Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO


e soltou o corvo, que ia e vinha, esperando que as águas secassem sobre a terra. 8



Baixar 5.7 Mb.
Página2/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   197

7. e soltou o corvo, que ia e vinha, esperando que as águas secassem sobre a terra.
8. Então Noé soltou a pomba que estava com ele, para ver se as águas tinham secado sobre a terra.
9. Ora, a pomba, não encontrando lugar para pousar, voltou para Noé na arca, porque havia água sobre toda a superfície da terra. Noé estendeu a mão, pegou-a e a fez entrar junto dele na arca.
10. Esperou mais sete dias, e soltou de novo a pomba fora da arca.
11. Ao entardecer, a pomba voltou para Noé, trazendo no bico um ramo novo de oliveira. Desse modo, Noé ficou sabendo que as águas tinham escoado da superfície da terra.
12. Noé esperou mais sete dias; e soltou novamente a pomba, que não voltou mais.
13. Foi no ano seiscentos e um da vida de Noé, no primeiro dia do primeiro mês, que as águas secaram sobre a terra. Noé abriu então a clarabóia da arca, olhou e viu que a superfície do solo estava seca.
14. No vigésimo sétimo dia do segundo mês, a terra estava seca.
15. Então Deus disse a Noé:
16. "Saia da arca com seus filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos.
17. Todos os seres vivos que estão com você, todos os animais, aves e répteis, faça-os sair com você: que encham a terra, sejam fecundos e se multipliquem na terra".
18. Então Noé saiu com seus filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos;
19. e todas as feras, animais domésticos, aves e répteis saíram da arca, uma espécie depois da outra.
20. Noé construiu um altar para Javé, tomou animais e aves de toda espécie pura e ofereceu holocaustos sobre o altar.
21. Javé aspirou o perfume, e disse consigo: "Nunca mais amaldiçoarei a terra por causa do homem, porque os projetos do coração do homem são maus desde a sua juventude. Nunca mais destruirei todos os seres vivos, como fiz.
22. Enquanto durar a terra, jamais faltarão semeadura e colheita, frio e calor, verão e inverno, dia e noite".

[Gênesis 9]Gênesis 9



1. Deus abençoou Noé e seus filhos, dizendo: "Sejam fecundos, multipliquem-se e encham a terra.
2. Todos os animais da terra temerão e respeitarão vocês: as aves do céu, os répteis do solo e os peixes do mar estão no poder de vocês.
3. Tudo o que vive e se move servirá de alimento para vocês. E a vocês eu entrego tudo, como já lhes havia entregue os vegetais.
4. Mas não comam carne com o sangue, que é a vida dela.
5. Vou pedir contas do sangue, que é a vida de vocês; vou pedir contas a qualquer animal; e ao homem vou pedir contas da vida do seu irmão.
6. Quem derrama o sangue do homem, terá o seu próprio sangue derramado por outro homem. Porque o homem foi feito à imagem de Deus.
7. Quanto a vocês, sejam fecundos e se multipliquem, povoem e dominem a terra".

DEUS GARANTE A VIDA
8. Deus disse a Noé e a seus filhos:
9. "Eu estabeleço a minha aliança com vocês e com seus descendentes,
10. e com todos os animais que os acompanham: aves, animais domésticos e feras, com todos os que saíram da arca e agora vivem sobre a terra.
11. Estabeleço minha aliança com vocês: de tudo o que existe, nada mais será destruído pelas águas do dilúvio, e nunca mais haverá dilúvio para devastar a terra".
12. Deus disse: "Este é o sinal da aliança que coloco entre mim e vocês e todos os seres vivos que estão com vocês, para todas as gerações futuras:
13. Colocarei o meu arco nas nuvens, e ele se tornará um sinal da minha aliança com a terra.
14. Quando eu reunir as nuvens sobre a terra e o arco-íris aparecer nas nuvens,
15. eu me lembrarei da minha aliança com vocês e com todos os seres vivos. E o dilúvio não voltará a destruir os seres vivos.
16. Quando o arco-íris estiver nas nuvens, eu o verei e me lembrarei da aliança eterna: aliança de Deus com todos os seres vivos, com tudo o que vive sobre a terra".
17. E Deus disse a Noé: "Este é o sinal da aliança que estabeleço com tudo o que vive sobre a terra".

BÊNÇÃO E MALDIÇÃO
18. Os filhos de Noé, que saíram da arca, foram estes: Sem, Cam e Jafé; e Cam é o antepassado de Canaã.
19. Esses três foram os filhos de Noé, e a partir deles foi povoada a terra inteira.
20. Noé, que era lavrador, plantou a primeira vinha.
21. Bebeu o vinho, embriagou-se e ficou nu dentro da tenda.
22. Cam, o antepassado de Canaã, viu seu pai nu e saiu para contar a seus dois irmãos.
23. Sem e Jafé, porém, tomaram o manto, puseram-no sobre seus próprios ombros e, andando de costas, cobriram a nudez do pai; como estavam de costas, não viram a nudez do pai.
24. Quando Noé acordou da embriaguez, ficou sabendo o que seu filho mais jovem tinha feito.
25. E disse: "Maldito seja Canaã. Que ele seja o último dos escravos para seus irmãos".
26. E continuou: "Seja bendito Javé, o Deus de Sem, e que Canaã seja escravo de Sem.
27. Que Deus faça Jafé prosperar, que ele more nas tendas de Sem, e Canaã seja seu escravo".
28. Depois do dilúvio, Noé viveu trezentos e cinqüenta anos.
29. Ao todo, Noé viveu novecentos e cinqüenta anos. E morreu.

[Gênesis 10]Gênesis 10



A FAMÍLIA HUMANA
1. Esta é a descendência dos filhos de Noé: Sem, Cam e Jafé, que tiveram filhos depois do dilúvio.
2. Filhos de Jafé: Gomer, Magog, Madai, Javã, Tubal, Mosoc e Tiras.
3. Filhos de Gomer: Asquenez, Rifat e Togorma.
4. Filhos de Javã: Elisa, Társis, Cetim e Dodanim.
5. Foi destes que se separaram as populações das ilhas, cada qual segundo o seu país, língua, família e nação.
6. Filhos de Cam: Cuch, Mesraim, Fut e Canaã.
7. Filhos de Cuch: Saba, Hévila, Sabata, Regma e Sabataca. Filhos de Regma: Sabá e Dadã.
8. Cuch gerou Nemrod, que foi o primeiro valente na terra.
9. Foi um valente caçador diante de Javé, e é por isso que se diz: "Como Nemrod, valente caçador diante de Javé".
10. As capitais do seu reino foram Babel, Arac e Acad, cidades que estão todas na terra de Senaar.
11. Dessa terra saiu Assur, que construiu Nínive, Reobot-Ir, Cale
12. e Resen, entre Nínive e Cale. Esta última é a maior.
13. Mesraim gerou os de Lud, de Anam, de Laab, de Naftu,
14. de Patros, de Caslu e de Cáftor; deste último surgiram os filisteus.
15. Canaã gerou Sídon, seu primogênito, depois Het,
16. e também o jebuseu, o amorreu, o gergeseu,
17. o heveu, o araceu, o sineu,
18. o arádio, o samareu e o emateu. Em seguida, as famílias dos cananeus se dispersaram.
19. A fronteira dos cananeus ia de Sidônia, em direção a Gerara, até Gaza; depois, em direção a Sodoma, Gomorra, Adama e Seboim, até Lesa.
20. Esses foram os filhos de Cam, segundo suas famílias e línguas, terras e nações.
21. Sem, antepassado de todos os filhos de Héber e irmão mais velho de Jafé, também teve descendência.
22. Filhos de Sem: Elam, Assur, Arfaxad, Lud e Aram.
23. Filhos de Aram: Hus, Hul, Geter e Mes.
24. Arfaxad gerou Salé, e Salé gerou Héber.
25. Héber teve dois filhos: o primeiro chamava-se Faleg, porque em seus dias a terra foi dividida; o seu irmão chamava-se Jectã.
26. Jectã gerou Elmodad, Salef, Asarmot, Jaré,
27. Aduram, Uzal, Decla,
28. Ebal, Abimael, Sabá,
29. Ofir, Hévila e Jobab; todos esses são filhos de Jectã.
30. Eles habitavam desde Mesa até Sefar, a montanha do oriente.
31. Foram esses os filhos de Sem, conforme suas famílias e línguas, suas terras e nações.
32. Foram essas as famílias dos descendentes de Noé, conforme suas linhagens e nações. Foi a partir deles que as nações se dispersaram pela terra depois do dilúvio.

[Gênesis 11]Gênesis 11



A PRETENSÃO DA CIDADE
1. O mundo inteiro falava a mesma língua, com as mesmas palavras.
2. Ao emigrar do oriente, os homens encontraram uma planície no país de Senaar, e aí se estabeleceram.
3. E disseram uns aos outros: "Vamos fazer tijolos e cozê-los no fogo!" Utilizaram tijolos em vez de pedras, e piche no lugar de argamassa.
4. Disseram: "Vamos construir uma cidade e uma torre que chegue até o céu, para ficarmos famosos e não nos dispersarmos pela superfície da terra".
5. Então Javé desceu para ver a cidade e a torre que os homens estavam construindo.
6. E Javé disse: "Eles são um povo só e falam uma só língua. Isso é apenas o começo de seus empreendimentos. Agora, nenhum projeto será irrealizável para eles.
7. Vamos descer e confundir a língua deles, para que um não entenda a língua do outro".
8. Javé os espalhou daí por toda a superfície da terra, e eles pararam de construir a cidade.
9. Por isso, a cidade recebeu o nome de Babel, pois foi aí que Javé confundiu a língua de todos os habitantes da terra, e foi daí que ele os espalhou por toda a superfície da terra.

ALVORADA DE UMA NOVA HISTÓRIA
10. Esta é a descendência de Sem: Quando Sem completou cem anos, gerou Arfaxad, dois anos depois do dilúvio.
11. Depois do nascimento de Arfaxad, Sem viveu quinhentos anos, e gerou filhos e filhas.
12. Quando Arfaxad completou trinta e cinco anos, gerou Salé.
13. Depois do nascimento de Salé, Arfaxad viveu quatrocentos e três anos, e gerou filhos e filhas.
14. Quando Salé completou trinta anos, gerou Héber.
15. Depois do nascimento de Héber, Salé viveu quatrocentos e três anos, e gerou filhos e filhas.
16. Quando Héber completou trinta e quatro anos, gerou Faleg.
17. Depois do nascimento de Faleg, Héber viveu quatrocentos e trinta anos, e gerou filhos e filhas.
18. Quando Faleg completou trinta anos, gerou Reu.
19. Depois do nascimento de Reu, Faleg viveu duzentos e nove anos, e gerou filhos e filhas.
20. Quando Reu completou trinta e dois anos, gerou Sarug.
21. Depois do nascimento de Sarug, Reu viveu duzentos e sete anos, e gerou filhos e filhas.
22. Quando Sarug completou trinta anos, gerou Nacor.
23. Depois do nascimento de Nacor, Sarug viveu duzentos anos, e gerou filhos e filhas.
24. Quando Nacor completou vinte e nove anos, gerou Taré.
25. Depois do nascimento de Taré, Nacor viveu cento e dezenove anos, e gerou filhos e filhas.
26. Quando Taré completou setenta anos, gerou Abrão, Nacor e Arã.
27. Esta é a descendência de Taré: Taré gerou Abrão, Nacor e Arã. Arã gerou Ló.
28. Arã morreu em Ur dos caldeus, sua terra natal, quando seu pai Taré ainda estava vivo.
29. Abrão e Nacor se casaram: a mulher de Abrão chamava-se Sarai; a mulher de Nacor era Melca, filha de Arã, que era o pai de Melca e Jesca.
30. Sarai era estéril e não tinha filhos.
31. Taré tomou seu filho Abrão, seu neto Ló, filho de Arã, e sua nora Sarai, mulher de Abrão. Ele os fez sair de Ur dos caldeus para que fossem à terra de Canaã; mas, quando chegaram a Harã, aí se estabeleceram.
32. Ao todo, Taré viveu duzentos e cinco anos, e depois morreu em Harã.

I. ORIGEM DO POVO DE DEUS

1. ABRAÃO, O HOMEM DA FÉ

Gênesis 12

VOCAÇÃO DE ABRÃO
1. Javé disse a Abrão: "Saia de sua terra, do meio de seus parentes e da casa de seu pai, e vá para a terra que eu lhe mostrarei.
2. Eu farei de você um grande povo, e o abençoarei; tornarei famoso o seu nome, de modo que se torne uma bênção.
3. Abençoarei os que abençoarem você e amaldiçoarei aqueles que o amaldiçoarem. Em você, todas as famílias da terra serão abençoadas".
4. Abrão partiu conforme lhe dissera Javé. E Ló partiu com ele. Abrão tinha setenta e cinco anos quando saiu de Harã.
5. Abrão levou consigo sua mulher Sarai, seu sobrinho Ló, todos os bens que possuíam e os escravos que haviam adquirido em Harã. Partiram para a terra de Canaã e aí chegaram.
6. Abrão atravessou a terra até o lugar santo de Siquém, no Carvalho de Moré. Nesse tempo, os cananeus habitavam essa terra.
7. Javé apareceu a Abrão e lhe disse: "Eu darei esta terra à sua descendência". Abrão construiu aí um altar a Javé, que lhe havia aparecido.
8. Daí, passou para a montanha, a oriente de Betel, e armou sua tenda, com Betel a oeste e Hai a leste. E aí construiu um altar a Javé e invocou o nome de Javé.
9. Depois, de acampamento em acampamento, Abrão foi para o Negueb.

DEUS LIBERTA O OPRIMIDO
10. Houve uma carestia no país e, como a fome apertava, Abrão desceu ao Egito para aí morar.
11. Quando estava chegando ao Egito, Abrão disse à sua mulher Sarai: "Olhe! Eu sei que você é uma mulher muito bonita.
12. Quando os egípcios virem você, vão dizer: 'É a mulher dele'. E me matarão, deixando você viva.
13. Diga, por favor, que você é minha irmã, para que eles me tratem bem por sua causa e, assim, graças a você, eles me deixarão vivo".
14. De fato, quando Abrão chegou ao Egito, os egípcios viram que sua mulher era muito bonita.
15. Os oficiais do Faraó viram Sarai e a elogiaram muito diante dele; e Sarai foi levada para o palácio do Faraó.
16. Este, por causa de Sarai, tratou bem a Abrão: ele recebeu ovelhas, bois, jumentos, escravos, servas, jumentas e camelos.
17. Javé, porém, feriu o Faraó e sua corte com graves doenças, por causa de Sarai, mulher de Abrão.
18. Então o Faraó chamou Abrão, e lhe disse: "O que foi que você me fez? Por que não me declarou que ela era sua mulher?
19. Por que me disse que era sua irmã? Eu a tomei como esposa. Olhe bem! Se ela é sua mulher, tome-a e vá embora".
20. O Faraó confiou Abrão, junto com sua mulher e tudo o que possuía, a vários homens, que os levaram até a fronteira.

[Gênesis 13]Gênesis 13



ABERTO PARA UM NOVO PROJETO
1. Abrão subiu do Egito para o Negueb, com sua mulher, seus bens e com Ló.
2. Abrão era muito rico em rebanhos, prata e ouro.
3. Do Negueb, ele se transferiu, em etapas, para Betel, no lugar onde outrora havia acampado, entre Betel e Hai,
4. no lugar onde tinha construído um altar. E invocou aí o nome de Javé.
5. Ló, que acompanhava Abrão, também possuía ovelhas, bois e tendas,
6. de modo que não podiam viver juntos na terra, porque suas posses eram tão grandes que não podiam morar juntos.
7. Por isso, houve discussões entre os pastores de Abrão e os de Ló. Nesse tempo, os cananeus e ferezeus habitavam nessa terra.
8. Abrão disse a Ló: "Não haja discussões entre nós, nem no meio de nossos pastores, porque somos irmãos.
9. A terra inteira está diante de você. Por isso lhe peço que se separe de mim. Se você for para a esquerda, eu irei para a direita; se você for para a direita, eu irei para a esquerda".
10. Ló ergueu os olhos e viu que o vale do Jordão, até a entrada de Segor, era todo irrigado; isso antes que Javé destruísse Sodoma e Gomorra: parecia o jardim de Javé ou o Egito.
11. Ló escolheu para si todo o vale do Jordão e emigrou para o oriente. E assim os dois irmãos se separaram.
12. Abrão morou em Canaã, e Ló nas cidades do vale, armando suas tendas até Sodoma.
13. Os habitantes de Sodoma eram grandes criminosos e pecavam contra Javé.
14. Javé disse a Abrão, depois que Ló se separou dele: "Erga os olhos, e aí, do lugar onde você está, olhe para o norte e para o sul, para o oriente e para o ocidente.
15. Eu darei toda a terra que você está vendo, a você e à sua descendência, para sempre.
16. Tornarei a sua descendência como a poeira da terra: quem puder contar os grãos de poeira da terra, poderá contar seus descendentes.
17. Levante-se, e percorra esta terra no seu comprimento e na sua largura, pois eu a darei a você".
18. Abrão levantou a tenda e foi estabelecer-se junto ao Carvalho de Mambré, que está em Hebron, e aí construiu um altar em honra de Javé.

[Gênesis 14]Gênesis 14



A TERRA QUE DEUS DARÁ
1. No tempo de Amrafel, rei de Senaar, e de Arioc, rei de Elasar, e de Codorlaomor, rei de Elam, e de Tadal, rei das nações,
2. todos estes fizeram guerra contra Bara, rei de Sodoma, contra Bersa, rei de Gomorra, contra Senaab, rei de Adama, contra Semeber, rei de Seboim, e contra o rei de Bela, que é Segor.
3. Estes últimos se reuniram no vale de Sidim, que é o mar Morto.
4. Durante doze anos eles tinham ficado submetidos a Codorlaomor, mas no décimo terceiro ano se revoltaram.
5. No décimo quarto ano, veio Codorlaomor com os reis aliados a ele, e derrotou os rafaítas em Astarot Carnaim, os zuzim em Ham, os emim na planície de Cariataim,
6. e os horitas nas montanhas de Seir, até El-Farã, na margem do deserto.
7. Depois, voltaram e foram à Fonte do Julgamento, que é Cades; conquistaram todo o território dos amalecitas e amorreus, que habitavam Asasontamar.
8. Então os reis de Sodoma, de Gomorra, de Adama, de Seboim e de Bela, que é Segor, fizeram uma expedição e se apresentaram no vale de Sidim para batalhar
9. contra Codorlaomor, rei de Elam, contra Tadal, rei das nações, contra Amrafel, rei de Senaar, e contra Arioc, rei de Elasar. Eram cinco reis contra quatro.
10. Ora, o vale de Sidim estava cheio de poços de betume. Ao fugir, o rei de Sodoma e o rei de Gomorra caíram neles; os outros se refugiaram na montanha.
11. Os vencedores saquearam todos os bens de Sodoma e Gomorra, assim como todos os seus mantimentos, e foram embora.
12. Levaram também Ló, sobrinho de Abrão, e seus bens, e se foram. Ló morava em Sodoma.
13. Um fugitivo foi informar Abrão, o hebreu, que habitava no Carvalho do amorreu Mambré, irmão de Escol e de Aner, aliados de Abrão.
14. Quando Abrão soube que seu parente fora levado prisioneiro, reuniu seus aliados e familiares, em número de trezentos e dezoito, e perseguiu os inimigos até Dã.
15. Dividiu a tropa e os atacou de noite, derrotando-os e perseguindo-os até Hoba, ao norte de Damasco.
16. Recuperou todos os bens e trouxe também seu irmão Ló, junto com os bens, as mulheres e a tropa deste.

A JUSTIÇA QUE DEUS QUER
17. Quando Abrão voltou, depois de ter derrotado Codorlaomor e os reis aliados, o rei de Sodoma foi ao seu encontro no vale de Save, que é o vale do rei.
18. Melquisedec, rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo, levou pão e vinho,
19. e abençoou Abrão, dizendo: "Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, que criou o céu e a terra;
20. e bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os inimigos a você". E Abrão lhe deu a décima parte de tudo.
21. O rei de Sodoma disse a Abrão: "Dê-me as pessoas e fique com os bens".
22. Mas Abrão respondeu ao rei de Sodoma: "Juro por Javé, o Deus Altíssimo, que criou o céu e a terra:
23. não aceitarei nem mesmo um fio, ou correia de sandália, daquilo que pertence a você, para que depois você não diga que enriqueceu Abrão.
24. Não quero nada para mim. Aceito apenas o que meus servos comeram e a parte de Aner, Escol e Mambré, que me acompanharam; que eles peguem a parte deles".

[Gênesis 15]Gênesis 15



ACREDITAR É CONFIAR
1. Depois desses acontecimentos, Javé dirigiu a palavra a Abrão, através de uma visão: "Não tenha medo, Abrão! Eu sou o seu escudo, e sua recompensa será muito grande".
2. Abrão respondeu: "Senhor Javé, o que me darás? Continuo sem filho, e Eliezer de Damasco será o herdeiro da minha casa!"
3. E acrescentou: "Como não me deste descendência, um dos servos de minha casa é que será o meu herdeiro!"
4. Então Javé dirigiu esta palavra a Abrão: "O seu herdeiro não será esse, mas alguém que sair do sangue de você".
5. Depois Javé conduziu Abrão para fora, e disse: "Erga os olhos ao céu e conte as estrelas, se puder". E acrescentou: "Assim será a sua descendência".
6. Abrão acreditou em Javé, e isso lhe foi creditado como justiça.
7. Javé disse a Abrão: "Eu sou Javé, que fez você sair de Ur dos caldeus, para lhe dar esta terra como herança".
8. Abrão respondeu: "Senhor Javé, como vou saber que irei possuí-la?"
9. Javé lhe disse: "Traga-me uma novilha de três anos, uma cabra de três anos, um cordeiro de três anos, uma rola e uma pombinha".
10. Abrão levou a Javé todos esses animais, partiu-os pelo meio e colocou cada metade na frente da outra; mas não partiu as aves.
11. As aves de rapina desciam sobre os cadáveres e Abrão as enxotava.
12. Quando o sol ia se pondo, um torpor caiu sobre Abrão, e ele sentiu muito medo.
13. Javé disse a Abrão: "Saiba com certeza que seus descendentes viverão como estrangeiros numa terra que não será a deles. Aí nessa terra eles ficarão como escravos e serão oprimidos durante quatrocentos anos.
14. Mas eu vou julgar a nação à qual eles vão servir, e depois eles sairão com muitos bens.
15. Quanto a você, irá reunir-se em paz com seus antepassados e será sepultado após uma velhice feliz.
16. É na quarta geração que seus descendentes voltarão para cá, porque até lá o crime dos amorreus terá chegado ao máximo".
17. Quando o sol se pôs e veio a noite, uma labareda fumegante e uma tocha de fogo passaram entre os animais divididos.
18. Nesse dia, Javé estabeleceu uma aliança com Abrão nestes termos: "À sua descendência eu darei esta terra, desde o rio do Egito até o grande rio, o Eufrates:
19. os quenitas, cenezeus, cadmoneus,
20. heteus, ferezeus, rafaítas,
21. amorreus, cananeus, gergeseus e jebuseus".

[Gênesis 16]Gênesis 16



A PROMESSA É UM DESAFIO
1. Sarai, mulher de Abrão, não lhe dava filhos; mas tinha uma escrava egípcia chamada Agar.
2. Então Sarai disse a Abrão: "Javé não me deixa ter filhos: una-se à minha escrava para ver se ela me dá filhos". Abrão aceitou a proposta de Sarai.
3. Dez anos depois que Abrão se estabeleceu na terra de Canaã, sua mulher Sarai tomou sua escrava, a egípcia Agar, e a entregou como mulher a seu marido Abrão.
4. Este se uniu a Agar, que ficou grávida. Vendo que estava grávida, Agar perdeu o respeito para com Sarai.
5. Então Sarai disse a Abrão: "Você é responsável por essa injustiça. Coloquei em seus braços minha escrava, e ela, vendo-se grávida, não me respeita mais. Que Javé seja nosso Juiz".
6. Abrão disse a Sarai: "Muito bem. Sua escrava está em suas mãos. Trate-a como você achar melhor". Sarai maltratou de tal modo Agar, que ela fugiu de sua presença.
7. O anjo de Javé encontrou Agar junto a uma fonte no deserto, a fonte que está no caminho de Sur.
8. E lhe disse: "Agar, escrava de Sarai, de onde você vem e para onde vai?" Agar respondeu: "Estou fugindo de minha patroa Sarai".


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal