Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO


"Veja, senhor! Nós descemos uma vez aqui para comprar mantimentos. 21



Baixar 5.7 Mb.
Página8/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   197

20. "Veja, senhor! Nós descemos uma vez aqui para comprar mantimentos.
21. Quando chegamos de noite ao acampamento, abrimos nossas sacas de trigo e encontramos na boca das sacas o dinheiro que havíamos pago, e o trouxemos de volta
22. com outra quantia igual para comprar mantimentos. Não sabemos quem colocou o nosso dinheiro nas sacas de trigo".
23. O mordomo respondeu: "Fiquem tranqüilos e não tenham medo. Foi o Deus de vocês e o Deus do pai de vocês quem lhes colocou um tesouro nas sacas de trigo. Eu recebi o dinheiro de vocês". E levou Simeão até eles.
24. O mordomo os fez entrar na casa de José, levou água para que lavassem os pés e deu forragem aos seus jumentos.
25. Eles prepararam o presente, esperando que José viesse ao meio-dia, porque souberam que iam almoçar aí.
26. Quando José entrou em casa, eles lhe ofereceram o presente que tinham consigo, e se prostraram por terra.
27. José, porém, saudou-os amigavelmente e perguntou: "Como está o velho pai de vocês, de quem me falaram? Ele ainda vive?"
28. Eles responderam: "Seu servo, nosso pai, está bem. Ele ainda vive". E se inclinaram e se prostraram.
29. Erguendo os olhos, José viu seu irmão Benjamim, filho de sua mãe, e perguntou: "É este o irmão mais novo, de quem vocês me falaram?" E disse a Benjamim: "Que Deus lhe conceda graça, meu filho".
30. Em seguida, José saiu depressa, porque ficou comovido por seu irmão, e as lágrimas lhe vinham aos olhos. Entrou em seu quarto, e chorou.
31. Depois lavou o rosto, voltou e, contendo-se, ordenou: "Sirvam o almoço".
32. Serviram José à parte, os irmãos à parte, e de outro lado os egípcios que comiam com ele, pois os egípcios não podem comer com os hebreus: isso seria um sacrilégio.
33. Os irmãos estavam colocados diante de José, cada qual em seu lugar, do mais velho ao mais novo: eles se olhavam espantados.
34. José lhes mandava porções de sua mesa, e a porção de Benjamim era cinco vezes maior. Eles beberam e se alegraram em companhia de José.

[Gênesis 44]Gênesis 44



DEFENDER A FRATERNIDADE
1. José deu esta ordem ao mordomo: "Coloque tudo o que puder de mantimentos dentro das sacas desses homens e ponha o dinheiro de cada um na boca das sacas.
2. Na boca da saca do mais novo, junto com o dinheiro do trigo, coloque também a minha taça, a taça de prata". E o mordomo assim fez.
3. Ao amanhecer, os homens se despediram e partiram com seus jumentos.
4. Logo que eles saíram da cidade e ainda não estavam longe, José disse ao mordomo: "Persiga esses homens e, quando os alcançar, diga a eles: 'Por que vocês pagaram o bem com o mal?
5. Por que roubaram a taça de prata que meu senhor usa para beber e fazer adivinhações? Vocês se comportaram mal' ".
6. O mordomo os alcançou e lhes repetiu isso.
7. Mas eles responderam: "Por que o meu senhor está falando assim? Seus servos nunca fariam isso!
8. Veja! O dinheiro que tínhamos encontrado na boca das sacas de trigo, nós tornamos a trazê-lo da terra de Canaã. Por que iríamos roubar ouro ou prata da casa de seu amo?
9. Se o senhor encontrar a taça com um de seus servos, que ele morra e nós nos tornaremos escravos de seu amo".
10. O mordomo respondeu: "De acordo. Aquele com quem for encontrada a taça será meu escravo, e os outros ficarão livres".
11. Cada um colocou depressa sua saca de trigo no chão e a abriu.
12. O mordomo se pôs a examiná-los, começando pelo mais velho e terminando pelo mais novo, e encontrou a taça na saca de Benjamim.
13. Então eles rasgaram as roupas, carregaram de novo os jumentos e voltaram à cidade.
14. Judá e seus irmãos entraram na casa de José, que ainda estava ali, e se prostraram por terra diante dele.
15. José lhes perguntou: "O que é que vocês fizeram? Vocês não sabiam que uma pessoa como eu é capaz de adivinhar?"
16. Judá respondeu: "Que podemos responder ao nosso senhor? Como podemos provar nossa inocência? Deus descobriu a falta de seus servos. Aqui estamos: somos escravos de meu senhor, tanto nós como aquele nas mãos de quem foi encontrada a taça".
17. José, porém, disse: "Eu nunca faria isso! Aquele que estava com a taça, será meu escravo. Quanto a vocês, podem voltar em paz para a casa do seu pai".
18. Então Judá se aproximou e disse: "Meu senhor, permita que seu servo fale em sua presença com toda a franqueza, sem que sua cólera se acenda contra seu servo, pois o senhor é como o próprio Faraó.
19. O senhor tinha perguntado a seus servos: 'Vocês têm ainda pai ou algum irmão?'
20. Nós respondemos ao senhor: 'Temos um pai já velho e um irmão mais novo, nascido em sua velhice; o irmão deste morreu e ele ficou sendo o único filho de sua mãe. Nosso pai o ama demais!'
21. Então o senhor disse a seus servos: 'Tragam-no para que eu o conheça'.
22. Nós respondemos ao meu senhor: 'O menino não pode deixar seu pai; se ele se separar do pai, este morrerá'.
23. Mas o senhor insistiu com seus servos: 'Se o irmão mais novo de vocês não vier junto, vocês não serão recebidos por mim'.
24. Quando voltamos para junto de nosso pai, seu servo, nós lhe contamos tudo o que o senhor falou.
25. E nosso pai nos disse: 'Voltem para comprar um pouco de mantimento para nós'.
26. E nós respondemos: 'Mas não podemos descer, se nosso irmão mais novo não for conosco; pois não seremos recebidos por aquele senhor, se nosso irmão mais novo não for conosco'.
27. Então meu pai, seu servo, nos disse: 'Vocês sabem que minha mulher só me deu dois filhos.
28. Um me deixou e eu disse: Ele foi despedaçado! E nunca mais o vi até hoje.
29. Se vocês tirarem também este de junto de mim e lhe acontecer alguma desgraça, de tanta dor, vocês farão este velho de cabelos brancos descer ao túmulo'.
30. Agora, pois, se eu chegar à casa de meu pai, seu servo, sem levar comigo o menino, a quem ele ama com toda a sua alma,
31. logo que notar que o rapaz não está conosco, ele morrerá. E faremos nosso pai, seu servo, de cabelos brancos, descer ao túmulo, de tanta dor.
32. E este seu servo se tornou responsável pelo rapaz junto de meu pai, nestes termos: 'Se eu não trouxer o menino de volta, serei culpado diante do senhor durante toda a minha vida'.
33. Portanto, deixe que este seu servo fique escravo de meu senhor no lugar do rapaz, e que ele possa voltar com seus irmãos.
34. Como poderia eu voltar à casa de meu pai sem ter comigo o rapaz? Não quero ver a desgraça que cairia sobre meu pai".

[Gênesis 45]Gênesis 45



DEUS AGE ATRAVÉS DAS SITUAÇÕES
1. Nesse momento, José não pôde mais se conter na presença de sua corte, e ordenou: "Saiam todos!" E não havia mais ninguém, quando José se deu a conhecer a seus irmãos:
2. começou a chorar tão alto que todos os egípcios ouviram, e a notícia chegou à casa do Faraó.
3. José disse aos irmãos: "Eu sou José! Meu pai ainda está vivo?" Seus irmãos, espantados, ficaram sem resposta.
4. Então José disse aos irmãos: "Cheguem mais perto de mim!" Eles se aproximaram. José continuou: "Eu sou José, o irmão de vocês, aquele que vocês venderam para o Egito.
5. Mas agora, não fiquem tristes nem se aflijam porque me venderam para este país, pois foi para lhes preservar a vida que Deus me enviou na frente de vocês.
6. De fato, há dois anos que a fome se instalou no país e ainda haverá cinco anos sem semeadura e sem colheita.
7. Deus me enviou na frente de vocês, para que possam sobreviver neste país, salvando a vida para uma libertação maravilhosa.
8. Portanto, não foram vocês que me mandaram para cá. Foi Deus. Ele me tornou ministro do Faraó, administrador de todo o palácio e governador de todo o Egito.
9. Subam depressa à casa do meu pai e digam a ele: 'Assim fala seu filho José: Deus me tornou senhor de todo o Egito. Desça sem demora para junto de mim;
10. o senhor habitará na terra de Gessen e ficará comigo: o senhor, seus filhos, netos, ovelhas, bois e tudo o que lhe pertence.
11. Aí eu o sustentarei, a fim de que não falte mais nada ao senhor, à sua família e a tudo o que possui, pois a fome ainda vai durar cinco anos.
12. Vocês estão vendo com os próprios olhos, e Benjamim também está vendo, que sou eu quem lhes fala pessoalmente.
13. Contem a meu pai todo o poder que tenho no Egito e tudo o que vocês viram, e tragam logo o meu pai para cá".
14. Então José abraçou seu irmão Benjamim e chorou. Benjamim também chorou abraçado a ele.
15. Em seguida, José cobriu de beijos todos os irmãos e, abraçando-os, chorava. Só então seus irmãos começaram a conversar com ele.
16. A notícia de que os irmãos de José estavam no país chegou até o palácio do Faraó, e o Faraó e seus ministros se alegraram.
17. O Faraó disse a José: "Diga a seus irmãos que carreguem os burros e voltem para a terra de Canaã.
18. Tomem o pai e as famílias de vocês e voltem para cá. Eu lhes darei a melhor terra do Egito, e eles poderão comer os melhores produtos do país.
19. Mande-os que levem do Egito carros para transportar as crianças, as mulheres e seu pai, e venham para cá.
20. Não se preocupem com o que deixarem, pois tudo o que houver de melhor na terra do Egito pertencerá a eles".
21. Assim fizeram os filhos de Israel. José lhes deu carros, conforme as ordens do Faraó, e também provisões para a viagem.
22. Além disso, deu mudas de roupa a cada um deles, mas a Benjamim deu trezentas moedas de prata e cinco mudas de roupa.
23. Para seu pai, enviou dez jumentos carregados com os melhores produtos do Egito e dez jumentas carregadas de trigo, pão e provisões para a viagem do pai.
24. Quando os irmãos se despediram para partir, José lhes disse: "Não briguem no caminho".
25. Então eles subiram do Egito e chegaram à terra de Canaã, na casa de seu pai Jacó.
26. E deram a notícia ao pai: "José está vivo e é o governador de toda a terra do Egito". Mas o pai ficou perplexo, pois não era capaz de acreditar.
27. Entretanto, quando eles repetiram tudo o que José lhes dissera e quando ele viu os carros que José tinha mandado para buscá-lo, o coração de Jacó, seu pai, se reanimou.
28. E Israel disse: "Agora chega! Meu filho José ai

nda está vivo. Vou vê-lo antes de morrer".



[Gênesis 46]Gênesis 46

ISRAEL IMIGRANTE NO EGITO
1. Israel partiu levando tudo o que possuía. Chegando a Bersabéia, ofereceu sacrifícios ao Deus de seu pai Isaac.
2. Aí, numa visão noturna, Deus disse a Israel: "Jacó! Jacó!" Ele respondeu: "Aqui estou".
3. Deus continuou: "Eu sou El, o Deus de seu pai. Não tenha medo de descer ao Egito, porque lá farei de você uma grande nação.
4. Eu descerei com você ao Egito e o farei voltar de lá. E José lhe fechará os olhos".
5. Jacó partiu de Bersabéia, e os filhos de Israel fizeram seu pai Jacó, seus netos e suas mulheres subirem nos carros que o Faraó mandara para buscá-los.
6. Tomaram seus rebanhos e tudo o que haviam adquirido na terra de Canaã, e foram para o Egito,
7. Jacó e todos os seus descendentes com ele: filhos e netos, filhas e netas e todos os seus descendentes, ele os levou consigo para o Egito.
8. Nomes dos filhos de Jacó que foram para o Egito: Rúben, o primogênito de Jacó.
9. Filhos de Rúben: Henoc, Falu, Hesron e Carmi.
10. Filhos de Simeão: Jamuel, Jamin, Aod, Jaquin, Soar e Saul, o filho da cananéia.
11. Filhos de Levi: Gérson, Caat e Merari.
12. Filhos de Judá: Her, Onã, Sela, Farés e Zara; mas Her e Onã morreram na terra de Canaã. Filhos de Farés: Hesron e Hamul.
13. Filhos de Issacar: Tola, Fua, Jasub e Semron.
14. Filhos de Zabulon: Sared, Elon e Jaelel.
15. Até aqui são os descendentes que Lia e Jacó tiveram em Padã-Aram; além desses, sua filha Dina: ao todo, trinta e três pessoas, entre filhos e filhas.
16. Filhos de Gad: Safon, Hagi, Suni, Esebon, Eri, Arodi e Areli.
17. Filhos de Aser: Jamne, Jesua, Jessui, Beria, e a irmã Sara. Filhos de Beria: Héber e Melquiel.
18. Esses são os filhos de Zelfa, a escrava que Labão deu à sua filha Lia. Ela gerou dezesseis pessoas para Jacó.
19. Filhos de Raquel, mulher de Jacó: José e Benjamim.
20. Asenet, filha de Putifar, sacerdote de On, deu a José dois filhos no Egito: Manassés e Efraim.
21. Filhos de Benjamim: Bela, Bocor, Asbel, Gera, Naamã, Equi, Ros, Mofim, Ofim e Ared.
22. Esses são os filhos de Raquel, gerados para Jacó: são ao todo catorze pessoas.
23. Filho de Dã: Husim.
24. Filhos de Neftali: Jasiel, Guni, Jeser e Selém.
25. Esses são os filhos de Bala, a escrava que Labão deu à sua filha Raquel. Ela gerou para Jacó sete pessoas.
26. Os descendentes que foram com Jacó para o Egito, sem contar as noras, eram ao todo sessenta e seis.
27. Acrescentando os dois filhos de José no Egito, a família de Jacó que foi para o Egito era no total setenta pessoas.
28. Jacó enviou Judá na frente, para que ele se encontrasse com José e preparasse um lugar em Gessen. Quando eles estavam chegando a Gessen,
29. José preparou o seu carro e foi ao encontro do seu pai Israel em Gessen. Ao vê-lo, o abraçou e, ao beijá-lo, chorou.
30. Israel disse a José: "Agora posso morrer, depois que vi você vivo em pessoa".
31. Então José disse a seus irmãos e à família de seu pai: "Vou subir para dar ao Faraó esta notícia: 'Meus irmãos e a família de meu pai, que viviam em Canaã, vieram para junto de mim.
32. São pastores de ovelhas que cuidam de rebanhos; trouxeram as ovelhas, as vacas e tudo o que possuíam'.
33. Assim, quando o Faraó chamar vocês e perguntar: 'Qual é a profissão de vocês?'
34. então respondam: 'Seus servos são pastores desde a juventude até hoje, tanto nós como nossos pais'. Desse modo, vocês poderão ficar na terra de Gessen, pois os egípcios detestam todos os pastores".

[Gênesis 47]Gênesis 47



1. José foi levar ao Faraó a notícia: "Meu pai e meus irmãos chegaram da terra de Canaã com suas ovelhas, vacas e tudo o que possuem, e estão na terra de Gessen".
2. José escolheu cinco de seus irmãos e os apresentou ao Faraó.
3. Este lhes perguntou: "Qual é a profissão de vocês?" Eles responderam: "Seus servos são pastores de ovelhas, tanto nós quanto nossos pais".
4. E acrescentaram: "Viemos morar neste país, porque não há mais pastagem para os rebanhos de seus servos: a fome está assolando a terra de Canaã. Permita que seus servos fiquem na terra de Gessen".
5a. Então o Faraó disse a José:
6b. "Que eles morem na terra de Gessen. Se você conhece alguns deles que são capazes, coloque-os como administradores de meus próprios rebanhos".
5b. Quando Jacó e seus filhos chegaram ao Egito, o Faraó, rei do Egito, ficou sabendo, e disse a José: "Seu pai e seus irmãos vieram encontrá-lo.
6a. A terra do Egito está à disposição de você: instale seu pai e seus irmãos na melhor região".
7. Então José fez vir seu pai Jacó, o apresentou ao Faraó, e Jacó saudou o Faraó.
8. O Faraó perguntou a Jacó: "Quantos anos você tem?"
9. Jacó respondeu ao Faraó: "Cento e trinta são os anos de minhas andanças pela terra. Os anos de minha vida foram poucos e infelizes, e não chegam aos anos que meus pais viveram em suas andanças".
10. Então Jacó saudou o Faraó e despediu-se dele.
11. A seguir, José instalou seu pai e seus irmãos e lhes deu propriedades no Egito, na melhor região do país, que é a de Ramsés, conforme o Faraó lhe havia mandado.
12. E José providenciou pão para seu pai, para seus irmãos e para toda a família de seu pai, segundo o número de seus filhos.

POLÍTICA AGRÁRIA DE JOSÉ
13. Em todo o país faltava pão, pois a fome assolava e esgotava a terra do Egito e de Canaã.
14. José acumulou todo o dinheiro que havia na terra do Egito e na terra de Canaã, em troca dos mantimentos que eles compravam, e entregou todo o dinheiro ao palácio do Faraó.
15. Quando se acabou o dinheiro da terra do Egito e da terra de Canaã, todos os egípcios foram a José, pedindo: "Dê-nos pão ou morreremos aqui mesmo, porque se acabou o nosso dinheiro".
16. Então José falou: "Se o dinheiro de vocês acabou, tragam rebanhos, e eu lhes darei pão em troca de seus rebanhos".
17. Eles então levaram seus rebanhos a José, e este lhes deu pão em troca de cavalos, ovelhas, bois e jumentos. E nesse ano José sustentou-os com pão em troca de seus rebanhos.
18. Passado esse ano, eles voltaram a José no ano seguinte, dizendo: "Não podemos esconder isso ao senhor: nosso dinheiro, o rebanho e os animais já pertencem ao senhor. Só nos resta oferecer ao senhor nossos corpos e nossos campos.
19. Por que iríamos perecer em sua presença, nós e nosso terreno? Compre, portanto, a nós e nosso terreno em troca de pão, e nós e nossos terrenos seremos servos do Faraó. Dê-nos sementes a fim de continuarmos vivos e não morrermos, e que o nosso terreno não fique deserto".
20. Então José comprou para o Faraó todos os terrenos do Egito, pois os egípcios, forçados pela fome, venderam seus terrenos. Desse modo, todo o país tornou-se propriedade do Faraó.
21. Quanto aos homens, o Faraó os tornou escravos de uma extremidade à outra do território do Egito.
22. Somente as terras dos sacerdotes não foram compradas, pois os sacerdotes recebiam uma renda do Faraó e viviam dessa renda que o Faraó lhes dava. Por isso, não precisaram vender suas terras.
23. José disse ao povo: "Hoje eu comprei vocês e seus terrenos para o Faraó. Aqui estão as sementes para semear nos terrenos.
24. Quando chegar a colheita, vocês deverão dar a quinta parte para o Faraó; as outras quatro partes servirão para semear e para alimentar vocês, suas famílias e seus filhos.
25. Eles responderam: "O senhor salvou nossa vida! Alcançamos o seu favor e nos tornaremos escravos do Faraó".
26. José fez disso uma lei, que ainda hoje vale para todos os terrenos do Egito: a quinta parte da produção pertence ao Faraó. Somente as terras dos sacerdotes não se tornaram propriedade do Faraó.

ÚLTIMAS DISPOSIÇÕES DE JACÓ
27. Israel estabeleceu-se na terra do Egito, na região de Gessen. Aí adquiriu propriedades, multiplicou-se e tornou-se muito numeroso.
28. Jacó viveu dezessete anos no Egito, e a duração da sua vida foi de cento e quarenta e sete anos.
29. Quando chegou para Israel a hora da morte, ele chamou seu filho José e lhe disse: "Se tenho o seu afeto, coloque sua mão debaixo de minha coxa e prometa tratar-me com amor e fidelidade: peço-lhe que não me enterre no Egito.
30. Quando eu descansar com meus pais, leve-me do Egito e me enterre no túmulo deles". José respondeu: "Farei o que o senhor está pedindo".
31. Seu pai insistiu: "Jure-me!" E José jurou. Então Israel inclinou-se na cabeceira da cama.

[Gênesis 48]Gênesis 48



1. Depois disso, disseram a José: "Seu pai está doente". Então José tomou consigo seus dois filhos, Manassés e Efraim.
2. Disseram a Jacó: "Aqui está seu filho José que veio visitá-lo". Israel fez um esforço e sentou-se na cama.
3. Então Jacó disse a José: "O Deus Todo-poderoso me apareceu em Luza, na terra de Canaã. Ele me abençoou,
4. e disse: 'Eu o tornarei fecundo e o multiplicarei, até que chegue a ser uma assembléia de povos. E a seus descendentes eu darei esta terra como posse perpétua'.
5. Agora, os dois filhos que nasceram de você no Egito antes que eu viesse para morar com você, serão meus filhos. Efraim e Manassés serão para mim como Rúben e Simeão.
6. Os que nascerem depois deles pertencerão a você, e receberão a herança em nome de seus irmãos.
7. Quando eu voltava de Padã-Aram, para minha infelicidade sua mãe Raquel morreu em viagem na terra de Canaã, a um bom trecho de Éfrata, e eu a enterrei no caminho de Éfrata, que é Belém".
8. Israel viu os dois filhos de José, e perguntou: "Quem são estes?"
9. José respondeu: "São os filhos que Deus me deu aqui". Jacó disse: "Traga-os aqui perto para que eu os abençoe".
10. Israel estava com a vista fraca pela velhice e quase não enxergava. José fez os filhos se aproximarem, e Israel os beijou e abraçou.
11. E Israel disse a José: "Eu não esperava mais vê-lo, mas Deus me permitiu ver você e seus descendentes".
12. Então José tirou os filhos do colo do pai e se prostrou com o rosto por terra.
13. José pegou os filhos, Efraim à direita e Manassés à esquerda, aproximou-se de Israel, para que Manassés ficasse à direita e Efraim à esquerda de Israel.
14. Israel, porém, cruzou os braços, estendeu a mão direita e a colocou sobre a cabeça de Efraim, que era o mais novo, e a mão esquerda sobre a cabeça de Manassés, embora Manassés fosse o mais velho.
15. E os abençoou, dizendo: "Que o Deus, diante do qual caminharam meus pais Abraão e Isaac, que o Deus que foi meu pastor desde o meu nascimento até hoje,
16. que o Anjo que me salvou de todo o mal abençoe estas crianças. Que nelas sobrevivam o meu nome e o nome de meus pais Abraão e Isaac. Que elas cresçam e se multipliquem sobre a terra".
17. José viu que seu pai tinha posto a mão direita sobre a cabeça de Efraim, e não gostou. Pegou a mão do pai, retirou-a da cabeça de Efraim e a colocou sobre a cabeça de Manassés,
18. explicando: "Não é assim, pai! O primogênito é este; coloque a mão direita sobre a cabeça dele".
19. Mas o pai recusou, dizendo: "Eu sei, meu filho, eu sei. Ele também se tornará um povo e crescerá, mas seu filho mais novo será maior do que ele, e sua descendência se tornará uma multidão de nações".
20. Nesse dia, Jacó os abençoou desta maneira: "Israel se servirá de vocês para abençoar, dizendo: 'Deus torne você como Efraim e Manassés' ". E Jacó pôs Efraim antes de Manassés.
21. Em seguida, Israel disse a José: "Estou para morrer, mas Deus estará com vocês e os levará de novo para a terra de seus pais.
22. A você, e não a seus irmãos, eu darei Siquém, que eu tomei dos amorreus com minha espada e arco".

[Gênesis 49]Gênesis 49



O FUTURO DO POVO DE ISRAEL
1. Jacó chamou seus filhos e disse: "Reúnam-se, para que eu lhes anuncie o que vai acontecer a vocês no futuro.
2. Reúnam-se e escutem, filhos de Jacó, ouçam o seu pai Israel:
3. Rúben, você é o meu primogênito, minha força e primeiro fruto de minha virilidade, primeiro na fila e primeiro em poder,
4. impetuoso como as águas: você não manterá a primazia, porque subiu à cama de seu pai e violou o meu leito contra mim.
5. Simeão e Levi são irmãos. Suas espadas são instrumentos de violência.
6. Não quero assistir a seus conselhos, não participarei de sua assembléia, pois na sua cólera mataram homens, e em seu capricho mutilaram touros.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal