntava a si mesma o que a saudação queria dizer.
30. O anjo disse: "Não tenha medo, Maria, porque você encontrou graça diante de Deus.
31. Eis que você vai ficar grávida, terá um filho, e dará a ele o nome de Jesus.
32. Ele será grande, e será chamado Filho do Altíssimo. E o Senhor dará a ele o trono de seu pai Davi,
33. e ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó. E o seu reino não terá fim."
34. Maria perguntou ao anjo: "Como vai acontecer isso, se não vivo com nenhum homem?"
35. O anjo respondeu: "O Espírito Santo virá sobre você, e o poder do Altíssimo a cobrirá com sua sombra. Por isso, o Santo que vai nascer de você será chamado Filho de Deus.
36. Olhe a sua parenta Isabel: apesar da sua velhice, ela concebeu um filho. Aquela que era considerada estéril, já faz seis meses que está grávida.
37. Para Deus nada é impossível."
38. Maria disse: "Eis a escrava do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra." E o anjo a deixou.

JOÃO APONTA O MESSIAS
39. Naqueles dias, Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, às pressas, a uma cidade da Judéia.
40. Entrou na casa de Zacarias, e saudou Isabel.
41. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança se agitou no seu ventre, e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.
42. Com um grande grito exclamou: "Você é bendita entre as mulheres, e é bendito o fruto do seu ventre!
43. Como posso merecer que a mãe do meu Senhor venha me visitar?
44. Logo que a sua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança saltou de alegria no meu ventre.
45. Bem-aventurada aquela que acreditou, porque vai acontecer o que o Senhor lhe prometeu."

O CÂNTICO DE MARIA
46. Então Maria disse: "Minha alma proclama a grandeza do Senhor,
47. meu espírito se alegra em Deus, meu salvador,
48. porque olhou para a humilhação de sua serva. Doravante todas as gerações me felicitarão,
49. porque o Todo-poderoso realizou grandes obras em meu favor: seu nome é santo,
50. e sua misericórdia chega aos que o temem, de geração em geração.
51. Ele realiza proezas com seu braço: dispersa os soberbos de coração,
52. derruba do trono os poderosos e eleva os humildes;
53. aos famintos enche de bens, e despede os ricos de mãos vazias.
54. Socorre Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia,
55. conforme prometera aos nossos pais - em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre."
56. Maria ficou três meses com Isabel; e depois voltou para casa.

NASCIMENTO DE JOÃO BATISTA
57. Terminou para Isabel o tempo de gravidez, e ela deu à luz um filho.
58. Os vizinhos e parentes ouviram dizer como o Senhor tinha sido bom para Isabel, e se alegraram com ela.
59. No oitavo dia, foram circuncidar o menino, e queriam dar-lhe o nome de seu pai, Zacarias.
60. A mãe, porém, disse: "Não! Ele vai se chamar João."
61. Os outros disseram: "Você não tem nenhum parente com esse nome!"
62. Então fizeram sinais ao pai, perguntando como ele queria que o menino se chamasse.
63. Zacarias pediu uma tabuinha, e escreveu: "O nome dele é João." E todos ficaram admirados.
64. No mesmo instante, a boca de Zacarias se abriu, sua língua se soltou, e ele começou a louvar a Deus.
65. Todos os vizinhos ficaram com medo, e a notícia se espalhou por toda a região montanhosa da Judéia.
66. E todos os que ouviam a notícia, ficavam pensando: "O que será que esse menino vai ser?" De fato, a mão do Senhor estava com ele.

O CÂNTICO DE ZACARIAS
67. O pai Zacarias cheio do Espírito Santo, profetizou dizendo:
68. "Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, porque visitou e redimiu o seu povo.
69. Fez aparecer uma força de salvação na casa de Davi, seu servo;
70. conforme tinha anunciado desde outrora pela boca de seus santos profetas.
71. É a salvação que nos livra de nossos inimigos e da mão de todos os que nos odeiam.
72. Ele realizou a misericórdia que teve com nossos pais, recordando sua santa aliança,
73. e o juramento que fez ao nosso pai Abraão.
74. Para conceder-nos que, livres do medo e arrancados das mãos dos inimigos,
75. nós o sirvamos com santidade e justiça, em sua presença, todos os nossos dias.
76. E a você, menino, chamarão profeta do Altíssimo, porque irá à frente do Senhor, para preparar-lhe os caminhos,
77. anunciando ao seu povo a salvação, o perdão dos pecados.
78. Graças ao misericordioso coração do nosso Deus, o sol que nasce do alto nos visitará,
79. para iluminar os que vivem nas trevas e na sombra da morte; para guiar nossos passos no caminho da paz."
80. O menino ia crescendo, e ficando forte de espírito. João viveu no deserto, até o dia em que se manifestou a Israel.

[Lucas 2]Lucas 2



O NASCIMENTO DE JESUS
1. Naqueles dias, o imperador Augusto publicou um decreto, ordenando o recenseamento em todo o império.
2. Esse primeiro recenseamento foi feito quando Quirino era governador da Síria.
3. Todos iam registrar-se, cada um na sua cidade natal.
4. José era da família e descendência de Davi. Subiu da cidade de Nazaré, na Galiléia, até à cidade de Davi, chamada Belém, na Judéia,
5. para registrar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.
6. Enquanto estavam em Belém, se completaram os dias para o parto,
7. e Maria deu à luz o seu filho primogênito. Ela o enfaixou, e o colocou na manjedoura, pois não havia lugar para eles dentro da casa.

O MESSIAS VEIO PARA OS POBRES
8. Naquela região havia pastores, que passavam a noite nos campos, tomando conta do rebanho.
9. Um anjo do Senhor apareceu aos pastores; a glória do Senhor os envolveu em luz, e eles ficaram com muito medo.
10. Mas o anjo disse aos pastores: "Não tenham medo! Eu anuncio para vocês a Boa Notícia, que será uma grande alegria para todo o povo:
11. hoje, na cidade de Davi, nasceu para vocês um Salvador, que é o Messias, o Senhor.
12. Isto lhes servirá de sinal: vocês encontrarão um recém-nascido, envolto em faixas e deitado na manjedoura."
13. De repente, juntou-se ao anjo uma grande multidão de anjos. Cantavam louvores a Deus, dizendo:
14. "Glória a Deus no mais alto dos céus, e paz na terra aos homens por ele amados."
15. Quando os anjos se afastaram, voltando para o céu, os pastores combinaram entre si: "Vamos a Belém, ver esse acontecimento que o Senhor nos revelou."
16. Foram então, às pressas, e encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado na manjedoura.
17. Tendo-o visto, contaram o que o anjo lhes anunciara sobre o menino.
18. E todos os que ouviam os pastores, ficaram maravilhados com aquilo que contavam.
19. Maria, porém, conservava todos esses fatos, e meditava sobre eles em seu coração.
20. Os pastores voltaram, glorificando e louvando a Deus por tudo o que haviam visto e ouvido, conforme o anjo lhes tinha anunciado.

O MESSIAS É POBRE
21. Quando se completaram os oito dias para a circuncisão do menino, deram-lhe o nome de Jesus, como fora chamado pelo anjo, antes de ser concebido.
22. Terminados os dias da purificação deles, conforme a Lei de Moisés, levaram o menino para Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor,
23. conforme está escrito na Lei do Senhor: "Todo primogênito de sexo masculino será consagrado ao Senhor."
24. Foram também para oferecer em sacrifício um par de rolas ou dois pombinhos, conforme ordena a Lei do Senhor.

O MESSIAS, SINAL DE CONTRADIÇÃO
25. Havia em Jerusalém um homem chamado Simeão. Era justo e piedoso. Esperava a consolação de Israel, e o Espírito Santo estava com ele.
26. O Espírito Santo tinha revelado a Simeão que ele não morreria sem primeiro ver o Messias prometido pelo Senhor.
27. Movido pelo Espírito, Simeão foi ao Templo. Quando os pais levaram o menino Jesus, para cumprirem as prescrições da Lei a respeito dele,
28. Simeão tomou o menino nos braços, e louvou a Deus, dizendo:
29. "Agora, Senhor, conforme a tua promessa, podes deixar o teu servo partir em paz.
30. Porque meus olhos viram a tua salvação,
31. que preparaste diante de todos os povos:
32. luz para iluminar as nações e glória do teu povo, Israel."
33. O pai e a mãe estavam maravilhados com o que se dizia do menino.
34. Simeão os abençoou, e disse a Maria, mãe do menino: "Eis que este menino vai ser causa de queda e elevação de muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição.
35. Quanto a você, uma espada há de atravessar-lhe a alma. Assim serão revelados os pensamentos de muitos corações."
36. Havia também uma profetisa chamada Ana, de idade muito avançada. Ela era filha de Fanuel, da tribo de Aser. Tinha-se casado bem jovem, e vivera sete anos com o marido.
37. Depois ficou viúva, e viveu assim até os oitenta e quatro anos. Nunca deixava o Templo, servindo a Deus noite e dia, com jejuns e orações.
38. Ela chegou nesse instante, louvava a Deus, e falava do menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém.
39. Quando acabaram de cumprir todas as coisas, conforme a Lei do Senhor, voltaram para Nazaré, sua cidade, que ficava na Galiléia.
40. O menino crescia e ficava forte, cheio de sabedoria. E a graça de Deus estava com ele.

O MESSIAS É O FILHO DE DEUS
41. Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém, para a festa da Páscoa.
42. Quando o menino completou doze anos, subiram para a festa, como de costume.
43. Passados os dias da Páscoa, voltaram, mas o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais o notassem.
44. Pensando que o menino estivesse na caravana, caminharam um dia inteiro. Depois começaram a procurá-lo entre parentes e conhecidos.
45. Não o tendo encontrado, voltaram a Jerusalém à procura dele.
46. Três dias depois, encontraram o menino no Templo. Estava sentado no meio dos doutores, escutando e fazendo perguntas.
47. Todos os que ouviam o menino estavam maravilhados com a inteligência de suas respostas.
48. Ao vê-lo, seus pais ficaram emocionados. Sua mãe lhe disse: "Meu filho, por que você fez isso conosco? Olhe que seu pai e eu estávamos angustiados, à sua procura."
49. Jesus respondeu: "Por que me procuravam? Não sabiam que eu devo estar na casa do meu Pai?"
50. Mas eles não compreenderam o que o menino acabava de lhes dizer.
51. Jesus desceu então com seus pais para Nazaré, e permaneceu obediente a eles. E sua mãe conservava no coração todas essas coisas.
52. E Jesus crescia em sabedoria, em estatura e graça, diante de Deus e dos homens.

[Lucas 3]Lucas 3



JOÃO BATISTA PREPARA O POVO
1. Fazia quinze anos que Tibério era imperador de Roma. Pôncio Pilatos era governador da Judéia; Herodes governava a Galiléia; seu irmão Filipe, a Ituréia e a Traconítide; e Lisânias, a Abilene.
2. Anás e Caifás eram sumos sacerdotes. Foi nesse tempo que Deus enviou a sua palavra a João, filho de Zacarias, no deserto.
3. E João percorria toda a região do rio Jordão, pregando um batismo de conversão para o perdão dos pecados,
4. conforme está escrito no livro do profeta Isaías: "Esta é a voz daquele que grita no deserto: preparem o caminho do Senhor, endireitem suas estradas.
5. Todo vale será aterrado, toda montanha e colina serão aplainadas; as estradas curvas ficarão retas, e os caminhos esburacados serão nivelados.
6. E todo homem verá a salvação de Deus."
7. João Batista dizia às multidões que iam para ser batizadas por ele: "Raça de cobras venenosas, quem lhes ensinou a fugir da ira que vai chegar?
8. Façam coisas para provar que vocês se converteram, e não comecem a pensar: 'Abraão é nosso pai'. Porque eu lhes digo: até destas pedras Deus pode fazer nascer filhos de Abraão.
9. O machado já está posto na raiz das árvores. E toda árvore que não der bom fruto, será cortada e jogada no fogo."
10. As multidões perguntavam a João: "O que é que devemos fazer?"
11. Ele respondia: "Quem tiver duas túnicas, dê uma a quem não tem. E quem tiver comida, faça a mesma coisa."
12. Alguns cobradores de impostos também foram para ser batizados, e perguntaram: "Mestre, o que devemos fazer?"
13. João respondeu: "Não cobrem nada além da taxa estabelecida."
14. Alguns soldados também perguntaram: "E nós, o que devemos fazer?" Ele respondeu: "Não maltratem ninguém; não façam acusações falsas, e fiquem contentes com o salário de vocês."
15. O povo estava esperando o Messias. E todos perguntavam a si mesmos se João não seria o Messias.
16. Por isso, João declarou a todos: "Eu batizo vocês com água. Mas vai chegar alguém mais forte do que eu. E eu não sou digno nem sequer de desamarrar a correia das sandálias dele. Ele é quem batizará vocês com o Espírito Santo e com fogo.
17. Ele terá na mão uma pá; vai limpar sua eira, e recolher o trigo no seu celeiro; mas a palha ele vai queimar no fogo que não se apaga."
18. João anunciava a Boa Notícia ao povo de muitos outros modos.
19. João repreendeu o governador Herodes, porque este se casara com Herodíades, a mulher do irmão, e porque tinha feito muitas outras maldades.
20. Herodes ainda fez o pior: mandou prender João.

O TEMPO DO ESPÍRITO
21. Todo o povo foi batizado. Jesus, depois de batizado, estava rezando. Então o céu se abriu,
22. e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como pomba. E do céu veio uma voz: "Tu és o meu Filho amado! Em ti encontro o meu agrado."

JESUS É PRINCÍPIO DE VIDA PARA TODOS
23. Jesus tinha cerca de trinta anos quando começou sua atividade pública. E, conforme se pensava, ele era filho de José, filho de Eli,


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   159   160   161   162   163   164   165   166   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal