Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO


"Pois Deus amou de tal forma o mundo, que entregou o seu Filho único, para que todo o que nele acredita não morra, mas tenha a vida eterna. 17



Baixar 5.7 Mb.
Página170/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   166   167   168   169   170   171   172   173   ...   197

16. "Pois Deus amou de tal forma o mundo, que entregou o seu Filho único, para que todo o que nele acredita não morra, mas tenha a vida eterna.
17. De fato, Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, e sim para que o mundo seja salvo por meio dele.
18. Quem acredita nele, não está condenado; quem não acredita, já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho único de Deus.
19. O julgamento é este: a luz veio ao mundo, mas os homens preferiram as trevas à luz, porque suas ações eram más.
20. Quem pratica o mal, tem ódio da luz, e não se aproxima da luz, para que suas ações não sejam desmascaradas.
21. Mas, quem age conforme à verdade, se aproxima da luz, para que suas ações sejam vistas, porque são feitas como Deus quer."

JESUS É MAIOR QUE A SUA TESTEMUNHA
22. Depois disso, Jesus foi para a região da Judéia com seus discípulos. Ficou aí com eles e batizava.
23. João também estava batizando em Enon, perto de Salim, onde havia bastante água. As pessoas iam e eram batizadas.
24. João ainda não tinha sido preso.
25. Então começou uma discussão entre os discípulos de João e um judeu sobre a purificação.
26. Eles foram a João e disseram: "Rabi, aquele que estava com você na outra margem do Jordão, e do qual você deu testemunho, agora ele está batizando, e todos correm para ele!"
27. E João respondeu: "Ninguém pode receber alguma coisa se esta não lhe for dada do céu.
28. Vocês mesmos são testemunhas daquilo que eu disse: 'Eu não sou o Messias, mas fui enviado na frente dele'.
29. É o noivo que recebe a noiva e o amigo, que está aí esperando, se enche de alegria quando ouve a voz do noivo. Esta é a minha alegria, e ela é muito grande.
30. É preciso que ele cresça e eu diminua."

O PAI ENTREGOU TUDO A JESUS
31. "Aquele que vem do alto, está acima de todos. Quem é da terra, pertence à terra e fala como terrestre. Aquele que vem do céu,
32. dá testemunho daquilo que viu e ouviu, mas ninguém aceita o seu testemunho.
33. E quem aceita o seu testemunho, comprova que Deus é verdadeiro.
34. De fato, aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus, porque Deus lhe dá o Espírito sem medida.
35. O Pai ama o Filho, e entregou tudo em sua mão.
36. Aquele que acredita no Filho, possui a vida eterna. Quem rejeita o Filho nunca verá a vida, pois a ira de Deus permanece sobre ele."

[João 4]João 4



JESUS SACIA A SEDE DO HOMEM
1. Os fariseus ficaram sabendo que Jesus atraía discípulos e batizava mais do que João.
2. (Na verdade, não era Jesus que batizava, mas os seus discípulos).
3. Ao saber disso, Jesus deixou a Judéia e foi de novo para a Galiléia.
4. Jesus tinha que atravessar a Samaria.
5. Chegou, então, a uma cidade da Samaria chamada Sicar, perto do campo que Jacó tinha dado ao seu filho José.
6. Aí ficava a fonte de Jacó. Cansado da viagem, Jesus sentou-se junto à fonte. Era quase meio-dia.
7. Então chegou uma mulher da Samaria para tirar água. Jesus lhe pediu: "Dê-me de beber."
8. (Os discípulos tinham ido à cidade para comprar mantimentos).
9. A samaritana perguntou: "Como é que tu, sendo judeu, pedes de beber a mim, que sou samaritana?" (De fato, os judeus não se dão bem com os samaritanos).
10. Jesus respondeu: "Se você conhecesse o dom de Deus, e quem lhe está pedindo de beber, você é que lhe pediria. E ele daria a você água viva."
11. A mulher disse a Jesus: "Senhor, não tens um balde, e o poço é fundo. De onde vais tirar a água viva?
12. Certamente não pretendes ser maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu este poço, e do qual ele bebeu junto com seus filhos e animais!"
13. Jesus respondeu: "Quem bebe desta água vai ter sede de novo.
14. Mas aquele que beber a água que eu vou dar, esse nunca mais terá sede. E a água que eu lhe darei, vai se tornar dentro dele uma fonte de água que jorra para a vida eterna."
15. A mulher disse a Jesus: "Senhor, dá-me dessa água, para que eu não tenha mais sede, nem precise vir aqui para tirar."

A VERDADEIRA RELIGIÃO SAI DE DENTRO DO HOMEM
16. Jesus disse à samaritana: "Vá chamar o seu marido e volte aqui."
17. A mulher respondeu: "Eu não tenho marido." Jesus disse: "Você tem razão ao dizer que não tem marido.
18. De fato, você teve cinco maridos. E o homem que você tem agora, não é seu marido. Nisso você falou a verdade."
19. A mulher então disse a Jesus: "Senhor, vejo que és profeta!
20. Os nossos pais adoraram a Deus nesta montanha. E vocês judeus dizem que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar."
21. Jesus disse: "Mulher, acredite em mim. Está chegando a hora, em que não adorarão o Pai, nem sobre esta montanha nem em Jerusalém.
22. Vocês adoram o que não conhecem, nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus.
23. Mas está chegando a hora, e é agora, em que os verdadeiros adoradores vão adorar o Pai em espírito e verdade. Porque são estes os adoradores que o Pai procura.
24. Deus é espírito, e aqueles que o adoram devem adorá-lo em espírito e verdade."
25. A mulher disse a Jesus: "Eu sei que vai chegar um Messias (aquele que se chama Cristo); e quando chegar, ele nos vai mostrar todas as coisas."
26. Jesus disse: "Esse Messias sou eu, que estou falando com você."

OS DISCÍPULOS CONTINUAM A MISSÃO DE JESUS
27. Nesse momento, os discípulos de Jesus chegaram. E ficaram admirados de ver Jesus falando com uma mulher, mas ninguém perguntou o que ele queria, ou por que ele estava conversando com a mulher.
28. Então a mulher deixou o balde, foi para a cidade e disse para as pessoas:
29. "Venham ver um homem que me disse tudo o que eu fiz. Será que ele não é o Messias?"
30. O pessoal saiu da cidade e foi ao encontro de Jesus.
31. Enquanto isso, os discípulos insistiam com Jesus, dizendo: "Mestre, come alguma coisa."
32. Jesus disse: "Eu tenho um alimento para comer, que vocês não conhecem."
33. Os discípulos comentavam: "Será que alguém trouxe alguma coisa para ele comer?"
34. Jesus disse: "O meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra.
35. Vocês não dizem que faltam quatro meses para a colheita? Pois eu digo a vocês: ergam os olhos e olhem os campos: já estão dourados para a colheita.
36. Aquele que colhe, recebe desde já o salário, e recolhe fruto para a vida eterna; desse modo, aquele que semeia se alegra junto com aquele que colhe.
37. Na verdade é como diz o provérbio: 'Um semeia e outro colhe'.
38. Eu enviei vocês para colher aquilo que vocês não trabalharam. Outros trabalharam, e vocês entraram no trabalho deles."

O ENCONTRO COM A PALAVRA DE JESUS PRODUZ A VERDADEIRA FÉ
39. Muitos samaritanos dessa cidade acreditaram em Jesus, por causa do testemunho que a mulher tinha dado. "Ele me disse tudo o que eu fiz."
40. Os samaritanos então foram ao encontro de Jesus e lhe pediram que ficasse com eles. E Jesus ficou aí dois dias.
41. Muitas outras pessoas acreditaram em Jesus ao ouvir sua palavra.
42. E diziam à mulher: "Já não acreditamos por causa daquilo que você disse. Agora, nós mesmos ouvimos e sabemos que este é, de fato, o salvador do mundo."

MUITOS ACREDITAM SÓ QUANDO VÊEM MILAGRES
43. Dois dias depois, Jesus foi para a Galiléia.
44. Mas o próprio Jesus tinha declarado: "Um profeta nunca é bem recebido em sua própria terra."
45. Entretanto, quando ele chegou à Galiléia, os galileus o receberam bem, porque tinham visto tudo o que Jesus havia feito em Jerusalém durante a festa. Pois eles também tinham ido à festa.

SEGUNDO SINAL: JESUS CURA O FILHO DO FUNCIONÁRIO DO REI

A FÉ NA PALAVRA DE JESUS PRODUZ VIDA
46. Jesus voltou para Caná da Galiléia, onde havia transformado a água em vinho. Ora, em Cafarnaum havia um funcionário do rei que tinha um filho doente.
47. Ele ouviu dizer que Jesus tinha ido da Judéia para a Galiléia. Saiu ao encontro de Jesus e lhe pediu que fosse a Cafarnaum curar seu filho que estava morrendo.
48. Jesus disse-lhe: "Se vocês não vêem sinais e prodígios, vocês não acreditam."
49. O funcionário do rei disse: "Senhor, desce, antes que meu filho morra!"
50. Jesus disse-lhe: "Pode ir, seu filho está vivo." O homem acreditou na palavra de Jesus e foi embora.
51. Enquanto descia para Cafarnaum, seus empregados foram ao seu encontro e disseram: "Seu filho está vivo."
52. O funcionário perguntou a que horas o menino tinha melhorado. Eles responderam: "A febre desapareceu ontem pela uma hora da tarde."
53. O pai percebeu que tinha sido exatamente na mesma hora em que Jesus lhe havia dito: "Seu filho está vivo." Então ele acreditou, juntamente com toda a sua família.
54. Esse foi o segundo sinal de Jesus. Foi realizado quando ele voltou da Judéia para a Galiléia.

[João 5]TERCEIRO SINAL: JESUS CURA O PARALÍTICO



João 5

A VIDA ESTÁ ACIMA DA LEI
1. Depois disso, houve uma festa judaica, e Jesus foi a Jerusalém.
2. Em Jerusalém, perto da porta das Ovelhas, existe uma piscina rodeada por cinco corredores cobertos. Em hebraico a piscina chamava-se Betesda.
3. Muitos doentes ficavam aí deitados: eram cegos, coxos e paralíticos, esperando que a água se movesse (
4. porque um anjo descia de vez em quando e movimentava a água da piscina. O primeiro doente que entrasse na piscina, depois que a água fosse movida, ficava curado de qualquer doença que tivesse).
5. Aí ficava um homem que estava doente havia trinta e oito anos.
6. Jesus viu o homem deitado e ficou sabendo que estava doente havia muito tempo. Então lhe perguntou: "Você quer ficar curado?"
7. O doente respondeu: "Senhor, não tenho ninguém que me leve à piscina quando a água está se movendo. Quando vou chegando, outro já entrou na minha frente."
8. Jesus disse: "Levante-se, pegue sua cama e ande".
9. No mesmo instante, o homem ficou curado, pegou sua cama e começou a andar. Era um dia de sábado.
10. Por isso, as autoridades dos judeus disseram ao homem que tinha sido curado: "Hoje é dia de sábado. A lei não permite que você carregue a cama."
11. Ele respondeu: "Aquele homem que me curou disse: 'Pegue sua cama e ande'."
12. Então os dirigentes dos judeus lhe perguntaram: "Quem foi que disse a você para pegar a cama e andar?"
13. O homem que tinha sido curado não sabia quem era, porque Jesus tinha desaparecido no meio das pessoas que estavam reunidas nesse lugar.
14. Mais tarde, Jesus encontrou aquele homem no Templo e lhe disse: "Você ficou curado. Não peque de novo, para que não lhe aconteça alguma coisa pior."
15. Então o homem saiu e disse às autoridades dos judeus que tinha sido Jesus quem o havia curado.
16. Então as autoridades dos judeus começaram a perseguir Jesus, porque ele havia curado em dia de sábado.
17. Jesus então lhes disse: "Meu Pai continua trabalhando até agora e eu também trabalho."
18. Por isso, as autoridades dos judeus tinham mais vontade ainda de matar Jesus, porque, além de violar a lei do sábado, chegava até a dizer que Deus era o seu Pai, fazendo-se assim igual a Deus.

JESUS DÁ VIDA A QUEM ESTÁ MORTO
19. Então Jesus disse às autoridades dos judeus: "Eu garanto a vocês: o Filho não pode fazer nada por sua própria conta; ele faz apenas o que vê o Pai fazer. O que o Pai faz, o Filho também faz.
20. O Pai ama o Filho, e lhe mostra tudo o que ele mesmo faz. E lhe mostrará obras ainda maiores, que deixarão vocês admirados.
21. Assim como o Pai ressuscita os mortos e lhes dá a vida, o Filho também dá a vida a quem ele quer dar.
22. O Pai não julga ninguém. Ele deu ao Filho todo o poder de julgar,
23. para que todos honrem o Filho, da mesma forma que honram o Pai. Quem não honra o Filho, também não honra o Pai que o enviou.
24. Eu garanto a vocês: quem ouve a minha palavra e acredita naquele que me enviou, possui a vida eterna. Não será condenado, porque já passou da morte para a vida.
25. Eu garanto a vocês: está chegando, ou melhor, já chegou a hora em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus: aqueles que ouvirem sua voz, terão a vida.
26. Porque assim como o Pai possui a vida em si mesmo, do mesmo modo ele concedeu ao Filho possuir a vida em si mesmo.
27. Além disso, ele deu ao Filho o poder de julgar, porque é Filho do Homem.
28. Não fiquem admirados com isso, porque vai chegar a hora em que todos os mortos que estão nos túmulos ouvirão a voz do Filho,
29. e sairão dos túmulos: aqueles que fizeram o bem, vão ressuscitar para a vida; os que praticaram o mal, vão ressuscitar para a condenação.
30. Eu não posso fazer nada por mim mesmo. Eu julgo conforme o que escuto e o meu julgamento é justo, porque não procuro fazer a minha vontade, e sim a vontade daquele que me enviou."

TESTEMUNHAS EM FAVOR DE JESUS
31. "Se eu dou testemunho de mim mesmo, meu testemunho não vale.
32. Mas há outro que dá testemunho de mim, e eu sei que o testemunho que ele dá de mim é válido.
33. Vocês mandaram mensageiros a João, e ele deu testemunho da verdade.
34. Eu não preciso de testemunho de um homem, mas falo isso para que vocês sejam salvos.
35. João era uma lâmpada que estava acesa e iluminava. Vocês quiseram se alegrar com sua luz.
36. Mas eu tenho um testemunho maior que o de João: são as obras que o Pai me concedeu realizar. As obras que eu faço dão testemunho de mim, mostrando que o Pai me enviou.
37. E o Pai que me enviou deu testemunho a meu favor. Vocês nunca ouviram a voz dele, nem viram a sua face.
38. Desse modo, a palavra dele não permanece em vocês, porque vocês não acreditam naquele que ele enviou.
39. Vocês vivem estudando as Escrituras, pensando que vão encontrar nelas a vida eterna. No entanto, as Escrituras dão testemunho de mim.
40. Mas vocês não querem vir a mim para terem a vida eterna.
41. Eu não aceito elogios dos homens.
42. Quanto a vocês, eu já os conheço muito bem: o amor de Deus não está dentro de vocês.
43. Eu vim em nome do meu Pai, e vocês não me receberam. Mas, se outro vem em seu próprio nome, vocês o receberão.
44. Como é que vocês poderão acreditar, se vivem elogiando uns aos outros, e não buscam a glória que vem do Deus único?
45. Não pensem que eu vou acusar vocês diante do Pai. Já existe alguém que os acusa: é Moisés, no qual vocês põem sua esperança.
46. Se vocês acreditassem mesmo em Moisés, também acreditariam em mim, porque foi a respeito de mim que Moisés escreveu.
47. Mas, se vocês não acreditam naquilo que ele escreveu, como irão acreditar nas minhas palavras?"

[João 6]QUARTO SINAL: A PARTILHA DOS PÃES



João 6

JESUS SACIA A FOME DO POVO
1. Depois disso, Jesus foi para a outra margem do mar da Galiléia, também chamado Tiberíades.
2. Uma grande multidão seguia Jesus porque as pessoas viram os sinais que ele fazia, curando os doentes.
3. Jesus subiu a montanha e sentou-se aí com seus discípulos.
4. Estava próxima a Páscoa, festa dos judeus.
5. Jesus ergueu os olhos e viu uma grande multidão que vinha ao seu encontro. Então Jesus disse a Filipe: "Onde vamos comprar pão para eles comerem?"
6. Jesus falou assim para testar Filipe, pois sabia muito bem o que ia fazer.
7. Filipe respondeu: "Nem meio ano de salário bastaria para dar um pedaço para cada um."
8. Um discípulo de Jesus, André, o irmão de Simão Pedro, disse:
9. "Aqui há um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixes. Mas, o que é isso para tanta gente?"
10. Então Jesus disse: "Falem para o povo sentar." Havia muita grama nesse lugar e todos sentaram. Estavam aí cinco mil pessoas, mais ou menos.
11. Jesus pegou os pães, agradeceu a Deus e distribuiu aos que estavam sentados. Fez a mesma coisa com os peixes. E todos comeram o quanto queriam.
12. Quando ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos: "Recolham os pedaços que sobraram, para não se desperdiçar nada."
13. Eles recolheram os pedaços e encheram doze cestos com as sobras dos cinco pães que haviam comido.
14. As pessoas viram o sinal que Jesus tinha realizado e disseram: "Este é mesmo o Profeta que devia vir ao mundo."
15. Mas Jesus percebeu que iam pegá-lo para fazê-lo rei. Então ele se retirou sozinho, de novo, para a montanha.

QUINTO SINAL: JESUS CAMINHA SOBRE AS ÁGUAS

NÃO TENHAM MEDO!
16. Ao cair da tarde, os discípulos de Jesus desceram ao mar.
17. Entraram na barca e foram em direção a Cafarnaum, do outro lado do mar. Já era noite, e Jesus ainda não tinha ido ao encontro deles.
18. Soprava vento forte e o mar estava agitado.
19. Os discípulos tinham remado mais ou menos cinco ou seis quilômetros, quando viram Jesus andando sobre as águas e aproximando-se da barca. Então ficaram com medo,
20. mas Jesus disse: "Sou eu. Não tenham medo."
21. Eles quiseram recolher Jesus na barca, mas nesse instante a barca chegou à margem para onde estavam indo.

DEUS DÁ UM PÃO QUE SUSTENTA PARA SEMPRE
22. No dia seguinte, a multidão, que tinha ficado do outro lado do mar, viu que aí havia só uma barca. Viu também que Jesus não tinha subido na barca com os discípulos e que eles tinham ido sozinhos.
23. Então chegaram outras barcas de Tiberíades, perto do lugar onde eles tinham comido o pão, depois que o Senhor agradeceu a Deus.
24. Quando a multidão viu que nem Jesus nem os discípulos estavam aí, as pessoas subiram nas barcas e foram procurar Jesus em Cafarnaum.
25. Quando encontraram Jesus no outro lado do lago, perguntaram: "Rabi, quando chegaste aqui?"
26. Jesus respondeu: "Eu garanto a vocês: vocês estão me procurando, não porque viram os sinais, mas porque comeram os pães e ficaram satisfeitos.
27. Não trabalhem pelo alimento que se estraga; trabalhem pelo alimento que dura para a vida eterna. É este alimento que o Filho do Homem dará a vocês, porque foi ele quem Deus Pai marcou com seu selo."
28. Então eles perguntaram: "O que é que devemos fazer para realizar as obras de Deus?"
29. Jesus respondeu: "A obra de Deus é que vocês acreditem naquele que ele enviou."
30. Eles perguntaram: "Que sinal realizas para que possamos ver e acreditar em ti? Qual é a tua obra?
31. Nossos pais comeram o maná no deserto, como diz a Escritura: 'Ele deu-lhes um pão que veio do céu' ".
32. Jesus respondeu: "Eu garanto a vocês: Moisés não deu para vocês o pão que veio do céu. É o meu Pai quem dá para vocês o verdadeiro pão que vem do céu,
33. porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo."
34. Então eles pediram: "Senhor, dá-nos sempre desse pão."

JESUS É O PÃO DA VIDA
35. Jesus disse: "Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome, e quem acredita em mim nunca mais terá sede.
36. Eu já disse: vocês me viram e não acreditaram.
37. Todos aqueles que o Pai me dá, virão a mim. E eu nunca rejeitarei aquele que vem a mim,
38. pois eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, e sim para fazer a vontade daquele que me enviou.
39. E a vontade daquele que me enviou é esta: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu, mas que eu os ressuscite no último dia.
40. Esta é a vontade do meu Pai: que todo homem que vê o Filho e nele acredita, tenha a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia."
41. As autoridades dos judeus começaram a criticar, porque Jesus tinha dito: "Eu sou o pão que desceu do céu."
42. E comentavam: "Esse Jesus não é o filho de José? Nós conhecemos o pai e a mãe dele. Como é que ele diz que desceu do céu?"
43. Jesus respondeu: "Parem de criticar.
44. Ninguém pode vir a mim se o Pai que me enviou não o atrai, e eu o ressuscitarei no último dia.
45. Está escrito nos Profetas: 'Todos os homens serão instruídos por Deus'. Todo aquele que escuta o Pai e recebe sua instrução vem a mim.
46. Não que alguém já tenha visto o Pai. O único que viu o Pai é aquele que vem de Deus.
47. Eu garanto a vocês: quem acredita possui a vida eterna.
48. Eu sou o pão da vida.
49. Os pais de vocês comeram o maná no deserto e, no entanto, morreram.
50. Eis aqui o pão que desceu do céu: quem dele comer nunca morrerá."

JESUS É O PÃO QUE SUSTENTA PARA SEMPRE
51. E Jesus continuou: "Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem come deste pão viverá para sempre. E o pão que eu vou dar é a minha própria carne, para que o mundo tenha a vida."
52. As autoridades dos judeus começaram a discutir entre si: "Como pode esse homem dar-nos a sua carne para comer?"
53. Jesus respondeu: "Eu garanto a vocês: se vocês não comem a carne do Filho do Homem e não bebem o seu sangue, não terão a vida em vocês.
54. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.
55. Porque a minha carne é verdadeira comida e o meu sangue é verdadeira bebida.
56. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue vive em mim e eu vivo nele.
57. E como o Pai, que vive, me enviou e eu vivo pelo Pai, assim, aquele que me receber como alimento viverá por mim.
58. Este é o pão que desceu do céu. Não é como o pão que os pais de vocês comeram e depois morreram. Quem come deste pão viverá para sempre."
59. Jesus disse essas coisas quando ensinava na sinagoga de Cafarnaum.

A FÉ EM JESUS EXIGE DECISÃO
60. Depois que ouviram essas coisas, muitos discípulos de Jesus disseram: "Esse modo de falar é duro demais. Quem pode continuar ouvindo isso?"
61. Jesus sabia que seus discípulos estavam criticando o que ele tinha dito. Então lhes perguntou: "Isso escandaliza vocês?
62. Imaginem então se vocês virem o Filho do Homem subir para o lugar onde estava antes!
63. O Espírito é que dá a vida, a carne não serve para nada. As palavras que eu disse a vocês são espírito e vida.
64. Mas entre vocês há alguns que não acreditam." Jesus sabia desde o começo quais eram aqueles que não acreditavam e quem seria o traidor.
65. E acrescentou: "É por isso que eu disse: 'Ninguém pode vir a mim, se isso não lhe é concedido pelo Pai.' "
66. A partir desse momento, muitos discípulos voltaram atrás, e não andavam mais com Jesus.
67. Então Jesus disse aos Doze: "Vocês também querem ir embora?"


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   166   167   168   169   170   171   172   173   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal