Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO



Baixar 5.7 Mb.
Página169/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   165   166   167   168   169   170   171   172   ...   197

5. Eles, porém, insistiam: "Ele está provocando revolta entre o povo, com seu ensinamento. Começou na Galiléia, passou por toda a Judéia, e agora chegou aqui."

O SILÊNCIO DE JESUS
6. Quando ouviu isso, Pilatos perguntou se Jesus era galileu.
7. Ao saber que Jesus estava sob a jurisdição de Herodes, Pilatos o mandou a este, pois também Herodes estava em Jerusalém nesses dias.
8. Herodes ficou muito contente ao ver Jesus, pois já ouvira falar a respeito dele, e há muito tempo desejava vê-lo. Esperava ver Jesus fazendo algum milagre.
9. Herodes o interrogou com muitas perguntas. Jesus, porém, não respondeu nada.
10. Entretanto, os chefes dos sacerdotes e os doutores da Lei estavam presentes, e faziam violentas acusações contra Jesus.
11. Herodes e seus soldados trataram Jesus com desprezo, caçoaram dele, e o vestiram com uma roupa brilhante. E o mandaram de volta a Pilatos.
12. Nesse dia, Herodes e Pilatos ficaram amigos, pois antes eram inimigos.

JESUS É UM HOMEM PERIGOSO
13. Então Pilatos convocou os chefes dos sacerdotes, os chefes e o povo, e lhes disse:
14. "Vocês trouxeram este homem como se fosse um agitador do povo. Pois bem! Eu já o interroguei diante de vocês, e não encontrei nele nenhum dos crimes de que vocês o estão acusando.
15. Herodes também não encontrou, pois mandou Jesus de volta para nós. Como podem ver, ele não fez nada para merecer a morte.
16. Portanto, vou castigá-lo, e depois o soltarei."
17. Ora, em cada festa de Páscoa, Pilatos devia soltar um prisioneiro para eles.
18. Toda a multidão começou a gritar: "Mate esse homem! Solte-nos Barrabás!"
19. Barrabás tinha sido preso por causa de uma revolta na cidade, e por homicídio.
20. Pilatos queria libertar Jesus, e falou outra vez à multidão.
21. Mas eles gritavam: "Crucifique! Crucifique!"
22. E Pilatos falou pela terceira vez: "Mas que mal fez esse homem? Não encontrei nele nenhum crime que mereça a morte. Portanto, vou castigá-lo, e depois o soltarei."
23. Mas eles continuaram a gritar com toda a força, pedindo que Jesus fosse crucificado. E a gritaria deles aumentava cada vez mais.
24. Então Pilatos pronunciou a sentença: que fosse feito o que eles pediam.
25. Soltou o homem que eles queriam, aquele que tinha sido preso por revolta e homicídio, e entregou Jesus à vontade deles.

CHORAR POR JESUS?
26. Enquanto levavam Jesus para ser crucificado, pegaram certo Simão, da cidade de Cirene, que voltava do campo, e o forçaram a carregar a cruz atrás de Jesus.
27. Uma grande multidão do povo o seguia. E mulheres batiam no peito, e choravam por Jesus.
28. Jesus, porém, voltou-se, e disse: "Mulheres de Jerusalém, não chorem por mim! Chorem por vocês mesmas e por seus filhos!
29. Porque dias virão, em que se dirá: 'Felizes das mulheres que nunca tiveram filhos, dos ventres que nunca deram à luz e dos seios que nunca amamentaram.'
30. Então começarão a pedir às montanhas: 'Caiam em cima de nós!' E às colinas: 'Escondam-nos!'
31. Porque, se assim fazem com a árvore verde, o que não farão com a árvore seca?"
32. Levavam também outros dois criminosos, junto com ele, para serem mortos.

A REALEZA QUE DÁ A VIDA
33. Quando chegaram ao chamado "lugar da Caveira", aí crucificaram Jesus e os criminosos, um à sua direita e outro à sua esquerda.
34. E Jesus dizia: "Pai, perdoa-lhes! Eles não sabem o que estão fazendo!" Depois repartiram a roupa de Jesus, fazendo sorteio.
35. O povo permanecia aí, olhando. Os chefes, porém, zombavam de Jesus, dizendo: "A outros ele salvou. Que salve a si mesmo, se é de fato o Messias de Deus, o Escolhido!"
36. Os soldados também caçoavam dele. Aproximavam-se, ofereciam-lhe vinagre,
37. e diziam: "Se tu és o rei dos judeus, salva a ti mesmo!"
38. Acima dele havia um letreiro: "Este é o Rei dos judeus."

LEMBRA-TE DE NÓS!
39. Um dos criminosos crucificados o insultava, dizendo: "Não és tu o Messias? Salva a ti mesmo e a nós também!"
40. Mas o outro o repreendeu, dizendo: "Nem você teme a Deus, sofrendo a mesma condenação?
41. Para nós é justo, porque estamos recebendo o que merecemos; mas ele não fez nada de mal."
42. E acrescentou: "Jesus, lembra-te de mim, quando vieres em teu Reino."
43. Jesus respondeu: "Eu lhe garanto: hoje mesmo você estará comigo no Paraíso."

A MORTE DO JUSTO
44. era mais ou menos meio-dia, e uma escuridão cobriu toda a região até às três horas da tarde,
45. pois o sol parou de brilhar. A cortina do santuário rasgou-se pelo meio.
46. Então Jesus deu um forte grito: "Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito." Dizendo isso, expirou.
47. O oficial do exército viu o que tinha acontecido, e glorificou a Deus, dizendo: "De fato! Esse homem era justo!"
48. E todas as multidões que estavam aí, e que tinham vindo para assistir, viram o que havia acontecido, e voltaram para casa, batendo no peito.
49. Todos os conhecidos de Jesus, assim como as mulheres que o acompanhavam desde a Galiléia, ficaram à distância, olhando essas coisas.

FIM DO CAMINHO?
50. Havia um homem bom e justo, chamado José. Era membro do Conselho,
51. mas não tinha aprovado a decisão, nem a ação dos outros membros. Ele era de Arimatéia, cidade da Judéia, e esperava a vinda do reino de Deus.
52. José foi a Pilatos, e pediu o corpo de Jesus.
53. Desceu o corpo da cruz, o enrolou num lençol, e o colocou num túmulo escavado na rocha, onde ninguém ainda tinha sido sepultado.
54. Era o dia da preparaç

ão da Páscoa, e o sábado já estava começando.


55. As mulheres, que tinham ido com Jesus desde a Galiléia, foram com José para ver o túmulo, e como o corpo de Jesus tinha sido colocado.
56. Depois voltaram para casa, e prepararam perfumes e bálsamos. E no sábado elas descansaram, conforme ordenava a Lei.

[Lucas 24]Lucas 24



JESUS ESTÁ VIVO
1. No primeiro dia da semana, bem de madrugada, as mulheres foram ao túmulo de Jesus, levando os perfumes que haviam preparado.
2. Encontraram a pedra do túmulo removida.
3. Mas ao entrar, não encontraram o corpo do Senhor Jesus,
4. e ficaram sem saber o que estava acontecendo. Nisso, dois homens, com roupas brilhantes, pararam perto delas.
5. Cheias de medo, elas olhavam para o chão. No entanto, os dois homens disseram: "Por que vocês estão procurando entre os mortos aquele que está vivo?
6. Ele não está aqui! Ressuscitou! Lembrem-se de como ele falou, quando ainda estava na Galiléia:
7. 'O Filho do Homem deve ser entregue nas mãos dos pecadores, ser crucificado, e ressuscitar no terceiro dia'."
8. Então as mulheres se lembraram das palavras de Jesus.
9. Voltaram do túmulo, e anunciaram tudo isso aos Onze, bem como a todos os outros.
10. Eram Maria Madalena, Joana, e Maria, mãe de Tiago. Também as outras mulheres que estavam com elas contaram essas coisas aos apóstolos.
11. Contudo, os apóstolos acharam que eram tolices o que as mulheres contavam e não acreditaram nelas.
12. Pedro, porém, levantou-se e correu para o túmulo. Inclinou-se, e viu apenas os lençóis de linho. Então voltou para casa, admirado com o que havia acontecido.

JESUS CAMINHA COM OS HOMENS
13. Nesse mesmo dia, dois discípulos iam para um povoado, chamado Emaús, distante onze quilômetros de Jerusalém.
14. Conversavam a respeito de tudo o que tinha acontecido.
15. Enquanto conversavam e discutiam, o próprio Jesus se aproximou, e começou a caminhar com eles.
16. Os discípulos, porém, estavam como que cegos, e não o reconheceram.
17. Então Jesus perguntou: "O que é que vocês andam conversando pelo caminho?" Eles pararam, com o rosto triste.
18. Um deles, chamado Cléofas, disse: "Tu és o único peregrino em Jerusalém que não sabe o que aí aconteceu nesses últimos dias?"
19. Jesus perguntou: "O que foi?" Os discípulos responderam: "O que aconteceu a Jesus, o Nazareno, que foi um profeta poderoso em ação e palavras, diante de Deus e de todo o povo.
20. Nossos chefes dos sacerdotes e nossos chefes o entregaram para ser condenado à morte, e o crucificaram.
21. Nós esperávamos que fosse ele o libertador de Israel, mas, apesar de tudo isso, já faz três dias que tudo isso aconteceu!
22. É verdade que algumas mulheres do nosso grupo nos deram um susto. Elas foram de madrugada ao túmulo,
23. e não encontraram o corpo de Jesus. Então voltaram, dizendo que tinham visto anjos, e estes afirmaram que Jesus está vivo.
24. Alguns dos nossos foram ao túmulo, e encontraram tudo como as mulheres tinham dito. Mas ninguém viu Jesus."
25. Então Jesus disse a eles: "Como vocês custam para entender, e como demoram para acreditar em tudo o que os profetas falaram!
26. Será que o Messias não devia sofrer tudo isso, para entrar na sua glória?"
27. Então, começando por Moisés e continuando por todos os Profetas, Jesus explicava para os discípulos todas as passagens da Escritura que falavam a respeito dele.
28. Quando chegaram perto do povoado para onde iam, Jesus fez de conta que ia mais adiante.
29. Eles, porém, insistiram com Jesus, dizendo: "Fica conosco, pois já é tarde e a noite vem chegando." Então Jesus entrou para ficar com eles.
30. Sentou-se à mesa com os dois, tomou o pão e abençoou, depois o partiu e deu a eles.
31. Nisso os olhos dos discípulos se abriram, e eles reconheceram Jesus. Jesus, porém, desapareceu da frente deles.
32. Então um disse ao outro: "Não estava o nosso coração ardendo quando ele nos falava pelo caminho, e nos explicava as Escrituras?"
33. Na mesma hora, eles se levantaram e voltaram para Jerusalém, onde encontraram os Onze, reunidos com os outros.
34. E estes confirmaram: "Realmente, o Senhor ressuscitou, e apareceu a Simão!"
35. Então os dois contaram o que tinha acontecido no caminho, e como tinham reconhecido Jesus quando ele partiu o pão.

A REALIDADE DA RESSURREIÇÃO
36. Ainda estavam falando, quando Jesus apareceu no meio deles, e disse: "A paz esteja com vocês."
37. Espantados e cheios de medo, pensavam estar vendo um espírito.
38. Então Jesus disse: "Por que vocês estão perturbados, e por que o coração de vocês está cheio de dúvidas?
39. Vejam minhas mãos e meus pés: sou eu mesmo. Toquem-me e vejam: um espírito não tem carne e ossos, como vocês podem ver que eu tenho."
40. E dizendo isso, Jesus mostrou as mãos e os pés.
41. E como eles ainda não estivessem acreditando, por causa da alegria e porque estavam espantados, Jesus disse: "Vocês têm aqui alguma coisa para comer?"
42. Eles ofereceram a Jesus um pedaço de peixe grelhado.
43. Jesus pegou o peixe, e o comeu diante deles.

A MISSÃO CRISTÃ
44. Jesus disse: "São estas as palavras que eu lhes falei, quando ainda estava com vocês: é preciso que se cumpra tudo o que está escrito a meu respeito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos."
45. Então Jesus abriu a mente deles para entenderem as Escrituras.
46. E continuou: "Assim está escrito: 'O Messias sofrerá e ressuscitará dos mortos no terceiro dia,
47. e no seu nome serão anunciados a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém'.
48. E vocês são testemunhas disso.
49. Agora eu lhes enviarei aquele que meu Pai prometeu. Por isso, fiquem esperando na cidade, até que vocês sejam revestidos da força do alto."
50. Então Jesus levou os discípulos para fora da cidade, até Betânia. Aí, ergueu as mãos e os abençoou.
51. Enquanto os abençoava, afastou-se deles, e foi levado para o céu.
52. Eles o adoraram, e depois voltaram para Jerusalém, com grande alegria.
53. E estavam sempre no Templo, bendizendo a Deus.

PRÓLOGO

João 1

JESUS É A PALAVRA QUE REVELA DEUS AOS HOMENS
1. No começo a Palavra já existia: a Palavra estava voltada para Deus, e a Palavra era Deus.
2. No começo ela estava voltada para Deus.
3. Tudo foi feito por meio dela, e, de tudo o que existe, nada foi feito sem ela.
4. Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens.
5. Essa luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram apagá-la.
6. Apareceu um homem enviado por Deus, que se chamava João.
7. Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, a fim de que todos acreditassem por meio dele.
8. Ele não era a luz, mas apenas a testemunha da luz.
9. A luz verdadeira, aquela que ilumina todo homem, estava chegando ao mundo.
10. A Palavra estava no mundo, o mundo foi feito por meio dela, mas o mundo não a conheceu.
11. Ela veio para a sua casa, mas os seus não a receberam.
12. Ela, porém, deu o poder de se tornarem filhos de Deus a todos aqueles que a receberam, isto é, àqueles que acreditam no seu nome.
13. Estes não nasceram do sangue, nem do impulso da carne, nem do desejo do homem, mas nasceram de Deus.
14. E a Palavra se fez homem e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória: glória do Filho único do Pai, cheio de amor e fidelidade.
15. João dava testemunho dele, proclamando: "Este é aquele, a respeito de quem eu falei: aquele homem que vem depois de mim passou na minha frente, porque existia antes de mim."
16. Porque da sua plenitude todos nós recebemos, e um amor que corresponde ao seu amor.
17. Porque a Lei foi dada por Moisés, mas o amor e a fidelidade vieram através de Jesus Cristo.
18. Ninguém jamais viu a Deus; quem nos revelou Deus foi o Filho único, que está junto ao Pai.

LIVRO DOS SINAIS

OS SINAIS QUE REVELAM JESUS AOS HOMENS

A TESTEMUNHA NÃO É O SALVADOR
19. O testemunho de João foi assim. As autoridades dos judeus enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para perguntarem a João: "Quem é você?"
20. João confessou e não negou. Ele confessou: "Eu não sou o Messias."
21. Eles perguntaram: "Então, quem é você? Elias?" João disse: "Não sou." Eles perguntaram: "Você é o Profeta?" Ele respondeu: "Não." Então perguntaram:
22. "Quem é você? Temos que levar uma resposta para aqueles que nos enviaram. Quem você diz que é?"
23. João declarou: "Eu sou uma voz gritando no deserto: 'Aplainem o caminho do Senhor', como disse o profeta Isaías."
24. Os que tinham sido enviados eram da parte dos fariseus.
25. E eles continuaram perguntando: "Então, por que é que você batiza, se não é o Messias, nem Elias, nem o Profeta?"
26. João respondeu: "Eu batizo com água, mas no meio de vocês existe alguém que vocês não conhecem,
27. e que vem depois de mim. Eu não mereço nem sequer desamarrar a correia das sandálias dele."
28. Isso aconteceu em Betânia, na outra margem do Jordão, onde João estava batizando.

A TESTEMUNHA RECONHECE O SALVADOR
29. No dia seguinte, João viu Jesus, que se aproximava dele. E disse: "Eis o Cordeiro de Deus, aquele que tira o pecado do mundo.
30. Este é aquele de quem eu falei: 'Depois de mim vem um homem que passou na minha frente, porque existia antes de mim'.
31. Eu também não o conhecia. Mas vim batizar com água, a fim de que ele se manifeste a Israel."
32. E João testemunhou: "Eu vi o Espírito descer do céu, como uma pomba, e pousar sobre ele.
33. Eu também não o conhecia. Aquele que me enviou para batizar com água, foi ele quem me disse: 'Aquele sobre quem você vir o Espírito descer e pousar, esse é quem batiza com o Espírito Santo'.
34. E eu vi, e dou testemunho de que este é o Filho de Deus."

AS TESTEMUNHAS APONTAM O SALVADOR
35. No dia seguinte, João aí estava de novo, com dois discípulos.
36. Vendo Jesus que ia passando, apontou: "Eis aí o Cordeiro de Deus."
37. Ouvindo essas palavras, os dois discípulos seguiram a Jesus.
38. Jesus virou-se para trás, e vendo que o seguiam, perguntou: "O que é que vocês estão procurando?" Eles disseram: "Rabi (que quer dizer Mestre), onde moras?"
39. Jesus respondeu: "Venham, e vocês verão." Então eles foram e viram onde Jesus morava. E começaram a viver com ele naquele mesmo dia. Eram mais ou menos quatro horas da tarde.
40. André, irmão de Simão Pedro, era um dos dois que ouviram as palavras de João e seguiram a Jesus.
41. Ele encontrou primeiro o seu próprio irmão Simão, e lhe disse: "Nós encontramos o Messias (que quer dizer Cristo)."
42. Então André apresentou Simão a Jesus. Jesus olhou bem para Simão e disse: "Você é Simão, o filho de João. Você vai se chamar Cefas (que quer dizer Pedra)."
43. No dia seguinte, Jesus decidiu partir para a Galiléia. Encontrou Filipe e disse: "Siga-me."
44. Filipe era de Betsaida, cidade de André e Pedro.
45. Filipe se encontrou com Natanael e disse: "Encontramos aquele de quem Moisés escreveu na Lei e também os profetas: é Jesus de Nazaré, o filho de José."
46. Natanael disse: "De Nazaré pode sair coisa boa?" Filipe respondeu: "Venha, e você verá."
47. Jesus viu Natanael aproximar-se e comentou: "Eis aí um israelita verdadeiro, sem falsidade."
48. Natanael perguntou: "De onde me conheces?" Jesus respondeu: "Antes que Filipe chamasse você, eu o vi quando você estava debaixo da figueira."
49. Natanael respondeu: "Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o rei de Israel!"
50. Jesus disse: "Você está acreditando só porque eu lhe disse: 'Vi você debaixo da figueira'? No entanto, você verá coisas maiores do que essas."
51. E Jesus continuou: "Eu lhes garanto: vocês verão o céu aberto, e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem."

[João 2]PRIMEIRO SINAL: JESUS MUDA A ÁGUA EM VINHO



João 2

VIDA NOVA PARA OS HOMENS
1. No terceiro dia, houve uma festa de casamento em Caná da Galiléia, e a mãe de Jesus estava aí.
2. Jesus também tinha sido convidado para essa festa de casamento, junto com seus discípulos.
3. Faltou vinho e a mãe de Jesus lhe disse: "Eles não têm mais vinho!"
4. Jesus respondeu: "Mulher, que existe entre nós? Minha hora ainda não chegou."
5. A mãe de Jesus disse aos que estavam servindo: "Façam o que ele mandar."
6. Havia aí seis potes de pedra de uns cem litros cada um, que serviam para os ritos de purificação dos judeus.
7. Jesus disse aos que serviam: "Encham de água esses potes." Eles encheram os potes até a boca.
8. Depois Jesus disse: "Agora tirem e levem ao mestre-sala." Então levaram ao mestre-sala.
9. Este provou a água transformada em vinho, sem saber de onde vinha. Os que serviam estavam sabendo, pois foram eles que tiraram a água. Então o mestre-sala chamou o noivo
10. e disse: "Todos servem primeiro o vinho bom e, quando os convidados estão bêbados, servem o pior. Você, porém, guardou o vinho bom até agora."
11. Foi assim, em Caná da Galiléia, que Jesus começou seus sinais. Ele manifestou a sua glória, e seus discípulos acreditaram nele.
12. Depois disso, Jesus desceu para Cafarnaum com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos. E aí ficaram apenas alguns dias.

O CORPO DE JESUS É O NOVO TEMPLO
13. A Páscoa dos judeus estava próxima, e Jesus subiu para Jerusalém.
14. No Templo, Jesus encontrou os vendedores de bois, ovelhas e pombas, e os cambistas sentados.
15. Então fez um chicote de cordas e expulsou todos do Templo junto com as ovelhas e os bois; esparramou as moedas e derrubou as mesas dos cambistas.
16. E disse aos que vendiam pombas: "Tirem isso daqui! Não transformem a casa de meu Pai num mercado."
17. Seus discípulos se lembraram do que diz a Escritura: "O zelo pela tua casa me consome."
18. Então os dirigentes dos judeus perguntaram a Jesus: "Que sinal nos mostras para agires assim?"
19. Jesus respondeu: "Destruam esse Templo, e em três dias eu o levantarei."
20. Os dirigentes dos judeus disseram: "A construção desse Templo demorou quarenta e seis anos, e tu o levantarás em três dias?"
21. Mas o Templo de que Jesus falava era o seu corpo.
22. Quando ele ressuscitou, os discípulos se lembraram do que Jesus tinha dito e acreditaram na Escritura e na palavra de Jesus.

JESUS CONHECE O HOMEM POR DENTRO
23. Jesus estava em Jerusalém durante a festa da Páscoa. Vendo os sinais que ele fazia, muitos acreditaram no seu nome.
24. Mas Jesus não confiava neles, pois conhecia a todos.
25. Ele não precisava de informações a respeito de ninguém, porque conhecia o homem por dentro.

[João 3]João 3



A FÉ É O NASCIMENTO PARA A VIDA NOVA
1. Entre os fariseus havia um homem chamado Nicodemos. Era um judeu importante.
2. Ele foi encontrar-se de noite com Jesus, e disse: "Rabi, sabemos que tu és um Mestre vindo da parte de Deus. Realmente, ninguém pode realizar os sinais que tu fazes, se Deus não está com ele."
3. Jesus respondeu: "Eu garanto a você: se alguém não nasce do alto, não poderá ver o Reino de Deus."
4. Nicodemos disse: "Como é que um homem pode nascer de novo, se já é velho? Poderá entrar outra vez no ventre de sua mãe e nascer?"
5. Jesus respondeu: "Eu garanto a você: ninguém pode entrar no Reino de Deus, se não nasce da água e do Espírito.
6. Quem nasce da carne é carne, quem nasce do Espírito é espírito.
7. Não se espante se eu digo que é preciso vocês nascerem do alto.
8. O vento sopra onde quer, você ouve o barulho, mas não sabe de onde ele vem, nem para onde vai. Acontece a mesma coisa com quem nasceu do Espírito."

A VIDA NOVA VEM DE JESUS
9. Nicodemos perguntou: "Como é que isso pode acontecer?"
10. Jesus respondeu: "Você é o mestre em Israel e não sabe essas coisas?
11. Eu garanto a você: nós falamos aquilo que sabemos, e damos testemunho daquilo que vimos, mas, apesar disso, vocês não aceitam o nosso testemunho.
12. Se vocês não acreditam quando eu falo sobre as coisas da terra, como poderão acreditar quando eu lhes falar das coisas do céu?
13. Ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu: o Filho do Homem.
14. Assim como Moisés levantou a serpente no deserto, do mesmo modo é preciso que o Filho do Homem seja levantado.
15. Assim, todo aquele que nele acreditar, nele terá a vida eterna."

JESUS PROVOCA DECISÃO


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   165   166   167   168   169   170   171   172   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal