Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO



Baixar 5.7 Mb.
Página30/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   26   27   28   29   30   31   32   33   ...   197

47. Não é uma palavra inútil, porque ela é a vida de vocês, e é por meio dessa palavra que vocês prolongarão a vida na terra, da qual vão tomar posse, depois de atravessar o rio Jordão".
48. Nesse mesmo dia, Javé falou a Moisés:
49. "Suba à região montanhosa de Abarim, sobre o monte Nebo, na terra de Moab, na frente de Jericó, e contemple a terra de Canaã, que eu vou dar como propriedade aos filhos de Israel.
50. Você morrerá no monte em que tiver subido e se reunirá com seus antepassados, assim como seu irmão Aarão, que se reuniu ao seu povo no monte Hor.
51. Porque vocês foram infiéis a mim no meio dos israelitas, junto às águas de Meriba em Cades, no deserto de Sin, e não reconheceram a minha santidade no meio dos israelitas.
52. Por isso, você contemplará de longe a terra, mas não poderá entrar na terra que eu vou dar aos israelitas".

[Deuteronômio 33]2. BÊNÇÃO DE MOISÉS: UM POVO ABENÇOADO POR JAVÉ



Deuteronômio 33

1. Esta é a bênção que Moisés, homem de Deus, antes de morrer pronunciou sobre os israelitas:
2. Javé veio do Sinai, amanheceu para eles de Seir, resplandeceu do monte Farã. Veio a eles da assembléia de Cades, desde o sul até as encostas.
3. Na frente, vai o favorito dos povos, à sua direita seguem os guerreiros e com a esquerda ele dirige seus santos. Eles se prostram à sua passagem e marcham sob suas ordens.
4. Moisés deu-nos uma lei, uma herança para a assembléia de Jacó.
5. Houve um rei em Jesurun, quando os chefes do povo se reuniram e, ao mesmo tempo, as tribos de Israel.
6. Viva Rúben e não morra, e sejam inumeráveis os seus homens.
7. Eis o que ele diz sobre Judá: Ouve, Javé, a voz de Judá e introduze-o no teu povo. Que tuas mãos o defendam: tu o protegerás contra os inimigos.
8. Sobre Levi ele diz: Entrega a Levi teus

Urim, e teus

Tumim ao homem que amas, que puseste à prova em Massa e desafiaste junto às águas de Meriba.
9. Ele diz de seu pai e de sua mãe: "Eu nunca vi vocês". Ele não reconhece mais seus irmãos e ignora seus filhos. Sim, eles observam a tua palavra e guardam a tua aliança.
10. Eles ensinam as tuas normas a Jacó e tua lei a Israel. Eles oferecem incenso em tua presença e holocaustos em teu altar.
11. Abençoa a força dele, ó Javé, e aceita a obra de suas mãos. Fere os rins dos adversários dele, e que os inimigos dele não se levantem.
12. Sobre Benjamim ele diz: O amado de Javé habita tranqüilo junto àquele que o protege todos os dias, e que repousa entre suas colinas.
13. Sobre José ele diz: A terra dele é abençoada por Javé: dele é o melhor orvalho do céu e do abismo subterrâneo;
14. o melhor dos produtos anuais e o melhor dos frutos mensais;
15. os primeiros frutos dos montes antigos e o melhor das colinas de outrora;
16. o melhor da terra e da sua riqueza. Que o favor daquele que habita na sarça desça sobre a cabeça de José, sobre a fronte do escolhido entre seus irmãos.
17. Ele é seu touro primogênito e a glória lhe pertence. Seus chifres são chifres de búfalo: com eles investe contra os povos até as extremidades da terra. São estas as miríades de Efraim e estes os milhares de Manassés.
18. Para Zabulon ele diz: Seja feliz em suas expedições, Zabulon, e você, Issacar, em suas tendas.
19. Sobre a montanha onde os povos invocam, eles oferecem sacrifícios de justiça, pois exploram as riquezas do mar e os tesouros escondidos na areia.
20. Sobre Gad ele diz: Abençoado aquele que amplia Gad. Ele se agacha como leoa, destroçando braços e crânio.
21. Ele escolheu para si os primeiros frutos, a parte reservada ao chefe. Tornou-se chefe do povo, executando a justiça de Javé e suas normas sobre Israel.
22. Sobre Dã ele diz: Dã é um filhote de leão, que salta de Basã.
23. Sobre Neftali ele diz: Neftali é saciado de favores e repleto das bênçãos de Javé: ele toma posse do mar e do sul.
24. Sobre Aser ele diz: Abençoado seja Aser entre os filhos, seja ele o favorito entre os irmãos, e banhe seu pé no óleo.
25. De ferro e bronze sejam suas trancas, e sua força dure como seus dias.
26. Ninguém é como o Deus de Jesurun: ele cavalga o céu em seu auxílio e as nuvens, com sua majestade.
27. O Deus de outrora é o seu refúgio; aqui embaixo, ele é o braço eterno que expulsa o inimigo de sua frente, e vai dizendo: "Destrua!"
28. Israel repousa em segurança; a fonte de Jacó fica separada, numa terra de trigo e vinho, sob um céu que destila orvalho.
29. Feliz de você, Israel! Quem é como você, povo salvo por Javé? Ele é o escudo que o protege e a espada que o conduz à vitória. Seus inimigos vão querer adular você, mas você lhes pisará nas costas.

[Deuteronômio 34]Deuteronômio 34



MORTE DE MOISÉS
1. Então Moisés subiu das estepes de Moab ao monte Nebo, ao pico do Fasga, que fica na frente de Jericó. E Javé lhe mostrou toda a terra: desde Galaad até Dã,
2. todo o Neftali, a terra de Efraim e Manassés, toda a terra de Judá até o mar Mediterrâneo,
3. o Negueb, o distrito da planície de Jericó, cidade das palmeiras, até Segor.
4. E Javé falou a Moisés: "Essa é a terra que prometi a Abraão, Isaac e Jacó, quando eu disse: 'Eu a darei à sua descendência'. Eu estou lhe mostrando essa terra, mas você não atravessará até ela".
5. E Moisés, servo de Javé, morreu aí mesmo, na terra de Moab, conforme a palavra de Javé.
6. Foi sepultado no vale, na terra de Moab, na frente de Bet-Fegor. Até hoje, ninguém sabe onde fica a sepultura dele.
7. Moisés tinha cento e vinte anos quando morreu. Sua vista não tinha enfraquecido, nem se esgotara seu vigor.
8. Os israelitas choraram por Moisés, nas estepes de Moab, durante trinta dias, até que terminou o luto por Moisés.
9. Josué, filho de Nun, estava repleto do espírito de sabedoria, pois Moisés havia imposto as mãos sobre ele. E os israelitas obedeceram a Josué, agindo conforme Javé tinha ordenado a Moisés.

MOISÉS, MODELO DE PROFETA
10. Em Israel nunca mais surgiu outro profeta como Moisés, a quem Javé conhecia face a face.
11. Ninguém o igualou em todos os sinais e prodígios que Javé o mandou realizar no Egito contra o Faraó, contra toda a sua corte e contra sua terra.
12. Ninguém se igualou a Moisés na mão forte e em todos os feitos grandiosos e terríveis que ele realizou aos olhos de todo o Israel.

[Josué 1]Josué 1


I. CONQUISTA DA TERRA

CONDIÇÃO PARA TER A TERRA
1. Depois da morte de Moisés, servo de Javé, Javé falou a Josué, filho de Nun, auxiliar de Moisés:
2. "Meu servo Moisés morreu. Agora levante-se e atravesse o rio Jordão, com todo este povo, para a terra que eu vou lhes dar.
3. Todo lugar que a planta dos pés de vocês pisar, eu o dei a vocês, conforme prometi a Moisés.
4. O território de vocês irá desde o deserto até o Líbano, e desde o grande rio Eufrates até o mar Mediterrâneo, no ocidente.
5. Ninguém poderá resistir a você durante toda a sua vida. Assim como estive com Moisés, estarei também com você: nunca o abandonarei nem o deixarei desamparado.
6. Seja firme e corajoso, porque você fará esse povo herdar esta terra que jurei dar a seus antepassados.
7. Apenas seja firme e corajoso, para cumprir toda a Lei que meu servo Moisés lhe ordenou. Não se desvie dela, nem para a direita nem para a esquerda, e você terá sucesso em todos os seus empreendimentos.
8. Que o livro dessa Lei esteja sempre em seus lábios: medite nele dia e noite, para agir de acordo com tudo o que nele está escrito. Desse modo, você será bem-sucedido em seus empreendimentos e sempre terá sucesso.
9. Sou eu que estou mandando que você seja firme e corajoso. Portanto, não tenha medo e não se acovarde, porque Javé seu Deus está com você aonde quer que você vá".

SOLIDARIEDADE NA LUTA
10. Então Josué ordenou aos oficiais do povo:
11. "Passem pelo meio do acampamento e dêem esta ordem ao povo: 'Abasteçam-se de víveres, porque dentro de três dias vocês atravessarão o rio Jordão para tomar posse da terra que Javé seu Deus lhes dá' ".
12. Josué disse aos rubenitas, aos gaditas e à meia tribo de Manassés:
13. "Lembrem-se do que lhes ordenou Moisés, servo de Javé: 'Javé seu Deus concede repouso a vocês e lhes dá esta terra'.
14. As mulheres, crianças e rebanhos de vocês ficarão na terra que Moisés lhes deu na Transjordânia. Vocês, porém, todos os homens de guerra, atravessarão o Jordão bem armados, na frente de seus irmãos, para ajudá-los,
15. até que Javé conceda descanso aos seus irmãos, da mesma forma que deu a vocês, e até que eles também tomem posse da terra que Javé seu Deus lhes dá. Então vocês poderão voltar para a terra que lhes pertence e tomar posse da terra que Moisés, servo de Javé, deu a vocês na Transjordânia, no lado oriental".
16. Eles responderam a Josué: "Faremos tudo o que você nos ordenou e iremos para onde você mandar.
17. Obedeceremos a você, da mesma forma que obedecíamos a Moisés. Basta que Javé esteja com você, assim como estava com Moisés.
18. Quem se revoltar e não obedecer às suas ordens, sejam quais forem, será morto. Basta que você seja firme e corajoso".

[Josué 2]Josué 2



ESPIONAGEM E ALIANÇA
1. De Setim, Josué, filho de Nun, mandou secretamente dois espiões para examinar a terra, especialmente Jericó. Eles foram e entraram na casa de uma prostituta chamada Raab, e aí se hospedaram.
2. Então informaram ao rei de Jericó: "Cuidado! Esta noite chegaram aqui uns israelitas para espionar a terra".
3. Então o rei de Jericó mandou dizer a Raab: "Mande sair os homens que entraram em sua casa, porque eles vieram para espionar toda a terra".
4. A mulher, porém, escondeu logo os dois homens, e respondeu: "De fato, esses homens vieram aqui, mas eu não sabia de onde eram.
5. Quando iam fechar a porta da cidade, à noite, eles foram embora, não sei para onde. Se vocês os seguirem logo, certamente os alcançarão".
6. Ela, porém, tinha feito os dois espiões subirem ao terraço e os escondera entre feixes de linho que estavam aí empilhados.
7. Os guardas saíram em busca deles pelo caminho que leva aos vaus do Jordão. E a porta da cidade foi fechada depois que eles saíram.
8. Antes que os espiões se deitassem, Raab subiu ao terraço,
9. e lhes disse: "Eu sei que Javé entregou a vocês esta terra. Estamos apavorados, e todos os habitantes da terra tremem diante de vocês.
10. Porque soubemos como Javé secou a água do mar Vermelho diante de vocês, quando saíram do Egito, e o que vocês fizeram aos dois reis amorreus da Transjordânia, Seon e Og, que vocês exterminaram.
11. Ao ouvirmos isso, ficamos desencorajados, e ninguém mais consegue respirar diante de vocês, porque Javé seu Deus é Deus tanto lá em cima no céu, como cá embaixo na terra.
12. Agora, jurem-me por Javé que, assim como eu os tratei com misericórdia, vocês também tratarão com misericórdia a minha família. Dêem-me um sinal seguro
13. de que vocês deixarão com vida meu pai, minha mãe, meus irmãos e irmãs e todos os meus familiares, e de que vocês nos livrarão da matança".
14. Os homens juraram: "Nossa vida em troca da vida de vocês, com a condição de que você não nos denuncie. Quando Javé nos entregar esta terra, nós a trataremos com lealdade e fidelidade".
15. Então ela os desceu por uma corda pela janela, porque a casa onde vivia era pegada à muralha.
16. E lhes disse: "Fujam para a montanha, para que os perseguidores não encontrem vocês. Escondam-se durante três dias, até que eles voltem. Depois continuem o seu caminho.
17. Os homens disseram: "Ficaremos livres do juramento que você nos exigiu
18. se você, quando chegarmos à terra, não amarrar este cordão vermelho na janela pela qual estamos descendo, e não reunir com você, em sua casa, seu pai, sua mãe, seus irmãos e toda a família de seu pai.
19. Quem sair para a rua será responsável pela própria morte, e não nós. E nós seremos responsáveis pela morte de quem estiver com você em sua casa, se alguém o tocar.
20. Contudo, se você nos denunciar, não responderemos pelo juramento que você nos fez prestar".
21. Ela respondeu: "De acordo". E os despediu. Eles foram embora, e ela amarrou o cordão vermelho na janela.
22. Eles foram para a montanha e aí ficaram três dias, até que os perseguidores voltassem; por mais que estes procurassem, não conseguiram encontrar os espiões.
23. Então os dois homens desceram da montanha, atravessaram o rio Jordão e foram até Josué, filho de Nun, contando tudo o que havia acontecido com eles.
24. Disseram a Josué: "Realmente Javé está entregando esta terra em nossas mãos. Os habitantes estão tremendo diante de nós".

[Josué 3]Josué 3



ENTRADA NA TERRA PROMETIDA
1. Josué levantou-se de madrugada e partiu de Setim, junto com todos os israelitas. Chegaram ao Jordão e aí pernoitaram antes de atravessar.
2. Três dias depois, os oficiais passaram pelo acampamento,
3. dando esta ordem ao povo: "Quando vocês virem a arca da aliança de Javé seu Deus e os sacerdotes levitas que a levam, deixem o lugar em que estão e comecem a segui-la.
4. Mas conservem sempre a distância de mais ou menos mil metros entre vocês e a arca. Mantenham-se à distância, para ver o caminho que deverão seguir, porque vocês nunca passaram por ele".
5. Josué ordenou ao povo: "Purifiquem-se, porque amanhã Javé realizará maravilhas no meio de vocês".
6. Aos sacerdotes, Josué ordenou: "Levem a arca da aliança e atravessem na frente do povo". Eles levaram a arca e foram na frente do povo.
7. Javé disse a Josué: "Hoje eu vou começar a engrandecer você aos olhos de todo o Israel, para que saibam que eu estou com você, assim como estive com Moisés.
8. Quanto a você, ordene aos sacerdotes que levam a arca da aliança: 'Ao chegarem à beira da água do Jordão, fiquem parados aí' ".
9. Josué disse, então, aos israelitas: "Aproximem-se para ouvir as palavras de Javé seu Deus".
10. E continuou: "Com isto vocês saberão que o Deus vivo está no meio de vocês e que expulsará de diante de vocês os cananeus, heteus, heveus, ferezeus, gergeseus, amorreus e jebuseus.
11. A arca da aliança do Senhor de toda a terra vai atravessar o Jordão na frente de vocês.
12. Agora, portanto, escolham doze homens das tribos de Israel, um de cada tribo.
13. Quando a sola dos pés dos sacerdotes, que levam a arca de Javé, Senhor de toda a terra, tocar a água do Jordão, a água do Jordão ficará cortada: a água que vem de cima ficará parada num só monte".
14. Quando o povo deixou as tendas para atravessar o Jordão, os sacerdotes que levavam a arca da aliança caminhavam na frente do povo.
15. Chegando ao Jordão, quando os sacerdotes que levavam a arca molharam os pés na beira da água - pois o Jordão transborda sobre as margens durante o tempo da ceifa -
16. a água que vinha de cima parou, levantando-se num só monte, bem longe, em Adam, cidade que fica ao lado de Sartã; e a água que descia ao mar da Arabá, o mar Morto, escoou totalmente, de modo que o povo pôde atravessar diante de Jericó.
17. Os sacerdotes, que levavam a arca da aliança de Javé, ficaram parados no leito seco, no meio do Jordão, enquanto todo o Israel atravessava a pé enxuto, até que todos acabaram de atravessar.

[Josué 4]Josué 4



TRAVESSIA PARA UM NOVO SISTEMA DE VIDA
1. Quando todo o povo acabou de atravessar o Jordão, Javé disse a Josué:
2. "Escolham doze homens do povo, um de cada tribo,
3. e mandem que eles tirem daqui, do meio do Jordão, do lugar onde os sacerdotes pisaram, doze pedras. Levem as pedras com vocês e as coloquem no acampamento onde irão pernoitar".
4. Josué chamou os doze homens que havia escolhido entre os israelitas, um de cada tribo,
5. e ordenou: "Passem na frente da arca de Javé seu Deus para o meio do Jordão, e cada um carregue no ombro uma pedra, conforme o número das tribos de Israel,
6. a fim de que isso venha a ser um sinal no meio de vocês. Amanhã, quando seus filhos perguntarem o que significam essas pedras,
7. vocês responderão: 'É que a água do Jordão foi cortada diante da arca da aliança de Javé. Quando a arca passou pelo Jordão, a água foi cortada, e estas pedras ficaram entre os israelitas como lembrança para sempre' ".
8. Os israelitas fizeram o que Josué havia mandado: pegaram doze pedras do meio do Jordão, como Javé ordenara a Josué, segundo o número das tribos de Israel; e as levaram para o acampamento, e aí as colocaram.
9. Josué levantou doze pedras no meio do Jordão, no lugar onde haviam pisado os pés dos sacerdotes que levavam a arca da aliança. E elas estão aí até o dia de hoje.
10. Os sacerdotes que levavam a arca ficaram parados no meio do Jordão, até que se cumpriu tudo o que Javé mandara Josué dizer ao povo, conforme tudo o que Moisés tinha ordenado a Josué. E o povo se apressou em atravessar.
11. Quando todos acabaram de atravessar, atravessou também a arca de Javé, e os sacerdotes se colocaram diante do povo.
12. À frente dos israelitas atravessaram os rubenitas, os gaditas e a meia tribo de Manassés, em ordem de batalha, conforme Moisés lhes havia ordenado.
13. Cerca de quarenta mil homens de guerra, armados, atravessaram à frente de Javé para o combate, em direção à planície de Jericó.
14. Nesse dia, Javé engrandeceu a Josué diante de todo o Israel, para que o respeitassem, da mesma forma que haviam respeitado a Moisés enquanto viveu.
15. Javé disse, então, a Josué:
16. "Mande que os sacerdotes que levam a arca do testemunho subam do Jordão".
17. Josué ordenou aos sacerdotes: "Subam do Jordão".
18. Quando os sacerdotes, que levavam a arca da aliança de Javé, subiram do meio do Jordão, assim que a sola dos pés dos sacerdotes tocou a terra seca, as águas do Jordão voltaram para o lugar e correram como antes, cobrindo inteiramente as duas margens.
19. O povo atravessou o Jordão no dia dez do primeiro mês e acampou em Guilgal, no extremo leste de Jericó.
20. Josué colocou em Guilgal as doze pedras que haviam tirado do Jordão,
21. e disse aos israelitas: "Amanhã, quando os filhos de vocês perguntarem aos pais o que significam essas pedras,
22. vocês dirão a eles: 'Israel atravessou o Jordão a pé enxuto.
23. Javé seu Deus secou a água do Jordão diante de vocês, até que tivessem atravessado, da mesma forma como Javé seu Deus fez com o mar Vermelho, que ele secou diante de nós, até que tivéssemos atravessado.
24. Isso aconteceu para que todos os povos da terra saibam como é forte a mão de Javé, a fim de que vocês temam sempre a Javé seu Deus' ".

[Josué 5]Josué 5



OS PODEROSOS TÊM MEDO DE UM POVO LIVRE
1. Todos os reis dos amorreus que se encontram no oeste, na Cisjordânia, e todos os reis dos cananeus que habitavam junto ao mar, souberam que Javé tinha secado as águas do Jordão diante dos israelitas até que tivessem atravessado. Ficaram desencorajados, e ninguém mais conseguia respirar diante dos israelitas.

COMPROMISSO COM O PROJETO DE JAVÉ
2. Nesse tempo Javé disse a Josué: "Fabrique facas de pedra e faça uma nova circuncisão dos israelitas".
3. Então Josué fez facas de pedra e circuncidou os israelitas na colina dos Prepúcios.
4. O motivo dessa circuncisão foi que todos os homens saídos do Egito, todos os guerreiros, tinham morrido no caminho do deserto, depois que saíram do Egito.
5. Todos os que tinham saído do Egito eram circuncidados, mas todos os que nasceram no caminho do deserto, depois da saída do Egito, não eram circuncidados.
6. Os israelitas tinham caminhado pelo deserto durante quarenta anos, até que desapareceu toda a geração de guerreiros que tinham saído do Egito e que não obedeceram a Javé. Javé lhes havia jurado que eles não veriam a terra que Javé tinha jurado dar a seus antepassados, uma terra onde corre leite e mel.
7. Javé, porém, deu descendentes para eles, e foi a estes que Josué circuncidou, pois estavam sem circuncisão, uma vez que não tinham sido circuncidados no caminho.
8. Quando terminaram de circuncidar a todos, ficaram no lugar do acampamento até se restabelecerem.
9. Então Javé disse a Josué: "Hoje eu tirei de vocês a vergonha do Egito". Por isso, deram a esse lugar o nome de Guilgal, até o dia de hoje.

ETAPA FINAL DA LIBERTAÇÃO
10. Os israelitas ficaram acampados em Guilgal e celebraram a Páscoa no dia catorze do mesmo mês, à tarde, na planície de Jericó.
11. A partir do dia seguinte à Páscoa, comeram dos produtos da terra; no mesmo dia, comeram pão sem fermento e trigo tostado.
12. No dia seguinte, quando começaram a comer os produtos da terra, o maná parou de cair. Não houve mais maná para os israelitas e, nesse ano, eles comeram dos frutos da terra de Canaã.

ENCONTRO COM JAVÉ
13. Estando perto de Jericó, Josué levantou os olhos e viu em pé diante de si um homem com a espada desembainhada na mão. Josué se aproximou dele e perguntou: "És a nosso favor ou a favor dos nossos inimigos?"
14. Ele respondeu: "Eu sou chefe do exército de Javé, e acabo de chegar". Então Josué prostrou-se com o rosto por terra e o adorou. A seguir perguntou: "O que diz o meu Senhor a seu servo?"
15. O chefe do exército de Javé respondeu: "Tire as sandálias dos pés, porque o lugar onde você está pisando é lugar sagrado". E Josué assim o fez.

Josué 6

CELEBRAÇÃO DA PRIMEIRA VITÓRIA
1. Jericó estava fechada e bem trancada por causa dos israelitas. Ninguém saía e ninguém entrava.
2. Javé disse a Josué: "Veja! Eu estou entregando em sua mão a cidade de Jericó, junto com o rei e os soldados.
3. Vocês, todos os guerreiros, rodeiem a cidade, dando uma volta ao redor. Façam isso durante seis dias.
4. Sete sacerdotes levarão sete trombetas diante da arca; no sétimo dia dêem sete voltas em torno da cidade, e os sacerdotes tocarão as trombetas.
5. Quando for dado um toque longo e vocês ouvirem o toque da trombeta, todo o povo lançará o grito de guerra: as muralhas da cidade virão abaixo, e o povo a assaltará, cada um do seu lugar".
6. Josué, filho de Nun, convocou os sacerdotes e lhes deu esta ordem: "Levem a arca da aliança; sete sacerdotes levem também sete trombetas na frente da arca de Javé".
7. E em seguida disse ao povo: "Vão e rodeiem a cidade. Os guerreiros passem na frente da arca de Javé".
8. E foi feito como Josué havia ordenado ao povo. Sete sacerdotes com sete trombetas passaram à frente de Javé e começaram a tocar as trombetas. A arca da aliança de Javé ia atrás deles.
9. Os guerreiros iam na frente dos sacerdotes que tocavam as trombetas. O restante ia atrás da arca; todos marchavam ao som das trombetas.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   26   27   28   29   30   31   32   33   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal