Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO


Com humilhações, Fenena irritava Ana, a quem Javé tinha deixado estéril. 7



Baixar 5.7 Mb.
Página38/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   34   35   36   37   38   39   40   41   ...   197

6. Com humilhações, Fenena irritava Ana, a quem Javé tinha deixado estéril.
7. Isso acontecia todos os anos; e sempre que eles subiam ao santuário de Javé, Fenena ofendia Ana. E Ana começava a chorar e ficava sem comer.
8. Elcana, seu marido, lhe perguntava: "Ana, por que você fica chorando e não come nada? Por que você está triste? Por acaso, eu não sou melhor para você do que dez filhos?"
9. Depois de terem comido e bebido em Silo, Ana se levantou e se apresentou diante de Javé. O sacerdote Eli estava sentado em sua cadeira junto à porta do santuário de Javé.
10. Cheia de amargura, Ana rezou a Javé, chorou muito,
11. e fez uma promessa, dizendo: "Javé dos exércitos, se quiseres dar atenção à miséria da tua serva e te lembrares de mim, e não te esqueceres da tua serva, e lhe deres um filho homem, então eu o consagrarei a Javé por todos os dias de sua vida, e a navalha não passará sobre a cabeça dele".
12. Como Ana continuasse rezando a Javé, Eli observava os lábios dela.
13. Ana apenas murmurava: seus lábios se moviam, mas não dava para ouvir o que ela dizia. Por isso, Eli pensou que ela estivesse embriagada.
14. Então Eli perguntou: "Até quando você vai ficar embriagada? Acabe primeiro com essa bebedeira!"
15. Ana, porém, respondeu: "Não, meu senhor. Eu sou uma mulher que sofre; não bebi vinho, nem bebida forte. Eu estava apenas me desafogando diante de Javé.
16. Não pense que esta sua serva seja vadia. Falei até agora, porque estou muito triste e aflita".
17. Então lhe disse Eli: "Vá em paz. Que o Deus de Israel conceda o que você lhe pediu".
18. Ana respondeu: "Que esta sua serva possa encontrar sempre o seu favor". Ana foi embora, comeu, e já não parecia a mesma de antes.
19. Levantaram-se de madrugada, adoraram a Javé e voltaram para casa. Chegando a Ramá, Elcana se uniu à sua mulher Ana, e Javé se lembrou dela.
20. Ana ficou grávida e, no tempo certo, deu à luz um filho, e lhe deu o nome de Samuel, dizendo: "Eu o pedi a Javé".
21. Um ano depois, seu marido Elcana subiu com toda a família para oferecer a Javé o sacrifício anual e cumprir a promessa.
22. Ana, porém, não foi junto. Ela disse ao marido: "Quando o menino for desmamado, então eu o levarei para apresentá-lo a Javé, e ele vai ficar lá para sempre".
23. Seu marido Elcana respondeu: "Faça o que achar melhor e espere até que ele seja desmamado. E Javé permita que você possa cumprir a promessa". Desse modo, Ana ficou em casa, e criou o menino até o desmamar.
24. Logo que o desmamou, o levou até o santuário de Javé em Silo, com um bezerro de três anos, quarenta e cinco quilos de farinha e quarenta e cinco litros de vinho. O menino era ainda muito pequeno.
25. Eles imolaram o bezerro e levaram o menino a Eli.
26. Ana disse: "Desculpe, senhor. Eu sou aquela mulher que esteve aqui junto ao senhor, rezando a Javé.
27. O que eu pedia era este menino, e Javé atendeu o meu pedido.
28. Agora, eu o entrego a Javé por toda a vida, para que pertença a ele". E se prostraram diante de Javé.

[I Samuel 2]I Samuel 2



ESPERANÇA DE UM REINO JUSTO
1. Então Ana rezou esta oração: Meu coração se alegra com Javé, em Deus me sinto cheia de força. Agora, que eu possa responder aos meus inimigos, pois me sinto feliz com tua salvação.
2. Ninguém é santo como Javé, não existe Rocha como o nosso Deus.
3. Não multipliquem palavras soberbas, nem saia arrogância da boca de vocês, porque Javé é um Deus que sabe, é ele quem pesa as ações.
4. O arco dos poderosos é quebrado, e os fracos são fortalecidos.
5. Os saciados se empregam por comida, enquanto os famintos engordam com despojos. A mulher estéril dá à luz sete filhos, e a mãe de muitos filhos se esgota.
6. Javé faz morrer e faz viver, faz descer ao abismo e dele subir.
7. Javé torna pobre e torna rico, ele humilha e também levanta.
8. Ele ergue da poeira o fraco e tira do lixo o indigente, fazendo-os sentar-se com os príncipes e herdar um trono glorioso; pois a Javé pertencem as colunas da terra, e sobre elas ele assentou o mundo.
9. Ele guarda o passo de seus fiéis, enquanto os injustos perecem nas trevas - pois não é pela força que o homem triunfa.
10. Javé derrota seus adversários, o Altíssimo troveja lá do céu. Javé julga os confins da terra. Ele dá força ao seu rei e aumenta o poder do seu ungido".

CORRUPÇÃO E CASTIGO
11. Depois Elcana foi para sua casa em Ramá. O menino, porém, ficou a serviço de Javé, sob as ordens do sacerdote Eli.
12. No entanto, os filhos de Eli eram desonestos e não se preocupavam, nem com Javé,
13. nem com as obrigações de sacerdotes para com o povo. Toda vez que alguém oferecia um sacrifício, enquanto se cozinhava a carne, o ajudante do sacerdote ia com um garfo de três dentes,
14. enfiava-o no caldeirão ou na panel

a, no tacho ou na travessa, e tudo o que o garfo prendia pertencia ao sacerdote. Assim faziam com todos os israelitas que iam a Silo.


15. Antes de queimar a gordura, o ajudante do sacerdote também dizia à pessoa que ia oferecer o sacrifício: "Dê-me a carne, para que o sacerdote asse como quiser. Deve ser carne crua, porque ele não aceitará carne cozida".
16. Se a pessoa respondia: "Primeiro é preciso queimar a gordura, depois você poderá levar o que quiser", o ajudante dizia: "Não. Ou você me dá a carne agora mesmo, ou a tomarei pela força".
17. O pecado desses ajudantes era grave diante de Javé, porque desonravam a oferta feita a Javé.
18. Samuel, por sua vez, prestava serviço diante de Javé, conforme podia fazer uma criança, e vestia um efod de linho.
19. Sua mãe costumava fazer uma pequena túnica, e a levava para ele todo ano, quando ia com o marido para fazer o sacrifício anual.
20. Eli abençoava Elcana e a esposa, e dizia: "Que Javé dê a você descendência por meio desta mulher, como pagamento pelo empréstimo que ela fez a Javé". E eles voltaram para casa.
21. Javé visitou Ana, e ela ficou grávida; deu à luz três filhos e duas filhas. Enquanto isso, Samuel crescia diante de Javé.
22. Apesar de Eli já ser muito velho, estava sempre informado de tudo o que seus filhos faziam com todos os israelitas, e que eles se deitavam com as mulheres que prestavam serviço na entrada da tenda da reunião.
23. Eli dizia a eles: "Por que vocês fazem isso? As pessoas me contam como vocês se comportam mal.
24. Não, meus filhos, o que me contam não é nada bom. Vocês estão escandalizando o povo de Javé.
25. Se um homem ofende outro homem, Deus poderá intervir em favor dele. Mas se alguém peca contra Javé, quem poderá interceder por ele?" Eles, porém, não deram ouvidos ao pai, porque Javé tinha decidido tirar-lhes a vida.
26. Enquanto isso, o jovem Samuel crescia e era estimado por Javé e pelo povo.
27. Um homem de Deus se apresentou a Eli, e lhe disse: "Assim diz Javé: Eu me revelei à família de seu pai, quando eles estavam no Egito e eram escravos do Faraó.
28. Eu a escolhi entre todas as tribos de Israel para exercer o meu sacerdócio, para subir ao meu altar a fim de queimar a oferta e trazer o efod diante de mim. Eu concedi à família de seu pai toda a carne que os israelitas oferecessem a Javé.
29. Por que vocês tratam com desprezo os sacrifícios e as ofertas que mandei fazer em meu santuário? Por que você respeita mais os seus filhos do que a mim, engordando-os com todas as ofertas de Israel, meu povo, diante de mim?
30. Por causa disso - oráculo de Javé, Deus de Israel -, embora eu tenha prometido que sua família e a família de seu pai estariam sempre na minha presença, agora - oráculo de Javé não será mais assim. Porque eu honro os que me honram, mas aqueles que me desprezam serão humilhados.
31. Veja! Vai chegar o dia em que eu cortarei o seu braço e o braço da família de seu pai, para que não haja nenhum velho na sua família.
32. Você olhará com inveja todo o bem que vou fazer a Israel; mas em sua família ninguém chegará a ser velho.
33. Vou conservar um da sua família junto do meu altar, e isso fará seus olhos se consumirem de tanto chorar e sua alma vai ficar desesperada. Seus outros descendentes morrerão na flor da idade.
34. O que vai acontecer a seus dois filhos, Hofni e Finéias, servirá de sinal para você: os dois vão morrer no mesmo dia.
35. Depois disso, farei aparecer um sacerdote fiel, que fará o que eu quero e desejo; vou dar-lhe uma família estável, e ele viverá sempre na presença do meu ungido.
36. Aqueles que sobreviverem da sua família irão prostrar-se diante dele para mendigar uma só moeda ou pedaço de pão, pedindo: 'Por favor, me dê alguma função sacerdotal, para que eu possa comer um pedaço de pão' ".

[I Samuel 3]I Samuel 3



A VOCAÇÃO PROFÉTICA
1. O menino Samuel servia a Javé, sob as ordens de Eli. A palavra de Javé se manifestava raramente nesse tempo e as visões não eram freqüentes.
2. Certo dia, Eli estava deitado em seu quarto. Seus olhos começavam a enfraquecer e ele já não podia enxergar.
3. A lâmpada do santuário ainda não tinha sido apagada e Samuel estava deitado no santuário de Javé, onde se encontrava a arca de Deus.
4. Javé chamou: "Samuel, Samuel". Ele respondeu: "Estou aqui".
5. Ele foi correndo para junto de Eli e disse: "Estou aqui. O senhor me chamou?" Eli respondeu: "Não, eu não chamei você. Vá se deitar". Samuel foi se deitar,
6. e Javé o chamou outra vez. Samuel se levantou, foi até onde Eli estava, e lhe disse: "Estou aqui. O senhor me chamou?" Eli respondeu: "Não chamei você, meu filho. Vá se deitar".
7. Samuel ainda não conhecia Javé, e a palavra de Javé ainda não lhe tinha sido revelada.
8. Javé tornou a chamar Samuel pela terceira vez. Samuel se levantou, foi onde Eli estava, e lhe disse: "Estou aqui. O senhor me chamou?" Então Eli percebeu que era Javé quem estava chamando o menino.
9. E disse a Samuel: "Vá e fique deitado. Se alguém chamar você de novo, diga: 'Fala, Javé, que o teu servo escuta' ". E Samuel foi se deitar no seu lugar.
10. Javé se apresentou e o chamou como antes: "Samuel, Samuel". Então Samuel respondeu: "Fala, que o teu servo escuta".
11. Javé disse a Samuel: "Olhe. Vou fazer uma coisa em Israel que vai ficar zunindo no ouvido de todos os que a ouvirem.
12. Nesse dia, vou executar contra Eli e sua família tudo o que anunciei, do começo até o fim.
13. Comunique a Eli que estou condenando a família dele para sempre, porque ele sabia que seus filhos desonravam a Deus e não os repreendeu.
14. Por isso, juro à família de Eli que sua injustiça nunca será perdoada, nem com sacrifícios, nem com ofertas".
15. Samuel continuou deitado até de manhã. Depois abriu as portas do santuário. Estava com medo de contar a visão a Eli.
16. Mas Eli o chamou: "Samuel, meu filho". Samuel respondeu: "Estou aqui".
17. Eli perguntou: "O que foi que ele disse a você? Não me esconda nada. Que Deus o castigue, se você me esconder alguma coisa do que ele disse".
18. Então Samuel lhe contou tudo, e não escondeu nada. Eli comentou: "Ele é Javé. Que ele faça o que lhe pareça melhor".
19. Samuel crescia, e Javé estava com ele. Nenhuma das palavras que Javé lhe disse deixou de se cumprir.
20. E todo o Israel, desde Dã até Bersabéia, ficou sabendo que Samuel era um profeta confirmado por Javé.
21. E Javé continuou a manifestar-se em Silo, onde havia se revelado a Samuel.

[I Samuel 4]I Samuel 4



2. COM JAVÉ NÃO SE BRINCA

A GLÓRIA DE ISRAEL FOI EXILADA
1. Nesse tempo, os filisteus se uniram para fazer guerra contra Israel. Os israelitas saíram para combater contra eles e acamparam perto de Ebenezer, enquanto os filisteus acamparam em Afec.
2. Os filisteus colocaram-se em ordem de batalha contra Israel. No terrível combate, Israel foi vencido pelos filisteus: de suas fileiras, morreram no campo cerca de quatro mil homens.
3. O exército voltou para o acampamento, e os anciãos de Israel disseram: "Por que Javé deixou que fôssemos hoje derrotados pelos filisteus? Vamos a Silo buscar a arca da aliança de Javé nosso Deus. Ela ficará no meio de nós e nos salvará dos nossos inimigos".
4. Mandaram então trazer de Silo a arca da aliança de Javé dos exércitos, entronizado entre os querubins. Hofni e Finéias, os dois filhos de Eli, acompanhavam a arca da aliança de Deus.
5. Quando a arca da aliança de Javé chegou ao acampamento, todo o Israel lançou um grande grito de guerra, e a terra tremeu.
6. Os filisteus ouviram o barulho do grito e perguntaram entre si: "Que significa esse grito tão forte no acampamento dos hebreus?" Então ficaram sabendo que a arca de Javé tinha chegado ao acampamento.
7. Apavorados, diziam: "Deus chegou ao acampamento! Ai de nós! É a primeira vez que nos acontece isso!
8. Ai de nós! Quem nos livrará das mãos desse Deus poderoso? Ele feriu o Egito com toda espécie de calamidades e epidemias.
9. Sejam fortes, filisteus! Sejam homens para não se tornarem escravos dos hebreus, como eles foram escravos de vocês. Sejam homens e lutem".
10. Os filisteus começaram o combate. Israel foi vencido, e cada um fugiu para a sua tenda. A derrota foi grande, pois do lado de Israel foram mortos trinta mil guerreiros.
11. A arca de Deus foi tomada e os dois filhos de Eli, Hofni e Finéias, morreram.
12. Um benjaminita saiu correndo das fileiras e chegou a Silo no mesmo dia, com a roupa rasgada e a cabeça coberta de pó.
13. Quando chegou, Eli estava sentado em sua cadeira, ao lado da porta, olhando para a estrada, porque estava preocupado com a arca de Deus. O homem entrou na cidade dando a notícia, e a população se pôs a gritar.
14. Eli ouviu a gritaria e perguntou: "O que é todo esse alvoroço?" Enquanto isso, o benjaminita correu para dar a notícia a Eli.
15. Ora, Eli estava com noventa e oito anos; tinha os olhos imóveis e não podia mais enxergar.
16. O benjaminita disse a Eli: "Sou o homem que chegou do campo de batalha". Eli perguntou: "O que aconteceu, meu filho?"
17. O mensageiro respondeu: "Israel fugiu dos filisteus e a derrota do exército foi grande. Seus dois filhos, Hofni e Finéias, morreram e a arca de Deus foi tomada".
18. Quando o homem falou da arca de Deus, Eli caiu da cadeira para trás, junto à porta, quebrou o pescoço e morreu. Ele já era velho e pesado. Tinha sido juiz em Israel durante quarenta anos.
19. A nora de Eli, mulher de Finéias, estava grávida, e o momento do parto já se aproximava. Quando ouviu a notícia de que tinham tomado a arca de Deus e de que o sogro e o marido tinham morrido, chegaram as dores do parto, ela se encurvou e deu à luz.
20. Estando para morrer, as mulheres que lhe davam assistência disseram: "Ânimo! Você teve um filho". Ela, porém, não respondeu, nem fez caso disso.
21. Deu a seu filho o nome de Icabod, dizendo: "A glória de Israel foi exilada". Falou assim, referindo-se à tomada da arca de Deus e também por causa do sogro e do marido.
22. E repetia: "A glória de Israel foi exilada, porque tomaram a arca de Deus".

[I Samuel 5]I Samuel 5



JAVÉ NÃO SE DEIXA ASSIMILAR POR UM SISTEMA IDÓLATRA
1. Os filisteus tomaram a arca de Deus e a levaram de Ebenezer para Azoto.
2. Pegaram a arca de Deus e a colocaram no templo de Dagon, junto à estátua de Dagon.
3. Na manhã seguinte os habitantes de Azoto se levantaram e encontraram Dagon caído de bruços diante da arca de Javé. Pegaram Dagon e o puseram novamente no seu lugar.
4. Na manhã seguinte se levantaram e de novo encontraram Dagon caído de bruços diante da arca de Javé. A cabeça e as duas mãos de Dagon tinham sido cortadas e estavam na entrada da porta. Só o tronco de Dagon estava no seu lugar.
5. É por isso que os sacerdotes de Dagon e todos os que entram no seu templo, até o dia de hoje, não pisam a soleira da porta do templo de Dagon, em Azoto.
6. Depois disso, a mão de Javé caiu pesadamente contra os habitantes de Azoto e os castigou com tumores em Azoto e nas redondezas.
7. Quando viram o que estava acontecendo, os habitantes de Azoto disseram: "A arca do Deus de Israel não deve ficar conosco, porque a mão dele está pesando contra nós e contra o deus Dagon".
8. Então convocaram em Azoto todos os príncipes dos filisteus e perguntaram: "O que devemos fazer com a arca do Deus de Israel?" Os príncipes decidiram: "Levem a arca do Deus de Israel para Gat". E assim fizeram.
9. Mas, logo que a levaram, a mão de Javé caiu sobre a cidade, e houve um grande pânico, porque Javé feriu com tumores toda a população, tanto as crianças como os adultos.
10. Levaram então a arca de Deus para Acaron. Logo que a arca de Deus chegou, o povo da cidade protestou: "Vocês trouxeram a arca do Deus de Israel para nos matar, a nós e às nossas famílias!"
11. Então mandaram convocar os príncipes dos filisteus, e disseram: "Devolvam a arca do Deus de Israel. É melhor que volte ao seu lugar, antes que destrua a todos nós e às nossas famílias". O povo estava tomado de pavor mortal, porque a mão de Deus era muito pesada;
12. os que não morriam, ficavam cheios de tumores. E o clamor do povo subia até o céu.

[I Samuel 6]I Samuel 6



DEUS EXIGE RESPEITO
1. A arca de Javé ficou sete meses na terra dos filisteus.
2. Por fim, eles chamaram os sacerdotes e os adivinhos e os consultaram: "O que devemos fazer com a arca de Javé? Digam para nós como podemos devolvê-la a seu lugar".
3. Eles responderam: "Se vocês querem devolver a arca do Deus de Israel, não a mandem sem nada, mas paguem uma indenização. Desse modo, vocês recuperarão a saúde e saberão por que Deus os castigou tanto".
4. O povo perguntou: "Que indenização devemos pagar?" Eles responderam: "Cinco tumores de ouro e cinco ratos de ouro, em nome de cada príncipe dos filisteus, porque eles sofreram a mesma praga que vocês.
5. Façam imagens de seus tumores e dos ratos que devastam o território, e as ofereçam como homenagem ao Deus de Israel. Talvez o peso de sua mão se afaste de vocês, do seu país e do seu deus.
6. Não fiquem de coração endurecido como os egípcios e o Faraó. Depois que Deus os tratou tão mal, eles acabaram deixando os israelitas partir.
7. Agora peguem e preparem uma carroça nova e duas vacas com crias e que ainda não tenham usado canga; atrelem as vacas à carroça e levem de volta no curral os bezerros delas.
8. Peguem a arca de Javé e a coloquem na carroça. Quanto aos objetos de ouro que servem para pagar a indenização, os coloquem num cofre, ao lado da arca, e deixem que ela vá embora.
9. Fiquem observando: se ela tomar o caminho do seu próprio território, indo para Bet-Sames, foi Deus quem fez esse grande mal para nós; se não seguir esse caminho, saberemos que não foi a mão dele que nos atingiu, mas foi apenas um acaso".
10. Eles assim fizeram. Pegaram duas vacas com crias e as atrelaram à carroça, deixando os bezerros no curral.
11. Colocaram a arca de Javé na carroça e também o cofre com os ratos de ouro e as imagens dos tumores.
12. As vacas foram logo pelo caminho de Bet-Sames. Iam mugindo, sem se desviar para a direita ou para a esquerda. Os príncipes dos filisteus as acompanharam até as fronteiras de Bet-Sames.
13. Os habitantes de Bet-Sames estavam cortando trigo no vale. Quando olharam, viram a arca e foram alegres ao seu encontro.
14. A carroça chegou ao campo de Josué em Bet-Sames e parou no lugar onde havia uma grande pedra. Então as pessoas racharam a madeira da carroça e ofereceram as vacas em holocausto a Javé.
15. Os levitas tinham tirado da carroça a arca de Javé e o cofre com os objetos de ouro. Então colocaram tudo sobre a grande pedra. Nesse dia o povo de Bet-Sames ofereceu holocaustos e sacrifícios a Javé.
16. Os cinco príncipes dos filisteus ficaram observando e, no mesmo dia, voltaram para Acaron.
17. Os tumores de ouro que os filisteus tinham pago como indenização para Javé eram cinco: um por Azoto, um por Gaza, um por Ascalon, um por Gat e um por Acaron.
18. Os ratos de ouro foram oferecidos em nome de todas as cidades dos filisteus, incluindo as cidades dos cinco príncipes, as cidades fortificadas e as aldeias do campo. A pedra grande onde colocaram a arca de Javé, ainda está como testemunha no campo de Josué, em Bet-Sames.
19. Quando viram a arca de Javé, os filhos de Jeconias não fizeram festa como os outros. Por isso é que Javé castigou setenta homens deles. O povo ficou de luto, porque Javé os tinha ferido com grande castigo.
20. E os habitantes de Bet-Sames disseram: "Quem poderá ficar na presença de Javé, o Deus santo? Para onde podemos mandar a arca, para nos livrarmos dela?"
21. Mandaram então esta mensagem aos habitantes de Cariat-Iarim: "Os filisteus devolveram a arca de Javé. Venham buscá-la".

[I Samuel 7]I Samuel 7



1. Os habitantes de Cariat-Iarim foram e levaram a arca de Javé. Colocaram a arca na casa de Abinadab, no alto da colina, e consagraram Eleazar, filho de Abinadab, para guardar a arca de Javé.

3. SAMUEL, MEDIADOR E LIBERTADOR

AUTORIDADE VOLTADA PARA O POVO
2. Desde que a arca foi colocada em Cariat-Iarim, passou-se longo tempo: cerca de vinte anos. Todo o povo de Israel começou a lamentar diante de Javé.
3. Então Samuel falou a todos os israelitas: "Se vocês querem se converter de todo o coração para Javé, tirem do meio de vocês os deuses e deusas dos estrangeiros. Devotem-se inteiramente a Javé e sirvam somente a ele. Assim ele vai livrar vocês do poder filisteu".
4. Então os israelitas se livraram das imagens dos deuses e deusas dos estrangeiros, e começaram a servir somente a Javé.
5. Samuel ordenou: "Reúnam todo o Israel em Masfa, e eu rezarei a Javé por vocês".
6. Eles se reuniram em Masfa, tiraram água, e a derramaram diante de Javé. Nesse dia, fizeram jejum e confessaram: "Pecamos contra Javé". E Samuel julgou os israelitas em Masfa.
7. Os filisteus ficaram sabendo que os israelitas haviam se reunido em Masfa. Então os príncipes dos filisteus subiram contra Israel. Ao ouvir isso, os israelitas ficaram com medo dos filisteus,
8. e disseram a Samuel: "Não cale a nossa causa. Grite por nós a Javé, nosso Deus, para que ele nos liberte do poder filisteu".
9. Samuel pegou um cordeirinho que ainda mamava e o ofereceu em holocausto. Depois gritou a Javé em favor de Israel, e Javé o escutou.
10. Enquanto Samuel estava oferecendo o holocausto, os filisteus atacaram Israel. Nesse dia, porém, Javé mandou contra os filisteus uma grande tempestade, que os espalhou, e Israel os derrotou.
11. Os israelitas saíram de Masfa, perseguiram os filisteus e os foram derrotando até Bet-Car.
12. Então Samuel pegou uma pedra e a colocou entre Masfa e Sen; deu-lhe o nome de Ebenezer, explicando: "Javé nos socorreu até aqui".


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   34   35   36   37   38   39   40   41   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal