Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO



Baixar 5.7 Mb.
Página165/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   161   162   163   164   165   166   167   168   ...   197

29. Todo o povo, e até mesmo os cobradores de impostos deram ouvidos à pregação de João. Reconheceram a justiça de Deus, e receberam o batismo de João.
30. Mas os fariseus e os doutores da Lei, rejeitando o batismo de João, tornaram inútil para si mesmos o projeto de Deus."

OS FILHOS DA SABEDORIA
31. "Com quem eu vou comparar os homens desta geração? Com quem se parecem eles?
32. São como crianças que se sentam nas praças, e se dirigem aos colegas, dizendo: 'Tocamos flauta, e vocês não dançaram; cantamos música triste, e vocês não choraram'.
33. Pois veio João Batista, que não comia nem bebia, e vocês disseram: 'Ele tem um demônio!'
34. Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e vocês dizem: 'Ele é um comilão e beberrão, amigo dos cobradores de impostos e dos pecadores!'
35. Mas a sabedoria foi justificada por todos os seus filhos."

O PERDÃO GERA O AMOR
36. Certo fariseu convidou Jesus para uma refeição em casa. Jesus entrou na casa do fariseu, e se pôs à mesa.
37. Apareceu então certa mulher, conhecida na cidade como pecadora. Ela, sabendo que Jesus estava à mesa na casa do fariseu, levou um frasco de alabastro com perfume.
38. A mulher se colocou por trás, chorando aos pés de Jesus; com as lágrimas começou a banhar-lhe os pés. Em seguida, os enxugava com os cabelos, cobria-os de beijos, e os ungia com perfume.
39. Vendo isso, o fariseu que havia convidado Jesus ficou pensando: "Se esse homem fosse mesmo um profeta, saberia que tipo de mulher está tocando nele, porque ela é pecadora."
40. Jesus disse então ao fariseu: "Simão, tenho uma coisa para dizer a você." Simão respondeu: "Fala, mestre."
41". Certo credor tinha dois devedores. Um lhe devia quinhentas moedas de prata, e o outro lhe devia cinqüenta.
42. Como não tivessem com que pagar, o homem perdoou aos dois. Qual deles o amará mais?"
43. Simão respondeu: "Acho que é aquele a quem ele perdoou mais." Jesus lhe disse: "Você julgou certo."
44. Então Jesus voltou-se para a mulher e disse a Simão: "Está vendo esta mulher? Quando entrei em sua casa, você não me ofereceu água para lavar os pés; ela, porém, banhou meus pés com lágrimas, e os enxugou com os cabelos.
45. Você não me deu o beijo de saudação; ela, porém, desde que entrei, não parou de beijar meus pés.
46. Você não derramou óleo na minha cabeça; ela, porém, ungiu meus pés com perfume.
47. Por essa razão, eu declaro a você: os muitos pecados que ela cometeu estão perdoados, porque ela demonstrou muito amor. Aquele a quem foi perdoado pouco, demonstra pouco amor."
48. E Jesus disse à mulher: "Seus pecados estão perdoados."
49. Então os convidados começaram a pensar: "Quem é esse que até perdoa pecados?"
50. Mas Jesus disse à mulher: "Sua fé salvou você. Vá em paz!"

[Lucas 8]Lucas 8



AS MULHERES SERVEM A JESUS
1. Depois disso, Jesus andava por cidades e povoados, pregando e anunciando a Boa Notícia do Reino de Deus. Os Doze iam com ele,
2. e também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos maus e doenças: Maria, chamada Madalena, da qual haviam saído sete demônios;
3. Joana, mulher de Cuza, alto funcionário de Herodes; Susana, e várias outras mulheres, que ajudavam a Jesus e aos discípulos com os bens que possuíam.

UMA COLHEITA CUSTOSA
4. Ajuntou-se uma grande multidão, e de todas as cidades as pessoas iam até Jesus. Então ele contou esta parábola:
5. "O semeador saiu para semear a sua semente. Enquanto semeava, uma parte caiu à beira do caminho; foi pisada e os passarinhos foram, e comeram tudo.
6. Outra parte caiu sobre pedras; brotou e secou, porque não havia umidade.
7. Outra parte caiu no meio de espinhos; os espinhos brotaram junto, e a sufocaram.
8. Outra parte caiu em terra boa; brotou e deu fruto, cem por um." Dizendo isso, Jesus exclamou: "Quem tem ouvidos para ouvir, ouça."

O MISTÉRIO DA MISSÃO DE JESUS
9. Os discípulos perguntaram a Jesus o significado dessa parábola.
10. Jesus respondeu: "A vocês foi dado conhecer os mistérios do Reino de Deus. Mas, aos outros ele vem por meio de parábolas, para que olhando não vejam, e ouvindo não compreendam."

COMPREENDER A PALAVRA NOS CONFLITOS
11. "A parábola quer dizer o seguinte: a semente é a Palavra de Deus.
12. Os que estão à beira do caminho são aqueles que ouviram; mas, depois chega o diabo, e tira a Palavra do coração deles, para que não acreditem, nem se salvem.
13. Os que caíram sobre a pedra são aqueles que, ouvindo, acolheram com alegria a Palavra. Mas eles não têm raiz: por um momento, acreditam; mas na hora da tentação voltam atrás.
14. O que caiu entre os espinhos são aqueles que ouvem, mas, continuando a caminhar, se afogam nas preocupações, na riqueza e nos prazeres da vida, e não chegam a amadurecer.
15. O que caiu em terra boa são aqueles que, ouvindo de coração bom e generoso, conservam a Palavra, e dão fruto na perseverança."

OUVIR E AGIR
16. "Ninguém acende uma lâmpada para cobri-la com uma vasilha ou colocá-la debaixo da cama. Ele a coloca no candeeiro, a fim de que todos os que entram, vejam a luz.
17. De fato, tudo o que está escondido, deverá tornar-se manifesto; e tudo o que está em segredo, deverá tornar-se conhecido e claramente manifesto.
18. Portanto, prestem atenção como vocês ouvem: para quem tem alguma coisa, será dado ainda mais; para aquele que não tem, será tirado até mesmo o que ele pensa ter."

A VERDADEIRA FAMÍLIA DE JESUS
19. A mãe e os irmãos de Jesus se aproximaram, mas não podiam chegar perto dele por causa da multidão.
20. Então anunciaram a Jesus: "Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem te ver."
21. Jesus respondeu: "Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática."

JESUS É O SENHOR DA HISTÓRIA
22. Certo dia, Jesus entrou numa barca com seus discípulos, e disse: "Vamos para o outro lado do lago." E partiram.
23. Enquanto navegavam, Jesus adormeceu. Nisso, um vento forte atingiu o lago: a barca se enchia de água, e eles corriam perigo.
24. Os discípulos se aproximaram e acordaram Jesus, dizendo: "Mestre, Mestre, estamos morrendo." Então Jesus se levantou e ameaçou o vento e o furor das águas. Estes pararam, e a calma voltou.
25. Jesus disse aos discípulos: "Onde está a fé que vocês têm?" Tomados de medo, eles ficaram admirados, e diziam entre si: "Quem é esse homem que dá ordens até para os ventos e a água, e eles lhe obedecem?"

JESUS DESALIENA OS HOMENS
26. Jesus e os discípulos desembarcaram na região dos gerasenos, que está diante da Galiléia.
27. Ao descer à terra, um homem da cidade foi ao encontro de Jesus. Ele era possuído por demônios, e há muito tempo não se vestia, nem morava em casa, mas nos túmulos.
28. Vendo Jesus, o homem começou a gritar, caiu aos pés dele, e falou com voz forte: "Que há entre mim e ti, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Eu te peço, não me atormentes!"
29. O homem falou assim, porque Jesus tinha mandado que o espírito mau saísse dele. De fato, muitas vezes o espírito tinha tomado posse dele. Para protegê-lo, o prendiam com correntes e algemas; ele, porém, arrebentava as correntes, e o demônio o levava para lugares desertos.
30. Então Jesus lhe perguntou: "Qual é o seu nome?" Ele respondeu: "Meu nome é Legião." Pois muitos demônios tinham entrado nele.
31. Os demônios pediam que Jesus não os mandasse para o abismo.
32. Havia aí perto uma numerosa manada de porcos, pastando na montanha. Os demônios pediram a Jesus que os deixasse entrar nos porcos. Jesus deixou.
33. Os demônios saíram do homem, e entraram nos porcos. E a manada atirou-se monte abaixo para dentro do lago, onde se afogou.
34. Vendo o que havia acontecido, os homens que cuidavam dos porcos saíram correndo, e espalharam a notícia na cidade e nos campos.
35. E as pessoas foram ver o que tinha acontecido. Foram até Jesus, e encontraram o homem, de quem os demônios tinham saído, sentado aos pés de Jesus; estava vestido e no seu perfeito juízo. E ficaram com medo.
36. Os que tinham presenciado o fato anunciaram a eles como o endemoninhado tinha sido salvo.
37. E todo o povo da região dos gerasenos pediu que Jesus fosse embora, para longe deles, porque estavam tomados de grande medo. Jesus entrou na barca, e foi embora.
38. O homem de quem os demônios tinham saído pedia para ficar com Jesus. Mas Jesus o despediu, dizendo:
39. "Volte para sua casa, e conte tudo o que Deus fez por você." E ele foi embora, proclamando pela cidade inteira tudo o que Jesus havia feito em seu favor.

RESTAURAR OS HOMENS NA VIDA TOTAL
40. Ao voltar, Jesus foi recebido pela multidão, pois todos o esperavam.
41. Nesse momento, chegou um homem chamado Jairo, chefe da sinagoga do lugar. Caiu aos pés de Jesus, e pediu com insistência que Jesus fosse à sua casa,
42. porque ele tinha uma filha única, de doze anos, que estava morrendo. Enquanto Jesus caminhava, as multidões o apertavam.
43. Em certo momento chegou uma mulher sofrendo de hemorragia há doze anos, e ninguém tinha conseguido curá-la.
44. Ela foi por trás, e tocou na barra da roupa de Jesus. No mesmo instante a hemorragia parou.
45. Então Jesus perguntou: "Quem foi que tocou em mim?" Todos negaram, e Pedro disse: "Mestre, as multidões te cercam e te apertam!"
46. Então Jesus disse: "Alguém me tocou, pois eu senti que uma força saiu de mim."
47. A mulher, vendo que tinha sido descoberta, foi tremendo, e caiu aos pés de Jesus. Contou diante de todos o motivo por que ela havia tocado em Jesus, e como tinha sido curada no mesmo instante.
48. Jesus disse à mulher: "Minha filha, sua fé curou você. Vá em paz."
49. Jesus ainda estava falando, quando um mensageiro da casa do chefe da sinagoga chegou, dizendo: "Sua filha morreu; não incomode mais o Mestre."
50. Jesus ouviu a notícia, e disse a Jairo: "Não tenha medo; apenas tenha fé, e ela será salva."
51. Quando chegou à casa, Jesus não deixou ninguém entrar com ele, a não ser Pedro, João e Tiago, junto com o pai e a mãe da menina.
52. Todos choravam e batiam no peito por causa dela. Jesus disse: "Não chorem: ela não morreu. Está apenas dormindo."
53. Os presentes começaram a zombar de Jesus, pois sabiam que a menina já estava morta.
54. No entanto, Jesus tomou a menina pela mão e a chamou, dizendo: "Menina, levante-se."
55. A menina voltou a respirar, levantou-se no mesmo instante, e Jesus mandou que lhe dessem de comer.
56. Seus pais ficaram muito admirados. E Jesus lhes ordenou que não dissessem nada a ninguém sobre o que havia acontecido.

[Lucas 9]Lucas 9



A MISSÃO DOS DISCÍPULOS
1. Jesus convocou os Doze, e lhes deu poder e autoridade sobre os demônios e para curar as doenças.
2. E os enviou a pregar o Reino de Deus e a curar.
3. E disse-lhes: "Não levem nada para o caminho: nem bastão, nem sacola, nem pão, nem dinheiro, nem duas túnicas.
4. Em qualquer casa onde vocês entrarem, fiquem aí, até vocês se retirarem do lugar.
5. E todos aqueles que não os acolherem, vocês, ao sair da cidade, sacudam a poeira dos pés, como protesto contra eles."
6. Os discípulos partiram, e percorriam os povoados, anunciando a Boa Notícia, e fazendo curas em todos os lugares.

JESUS COMEÇA A INQUIETAR
7. O governador Herodes ouviu falar de tudo o que estava acontecendo, e ficou sem saber o que pensar, porque alguns diziam que João Batista tinha ressuscitado dos mortos;
8. outros diziam que Elias tinha aparecido; outros ainda, que um dos antigos profetas tinha ressuscitado.
9. Então Herodes disse: "Eu mandei degolar João. Quem é esse homem, sobre quem ouço falar essas coisas?" E queria ver Jesus.

SACIAR A FOME DO POVO
10. Os apóstolos voltaram, e contaram a Jesus tudo o que haviam feito. Jesus os levou consigo, e se retirou para um lugar afastado na direção de uma cidade chamada Betsaida.
11. No entanto, as multidões souberam disso, e o seguiram. Jesus acolheu-as, e falava a elas sobre o Reino de Deus, e restituía a saúde a todos os que precisavam de cura.
12. A tarde vinha chegando. Os doze apóstolos se aproximaram de Jesus, e disseram: "Despede a multidão. Assim eles podem ir aos povoados e campos vizinhos para procurar alojamento e comida, porque estamos num lugar deserto."
13. Mas Jesus disse: "Vocês é que têm de lhes dar de comer." Eles responderam: "Só temos cinco pães e dois peixes... A não ser que vamos comprar comida para toda esse gente!"
14. De fato, estavam aí mais ou menos cinco mil homens. Mas Jesus disse aos discípulos: "Mandem o povo sentar-se em grupos de cinqüenta."
15. Os discípulos assim fizeram, e todos se sentaram.
16. Então Jesus pegou os cinco pães e os dois peixes, ergueu os olhos para o céu, pronunciou sobre eles a bênção e os partiu, e ia dando aos discípulos a fim de que distribuíssem para a multidão.
17. Todos comeram, ficaram satisfeitos, e ainda foram recolhidos doze cestos de pedaços que sobraram.

JESUS É O MESSIAS
18. Certo dia, Jesus estava rezando num lugar retirado, e os discípulos estavam com ele. Então Jesus perguntou: "Quem dizem as multidões que eu sou?"
19. Eles responderam: "Alguns dizem que tu és João Batista; outros, que és Elias; mas outros acham que tu és algum dos antigos profetas que ressuscitou."
20. Jesus perguntou: "E vocês, quem dizem que eu sou?" Pedro respondeu: "O Messias de Deus."
21. Então Jesus proibiu severamente que eles contassem isso a alguém.
22. E acrescentou: "O Filho do Homem deve sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos chefes dos sacerdotes e doutores da Lei, deve ser morto, e ressuscitar no terceiro dia."
23. Depois Jesus disse a todos: "Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome cada dia a sua cruz, e me siga.
24. Pois, quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; mas, quem perde a sua vida por causa de mim, esse a salvará.
25. De fato, que adianta um homem ganhar o mundo inteiro, se perde e destrói a si mesmo?
26. Se alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras, o Filho do Homem também se envergonhará dele quando vier na sua glória, na glória do Pai e dos santos anjos.
27. Eu garanto a vocês: alguns aqui presentes não morrerão sem ter visto o Reino de Deus."

O NOVO ÊXODO
28. Oito dias após dizer essas palavras, Jesus tomou consigo Pedro, João e Tiago, e subiu à montanha para rezar.
29. Enquanto rezava, seu rosto mudou de aparência e sua roupa ficou muito branca e brilhante.
30. Nisso, dois homens estavam conversando com Jesus: eram Moisés e Elias.
31. Apareceram na glória, e conversavam sobre o êxodo de Jesus, que iria acontecer em Jerusalém.
32. Pedro e os companheiros dormiam profundamente. Quando acordaram, viram a glória de Jesus, e os dois homens que estavam com ele.
33. E quando esses homens já iam se afastando, Pedro disse a Jesus: "Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias." Pedro não sabia o que estava dizendo.
34. Quando ainda estava falando, desceu uma nuvem, e os encobriu com sua sombra. Os discípulos ficaram com medo quando entraram na nuvem.
35. Mas, da nuvem saiu uma voz que dizia: "Este é o meu Filho, o Escolhido. Escutem o que ele diz!"
36. Quando a voz falou, Jesus estava sozinho. Os discípulos ficaram calados, e nesses dias não contaram a ninguém nada do que tinham visto.

O FILHO DO HOMEM VAI SER ENTREGUE
37. No dia seguinte, quando desceram da montanha, uma grande multidão foi ao encontro deles.
38. Um homem gritou do meio da multidão: "Mestre, eu te peço, vem ver o meu filho, pois é o meu único filho.
39. Um espírito o ataca e, de repente, solta gritos e o sacode, e o faz espumar.
40. Eu pedi aos teus discípulos o espírito, mas eles não conseguiram."
41. Jesus disse: "Ó geração sem fé e pervertida! Até quando deverei ficar com vocês, e ter que suportá-los? Traga o menino aqui."
42. Quando o menino estava se aproximando, o demônio o jogou no chão e o sacudiu. Então Jesus ordenou ao espírito mau, e curou o menino. Depois o entregou a seu pai.
43. Todos ficaram admirados com a grandeza de Deus. O povo estava admirado com tudo o que Jesus fazia. Então Jesus disse aos discípulos:
44. "Prestem atenção ao que eu vou dizer: o Filho do Homem vai ser entregue na mão dos homens."
45. Mas os discípulos não compreendiam o que Jesus dizia. Isso estava escondido a eles, para que não entendessem. E tinham medo de fazer perguntas sobre o assunto.

QUEM É O MAIOR
46. Houve entre os discípulos uma discussão, para saber qual deles seria o maior.
47. Jesus sabia o que estavam pensando. Pegou então uma criança, colocou-a junto de si,
48. e disse a eles: "Quem receber esta criança em meu nome, estará recebendo a mim. E quem me receber, estará recebendo aquele que me enviou. Pois, aquele que é o menor entre vocês, esse é o maior."

QUEM ESTÁ A FAVOR DE JESUS?
49. João disse a Jesus: "Mestre, vimos um homem que expulsa demônios em teu nome. Mas nós lhe proibimos, porque ele não anda conosco".
50. Jesus lhe disse: "Não lhe proíbam. Pois, quem não está contra vocês, está a favor de vocês."

O CAMINHO DA LIBERTAÇÃO

JESUS VAI PARA JERUSALÉM
51. Estava chegando o tempo de Jesus ser levado para o céu. Então ele tomou a firme decisão de partir para Jerusalém,
52. e enviou mensageiros à sua frente. Estes puseram-se a caminho, e entraram num povoado de samaritanos, para conseguir alojamento para Jesus.
53. Mas, os samaritanos não o receberam, porque Jesus dava a impressão de quem se dirigia para Jerusalém.
54. Vendo isso, os discípulos Tiago e João disseram: "Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para acabar com eles?"
55. Jesus porém, voltou-se e os repreendeu.
56. E partiram para outro povoado.

OS PRIMEIROS PASSOS DO DISCÍPULO
57. Enquanto iam andando, alguém no caminho disse a Jesus: "Eu te seguirei para onde quer que fores."
58. Mas Jesus lhe respondeu: "As raposas têm tocas e os pássaros têm ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde repousar a cabeça."
59. Jesus disse a outro: "Siga-me." Esse respondeu: "Deixa primeiro que eu vá sepultar meu pai."
60. Jesus respondeu: "Deixe que os mortos sepultem seus próprios mortos; mas você, vá anunciar o Reino de Deus."
61. Outro ainda lhe disse: "Eu te seguirei, Senhor, mas deixa primeiro que eu vá me despedir do pessoal de minha casa."
62. Mas Jesus lhe respondeu: "Quem põe a mão no arado e olha para trás, não serve para o Reino de Deus."

[Lucas 10]Lucas 10



OS ANUNCIADORES DO REINO
1. O Senhor escolheu outros setenta e dois discípulos, e os enviou dois a dois, na sua frente, para toda cidade e lugar aonde ele próprio devia ir.
2. E lhes dizia: "A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isso peçam ao dono da colheita que mande trabalhadores para a colheita.
3. Vão! Estou enviando vocês como cordeiros para o meio de lobos.
4. Não levem bolsa, nem sacola, nem sandálias, e não parem no caminho, para cumprimentar ninguém.
5. Em qualquer casa onde entrarem, digam primeiro: 'A paz esteja nesta casa!'
6. Se aí morar alguém de paz, a paz de vocês irá repousar sobre ele; se não, ela voltará para vocês.
7. Permaneçam nessa mesma casa, comam e bebam do que tiverem, porque o trabalhador merece o seu salário. Não fiquem passando de casa em casa.
8. Quando entrarem numa cidade, e forem bem recebidos, comam o que servirem a vocês,
9. curem os doentes que nela houver. E digam ao povo: 'O Reino de Deus está próximo de vocês!'
10. Mas quando vocês entrarem numa cidade, e não forem bem recebidos, saiam pelas ruas e digam:
11. 'Até a poeira dessa cidade, que se grudou em nossos pés, nós sacudimos contra vocês. Apesar disso, saibam que o Reino de Deus está próximo'.
12. Eu lhes afirmo: no dia do julgamento, Deus será mais tolerante com Sodoma do que com tal cidade.
13. Ai de você, Corazin! Ai de você, Betsaida! Porque se em Tiro e Sidônia tivessem sido realizados os milagres que foram feitos no meio de vocês, há muito tempo teriam feito penitência, vestindo-se de cilício e sentando-se sobre cinzas.
14. Pois bem: no dia do julgamento, Tiro e Sidônia terão uma sentença menos dura que vocês.
15. Ai de você, Cafarnaum! Será erguida até o céu? Será jogada no inferno, isso sim!
16. Quem escuta vocês, escuta a mim, e quem rejeita vocês, rejeita a mim; mas quem me rejeita, rejeita aquele que me enviou."

A ALEGRIA DO DISCÍPULO
17. Os setenta e dois voltaram muito alegres, dizendo: "Senhor, até os demônios obedecem a nós por causa do teu nome."
18. Jesus respondeu: "Eu vi Satanás cair do céu como um relâmpago.
19. Vejam: eu dei a vocês o poder de pisar em cima de cobras e escorpiões e sobre toda a força do inimigo, e nada poderá fazer mal a vocês.
20. Contudo, não se alegrem porque os maus espíritos obedecem a vocês; antes, fiquem alegres porque os nomes de vocês estão escritos no céu."

OS POBRES EVANGELIZAM
21. Nessa hora, Jesus se alegrou no Espírito Santo, e disse: "Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste essas coisas aos sábios e inteligentes, e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado.
22. Meu Pai entregou tudo a mim. Ninguém conhece quem é o Filho, a não ser o Pai, e ninguém conhece quem é o Pai, a não ser o Filho e aquele a quem o Filho quiser revelar."
23. E Jesus voltou-se para os discípulos, e lhes disse em particular: "Felizes os olhos que vêem o que vocês vêem.
24. Pois eu digo a vocês que muitos profetas quiseram ver o que vocês estão vendo, e não puderam ver; quiseram ouvir o que vocês estão ouvindo, e não puderam ouvir."

O AMOR É PRÁTICA CONCRETA
25. Um especialista em leis se levantou, e, para tentar Jesus perguntou: "Mestre, o que devo fazer para receber em herança a vida eterna?"
26. Jesus lhe disse: "O que é que está escrito na Lei? Como você lê?"
27. Ele então respondeu: "Ame o Senhor, seu Deus, com todo o seu coração, com toda a sua alma, com toda a sua força e com toda a sua mente; e ao seu próximo como a si mesmo."


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   161   162   163   164   165   166   167   168   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal