Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO



Baixar 5.7 Mb.
Página48/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   44   45   46   47   48   49   50   51   ...   197

53. De fato, Senhor Javé, tu os separaste como tua herança entre todos os povos da terra, como disseste através de teu servo Moisés, quando tiraste do Egito os nossos antepassados!"
54. Quando Salomão acabou de dirigir a Javé toda essa oração e súplica, levantou-se diante do altar de Javé, no lugar em que estava ajoelhado e de mãos erguidas para o céu.
55. Ficou em pé e abençoou toda a assembléia de Israel em voz alta:
56. "Javé seja bendito! Ele concedeu descanso para o seu povo Israel, conforme havia prometido. Não falhou nenhuma das boas promessas que tinha feito através do seu servo Moisés.
57. Javé nosso Deus esteja conosco, assim como esteve com nossos antepassados. Que ele não nos abandone, nem nos rejeite.
58. Que ele faça nossos corações se voltarem para ele, a fim de andarmos em seus caminhos e obedecermos aos seus mandamentos, estatutos e normas, que ele ordenou aos nossos antepassados.
59. Que essas súplicas por mim dirigidas a Javé estejam dia e noite presentes diante de Javé, o nosso Deus, para que ele faça justiça ao seu servo e ao seu povo Israel, conforme as necessidades de cada dia.
60. Assim, todos os povos da terra saberão que só Javé é Deus e que não há nenhum outro.
61. Que o coração de vocês seja íntegro para com Javé nosso Deus, observando seus estatutos e obedecendo aos seus mandamentos, como vocês fazem hoje".
62. O rei, junto com todo o Israel, ofereceu sacrifícios diante de Javé.
63. Salomão ofereceu sacrifícios, e foram sacrifícios de comunhão que ele ofereceu a Javé: vinte e dois mil bois e cento e vinte mil ovelhas. Desse modo, o rei e todos os israelitas inauguraram o Templo de Javé.
64. Nesse mesmo dia, o rei consagrou o interior do pátio que fica diante do Templo de Javé: aí ofereceu o holocausto, a oblação, as gorduras do sacrifício de comunhão, porque o altar de bronze que estava diante de Javé era muito pequeno para conter o holocausto, a oblação e as gorduras do sacrifício de comunhão.
65. Nessa ocasião, Salomão celebrou a festa, e todo o Israel com ele, durante sete dias: houve uma grande assembléia diante de Javé, o nosso Deus, com gente que veio desde a entrada de Emat até a torrente do Egito.
66. No oitavo dia, ele despediu o povo. E todos abençoaram o rei e voltaram para suas tendas, alegres e de coração contente por tudo de bom que Javé havia feito para o seu servo Davi e para o seu povo Israel.

[I Reis 9]I Reis 9



A CONTINUIDADE DEPENDE DA FIDELIDADE
1. Salomão acabou de construir o Templo de Javé, o palácio real, e tudo o que pretendia construir.
2. Então Javé lhe apareceu pela segunda vez, como havia aparecido em Gabaon,
3. e lhe disse: "Ouvi a oração e súplica que você me fez. Consagrei este Templo, que você construiu, para que seja a morada do meu nome para sempre: os meus olhos e o meu coração estarão aí todos os dias.
4. Se você se comportar diante de mim como seu pai Davi, de coração íntegro e reto, fazendo tudo como eu ordenei e obedecendo aos meus estatutos e normas,
5. eu manterei firme para sempre o seu trono real em Israel, como prometi ao seu pai Davi, dizendo: 'Haverá sempre alguém da sua família para se assentar no trono de Israel'.
6. Ao contrário, se vocês e seus filhos me abandonarem, não obedecendo aos meus mandamentos e estatutos que lhes dei, indo servir a outros deuses e prostrando-se diante deles,
7. então eu arrancarei Israel da terra que lhes dei; afastarei para longe de mim este Templo que consagrei para o meu Nome, e Israel será motivo de riso e chacota entre os povos;
8. então, este Templo, que é tão grandioso, se tornará motivo de espanto para os que por aí passarem. Eles vão assobiar e dizer: 'Por que Javé fez isso com essa terra e esse Templo?'
9. E responderão: 'Foi porque eles abandonaram Javé seu Deus, que tirou seus antepassados da terra do Egito. Eles aderiram a outros deuses, prostrando-se diante deles e servindo-os. Foi por isso que Javé seu Deus mandou sobre eles toda essa desgraça' ".

QUEM PAGA TUDO ISSO?
10. Durante vinte anos, Salomão construiu os dois edifícios, o Templo de Javé e o palácio real.
11. E Hiram, rei de Tiro, forneceu a Salomão madeira de cedro, cipreste e todo o ouro que este quis. Quando terminou as construções, o rei Salomão deu a Hiram vinte cidades no território da Galiléia.
12. Hiram saiu de Tiro para ver as cidades que Salomão lhe havia dado e não gostou delas.
13. E protestou: "Meu irmão, que cidades são essas que você me deu?" E apelidou essas cidades de Terra de Cabul. E até hoje elas têm esse nome.
14. E Hiram enviou ao rei Salomão quatro mil quilos de ouro.
15. É o seguinte o relatório sobre os trabalhos forçados que o rei Salomão usou para construir o Templo de Javé, seu palácio, o aterro, a muralha de Jerusalém, Hasor, Meguido, Gazer (
16. o Faraó, rei do Egito, tinha feito uma expedição e se apossara de Gazer, incendiando-a e massacrando os cananeus que aí habitavam; depois deu Gazer como dote para a sua filha, esposa de Salomão,
17. o qual a reconstruiu), Bet-Horon Inferior,
18. Baalat, Tamar, no deserto,
19. as cidades entrepostos que lhe pertenciam, as cidades para guardar os carros e cavalos, e tudo quanto ele julgou necessário construir em Jerusalém, no Líbano e nos países que lhe estavam submissos.
20. Toda a população que restava dos amorreus, heteus, ferezeus, heveus e jebuseus, que não eram israelitas,
21. os filhos deles que ficaram no país e que os israelitas não haviam consagrado ao extermínio, Salomão os recrutou para os trabalhos forçados até hoje.
22. Salomão, porém, não reduziu os israelitas à escravidão, mas estavam a seu serviço como soldados, funcionários, chefes, escudeiros, comandantes de carros e de cavalaria.
23. Havia quinhentos e cinqüenta chefes de inspetores que dirigiam os trabalhos de Salomão; eles dirigiam o pessoal que realizava os trabalhos.
24. Salomão construiu o aterro logo depois que a filha do Faraó se mudou da Cidade de Davi para o palácio que ele construiu para ela.
25. Três vezes ao ano, Salomão oferecia holocaustos e sacrifícios de comunhão sobre o altar que tinha construído para Javé. Ele queimava incenso diante de Javé e conservava o Templo em bom estado.

3. UM REI COMERCIANTE

COMÉRCIO DE LUXO
26. O rei Salomão construiu uma frota em Asiongaber, perto de Elat, às margens do mar Vermelho, no país de Edom.
27. Hiram enviou seus servos marinheiros, que conheciam bem o mar, para os navios junto com os servos de Salomão.
28. Chegaram a Ofir e daí trouxeram catorze mil quilos de ouro, que entregaram ao rei Salomão.

[I Reis 10]I Reis 10



RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS DISPENDIOSAS
1. A rainha de Sabá ouviu falar da fama de Salomão e foi submeter o rei à prova por meio de enigmas.
2. Chegou a Jerusalém com uma imponente comitiva de camelos carregados de perfume, muito ouro e pedras preciosas. Apresentou-se a Salomão e lhe propôs tudo o que pensava.
3. Salomão, porém, soube responder a todas as suas perguntas; não houve uma só questão demasiado difícil que o rei não pudesse resolver.
4. A rainha de Sabá ficou assombrada ao ver a sabedoria de Salomão, o palácio que havia construído,
5. as iguarias de sua mesa, a corte sentada, os serviços e uniformes dos empregados, as bebidas, os holocaustos que Salomão oferecia no Templo de Javé.
6. Então ela disse ao rei: "É verdade tudo o que ouvi na minha terra sobre você e sua sabedoria.
7. Eu não queria acreditar no que diziam antes de vir para ver com meus próprios olhos. O que me contaram não é nem a metade: sua sabedoria e riqueza são muito maiores do que eu tinha ouvido.
8. Sua gente e seus servos é que são felizes: podem desfrutar continuamente de sua presença e aprender de sua sabedoria!
9. Seja bendito Javé, o seu Deus, que foi benevolente e o colocou sobre o trono de Israel. Javé ama Israel para sempre, e é por isso que ele o nomeou rei, a fim de que você exerça o direito e a justiça".
10. Então a rainha de Sabá deu ao rei quatro toneladas de ouro, grande quantidade de perfumes e de pedras preciosas. Nunca houve tantos perfumes como os que a rainha de Sabá trouxe para o rei Salomão.
11. Por sua vez, a frota de Hiram, que tinha trazido ouro de Ofir, trouxe também grande quantidade de madeira de sândalo e pedras preciosas.
12. Com o sândalo, Salomão fez balaustradas para o Templo de Javé e para o palácio real, cítaras e harpas para os cantores. Nunca mais chegou madeira de sândalo como essa, e nunca mais se viu dela até hoje.
13. Em troca, o rei Salomão ofereceu à rainha de Sabá tudo o que ela quis e pediu, além do que o próprio rei a presenteou com grandiosidade. Depois a rainha de Sabá partiu e voltou com sua comitiva para a sua terra.

O FASCÍNIO QUE HIPNOTIZA
14. O ouro que Salomão recebia anualmente pesava vinte e três mil quilos,
15. sem contar o que recebia de tributo dos mercadores e do lucro dos comerciantes, dos reis da Arábia e dos governadores do país.
16. O rei Salomão fez duzentos escudos grandes de ouro batido, gastando seis quilos e meio em cada escudo;
17. trezentos pequenos escudos de ouro batido, gastando meio quilo de ouro em cada um deles, e os colocou no salão chamado Floresta do Líbano.
18. O rei fez também um grande trono de marfim, recoberto de ouro puro.
19. O trono tinha seis degraus, com encosto arredondado na parte de cima, braços de cada lado do assento, dois leões em pé perto dos braços,
20. e doze leões colocados em cada lado dos seis degraus. Nunca se havia feito coisa igual em nenhum reino.
21. Todas as taças que o rei Salomão usava para beber eram de ouro, e toda a baixela do salão da Floresta do Líbano era também de ouro puro. Não se fazia nada em prata, que não tinha valor no tempo de Salomão.
22. De fato, o rei tinha no mar uma frota de grandes navios, junto com a frota de Hiram, e a cada três anos chegavam os navios carregados de ouro, prata, marfim, macacos e pavões.
23. E o rei Salomão superou em riqueza e sabedoria todos os reis da terra.
24. Todo mundo queria visitar Salomão, para aprender a sabedoria que Deus lhe havia dado.
25. Cada um trazia seus presentes: vasilhas de prata e ouro, roupas, armas e aromas, cavalos e mulas.

A QUEM SERVE O APARATO MILITAR?
26. Salomão reuniu também carros e cavaleiros: tinha mil e quatrocentos carros e doze mil cavaleiros, que ficavam nas cidades dos carros e junto do rei em Jerusalém.
27. Salomão fez com que a prata fosse tão comum em Jerusalém como as pedras, e os cedros como os sicômoros da Planície.
28. Os cavalos de Salomão eram importados do Egito e da Cilícia, onde os mercadores do rei os compravam com pagamento à vista.
29. Cada carro era importado do Egito por seis quilos e meio de prata, e cada cavalo por um quilo e meio. Os cavalos eram exportados, nas mesmas condições, para os reis dos heteus e os reis de Aram.

[I Reis 11]4. UM REI LOUCO



I Reis 11

IDOLATRIA, FONTE DE CORRUPÇÃO
1. Além da filha do Faraó, o rei Salomão amou muitas mulheres estrangeiras: moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e hetéias.
2. Essas mulheres pertenciam àquelas nações, das quais Javé tinha dito aos israelitas: "Vocês não entrarão em contato com elas, nem elas entrarão em contato com vocês. Do contrário, elas acabarão desviando o coração de vocês para os deuses delas". Salomão, porém, se enamorou perdidamente por elas:
3. teve setecentas esposas e trezentas concubinas.
4. Quando ficou velho, as mulheres desviaram o coração dele para os deuses estrangeiros. E o coração de Salomão já não pertencia inteiramente a Javé seu Deus como o coração de seu pai Davi.
5. Salomão seguiu Astarte, deusa dos sidônios, e Melcom, ídolo dos amonitas.
6. Fez o que Javé reprova, e não foi plenamente fiel a Javé, como seu pai Davi.
7. Salomão construiu um santuário para Camos, ídolo dos moabitas, no monte a leste de Jerusalém, e um santuário para Melcom, ídolo dos amonitas.
8. Fez o mesmo para suas mulheres estrangeiras, que queimavam incenso e ofereciam sacrifícios aos deuses delas.
9. Javé ficou irritado contra Salomão, porque este havia desviado o seu coração para longe de Javé, o Deus de Israel, que lhe tinha aparecido duas vezes
10. e havia proibido expressamente que Salomão seguisse outros deuses. Salomão, porém, não obedeceu ao que Javé lhe tinha ordenado.
11. Então Javé disse a Salomão: "Você está se comportando assim e não observa minha aliança e as ordens que lhe dei. Pois bem! Vou tirar-lhe o reino e entregá-lo a um de seus servos.
12. Não farei isso enquanto você estiver vivo, em consideração a seu pai Davi. Eu arrancarei o reino da mão de seu filho.
13. Não tirarei o reino todo; deixarei a seu filho uma tribo, em consideração a meu servo Davi e a Jerusalém, a cidade que escolhi".

VASSALOS QUE SE TORNAM INIMIGOS
14. Javé fez surgir um adversário contra Salomão; era Adad, o edomita, da família real de Edom.
15. Depois que Davi derrotou Edom, aconteceu que Joab, chefe do exército, foi enterrar os mortos e matou todos os homens de Edom.
16. Joab e o exército israelita ficaram aí durante seis meses, até acabar com todos os homens de Edom.
17. Adad, porém, conseguiu fugir para o Egito com alguns edomitas, servos de seu pai. Adad era ainda criança.
18. Partindo de Madiã, eles chegaram a Farã, aí juntaram alguns homens, foram para o Egito e se apresentaram ao Faraó, rei do Egito. O Faraó deu a Adad uma casa, víveres e um terreno.
19. Adad ganhou a simpatia do Faraó, que lhe deu como esposa a sua cunhada, irmã da primeira dama, a rainha Táfnis.
20. A mulher de Adad lhe deu um filho, Genubat, e Táfnis o educou no palácio do Faraó, de modo que Genubat morava no palácio junto com os filhos do Faraó.
21. No Egito, Adad ouviu dizer que Davi tinha morrido e que Joab, chefe do exército, também estava morto. Então pediu ao Faraó: "Deixe-me voltar para a minha terra".
22. O Faraó perguntou: "Você quer voltar para a sua terra? Está lhe faltando alguma coisa aqui em casa?" Adad respondeu: "Não está faltando nada, mas deixe-me partir".
25b. Adad reinou em Edom, e não deixou Israel em paz.
23. Javé fez surgir contra Salomão outro inimigo: era Razon, filho de Eliada, que tinha fugido do seu senhor Adadezer, rei de Soba.
24. Razon reuniu-se com outros homens e tornou-se chefe de um bando. Quando Davi os dizimou, Razon foi para Damasco, onde se estabeleceu, e se tornou rei de Damasco.
25a. Razon foi adversário de Israel durante todo o reinado de Salomão.

DESCONTENTAMENTO POPULAR
26. Jeroboão, filho de Nabat, era um efraimita de Sareda, e sua mãe era uma viúva chamada Sarva. Jeroboão estava a serviço de Salomão e se revoltou contra o rei,
27. pelo seguinte motivo: Salomão estava construindo o aterro para tapar a brecha da Cidade de Davi, seu pai.
28. Jeroboão era homem valente e forte. Salomão, vendo que o jovem trabalhava bem, o nomeou capataz dos trabalhos forçados da casa de José.
29. Certo dia, Jeroboão estava saindo de Jerusalém e encontrou-se no caminho com o profeta Aías de Silo, que vestia um manto novo. Os dois estavam sozinhos no campo.
30. Aías pegou seu manto novo, o rasgou em doze pedaços,
31. e disse a Jeroboão: "Pegue dez pedaços para você, porque assim diz Javé, o Deus de Israel: 'Vou arrancar o reino das mãos de Salomão e vou dar dez tribos para você.
32. Ele ficará com uma tribo, em consideração para com meu servo Davi e para com Jerusalém, a cidade que escolhi dentre todas as tribos de Israel.
33. Isso porque Salomão me abandonou para adorar Astarte, deusa dos sidônios, Camos, deus de Moab, e Melcom, deus dos amonitas. Ele não andou em meus caminhos para praticar o que eu aprovo; não observou meus estatutos e normas, como fez o seu pai Davi.
34. Contudo, não tirarei da mão dele nenhuma parte do reino, pois o tornei chefe por todo o tempo de sua vida, em consideração ao meu servo Davi, a quem escolhi, e que observou meus mandamentos e estatutos.
35. É do filho dele que eu vou tirar o reino, e vou dar dez tribos para você.
36. Deixarei para o filho dele uma tribo, para que o meu servo Davi tenha sempre uma lâmpada diante de mim, em Jerusalém, a cidade que escolhi para aí colocar o meu Nome.
37. Quanto a você, eu o escolherei para reinar sobre o que você quiser. E você vai ser o rei de Israel.
38. Se você obedecer a tudo o que eu mandar, se seguir os meus caminhos e fizer o que eu aprovo; se observar meus estatutos e mandamentos, como fez meu servo Davi, então eu estarei com você, e construirei para você uma dinastia estável, assim como fiz para Davi. A você eu entregarei Israel
39. e, por causa disso, humilharei a descendência de Davi, mas não para sempre' ".
40. Salomão tentou matar Jeroboão. Mas Jeroboão fugiu para o Egito, onde reinava Sesac, rei do Egito. E ficou no Egito até a morte de Salomão.

MORTE DE SALOMÃO
41. O resto da história de Salomão, com todos os seus feitos e a sua sabedoria, tudo está escrito no Livro da História de Salomão.
42. E Salomão reinou em Jerusalém, sobre todo o Israel, durante quarenta anos.
43. Depois Salomão morreu e foi enterrado com seus antepassados, na Cidade de Davi, seu pai. E seu filho Roboão lhe sucedeu no trono.

[I Reis 12]III. O REINO DIVIDIDO



I Reis 12

REVOLTA APROVADA POR JAVÉ
1. Roboão foi para Siquém, pois todo o Israel para aí se havia dirigido, a fim de proclamá-lo rei.
2. Jeroboão, filho de Nabat, soube da notícia quando ainda estava no Egito, porque havia fugido do rei Salomão e morava no Egito.
3. Mandaram chamar Jeroboão, e ele também foi com toda a assembléia de Israel. Então disseram a Roboão:
4. "Seu pai nos impôs um fardo pesado. Se você nos aliviar da dura escravidão e do fardo pesado que ele nos impôs, nós serviremos a você".
5. Roboão respondeu: "Vão e voltem ao meu encontro daqui a três dias". Então o povo se dispersou.
6. O rei Roboão pediu conselho aos anciãos que serviam a seu pai Salomão, quando este ainda vivia. E lhes perguntou: "Como é que vocês me aconselham a responder para esse povo?"
7. Eles disseram: "Se hoje você se colocar a serviço desse povo, se você o servir, e se você responder para eles com boas palavras, então eles se colocarão para sempre a seu serviço".
8. Roboão, porém, desprezou o conselho dos anciãos e foi aconselhar-se com os jovens que haviam crescido junto com ele e que o serviam.
9. E lhes perguntou: "O que é que vocês me aconselham a responder para esse povo que me disse: 'Alivie-nos do jugo que seu pai nos impôs'?"
10. Os jovens, que haviam crescido com ele, disseram: "Para esse povo que falou: 'Seu pai tornou pesado o nosso fardo; alivie esse fardo que pesa sobre nós', você responderá: 'Meu dedo mínimo é mais grosso do que a cintura de meu pai.
11. Meu pai colocou sobre vocês um fardo pesado, mas eu aumentarei ainda mais esse fardo. Meu pai castigou vocês com chicotes, e eu castigarei vocês com ferrões' ".
12. Como o rei lhes havia dito que voltassem depois de três dias, Jeroboão e todo o povo foram ao encontro de Roboão no terceiro dia.
13. O rei então respondeu duramente ao povo. Desprezando o conselho que os anciãos lhe haviam dado,
14. falou conforme o conselho dos jovens: "Meu pai colocou sobre vocês um fardo pesado. Pois bem! Eu aumentarei sobre vocês esse fardo! Meu pai castigou vocês com chicotes, e eu castigarei vocês com ferrões".
15. O rei não deu ouvidos ao povo. Foi a maneira usada por Javé para realizar o que dissera a Jeroboão, filho de Nabat, por meio de Aías de Silo.
16. Todo o Israel viu que o rei não lhe dava atenção. Por isso o povo retrucou: "O que temos nós com Davi? Não temos herança com o filho de Jessé. Volte para as suas tendas, Israel. Agora, cuide de sua casa, Davi!" E daí Israel voltou para as suas tendas.
17. Quanto aos israelitas que moravam nas cidades de Judá, continuaram submetidos a Roboão.
18. Então o rei Roboão enviou Adoniram, chefe dos trabalhos forçados, mas todo o Israel o apedrejou, e ele morreu. O rei Roboão conseguiu subir no seu carro e fugiu para Jerusalém.
19. E Israel se revoltou contra a casa de Davi, até o dia de hoje.
20. Ao saber que Jeroboão tinha voltado, mandaram chamá-lo para a assembléia, e o proclamaram rei sobre todo o Israel. Somente a tribo de Judá seguiu a casa de Davi.
21. Roboão foi para Jerusalém e reuniu toda a casa de Judá e a tribo de Benjamim: cento e oitenta mil guerreiros. Era para lutar contra a casa de Israel e restituir o reino a Roboão, filho de Salomão.
22. Então a palavra de Deus foi dirigida a Semeías, homem de Deus:
23. "Diga a Roboão, filho de Salomão, rei de Judá, a toda a casa de Judá e de Benjamim, e ao resto do povo:
24. 'Assim diz Javé: Não subam para lutar contra seus irmãos israelitas. Volte cada um para a sua casa, porque tudo o que aconteceu foi por minha decisão' ". Eles obedeceram à palavra de Javé e regressaram, conforme a palavra de Javé.

NOVA IDENTIDADE POLÍTICO-RELIGIOSA
25. Jeroboão fortificou Siquém, na região montanhosa de Efraim, e aí residiu. Depois saiu daí e fortificou Fanuel.
26. Jeroboão pensou: "Agora o reino poderá voltar para a casa de Davi.
27. Se este povo for oferecer sacrifícios no Templo de Javé em Jerusalém, o seu coração se voltará para o seu senhor Roboão, rei de Judá. Eles acabarão me matando e voltando para Roboão, rei de Judá".
28. Então Jeroboão teve a idéia de fazer dois bezerros de ouro. E disse ao povo: "Vocês já foram demais a Jerusalém. Israel, aqui está o seu Deus, aquele que tirou você da terra do Egito".
29. Colocou um dos bezerros em Betel e instalou o outro em Dã. Isso foi causa de pecado.
30. O povo foi em procissão diante do bezerro até Dã.
31. Jeroboão fez santuários nos lugares altos, e estabeleceu como sacerdotes pessoas tiradas do povo, que não eram levitas.
32. Jeroboão celebrou também uma festa no dia quinze do oitavo mês, como se celebrava em Judá, e subiu ao altar. Fez isso em Betel, para oferecer sacrifícios aos bezerros que tinha fabricado, e estabeleceu em Betel sacerdotes dos lugares altos que ele mesmo havia instituído.
33. Subiu ao altar que tinha feito em Betel no dia quinze do oitavo mês, data que escolheu arbitrariamente. Ele instituiu uma festa para os israelitas e subiu ao altar para queimar incenso.

[I Reis 13]I Reis 13



JUSTIFICAÇÃO DA REFORMA DE JOSIAS
1. Quando Jeroboão estava junto ao altar queimando incenso, chegou de Judá a Betel um homem de Deus, mandado por Javé.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   44   45   46   47   48   49   50   51   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal