Origem do mundo e da humanidade a criaçÃo gênesis 1 a humanidade, ponto alto da criaçÃO


Preste atenção, ouça as Palavras dos Sábios, e aplique sua mente à minha instrução. 18



Baixar 5.7 Mb.
Página95/197
Encontro29.07.2016
Tamanho5.7 Mb.
1   ...   91   92   93   94   95   96   97   98   ...   197

17. Preste atenção, ouça as Palavras dos Sábios, e aplique sua mente à minha instrução.
18. Você vai gostar de guardá-las na memória e tê-las de cor na ponta da língua.
19. Vou instruir você hoje, para que em Javé esteja a sua confiança.
20. Escrevi para você trinta máximas sobre conselhos e conhecimento,
21. para que aprenda a observar e falar corretamente, e poder informar fielmente a quem enviar você.
22. Não explore o fraco por ser fraco, nem oprima o pobre no tribunal,
23. porque Javé defenderá a causa deles e tirará a vida daqueles que os tiverem oprimido.
24. Não se junte com pessoa colérica, nem freqüente gente raivosa.
25. Você poderia acostumar-se com o modo delas e criar uma armadilha para si mesmo.
26. Não seja como aqueles que se comprometem facilmente, tornando-se fiador de dívidas.
27. Se você não tiver com que pagar, eles tomarão até a cama onde você dorme.
28. Não desloque as divisas de terra que os seus antepassados colocaram.
29. Você já viu um homem perito no seu trabalho? Ele será contratado para servir a reis, e não a pessoas sem importância.

[Provérbios 23]Provérbios 23



1. Quando você estiver comendo ao lado de um chefe, preste atenção na pessoa que está na frente.
2. Se você estiver com fome, coloque uma faca na garganta,
3. e não cobice as comidas dele, porque é alimento enganador.
4. Não se empenhe em adquirir riqueza, nem gaste sua inteligência com isso,
5. pois basta você olhar, e ela não existe mais: baterá as asas como águia e voará pelo céu.
6. Não coma na casa do invejoso, nem cobice as comidas dele,
7. pois ele só pensa em si mesmo. Ele diz: "Coma e beba!" Mas não é sincero com você.
8. Então você vomitará o bocado que comeu e desperdiçará palavras gentis.
9. Não perca tempo falando com nenhum insensato, porque ele vai desprezar suas palavras sábias.
10. Não desloque a divisa da terra, nem invada o campo dos órfãos,
11. pois o defensor deles é forte e defenderá contra você a causa deles.
12. Discipline sua mente e preste atenção aos conselhos da experiência.
13. Não deixe de disciplinar o jovem. Se você o corrigir com vara, ele não morrerá.
14. Quanto a você, corrija com vara o jovem, e o estará livrando da morte.
15. Meu filho, se você se tornar sábio, eu me alegrarei.
16. Ficarei muito contente quando seus lábios falarem com retidão.
17. Não tenha inveja dos pecadores, mas tenha sempre o temor de Javé,
18. pois é certo que assim você terá futuro, e sua esperança não fracassará.
19. Escute, meu filho: torne-se sábio, e forme bem a sua mente.
20. Não se junte aos beberrões, nem ande com os comilões,
21. pois o beberrão e o comilão empobrecem, e o dorminhoco se veste com trapos.
22. Dê ouvidos a seu pai, porque ele gerou você, e não despreze a velhice de sua mãe.
23. Compre a verdade e não venda a sabedoria, a disciplina e a inteligência.
24. O pai justo ficará muito contente, e quem gera um filho sábio se alegrará.
25. Que seu pai e sua mãe se alegrem, e fique contente aquela que gerou você.
26. Meu filho, me dê atenção e aceite de boa vontade o meu exemplo,
27. pois a prostituta é cova profunda e a estrangeira é poço estreito.
28. Ela fica de emboscada como ladrão e multiplica traições entre os homens.
29. Para quem são os gemidos? Para quem os lamentos? Para quem as brigas? Para quem as queixas? Para quem os ferimentos sem motivo? Para quem os olhos vermelhos?
30. São para aqueles que bebem o dia inteiro e vivem procurando bebidas misturadas.
31. Não fique fascinado pelo vinho, vendo sua cor e seu brilho, enquanto escorre suavemente no copo.
32. No fim, ele morde como cobra e fere como víbora.
33. Então seus olhos verão coisas estranhas, e sua mente imaginará coisas absurdas.
34. Você ficará como quem está deitado em alto mar ou sentado no topo de um mastro.
35. "Bateram em mim, e eu não senti nada! Eles me deram uma surra, e eu nem percebi! Quando me levantar, vou continuar a beber".

[Provérbios 24]Provérbios 24



1. Não tenha inveja dos maus, nem deseje viver com eles,
2. porque o coração deles trama violência, e seus lábios só falam maldades.
3. Com a sabedoria se constrói a casa, e com a prudência ela se firma.
4. Pelo conhecimento, os quartos ficam cheios de bens preciosos e agradáveis.
5. É melhor ser sábio que ser forte, e o conhecimento vale mais que a força.
6. É com estratagemas que se faz a guerra, e a vitória depende do número de conselheiros.
7. Para o tolo a sabedoria é coisa inacessível, e no tribunal ele não abrirá a boca.
8. Quem planeja o mal será chamado de intrigante.
9. O propósito do tolo é o pecado, e o zombador é detestado pelos homens.
10. Se você fraqueja no dia da desgraça, é sinal de que a sua força é bem pequena.
11. Liberte os condenados à morte, e não abandone os que são arrastados ao suplício.
12. Você pode dizer que não tem nada com isso, mas Deus pesa os corações e tomará conhecimento. Aquele que vigia sobre a sua vida sabe de tudo, e pagará a cada um conforme as obras que tiver feito.
13. Meu filho, coma o mel, porque ele faz bem; o favo de mel é gostoso na boca.
14. Saiba que também a sabedoria é assim: se você a encontrar, terá futuro, e sua esperança não fracassará.
15. Não fique cercando a casa do justo, nem lhe destrua a morada,
16. porque o justo pode cair sete vezes, mas se levanta, enquanto os ímpios se afundam na desgraça.
17. Não fique alegre quando o seu inimigo cai, e não festeje quando ele tropeça.
18. Javé poderia ver isso, ficar irritado, e desviar a ira contra você.
19. Não fique irritado por causa dos maus, nem tenha inveja dos injustos,
20. porque o mau não tem futuro, e a lâmpada dos injustos se apagará.
21. Meu filho, tema a Javé e ao rei; e não se revolte contra nenhum dos dois,
22. porque de repente eles se vingarão, e quem sabe com que furor.

IV. OUTRAS PALAVRAS DOS SÁBIOS
23. Também estas são palavras dos Sábios: Não é bom ser parcial no julgamento.
24. O povo amaldiçoará quem absolver o culpado, e contra ele todos ficarão irritados.
25. Os que fizerem justiça, porém, terão sucesso e serão abençoados.
26. Resposta bem dada é um beijo nos lábios.
27. Organize seus negócios na cidade e prepare tudo no campo, para depois construir a sua casa.
28. Não testemunhe sem motivo contra o seu próximo, e não o engane com os lábios.
29. Nunca diga: "Vou fazer para ele o mesmo que ele me fez. Vou lhe pagar como ele merece!"
30. Passei pelo campo de um preguiçoso, e pela vinha de um homem sem juízo:
31. estava tudo cheio de urtigas, o terreno coberto de espinhos e o muro em ruínas.
32. Vendo isso, comecei a refletir e aprendi esta lição:
33. Durma um pouco, cochile mais um pouco, depois cruze os braços para descansar ainda um pouco,
34. e a miséria do vagabundo cairá sobre você, e a indigência o atacará como homem armado.

[Provérbios 25]V. VIDA SOCIAL E GOVERNO



Provérbios 25

1. Também estes são provérbios de Salomão, recolhidos e copiados pelos funcionários de Ezequias, rei de Judá.

A CONVIVÊNCIA SOCIAL
2. A glória de Deus é ocultar as coisas, e a glória dos reis é pesquisá-las.
3. A altura do céu, a profundidade da terra e a mente dos reis são coisas insondáveis.
4. Tire a escória da prata, e esta ficará completamente pura;
5. tire o injusto da presença do rei, e o trono deste se firmará na justiça.
6. Não se vanglorie na frente do rei, nem ocupe o lugar dos grandes.
7. É melhor que digam a você: "Suba até aqui", do que ser humilhado na presença de uma autoridade.
8. Não se apresse a usar no tribunal aquilo que você acabou de ver, pois, o que fará você no fim, se o seu próximo o puser em apuros?
9. Discuta a causa diretamente com o seu próximo, mas não revele o segredo de uma outra pessoa,
10. para que os ouvintes não difamem você e seu descrédito se torne irreparável.
11. Maçã de ouro em bandeja de prata é palavra dita na hora oportuna.
12. Anel de ouro e colar de ouro puro é a correção do sábio para ouvido atento.
13. Neve fresca em tempo de colheita é o mensageiro fiel para quem o envia: ele reanima a vida do seu senhor.
14. Nuvens e ventos e nada de chuva é aquele que promete, mas não cumpre.
15. Com paciência dobra-se um magistrado, e a língua macia pode quebrar ossos.
16. Se você encontra mel, coma apenas o suficiente, para não ficar enjoado e vomitar.
17. Não freqüente demais a casa do seu próximo, para que ele não se canse e fique farto de você.
18. Maça, espada e flecha aguda é aquele que depõe falsamente contra o próximo.
19. Dente solto e pé sem firmeza é confiar no traidor quando chega o perigo.
20. Vinagre na ferida e nudez no frio é entoar canções para um coração aflito.
21. Se o seu inimigo tem fome, dê a ele de comer; se tem sede, dê a ele de beber.
22. Desse modo, você o deixará corado de vergonha e Javé recompensará você.
23. O vento norte traz chuva e os mexericos trazem ódio.
24. É melhor morar no fundo do quintal, do que dentro de casa com mulher briguenta.
25. Água fresca em garganta sedenta é a boa notícia de uma terra distante.
26. Fonte turvada e nascente poluída é o justo que fraqueja diante do injusto.
27. Comer muito mel não é bom, e procurar a própria honra não é honra.
28. Cidade aberta e sem muralhas é o homem que não sabe se controlar.

[Provérbios 26]Provérbios 26



1. Como neve no verão e chuva na colheita, também a honra não convém ao insensato.
2. Como pássaro que foge e andorinha que voa, a maldição injusta não atinge sua meta.
3. Relho para o cavalo, freio para o jumento e vara para as costas dos insensatos.
4. Não responda ao insensato conforme a insensatez dele, para que você não se iguale a ele.
5. Responda ao insensato conforme a insensatez dele, para que ele não se considere sábio.
6. Corta os pés e bebe vinagre quem manda recado por meio do insensato.
7. São bambas as pernas do coxo, como o provérbio na boca dos insensatos.
8. Prestar homenagem ao insensato é como prender uma pedra no estilingue.
9. Como galho de espinhos na mão do bêbado, assim é o provérbio na boca dos insensatos.
10. Como arqueiro que dispara contra os passantes, é aquele que dá emprego ao insensato e ao bêbado.
11. Como cão que volta ao seu vômito, assim é o insensato que repete a sua estupidez.
12. Você já viu alguém que se considera sábio? Pode-se esperar mais do insensato do que dele.
13. O preguiçoso diz: "Uma fera está no caminho e um leão está na rua".
14. A porta gira nos gonzos, e o preguiçoso rola na cama.
15. O preguiçoso põe a mão no prato, e acha cansativo levá-la até a boca.
16. O preguiçoso se considera mais sábio do que sete pessoas que respondem com tato.
17. Agarra um cão pelas orelhas quem se mete em briga alheia.
18. Como alguém que se finge de louco e atira setas inflamadas, flechas e morte,
19. assim é o homem que mente ao seu próximo e depois diz: "Foi só brincadeira".
20. Sem lenha, o fogo se apaga; sem difamador acaba-se a briga.
21. Carvão para as brasas e lenha para o fogo é o briguento para atiçar a briga.
22. As palavras do difamador são guloseimas que descem ao fundo do ventre.
23. Verniz recobrindo argila são os lábios que elogiam com má intenção.
24. Quem odeia disfarça com a boca, mas por dentro guarda a mentira.
25. Se a voz dele é suave, não confie, pois no coração ele tem sete abominações.
26. Embora cubra o ódio com máscara, sua maldade se revelará na assembléia.
27. Quem abre um buraco, nele cairá; quem rola uma pedra, esta para cima dele voltará.
28. A língua mentirosa odeia a quem ela mesma fere, e a boca que elogia provoca a ruína.

[Provérbios 27]Provérbios 27



1. Não se glorie do amanhã, porque você não sabe o que o dia de hoje vai gerar.
2. Que um estranho elogie você, e não sua própria boca; que seja um desconhecido, e não seus próprios lábios.
3. A pedra é pesada e a areia é uma carga, mas a cólera do estúpido pesa mais do que as duas.
4. O furor é cruel e a ira é impetuosa, mas quem pode resistir diante do ciúme?
5. É melhor uma repreensão aberta do que um amor encoberto.
6. O tapa do amigo é leal, mas o beijo do inimigo é mentiroso.
7. Estômago cheio despreza o favo de mel; estômago faminto acha doce o fel.
8. Como ave a vagar longe do ninho, assim é o homem longe do lar.
9. Óleo e perfume alegram o coração, e conselho de amigo acalma o ânimo.
10. Não abandone o seu amigo, nem o amigo do seu pai; e no dia difícil, não vá à casa do seu irmão: vale mais o vizinho perto do que o irmão longe.
11. Meu filho, tenha juízo e alegre o meu coração, e eu poderei responder a quem me ultraja.
12. O esperto vê o perigo e se esconde; o ingênuo avança e se sai mal.
13. Tome a roupa de quem se tornou fiador de um desconhecido e ficou empenhado com um estrangeiro.
14. Acordar o vizinho para lhe dizer "bom dia", é o mesmo que amaldiç

oá-lo.
15. Goteira pingando em dia de chuva e mulher briguenta são coisas iguais.


16. Querer segurá-la é como segurar o vento ou pegar óleo com a mão.
17. O ferro se afia com o ferro, e a pessoa se afia com a presença do seu próximo.
18. Quem cuida de sua figueira, comerá de seus figos; e quem respeita o patrão, será honrado.
19. O rosto se reflete na água, e o homem se reflete em sua consciência.
20. Morte e abismo são insaciáveis, da mesma forma que a ambição humana.
21. A prata é provada na fornalha, o ouro no forno, e o homem na boca de quem o elogia.
22. Mesmo que você soque o imbecil no pilão, a estupidez não se separa dele.
23. Observe bem o aspecto de suas ovelhas, e preste atenção em seus rebanhos,
24. porque a riqueza não dura para sempre, nem fortuna passa de geração em geração.
25. Corte o capim, e quando ele brotar, ajunte o feno dos montes.
26. Dessa forma, as ovelhas lhe darão roupa, e os cabritos darão para você comprar um campo;
27. as cabras darão leite para alimentar você, sua família e suas empregadas.

[Provérbios 28]ÉTICA DE GOVERNO



Provérbios 28

1. O injusto foge sem ser perseguido, mas o justo é intrépido como leão.
2. Quando no país reina a transgressão, os chefes se multiplicam; mas o homem sensato e prudente mantém o direito.
3. Pobre que explora os fracos é chuva devastadora que deixa sem pão.
4. Os que abandonam a Lei elogiam o injusto; os que observam a Lei rompem com ele.
5. Os homens maus não compreendem o direito, mas os que buscam a Javé compreendem tudo.
6. É melhor um pobre de comportamento íntegro, do que um rico de conduta perversa.
7. Quem observa a Lei é filho inteligente, mas o amigo dos corruptos envergonha o seu pai.
8. Quem multiplica suas riquezas com usura e juros, acumula para quem se compadece dos fracos.
9. Quem fecha os ouvidos à Lei, até mesmo sua oração se tornará detestada.
10. Quem desvia os retos para o mau caminho, cairá em sua própria armadilha.
11. O rico se considera sábio, mas o pobre inteligente o desmascara.
12. Quando os justos triunfam, a festa é grande; quando os injustos imperam, todo mundo se esconde.
13. Quem esconde suas faltas, jamais tem sucesso; quem as confessa e abandona, alcança o perdão.
14. Feliz o homem que está sempre alerta, pois o turrão cai na desgraça.
15. Leão rugindo e urso faminto, é o injusto governando um povo fraco.
16. Chefe insensato multiplica extorsões; quem odeia o lucro prolonga seus dias.
17. O homem culpado de assassinato fugirá até o túmulo: que ninguém tente segurá-lo.
18. Quem vive de modo íntegro, será salvo; quem segue dois caminhos, num deles cairá.
19. Quem cultiva seu campo, se saciará de pão; quem busca ilusões, se saciará de miséria.
20. O homem leal receberá muitas bênçãos, mas quem quer enriquecer rapidamente não ficará impune.
21. Não é bom ser parcial, mas por um pedaço de pão, o homem comete um crime.
22. O ambicioso corre atrás da riqueza, e não sabe que vai cair na miséria.
23. Quem repreende alguém será mais estimado do que aquele que elogia.
24. Quem rouba seus pais, e diz que não é pecado, é cúmplice de bandidos.
25. O ambicioso provoca disputas, mas quem confia em Javé prospera.
26. Quem confia em si mesmo é insensato, mas quem procede com sensatez está a salvo.
27. Quem dá ao pobre não passa necessidade; e quem fecha os olhos para ele ficará coberto de maldições.
28. Quando os injustos imperam, todo mundo se esconde; quando eles desaparecem, os justos prosperam.

[Provérbios 29]Provérbios 29



1. O homem que não aceita repreensões fracassará de repente e sem remédio.
2. Quando os justos governam, o povo se alegra; quando o injusto governa, o povo reclama.
3. Quem ama a sabedoria alegra o seu pai, mas quem freqüenta prostitutas desperdiça seus bens.
4. O rei que governa conforme o direito mantém estável o país, mas o ávido de impostos o transtorna.
5. O homem que adula o próximo estende para ele uma rede debaixo dos pés.
6. O crime do perverso é uma cilada, mas o justo canta de alegria.
7. O justo atende à causa dos fracos, mas o injusto não se importa com ela.
8. Os provocadores agitam a cidade, mas os sábios contêm a ira.
9. Quando o sábio discute com o tolo, pode ficar zangado ou rir, mas nunca terá descanso.
10. Os assassinos detestam o homem íntegro, mas os homens retos o procuram.
11. O insensato desafoga todas as suas paixões, mas o sábio as contém e acalma.
12. Se um chefe dá atenção a palavras mentirosas, seus ministros se tornarão perversos.
13. O pobre e o opressor se encontram, mas é Javé quem dá os olhos para os dois.
14. Quando o rei faz justiça aos fracos, seu trono se firmará para sempre.
15. Vara e repreensão produzem sabedoria, mas o jovem abandonado a si mesmo envergonha a sua mãe.
16. Quando os injustos governam, os crimes se multiplicam; mas os justos verão a ruína daqueles.
17. Corrija seu filho, que ele o deixará tranqüilo e lhe trará alegrias.
18. Quando não há profeta, o povo se desagrega; mas quem observa a Lei é feliz.
19. Escravo não se corrige com palavras, porque ele ouve, mas não obedece.
20. Você já viu alguém falar sem pensar? Pode esperar mais de um insensato do que dele.
21. Quem mima o escravo desde criança, acabará criando um preguiçoso.
22. O homem irado provoca briga, e o homem enfurecido multiplica os crimes.
23. O orgulho de um homem o rebaixará, mas o humilde conserva a própria honra.
24. O cúmplice do ladrão odeia a si mesmo: ele ouve a maldição, mas não o denuncia.
25. Quem teme os homens cairá na armadilha, mas quem confia em Javé está em segurança.
26. Muitos procuram o favor do chefe, mas a sentença vem de Javé.
27. O injusto é desprezado pelos justos; o homem reto é desprezado pelos injustos.

[Provérbios 30]VI. MISTÉRIO E ESCÂNDALO



Provérbios 30

1. Palavras de Agur, filho de Jaces, de Massa. Oráculo do homem: Ó Deus, estou cansado. Estou cansado, ó Deus, e desfaleço,
2. porque sou o mais ignorante dos homens, e não tenho inteligência humana.
3. Não aprendi a sabedoria e não cheguei a compreender o Santo.
4. Quem subiu até o céu, e daí desceu? Quem recolheu o vento na mão? Quem recolheu o mar na túnica? Quem fixou os confins do mundo? Qual é o seu nome e sobrenome? Você sabe?
5. Cada palavra de Deus é comprovada, e ele é um escudo para quem nele se abriga.
6. Não acrescente nada às palavras dele, porque ele o questionaria, e a sua fraude seria descoberta.
7. Eu te peço duas coisas, ó Deus. Não me negues isto antes de eu morrer:
8. Afasta de mim a falsidade e a mentira. Não me dês riqueza, nem pobreza. Concede-me apenas o meu pedaço de pão,
9. para que, saciado, eu não te renegue, dizendo: "Quem é Javé?" Ou então, reduzido à miséria, chegue a roubar e profanar o nome do meu Deus.
10. Não calunie o escravo diante do seu patrão, pois o escravo amaldiçoaria você, e você é que seria castigado.
11. Existe gente que amaldiçoa o próprio pai e não abençoa a mãe,
12. gente que se considera pura e não se lava de sua imundície,
13. gente de olhos altivos e olhar soberbo,
14. gente que tem dentes como espadas e queixos como punhais, para eliminar da terra os pobres e do meio do povo os indigentes!

VII. PROVÉRBIOS NUMÉRICOS
15. A sanguessuga tem duas filhas: "Quero mais" "Quero mais". Existem três coisas insaciáveis, e uma quarta que nunca diz "Chega":
16. a mansão dos mortos, o útero estéril, a terra que não se farta de água, e o fogo que nunca diz "Chega".
17. Quem zomba do seu pai e não obedece à sua mãe, deve ser devorado pelos urubus ou ter os olhos arrancados pelos corvos.
18. Existem três coisas difíceis para mim, e uma quarta que não compreendo:
19. o caminho da águia no céu, o caminho da serpente nas pedras, o caminho do navio em alto mar e o caminho do homem com uma jovem.
20. A adúltera se comporta assim: come, limpa a boca e depois diz: "Não fiz nada de mal".
21. Existem três coisas que fazem a terra tremer, e uma quarta que ela não pode suportar:
22. um escravo que se torna rei, um idiota farto de pão,
23. a mulher desprezada que encontra marido e a escrava que ocupa o lugar da patroa.
24. No mundo existem quatro seres pequeninos que são mais sábios do que os sábios:
25. as formigas, povo fraco, mas que recolhe comida no verão;
26. as ratazanas, povo sem força, mas que mora nas rochas;
27. os gafanhotos, que não têm rei, mas avançam todos em ordem;


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   91   92   93   94   95   96   97   98   ...   197


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal