Os Assis de São Fidélis



Baixar 386.65 Kb.
Página1/6
Encontro29.07.2016
Tamanho386.65 Kb.
  1   2   3   4   5   6
Os Assis de São Fidélis

Bilhete



Prezado(a) Primo(a):
Faz tempo vimos sonhando recompor a árvore genealógica dos Assis. Embora conscientes de que não seria tarefa simples, decidimos levar adiante o desafio. Em alguns momentos, chegamos quase a desanimar. Graças, porém, ao estimulante apoio de um grupo de parentes, já foi possível avançar bastante. Falta apenas completar alguns capítulos e corrigir possíveis falhas.

Neste caderno, reunimos dados: a) sobre as raízes lusitanas da família, começando por Domingos da Silva dos Santos e Antônia da Encarnação Xavier, pais do Tiradentes; b) sobre o início do ramo Assis, a partir dos filhos de Manuel Rodrigues Chaves e Maria Augusta da Silva, sobrinha do Tiradentes; c) sobre os descendentes de Gomes Augusto de Assis e Maria Arcanjo de Jesus Gomes de Assis (Dindinha Gomes).

Mas por que o título Os Assis de São Fidélis? Primeiro, porque assim evitamos confundir com outros Assis que não são parentes nossos; segundo, porque todos os nossos Assis têm alguma ligação com São Fidélis.

Evidentemente, quando falamos dos Assis, estamos também falando de numerosas outras famílias que aos Assis se uniram por laços de matrimônio, formando um grande e bonito clã.

Esperando que esta nossa contribuição possa ser útil, gostaríamos de receber, de outros parentes, cópias de anotações que porventura tenham consigo e que possam enriquecer o que aqui apresentamos. Será um precioso presente a ser deixado aos nossos filhos, netos, bisnetos, trinetos, tetranetos...

Escrevam ou telefonem para nós. E desde já aceitem, com um fraterno abraço, o nosso muito obrigado.

Dezembro/2003


Paulo Fernando de Assis (Paulinho)

Rua Miguel de Frias, 211 – ap. 1.303

24220–001 – Icaraí – NiteróiRJ – Telefone: (21) 2620-2545
Antônio Augusto de Assis (Gutinho)

Rua Arthur Thomas, 259 – ap. 702

87013–250 – Maringá PR – Telefone: (44) 227-4311


PS – Sugerimos que você, se possível, envie cópias deste levantamento a outros parentes.

Principais colaboradores


Ana Lúcia Lima de Assis – Bauru

Ana Maria Almeida Carvalho – Carapicuíba

Celme de Assis Berriel Boynard Rio de Janeiro

Francisca Henriques Lusitano Campos

Gomes de Assis – São Fidélis

Ieda Berriel de Abreu Oliveira – Santos

Janet Fernandes Ronzani – Niterói

Leda Maria Freire Gonçalves – Rio de Janeiro

Marcos de Assis Abreu – Itaperuna

Maria Amélia Assis Dutra – Belo Horizonte

Maria Izabel Pinho de Assis Martins – Bauru

Maria Carlota Maia de Abreu – São Fidélis

Maria Joana de Almeida Fernandes – Rio de Janeiro

Maria Jenny da Veiga Castilho – Niterói

Maria José Maia Botelho – Niterói

Maria Lúcia Meirelles de Almeida – Rio de Janeiro

Maria Rita Maia de Oliveira Berriel – Rio de Janeiro

Maria Rita Silveira da Mota e Almeida – Rio de Janeiro

Maristella de Oliveira Bittencourt de Carvalho – Rio de Janeiro

Paulo Ângelo Guimarães de Assis – São Fidélis

Sônia Maria Berriel Soares – Bauru

Sylvia Berriel Izzar – Santos – tel. (13) 284-8698

Thereza Barros de Assis Pereira - Niterói

Thereza Castilho Gomes – Niterói

Therezinha Berriel Rocha – São Paulo

Therezinha de Assis Berriel – Rio de Janeiro

CAPÍTULO I

As raízes

Em 1939, um primo nosso, Arthur Vieira de Resende Silva, reuniu em seu livro Genealogia mineira os resultados de cuidadosa pesquisa por ele desenvolvida durante vários anos nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. A obra de Arthur Resende tornou-se a principal fonte de informação sobre as raízes da grande árvore que tem como fruto mais célebre o protomártir da Independência do Brasil, Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. Num dos ramos dessa árvore encontram-se os Assis.

As raízes da família estão no arcebispado de Braga, Portugal, de onde veio Domingos da Silva dos Santos, como registra Resende (p. 7-8):
DOMINGOS DA SILVA DOS SANTOS, filho de André da Silva e de D. Mariana da Matta, moradores do lugar Codusozo, freguezia de Santo André, do mesmo Cadusozo, Canto de Nossa Senhora de Oliveira, do termo da Villa Nova de Frecheiro de Basto, arcebispado de Braga, vindo de Portugal, estabeleceu-se no sítio do Pombal, entre as villas de S. João e S. José del-Rey. (...) Em 1738, casou-se na Matriz de S. José com D. ANTONIA DA ENCARNAÇÃO XAVIER, natural da mesma villa, onde foi baptizada a 12 de Abril de 1721, filha de Domingos Xavier Fernandes, portuguez, natural do lugar Pousada, freguezia de S. Tiago da Cruz, termo de Barcellos, do arcebispado de Braga, e de D. Maria de Oliveira Sá, natural da cidade de S. Paulo. (...) São estes os pais do martyr da Inconfidência Mineira, JOAQUIM JOSÉ DA SILVA XAVIER.

Domingos da Silva dos Santos e Antônia da Encarnação Xavier tiveram 7 filhos, que Resende (p. 39) relaciona nesta ordem: Domingos (padre), Maria, Antônio (padre), Joaquim (o Tiradentes), José, Eufrásia e Antônia.

A partir de São José del Rei (a atual cidade de Tiradentes) e de São João del Rei, a família expandiu-se por toda a zona de mineração: Sabará, Curral del Rei (hoje Belo Horizonte),Vila Rica (hoje Ouro Preto), Mariana, dedicando-se em geral à agricultura, à pecuária e ao comércio. Mais tarde, alguns ramos da família estenderam-se a outras regiões, formando núcleos expressivos em várias cidades, entre as quais se destacam, no estado de Minas Gerais, Lagoa Dourada, Pouso Alegre, Itajubá, Barbacena, Juiz de Fora, Cataguases, Muriaé, Carangola, Belo Horizonte; no estado de São Paulo, Taubaté, Queluz, Bauru, Avaí, Marília, Lins, Araçatauba, Santos, São Paulo (capital); no estado do Rio, São Fidélis, Cambuci, Campos, Itaperuna, Macaé, Niterói, Resende, Rio de Janeiro (capital).

3

CAPÍTULO II



  1   2   3   4   5   6


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal